Textos com a Tag 'natureza'

Em Direção A Um Sentido Completo Da Natureza

720Pergunta: Incluir o mundo inteiro em si mesmo é a percepção correta de uma pessoa? Ou, pelo contrário, é a dissolução no mundo inteiro? Pode haver tais extremos?

Resposta: Estes não são extremos, mas essencialmente a mesma coisa. Isso significa que devo anular meu egoísmo, meu “eu”, em relação ao mundo, e então sentirei que estou dentro dele ou ele está dentro de mim.

A razão da divisão entre si mesmo e o mundo inteiro está no egoísmo de uma pessoa, quando divido tudo o que sinto em “eu” e algo fora de mim. Se eu gradualmente apagar esse limite, ao nivelar meu egoísmo, sentirei o mundo como parte de mim.

Para perceber o mundo corretamente, tenho que anular minha percepção egoísta, e verei o mundo como ele é. Idealmente, este é, naturalmente, um longo caminho. Só é possível se aproximar disso por meio da conexão, da adesão e da aproximação com todos ao redor.

Os níveis inanimado, vegetativo, animado e humano da natureza existem ao nosso redor. Se nos aproximarmos deles, estaremos gradualmente nos aproximando de abraçar toda a natureza para que ela seja plenamente sentida por nós.

De KabTV. “Expresso de Cabalá”, 29/04/22

Quem Perturba O Equilíbrio Da Natureza?

738Pergunta: Nos últimos anos, ouvimos constantemente relatos decepcionantes sobre desastres naturais, vulcões, incêndios, tempestades de neve e assim por diante. O que vai acontecer a seguir? Parece que a situação está completamente fora de controle.

Resposta: Todos dizem que o clima do planeta está mudando. Estamos enfrentando mais mudanças climáticas, sociais, políticas e financeiras. Assim, vários desastres tecnológicos estão possivelmente à nossa frente.

Não podemos imaginar todo o problema que nós mesmos suscitamos na natureza porque perturbamos seu equilíbrio.

Estamos apenas falando sobre o fato de que algumas espécies de animais e plantas estão desaparecendo, e não entendemos que com seu desaparecimento a imagem integral da natureza é interrompida. Seu organismo geral fica fora de ordem porque vivemos em um volume fechado nesta terra, dentro dessa pequena esfera na qual tudo está interligado: as naturezas inanimada, vegetativa, animada e humana.

Além disso, quando algo muda, parece-nos: bem, isso mudou e aquilo mudou. Não vemos como uma coisa afeta a outra e, portanto, não somos acometidos de medo e ansiedade ao pensar nas maneiras como isso nos afetará.

Pergunta: Será que as pessoas preferem simplesmente não pensar nisso?

Resposta: Você pode, é claro, não pensar até certo ponto, ou porque entende que é impossível fazer qualquer coisa. Então não faz sentido perguntar: “O que mais podemos fazer?” Portanto, dizemos que isso é inevitável e nada pode ser feito.

Em princípio, não podemos sequer confirmar que influenciamos a natureza de alguma forma porque a poluição ambiental, as emissões na atmosfera, o extermínio de peixes ou animais e o esgotamento da terra com o uso de fertilizantes e produtos químicos a afetam. Mas é possível que isso tenha um impacto tão grande na natureza? Não há confirmação disso.

Claro, há uma razão para todos os tipos de organizações públicas, como partidos verdes e outros, fazerem campanha pela preservação da natureza. Provavelmente, é necessário ouvi-los. Mas os cientistas, pessoas completamente objetivas, não têm certeza absoluta de que tudo realmente depende disso.

Se tomarmos, por exemplo, a atividade solar, certamente não a influenciamos por nenhuma de nossas ações na Terra.

Pergunta: Isso significa que esses são processos irreversíveis?

Resposta: É bem possível que estes sejam alguns tipos de ciclos pelos quais nossa Terra deve passar novamente, seja um período de aquecimento ou um período de resfriamento. A natureza deve manter um equilíbrio.

De KabTV, “Close-Up. Europa Hoje”, 26/01/11

A Tendência Da Natureza

610.2Pergunta: Do ponto de vista da Cabalá, Deus ou a natureza são a mesma coisa. O propósito da natureza, como está escrito nas fontes, é a unidade de todos os opostos. Por isso, dizem tanto sobre a necessidade de se unir, amar o próximo, etc.

Mas qual é o propósito ou tendência da natureza?

Resposta: O propósito da natureza é trazer o homem e todos os que representam o conceito de homem à equivalência de forma com o Criador. Então será chamado de Adão (Adomeh: semelhante ao Criador).

O Criador é a qualidade de doação e amor. E o homem em seu estado original é o oposto dessa qualidade. Portanto, sua correção consiste em distanciar-se de sua qualidade original egoísta (para si mesmo) e mudar-se inversamente para fazer tudo em benefício dos outros. Essa é a tendência da natureza.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 26/04/22

No Estágio De Consciência Da Própria Natureza

272Comentário: Na negociação moderna, observamos uma cadeia peculiar quando alguém lucra com alguém e o outro com ele, depois com outro, e assim por diante. E no final, todos perdem, ninguém ganha nada.

Minha Resposta: É assim que o mundo funciona, de modo que tudo o que as pessoas fazem desaparece como água na areia. Nada resta disso, exceto esforços terríveis e vidas aleijadas.

Mas agora estamos em um estágio em que começamos a ter consciência de nossa mesquinhez, a corrupção de nosso egoísmo, e entendemos que somos incapazes de fazer qualquer coisa.

E assim chegamos à conclusão de que precisamos fazer algo conosco, com nossa natureza. Isso já é uma afirmação séria de que as pessoas verão que na Cabalá existe o poder de se livrar do sofrimento humano, o poder de transformar toda a humanidade em algo grande. Não apenas para organizar um pouco a vida na Terra, mas para nos tirar desse estado para o próximo nível, para o universo superior, para a existência ilimitada.

Eu vejo quantos estão se aproximando disso. Eles podem nem entender ainda ou estar totalmente cientes do que estão dizendo. Mas o processo começou.

De KabTV, “Eu Recebi um Chamado. Fraude Financeira Global”, 04/05/10

Caixa Preta

592.03Nas notícias (Daily Mail): “A Terra está recebendo sua própria ‘Caixa Preta’ que rastreará as mudanças climáticas e outros perigos criados pelo homem – e potencialmente documentará a queda da civilização.

“Construído ‘para sobreviver a todos nós’, o monólito de aço indestrutível de 32 pés de comprimento, com sede na Tasmânia, Austrália, será preenchido com discos rígidos documentando um ‘relato imparcial dos eventos que levaram ao fim do planeta’.

“Ele capturará dados científicos sobre temperatura, nível do mar, CO2 atmosférico e muitas outras métricas para fornecer um documento de como a humanidade falhou em evitar um desastre climático.

“Os pesquisadores o veem como uma caixa preta na aviação, que registra o desempenho e a condição de uma aeronave para fornecer informações vitais em caso de acidentes”.

Comentário: Parece que estamos em um avião; estamos voando, e a caixa preta está gravando alguma coisa, e já estamos começando a cair.

Minha Resposta: E queremos enviar um telegrama para a Terra.

Pergunta: Sim, e queremos enviar um telegrama: veja, é assim que estamos vivendo e vocês não podem viver assim.

Como você decodificaria isso?

Resposta: Causa um estado apocalíptico. Ou seja, eu sei de antemão que vamos morrer, que não vamos existir. Não só eu, mas toda a civilização, tudo.

Neste caso talvez não deixemos algo nem para os netos, porque eles não estarão lá, mas para alguém lá. Alguns humanoides vão pousar em nossa Terra, desenterrar nossa caixa preta, olhar para ela e dizer: “Ai-ai-ai!”

Comentário: Mas aqui diz que esta é a nossa futura civilização; no futuro alguém ainda permanecerá após esta queda.

Minha Resposta: E o que vem a seguir? O que eles vão ver? Que tipo de idiotas nós éramos?

Pergunta: Eles tirarão alguma conclusão desses erros?

Resposta: Para fazer isso, precisamos contar a eles sobre a essência de nossa vida, sobre as forças que nos controlam e por que não podemos fazer de nós mesmos uma sociedade normal. Afinal, tudo depende apenas de nós. Por que não podemos nos levar a relacionamentos normais, apoio mútuo, comunicação e assim por diante? É apenas por causa disso, é por causa de nossa incapacidade de nos unirmos – embora ninguém nos impeça, exceto nós mesmos – que não podemos criar uma civilização normal.

Pergunta: Eles devem entender que essa é a única razão pela qual morremos?

Resposta: É porque não conseguimos lidar com nós mesmos. Sim, geralmente é terrível dizer a alguma geração futura quem somos, a que chegamos, em que nível nos desenvolvemos, que sabemos sobre nossa morte futura e não podemos fazer nada a respeito.

Ao mesmo tempo nos orgulhamos do que temos em nossas mãos: que bombas, que ciências, e assim por diante. Mas, na verdade, não podemos usar nada para o bem real das pessoas, apenas em detrimento de todos.

Pergunta: Eu nem quero dizer que esta civilização vai perecer. As pessoas do futuro entenderão isso? Elas entenderão por si mesmas ou teremos que transmiti-las agora?

Resposta: Não vai ajudar.

Pergunta: Então elas têm que chegar a isso sozinhas?

Resposta: Claro. Eu não faria isso de jeito nenhum. Eu não deixaria esta caixa preta. Eu ainda tentaria levar as pessoas ao fato de que elas estão em um beco sem saída.

Devemos usar a nós mesmos até o fim para elevar a humanidade ao próximo nível de cooperação correta e gentil.

Pergunta: Na sua opinião, tal gravador não dá nada para a geração futura. Não nos dará nada?

Resposta: Não. Ainda hoje encontramos todos os tipos de escritos em cavernas e os registros de Qumran do Mar Morto nos quais eles registram que somos a última geração aqui e não haverá mais nada, e assim por diante. E daí?

Pergunta: Nada. Que conclusão pode ser tirada? Não deixe nenhuma caixa, você acha?

Resposta: Não deixe nada, mas faça tudo agora. A humanidade deve entender que o futuro está em nossas mãos em qualquer caso. Podemos mudá-lo, e isso depende de nós. Somente de nós.

Pergunta: Se agora eu avançar para esse futuro, como você diz, de boas relações e conexões, e assim por diante, verei e sentirei tudo agora?

Resposta: Sim.

Pergunta: Sem morte e após a morte?

Resposta: Nada mesmo! Para elevar-se acima de nossa vida e morte animal ao nível da imortalidade.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 09/12/21

Para Onde A Natureza Nos Empurra?

962.2A questão do propósito da vida surge em uma pessoa porque a natureza nos empurra para isso, seu programa, segundo o qual devemos nos desenvolver até compreender todo o volume do universo e sentir a estrutura de um mundo comum que vai além deste mundo, para onde nos sentimos hoje apenas em nossa hipóstase animal.

Hoje somos feitos de matéria inanimada, vegetal e animal. E temos que dar um passo adiante.

Somos apenas animais. Enquanto eu existir, meu corpo físico existirá. Ou seja, meu “eu” está incluído nesse animal e vive nele.

E como posso arrancar este “eu” do meu estado animal e fazê-lo desenvolver-se individualmente, separadamente do meu animal, independentemente dele, de modo que mesmo que este animal morra, meu “eu” permaneça? Como posso arrancar esse “eu” para que ele exista independentemente? Esta, em princípio, é a ideia da Cabalá porque neste caso temos algo pelo que viver.

Arrancar seu “eu” significa elevar-se acima de seu estado animal para que ele não o impeça de existir independentemente. Em nosso mundo, todos os tipos de teorias foram desenvolvidos há muito tempo sobre como suprimir o corpo, praticamente matá-lo, destruí-lo com todo tipo de sofrimento, tortura, greves de fome, meditações, etc.

A Cabalá é uma técnica especial baseada no fato de que uma pessoa, junto com esta vida e junto com este corpo, deve começar a sentir um mundo calmo e vasto no qual seu “eu” existe acima de seu corpo, independentemente dele.

De KabTV, “Close-Up, Teatro do Absurdo”, 18/07/10

A Natureza É O Verdadeiro Juiz

738Pergunta: Você diz que não basta ser uma boa pessoa, isso não fará nada, que você ainda deve fazer correções. O que significa fazer correções? E como uma pessoa que faz correções afeta o resto do sistema?

Resposta: A natureza está nos mostrando hoje nossa disparidade com ela. O homem é a única criatura em toda a natureza que age contra ela. Nós, pessoas, temos a oportunidade de agir dentro de certos limites, como quisermos, como desejarmos, até o ponto de autodestruição.

Infelizmente, violamos a harmonia geral porque somos dirigidos contra a natureza global e integral na qual existe uma lei de interconexão completa, ou seja, a lei de doação mútua, apoio mútuo e garantia mútua, como um único organismo em homeostase interna de todos os sistemas, em equilíbrio e harmonia. E nós não sabemos disso.

Pergunta: Se não conhecemos essa harmonia, por que estamos sendo derrotados?

Resposta: Apanhamos para que a reconheçamos. Pelas nossas ações, revelamos deficiências que devemos corrigir de acordo com o nível em que nos encontramos. Ou seja, se eu fosse um colegial na primeira série e fizesse algo errado, eles me mostravam como fazer certo no meu nível. E não importa que eu possa me machucar um pouco. A natureza leva em conta minhas ações apenas no nível em que eu deveria funcionar corretamente.

Ou seja, a natureza, como verdadeira juíza, corrige-nos com o sofrimento, e empurra cada um de acordo com seu nível de desenvolvimento.

De KabTV, “Close-Up. Acordo de Parceria”, 07/04/10

Reação À Influência Da Natureza

627.2Uma pessoa recebe constantemente todos os tipos de influências da natureza, do ambiente e do mundo inteiro através de milhões de vários canais, e ela reage a isso.

Como podemos entender o que estamos recebendo e como podemos reagir a isso, a fim de alcançar o acordo mútuo correto a partir do nível da natureza em que interagimos com ela e avançar tão eficientemente quanto possível para a plena revelação da natureza em nós e a plena revelação de nós na natureza?

Uma pessoa está dentro de um sistema fechado da natureza, que a afeta através de diferentes canais em todos os níveis: na família, no trabalho, na sociedade e assim por diante. Se ela determinar que pode usar todas essas perturbações para seu crescimento espiritual, isso pode ser chamado de bênção. E vice-versa, se ele não pode justificar nada, é uma maldição.

Mas, em princípio, ela sempre tem a oportunidade de se levantar, revelar a natureza do Criador e alcançar bênçãos. E se não der certo, ela deve tomá-lo por sua própria conta.

De KabTV “Estados Espirituais”, 08/02/22

O Estado É Impotente Perante A Lei Da Natureza

961.1Pergunta: Devido à propagação do vírus, as pessoas estão fechadas em casa, não podem participar da sociedade. Houve muitos divórcios e violência doméstica. As crianças não querem estudar e voltar para a escola. As pessoas não querem voltar ao trabalho.

Na América, o governo decidiu ajudar as pessoas socialmente imprimindo dinheiro e distribuindo-o às pessoas. Agora tem muito desemprego e ninguém quer trabalhar, todo mundo senta e espera o dinheiro do governo. Parece que aqui na América eles querem construir um socialismo particular. Ou o capitalismo está lentamente chegando ao fim?

Resposta: De fato, o capitalismo está chegando ao fim porque esta não é a fase final do desenvolvimento humano, e não terminará aí. Mas a questão é: o que o Estado pode fazer com as oportunidades limitadas que tem?

Comentário: Não incentivar as pessoas a ficarem em casa e viverem de graça. Eles imprimem dinheiro, mas não há reserva de ouro, e o dinheiro é apenas um pedaço de papel. De alguma forma, começa a se assemelhar à União Soviética.

Minha Resposta: O que você pode fazer? Não importa se é a América ou a União Soviética. As leis da economia, as leis da mudança entre as classes, entre a sociedade e as pessoas são as mesmas em todos os lugares — humanas! Nem socialista, nem comunista, nem capitalista, são leis gerais da natureza. Mas ninguém quer conhecê-las e observá-las. Isso é o que está acontecendo.

De KabTV, “Encontros com a Cabalá“, 05/01/22

Diálogo Com A Natureza

738Pergunta:  Houve tantos tipos diferentes de desastres naturais no ano passado. O ano começou com um frio intenso na Espanha; eles não esperavam e não estavam preparados para isso. Houve terremotos e inundações na Indonésia. Uma geleira desceu no Himalaia indiano e enterrou 170 pessoas. Houve uma tempestade de areia em Pequim e inundações na Austrália. Na Europa Ocidental, fortes chuvas arrastaram carros e inundaram cidades. Incêndios assolaram a Califórnia, Turquia e Grécia. Um terremoto no Haiti matou 2.200 pessoas. Nas Ilhas Canárias de Palma, um vulcão entrou em erupção por três meses. Isso não acontecia há 500 anos. Dezenas de tornados varreram os Estados Unidos. Um tufão atingiu as Filipinas e deixou estragos em seu rastro.

Esta é uma pequena lista do que aconteceu. Você pode traduzir para nós em linguagem humana o que a natureza está nos dizendo?

Resposta: A natureza nos diz: “Isso lhes serve bem!” Realmente, como vocês tratam a natureza – perturbando seu equilíbrio em tudo o que é possível, em todos os níveis, em todos os casos e possibilidades – é assim que a natureza reage.

Imagine que vocês têm um corpo doente, toda a Terra, todo o globo. E o que vocês farão?

Pergunta: Então o que faremos?

Resposta: Não interfiram, não perturbem sua relativa paz. Ela está em homeostase — muito bem, deixe-a assim, não toque nela!

Pergunta: Mas de uma forma ou de outra, não temos que produzir algo, extrair minerais?

Resposta: Depende em quais doses. É como o médico diz: “Com moderação”. É a mesma coisa aqui: vocês cavam no chão, começam a pegar, tirar coisas, desenterrar, puxar, sugar. Vocês têm que entender que tudo precisa ser reabastecido em algum momento.

Aos poucos estamos envelhecendo e morrendo. A mesma coisa provavelmente acontece com a Terra.

Pergunta: Como entramos neste diálogo? Como nos comportamos com a natureza para que tenhamos homeostase com ela?

Resposta: Devemos entender que este é um organismo vivo, um organismo vivo real. E se o impactarmos, devemos fazer tudo com muito cuidado e cautela.

É preciso compensar e entender que se é um organismo, não importa onde você opera. Se você fizer algo em algum lugar da Austrália, isso ressoará no Canadá ou em algum lugar da América do Sul. Somos realmente responsáveis ​​aqui por tudo e por todos.

Não temos nada além dessa terra! Não podemos voar para qualquer lugar e fazer qualquer coisa. E nós apenas fazemos o que queremos aqui hoje! E não há reação, nem cálculo, nem pensamento para o amanhã!

Comentário: Nosso pensamento atual é ganhar com isso: ganhar mais, mais e mais dinheiro.

Minha Resposta: Mas então perdemos 20 vezes mais. Devemos compensar tudo isso.

Comentário: Uma pessoa tem um pensamento: “Depois de mim, até um dilúvio”.

Minha Resposta: Todo o problema está em nosso egoísmo. Isso está claro.

Pergunta: Se possível, você pode dar mais uma receita? Qual é o trabalho de uma pessoa com esse organismo chamado Terra?

Resposta: A Terra é um organismo muito sábio. Suas leis, que ainda nos são desconhecidas, escondem enormes camadas de sabedoria que são o nosso futuro. É por isso que precisamos tratá-la com muito cuidado e respeito.

Pergunta: Então você está dizendo que se esse pensamento entrar em uma pessoa e viver nela, ela terá uma atitude completamente diferente e tudo em geral?

Resposta: Sim, o que significa que se você cavar com uma pá, deve explicar por que, para quê, como e como compensará isso. É como se você pegasse emprestado da Terra sua matéria, sua energia e seu poder que ela terá que investir no que você, por exemplo, planta nela.

Pergunta: Então, mesmo para uma intervenção tão pequena, tenho que fazer um cálculo enorme antes de fazê-lo?

Resposta: Sim. É uma atitude, mas vai nos salvar. Caso contrário, a Terra, como se diz, “vomitará vocês”.

Comentário: Sim, ela vai nos expulsar. Parece que as dicas já ficaram muito claras e estão batendo à nossa porta.

Minha Resposta: Sim. Há um começo.

Comentário: Vamos torcer para que entendamos.

Minha Resposta: Não, não haverá esperança aqui. Até que uma pessoa corrija seu egoísmo, inevitavelmente prejudicará a natureza e o planeta em que vive. E vai ser ruim.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 30/12/21