No Abrigo Do Altíssimo

Laitman_119Salmos 91:1-91:4, 91:11: Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso pode dizer ao Senhor: Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio. Ele o livrará do laço do caçador e do veneno mortal. Ele o cobrirá, e sob as Suas asas você encontrará refúgio; a fidelidade Dele será o seu escudo protetor. Porque a Seus anjos Ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos.

A pessoa que se encontra “no abrigo do Altíssimo”, significa que ela sente a ocultação que se aproxima dela e deve ter cuidado para não cair na dupla ocultação. Na ocultação normal (simples ou regular) a pessoa compreende que a ocultação vem do Criador, e na dupla ocultação, ela já esquece que isso é enviado a ela pelo Criador e sucumbe ao desespero e desânimo.

Apenas o Arvut (garantia mútua) num grupo e uma programação rígida podem salvá-la da ocultação regular, que é algo que age no nível inanimado: a conexão com o grupo e a programação rígida. Além disso, pode ser que eles tenham misericórdia para com ela desde Cima e lhe deem um despertar. Mas o principal é a forma como ela se prepara para esses estados desde o início. É impossível contar com milagres e uma relação especial; em vez disso, ela deve pensar constantemente sobre como não se afastar do processo de avanço.

Se a pessoa se encontra um pouco acima da ocultação dupla, ou seja, em ocultação regular, ela deve entender que está “No abrigo do Altíssimo”, ou seja, que tanto a ocultação e sua forma são enviadas de Cima. Tudo, até o último pormenor, é organizado de acordo com a relação entre a Luz e o Kli que são perfeitamente organizados para o avanço proposital da pessoa.

Assim, ela deve ser grata por esta ocultação. É claro que ela não tem nenhuma elevação, nenhum poder, nada a ilumina ou não a faz avançar, e nada a empurra para frente. No entanto, juntamente com a ausência do poder que atrai e empurra, apesar da falta de energia em geral que ela tem, ela deve tirar conclusões, a fim de esclarecer o seu desejo: Quanto ela está pronta ou não para superar?

Ela deve analisar sua vida quando ela é despertada e iluminada de Cima e sua vida está em ocultação.

Qual é a diferença entre isso e aquilo? Quanto o seu sistema depende do despertar de cima? Será que ela pode alcançá-lo através do despertar do grupo? Afinal de contas, é dito: “Eles ajudaram cada um a seu próximo” (Isaías 41: 6), “A inveja dos escribas aumenta a sabedoria” (Baba Batra 22a), “A inveja, a luxúria e a honra tiram a pessoa do mundo” (Pirkei Avot 4:28), ou seja, do mau estado em que ela se encontra para o bom estado.

É impossível se submeter aos estados onde você está numa sombra, em ocultação, “No abrigo do Altíssimo”; em vez disso, é necessário tentar encontrar sinais do trabalho neles. Tal como acontece com o piano, onde existem teclas brancas – maiores, e pretas – menores, e é impossível tocar sem as pretas, elas são necessárias.

Mesmo que as especiarias sejam apenas um complemento à alimentação, é impossível fazer sem elas, pois a comida não teria sabor. Portanto, na escuridão há muitos discernimentos e é necessário se preparar para isso também. É dito: “Não tenha medo da noite escura”, pois se você usa os estados de escuridão corretamente, só com eles você pode descobrir a coragem, a sua boa preparação, estabilidade e a organização adequada.

Da Preparação para a Lição Diária de Cabalá 18/05/14

Comente