Uma Conta Especial Com O Povo De Israel

Dr. Michael LaitmanO povo de Israel é um grupo de pessoas que rompeu a conexão com a Babilônia porque recebeu e experimentou um desejo único dirigido para alcançar o Criador. Como resultado disso, elas receberam este método de realização de Abraão baseado na “misericórdia de Abraão”, no princípio, “e amarás o teu amigo como a ti mesmo”.

Está escrito sobre isso, “não há outro além Dele”. O Criador é a única força que age na realidade. De forma a descobrir isto, é necessário conectar e alcançar equivalência de forma com essa força. Esta é descoberta em nós especificamente por meio do “ama ao próximo como a si mesmo”. Nós adquirimos gradualmente o amor, e assim o poder superior também é descoberto gradualmente.

O meio que nos possibilita descobrir a força superior através da conexão é chamado de Cabalá. Por definição, a sabedoria da Cabalá é o método para revelar o Criador às criaturas neste mundo. Ele é descoberto na medida em que a pessoa alcança equivalência com Suas características: doação e amor. O que O caracteriza também deve caracterizar a criatura.

Portanto, as pessoas que sentem um impulso interior para isso, que despertaram Reshimot (genes espirituais) como estes dentro delas, ouviram a mensagem de Abraão na Babilônia. Maimônides escreve sobre isso em seu livro, Mishná ToráAs Leis da Idolatria: Quando tinha 40 anos de idade, Abraão reconheceu seu Criador e começou a se levantar e proclamar em voz alta para todos os povos para que eles soubessem que há um só Deus para o mundo inteiro, e é apropriado servi-Lo. E ele foi, proclamou e reuniu pessoas de cidade em cidade e de reino em reino naquela Babilônia, até que milhares estivessem reunidos com ele, e eles eram o povo da Casa de Abraão. Este grande princípio foi plantado em seus corações, livros foram escritos sobre isso, e isso continuou e cresceu nos filhos de Jacó e naqueles que os acompanhavam, e uma nação foi criada no mundo que conhece o Criador.

Isto está falando sobre um povo único que tem mantido a sua singularidade até hoje. Na verdade, os seus antepassados ​​receberam o despertar espiritual mesmo durante a época da Babilônia, e com a ajuda de Abraão moldaram o conceito de “povo de Israel”. Na verdade, este era um grupo de pessoas que estava conectado a fim de alcançar o Criador através de relações únicas e especiais entre si.

Claro que, de toda a humanidade, de toda a Babilônia moderna, há uma conta especial em particular com o povo de Israel. Portanto, este grupo se encontra em tais circunstâncias ruins, desagradáveis e estressantes. Inconscientemente, todos exigem isso para que possam manter a sua obrigação. Junto com isso, os judeus não entendem o que se quer deles, e as nações do mundo não entendem o que querem deste grupo.

Isto é expresso no antissemitismo, um fenômeno bem conhecido em toda a nossa história. Na medida em que podemos aproximar a nós mesmos e o mundo da correção e aderir ao objetivo da criação. Assim, as ondas de ódio, ou seja, as forças que querem nos despertar para o nosso papel, diminuirão.

Do contrário, ou seja, na medida em que não podemos reconhecer isso, não estamos prontos, somos teimosos e não queremos realizar o nosso papel, então essas forças são reforçadas e nos influenciam de uma forma particular. Assim, alguém que olha para o mundo da maneira certa pode entender que esta atitude para com o povo judeu e, em geral para com toda a condição do mundo, incluindo o ambiente, a economia, a saúde e assim por diante, e o estado do Kli (vaso) geral que deve chegar à adesão com o Criador, depende única e exclusivamente desse grupo que deve mostrar ao mundo como alcançar a adesão com o Criador.

Da 5ª parte da Lição Diária de Cabalá 02/05/14, Temas Escolhidos: Missão do Povo de Israel

Comente