Escolha O Melhor Caminho

laitman_760_2A sabedoria da Cabalá explica que a pessoa pode descobrir todo o sistema dentro do qual ela existe enquanto se encontra nesta vida, neste mundo. Neste mundo nós podemos existir como toda a natureza inanimada, vegetal e animal e não sermos diferentes dela. Nós vimos a este mundo, vivemos por um tempo designado, e desaparecemos. Nós vimos e desaparecemos, como todos os animais, pois também pertencemos ao reino animal.

Mas nós podemos atingir o nível superior que nos controla, que nos governa em todos os momentos em nossas vidas. Ordens e decisões nascem nesse nível que descem a este mundo e nos governam. De repente, nós temos pensamentos e desejos e agimos de maneiras diferentes. Nós não sabemos o que vai nascer hoje. De repente, nós encontramos pessoas, estamos envolvidos em vários eventos que nós mesmos não iniciamos. Isso é o que acontece a cada momento.

Cabalistas explicam que tudo isso foi planejado desde o início. Há pessoas que ainda sentem estas situações com antecedência. É claro para nós que não as planejamos. Mas isso está tão oculto de nós que me parece que há liberdade de escolha, que eu sou livre para fazer o que quero e que nada está me limitando. E se ninguém ao meu redor está me limitando, de onde é que os pensamentos vêm a mim, de onde os desejos são despertados? Eu não sei. Eu simplesmente quero, penso, e pronto.

Tudo isso vem do sistema em que nos encontramos e todos nós estamos ligados entre si. Este sistema constantemente faz cálculos sobre como nos levar a um nível superior de desenvolvimento chamado o Criador. Ele se chama assim porque está acima de nós, e todos os pedidos, todos os pensamentos, desejos e circunstâncias descem a nós a partir daí.

Ao longo da história, houve uma multidão de pessoas que descobriram este nível superior e nos contaram sobre o que está acontecendo. Este nível superior quer que ascendamos a ele para que cresçamos do nível animal para o nível de Adam (Homem). Um homem é alguém que tem uma cabeça, que não recebe desejos de cima e do ambiente, que sente com o coração e a mente, mas os molda a partir de uma compreensão do sistema geral.

Cabe a nós chegar a este estado. Assim, nós entramos num estado em que todos nós incluímos não apenas nós, mas toda a natureza, os níveis inanimado, vegetal e animal. E cabe a nós tomar conta de toda a humanidade em todas as suas gerações, do passado e do futuro, e também os vários estados que se encontram para além das nossas curtas vidas individuais. E essa curta vida se torna algo sem importância. Depois de tudo, a pessoa que começa a subir e a ser integrada no enorme sistema vê que ele é infinito, ilimitado. Este é o objetivo do nosso desenvolvimento que devemos atingir.

É assim que a natureza é construída que nos traz a este desenvolvimento. Nós descobrimos o processo, e a descoberta do processo é chamada de sabedoria da Cabalá.

A questão é como nós podemos descobrir todo o sistema em que vivemos de modo a não obtermos maus pensamentos e desejos que nos empurram em várias direções a partir dele, mas descobrirmos dentro de nós os bons pensamentos e desejos que são úteis para o avanço, de modo que vamos nos desenvolver no melhor caminho, no caminho mais conveniente e mais curto? Qual é a diferença entre estas duas formas de desenvolvimento?

A diferença é que no primeiro caminho nós recebemos nossas ordens da natureza; nós nos desenvolvemos através do sofrimento, descobrindo o tempo todo o que está faltando e sentindo insatisfação e sofrimento, e somos forçados a procurar o melhor caminho. Acontece sempre que nós sentimos um golpe e depois disso algo bom, e novamente um golpe e novamente algo bom. Isso é escapar de golpes; este é o caminho do sofrimento.

Mas nós avançamos pelo caminho da sabedoria da Cabalá, nós mesmos buscamos como avançar, moldamos um estado futuro entre nós que é melhor, e examinamos o que é bom e o que é ruim. Nós não precisamos obter a deficiência através de golpes; em vez disso, nós esclarecemos isso entre nós e avançamos sem o sofrimento anterior, de uma forma rápida. Pois nós mesmos descobrimos as deficiências e a satisfação, e é assim que avançamos de uma forma maravilhosa e bonita.

Da Convenção na Colômbia 26/07/14, Lição 1

Comente