Textos com a Tag 'Grupo'

Uma Iluminação Especial Através do Grupo

laitman_962.1O grupo é o rosto do Criador, Sua imagem. Ele não tem outra imagem senão “Israel, a Torá e o Criador são um.” Portanto, existe: “Eu, o grupo e o Criador” – três componentes que se conectam em um. Ou podemos dizer que por trás de cada amigo está o Criador. O mesmo Criador que desejo ver, devo construir em minhas relações com meus amigos.

Para avançar até o Criador, preciso executar uma ação completamente diferente para construir Sua imagem, como eu a imagino, em minhas relações com meus amigos. Vamos verificar se eu identifico a imagem do Criador no grupo ou não? Eu organizo o grupo de acordo com a imagem do Criador que imagino? Nós nos conectamos para construir a imagem do Criador em nossas relações?

É dito: “Você Me criou”. É como se eu pegasse argila ou jogasse massa e formasse a imagem do Criador no relacionamento com os amigos. De cima para baixo, o Criador cria uma pessoa e, de baixo para cima, uma pessoa cria o Criador. 1

First, the Creator awakens me with a thin ray in which there is nothing but this brief awakening. But through the group, a window through which I can reveal all of reality until the end of correction opens for me because the group represents the image of the Creator.

A luz que leva à conexão com o Criador é primária. É pequena, fraca, mas próxima. E a luz que dá conexão ao grupo é forte, multifacetada, poderosa. Elas diferem como um sinal de áudio que transmite apenas voz em comparação com um sinal de vídeo que transmite uma imagem completa com muitos dados.

Primeiro, o Criador me acorda com um raio fino no qual não há nada além desse breve despertar. Mas através do grupo, uma janela através da qual eu posso revelar toda a realidade até o final da correção se abre para mim porque o grupo representa a imagem do Criador.

A correção final significa que expandimos nosso Kli da percepção para que ele contenha toda a manifestação do Criador, toda a Sua doação infinita. Isto é, eu preciso descobrir uma conexão ilimitada na dezena, e essa será a correção final.

Se eu aspiro ao Criador sem a dezena, este ainda é um despertar egoísta devido ao fato de que o Criador me excita. Ainda assim, já vejo que não se deve afogar no egoísmo, mas supostamente quero encontrar um desejo pertencente ao Criador. Essa ainda é uma atitude egoísta, mas já um passo à frente.

Se eu quero me conectar com o Criador através do grupo, isso significa que uma iluminação especial chega a mim através dele. Talvez eu ainda não entenda isso, mas inconscientemente sinto e começo a alcançar o grupo. Portanto, o grupo se torna importante para mim.

O desejo pelo grupo sugere que uma pessoa receba iluminação através dele. Eu quero me apegar ao Criador para me apegar ao grupo, que para mim adquire a importância do Criador.

Na medida em que imagino o Criador dentro do grupo e o grupo se apresenta em equivalência de forma com o Criador, nessa medida estou em adesão com os dois e realmente encontro o Criador no grupo. Isso significa que o vaso e a luz se tornam iguais e a luz começa a se vestir dentro do desejo. 2

Da 2ª  parte da Lição Diária de Cabalá 14/10/19, Preparação à Convenção da Europa

1 Minuto 20:00
2 Minuto 43:25

Um Grupo

laitman_589.02A percepção da realidade é impossível de explicar em palavras; você vê a realidade ou não. Se eu tirar meus óculos, não verei nada na minha frente. Saberei que há pessoas lá e ouvirei suas vozes, mas não as verei. Para ver a realidade através dos olhos do Criador, precisamos de óculos nos quais possamos ver a alma que existe em todos e em todos nós juntos, para que ela seja um todo. É assim que funciona porque a percepção da realidade, como a soma de indivíduos, uma soma de unidades, requer uma abordagem integral e diferente.

Queremos descrever os grupos Cabalísticos ao redor do mundo como um grupo, e queremos cuidar de todos igualmente, elevando-se acima de nossa preocupação pessoal com nossa dezena, nosso país e nossa linguagem para a alma comum de toda a humanidade, toda a Babilônia. Tudo isso para corrigir nossa percepção e ver a realidade através dos olhos do Criador, de forma integral e coletiva.

Portanto, devemos agora tentar pensar na alma comum, pelo menos em todos os nossos grupos no mundo, a fim de superar todas as diferenças entre nós. Assim, todos corrigirão sua quebra e nossa percepção da realidade se tornará mais integral.

Como podemos fazer isso? Isso só pode ser feito trabalhando nossos sentimentos com a ajuda da mente, entendendo o quanto é importante conectar as partes da alma quebrada. Devemos fazer tudo ao nosso alcance e chegaremos à oração que nos salvará. O problema é que é preciso muito esforço para alcançar tal oração, quando entendo que não posso realizar o que desejo, mas quero muito e sei a quem pedir e que Ele pode me ajudar.

Não corrigimos nada por nós mesmos e não fazemos conexão um com o outro. No entanto, se apesar da rejeição, fazemos esforços, nos voltamos ao Criador que conclui o trabalho para nós. É assim que devemos nos preparar para a Convenção na Bulgária: faça todo o possível e parte da Convenção se tornará uma oração.

Este não é mais um relacionamento na dezena, a conexão humana compreensível que está no meu campo de visão e sensação, mas algo intangível e incerto: com quem e como eu me conecto? Não tenho as formas dentro de mim através das quais me conecto com outros grupos em um Kli; portanto, tudo o que me resta é orar, pedir.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá , 16/09/19, Baal HaSulam, “600.000 almas”

Minutos 20:50 a 28:06

Responsabilidade Ao Criador E Ao Grupo

laitman_543.02Pergunta: Existe alguma responsabilidade pessoal no trabalho em relação ao Criador e ao grupo?

Resposta: Em relação ao grupo, comprometo-me a alcançar, juntamente com eles, a qualidade da completa conexão e doação.

Minha responsabilidade com o Criador é estabelecer conexão com Ele, porque é para esse propósito que Ele me criou. Ao fazer isso, eu chego ao meu estado mais confortável, melhor e mais elevado.

Da Lição de Cabalá em Russo 07/07/19

Agarre A Linha Da Vida: O Grupo

Laitman_632.3O trabalho principal de uma pessoa é adicionar à subida a falta da grandeza do Criador que ela sentiu anteriormente durante a descida. Esses estados são chamados de descidas precisamente porque a grandeza do Criador desaparece: não há Criador entre nós. Queremos acrescentar a falta que sentimos nas descidas até a subida.

Está claro para nós que tanto as subidas quanto as descidas vêm de cima e não dependem de uma pessoa. A única coisa que depende de nós é como trabalhar com ambos os estados, ou seja, conectar o menos, a falta da grandeza do Criador dentro de mim, ao mais, à grandeza do Criador, que brilha sobre nós agora durante a subida. Eu mesmo desperto a falta da grandeza do Criador, tentando sentir, avaliar, medir e acrescentar à subida, ao sentimento da grandeza do Criador que agora recebo.

Este é o trabalho da pessoa, tudo vem de cima. Precisamos aprender esta arte de avaliar subidas e descidas apenas com respeito ao Criador e não com qualquer outro sentimento. Precisamos sentir com todo o nosso ser a profundidade total da separação do Criador, a ausência do Seu controle, e também como essa grandeza do Criador nos preenche para trabalhar entre esses dois polos.

Durante o dia, devemos tentar viver apenas de acordo com um parâmetro: a grandeza do Criador, verificando se é menor ou maior, discordando de sua diminuição. Eu constantemente confiro a intensidade e o caráter da grandeza do Criador que me preenche de modo que seja a única coisa que me dirija na vida.1

Toda a minha vida deve ser examinada apenas com respeito à grandeza do Criador. É assim que eu confiro todas as minhas palavras e ações, tentando sentir cada vez mais a grandeza do Criador. É meu único objetivo; tudo o mais é secundário. Gradualmente, todo esse mundo perde sua importância e eu entro em outro mundo, outra dimensão, onde estou conectado com o superior.2

A grandeza do Criador é medida pela medida em que me obriga a amar meus amigos. Está escrito: “Do amor dos seres criados ao amor do Criador”. Mas por que eu deveria amar os seres criados? Porque quero trazer contentamento ao Criador. O Criador é o objetivo; Ele é o primeiro e, por causa Dele, eu preciso do amor pelos seres criados, pelos amigos.

O Criador é a causa, mas a implementação está no grupo onde devo alcançar o amor dos amigos. Portanto, o Criador se torna o meio. Uma vez que eu alcance o amor de amigos, posso me concentrar no amor do Criador.3

Assim que sinto que não há mais o Criador em meio a todos os meus pensamentos, imediatamente agarro a linha da vida: o grupo. Juntos, passamos por subidas e descidas como se flutuando em uma jangada em um mar agitado. Um lado sobe e desce, depois o outro lado, e mantemos o equilíbrio entre nós. Juntos, pensamos em como manter o equilíbrio geral e tentar sentir o estado de cada um de nós, o que é melhor sentido em uma situação tão instável. Nossa vida depende disso.

Há um sentimento comum da grandeza do Criador no grupo e, portanto, nossas subidas e descidas se tornam comuns. Cada um investe sua parte nelas para que possamos nos elevar constantemente. Cada um sobe e desce balançando nossa jangada nas ondas, e assim avançamos.

Este é o nosso jogo com o Criador: estamos de um lado, o Criador do outro lado, e o egoísmo criado por Ele no meio. Mantemos a jangada em equilíbrio, tentando nos conectar em um só coração.

Tentamos nos apegar ao Criador no centro do grupo para que Sua grandeza nos mantenha e nos conecte. O Criador está no centro da jangada e está brincando conosco. Estamos vencendo ambos os distúrbios externos: as ondas da vida, as rochas submersas e as internas, equilibrando constantemente nosso sentimento comum da grandeza do Criador, mantendo-O entre nós. Ele deve ser o primeiro e o último, isto é, nós recebemos tudo do Criador e constantemente nos voltamos a Ele em nosso trabalho.4

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 24/06/19, Aprender com a descida no estado de subida
1 Minuto 0:25
2 Minuto 23:10
3 Minuto 24:50
4 Minuto 39:10

Medo De Prejudicar O Grupo

laitman_530Pergunta: No meu trabalho com a dezena, sinto que prejudico os amigos. Mesmo quando faço isso, não tenho forças para parar. No entanto, estou terrivelmente chateado por não poder mudar nada. Isto é uma oração? Ou devo fazer algo mais para reverter essa situação e passar para o próximo estado?

Resposta: Você tem que orar e pedir à dezena para ajudá-lo a se tornar gentil e bom. Tente ser franco com eles, direto.

Faça o mesmo com o Criador. Não tenha medo de fazer isso, vai ajudar. Se você não fizer isso, seu desenvolvimento espiritual nesta vida não funcionará.

Da Lição de Cabalá em Russo 09/12/18

Em Um Grupo Com A Mesma Opinião

laitman_947Pergunta: O que devo fazer quando emoções negativas extremamente fortes me dominam? Tais coisas não podem ser discutidas no grupo, mas eu não posso mantê-las para mim, caso contrário, uma profunda depressão começa. Com quem posso discutir isso? Verdade seja dita, eu ainda não estou em um grupo e estou estudando o primeiro semestre on-line.

Resposta: Com quem você pode discutir essas coisas se não estiver em um grupo? Com ninguém. Eu não aconselho você a falar com ninguém sobre este assunto, porque ninguém vai te entender.

Você precisa estar em um grupo permanente e daí você será capaz de discutir isso com os amigos que estudam com você, lidam com os mesmos problemas e têm as mesmas perguntas que você. Não funcionará de outra forma.

Se você já tem um grupo e um professor, você pode fazer perguntas e discutir alguns tópicos lá. O professor deve colocá-lo em círculos, de tempos em tempos, para que você se acostume a uma discussão.

Pergunta: Uma pessoa deve compartilhar seus sentimentos quando está deprimida?

Resposta: Sim, você pode compartilhar o que sente. Não há nada de errado nisso. Todos nós passamos pelos mesmos estados. Então, você não dirá nada especialmente novo. Não haverá nenhum dos seus segredos pessoais e sinceros.

Mas você pode falar sobre isso apenas no grupo, apenas com aqueles com quem você estuda, não fora do grupo – nem com parentes, nem no trabalho ou em casa.

Pergunta: Onde está o limite da proibição de compartilhar seus estados internos entre si e discutir uma tempestade de sentimentos com outros novos alunos?

Resposta: Eu não posso lhe dizer isso porque você ainda não entende de quais níveis estamos falando. Eu acredito que você deve ler os primeiros 20 a 30 artigos do Rabash, que explicam o trabalho em grupo.

É possível discutir estados de seu desenvolvimento espiritual, sua vida espiritual entre si em um grupo. Mas apenas no grupo.

Da Lição de Cabalá em Russo, 16/12/18

Com Quais Emoções Devemos Preencher O Grupo?

laitman_944Pergunta: Você tem uma recomendação: com quais emoções devemos preencher o grupo?

Resposta: Apenas as positivas. Apenas com aspiração à meta. Você deve dar um exemplo aos amigos sem falar sobre isso. Eles devem ver, olhando para você o quanto você aspira à meta, a deseja. Com isso, você está fazendo um ótimo serviço para eles e para si mesmo.

A inspiração que você emana a eles volta para você e o faz avançar. Você multiplica sua aspiração à meta 620 vezes.

Se todos se conduzissem dessa maneira no grupo, você seguiria em frente como um foguete.

Toda a ciência da Cabalá, a revelação do mundo espiritual e do Criador, a saída da nossa existência miserável e temporária para uma existência eterna e perfeita – tudo está aberto para você. Aceite, use e tenha muita sorte na vida!

Da Lição de Cabalá em Russo 18/11/18

Todos Os Estados Do Grupo São Bons

laitman_530Pergunta: Muitas vezes o sentimento inicial diz uma coisa e depois a mente entra em ação e corrige o sentimento. O que uma pessoa deveria ouvir no trabalho pelo Criador?

Resposta: No caminho espiritual, somos jogados de um lado para o outro e passamos por todos os tipos de estados: decepção, deleite, satisfação, devastação, interação com os amigos e desconexão deles em relação à solidão, e assim por diante.

É necessário que uma pessoa sinta tudo isso. Ela deliberadamente experimenta tais estados, a fim de escolher o ponto de contato com o Criador a partir deles. Mais importante ainda, ela não deve permanecer em tais estados.

Todos os estados que passamos no grupo são bons. Eles levam ao desenvolvimento espiritual. Mesmo que pareçam ser meio vazios e desnecessários, não é assim. Portanto, tente dedicar o máximo de tempo possível à conexão entre você e seus amigos.

Por exemplo, eu ensino todos os dias, escrevo tweets, respondo perguntas, componho posts do blog, etc. Por causa disso, eu avanço.

O que há de especial no que faço? Eu respondo às pequenas perguntas de iniciantes e assim por diante. No entanto, através da conexão com outras almas, eu as ajudo a se elevar e se conectar – é exatamente assim que cada um de nós se desenvolve.

Da Lição Diária de Cabalá em Russo 25/11/18

Ataque No Grupo

laitman_943Pergunta: Nós podemos criar um ataque no grupo e como podemos fazê-lo corretamente?

Resposta: Um ataque no grupo só é possível quando vocês estão se reunindo com um objetivo, um desejo, uma intenção. Tentem se concentrar o máximo possível entre si para discernir claramente seus desejos e, então, começar a orar e pedir.

Pensem no que devemos pedimos e de que maneira. Tentem formular juntos. De repente vocês vão ver como começam a se entender mais, como seus corações se tornam mais próximos, como quem você são se torna mais claro, o que vocês querem e o que devem pedir.

Falem um com o outro, falem sobre isso e cheguem a uma única conclusão. Tentem ficar com esta conclusão pelo máximo de tempo possível e sentirão como ela muda vocês.

Isto é, vocês não apenas enviam um telegrama para algum lugar e obtêm uma resposta. Vocês estão no sistema do Criador, e no processo deste trabalho, começam a sentir como um relacionamento correto com o Criador, ou um desejo de um relacionamento correto com Ele, mudam vocês. Vocês vão conseguir!

Da Lição de Cabalá em Russo, 04/11/18

Não Para Prejudicar O Grupo

laitman_938.04Rabash, “A Agenda da Assembleia”: Cada um deve considerar seriamente o propósito da reunião – o deve provocar uma sensação, após a reunião de amigos, de que cada um tem algo em sua mão que pode colocar em seus vasos, e que não está na forma de, “Mas não coloque nenhum em seus vasos”. Cada um deve considerar que, se não ficar especialmente atento durante a assembleia, não só perde, mas também corrompe toda a sociedade.

Na medida em que a pessoa pode receber de todo o grupo, também pode entregar de forma insuficiente, isto é, trazer danos a ela.

Pergunta: Esse é o medo que uma pessoa deveria ter?

Resposta: Com certeza. Considera-se ser sua realização ou vice-versa. Em geral, ela pode ir para o positivo ou para o negativo em relação ao grupo.

Pergunta: Então, se eu não investir na meta em relação ao grupo, temo que minhas ações possam prejudicá-lo?

Resposta: O medo não é o problema. O fato é que todo resultado positivo ou negativo deriva do que você investiu ou tomou do grupo. Ao tomar, significa que você introduziu uma força negativa de avançar no grupo. Mas, ao investir nisso, você cria uma força positiva de avanço.

De forma prática, você não toma nada para si mesmo. No entanto, muito da força positiva ou negativa que você trouxe ao grupo deve ser medida, e é isso que é seu. Isto é, o grupo sente o resultado de suas ações e permanece ali.

A força negativa significa crítica, vários argumentos e descidas, incluindo os pessoais. Forças positivas são alto astral, segurança no caminho, inspiração, etc.

Ambos os estados, positivo e negativo, devem ser reunidos. Mas os negativos devem ser examinados e aplicados ao nosso trabalho.

Pergunta: Como podemos trazer os estados negativos para o grupo corretamente?

Resposta: Se você os examinar corretamente, o grupo se beneficiará disso. Não pode haver avanço sem fatores positivos e negativos.

De KabTV, “A Última Geração”, 27/06/18