Textos com a Tag 'Vida'

Uma Tábua De Salvação No Fluxo Da Vida

934Precisamos construir em nossas dezenas proteções, como uma rede de segurança, uma corda de segurança ou um cinto de segurança, que apoie a todos. Então, a pessoa sentirá que sempre tem algo em que se agarrar para que os desejos estranhos não a desviem do caminho.

Deve haver um sentimento no grupo de que estamos caminhando juntos em direção ao mesmo objetivo, de acordo com um método confiável, tentando nos aproximar uns dos outros e do Criador.

O principal é não esquecer que qualquer situação vem diretamente da força superior. Basta lembrar isso para que não cometamos erros em nenhum estado. Se eu me lembrar que recebo tudo do Criador, então sou guiado para o lado correto, do qual obterei todas as qualidades para transformar este estado em um bom estado e avançar através dele.

Portanto, você deve estar sempre com o sentimento de que “Não há outro além Dele”. É assim que me dirijo corretamente no fluxo da vida, que vem como uma onda e se espalha pelo mundo inteiro.

Veja a perplexidade e confusão no mundo de hoje. Ninguém sabe o que acontecerá com a pandemia e o que acontecerá com o mundo em geral. Se entendermos que estamos sob a influência da força superior que controla todo o sistema e pode mudar tudo de uma só vez, só precisamos estabelecer uma conexão com essa força e aprender com Ele porque Ele fez tudo isso e qual é a razão. Isso ajudará a todos nós a alcançarmos o propósito da criação juntos.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 10/01/21, “Capítulo Shemot

A Vida Não Foi A Lugar Nenhum

962.8Pergunta: A vacina tem várias formas e há estudos que mostram que ela funciona.

Há céticos que têm medo, mas há quem queira se vacinar para que tudo isso acabe. Ou seja, as pessoas agora têm uma oportunidade e o pensamento: “Bom, quando esse ano acabar, tudo vai voltar ao normal”.

Pego-me pensando que vamos começar a nos encontrar fisicamente. Tudo voltará ao normal e as pessoas voltarão a voar para seus amigos e parentes, viajar, viver. A vida vai continuar. Este bloqueio já vai acabar.

Esse pensamento está na mente das pessoas de que tudo vai voltar ao normal e a vida vai começar de novo. O que você acha?

Resposta: A vida não foi a lugar algum. Então, se voltar, não sei o que queremos dizer com vida. Isso é em primeiro lugar. Em segundo lugar, você não pode trazer de volta o que já foi. Portanto, toda essa pandemia, todo esse vírus, nos acompanhará. Acho que devemos perceber o que ele nos deu.

Comentário: Eu geralmente sigo a imprensa; poucas pessoas tiraram conclusões sobre porque o vírus veio e para que veio.

Minha Resposta: Não. Elas querem voltar ao que era, como era.

Comentário: Sim, esse é o estado natural de uma pessoa que já está cansada de tudo isso.

Minha Resposta: Como se fosse bom.

Pergunta: Então, o que precisamos perceber agora para viver uma nova vida, porém boa?

Resposta: Devemos olhar para o futuro como um novo dia que deve ser uma consequência do dia anterior. Não consideramos o dia que passou! Não queremos obter nenhuma informação dele.

Pergunta: Você precisa obter informações do passado?

Resposta: Claro. Só que não queremos. Queremos saltar de volta. Isso é tudo. Enquanto voamos, voamos, enquanto caminhamos, caminhamos. Havia todo tipo de programas na televisão, havia cinemas, filmes. Íamos a restaurantes, a todos os lugares. As ruas estavam cheias de gente, elas iam a qualquer café, a qualquer lugar.

Pergunta: Quais informações devem ser extraídas do passado?

Resposta: Se quisermos voltar à reaproximação, então a reaproximação deve ser interna para neutralizar esse vírus. Isso é difícil de explicar às pessoas. Mas o problema está em nós. O vírus está em nós. Se eu quiser neutralizá-lo, preciso preencher minha atitude em relação aos outros com sentimentos de conexão, reaproximação e amor. Então, neutralizarei os efeitos negativos do vírus.

Pergunta: Você está dizendo que essa conexão, esse amor não existia em nossa vida passada?

Resposta: Claro que não.

Pergunta: Seja o que for que uma pessoa imagina, o que ela deve fazer com isso?

Resposta: Ela simplesmente se sentia livre. O vírus chegou até nós e mostrou que você não tem o direito de se aproximar do outro, digamos a menos de dois metros.

Você não pode ficar mais perto do outro! As pessoas devem entender que o vírus realmente veio do nível espiritual, ou seja, do nível dos sentimentos, do nível de correção do ser humano, e então desce para o nível biológico, animal.

Pergunta: Então, ele está nos pedindo para atingir esse nível?

Resposta: Natureza inanimada, vegetativa, animal e humana! A natureza humana é superior aos animais. Ou seja, é uma relação emocional entre seres humanos. Se consertarmos isso, então não há nada para consertar em todos os níveis inferiores, tudo ficará certo e bom.

Pergunta: Então, devemos corrigir nossas relações internas uns com os outros?

Resposta: Apenas isso. É necessário revelar a uma pessoa o que isso significa. Ela diz: “Não gostei dos outros?! Eu os estava abraçando! Sentava com eles, bebia!”

Comentário: Claro. Eles eram meus amigos, minha família.

Minha Resposta: Como posso explicar-lhe que tudo era uma relação egoísta, rígida, puramente psicológica de ódio?

Comentário: Isso é muito difícil de explicar. A pessoa manteve o afeto em relação às pessoas próximas …

Minha Resposta: Ela não pensou nisso. Agora temos que ir para outro nível.

Pergunta: Então, uma pessoa deve entender que viveu usando os outros o tempo todo? Na verdade, seu amor era usá-los, de uma forma ou de outra.

Resposta: Sim.

Comentário: Não é fácil!

Minha Resposta: Em seguida, começaremos a explicar às mães o que significa amar seus filhos.

Comentário: Mas a mãe tem 1000% de certeza que ama seu filho!

Minha Resposta: Ela o ama, é claro. Mas este é o nível animal do amor. Saia desse estado e dê ao filho apenas um conteúdo mais interior – eterno, perfeito! Com a sua consciência de onde isto vem!

Do seu corpo animal interior, do seu impulso como um animal ao animal, você deseja abraçá-lo, você deseja lambê-lo, como uma vaca lambendo seu filhote recém-nascido, e assim por diante.

Aqui, outra coisa também é necessária – por que eu faço isso, para quê, por que a natureza desperta esses sentimentos em mim? Não posso simplesmente seguir cegamente meus impulsos instintivos da natureza, que me impele assim, me força. Devo entender por que devo fazer isso, concordar com isso e confirmar com meu consentimento que estou fazendo isso conscientemente. Para quê?

A fim de conhecer plenamente e justificar o programa do Criador nessas ações. Para que neste amor entre nós, entre todas as pessoas, nos unamos em um sistema chamado Adam, e no final, encontremos a mesma conexão de amor para com o Criador.

Adam é uma única alma. Então sentiremos como Ele nos “lambe”, como uma vaca faz com seu bezerro, e o perceberemos como um bezerro percebendo uma vaca, uma mãe.

É para isso que tudo foi criado. Quando este amor mais elevado é manifestado em todos os níveis até no nível mais baixo, então esta é a revelação do Criador às criaturas.

Não vamos a lugar algum. Tudo isso deve ser revelado.

Pergunta: Nós revelamos que somos um nas mãos do Criador?

Resposta: Sim. Devemos ser ainda mais elevados, até o ponto em que devemos alcançar um estado de igualdade com Ele, perceber Sua atitude para conosco, subir ao nível de compreensão e sentir a fonte de Sua atitude para conosco, ou seja, crescer a tal nível.

Pergunta: Temos que chegar ao propósito?

Resposta: Claro, caso contrário, o que faremos? Como um bebê nos braços da mãe? Ele se sente bem, e sua mãe se sente bem. Precisamos crescer. Em nosso relacionamento espiritual com o Criador, há também um nível inanimado, vegetativo, animal e humano.

Pergunta: Qual é o propósito da criação, o último ponto?

Resposta: Subir a este estado, ao mais alto, quando sentimos de onde Seu amor surge no Criador e desce sobre nós.

Nós chegaremos lá. É precisamente programado. Estamos apenas tentando fazer isso rapidamente e para todos.

De KabTV, “Notícias com o  Dr. Michael Laitman”, 14/12/20

O Conceito De “Vida” Muda Com O Tempo?

962.7Pergunta: Recentemente, quando, por um lado, o mundo está sendo atingido por uma pandemia e outras crises e, por outro lado, há desenvolvimentos muito fortes em tecnologia e ciência, isso significa que o próprio conceito de “vida” está mudando?

Resposta: Está mudando. As pessoas comuns que vivem neste mundo estão começando a sentir cada vez mais que este mundo não tem nenhum sentido, que nenhum de nossos esforços nos levará a algo especial, ou seja, à realização eterna e, portanto, que realmente não precisa viver.

Isso está despertando, especialmente na nova geração. As próximas gerações estão chegando e sentirão completamente a desesperança e a falta de objetivo de nossa existência. Isso levará as massas à questão do sentido da vida. Devemos preparar essa transição para elas.

De KabTV, “Expresso de Cabalá”, 07/12/20

Anos Não Vividos Em Vão

627.1Pergunta: Para as pessoas que estão acostumadas com o fluxo rápido da vida na Internet, a realidade parece muito enfadonha. Você está de acordo com esta afirmação?

Resposta: Depende de onde tudo flui. É para nos inundar com toneladas de dados novos, diversos e desnecessários? É para, todos os dias, construir enormes repositórios de todo tipo de informação na Internet que ninguém precisa?! Para quê?

Você poderia apagar absolutamente tudo o que a humanidade teve até agora. Para nos comportarmos corretamente e atingirmos o objetivo da criação, não precisamos de nada disso.

No entanto, esses não são anos perdidos porque, com base neles, chegamos à conclusão de que devemos mudar a nós mesmos.

No entanto, todas as mudanças positivas só surgirão através do nosso verdadeiro desejo pela vida correta e do surgimento das forças que podem formá-la de cima, de dentro da natureza.

De KabTV, “Habilidades de Comunicação”, 10/07/20

Principal Motivação Na Vida

565.01Pergunta: Baal HaSulam escreve que nenhuma quantidade de educação pode transformar egoístas em altruístas. Como você explica às pessoas que cuidar da sociedade é mais importante do que seus próprios interesses e visa o seu benefício?

Resposta: Não há como. Se você pudesse converter isso em dinheiro, você poderia convencê-los. Porém, isso não seria uma preocupação para a sociedade, mas uma preocupação por um salário maior.

Pergunta: Podemos concluir que a principal motivação em nosso trabalho é o objetivo de revelar a força superior, a energia superior?

Resposta: Esta é a principal motivação. A mais importante! Afinal, se eu atinjo a construção superior, a força superior, tenho tudo.

De KabTV, “Habilidades de Gestão”, 28/08/20

Quando Chega O Período Mais Feliz Da Sua Vida

66.03Pergunta: Alguns cientistas determinaram a idade mais infeliz na vida das pessoas. Pessoas de diferentes idades foram pesquisadas em 132 países e descobriu-se que o período mais feliz é de 18 a 20 anos.

Então a situação começa a piorar. E o pior é de 47 a 48 anos. Este é um período infeliz nas sensações de uma pessoa. Essa condição dura até 60 anos e depois melhora gradualmente. E aos 70, você é como uma criança de novo, então se sente bem.

Você pode explicar esses estados?

Resposta: Não. Acredito que tudo depende das pessoas. Se uma pessoa se comporta normalmente, trabalha muito, tem uma família, um emprego, uma meta na vida, eu não acho que esses anos sejam críticos para ela.

18-20 anos, isso é claro: há uma espécie de descoberta do mundo. Então tudo depende da pessoa.

Observação: aqui tudo está logicamente claro. Aos 45 anos, todas as suas esperanças estão cada vez mais enterradas. Então você decide: “Bem, o que fazer?!”

Meu Comentário: Depende de quais são as esperanças e como enterrá-las. Não sei o que você esperava, o que queria alcançar ou por que ficou desapontado.

Pergunta: Se você não divide a vida de uma pessoa comum em períodos infelizes e felizes, como ela deve viver, em sua opinião?

Resposta: Cada dia é como uma vida inteira. Comece do zero e termine com zero. Dê tudo de si durante o dia! Vou acordar amanhã e ter uma nova vida.

Pergunta: Como posso acordar de forma que eu me levante e fique totalmente acordado até o anoitecer?

Resposta: Meus alunos me obrigam. Sinto medo diante deles. Medo. Eu preciso, eu tenho que fazer algo. Eu não posso deixá-los assim. Eu tenho que empurrá-los, inspirá-los. Eu tenho que ligá-los o tempo todo. Isso é o que realmente me preocupa.

Pergunta: E seu pensamento, o que é para eles?

Resposta: Para eles, é claro. Não comigo. Tento não fazer cálculos comigo mesmo.

Pergunta: Em outras palavras, a tarefa é entregar-se totalmente?

Resposta: A tarefa começa antes mesmo de começar a lição matinal, quando acordo, antes mesmo de começar a me preparar para o dia, me considero morto. Sim, morto. E não preciso de nada da vida, exceto que tenho que dar tudo agora.

Pergunta: Então, morto significa que eu não existo? Não há autocuidado, então eu saio para o mundo?

Resposta: Isso é absolutamente correto!

Pergunta: É assim que começo o dia e como devo gastá-lo?

Resposta: Claro. Então você tem um cálculo muito correto consigo mesmo, com a vida, com os alunos. Pois bem, o que acontece, isso já está nas mãos do Criador.

Pergunta: Se você pegar isso e transportá-lo para uma pessoa comum, ela pode ter essa atitude em relação à família e filhos?

Resposta: Absolutamente a mesma. Ela se deixa, se entrega. Mas para o mundo.

Pergunta: Ou seja, para a família, vizinhos, pessoas distantes?

Resposta: Sim. É assim que você vive, se entrega. Você não tem ideia de como isso é bom, fácil, gratuito e, o mais importante, certo.

Pergunta: Este é o seu principal conselho?

Resposta: Sim.

Pergunta: Então não haverá períodos de felicidade, infelicidade?

Resposta: Nada!

Observação: Eu não existo.

Meu Comentário: Sim. Mas você estará constantemente em tensão se se entregar a eles.

Pergunta: Esta é uma boa tensão? Tem um elemento de felicidade?

Resposta: Isso é felicidade.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 07/09/20

Marca Na Vida

270Observação: A maioria das pessoas deseja deixar algum tipo de marca em suas vidas, como obras de arte, conquistas esportivas, boas ações e terminar com uma ideia.

Meu Comentário: Elas não sentem que viverão para sempre e, portanto, cuidam disso. Se sentissem que nosso mundo é praticamente uma parte do mundo eterno, não pensariam em como deixar algo para trás.

Quando uma pessoa sente que vive para sempre, ela não se preocupa com seu futuro. Então ela pensa sobre o que exatamente ela pode fazer pelas pessoas.

De KabTV, “Expresso de Cabalá”, 27/09/20

Existe Vida Após A Morte!

962.2A pandemia do coronavírus está causando uma complicação comum para toda a humanidade: fadiga por perder o propósito, esperança e recompensa pelo esforço. Uma pessoa inconscientemente sente que não há nada pelo que viver e afunda na apatia, depressão e desânimo. O mundo inteiro parece estar adormecendo.

Antes, todos nós estávamos competindo, construindo e destruindo, nos movimentando constantemente como crianças. Hoje já é impossível continuar esses jogos, e as pessoas não entendem o que fazer e para quê. Existem tantas restrições. Portanto, todos são tomados pela apatia e desesperança; não há força para se mover, nem energia, nem objetivo.

Será que o Criador deseja mostrar que não há sentido em viver para nós mesmos como tentávamos antes? Na verdade, era uma autoilusão, porque ninguém realmente vivia para si mesmo, apenas parecia assim para ele. Se começarmos a pensar um no outro agora por falta de esperança, apoiaremos uns aos outros nisso, e o Criador também nos apoiará.

Assim veremos que existe vida após a morte do nosso egoísmo! Outra vida, eterna, perfeita e bela que pode nos dar realização e motivação para viver e muita energia.

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 25/10/20, Escritos do Baal HaSulam, “O Estudo das Dez Sefirot

“Qual É O Propósito Da Vida?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Qual É O Propósito Da Vida?

O propósito da vida é atingir o estado mais elevado e exaltado que a natureza preparou para nós: ascender acima de nossos “eus” egoístas inatos e obter uma compreensão, percepção e sensação claras de por que nós – e a natureza em todos os seus níveis, inanimado, vegetativo, animado e humano – existimos.

Além disso, o propósito da vida não pode ser imposto ou mostrado a ninguém, da mesma forma que não podemos provar as leis matemáticas aos gatos. Em vez disso, cada pessoa precisa descobrir o propósito da vida por si mesma: elevar-se em percepção e sensação até obter uma visão e sentimento completos da realidade.

A ascensão acima de nossa natureza egoísta inata até a descoberta da totalidade da natureza é o significado mais completo de se tornar um ser humano. Em hebraico, a palavra para “humano” é “Adam“, que deriva da frase, “Adameh le Elyon” (“semelhante ao superior”), o que significa que se nos elevamos acima de nossa estreita percepção egoísta e atingirmos a percepção total da realidade, cumprimos nosso papel de nos tornarmos “humanos” no sentido mais amplo do termo.

Em princípio, existem duas forças na natureza: recepção (egoísmo, negativo) e doação (altruísmo, positivo). Nós nascemos e crescemos apenas com a força da recepção, que se expressa em nós como egoísmo: o desejo de desfrutar à custa de qualquer coisa ou pessoa fora de nós.

Nosso egoísmo se desenvolve e cresce ao longo de muitas gerações, de um pequeno desejo de desfrutar que não exige nada mais do que suas necessidades básicas de sobrevivência – comida, sexo, família e abrigo – para um ego maior que exige realização de uma série de conexões sociais – dinheiro, riqueza, honra, respeito, fama, controle, poder e conhecimento. Em nossa era, nós alcançamos um ponto de transição singularmente significativo, onde testemunhamos nosso desenvolvimento egoísta chegando a um beco sem saída, ou seja, sentindo-se cada vez mais difícil se sentir realizado com as buscas egoístas, o que também dá origem a uma infinidade de atitudes negativas na sociedade – pessoas descontando cada vez mais a sua insatisfação, levando a uma polarização e o ódio crescentes em toda a sociedade.

O egoísmo exagerado de hoje aponta, portanto, o caminho para a necessidade de atrairmos uma força oposta, positiva e altruísta, a fim de criarmos relações equilibradas entre nós e com a natureza.

Tanto o nosso egoísmo inato quanto a força altruísta positiva derivam da natureza, e o propósito da vida é que nos apliquemos para atrair a força altruísta positiva da natureza acima de nossa egoísta, a fim de vivermos em equilíbrio e harmonia com a natureza.

O Propósito Da Nossa Vida

565.01Pergunta: A natureza tem algum propósito?

Resposta: Claro. Seu propósito é desenvolver uma pessoa para atingir seu nível mais elevado quando ela começa a atingir o sentido da existência da própria natureza. Ou seja, a pessoa se elevará acima de si mesma e chegará a uma compreensão de para que tudo existe.

Pergunta: Como podemos mostrar isso às pessoas?

Resposta: Não há como. Todos deveriam descobrir isso por si próprios. Você não pode revelar isso a alguém. Não é possível provar nada a ninguém. Afinal, se meu gato está no nível animal, não posso provar nada a ele no nível humano. Este é sempre o caso.

Somente quando um indivíduo crescer e se tornar um ser humano, ele será capaz de me entender e o que eu queria dizer a ele.

Pergunta: Você está dizendo que o propósito da vida é atingir o nível da natureza, tornar-se semelhante a ela.

Em princípio, existem duas forças na natureza: recepção e doação. Nas pessoas, entretanto, existe apenas uma força negativa. Portanto, devemos atrair a força altruísta positiva do desenvolvimento sobre nós mesmos e, assim, equilibrar nosso egoísmo. É isso que você chama de “tornar-se como a natureza”?

Resposta: Sim, porque ambas as forças vêm da natureza. Devemos adaptá-las dentro de nós mesmos e existir entre elas na linha média, administrando simultaneamente as linhas direita e esquerda. Este é o propósito da vida humana.

De KabTV, “Habilidades de Gestão”, 02/07/20