Procurando A Porta

Dr. Michael LaitmanO trabalho do professor espiritual é chamado de “manto” (túnica do sumo sacerdote). Baal HaSulam diz na carta 26: É por isso que este trabalho é geralmente chamado de “um manto”, uma vez que é um sobretudo, “para além da concepção humana”, já que o professor veste seu aluno nele. “E no qual há uma combinação, como nas bordas do Kli, que é o local onde a imundície é recolhida. Isto significa o ego.

Durante o período de treinamento, ele está em um estado de “para lá e para cá”, como estão todos aqueles que procuram a abertura. Isto significa a saída para o próximo nível. E no último momento da marcha quando está perto da abertura, mas não sabe disso, já que a abertura de repente se abre no último momento. Quando o indivíduo completa as linhas esquerda e direita, e a única coisa que resta a fazer é criar a linha do meio, essa abertura se abre.

Mas se ele não fez isso ainda, quando ele se aproxima da abertura, em seguida, mais do que nunca, ele se cansa e volta. Isso é chamado de Zahav (ouro), das palavras Ze Hav (dá-me isso), que significa a partir das dúvidas: Para quê? Por quê? Este vaso de ouro é o mais precioso de todos os outros vasos, mas é construído a partir das decepções e da falta de respeito de tudo o que nós passamos. Pois o movimento é feito através do desejo e do anseio por Dvekut (adesão) com Ele, que é construído gradualmente por tais manobras, quando o indivíduo quase chega à própria abertura, mas não a vê. É nesse lugar que ele é repelido, já que há a maior imundície, e assim ele volta.

Ele também é chamado de “um sino” (Paamon), pois não tem força para abrir e, assim, volta, passando assim o seu tempo indo para lá e para cá (Paama) outra vez, repetidamente, procurando a abertura.

Além disso, ele é chamado de Rimon (romã), porque a Romemut (sublime, exaltação) de cima do intelecto rodeia-o por todos os lados. Este é o lugar onde a maior sujeira foi acumulada e o indivíduo não pode superá-la ou saltar por cima se não trabalhar em exaltação, acima do intelecto. Assim, mais uma vez ele é chamado de Rimon, pois caso contrário ele iria cair totalmente. A única maneira de passar por isso é com os olhos fechados, em exaltação, acima da razão, pelo poder que o indivíduo recebe do professor, dos amigos e dos livros.

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá 13/12/13, Escritos do Baal HaSulam

Comente