Textos na Categoria 'Casamento'

O Papel Espiritual Das Mulheres, Parte 7

laitman_621Que O Criador Decida Tudo

Pergunta: Como as dificuldades das mulheres terrenas afetam o desenvolvimento e a aquisição da propriedade espiritual de doação? Por exemplo, a incapacidade de começar uma família, se casar, ter filhos etc. de alguma forma interfere nisso ou ajuda?

Resposta: Se algumas condições a impedem de iniciar uma família, e você acha que isso a leva à Cabalá e não se envolve em criar filhos e servir uma família, é claro que isso acontecerá.

Acredito que, com relação a isso, não precisamos construir nenhum plano, porque não conhecemos os planos do Criador. Devemos apenas ir em frente.

Há uma oportunidade de se casar, seguir em frente e se casar. Há uma oportunidade de se envolver na Cabalá, faça-o. Quando você é casada e tem uma família, dedique-se à família. Se, além disso, houver a oportunidade de também ouvir lições, continue estudando.

Mas não é preciso decidir: “É isso aí, não vou me casar, só vou lidar com a Cabalá”. Você não pode fazer assim. Permanecendo em nosso mundo animal, devemos confiar no Criador. Que Ele decida o que devemos ser.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 08/03/20

Família E Casamento, Parte 12

laitman_222Os Cônjuges São Os Companheiros Mais Próximos

Pergunta: As descidas e subidas são revelações do Criador?

Resposta: Certamente. Não posso desejar revelar o Criador a partir de bons estados, apenas se me sentir mal. Qualquer pessoa que esteja envolvida na exaltação espiritual não se apressará em avançar, a menos que esteja, por assim dizer, abalada e perturbada. Uma pessoa age apenas sob a influência de duas forças.

Portanto, é muito importante na família que haja dois cônjuges. Os cônjuges são os companheiros mais próximos que podem ajudar e complementar um ao outro, sugerir um ao outro, assumir responsabilidades um do outro. Portanto, diz-se que eles são como um corpo.

Pergunta: Você não disse antes que um marido pode revelar sua realização mais secreta à esposa?

Resposta: Não há problema em compartilhar tudo com sua esposa, dependendo de suas conexões, mas não com os amigos do grupo.

Pergunta: O que você recomendaria se um dos cônjuges estivesse envolvido com a Cabala e o outro não?

Resposta: Se sua família não seguir o mesmo caminho, não a envolva em seus problemas. Percorra todos os seus estados com calma para que eles não os sintam. Dê-lhes a oportunidade de viver confortavelmente. Você terá sua própria vida espiritual; com eles você se comunicará formalmente.

Pergunta: Portanto, não devemos pressionar um cônjuge que não deseja se envolver na Cabala?

Resposta: Nem um pouco. Não há coerção na espiritualidade.

De KabTV, “Fundamentos da Cabala” , 01/01/19

Família E Casamento, Parte 8

laitman_560Sinta Todos Perto De Si

Pergunta: Podemos dizer que a família é necessária apenas para que aprendamos a dar corretamente? É uma doação egoísta, mas pelo menos eu recebo alguns modelos de comportamento correto.

Resposta: Sim, existe algo assim. Pelo menos, a família demonstra a condição de que, se uma pessoa a sente tão próxima, estou pronto para tratá-la como eu mesmo.

Então, todo o problema é sentir todos próximos. Este é o método da Cabalá. A luz superior cria tal habilidade em nós.

Observação: Você disse que existem cinco tipos de desejos em nós. Acontece que vejo parte dos meus desejos fora de mim e os sinto como estranhos, e vejo parte dos meus desejos como meus e, portanto, naturalmente me preocupo com a realização deles.

Meu Comentário: O mundo inteiro – tudo o que posso ver – são meus desejos. Eu me vejo dentro de mim.

Pergunta: Mas eu vejo parte fora de mim e parte dentro?

Resposta: Sim. Somente aqueles desejos que estão fora de mim são como estranhos, mas são os mais importantes para mim.

Pergunta: Onde está a família nisso?

Resposta: A família está no meio, na fronteira entre o “eu” e o mundo exterior. É um elo de transição da consciência do mundo externo como você.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 01/01/19

Família E Casamento, Parte 7

laitman_600.01Vá Além Do Seu Ego

Observação: Você disse que uma pessoa experimenta instintivamente o primeiro amor aos 12 anos de idade ou até mais cedo. Depois, pela primeira vez, ela sente amor por seus filhos. Tudo isso para sentir o modelo em si mesmo, como se relacionar corretamente com o próximo, com toda a humanidade.

Meu Comentário: Sim. E depois pelo Criador.

Pergunta: Essas relações são semelhantes?

Resposta: Cada vez elas surgem em um nível diferente.

Se estamos falando do amor dos filhos, ou do amor pelos filhos ou pela família, este é o amor natural que existe em todos como um botão, que a pessoa precisa desenvolvê-lo.

Se falamos de amor por estranhos, isso vai além da estrutura do nosso egoísmo. Nosso egoísmo inclui algum tipo de campo: “Isso é meu, e isso e isso”. Seja o que for meu, eu o amo, atraio e aprecio. Não aprecio nada que vá além do escopo do meu egoísmo. Pelo contrário, talvez eu não precise e não queira vê-lo perto de mim.

Portanto, o trabalho em si mesmo é necessário aqui. Aqui eu devo ver o que está além do meu egoísmo. E praticamente fora dele está o Criador. Quando começo a me relacionar com o que está além do meu egoísmo, também me relaciono com o Criador. Portanto, devo determinar minha atitude em relação ao Criador e, com base nisso, relacionar-me com tudo o que está fora do meu egoísmo.

Pergunta: Acontece que, se uma pessoa tem um grande ego, sua estrutura é reduzida? Ela nem sente a família como sua?

Resposta: Sim. Mas isso não significa que ela não pode ir além do próprio ego. Talvez, pelo contrário, desta maneira uma pessoa seja levada adiante, dado o reconhecimento do mal.

Nosso avanço é baseado em contração e expansão: inspiração – expiração, expiração – inspiração. Portanto, se uma pessoa tem grande egoísmo e não sente ninguém além de si mesma, embora, talvez, não perceba, isso a leva a uma compreensão mais profunda do Criador.

Os maiores Cabalistas, antes de serem corrigidos, eram grandes egoístas.

De KabTV, “Fundamentos da Cabala”, 01/01/19

Família E Casamento, Parte 5

629.4Família – A Base Do Crescimento Espiritual Das Massas

Observação: A Cabalá fala da importância do ambiente, que apoiaria a visão de que apenas a revelação do Criador pode ser a motivação para a criação de uma família.

Meu Comentário: Mas esse ambiente não deve ser o mesmo que em uma vila, em um país ou em uma pequena cidade onde a opinião pública de uma massa de baixa escolaridade pressiona os jovens e os obriga a formar uma família e a existir dessa maneira.

Pergunta: Este é um processo educacional, onde, desde a idade escolar, a pessoa deve receber uma explicação sobre a diferença entre masculino e feminino, o propósito da criação e o que é o Criador? Nesse caso, isso não parece simples.

Resposta: De fato, tudo isso precisará ser explicado. É graças a essa educação que retornaremos à família novamente, mas de uma forma diferente.

Vemos que estamos saindo do estado em que precisamos de uma família. No passado, pessoas entre 16 e 18 anos pensavam nela e a criavam; hoje esse não é o caso.

Pergunta: A família, como base para a conexão entre as pessoas, é o começo do caminho do desenvolvimento espiritual de uma pessoa?

Resposta: Uma pessoa crescerá espiritualmente principalmente a partir da família. Se estamos falando de um grupo Cabalístico, este é um assunto completamente diferente, e se sobre as massas, então a família é a base.

Pergunta: A família é um modelo em que tenho uma atitude positiva em relação ao meu cônjuge e filhos, porque é inerente a mim por natureza?

Resposta: Não só isso. Será um modelo em que você se desenvolverá espiritualmente. Além disso, haverá grupos masculinos e femininos nos quais homens e mulheres se desenvolvem separadamente, onde recebem elevação, inspiração e carga espiritual, e os realizam na família entre si.

Pergunta: Em princípio, essas duas células permanecerão dois tipos de ambiente?

Resposta: Sim. Grupos masculinos e femininos, homem e mulher na família e seus filhos, essa será praticamente a estrutura da sociedade.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá” , 01/01/19

Família E Casamento, Parte 2

Laitman_504A Família É Uma Combinação De Opostos?

Pergunta: Se uma família é uma combinação de dois opostos, para criar uma boa família, você precisa encontrar alguém à sua frente para obter uma melhor conexão?

Resposta: Não, não necessariamente. Depende do nível que estamos falando.

Se estamos falando do nível humano, isto é, o nível animal, corporal, então não há necessidade de improvisação. Pelo contrário, deve haver semelhança e, quanto mais próximo, melhor.

Mas se estamos falando de um desenvolvimento que não pode existir no nível animalesco (corporal), é claro que é necessária a oposição.

Do ponto de vista da Cabalá, se as pessoas querem se unir em uma família, devem ser o mais parecido possível entre si em seu modo de vida, linguagem e tudo o que é possível.

Pergunta: Se estamos falando da família como nação ou toda a humanidade, então devemos ser diferentes?

Resposta: Sim. Se estamos falando de reunir todos, como se costuma dizer, em uma família, esse é o sistema de Adam HaRishon.

Já existe mais pluralismo e distanciamento mútuo, mas, ao mesmo tempo, há consenso de que é necessário unir todos os problemas e desacordos tanto quanto a sociedade se eleva.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 01/01/19

Família E Casamento, Parte 1

Laitman_115O Nascimento De Algo Novo De Dois Opostos

Pergunta: Segundo a Cabalá, o casamento não é artificialmente criado pelo homem. Ele se desenvolveu com base em nossas propriedades naturais. Por que a combinação de dois opostos gera outra coisa, algo novo?

Resposta: Vemos que quanto mais desenvolvidos os elementos da natureza, mais difícil é para eles se encaixarem. Mas quando combinados, eles dão origem a propriedades mais distintas, desenvolvidas e únicas.

Portanto, se falamos sobre a natureza dos elementos químicos, é uma coisa, elementos biológicos, outra completamente diferente, plantas, já no terceiro nível, e se falamos sobre o mundo animal, então é completamente diferente porque também nos relacionamos parcialmente com o nível animal.

Observação: Dizem que, no nível primitivo, os elementos não são separados. Existem até alguns animais em que partes masculinas e femininas coexistem no mesmo corpo.

Meu Comentário: Além disso, existem alguns animais que mudam facilmente de gênero, dependendo do que é necessário para a procriação. Então, tudo isso é muito suave, fluente e variável.

No entanto, quanto maior o objeto da natureza, mais difícil é prosseguir. Ainda assim, entre os animais, não encontramos nenhuma combinação especial de espírito, moralidade e hábitos. Somente em humanos.

Nas comunidades antigas, primitivas e em todos os tipos de comunidades naturais protetoras, não havia uma separação particular entre os indivíduos. Até recentemente, não havia problema em criar um casal entre um homem e uma mulher da mesma vila, porque todos se conheciam, entendiam quem eram, tinham o mesmo estilo de vida e tudo mais. Tudo era parecido, até os caráteres das pessoas eram muito parecidos.

Mas a partir do século XIX, uma distinção muito séria apareceu entre as pessoas, dependendo de seus estados e de outras razões. Assim, surgiu o problema de como machos e fêmeas se acasalavam.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 01/01/19

Comece A Se Preparar Para A Vida Familiar Desde A Infância

Laitman_049_03Pergunta: A partir de que idade devemos começar a preparar os adolescentes para a vida familiar e em que consiste exatamente essa educação?

Resposta: Nós pensamos que o matrimônio é algo excepcional. Mas, na realidade, é apenas uma forma de conexão entre as pessoas. Nós devemos começar a educar os filhos sobre a arte de se conectar com outras pessoas a partir dos dois a três anos de idade.

Uma criança muito jovem não sabe como brincar com mais ninguém. Mas em torno de dois a três anos de idade, ela começa a brincar com outras crianças, e então é necessário ensiná-la a estar em contato correto com os outros. A metodologia para isso inclui mesas redondas, exercícios de conexão, doação mútua e jogos. A criança precisa entender como usar isso corretamente.

A conexão é quando eu posso me unir com outro através de todos os meus desejos, de toda a minha aspiração; eu posso me unir com uma outra pessoa, com duas, dez ou uma sociedade maior. E à medida que as crianças amadurecem, esse entendimento deve ser expandido. É preciso explicar que as conexões existem entre os sexos e que os novos desejos crescentes em nós também precisam ser usados ​​para uma conexão apropriada com os outros.

Quando de repente os interesses sexuais aparecem – que dividem todas as pessoas em homens e mulheres, naqueles que estão próximos e naqueles que estão distantes, naqueles que ela ama e naqueles que não ama – ela deve saber como usar esses interesses para o tipo certo de conexão com a sociedade. A ciência da Cabalá ensina como alcançar esse tipo de conexão correta e aprecia a importância de várias formas de rejeição e atração.

Isso precisa ser estudado, e eu tornaria essa educação obrigatória a todos, porque é óbvio que, sem isso, perdemos muito na vida.

De KabTV “Tempo De Cabalá”, 20/06/17

Vida Nova # 415 – Casamento

Vida Nova # 415 – Casamento

Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

A pessoa é recompensada com uma vida espiritual na conexão do casamento. Como é que um casal que tem uma conexão espiritual comporta-se e qual é o sentimento que ambos recebem a partir dela? O que é o casamento para além de um acordo econômico?

O pensamento e o desejo são forças poderosas que operam em toda a nossa realidade. Então, para entender o que é a conexão, temos de acrescentar que o objetivo do casamento é que nosso relacionamento deve trazer-nos elevação espiritual. Todo mundo compra um parceiro para o futuro estado espiritual que está prestes a adquirir. Esta é uma conexão espiritual. Espiritual significa descobrir o “sistema de forças” que controla o mundo e descobrir a Shechiná (Divindade).

Um par torna-se “um” por meio dos esforços de cada lado para anular-se no que diz respeito ao outro. Depois, ele descobre que não pode fazê-lo, uma vez que ambos são egoístas e precisam da força superior para conectá-los. Em seguida, a força do amor e conexão, a força superior, a força geral da natureza, é revelada entre eles. E está escrito: “um homem e uma mulher, se alcançaram (seu objetivo), Shechiná está entre eles”.

De KabTV “Nova Vida # 415 – Casamento”, 3/7/14

icon for podpress Video: Reproduzir AgoraDownload icon for podpress AudioReproduzir AgoraDownload

 

Nova Vida # 414 – A Instituição Do Casamento Hoje

Nova Vida # 414 – A Instituição Do Casamento Hoje
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

O que aconteceu com a instituição do casamento que está se desintegrando? Que atitude devemos desenvolver como resultado de nosso compromisso com o casamento e será que a conexão espiritual pode melhorar nossas relações?

No passado, uma pessoa se comprometia com o casamento para viver uma vida normal, mas hoje não é o caso. Um casal precisa construir a conexão entre si antes do casamento; depois do compromisso de casamento, eles param.

A instituição do casamento exige um reexame hoje. Ela pode continuar a existir somente se acrescentarmos um valor espiritual a ela. Uma vida espiritual casada significa um compromisso interno de prover um ao outro com apoio espiritual.

De KabTV “Nova Vida # 414 – Relações: A Instituição Do Casamento Hoje”, 07/03/14