Textos com a Tag 'Vida'

Se A Vida Não Está Cheia De Significado Eterno…

Dr. Michael LaitmanComentário: Eu estou pronto para viver na face da Terra para sempre em um estado de alta prosperidade. Há muito trabalho a fazer; ele será suficiente por muito tempo ….

Minha Resposta: Você está falando como uma criança brincando que está sendo arrastada para a cama, mas resiste e grita que não acabou de brincar. A humanidade já começou a entender que tudo isso não passa de brinquedos.

Portanto, se a vida não está cheia de significado eterno e equivale à existência do corpo bestial no mundo material, então ela não tem sentido.

Isso pode ser visto na atitude da geração atual para com a vida. Eles tomam drogas e não precisam de nada. Eles estão cansados, não querem trabalhar, e não querem estudar. Talvez eles ainda queiram ganhar dinheiro… mas que tipo de meta é essa? Em última análise, vemos que a humanidade está “marchando” em direção à degeneração.

A sabedoria da Cabalá explica isso como um atraso em nosso desenvolvimento espiritual. Nós, como frutos muito maduros, estamos começando a apodrecer lentamente. Esse é o estado da humanidade moderna.

Portanto, não precisamos pensar em viver para sempre no corpo bestial, mas em como alcançar uma vida real que é eterna, infinita, perfeita e espiritual.

Da Lição de Cabalá em Russo 01/01/17

Libertação

Dr. Michael LaitmanHá duas abordagens à vida. A primeira abordagem é dedicar a maior parte de nossa atenção a este mundo, obtendo o máximo de prazer possível. É por isso que a humanidade conquista o espaço e explora as profundezas de um átomo. Tudo isso é trabalhar com a matéria.

Mas a sabedoria da Cabalá diz que, em vez de voar para estrelas distantes, nós precisamos mergulhar nas profundezas do ser humano. O mundo é descoberto dentro de nós; nós vemos o mundo dentro de nós mesmos. Uma pessoa percebe a realidade com sua consciência e, portanto, ao mudá-la, muda a realidade.

A realidade é um reflexo de nossas qualidades internas. Corrigindo nossas qualidades internas, começamos a ver o mundo espiritual. E, retornando às nossas características egoístas originais, vemos este mundo.

É por isso que mesmo em relação à Torá há duas abordagens. Há aqueles que observam os mandamentos da Torá apenas em suas ações, pensando que a Torá descreve a observância externa. E é por isso que tal Torá é chamada de externa, porque é observada apenas através de ações físicas e palavras. Mas há pessoas chamadas Cabalistas que acreditam que seguir a Torá é uma ação interna, realizada pela mudança da natureza humana.

Ao trabalhar no grupo de acordo com o método da Cabalá e atrair a Luz que Reforma, uma pessoa começa a cumprir a Torá e os mandamentos não só com mãos, pernas e palavras, mas através do desejo que é corrigido com a ajuda da Luz e dividido em 613 partes. E isso porque é dito, “a opinião da Torá é oposta à opinião das massas”.

A abordagem externa também está associada ao estudo da natureza pelas ciências regulares, à aspiração de explorar as profundezas dos níveis inanimado, vegetal e animal, e transformar o mundo através da mudança da natureza e dos governos externamente.

Em contraste, a sabedoria da Cabalá diz que se o mundo é o resultado da nossa percepção, então é necessário corrigir apenas a nossa percepção, as nossas qualidades internas. Somente dessa maneira podemos mudar o mundo, a humanidade, o homem e toda a realidade de tal maneira que começaremos a experimentar o mundo como eterno, perfeito e ilimitado.

Por essa razão, a opinião das massas difere da opinião da Torá, e não há nada que possa ser feito sobre isso, não é possível reuni-las. Pouco a pouco a Luz superior opera sobre a humanidade, avançando-a para a necessidade de reconhecer a verdade e perceber que toda a realidade existe internamente. Não há nada fora de nós, tudo é percebido dentro de nossa consciência.

A passagem da visão geral de mundo, aceita por toda a humanidade que percebe o mundo como externo a si, para o mundo como um produto da percepção dentro da consciência humana, é chamada de libertação. Os olhos das massas se abrirão e elas começarão a se aproximar da verdade.

Então a sabedoria da Cabalá será revelada não apenas a indivíduos específicos, mas a todos, e explicará a toda a humanidade sua missão e o propósito do homem nesta realidade.

Todos vão perceber que o nosso mundo não é este planeta Terra, onde estamos destinados a nascer e morrer, mas uma pequena parada, um ponto de partida, a partir do qual temos que começar a se desenvolver ainda mais.

De 3ª parte da Lição Diária de Cabalá, “A Opinião da Torá é Oposta à Opinião dos Proprietários” 30/01/17

O Propósito Da Vida

Dr. Michael LaitmanPergunta: Qual é o propósito da vida?

Resposta: O propósito da vida é alcançar o centro da conexão entre nós para sentir a saída para a próxima dimensão.

Pergunta: Quem determina a meta do nosso desenvolvimento?

Resposta: A natureza nos empurra para alcançar a meta. A Cabalá ajuda a revelá-la, a avançar-nos ainda mais para que possamos cumprir nossa tarefa mais rapidamente, sem que a Natureza nos empurre nesse sistema pela vara (golpes).

De uma Lição Virtual 30/10/16

Aprendendo Sobre A Vida

Laitman_407_01Comentário: Você disse que em breve os robôs substituirão as pessoas. O declínio no preço da energia leva ao fato de que cada objeto em breve valerá o preço da energia que leva para produzi-lo e será totalmente inútil, e, portanto, os robôs também se tornarão mais baratos.

Além disso, os robôs nos deixarão muito tempo livre e não teremos nada a fazer além de estudar como ser um ser humano e melhorar a tecnologia que nos deixará ainda mais tempo livre. Hoje a juventude americana está recebendo cada vez mais educação porque não consegue encontrar emprego e a educação lhes proporciona uma estrutura, um progresso, uma perspectiva pela qual eles vivem.

A tendência que você fala, que a humanidade começará a estudar como ser um ser humano, já começou.

Minha Resposta: Não estamos falando de estudar simplesmente para fazer robôs e computadores mais avançados. Nós queremos ensinar as pessoas para que elas entendam para que elas estão vivendo, por que o homem evolui, e para onde a evolução nos conduz, por que passamos por essas transformações e o que temos que alcançar no futuro.

Nós temos que perceber isso e olhar para todo o processo de cima, de uma perspectiva superior, não de dentro de nós mesmos, para estabelecer uma sociedade equilibrada agora e não por tentativa e erro, como fizemos no passado através do sofrimento, das revoluções e das guerras. Nós podemos usar tudo isso como um modelo e chegar à conclusão certa.

Comentário: A humanidade pode alcançar isso por conta própria. Os Cabalistas não precisam necessariamente guiá-la.

Minha Resposta: Não, se a humanidade for pelo caminho natural, será novamente um caminho de sofrimento terrível. Para que serve inventar máquinas mais sofisticadas que possam substituir as pessoas? O que acontecerá com bilhões de pessoas?

Comentário: Elas podem gastar seu tempo em um estudo contínuo da estrutura do mundo, geografia ou história, o que há de errado nisso? É melhor do que se sentar em casa ou se manifestar e enlouquecer nas ruas.

Minha Resposta: É inútil. Suponhamos que forcemos milhões de pessoas a estudar, o que lhes acontecerá no futuro? Uma pessoa não pode se envolver em algo que é inútil e que não sente que precisa. Afinal, ela não será capaz de usá-lo em lugar algum. Nós temos que ver um resultado benéfico, pelo menos algum retorno. Tais estudos não trarão nenhum ganho.

Pergunta: O que elas ganharão se virem ou estudarem o objetivo da vida e sobre ser um ser humano?

Resposta: Elas saberão que estão fazendo isso para ascender ao próximo nível de existência e começarão a sentir que existem em uma realidade diferente. Elas precisam aprender isso.

Pergunta: E se elas não tiverem nenhum desejo por isso?

Resposta: Nós podemos gradualmente desenvolvê-lo porque o broto desse desejo está em todos, mas em alguns está bem dentro, enquanto em outros está mais próximo da superfície. Nós podemos facilmente despertar essa centelha chamada “centelha do Criador” porque o sofrimento que decorre de não se saber o seu destino e o fato de que tudo vai acabar e que estamos enfrentando a morte existe em todos. Nós apenas os suprimimos. E aqui não precisamos suprimir nada; pelo contrário, devemos estimular a esperança e o progresso e escolher a vida em vez da morte. Nós oferecemos vida.

Cada indivíduo tem um elemento interno que lhe permite compreender o que é a vida verdadeira, eterna e perfeita ou a morte inevitável.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 14/12/16

Nós Devemos Viver Para Sempre?

laitman_751_2Pergunta: Você acredita nas previsões de que no futuro as pessoas vão viver até os 300 a 400 anos de idade?

Resposta: Não é um problema. Isso é possível.

Pergunta: E a imortalidade? Muitas pessoas preveem que alcançaremos o ponto da vida eterna.

Resposta: Eu não posso determinar ou confirmar que isso seja possível porque se trata de matéria biológica, mas acredito que até lá, as pessoas não vão querer viver uma vida vazia e sim sair das limitações do nosso corpo físico.

Você pode imaginar o que significa viver para sempre? Isso significa que você não tem o direito de morrer, não tem o direito de terminar sua existência perecível. É como se você estivesse em espera com a idade de 35 ou 40 anos, enquanto todos ao seu redor estão ficando velho e morrendo, e você não. Isso é assustador.

Pergunta: Ainda assim, parece que se oferecêssemos isso a uma pessoa, ela concordaria de bom grado.

Resposta: Eu não tenho certeza. Eu tenho 70 anos, por exemplo, e não quero ser mais jovem, quero terminar adequadamente o que preciso nessa vida de uma forma normal, e pronto. É bom termos um limite de tempo.

Da Lição de Cabalá em Russo 01/01/17

O Que Há De Tão Bom Na Nossa Vida?

Laitman_632_2Pergunta: Por que uma pessoa tenta estender a sua vida nesse mundo? Afinal, não é para isso que nascemos; nós nascemos para desenvolver a nossa alma.

Resposta: Isso é verdade. Eu acredito que não há nada de bom nessa vida e a Torá também se refere a isso: os sábios se sentaram e discutiram quem é mais feliz, aquele que nasceu ou aquele que não tinha nascido, e chegaram à conclusão de que é aquele que não tinha nascido. Mas se você nasceu, você cumprirá seu destino, ou seja, desenvolver sua alma.

Isso foi dito há 3.000 anos.

Da Lição de Cabalá em Russo 01/01/17

Por Que Devemos Viver Para Ter 200 Anos?

laitman_760_3Pergunta: A principal tarefa sendo decidida pelos líderes mundiais é como prolongar suas vidas e alcançar a imortalidade física. Grandes esforços são feitos e grandes recursos são investidos na biologia molecular e pesquisa genética, a fim de alcançar esse objetivo.

O que a sabedoria da Cabalá diz sobre prolongar a vida até os 200 anos ou mais?

Resposta: Esta opção existe, mas por que precisamos dela se pudermos alcançar a vida eterna ainda mais cedo?

Duas Visões Sobre A Vida E A Morte

laitman_760_2Pergunta: Existe vida após a morte?

Resposta: De acordo com o entendimento mundano, a sensação de vida depende da maneira como estamos vivendo, e depois da morte, há a sensação de que não há vida.

Mas, de acordo com o entendimento espiritual, a vida continua para sempre. Mesmo aqui tudo depende completamente da maneira como a percebemos e descobrimos.

Portanto, a morte realmente não existe na espiritualidade.

Da Lição de Cabalá em Russo 09/06/16

Alcançar A Vida Eterna

laitman_282_01Pergunta: O que devo fazer se não recebi um desejo de descobrir a espiritualidade? Isso significa que tenho que sofrer?

Resposta: Não há nenhuma dúvida de que você vai sofrer de qualquer maneira. Somente quando uma pessoa começa a estudar a sabedoria da Cabalá ela pode entender o significado do sofrimento: de onde ele vem, para onde a está levando, e como ela pode transformar o sofrimento em alegria da realização, em um estado de vida eterna perfeita. No próximo nível de percepção, a pessoa entende que ela não existe realmente em seu corpo atual, o qual parece real, mas em um corpo espiritual. A sabedoria da Cabalá nos aconselha a transcender para essa fase mesmo agora. Ela não é misticismo, mas uma ciência muito séria que nos permite entender como transcender do nível inanimado ao nível vegetal, do nível vegetal ao nível animal e do nível animal ao nível humano da natureza, e assim subir ainda mais alto.

Da Lição de Cabalá em Russo 10/07/16

Você Vive E Aprende Sua Vida Inteira

Laitman_083Pergunta: Por que a história não ensina nada à sociedade? Por que as pessoas são incapazes de compreender e aceitar fatos claros e auto-evidentes e tirar conclusões a partir deles sobre o presente e o futuro?

Resposta: A humanidade aprende gradualmente, mas apenas com seus erros. O sofrimento empurra a humanidade à frente. De acordo com o que é descrito nos livros da sabedoria da Cabalá, tinha que ser assim até a nossa época. Até o final do século XIX e início do século XX, a humanidade se desenvolveu segundo “golpes”. A partir do final do século XIX, o mundo começou a mudar. A Primeira Guerra Mundial foi o início da manifestação de processos globais no mundo. Essa tendência continuou gradualmente e se manifestou mais distintamente após a Segunda Guerra Mundial. E hoje já vivemos num mundo global com conexões integrais distintas.

Em nossa era, quando a humanidade atingiu esse ego integral, estamos entrando plenamente em conexões mútuas e as pessoas estão começando a entrar em contato umas com as outras acima dos oceanos e continentes. Já é possível explicar às pessoas que elas não estão apenas integralmente conectadas, mas que as conexões que construímos são ruins. Conexões globais mal construídas estão cheias de perigo.

Portanto, a sabedoria da Cabalá é revelada e começa a explicar que devemos subir ao nosso próximo nível de desenvolvimento. Isso significa que devemos começar a compreender o mundo através de uma conexão mútua comum entre nós, não cada um de nós pessoalmente através de seus sentidos. Quando isso acontecer, sentiremos o mundo de uma maneira completamente diferente, em outro plano, em outra dimensão. Vamos vê-lo como um sistema totalmente interligado, um sistema em que uma única força atua, gerenciando tudo.

É semelhante a um bando de pássaros. Seu número pode chegar aos milhares, e ainda assim eles obedecem a um único desejo, uma intenção e movimento. Entre eles existe uma conexão coletiva, uma inteligência coletiva, um sentimento coletivo, um objetivo coletivo. Nenhum deles tem objetivos pessoais. Todos visam somente à cooperação instintiva, realizando um programa coletivo e alcançando um objetivo comum. Se sentíssemos esse sistema comum de conexão mútua entre nós, apesar do nosso egoísmo, então, através dele, começaríamos a sentir o que é chamado de “mundo superior”. Alcançaríamos o sentimento de uma natureza comum, um estado de eternidade e totalidade.

Nós devemos chegar a esse estado de forma independente, e não instintivamente como acontece com os pássaros, peixes, abelhas e similares que se encontram no nível animal. Nós devemos alcançar isso apesar e em oposição ao nosso egoísmo, elevando-nos acima dele e conectando-nos uns aos outros. Então começaremos a sentir a força que controla tudo.

Quando as várias formigas, pássaros ou peixes se conectam, a força coletiva geral os controla. Esse é também um poder superior, que se manifesta entre os pássaros em tais momentos. Eles se movem sem conversar, precisamente dentro dessa força coletiva geral. Isso também é o que precisa acontecer conosco através da conexão correta. Isso é o que se chama a revelação do Criador entre as pessoas.

Se já estivéssemos em tal conexão, seríamos capazes de discutir o próximo nível de nosso desenvolvimento, uma existência que não está dentro do corpo, mas fora dele, dentro da nossa inteligência coletiva comum e desejo. Então, percorreríamos nossa atual percepção egoísta e pessoal da realidade e nos tornaríamos um único ser do mundo superior.

Nós podemos fazer isso em nosso mundo hoje, e devemos alcançá-lo contra nossa vontade ou conscientemente. Agora a sabedoria da Cabala está emergindo, explicando-nos que devemos tentar alcançar esse estado conscientemente, caso contrário sofreremos grande agitação.

De uma Lição de Cabalá, 10/07/16