Textos com a Tag 'Conexão'

Baseado Em Uma Conexão Espiritual

549.01Pergunta: Como um homem e uma mulher podem ir acima do nível animal no início de um relacionamento, isto é, acima dos hormônios que prevalecem em nós, e considerar a pessoa mais profundamente do que satisfazer nossas necessidades egoístas?

Resposta: Não acho que vocês estejam em um nível em que faça qualquer conexão uns com os outros com base em algum objetivo espiritual. Ainda não existe tal estado. Esperamos que algum dia comece a aparecer entre nós.

Pelo menos, é desejável que surja uma conexão material baseada em uma conexão espiritual, para que haja alguma paixão comum, um objetivo comum na vida, e vocês se entendam melhor. É necessário.

Se as pessoas não se entendem, é muito difícil para elas. Sabemos pelas famílias em que o marido ou a esposa estudam a sabedoria da Cabalá, como é difícil para eles viverem juntos. Mas eles definitivamente devem salvar a família, custe o que custar!

É por isso que acredito que o mais importante para vocês é fazer amizades em nossa sociedade particular.

De KabTV, “Videoconferência”

O Medo É Um Instrumento De Conexão

281.02Pergunta: Ao estudar Cabalá, tudo parece estar determinado. Mas, por outro lado, às vezes surge o medo – o que vem a seguir? Como trabalhar com isso?

Resposta: Esse medo passa rapidamente. Surge do desconhecido. Por exemplo, quando o mundo se abre um pouco mais na frente de uma criança pequena, ela fica assustada porque não está familiarizada com ele. Portanto, é preciso encontrar-se rapidamente neste novo mundo que se desenvolve gradualmente.

Posso aconselhar você sobre o que me ajudou nesses momentos. Assim que eu tinha medo ou quaisquer problemas, eu imediatamente abria O Estudo das Dez Sefirot ou Introdução à Sabedoria da Cabalá (Pticha) e estudava a física dos mundos espirituais – ações realizadas com Masach, Reshimot, etc.

Isso acalma e esclarece imediatamente a imagem. A Cabalá é de fato uma ciência muito séria. Ela explica a estrutura do mundo e tudo se torna muito mais simples e claro.

Primeiro, o medo surge toda vez que a imagem do mundo se expande. E você precisa expandir. Em segundo lugar, na Cabalá, a dezena é considerada uma unidade espiritual. Portanto, reunindo-se em um pequeno grupo de dez e se apegando a ele, você não sentirá mais medo.

Isto é, o medo irá deliberadamente forçar você a uma conexão maior até que o mundo superior realmente se abra e você literalmente comece a senti-lo.

De KabTV, “Conversas”

Conexão Acima Da Rejeição

232.08Pergunta: Você sempre diz “O amor cobrirá todos os crimes”. Ou seja, estamos falando sobre o fato de que primeiro foi o dia 9 de Av, destruição, separação, e a próxima etapa já é a conexão. De que crimes estamos falando que devemos cobrir com amor?

Resposta: Sobre o mal que está em todos os nossos desejos. No entanto, uma pessoa comum nem mesmo sente isso. Esse é o problema.

Se ela começar a se examinar corretamente, verá que em todos os seus pensamentos e ações há apenas um desejo: receber, adquirir, possuir, elevar-se em relação aos outros.

Pergunta: Deve haver algum tipo de padrão, a respeito do qual eu me verifico constantemente. Digamos que esse padrão seja o Criador. Porém, até que Ele seja revelado, não vou conseguir entender o que há de mal em mim, o que devo corrigir, certo?

Resposta: O Criador é revelado gradualmente. Nessa medida, começamos a sentir quanto mal ainda existe dentro de nós.

Pergunta: Você disse que no mundo espiritual não há diferença entre o amor por um homem e o amor por uma mulher. O que é isso?

Resposta: É sobre a conexão acima da separação, acima da rejeição entre nós. A rejeição mútua é chamada de ódio, e a atração mútua com o objetivo de alcançar a revelação do Criador a fim de Lhe trazer contentamento é chamada de amor.

Pergunta: Isso significa que o trabalho espiritual é o mesmo para homens e mulheres?

Resposta: Sim, as diferenças de gênero não importam em absoluto.

De KabTV, “Estados Espirituais”

Conexão Correta

275Pergunta: O feriado do “Dia do Amor”, 15 de Av, já existe há cerca de 3.000 anos. As pessoas começaram a celebrá-lo antes mesmo do estabelecimento do reino em Israel, antes de Jerusalém ser conquistada. Naquela época, cada tribo de Israel vivia em seu próprio território e eram proibidas de se misturar.

Portanto, as meninas que possuíam terras não se casavam com membros de outra tribo. Por que a Torá fala de unidade e há tal restrição aqui?

Resposta: O fato é que a conexão não pode ser sem ordem, sem regras. Portanto, requer uma certa estrutura, limites.

A conexão existe para garantir que todas as partes do país estejam conectadas corretamente e todas as partes do mundo também estejam conectadas corretamente ao seu redor.

Mesmo se tivermos um desejo sincero de nos conectarmos uns com os outros e nos tornarmos um único todo, esse único todo contém todas as nuances egoístas: rejeição, oposição e ódio. É necessário superar o ódio no amor: “O amor cobrirá todos os crimes.”

No entanto, o ódio permanece, caso contrário, o amor não terá fundamento.

Portanto, a conexão consiste em duas partes: ódio e amor. Quando essas qualidades são conectadas corretamente, uma linha média é formada entre elas. Somente no entendimento correto e na implementação correta das partes opostas podemos alcançar o estado de uma conexão verdadeira.

Pergunta: Isso ajudou a preservar a particularidade étnica de cada tribo, suas tradições e costumes?

Resposta: Isso ajudou a criar a conexão correta de todo o povo de Israel, ou seja, uma estrutura que estaria em um equilíbrio dinâmico interno correto, como os órgãos do corpo, cada um dos quais funciona em seu próprio modo interno e está conectado aos outros órgãos por meio de certas conexões externas. Além disso, cada órgão existe como se por si só e, juntos, funcionam de modo a sustentar a vida do corpo, que pode assim cumprir suas funções gerais.

De KabTV, “Estados Espirituais”

Em Nome Da Conexão

959Pergunta: É dito que todas as guerras de conexão são travadas por nós pelo Criador, a força superior da natureza. Como funciona?

Resposta: Na verdade, não temos força. Existe apenas o desejo de que isso aconteça. Na medida em que queremos nos elevar acima de nossa natureza egoísta e nos conectarmos uns com os outros, despertamos a força superior da natureza, que executa essas ações e conecta as forças opostas em uma força positiva. É assim que funciona.

Comentário: As guerras estimulam o progresso tecnológico, mas não contribuem para o desenvolvimento interno das pessoas.

Minha Resposta: Elas estendem o tempo para o nosso avanço. O progresso apenas nos atrasa no nível corporal e não nos permite subir ao nível espiritual.

Pergunta: O que é a “guerra santa”?

Resposta: A guerra santa é uma guerra em nome da conexão, pelo triunfo do amor entre as pessoas.

Pergunta: Um Cabalista deve justificar guerras mundiais?

Resposta: Não se pode justificar uma guerra em si, mas seu propósito, se for necessário e vier de dentro da natureza.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 14/05/21

Para Criar Boas Conexões

571.03Pergunta: Se não cultivar uma intenção altruísta, se não me unir, entro em estado de guerra? Com quem devo me unir: com meus desejos interiores ou com outras pessoas?

Resposta: Você deve se unir a toda a nação para que nenhum outro impulso surja em você, seja no nível dos gregos ou ainda mais no nível dos romanos. Porque “gregos” e “romanos” são duas qualidades egoístas que surgem claramente em uma pessoa.

Pergunta: Por que não basta apenas lutar e corrigir seus desejos interiores? Por que devo também me conectar com outras pessoas que vejo ao meu redor?

Resposta: O objetivo do desenvolvimento da humanidade é que todos se desenvolvam individualmente o mais alto possível em relação aos outros e, ao mesmo tempo, se conectem a partir dessa individualidade com o resto nos laços de amor, assistência mútua e conexão.

Pergunta: Se estou empenhado em minha própria correção, não basta apenas se sentar e corrigir meus desejos?

Resposta: Corrigir como? Em que consistirá a sua correção? Que você estará conectado a outros de sua própria espécie acima do seu próprio egoísmo, que o afasta deles.

Pergunta: Então se eu não faço ou não faço o suficiente, outro mecanismo é ativado e os desejos externos dos “gregos” e “romanos” se manifestam e começam a guerra?

Resposta: Sim, para ajudá-lo a superar sua preguiça e ainda entrar na luta.

Pergunta: Como esse mecanismo funciona quando uma força externa é ativada repentinamente e uma guerra externa começa?

Resposta: Muito simplesmente. Imagine um ar-condicionado ou um fogão elétrico onde você define um determinado nível de temperatura e o termostato liga automaticamente. No nosso caso, esse autômato é chamado de “força central da natureza”, que nos desenvolve, e a cada momento devemos alcançar certos contatos uns com os outros.

A humanidade se desenvolve nos níveis inanimado, vegetal e animal de tal forma que cria contatos mútuos entre si: industrial, comercial e assim por diante. Este é o desenvolvimento material de nossa civilização.

Mas para o desenvolvimento de uma conexão sensorial, interna, da amizade ao amor, como se diz: “ame o próximo como a si mesmo”, aqui já é necessária uma participação clara das próprias pessoas na ajuda mútua, para que elas possam realmente subir do nível do ódio mútuo para o nível do amor. É muito difícil.

Então, um mecanismo adicional da natureza é ativado aqui, mostrando às pessoas o quanto elas mergulham no sofrimento se não estiverem empenhadas em criar boas conexões.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 14/05/21

Garantia Mútua Para A Conexão Entre Nós

75.01Pergunta: As pessoas não serão capazes de revelar um poder superior se eu não atestar por elas. Qual é a minha garantia?

Resposta: No fato de que você, como mais velho, como uma pessoa mais experiente, assume todos os estados, todas as possibilidades, a fim de colocá-las em conexão com você e com o mundo inteiro.

Estamos interligados aqui. Essa garantia mútua vem do sistema integral em que nos encontramos. Ou seja, todo o estado do universo, os mundos, é apenas um sistema único e integral.

E cada um de nós age desde o ponto em que está nessa rede, como uma aranha que tece uma teia. Cada um de nós é uma pequena aranha da qual depende o bom funcionamento de toda a rede. Estou agindo do meu ponto de vista, você do seu, e ele do dele, e assim por diante. Se todos interagirmos corretamente, a rede atinge seu estado máximo e perfeito.

Pergunta: Isso pode ser comparado ao nosso corpo, no qual diferentes órgãos parecem atestar uns aos outros.

Resposta: Sim. Totalmente baseado no mesmo sistema.

Pergunta: No corpo isso acontece inconscientemente, conforme programado? Devemos fazer isso conscientemente?

Resposta: Devemos trazer conscientemente esse sistema defeituoso para o estado correto onde todos nós garantimos uns aos outros, complementamos uns aos outros.

Pergunta: Por que ninguém conhece informações tão importantes? Por que isso é estabelecido pelo programa?

Resposta: Quando nascemos neste mundo, não sabemos nada sobre ele. Temos pais, educadores e professores que nos ensinam. Vivemos, existimos, nos desenvolvemos de alguma forma e só então, dos 15 aos 20 anos, é que começamos a nos relacionar criativamente, talvez de maneira prática, com o mundo.

O mesmo é verdade aqui, tanto na vida espiritual privada, quando uma pessoa vem à Cabalá e começa a se envolver nela, quanto em toda a humanidade, que passa por milhares de anos de seu desenvolvimento.

E só em nosso tempo, a partir do século XX, estamos entrando em um estado em que já podemos revelar esse sistema, as leis que o regem, e começar a entender como devemos agir para trazê-lo a um equilíbrio completo. Antes disso éramos como crianças, nos desenvolvíamos inconscientemente.

Pergunta: Podemos dizer que a lei da garantia mútua é a lei da existência de um organismo vivo?

Resposta: Sim.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 17/12/18

“Por Que A Conexão É Importante” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “Por Que A Conexão É Importante

Em março de 2009, na esteira da crise financeira da Grande Recessão, o economista Mark Vitner ofereceu à Associated Press uma descrição tátil da inescapável interconexão da humanidade: “É como tentar desembaralhar ovos mexidos. Simplesmente não pode ser feito tão facilmente. Eu não sei se isso pode ser feito”.

Hoje, quando olhamos o mundo ao nosso redor, percebemos que tudo está ainda mais conectado do que em 2009. Não se pode fabricar nada, de um lápis a um avião, sem incluir produtos de metade dos países do mundo. E para aqueles entre nós que ainda não estavam convencidos disso, a pandemia da Covid-19 demonstrou que uma infecção em qualquer lugar é infecção em toda parte.

No entanto, assim como estamos todos conectados, também somos alienados, suspeitos e odiosos uns dos outros. Em outras palavras, estamos inegavelmente conectados, como Vitner apontou, mas nos odiamos. O resultado desses laços indesejáveis ​​é atrito, violência e agressão sem fim, a ponto de nossa civilização estar se dilacerando. É impossível forçar as pessoas umas às outras se elas não quiserem ficar juntas. E hoje, a realidade de nossas vidas obriga as pessoas a confiarem em países estrangeiros que muitas vezes são seus inimigos, e as tensões ao redor do mundo estão aumentando.

Já que não podemos “desembaralhar” os “ovos mexidos” em que a sociedade humana se tornou, nossa única opção é aprender a gostar uns dos outros. No mínimo, temos que chegar a tolerar um ao outro, concordar com a existência um do outro. Caso contrário, vamos lutar um contra o outro até a morte e ninguém vai ganhar.

A solução para o estado de deterioração da humanidade é, portanto, nutrir em nós o afeto mútuo e a compreensão de nossa importância mútua. Para a humanidade sobreviver, temos que mudar de uma conexão técnica para uma conexão emocional, para apreciar a própria ideia de conexão. Caso contrário, não seremos capazes de abraçar a ideia de que estamos todos conectados.

Ou seja, não precisamos trabalhar para aumentar nossa conexão; já temos muito disso. Em vez disso, precisamos trabalhar para aumentar nosso desejo de nos conectar! Precisamos reconhecer os enormes benefícios da conexão.

Na verdade, o termo “conexão” pode parecer um pouco obscuro. Mas se você pensar em conexão como afinidade, afeto e até mesmo amor, a tarefa diante de nós se torna mais clara. Agora podemos perceber o quão longe estamos disso, quanto trabalho temos a fazer e por que é tão vital que tenhamos sucesso em construir conexões calorosas e positivas. Atualmente, somos como inimigos jurados sendo forçados a dividir um quarto. Pode sair algo bom disso? Não é de admirar que estejamos sentados em uma bomba-relógio.

A única maneira de desarmar a bomba é desintegrar a pólvora: o ódio. A mistura está aí; não podemos nos “separar”, mas podemos e devemos aprender a ver a beleza uns dos outros e a contribuição para a sociedade. Se compreendermos o quanto cada um de nós contribui, e porque é necessário que todos sejamos diferentes, já que o que um contribui, nenhum outro pode, acolheremos as mudanças entre nós, as apreciaremos e seremos gratos aos diferentes de nós, justamente por serem diferentes de nós!

Quando uma mãe ama seu filho, não precisamos perguntar se ela está conectada a seu filho; é uma coisa certa. É assim que devemos ser. Não vai acontecer da noite para o dia, mas é o suficiente para começarmos a trabalhar nisso para evitar o cataclismo que se aproxima da humanidade.

Mente: Conexão Entre Partículas De Sentimentos

Pergunta: A consciência são nossos pensamentos e sentimentos. Um pensamento é um produto da mente.

A Cabalá acredita que existe apenas o pensamento da criação, ou seja, o campo da informação. Nesse sentido, o pensamento e o coração se complementam. O mecanismo que impulsiona é o desejo do coração, e o resultado do processamento desses sentimentos é o pensamento. O pensamento também é uma sensação?

Resposta: Se estamos falando da base de toda a nossa natureza, então é sensação. Apenas um sentimento. Em outras palavras, o desejo e o que é percebido nele. A mente é a conexão entre essas partículas de sentimentos.

Pergunta: Quando você diz “deixe sua mente”, você está falando sobre uma mente externa que está desligada do sentimento? Se é baseado no sentimento, já é algo diferente?

Resposta: Para sentirmos corretamente, precisamos nos afastar da mente e depois voltar a ela. Deve haver razão entre os sentimentos: sentidos – razão, sentimentos – razão. No entanto, quando estão juntos, eles realmente interferem um no outro e não permitem que um ao outro se desenvolva.

Digamos que eu senti algo. Agora posso processá-lo em minha mente e, então, como se o desligasse de mim mesmo e tentasse expandir o alcance dos meus sentimentos novamente.

De KabTV, “Encontros com a Cabalá”, 03/01/19

Não São Fantasias, Mas Uma Correção Real

232.08Se uma pessoa simplesmente anseia intuitivamente pelo Criador e parece que sente a força superior, isso ainda é apenas fantasia e autoengano. Isso não é suficiente para a concepção espiritual.

Para me tornar um embrião espiritual, eu preciso de alguma forma me separar do meu egoísmo. Isso só pode ser feito conectando-se com os amigos. No ponto de minha conexão com os amigos, o próprio lugar de anulação do meu egoísmo é formado, no qual o embrião espiritual começará a crescer.

Não estamos falando de fantasias, mas de desejos reais que existem na natureza, que precisamos corrigir a fim de sentir a força superior neles. Caso contrário, essa força não será revelada para nós.

Da Convenção Mundial de Cabalá, “Descobrindo a Vida na Dezena” 27/02/21, “Ibur na Dezena”, Lição 5