A Parte Posterior Do Conhecimento Puro

Dr. Michael LaitmanPergunta: Você se encontrou várias vezes com representantes de diferentes movimentos espirituais. Eles podem nos apoiar quando nos aproximamos do mundo?

Resposta: O estado dos Sufis é pior do que o nosso. A diferença entre eles e o Islã é como a diferença entre nós e a religião. Em contraste com os Sufis, nós podemos nos aproximar das pessoas livremente, enquanto eles não podem nem sair do seu esconderijo por causa do grande perigo em que se encontram. Eu conheci Sufis na Holanda, Inglaterra e Estados Unidos. Eles fugiram dos estados Árabes, uma vez que são odiados pelo Islã fundamentalista moderno que está pronto para agir apenas pela força, para que todos se alinhem a eles como robôs.

Pergunta: Ser um Sufi é um nível espiritual?

Resposta: Não realmente. Mas, ainda assim, este nível está acima do nosso mundo, já que estão acima do desejo de receber até certo ponto. Os Sufis não têm quaisquer vasos espirituais reais já que não trabalham ao longo das três linhas, mas ascendem um pouco acima da linha da direita.

Pergunta: Mas, ainda assim, você tentou contatar certos círculos, incluindo cientistas, políticos e o Conselho Mundial de Sabedoria. Eles realmente escutaram suas ideias…

Resposta: A fim de agir nessa direção a pessoa precisa de um desejo, uma necessidade, um anseio; ela precisa sentir uma atração por isso. Eles não têm isto no momento; eles são indiferentes no momento.

Veja quantas pessoas falam sobre problemas ecológicos hoje e sobre o fato de que enormes quantidades de alimento são jogadas fora em países ricos, enquanto centenas de milhões no mundo passam fome. É claro que, se as pessoas sofrem em um lugar, e você descarta em outro, o problema é só a conexão entre as pessoas. Se resolvermos a conexão entre as pessoas, será possível corrigir tudo. Parece tão simples, mas acontece que ninguém consegue fazê-lo.

O ponto aqui é a natureza humana que ninguém pode corrigir e, portanto, tudo fica igual. O desejo por mudança ainda não está maduro. Em geral, cada cientista sonha em descobrir o significado da vida, mas enquanto isso eles brincam com suas cobaias e não olham para cima…

Pergunta: Nós ainda precisaremos da ciência no futuro, quando a educação integral se tornar parte da vida das pessoas?

Resposta: Não. A verdade é que não há nenhum campo científico separado: química, física, biologia, zoologia, botânica, astronomia, etc.; há apenas uma sabedoria: a ciência da vida. Nós a obtemos em nossos desejos, nos nossos vasos. Em outras palavras, podemos nos tornar semelhantes à realidade e não precisamos de nada externo. Com a Cabalá eu não preciso de quaisquer vasos externos a fim de estudar os fenômenos externos; não, eles se abrem em mim.

Hoje, nós estudamos a matéria, seus atributos e comportamento, e assim nós processamos os dados que recebemos em nossa mente, até que desenvolvemos células de sensação que nos permitem conhecer as leis da natureza. Na verdade, um cientista é uma pessoa que sente a parte da natureza que ele estuda.

Assim, nós seguimos um longo caminho indireto a fim de adquirir conhecimento, uma resposta sensorial e um tipo de cooperação com a matéria que estudamos, na medida que nos incorporarmos nela. Nossa familiarização com a matéria é bastante limitada.

Por outro lado, nós podemos desenvolver vasos internos sem pesquisa externa, sem o caminho indireto da mente para o sentimento, sem a estrutura artificial do fenômeno que observamos do lado de fora. Eu posso engolir e absorver toda a matéria do mundo e descobrir que ela está dentro de mim e não do lado de fora. Então, um laboratório gigante será formado dentro de mim a fim de estudar a realidade, e não vou mais precisar de diferentes disciplinas científicas. Afinal, a sabedoria da Cabalá inclui todas.

Um Cabalista precisa de cientistas para explicar os diferentes aspectos da sabedoria da Cabalá, mas não para si mesmo.

Pergunta: Então, parece que ele pode estudar a estrutura de moléculas e átomos por si mesmo, por exemplo?

Resposta: Se nós lhe fornecermos o vocabulário científico específico, ele vai explicar por que eles agem de certa maneira. Ele só precisa da terminologia.

De uma maneira ou de outra, nós não precisaremos da ciência em sua forma atual, quando começarmos a ascender espiritualmente. Por que precisamos de engenharia genética, por exemplo, se já sabemos como implementar a mesma coisa no nível das forças de onde ela provem? Por que devemos lidar com características externas se temos acesso à internalidade?

Além disso, depois que uma pessoa começar a correção, ela vai querer pôr fim a tudo o que a prejudica e aos outros. Portanto, nós vamos abandonar diferentes partes da ciência prática, já que hoje vemos que ela só traz o mal. O uso da ciência pura em nosso mundo é um negócio sujo.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 27/11/13, Escritos do Baal HaSulam

Comente