Textos com a Tag 'Desejo'

Três Tipos De Desejos Dentro De Uma Pessoa

632.4Pergunta: Existem muitos personagens nas histórias da Torá, cada um dos quais personifica os desejos internos de uma pessoa. O estado básico na Cabalá é o êxodo do Egito, ou seja, do seu egoísmo. Quem são os “egípcios” dentro de nós?

Resposta: “Egípcios” são todos os tipos de nossas propriedades egoístas. Eles podem ser pequenos ou grandes, dependendo desses caracteres.

Nos artigos do Rabash está escrito que “egípcios” são desejos dentro de mim que dizem: “Faça ações, a intenção não importa. Isso não é para você, você ainda não está maduro o suficiente”. Ou seja, minhas propriedades egoístas me acalmam e me arrastam para longe das intenções; as intenções não são o principal, o principal são as ações.

Comentário: Mesmo em fontes primárias, você pode encontrar algum tipo de suporte para ações sem intenção.

Minha Resposta: Depende de como vemos as fontes primárias. Na verdade, a Torá fala de intenções.

Comentário: Mas você também costuma dizer: se você não tem força, o principal é fazer algo, e a intenção virá depois.

Minha resposta: Sim, mas você faz e a intenção virá depois.

Comentário: Também temos desejos dentro de nós que são chamados de “seculares”. Eles são praticamente neutros. Eles não têm apenas a intenção, mas até mesmo a força para fazer ações para se unir.

Minha Resposta: Esses estados também ocorrem em uma pessoa que já está se movendo em direção a uma meta. E o resto das pessoas não tem ação ou intenção. Elas estão simplesmente em seu egoísmo elementar.

Digamos que você tenha que ir para a lição. Mas não há força para fazer algo em grupo, muito menos uma intenção. Isso é chamado de desejo secular. Uma pessoa age como um pequeno animal, guiada apenas por seus movimentos e motivos naturais.

E os desejos dos “egípcios” já são uma ideologia: o principal é cumprir com clareza o que está prescrito, enquanto a intenção não é de todo importante. Isso se chama “Mitzvot anashim melumadam”, ou seja, fui ensinado dessa forma e faço isso. Ou seja, por minhas ações, parece que posso revelar o Criador sem mudar minha natureza, sem mudar minha intenção.

Sou como uma máquina que deve realizar ações mecânicas. E com elas, ainda tenho que dizer todo tipo de frase que supostamente substitui a intenção: bênçãos e assim por diante.

Além disso, existe um tipo de desejo no homem, que é chamado de “Erev rav“, que significa “multidão mista”. São pessoas organizadas em grupos que realizam ações com a intenção “para seu próprio bem”.

Pergunta: Ao contrário dos egípcios, eles têm uma intenção?

Resposta: Não, os egípcios são o próximo nível de egoísmo: “Eu faço tudo para obter recompensa neste mundo e no outro mundo”.

E sobre “Erev rav” é dito que eles têm medo do Criador, mas trabalham para o Faraó, porque todas as suas ações são para si mesmos.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 22/04/19

A Distância Entre

249.02A distância entre o estado desejado e o estado real contém toda a nossa vida. Isso é verdade tanto sobre a vida corporal quanto sobre a vida espiritual. Para qualquer situação, existe um estado real e o estado em que gostaríamos de estar. E a diferença entre esses dois estados é chamada de nossa vida.

Portanto, se quisermos alcançar os verdadeiros estados descritos pelos Cabalistas, devemos nos imaginar em um estado de perfeição, isto é, sob o controle total do Criador.

Essa perfeição é o único estado que existe, mas precisamos descobri-lo. E no caminho para essa perfeição, teremos que descobrir muitos estados diferentes: aqueles que sentimos no momento e aqueles que queremos alcançar.

Quando nos aproximamos do estado desejado, todos os estados que experimentamos antes parecerão um sonho. Tudo isso não era real, mas apenas nos parecia em nosso egoísmo, criado pelo Criador. Olhamos para tudo através do nosso egoísmo: para nós mesmos, para o mundo e, portanto, percebemos nosso estado como defeituoso.

O Criador organizou essa ilusão para nós, mas Ele explica através dos Cabalistas que nosso estado é de fato perfeito e nunca foi diferente porque está sob o controle total do Criador. Estamos simplesmente em um sonho, em uma ilusão, em ocultação. Há algo que oculta de nós o estado perfeito e causa essa divisão em desejado e real.

Por um lado, você precisa estar ciente de seu estado real. Afinal, é o que sinto agora, como dizem: “Um juiz só tem o que seus olhos veem”. Mas, por outro lado, precisamos construir um estado desejável sobre essa realidade – a maneira como imaginamos o mundo sob o controle da força superior perfeita, ou seja, o que o mundo realmente deveria ser.

Pela diferença entre esses dois estados, podemos estimar onde estamos em relação à verdade, em que estado em relação ao final. Dessa forma, iremos nos mover constantemente em direção ao Criador, em direção ao estado de luz superior imutável que preenche todo o universo.

Quanto mais nos aproximamos do Criador, maior pode parecer a distância entre o estado real e o estado desejado, porque temos uma ideia melhor de qual deve ser a perfeição em relação ao nosso estado atual.

Nosso estado nos parece cada vez mais egoísta, prejudicial, mau e imperfeito, e o estado desejado cada vez mais perfeito. A diferença entre o desejado e o real aumenta até crescer de zero para mais infinito e menos infinito.

Para imaginar um estado perfeito de conexão com o Criador, precisamos anular nosso egoísmo. E nós precisamos pedir a Ele por esse estado, porque o Criador criou essa diferença de propósito para que, quando nos desesperamos de nosso egoísmo, comecemos a nos voltar a Ele e procurar por conexão com Ele. Sem Sua ajuda, não podemos sair desse estado.

Você precisa sonhar com esse estado desejável porque o homem está onde seus pensamentos estão. Portanto, vale a pena pensar mais na perfeição, no bem, percebendo que o estado que vivemos agora é um engano deliberadamente preparado pelo Criador para que queiramos sair deste mundo de mentiras, escuridão e ocultação.

Todo o trabalho é fazer um esforço para sair da ocultação e chegar mais perto da luz. Pode parecer que tais exercícios são uma ilusão, porque sinto o mundo como ele é agora. Essa é minha realidade, minha vida. Por que eu preciso de fantasias?

Mas sempre fazemos planos para o futuro e, sem esses planos, nada pode ser alcançado. E se cada vez que construímos o estado desejado sobre o atual, isso significa que somos guiados pela fé nos sábios: tentamos imaginar os estados que eles alcançaram e os alcançamos.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 20/01/21, “O Trabalho entre o Estado Desejável e o Estado Existente”

Desfrutando Um Do Outro

608.02O homem é criado no desejo de receber. Como esse desejo é transformado em receber para doar ao Criador para que eu me torne equivalente a Ele?

O fato é que um sentimento especial de antipatia pelo simples uso do meu desejo se forma em mim. Eu rejeito esse desejo de prazer próprio, afasto-o de mim. Eu quero restringi-lo, encurtá-lo de alguma forma para que mais tarde possa ser transformado em um desejo de receber, mas com a intenção de doar ao Criador.

Depois de me restringir, devo começar a sentir o Criador, e apenas na medida em que sinto que O estou preenchendo, eu me permito desfrutar. Portanto, a sensação do Criador surge dentro do meu prazer Dele. E acaba sendo um presente duplo de alguém que me ama. Portanto, é dito que os justos ganham o dobro.

Esse presente me dá prazer não duas vezes, mas bilhões de vezes mais porque sinto a atitude do meu amado nele e ao mesmo tempo sinto que também dou a Ele e desfruto o que Dele desfruto.

A circulação mútua de prazer leva a uma integração interna chamada adesão. Esse é o mais alto estado da criação em relação ao Criador.

De KabTV, “Cabalá – Ciência da Vida”, 01/03/18

De Acordo Com O Desejo Original

214A sabedoria da Cabalá é revelada à humanidade gradualmente. O primeiro Cabalista a alcançá-la foi Adão, um Cabalista que viveu 5.579 anos atrás. Mas ela foi revelada mais explicitamente por meio de Abraão, cerca de 3.600 anos atrás.

Hoje a sabedoria da Cabalá está passando por uma fase muito interessante de se tornar familiar à humanidade.

No passado, ela era conhecida apenas por alguns Cabalistas que estavam isolados e separados do resto da sociedade, mas hoje ela começa a se espalhar gradualmente por todo o mundo. Essa é a razão pela qual também participamos e somos testemunhas de um fenômeno único no qual a essência do mundo em que vivemos, a causa e o efeito de nossa existência e o plano da evolução humana são gradualmente revelados à humanidade.

As pessoas são divididas em cinco níveis (assim como o desejo de receber geral) de acordo com o nível de seu desenvolvimento e o nível de sua participação na vida.

Existem pessoas que não se preocupam com nada além de si mesmas. Existem aquelas que se preocupam com sua família, a sociedade em que vivem, etc. Aquelas, no próximo nível, estão preocupadas com a Terra, os planetas e o espaço. Ao mesmo tempo, elas não estão interessadas ​​em romper as estruturas deste mundo. Há aquelas queira revelar e saber o que aconteceu no passado e o que acontecerá no futuro.

No entanto, existem pessoas que estão interessadas no sistema geral da criação, até que ponto participamos dele e até que ponto a criação existe por si mesma, de onde vem, o que acontece com ela e como. Elas aspiram a compreender o quadro geral da cooperação mútua entre todas as partes da criação.

Na verdade, é o princípio da conexão global e integral de toda a natureza que elas consideram mais interessante. Elas querem saber como tudo está conectado, por que, com que propósito e como um componente responde e gerencia outro e impacta todas as outras partes. Elas têm um desejo tão grande que querem conhecer e atingir o sistema geral, o esquema geral, a estrutura geral de tudo que existe, não apenas em nosso mundo, mas também fora deste mundo, e elas não podem encontrar paz na vida comum.

Ao tentar se parecer com os outros, elas tentam se envolver em todos os tipos de problemas corporais, mas isso não dura muito. Na primeira chance de o destino trazer uma oportunidade para elas, elas voam imediatamente para algum lugar, o que significa que não podem se envolver nos problemas diários.

Elas se preocupam mais com problemas que não estão nem na escala cósmica, mas acima dela (o que significa com problemas que a palavra “tudo” incorpora). Não é o espaço, nem é o nosso mundo, mas algo completo. Essas pessoas que não se contentam com uma ideia geral – elas acham isso perturbador e as corrói por dentro – alcançam a sabedoria da Cabalá.

Essa questão não atinge necessariamente o seu nível máximo em cada uma delas, mas ainda é um pouco superior ao nosso mundo. Existem questões de ordem inferior, quando as pessoas estão interessadas em saber o que determina coisas como sua saúde e seu destino. Elas gostam de misticismo ou começam a praticar medicina popular, etc.

Assim, nós começamos a girar em torno da sabedoria da Cabalá de baixo para cima, do nível bestial mais baixo, até o nível mais alto no qual a pessoa sente a necessidade de sentir e alcançar toda a criação, todo o sistema e sua liderança.

Existem diferentes atualizações de desejos e, portanto, muitos alcançam a sabedoria da Cabalá, mas uma vez que ouvem que se trata dos níveis mais elevados, eles entendem que não é para eles, porque estão mais interessados ​​na implementação corporal da humanidade e da sabedoria da Cabalá. Eles acumulam algum conhecimento e passam para o seu nível.

É assim que tem que ser. É por isso que nunca obrigamos ninguém a ficar, nem quem vem nem quem vai embora, porque é assunto privado deles. Cada um deve encontrar seu equilíbrio neste sistema, em todos os níveis de realização da criação e de acordo com a demanda de sua alma, que significa o desejo interno, original, pessoal.

É assim que existimos.

De Acordo Com Os Desejos Do Público

265Pergunta: Todos os profissionais de marketing aconselham os palestrantes a estudar o público primeiro, antes de falar. Você concorda com isso?

Resposta: Mas eu não vou satisfazer seus desejos. Não me interessa em absoluto. Tenho que ensiná-los o que acho necessário e o que deve interessá-los.

Minhas aulas consistem em duas partes, que devem ser feitas simultaneamente. Este é o início do desejo de saber o que quero dar a eles, e a absorção desse conhecimento pelos alunos.

Pergunta: Digamos que você tenha sido convidado para uma audiência de várias centenas de pessoas que desejam ouvir sobre reencarnação, e este é um tópico muito difícil para iniciantes. Você ainda diria o que acha necessário?

Resposta: Se este tópico foi encomendado com antecedência, e eles discutiram comigo, talvez eu concordasse, partindo do fato de que realmente quero chegar a esse público, mas eles não concordariam em outro tópico.

Levando em consideração o desejo deles, eu lhes contaria sobre os ciclos de vida, mas apenas de uma certa maneira: por que a natureza precisa deles, por que a natureza age conosco dessa forma, como podemos mudá-los, como a encarnação atual pode ser usada para mudar todo o propósito dos ciclos de vida, etc. Vou inverter de qualquer maneira, para que eles se interessem e queiram estudar.

Pergunta: Você aconselharia seus alunos a estudar as necessidades do público antes de iniciar uma palestra?

Resposta: Não. A única coisa é que podemos fazer nossos tópicos se encaixarem com o que os ouvintes estão fazendo, por exemplo, zoologia, biologia, astronomia, etc.

De KabTV, “Habilidades de Comunicação”, 14/08/20

O Método De Satisfazer Desejos

712.03Comentário: Recentemente, foi realizada uma pesquisa: “Você acredita que se apenas desejar algo muito forte, isso se tornará realidade?” Muitos responderam: “Claro que não”. Aqueles que acreditam no poder infinito da mente e de nossa consciência afirmam: “Claro”. Eles dizem que existe um método que os ajuda a realizar seus desejos: clamar ao universo para ajudá-los. Eles chamam isso de desejos manifestos por meio da visualização. O princípio da visualização é o elo entre a força ilimitada de nossos pensamentos e o universo, que está pronto para oferecer presentes a quem pede corretamente.

Minha Resposta: Conectar-se ao universo é muito útil. É mais útil do que conectar-se às pessoas. Conectar-se ao universo é útil se você acredita que é o seu reflexo. Se você deseja se impor e deseja se expressar nele, o que é possível, ao fazer isso, você se anula totalmente e se funde com ele.

Então ocorre uma fusão real com o mundo, com o universo, e a pessoa sente que tudo ao seu redor é um sistema no qual ela existe e que aparentemente a sustenta, e ela pode refletir sobre isso.

Ela começa a perceber todo o universo, toda a criação, todo o mundo, exatamente como ela mesma. Ela sente que tudo é ela, que todo o seu mundo interno não se expressa através de todo o universo, das estrelas, do espaço, dos planetas, mas que tudo é a expressão de seus atributos internos, e deseja sentir todos eles como um todo único, integral e eterno, como a expressão de seu eu corrigido.

Se a pessoa se adapta e se une ao universo, ela começa a sentir o espírito que preenche o espaço, o estado do pensamento que é todo o universo, porque todo o universo, os planetas, o espaço, as estrelas, são apenas um pensamento. Essa é a prova ou a expressão do pensamento da criação em relação a nós. Se tento me identificar com ele, me conectar a ele, me unir a todo o universo, começo a perceber seu significado interno e, posso me conectar a ele.

Comentário: Uma pessoa é aparentemente feita de um embrulho de problemas, pensamentos nos quais está envolvida.

Minha Resposta: Por isso dizemos que precisamos fazer isso em um estado especial, gradualmente. A sabedoria da Cabalá nos ensina como precisamos nos despir perante o universo e gradualmente tirar nossas roupas egoístas. Podemos alcançar isso treinando em grupo, onde a pessoa coloca os outros em seu lugar e, portanto, está pronta para se identificar com todo o universo. É possível. Para isso, precisamos realmente trabalhar com seriedade e nos esforçar com os amigos.

Podemos atingir o nível em que podemos penetrar no universo por meio da conexão mútua com as pessoas. Por mais estranho que possa parecer, é na verdade o princípio de “ame o seu amigo como a si mesmo” que é a chave para a revelação do universo.

É um trabalho árduo, mas interessante e excitante, fascinante e especial. Essa é a obra do homem!

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 02/12/18

O Desejo Dominante

597.01Pergunta: Podemos dizer que hoje o desejo de autorrealização prevalece sobre outros desejos?

Resposta: Em nossa geração, já estamos transformando a pirâmide dos desejos em um círculo. Uma vez que toda a natureza é integral e é uma enorme bola na qual todos os níveis estão conectados e se apoiam, todas as aspirações que se manifestam na humanidade acontecem, sejam elas quais forem. Não apenas por riqueza, entretenimento, conhecimento e descoberta, mas por absolutamente tudo.

Não podemos dizer que o estágio moderno se caracteriza por algo especial em comparação com outros períodos. A única coisa é que agora a pessoa começa a desenvolver uma atração para revelar o Criador.

Na geração atual, o desejo de autorrealização é cada vez mais evidente na compreensão da principal lei do universo.

Pergunta: O psicólogo Abraham Maslow acreditava que não mais do que 4% da população humana poderia atingir o nível mais alto da hierarquia das necessidades (o desejo de autorrealização). Além disso, uma pessoa se sente feliz mesmo que a sede de autorrealização seja satisfeita por apenas 40%.

Você acha que a realização do seu potencial é o ponto mais alto na pirâmide dos desejos?

Resposta: Naturalmente, se a realização realmente ocorrer. E se o desejo existe, mas não é realizado?

Por exemplo, em nosso tempo, muitos procuram nem mesmo saber, mas revelar o Criador. O conhecimento está aberto a todos e pode ser o destino de todos. Mas se estamos falando sobre a revelação do Criador, ela não é dada a todos e, portanto, não se pode mais dizer que uma pessoa atinge esse estado e é feliz.

De KabTV, “Habilidades de Gestão”, 25/06/20

Na Estrutura De Seus Desejos

423.03Pergunta: De acordo com a pirâmide de Maslow, 90% dos membros da sociedade estão no nível de desenvolvimento dos desejos básicos: família, sexo, segurança. Quando uma sociedade de consumo dita tais valores a eles, então, naturalmente, isso cai em solo fértil.

Se isso é criado pela natureza, como podemos mudá-lo? Uma pessoa não deseja nada além de se satisfazer com os prazeres naturais mais simples. Como alguém instila novos valores na sociedade?

Resposta: Uma pessoa com este nível de desejo também pode se direcionar para o mesmo objetivo da sociedade ao seu redor, mas sua direção e progresso em direção a isso serão um tanto passivos em relação aos outros.

Existem diferentes tipos de pessoas entre nós: coléricas, sanguíneas, melancólicas e fleumáticas. Você não pode mudar isso. Se uma pessoa é desta natureza, recebeu-a por natureza, então ela dificilmente pode mudar a si mesma.

Comentário: Mas você diz que é necessário elevar a pessoa ao nível “humano”, que devemos cuidar da sociedade e fazer tudo para o seu bem.

Minha Resposta: Ela fará isso, apenas em seu próprio ritmo, dentro da estrutura de seus desejos. Gradualmente, sob a influência da sociedade, esses desejos mudarão. Mas o ritmo com que começa a se mover em relação a toda a sociedade em direção ao mesmo objetivo da sociedade dependerá do caráter da pessoa.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavirus”, 07/05/20

O Que Afeta A Mudança De Desejo?

laitman_543.02Pergunta: Como os desejos e necessidades podem desaparecer devido à crise? A crise, como uma força de cima, comprime artificialmente a fonte de desejos, e só cresce por causa disso. O que faz meu desejo mudar?

Resposta: Você se contradiz no início e no final da frase. A crise não vem de cima, aparece dentro de nós, já que brincamos o suficiente com esses “brinquedos” e agora estamos cansados ​​deles. Então começamos a nos livrar deles. É isso que está acontecendo.

Nós existimos dentro da esfera da natureza. E brincamos com algo até que ele comece a degenerar. Então chega a crise: não posso mais brincar, não posso agir assim, não quero interagir com outras pessoas assim. Tudo isso vem de dentro de nós involuntariamente; nós nem percebemos isso.

Como resultado, acontece que chegamos a uma crise em nossos relacionamentos.

Pergunta: Então, o que afeta a mudança de desejo?

Resposta: Nossa incompatibilidade com a esfera absoluta, altruísta e boa em que existimos é uma incompatibilidade com o mundo superior.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/05/20

O Desejo Nos É Dado De Cima

Laitman_049.03Pergunta: Se foi revelado a um Cabalista que nosso mundo não existe, ele esquece os sofrimentos que aconteceram ao homem e à humanidade?

Resposta: Não é que ele esqueça. Ele sente que tudo isso não aconteceu com ele.

Pergunta: Portanto, ele não se associa a essa entidade que sentiu tudo isso. Quem sentiu então?

Resposta: O desejo de se desfrutar sentiu. Esse não é o seu desejo, porque nos foi dado de cima, do Criador.

Observação: Mas um homem sentiu a realidade dentro de si.

Meu Comentário: Sim, visto que foi dado a ele, ele o experimentou internamente. Quando esse desejo foi tirado dele, ele começou a sentir que não era dele.

Pergunta: É como uma lagarta que, quando se torna uma borboleta, não se lembra mais que era uma lagarta?

Resposta: Não que ela não se lembre. Afinal, não há nada além de desejos. Se existe algum desejo em mim, eu o vivo. Se ele desaparece de mim, então não é meu. Portanto, se conectarmos nossos desejos e intenções, todo o passado desaparecerá e nos tornaremos absolutos.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 10/06/19