Escolha Quem Vai Liderar

Dr. Michael LaitmanBaal HaSulam, “A Liberdade”: Mas, como vimos, é uma coisa simples, e deve ser observada por todas. Pois, embora todo mundo tenha “a sua própria fonte”, as forças são reveladas abertamente somente através do ambiente que a pessoa se encontra…

Assim os nossos sábios advertiram: “Faça um Rav para si, e compre um amigo para si”. Há também a escolha dos livros, como já mencionado, pois apenas nisso a pessoa é repreendida ou elogiada: na sua escolha do ambiente. Porém, uma vez que ela escolheu o ambiente, ela está em suas mãos, como o barro nas mãos do oleiro.

A possibilidade de escolher o ambiente certo é dada apenas para aquelas pessoas que têm o ponto no coração. Na verdade, elas agora devem se desenvolver ao grau do ser humano (Adão), semelhante (Domeh) ao Criador. São as pessoas em quem este ponto foi despertado, a raiz de sua alma, que recebem o impulso para entrar no ambiente correto. Então, elas devem decidir por si mesmas se vão fazê-lo ou não.

Esta é a liberdade de escolha entre o desejo de receber e o ponto, o “rudimento” do desejo de doar, não ele mesmo, mas o seu lado oposto. Eu posso escolher quando tenho esses dois “polos”. Como? Eu me fortaleço no ambiente correto. Por isso, quero reforçar um fator em oposição ao outro.

Mas se eu não tenho o segundo ponto, se sou apenas o desejo de receber, ele não influencia a minha “escolha”. Neste caso, eu persigo o interesse próprio como um cão que fareja algo na rua; isso é tudo.

Pergunta: Mas, ao mesmo tempo, no âmbito da educação integral, nós sugerimos que as pessoas criem um ambiente melhor para si mesmas.

Resposta: É verdade, para criar um melhor ambiente para o seu desejo de receber, mas não para o ponto no coração. De modo que a pessoa saiba que é possível melhorar a sua vida em um círculo comum, em unidade.

No entanto, todos têm o ponto no coração, que é inerente a cada desejo nesta ou naquela profundidade. Diz-se: “Todos Me conhecerão, do menor ao maior”. É por isso que ao organizar, reunir pessoas, e levar a Luz que Reforma a elas, nós forçamos o despertar deste ponto para que ele começa a “emergir”. Depois que a pessoa passa pelo método integral, ela nos diz que quer estudar a sabedoria da Cabalá. Por quê? Ela não sabe, simplesmente quer.

De qualquer forma, os grupos integrais não são um ambiente Cabalístico, porque eles não têm linha esquerda. Nós cuidamos deles como um dos nossos dependentes, ensinando-lhes bons relacionamentos, simpatia e unidade, mas sem perturbações internas do lado do egoísmo que “sente” o que está por vir. Nós falamos de um trabalho mais sério em nosso ambiente.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 04/12/13, Escritos do Baal HaSulam

Comente