Para Onde O Plano Da Criação Nos Conduz?

Dr. Michael LaitmanPergunta: O que é a revelação da força superior que controla toda a criação?

Resposta: Cabalistas são filhos de Adão. O primeiro Cabalista que descobriu a realidade superior é chamado de Adão. Ele foi o primeiro que sentiu o desejo de revelar o sentido da vida, e ele começou a perguntar “Para que estou vivendo?” e a estuda-lo. Assim, ele avançou em sua busca e até escreveu o livro O Anjo Raziel.

Depois houve outros Cabalistas que seguiram a sua busca de uma geração para outra: seus filhos, depois as próximas gerações até Noé e, depois, os filhos de Noé. A Torá nos conta o processo interno pelo qual uma pessoa passa e como ela se desenvolve para alcançar o Criador.

Nós simplesmente não podemos ascender a certa força especial chamada força de doação, se a única coisa que conhecemos em nossa vida é a força egoísta de recepção. A força de doação é a força inicial, que incluí toda a natureza, incluindo a realidade superior que ainda está escondida de nós, e a realidade inferior, nosso pequeno mundo.

Sendo a força de doação, ela é totalmente ilimitada. Como ela se destina a deleitar a criação, esta força desenvolve todo o mundo: os níveis inanimado, vegetal, animal e falante da natureza. Devido à natureza da doação, esta força quer levar toda a criação ao seu nível.

A natureza da doação torna esta força ilimitada em tempo e espaço. Ela não tem limites, já que não tem nenhuma deficiência ou desejo de receber, mas um excedente de positividade, um desejo de dar o máximo aos outros. É como uma vaca cheia de leite querendo alimentar suas crias.

É uma grande dor quando você quer dar algo a alguém, mas não há ninguém a quem dar. Esta é a necessidade oculta no atributo de doação. A criação resulta do desejo de doar e também o desejo de receber para que houvesse alguém que quisesse receber. É assim que começamos a estudar a criação, que deriva da palavra hebraica “Bar“, ou seja, externo à doação.

Nós descobrimos as relações entre a força de doação, o Criador, a força superior, e a criação inteira, que se desenvolve do pequeno desejo de receber que Ele criou externamente a Si mesmo. Com isto começa a sabedoria da Cabalá, que explica como há um desejo e todo o seu desenvolvimento desde o início da criação até seu estado final, no qual este desejo tem que se assemelhar totalmente à força superior e atingir a mesma altura de plenitude como a força superior.

A humanidade tem que passar por todo esse processo. Até agora nós passamos o primeiro, segundo e terceiro níveis que correspondem à evolução dos níveis da natureza inanimada, vegetal e animal, que vemos no mundo ao nosso redor. Mas nós estamos falando do desejo interno de cada nível: da natureza inanimada, vegetal e a animal.

Agora, no entanto, nós atingimos um estado em que temos que começar a nos desenvolver no nível humano, o nível do homem (Adão), que vem da palavra hebraica “Domeh“, ou seja, assemelhar-se ao Criador.

Este é um nível muito especial. Nos níveis da natureza inanimada, vegetal e animal, nos desenvolvemos inconscientemente, sendo forçados sem a compreensão e o sentimento que nos faz avançar, como fazemos isso e com que finalidade. É assim como todas as gerações anteriores viveram: simplesmente existindo sem saber o que está acontecendo. O processo evolutivo não nos interessava e não nos importávamos para quê e para onde ele estava nos levando, visto que quem sabe isso?

Mas hoje nós chegamos ao fim da nossa evolução no nível inanimado, e a atual crise global geral é uma indicação disso. Cada nível termina com uma crise, a partir da qual, graças à quebra, é possível subir ao próximo nível.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 12/12/14, Escritos de Baal HaSulam

Comente