Essas Belas Contradições

Dr. Michael LaitmanBaal HaSulam, “O Ensino da Cabalá e sua Essência”: A maior maravilha sobre essa sabedoria é a integração nela: todos os elementos da vasta realidade estão incorporados nela, até que correspondam a uma única coisa – o Todo-Poderoso, e todos eles juntos.

Toda a beleza, riqueza de compreensão, realização e sentimento decorre da combinação de detalhes. Por nossa conta, ninguém vai nos dar uma verdadeira inspiração. É só quando eu conecto coisas opostas, distantes, e de repente elas se completam. Esta compensação mútua dos fenômenos polares me inspira.

Tudo começa a partir da separação, do ódio, da alienação, de uma completa incapacidade de conviver, e, de repente, eu vejo que a compensação surge devido a isso, que ninguém é completo sem os outros. Todo mundo vem junto, e de acordo com o poder da separação, eu sinto o poder da unidade.

A quebra nos trouxe separação, dispersão, ódio e antagonismo em diferentes níveis. Nós nos rejeitamos, estamos prontos para nos destruir e matar, ainda mais no mundo espiritual. Lá, as forças das linhas direita e esquerda atuam numa escala infinitamente maior, e cada vez a pessoa deve construir a linha do meio, a fim de reunir e unir todas as partes juntas. Isso leva uma Luz 620 vezes maior a todos os mundos, e isso dá prazer ao Criador.

Portanto, por um lado, os seres criados revelam a escuridão, e por outro lado, saem da escuridão para a Luz. No entanto, esta é uma Luz especial, porque eles próprios a geram, descobrindo uma diferença e uma rejeição, e, em seguida, revelando unidade e conclusão.

Isso não existia anteriormente. Uma coisa é a Luz que corrige o ser criado e outra é o objetivo da criação. Ele é despertado apenas naquele que sente todo esse processo. Portanto, é impossível atingir a revelação sem desejo, necessidade. Nós temos que passar por todos os detalhes de percepção para abrir todas as portas.

Este é o milagre que é inerente à sabedoria da Cabalá. Nós revelamos as contradições e sua compensação mútua. Este é o maior presente, preparado para nós pelo Criador, e do nosso lado, nós revelamos esse presente, o reconhecemos, agradecemos ao Criador por ele, e, assim, damos a Ele contentamento.

Sim, Ele aparentemente nos coloca num porão escuro, mas, ao mesmo tempo, este é o lugar onde nós revelamos toda a beleza do universo.

Da 4a parte da Lição Diária de Cabalá 26/11/13, Escritos do Baal HaSulam

Comente