Textos com a Tag 'Conexão'

A Conexão Entre Materialidade E Espiritualidade

Dr. Michael LaitmanPergunta: Era uma vez um ser humano, e ele tinha uma alma. Um dia uma flecha material destruiu seu corpo material, e ele morreu. Isso afetou sua alma. Isso significa que a materialidade pode de alguma forma afetar a espiritualidade?

Resposta: De modo algum. A alma não tem nada a ver com o corpo material e com o que acontece com uma pessoa. Suponha que ela caiu do seu nível. Mas o que ela já fez, tendo desenvolvido suas primeiras dez Sefirot a partir do ponto no coração e tendo começado a atingir os estados superiores, tudo isso permanece dentro dela e não desaparece mesmo que ela caia de seu nível de volta às atividades terrenas.

Pergunta: Onde está localizada a alma ou seu primeiro fragmento? Onde estamos localizados?

Resposta: Em nossa consciência, e em nenhum outro lugar.

É exatamente disso que os cientistas carecem quando tentam compreender a próxima dimensão, os universos dobrados e desdobrados, ou a origem e desaparecimento da energia. Em breve descobriremos muitos paradoxos interessantes em nossa compreensão da natureza. E todos eles nos levarão a um estado de absoluta confusão.

De repente começaremos a revelar os fenômenos limítrofes entre os mundos inanimado, vegetal e animal, e o mundo superior. Todas essas chamadas dependências científicas estritas que percebemos em nosso mundo desaparecerão de repente, e em vez delas obteremos qualidades, fenômenos, leis e fórmulas novas e completamente incompreensíveis. E isso é porque estamos nos aproximando da revelação do mundo espiritual.

Da Lição da Cabalá em Russo, 06/11/16

Centenas De Círculos, Milhares De Corações Fundidos

laitman_938_03Nas Notícias (JPost): “‘Todos nós temos a responsabilidade de agir em direção a uma garantia mútua para salvar o raro tecido que o nosso povo tem’.

“‘Eu sou completo por causa da unidade do povo’, disse o capitão Ziv Shilon, que perdeu o braço em um ataque terrorista do Hamas perto da fronteira de Gaza em 2012.

“Ele fez esse comentário em um comício na noite de sábado na Praça Rabin, em Tel Aviv, onde um par de milhares se reuniram para projetar a unidade e pedir um fim à divisão que assola a sociedade israelense na sequência do sargento. A condenação de Elor Azaria por homicídio culposo. …

“No final da noite de quinta-feira, Shilon, que tem sido uma inspiração para muitos israelenses devido ao seu otimismo em face da grande adversidade, levou o Facebook a censurar o ‘ódio’ que dividiu a nação.

“‘Eu sinto que o nosso povo está dividido, ferido, odioso, decepcionado, desanimado’, escreveu”.

Pergunta: Ziv se dirigiu a qualquer pessoa que quisesse mostrar seu compromisso com a unidade e solidariedade a se reunir na praça à noite. Milhares de pessoas responderam ao chamado. O movimento Arvut participou do rali e organizou centenas de mesas redondas. Quão importante você vê essa ação?

Resposta: Claro, foi um evento muito importante. Afinal, o povo de Israel foi criado a partir de um grupo selecionado por Abraão de todos os habitantes da antiga Babilônia, ou seja, de toda a civilização humana naquela época, há 3.500 anos. Esse grupo dedicava-se à conexão como sua ideologia. Mil e quinhentos anos antes da destruição do Templo, eles foram capazes de viver tanto quanto possível em unidade.

Mas depois essa união desmoronou e eles caíram em desejos egoístas, nos quais estamos até hoje. O sentido da realidade superior, percebido apenas através das forças da doação e do desejo de se conectar, desapareceu de nossos sentidos e de nossas vidas. Nós precisamos renovar e despertar esse sentimento. Todos os dias o mundo e cada um de nós precisa cada vez mais disso.

Portanto, tudo o que é dirigido à conexão é muito importante para nós. Essa é a missão da organização Bnei Baruch. Nós queremos ser o elo que une as pessoas e leva à unidade, trazendo ao povo a forma correta de conexão.

Infelizmente, existem muitos métodos que apenas confundem as pessoas. Nós queremos trazer o método correto de conexão descrito por Baal HaSulam. Inicialmente, todos somos egoístas e incapazes de nos unir. Nenhuma tentativa terá sucesso, como pode ser visto a partir de todo o caminho percorrido pela humanidade. A única maneira é atrair a força positiva da unidade escondida na natureza, para que ela se vista em nós e implemente nossa conexão.

Todos nós brigamos uns com os outros como crianças briguentas. No entanto, essa força, como uma nuvem, de repente desce sobre nós e nos dá a oportunidade de pensar bem uns dos outros e de tratar uns aos outros com bondade. De repente, todos se acalmam e se veem como amigos que são dignos de nossa amizade.

Tal força existe na natureza; só precisamos despertá-la. Isso é possível através de certas ações de conexão. Essa não é uma conexão simples como tem sido tentado muitas vezes no mundo. Para atrair essa força especial que pode nos unir, nós precisamos de um método especial. E esse método existe! Ele é chamado de sabedoria da Cabalá.

O método da Cabala ou o método da conexão pode atrair a força positiva da natureza que habitará dentro de nós. Ele é totalmente necessário hoje em dia. A julgar pela demonstração de que ocorreu na Praça Rabin dia 07 de janeiro e que causou isso, nós podemos ver como urgente é necessária.

Somente atraindo a Luz que Reforma, a força positiva de conexão que neutraliza o efeito negativo do nosso egoísmo, nós podemos avançar para um futuro bom. Caso contrário, o nosso estado pode se tornar muito perigoso, ameaçando a própria existência do povo de Israel. Portanto, é importante realizar tais eventos e organizar mesas redondas que permitam a uma pessoa sentir que é possível realizar a conexão, possível sentar-se em círculo e unir-se.

Eu colocaria as pessoas de lados opostos, à direita e à esquerda, juntas em um círculo para que tentassem falar sobre algo que elas têm em comum ao invés de suas diferenças: “Como podemos alcançar a unidade? É possível? Que forças precisamos? Que tipo de futuro nos espera se não alcançarmos a unidade?”

Uma pessoa deve constantemente percorrer todo o caminho e encontrar a resposta. Isso não é simples; depois de tudo, o povo de Israel é chamado de “obstinado” (teimoso) por uma razão. Mas nós temos que trabalhar nisso porque o nosso bom futuro depende apenas disso. Essa é a nossa única esperança.

Comentário: À noite na praça, eu conheci dois jovens dos Estados Unidos que vêm a Israel pela décima sétima vez. Depois de se sentarem em um círculo, eles disseram que sempre quiseram ver exatamente esse Israel, e essa é a primeira vez que o sonho deles finalmente se tornou realidade. Isso é o que eles estavam procurando cada vez que eles vinham a Israel.

À noite, muitas pessoas falaram sobre a mesma coisa, perguntando como nunca tinham ouvido falar do movimento Arvut e das mesas redondas, que oferecem a experiência incomum de calor e o sentimento de unidade. Muito obrigado a todos os participantes do movimento Arvut que se reuniram para o encontro de todo o país e organizaram círculos de forma a fundir e conectar os corações do povo de Israel.

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 08/01/17Escritos do Baal HaSulam

Ansiar Pela Conexão Com A Fonte

Laitman_137Pergunta: Se lermos uma fonte Cabalística e não entendermos nada, a Luz agirá e nos influenciará de qualquer maneira? Em um caso como esse, nós avançamos?

Resposta: Sim, vocês avançam de qualquer maneira, mas é desejável ler partes que sejam um pouco compreensíveis para que vocês tenham uma conexão com a fonte.

Pergunta: Talvez seja melhor fazer um esforço para entender alguma coisa?

Resposta: É sempre necessário fazer um esforço.

Da Lição de Cabalá em Russo 24/07/16

É Mais Difícil Quebrar Os Laços Do Que Construí-Los

laitman_264_01Pergunta: A sabedoria da Cabalá é um método que ensina como construir as conexões corretas entre as pessoas. Será que nós não precisávamos de conexões certas há cem anos atrás ou até mesmo mil anos atrás?

Resposta: Não, porque a humanidade não achava que havia necessidade disso e não queria ouvir sobre isso. No passado, as pessoas não eram mútua e integralmente conectadas ao redor do globo, enquanto hoje os países da África, Ásia, América do Norte e do Sul, Europa e Austrália estão todos conectados.

Nós vemos como a saída da Grã-Bretanha (que já era a menos conectada) da comunidade europeia deixou todos ansiosos para onde isso pode levar. É muito mais difícil e complicado quebrar os laços do que construí-los. É como um divórcio em uma família que está conectada por laços de sangue.

Pergunta: Por que não houve necessidade de construir as conexões certas na família e em uma nação no passado e, assim, equilibrar a força negativa pela força positiva?

Resposta: No passado, o ego não se desenvolveu o suficiente de modo que não havia necessidade do método integral, enquanto que hoje o ego se tornou global e por isso precisa estar conectado em um sistema. Esse sistema é a sabedoria da Cabalá.

Da Lição de Cabalá em Russo 03/07/16

Como Podemos Sentir Outra Pessoa?

laitman_238_01Pergunta: Como posso querer sentir outra pessoa? Por dentro, uma pessoa está cheia de dor, humilhação, medos; eu fico apavorado com a ideia de que alguém vai me sentir.

Resposta: Você não precisa sentir dor, humilhação ou receios de outras pessoas! Em vez disso deve sentir o ponto no coração de uma pessoa, o seu anseio pelo Criador! É somente através deste que ela é sua amiga. Tudo o resto, seu corpo ou o seu ego, não afeta você. Você não deveria ter vergonha de si mesmo e se envolver em autoflagelação. Você está cheio de falhas como todos os outros neste mundo.

Por isso, nos conectamos uns com os outros, com os pontos no coração, através do anseio pelo Criador. Tudo o resto é aparentemente deixado abaixo. Nós só elevamos esses pontos e os conectamos.

Em tudo o resto nós somos egoístas, como todo o resto das pessoas no planeta, porque o Criador nos criou com um desejo egoísta e não podemos ser bons. Isso é também o que está escrito: “Eu criei a inclinação ao mal; Eu criei a Torá como tempero, pois a Luz nela irá devolvê-la ao bem” (ver Kiddushin 30b).

Antes de começarmos a nos corrigir somos totalmente maus, completamente negativos, tanto que não podemos sequer imaginar isso, cada um de nós. Assim você pode relaxar, pois é realmente completamente mau. Mas agora nós temos que ser corrigidos, atraindo a Luz superior. Nós não estamos dizendo que temos que corrigir o mal em nós mesmos; em vez disso, a Luz Superior chega gradualmente, corrige e equilibra o mal através de sua bondade.

Da Lição de Cabalá em Russo 08/05/16

A Conexão Entre O Caminho Espiritual E O Caminho Corpóreo

laitman_275Pergunta: Qual é a relação entre o caminho corpóreo e o caminho espiritual?

Resposta: Eu não sei o que é o caminho corpóreo e o caminho espiritual. Eles devem ser unificados pela meta que vou me aderir; eu vou com isso.

A meta espiritual é a revelação da força superior que gere a nossa realidade, que você pode chamar de Criador ou Deus. Não faz diferença. O melhor de tudo é chamá-la de natureza.

Se uma pessoa escolhe a força superior, ela descarta tudo, exceto o que é realmente necessário para a sua existência física, porque, afinal, ela ainda está em um corpo físico. Ela precisa existir em condições especiais: a pessoa precisa de comida, lar, diferentes serviços, assistência médica, etc. Para ter tudo isso, ela deve trabalhar.

Acontece que, além do trabalho necessário para servir o seu corpo mortal, a pessoa não precisa de nada além de aspiração para revelar a força superior, a fim de servir a sua alma.

Assim, os milhares de passatempos, ações e ocupações desnecessários e vazios desaparecem da vida de uma pessoa. Eu me sinto livre! Eu tenho tempo para tudo.

Por exemplo, eu me envolvo na preparação para a lição, leio e participo de diferentes programas de TV. Além das lições matinais, eu também dou palestras e escrevo artigos que são publicados em vários jornais. Eu tenho tempo para tudo.

Da Lição de Cabala em Russo 10/04/16

A Que O Nosso “Eu” Está Conectado?

laitman_624_04Pergunta: Em um dos programas da série de TV Pergunte ao Cabalista, você disse que se mudássemos o cérebro de uma pessoa, o “eu” permaneceria o mesmo. A que está conectado o nosso “eu”?

Se mudarmos todos os membros, o cérebro, e até mesmo a pele ou o rosto, como a nossa alma saberá que deve trabalhar especificamente com esse corpo? Será que uma pessoa ainda tem a mesma alma que existia antes das mudanças?

Se assim for, eu ainda insisto que deve haver alguma conexão entre a alma e o corpo, mas não está claro como.

Resposta: Você pode insistir, mas não posso explicar-lhe exatamente como o corpo e a alma estão conectados. Nós aprendemos e estudamos o corpo como desejo, não como o corpo bestial. Mesmo que a conexão exista, cabe a você sentir isso por si mesmo.

Nova Vida # 549 – A Conexão Entre A Nação De Israel E O Estado De Israel

Nova Vida # 549 – A Conexão Entre A Nação De Israel E O Estado De Israel
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

Resumo

Abraão reuniu o povo em torno dos atributos de Hesed e do amor ao próximo e percebeu que a localização física deles é na terra de Israel.

A terra física de Israel tem uma raiz espiritual. Em todos os lugares na Terra onde as pessoas se assentam, elas progressivamente assumem a forma do lugar geográfico.

O Estado de Israel não poderia existir em qualquer outro lugar, exceto na terra de Israel.

Nós ainda não somos considerados a nação de Israel. A nação de Israel é um grupo de pessoas que estão unidas como uma só. A nossa vida aqui em Israel nos dá a chance de construir a nós mesmos como a nação de Israel, de construir o amor acima de todas as diferenças entre nós.

Israel deve ser organizado como um corpo que é liderado por homens sábios que levarão todas as pessoas à unidade. Nós viemos para cá no passado como uma fuga dos problemas na Diáspora, um refúgio judaico. Hoje, todos nós juntos temos que nos transformar em uma nação!

O futuro de Israel é um estado em que todos se relacionam com os outros como membros de sua família e todos nós vivemos em harmonia.

De KabTV “Nova Vida # 549 – A Conexão Entre A Nação De Israel E O Estado De Israel,” 09/04/15

As Pessoas Que Estão Perto Se Tornam Parte Da Nossa Identidade

laitman_929Nas Notícias (de psychologytoday.com): “Um novo estudo confirmou que a capacidade da humanidade para o amor e a amizade nos diferencia de todas as outras espécies. Pesquisadores da Universidade da Virgínia descobriram que os seres humanos estão programados para simpatizar com as pessoas que estão perto deles num nível neural.

“As pessoas em sua rede social, literalmente se tornam entrelaçadas com seu senso de “eu” em um nível neural. ’Com a familiaridade, outras pessoas se tornam parte de nós mesmos’ …

“Os humanos evoluíram para que a nossa auto-identidade se converta numa tapeçaria neural com nossos entes queridos. James Coan disse: ‘O nosso “eu” trata de incluir as pessoas que sentimos perto de nós. Provavelmente, isso ocorre porque os seres humanos precisam ter amigos e aliados com quem possam tomar partido e ver como sendo o mesmo que eles. E como as pessoas passam mais tempo juntas, elas se tornam mais semelhantes’…

“‘A correlação entre o “eu” e o amigo foi notavelmente semelhante’, disse Coan. ‘A descoberta mostra a notável capacidade do cérebro de modelar o “eu” para os outros; que as pessoas próximas a nós se tornam uma parte de nós mesmos, e isso não é apenas metáfora e poesia, é muito real. Nós estamos literalmente sob ameaça quando um amigo está sob ameaça. Mas não é assim quando um estranho está sob ameaça’.

“‘Basicamente, é uma quebra do “eu” e do outro; o nosso “eu” vem para incluir as pessoas de quem nos aproximamos’, disse Coan. ’Se um amigo está sob ameaça, isso se torna o mesmo como se nós mesmos somos ameaçados. Nós podemos entender a dor ou dificuldade que eles podem estar passando da mesma maneira que compreendemos nossa própria dor’”.

Meu Comentário: Em geral, nós estamos incluídos em uma rede comum, uma teia cheia de relacionamentos, e ainda temos que revelar como ela é universal. Com base nisso, entendemos o quanto cada um de nós molda a vida dos outros, e isso significa que uma completa conexão entre nós nos levará a uma existência perfeita. Todos devem se tornar próximos, pois todos estão necessariamente conectados em uma rede.

Conexão Mútua Usada Como Uma Arma

 271Opinião (ecfr.eu): “A interdependência, uma vez anunciada como uma barreira ao conflito, se transformou em uma moeda de poder, conforme os países tentam explorar as assimetrias em suas relações. Muitos compreenderam que o truque é fazer com que seus concorrentes sejam mais dependentes de você do que você deles – e depois usar essa dependência para manipular seu comportamento.

“Como quando um casamento vai mal, as inúmeras ligações e dependências é que tornam qualquer guerra das rosas eficaz – e dolorosa. Muitas das ferramentas pareciam familiares àquelas empregadas durante a globalização da década de 1990, mas sua finalidade é diferente.

“O regime de comércio global, uma vez uma ferramenta de integração, tem sido afetado por sanções econômicas e financeiras. Da mesma forma, instituições multilaterais globais estão sendo cada vez mais afastadas dos gramados por uma nova geração de clubes de amizade concorrentes. Ao invés de usar a infraestrutura e a construção de elos de infraestrutura física como forma de maximizar os lucros, a China e os EUA estão usando-as como uma ferramenta para projeção de poder. E até mesmo a Internet está sendo usada como uma arma e fragmentada por causa de preocupações sobre privacidade e segurança

“Isto significa que países que não dependem muito de qualquer outro país (com uma economia diversificada; capaz de importar energia de muitos lugares) vão estar protegidos da maioria dos ataques geoeconômicos”.

Meu Comentário: Tudo o que é feito pelo homem nesse mundo é feito através do egoísmo. Por conseguinte, não há nenhum resultado positivo que possa ser derivado dele. O reconhecimento de seu dano, ou seja, o reconhecimento do mal em todas as nossas ações, leva a sua substituição por outra ação, que também se revela como o próximo mal e assim por diante, até nos tornarmos decepcionados com todas as nossas ações e, em desespero, ouçamos o que nos oferece a sabedoria da Cabalá. Nós primeiro devemos refazer a nós mesmos, e então podemos fazer alguma coisa.