Textos com a Tag 'CABALISTAS'

Sensibilidade Especial Dos Cabalistas

294.4Pergunta: Uma pessoa com memória espiritual não tem mais medo de nenhum cataclismo?

Resposta: Não, ela está com medo. Se ela ainda existe no corpo, ela não pode ir a lugar nenhum.

Os Cabalistas adoecem e sofrem fisicamente como as pessoas comuns e ainda mais. Podemos dizer que eles sentem todos os cataclismos diante de outras pessoas: tanto pelo espiritual em seu corpo corpóreo, quanto pelo corpóreo no espiritual.

Nesse sentido, eles são mais sensíveis e mais vulneráveis, pois também possuem um “corpo sutil”. Assim, um Cabalista não é mais protegido do que outras pessoas.

E por que ele deveria se proteger? Afinal, estamos falando da Cabalá como a ciência de doação, amor e conexão mútua, e você sugere se isolar de todos.

Portanto, um Cabalista, por estar conectado com todos os outros, sente esses golpes e às vezes os sente primeiro.

De KabTV, “Close-Up. Inversão de Polos”, 15/05/11

O Objetivo De Um Cabalista Em Relação Ao Mundo

254.01Pergunta: O maior Cabalista do século passado, Baal HaSulam, prestou grande atenção aos fundamentos da sociedade futura e questões da paz mundial em seus escritos. O objetivo dos Cabalistas é estabelecer a paz mundial em todos os sentidos, em todos os níveis?

Resposta: Sim, em outras palavras, para levar o mundo à perfeição.

Pergunta: Qual é o seu objetivo como Cabalista em relação ao mundo inteiro?

Resposta: É exatamente o mesmo. É verdade que isso é grande e eu sou muito pequeno. Mas, em princípio, se fosse possível empurrar o mundo ou alguma parte dele pelo menos um pouco para um estado de convergência de opostos em termos de livre-arbítrio, eu ficaria muito feliz por ter feito alguma ação, por ter feito algo que o Criador exige de mim.

A Cabalá fornece todos os remédios para realizar este trabalho.

Pergunta: Quem você gostaria de ver ao seu lado para atingir esse objetivo?

Resposta: Todas as pessoas do mundo. Absolutamente todas! Todas são necessárias.

De KabTV, “Expresso de Cabalá”, 04/03/22

O Ganho Dos Grandes Cabalistas

544Pergunta: Em nosso mundo, aceita-se que o pequeno seja anulado diante do grande. Mas no exemplo do rabino Yossi Ben Kisma, esse grande mestre anulou-se diante de seus alunos que nada sabiam. O que o rabino Yossi Ben Kisma ganhou com isso?

Resposta: Ele ganhou sendo incluído naqueles que anseiam pela meta. E não importa que eles estivessem em um grau muito pequeno em relação a ele, um grande Cabalista. Ele ganhou anulando-se diante deles.

Ainda assim, ele tinha seu próprio egoísmo. Assim, anulando-se diante deles e tornando-se incluído neles, por meio dessas pequenas almas não corrigidas, ele foi capaz de elevá-las junto com ele à altura do grau que havia alcançado.

Pergunta: Como podemos receber a grandeza da meta de nossos amigos?

Resposta: Eu aconselho você a fechar os olhos e fazer tudo o que está escrito nos artigos dos Cabalistas, mesmo que não concorde com isso. Você não precisa de mais nada.

O mais importante é fechar os olhos, anular-se diante dos amigos e ir com eles. Não importa quão grande você seja, tome o exemplo do rabino Yossi Ben Kisma.

Da Convenção Internacional “Elevar-se Acima de Nós Mesmos” 08/01/22, “Obter a grandeza da meta dos amigos” Lição 4

O Destino Dos Cabalistas

254.02Para reunir toda a força da luz e espalhá-la para a humanidade, precisamos estar altamente interconectados. Então seremos capazes de nos tornar condutores da mais alta luz para o mundo. Em princípio, esta é a nossa tarefa e o nosso destino. O Criador nos empurra, e devemos alcançá-lo.

Devemos ser o elo entre o Criador e toda a humanidade. Portanto, por um lado, precisamos de alguma forma nos apegar à humanidade, mas o mais importante é nos conectarmos com o Criador.

Devemos saber o que significa a verdadeira comutação com o Criador e com os seres criados para nos transformarmos, como escreve Baal HaSulam, em um canal através do qual a luz superior passará para toda a humanidade.

Da Convenção Internacional “Elevar-se Acima de Nós Mesmos” 08/01/22, “Ir com Fé Acima da Razão” Lição 5

Cabalistas E Poderes Sobrenaturais

547.01Pergunta: Um Cabalista tem algum poder sobrenatural que ele poderia de alguma forma manifestar em nosso mundo? Por exemplo, habilidades de cura.

Resposta: Não. Tudo isso se manifesta apenas nele.

Ao estudar a sabedoria da Cabalá, uma pessoa atrai as forças positivas da natureza, que são estudadas na Cabalá. Assim, em princípio, ela ajuda todas as pessoas, incluindo a si mesma, em parte, na correção ao corrigir o curso de sua vida. Mas, em geral, ela não faz isso de propósito.

Ela não precisa disso, não quer usar essa oportunidade mesmo que tenha algumas propriedades que chamamos de sobrenaturais. Ela nunca as usará para fins mesquinhos e passageiros.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 30/11/21

Preditores E Cabalistas

276.04Pergunta: Você disse que os sinais em nosso mundo simplesmente demonstram em um nível inferior o que já aconteceu acima. O que isso significa?

Resposta: Não apenas o que aconteceu, mas o que pode acontecer.

Na verdade, dizem: “Não encante e não adivinhe”, porque você pode conhecer o futuro, mas é impossível prevê-lo totalmente. Afinal, Nostradamus e outros adivinhos não apenas escreveram suas profecias em formas veladas, eles próprios não entendiam claramente o que queriam dizer. Existem algumas premonições, mas nada mais.

Eles percebem o que acontecerá no nível do nosso mundo. Muito raramente, uma pessoa sem treinamento Cabalístico pode sentir o mundo superior. Praticamente não existem tais pessoas. Somente algumas. Mas elas também se tornam Cabalistas, apenas sem treinamento prévio.

Assim como existe um inventor autodidata que foi iluminado pelo brilho do pensamento, ele recebeu uma ideia do alto, e por meio dele essa ideia foi revelada no mundo. Algumas pessoas vêm trabalhando nisso há décadas, até chegarem a alguma invenção séria.

Estamos falando do que nós mesmos podemos alcançar por meio do estudo sistemático, da aplicação das leis da natureza e do conselho que os Cabalistas que passaram por esse caminho deixaram para nós. Não estamos interessados ​​em falar do que vai acontecer de alguma forma em alguém, uma vez que não podemos controlar isso.

Ou seja, a Cabalá não chama para viver no momento momentâneo, mas para se direcionar para onde você possa verdadeiramente realizar sua parte eterna.

De KabTV, “Close-Up. Destino e O Livro do Zohar”, 05/02/10

O Objetivo Das Ações De Um Cabalista

962,8Pergunta: Como você se sente quando fica sabendo que um de seus vídeos foi assistido por vários milhões de pessoas?

Resposta: Espero que isso ajude as pessoas a evitar problemas na vida e a alcançar rapidamente um bom estado, conexão umas com as outras e com o Criador. Esse, em princípio, é todo o propósito do que faço.

Pergunta: Como você lida com o orgulho quando um filme é feito sobre você ou quando você é entrevistado? Existem centenas dessas entrevistas!

Resposta: Não tenho nenhum orgulho. Não! Você pode convidar qualquer pessoa para me visitar ou pode me levar a qualquer lugar, até mesmo para uma reunião com presidentes – não estou impressionado. Estou falando com o Criador. O que é o homem para mim? Eu não negligencio isso, mas nem uma única pessoa no mundo pode me impressionar de alguma forma.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 10/09/21

De Que Sofre Um Cabalista?

961.1Perguntam-me: “De que sofre um Cabalista? Ele sofre?” Claro, um Cabalista sofre como todas as pessoas. Ao mesmo tempo, ele se preocupa com o fato de não poder transferir todo o sofrimento apenas para a área espiritual. O desejo de receber traz sofrimento material e ele deve elevá-los ao nível espiritual. E, naturalmente, ele se preocupa com todos os seus alunos.

Mas o principal é o sofrimento do Cabalista pelo fato de querer empurrar toda a população deste mundo para a correção que o Criador está esperando e não sente que está funcionando.

O Cabalista vê como o mundo está se movendo em direção ao sofrimento e os problemas estão aumentando a cada dia. Ele está atento a todas as novidades, vê que crises e catástrofes estão acontecendo com a humanidade e sabe como podem ser evitadas e mitigadas.

Mas não depende dele, mas de como as pessoas comuns vão mudar sua atitude em relação ao mundo.

Portanto, o Cabalista sofre mais. Ele vê o infortúnio se aproximando, como o vulcão logo explodirá e cobrirá a cidade com lava ou algum outro desastre natural ocorrerá, e ele não pode fazer nada.

Imagine que uma mãe vê que seu filho está em perigo e que um infortúnio está para acontecer com ele e ela não pode intervir. A única maneira de ajudá-lo é despertar os estranhos ao seu redor para que comecem a cuidar dele e protegê-lo do infortúnio. Somente nesta forma ele pode ser salvo.

Portanto, o sofrimento de um Cabalista é muito mais forte do que o de uma pessoa comum. Depende da disseminação da sabedoria da Cabalá se seremos capazes de mudar o destino desta criança que está em perigo, ou seja, de toda a humanidade. Mas sabemos como é difícil alcançar os corações humanos, como se estivessem algemados em uma armadura impenetrável.

Resta apenas uma possibilidade: pedir ao Criador para ajudar a romper esta armadura no coração, penetrar nos corações e transmitir às pessoas nosso calor e cuidado, a necessidade de conexão. Esperamos que, graças a todos esses esforços, uma grande fogueira finalmente acenda com as faíscas que estamos tentando acender e passar uns para os outros.

Da Lição Diária de Cabalá, 09/10/21

Realizações Dos Cabalistas

294.2Pergunta: No capítulo dezenove do Livro de Josué (Profetas), são fornecidas descrições muito precisas dos nomes das terras conquistadas. Para quem eles se destinam, pessoas comuns ou Cabalistas?

Resposta: Eles são dados especificamente para aquelas pessoas que podem entender o que é a terra, Eretz (da palavra “Ratzon desejo), e como elas podem dividir, realizar, compreender e sentir esses desejos em si mesmas, trabalhar em cada um deles e em todos, e conectá-los juntos para que gradualmente avancem e realizem uma correção parcial de uma relação egoísta para os desejos altruístas.

Pergunta: O que acontece quando um Cabalista ouve nomes tão diferentes?

Resposta: Depende da realização do Cabalista. Ele começa a entender sua gematria, seus nomes, por que, como, em que sequência tudo acontece, e assim por diante. Para fazer isso, você precisa passar por quase todos os estados.

Mas não há nada de complicado nisso. Simplesmente, há uma conquista gradual dos desejos, sua essência no trabalho sobre você mesmo. Tudo vai do fácil ao difícil.

De KabTV, “Segredos do Livro Eterno“, 16/08/21

Contato Com Grandes Cabalistas

962.6Ao longo da história do desenvolvimento humano, as mesmas almas desceram ao nosso mundo e espalharam a metodologia da Cabalá. A alma do grande Cabalista Baal HaSulam foi, como ele mesmo disse, uma consequência da alma do Ari. E a alma do Ari foi uma consequência da alma do RASHBI.

Os seguidores do Baal HaSulam eram seus alunos, e especialmente seu filho mais velho, Baruch Ashlag (Rabash), e eu, como aluno do Rabash, continuamos este trabalho.

Pergunta: Você sente o seu professor Baal HaSulam?

Resposta: Baal HaSulam até certo ponto, mas meu professor Rabash eu sinto muito próximo; estou em contato com ele.

Não estou falando de uma sensação física, de que me lembro de seu cheiro, voz, hábitos e comunicação com ele por horas e anos. Embora também sejam sensações que permanecem e estão muito vivas porque ainda são transmitidas ao mesmo tempo e são reforçadas pelo desejo de estar com ele e sentir seu mundo interior. Esse contato constante no nível espiritual às vezes também provoca memórias puramente terrenas.

Posso guardar milhões de memórias terrenas, mas não preciso delas. Eu tenho um contato mais interno com o Rabash, então não há sentido para quaisquer sentimentos e memórias terrenas. Isso não quer dizer que sinto falta de suas palavras ou imagem, porque há informações internas que fluem entre nós.

Eu não diria isso sobre o Baal HaSulam. Eu tenho uma sensação; há uma compreensão dele em um nível interno. Mas isso está mais relacionado com a compreensão da alma, não com a união com ela; o contato é mais no nível da mente do que os sentimentos. E com meu professor, é mais no nível dos sentimentos.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 21