Textos com a Tag 'Grupo'

Encontre O Centro Do Grupo

laitman_933Rabash, “Amor dos Amigos – 2”: Assim, a base primária sobre a qual a construção da santidade pode ser erguida é a regra do “ama teu amigo”. Com isso, a pessoa pode adquirir a necessidade de doar contentamento ao Criador. Depois disso, pode haver temor, ou seja, medo de talvez não ser capaz de dar contentamento ao Criador. Quando ela realmente passa por este portão do temor, ela pode chegar à fé, porque a fé é o vaso para instilar a Divindade, como é explicado em vários lugares.

Pergunta: Por que o temor é um mandamento, mas a fé e o amor ao próximo não são?

Resposta: O temor é um despertar de baixo, que é extremamente necessário. Fé por si só é a qualidade de doação. No entanto, eu não me concentraria nessas três condições. O mais importante é encontrar o centro do grupo.

O centro do grupo é o ponto onde todos se anulam. Esta é a definição de um embrião, seu apego ao Partzuf superior. Em outras palavras, existe um próximo grau acima de você e você precisa encontrar o centro do grupo a partir do qual você sobe. Através deste centro você recebe a Luz que chega até você como se fosse através de capilares.

De KabTV “A Última Geração” 12/04/18

O Jogo É O Trabalho Constante Do Grupo

laitman_947Baal HaSulam, Os Escritos da Última Geração: Assim como esperamos que os atores do teatro façam o seu melhor para fazer nossa imaginação pensar que sua atuação é real, esperamos que nossos intérpretes da religião possam tocar nossos corações tão profundamente que percebamos a fé da religião como a verdadeira realidade.

Temos que jogar um jogo, até que “a fé neste método ganhe força em nossos corações”. Jogar um jogo é o trabalho constante no grupo. Se este não for o caso, é improvável que o grupo tenha a chance de avançar.

Pergunta: O acordo para celebrar um contrato entre nós ou cada um dos nossos contratos é em relação ao Criador? Existe alguma diferença nessas definições?

Resposta: Não há diferença. A causa e a consequência mudam o tempo todo: eu trabalho com o Criador em prol do grupo, ou trabalho com o grupo pelo Criador.

Pergunta: Então os conceitos de “contrato com o Criador” e “contrato com o grupo” são os mesmos?

Resposta: Sim e não. Depende da causa e da consequência.

De Kab TV “A Última Geração” 08/02/18

Não Um Rebanho, Mas Um Grupo

laitman_224Pergunta do Facebook: Todo o seu conselho é se destacar de todos. É muito difícil. Ficar “no rebanho” torna a vida muito mais fácil. Talvez seja um rebanho, mas cuida de mim, senão estou sozinho.

Resposta: Eu acredito que a pessoa deve se destacar pelo fato de que ajuda a todos e se sente responsável por todos. Você não se esconde dentro deles, mas os conduz, empurra-os para a frente, segura-os em seus braços.

Quando toda pessoa “no rebanho” sente tal responsabilidade, a qualidade da garantia mútua aparece e a administração superior é revelada nela.

Você sente seus amigos, vê que eles são os mesmos que você. Isto é, isso também é “o rebanho”, o grupo, mas já no próximo nível.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 01/05/18

O Grupo É A Plataforma Para Descobrir O Criador

laitman_938.03Pergunta: Como eu posso identificar o trabalho do Criador em relação a mim? Diretamente ou através das pessoas ao meu redor?

Resposta: É somente através de um grupo porque esse poder não se manifesta diretamente em nenhum lugar. Exatamente como a eletricidade deve se manifestar através de algo como um motor elétrico, eletroímã, fios elétricos, etc., também é assim com o Criador, o poder de doação. Mas o quê, a quem e como se doa? Para isso, há a necessidade de um material dentro do qual Ele se manifestará.

Portanto, nós construímos um grupo no qual podemos identificar, descobrir e medi-Lo.

Pergunta: Por exemplo, se alguém ganhar na loteria, isso significa que uma força em particular estava agindo para que ele ganhasse. Qual é a conexão aqui com o grupo? O Criador é aquele que está dando a ele desse jeito?

Resposta: Você pode certamente dizer que o Criador fez isso, mas não pode determinar, definir ou descobri-Lo. Estamos falando de como revelá-Lo!

Pergunta: Então, eu não posso dizer que posso determinar em meus sentimentos que Ele é quem me enviou um milhão de dólares?

Resposta: Isso não está apenas na sensação. Você deve revelá-Lo em tudo, no sentimento e na mente, e determinar completamente todos os Seus parâmetros, todas as atitudes Dele, e as suas.

Pergunta: Isso é possível apenas através de uma sociedade?

Resposta: Isso requer alguma plataforma, uma base na qual Ele possa se manifestar e você será capaz de investigar e aprender sobre Ele. É como toda ciência. Toda força em nosso mundo deve ser descoberta para que possa ser demonstrada a nós.

Pergunta: De que maneira o Criador é revelado através da sociedade?

Resposta: Em sentidos e emoções. Na medida da proximidade entre nós, começamos a senti-Lo. E depois disso, já é possível medir como Ele age em contraste com essas características egoístas, como podemos transcender o ego, nos reunir e assim determinar Sua quantidade e qualidade.

O que isto significa é que descobriremos uma força que existe em nosso mundo, mas que é diferente das forças de que temos consciência. Ela precisa de uma substância única para ser revelada. Mesmo quando o Criador age através de uma sociedade, você não O vê. Você pode simplesmente criar uma sociedade com uma característica que é como a Dele.

Onde mais você pode fazer com que partículas tão egoístas se conectem altruisticamente, exatamente como na natureza do Criador? Se as pessoas egoístas quiserem se conectar de maneira altruísta, elas criarão condições entre si nas quais o Criador será revelado. Esta é uma lei absolutamente precisa de equivalência de características que existe em todo o mundo e em todas as condições, em todos os níveis da ciência.

Pergunta: Como o Criador é sentido? Como quente? Como frio? É na forma de amizade, amor?

Resposta: Tudo depende da maneira como você O descobre. É como a eletricidade: pode esfriar, aquecer, iluminar e assim por diante. A gama de sensações não depende da força, mas da maneira como você a usa.

Da Lição de Cabalá em Russo 19/11/17

O Principal É Trabalhar!

laitman_528.02Tudo está organizado de forma milagrosa para que, mesmo sem qualquer contato com a espiritualidade, eu ainda tenha a oportunidade de alcança-la só porque alegadamente amo, me uno, me aproximo, me sento com os amigos e supostamente dou.

Se medíssemos nossa verdadeira distância uns dos outros, um poderia estar a milhares de quilômetros de distância de mim, outro a cem mil, o terceiro a um milhão de quilômetros e o quarto desapareceria completamente do mapa.

No entanto, parece que nos sentamos juntos. Isso é chamado de “mundo imaginário”. Graças a isso, podemos começar a nos aproximar e, gradualmente, atrair a Luz que começará a nos mudar. Ao fazer isso, começaremos a adquirir a mente e os sentimentos que não tínhamos anteriormente. Toda vez teremos altos e baixos, nos sentiremos cada vez mais estúpidos ou até mais inteligentes. O mais importante é continuar a trabalhar!

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 28/02/18, Baal HaSulam, Shamati, artigo 37 “Um Artigo para Purim”

Grupo Ou Individual?

laitman_947Pergunta: Qual será o futuro sistema de educação em termos de “construção de personalidade”? Como avaliar os resultados da educação?

Resposta: O sistema deve ser desenvolvido. Nós temos que implementar treinamento em grupos, e uma pessoa deve ser julgada pelo quanto ela coordena, se funde e se une com o grupo.

Pergunta: O que será considerado importante no final do treinamento: realização individual ou grupal?

Resposta: As realizações individuais não são levadas em consideração, apenas o trabalho em equipe. Uma pessoa não deve prestar atenção às diferenças ou conquistas individuais. A conquista do grupo é a unificação máxima entre todos em um desejo e uma mente que as pessoas sentirão claramente.

A vida já nos dá tarefas pragmáticas que devemos resolver a partir de um estado integral.

De KabTV “A Última Geração” 17/08/17

Enganar-se

laitman_942Pergunta: O que deve ser feito se alguém do grupo trabalha deliberadamente contra a unidade?

Resposta: Dentro de cada pessoa, há uma força egoísta que a repele dos outros, a engana e diminui a importância da conexão.

Nós podemos dizer o quanto quisermos: “Sim, eu devo, preciso fazer isso”, mas, na realidade, não faço nada. Afinal, eu não posso me forçar a me abrir aos amigos e começar a me conectar com eles.

Isso significa que devemos tentar criar esses estados alternativos para que os amigos me obriguem a agir.

Assim, não devemos apenas entender aquelas pessoas que têm uma forte intolerância pelo grupo, mas também lutar contra o egoísmo. Unir-se com o grupo é o principal problema. Aqui, o egoísmo permanece firmemente em suas posições.

Algumas pessoas têm um problema diferente. Elas podem se conectar facilmente de forma externa. É fácil para elas abraçar e cantar. Mas elas não conseguem superar a barreira interior. Além disso, elas sequer sentem que essa barreira existe nelas.

Portanto, em todas as etapas, todos têm seus próprios obstáculos. O que você pode fazer? Tente enganar-se.

Da Lição de Cabalá em Russo 30/10/16

Nova Vida # 876 – O Amor Aos Amigos

Nova Vida # 876 – O amor aos amigos

Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

Por que os cabalistas nos dão princípios de trabalho num grupo? Por que temos de alcançar o amor aos amigos, e como é que isso nos permitirá conhecer a força superior?

[209901]

De KabTV “Nova Vida # 876 – O Amor Aos amigos” 6/7/17

icon for podpress Video: Reproduzir Agora | Download icon for podpress Audio: Reproduzir Agora | Download

Sozinho Em Uma Multidão De Um Bilhão, Parte 6

laitman_942Melhor Juntos ou Separados?

Pergunta: A conexão certa é construída na contradição com o desejo natural de uma pessoa de se unir com seus pares e a inclusão de pessoas tão diferentes umas das outras quanto possível?

Resposta: É como jogar na loteria, e aqui precisamos confiar no destino. O destino está nas mãos da força superior que organizou a reunião e a oportunidade de nos unir em um grupo.

Sabe-se há muito tempo que a unidade dá grande força, mas esse é um caso especial. Neste grupo, todos estão conectados em um único sistema, todos estão dirigidos a um único objetivo, e cada um se anula em benefício do grupo, como se estivessem em uma tropa de elite. Esse é um método completamente diferente, em comparação com a conexão usual adotada em nosso mundo.

Para fazer isso, precisamos construir um novo sistema educacional que ensina como se conectar acima da separação. Nós precisamos saber para que nos unimos e como, qual é a natureza de cada um, e de que forma podemos nos conectar. E, o mais importante, nós revelamos o poder da doação mútua, não o poder da conexão egoísta para vencer alguém.

O poder que ganhamos não é egoísta, mas altruísta. Essa é uma abordagem diferente, um objetivo diferente, e tudo é diferente.

Pergunta: O que é melhor: estar juntos ou ficar sozinho?

Resposta: Se essa é uma sociedade ruim, de viciados em drogas ou criminosos, certamente é melhor estar sozinho. Se a sociedade é boa, então é preferível estar na sociedade.

Pergunta: Por que a pesquisa fala sobre os benefícios da solidão?

Resposta: Porque não podemos fornecer uma boa sociedade a uma pessoa; portanto, é melhor estar sozinho. No passado, a solidão era benéfica para o desenvolvimento humano, mas hoje é causada pelo fato de que a pessoa foge da sociedade. Portanto, esse tipo de solidão é negativo.

Quando criança, eu adorava passar o tempo sozinho, lendo um livro depois do outro, uma estante de livros atrás da outra. Mas a solidão atual entre os jovens é diferente porque a natureza exige um envolvimento completamente diferente de nós.

Meus colegas sentiam uma necessidade interna de jogar, caminhar e fazer esportes juntos. E uma coisa completamente diferente é exigida da geração atual: conectar-se acima do seu egoísmo, preservando a individualidade de cada um.

O egoísmo nos afasta de conectar uns com os outros, e as pessoas não querem sair de casa ou estar conectadas com alguém. Ao mesmo tempo, a natureza nos pressiona e exige conexão. Como resultado, a pessoa se sente dividida.

E aqui vem o método sugerido pela Cabalá, que nos permite equilibrar as duas tendências: a exigência da natureza para unir e a separação que sentimos. Ambas vêm da natureza.

Internamente, a pessoa permanece ela mesma e se desenvolve individualmente de acordo com suas inclinações: um músico, um escritor ou um jogador de futebol. Mas a natureza nos obriga a estar dentro de uma única esfera, uma força que nos conecta, e nós precisamos aprender a fazer isso sem invadir a individualidade de ninguém.

De KabTV “Nova Vida” 04/04/17

Os Anos Não Passam Em Vão

laitman_219_03Pergunta: Comparado ao meu grupo, eu sinto que estou atrasado em entender a necessidade da conexão entre os amigos. Por isso, estou pensando em deixar os estudos.

Resposta: Cada um atinge seu momento de conexão com o grupo. Para alguns, isso leva alguns anos, para outros 20 ou mesmo 30 anos, como escreve Baal HaSulam.

Mas o momento chega para cada um, quando ele começa a sentir que o meio para o desenvolvimento espiritual vem da conexão em um grupo. E ele começa a crescer nele. Os anos que passam não passam em vão, e especificamente aqueles que andam pacientemente no escuro, como escreve Baal HaSulam, se elevam gradualmente a grandes alturas espirituais.