Textos com a Tag 'Conexão'

Uma Conexão Interna De Última Geração

laitman_941O sentimento de conexão dos corações acima das diferenças e fronteiras, um terreno comum onde não havia nenhum grupo pequeno ou grande, novo ou veterano, participando como iguais, todos incluídos como em um só corpo. As barreiras da distância e da linguagem desapareceram para obter o gosto de um Kli em todo o mundo, um novo grau de conexão, construindo uma deficiência mútua em nosso vaso compartilhado. Esse é o objetivo alcançado em nossa primeira Convenção Virtual Mundial de Cabalá neste fim de semana, onde milhares de meus alunos se conectaram em seus grupos locais e virtualmente de todo o mundo.

Começamos a sentir as qualidades espirituais não em cada um de nós individualmente, mas entre nós, homens e mulheres, visando o mesmo objetivo exaltado da revelação do Criador em nosso tempo. Esta Convenção fortaleceu nosso Kli. Trouxe-nos um passo além para apreender e implementar os conceitos que estudamos durante a aula, aproximando-nos uns dos outros e descobrindo uma nova realidade, a renovação do nosso Kli comum. Vamos continuar com este esforço contínuo até alcançarmos o propósito da criação!

Em Unidade E Conexão

laitman_232.08Conceitos que são opostos em nossa percepção existem no Mundo do Infinito em união e conexão simples. (Baal HaSulam, O Estudo das Dez Sefirot, Parte 1 “Histaklut Pnimit”)

Pergunta: O que significa que coisas opostas são unificadas? Você pode dar um exemplo da natureza?

Resposta: Einstein deu exemplos de dimensões emergentes acima do tempo e do espaço. Por exemplo, um avô e seu distante descendente se encontram centenas de anos depois. Ambos existem simultaneamente, mas com relação à nossa realização, ela é experimentada como passado, presente e futuro.

Pergunta: Isso significa que os dinossauros podem estar vagando ao nosso redor e nós simplesmente não os vemos?

Resposta: Os dinossauros não estão vagando em algum lugar; eles estão vagando dentro de você (da mesma forma que antes, a propósito). Não há nada fora de nós. Nós projetamos tudo o que percebemos para que pareça fora de nós e chamemos de “nosso mundo”. Sentimos isso apenas dentro de nós mesmos. Nós não percebemos o que está fora de nós. É como se alguns eletrodos estivessem conectados a nós e imaginamos que estamos em algum lugar conversando uns com os outros e vendo os outros como se estivessem em uma tela.

Surge então a questão: tudo isso parece existir ou realmente existe? Não podemos dizer, porque não sentimos nada fora de nós mesmos. Portanto, uma pessoa não pode reivindicar objetivamente que algo existe – ela sempre percebe subjetivamente.

Tudo o que revelamos e estudamos é puramente subjetivo, incluindo a Cabalá. Nós nunca alcançamos o quadro absoluto. Ele será revelado somente após a correção geral, quando todos nós nos unirmos e nossos pequenos sensores privados (Reshimot) se unirem em um sensor comum, nossos pequenos desejos privados em um desejo comum que resultará em percepção absoluta, Luz branca eterna. Então poderemos conversar sobre o que realmente existe. Esse estado é chamado de Gmar Tikkun: Correção Final.

Isso é tudo em relação a nós; não há problemas em relação ao Criador, já que Suas propriedades incluem tudo. Seremos capazes de alcançar este mesmo estado quando o nosso desejo se tornar totalmente integrado, incluindo todos os opostos em si. Isso é considerado amar o seu próximo como a si mesmo.

Em outras palavras, quando eu aceitar tudo o que existe em outra pessoa – todas as suas propriedades desagradáveis, estados, pensamentos – como meu, como o mais precioso, com amor, eu incluirei os desejos de todas as pessoas no mundo e serei capaz de ser objetivo, visto que todos os opostos dentro de mim serão unidos.

Pergunta: É possível dizer que o amor e o ódio existirão em mim ao mesmo tempo?

Resposta: Claro. Um não aniquilará o outro, porque eles apenas se apoiarão, de modo que entre eles eu possa sentir a acuidade da realização. É assim que funciona.

Da Lição de Cabalá em Russo 08/04/18

Compreender Uns Aos Outros A Uma Distância

laitman_959Pergunta: Quando estivermos em um nível espiritual, poderemos nos entender sem palavras?

Resposta: Em geral, sim. Claro, é possível trabalhar com uma tela compartilhada sem comunicação verbal. Mas ainda não.

Essa comunicação pode ser não só entre duas pessoas próximas uma da outra, mas também entre aquelas que estão em diferentes partes do mundo e até em dois mundos diferentes – isso não importa. O que impede a nossa compreensão mútua são as limitações mecânicas e menores do nosso mundo.

Pergunta: Por que é que, quando de repente você experimenta algum tipo de sensação, geralmente é impossível expressá-la com palavras até para si mesmo?

Resposta: Isso significa que você ainda não é capaz de sentir o impacto espiritual dentro da sua mente racional e do seu coração igualmente.

Da Lição de Cabalá em Russo, 01/04/18

Atacando A Conexão

laitman_284.07Por que a conexão deve ser atacada? Afinal, não lutamos contra ela, mas, pelo contrário, queremos elevá-la a um grau superior, e é por isso que atacamos. Vemos que nossa conexão era insuficiente, ou mais precisamente, não foi bem-sucedida, ou ainda mais precisamente, não era apenas ruim, mas fracassou completamente. Precisamos superar todos os fracassos de ontem, regozijando-nos com o fato de o Criador nos ter dado tal preparação e percebido nosso estado hoje como ideal para a próxima ascensão.

Cada um de nós veio com seus próprios problemas, não prontos para se conectar. Agora precisamos nos ajustar como se não houvesse nada, ou levar toda essa carga de perturbações, todos esses desejos que não estão direcionados à conexão e ao fardo do coração das tentativas fracassadas de ontem, e incluí-los no novo ataque à conexão. A conexão é o objetivo, o ataque é o meio e nós somos seus executores.

Os problemas de ontem nos servem hoje como arma de ataque. E de tudo isso precisamos organizar um apelo ao Criador, porque as armas e a fortaleza são boas, mas no final, tudo é feito pelo poder superior, depois que nos desesperamos com nosso trabalho. 1

Tudo o que acontece durante o dia, todos os distúrbios, deve servir como uma ajuda adicional, uma preparação para o ataque à conexão. Precisamos processar todas essas condições que nos são dadas de cima para apoiar nosso avanço em direção à conexão. Isto é, todas as perturbações são, sem dúvida, benéficas; só precisamos utilizá-las corretamente para não andar em círculos, mas passar ao objetivo pelo caminho mais curto. 2

Precisamos sentir que é necessário separar-se de nossa natureza que resiste à nossa conexão. 3

Não há dúvida de que o fardo do coração vem somente do Criador, além Dele não existem outras forças. Portanto, não pedimos ao Criador que nos liberte de algum inimigo externo, da força maligna que estraga tudo. Todas as mudanças são feitas apenas pelo Criador, para que a pessoa se volte a Ele. 4

A importância do objetivo e o desejo de alcançar nossa conexão e adesão com o Criador podem ser aumentados tanto que atingirá o limite, nos levará às lágrimas. Não pode ser maior; esse é o estágio final em que a pessoa fez tudo o que estava ao seu alcance, examinou tudo o que pôde ao descer até a profundidade da criação e de sua natureza. Ela percebeu que apenas a conexão de todas as partes da natureza permite que todo o sistema ganhe vida e avance. No entanto, ela vê que não pode alcançar essa conexão e estar nela.

O objetivo é absolutamente claro, mas a pessoa não tem chance de alcançá-lo e começa a chorar. Estas são lágrimas de fraqueza, porque ela descobre que uma parte importante está faltando em sua natureza desde o início da criação e que é impossível alcançar a conexão sem ela.

Só então o Criador se revela e dá à pessoa o presente chamado Lishma, a intenção em prol da doação. A pessoa se eleva ao novo nível de compreensão, sentimento, conexão e ação, e pode compensar sua deficiência anterior. 5

Quando a pessoa pode determinar que seu coração está quebrado e feliz com isso, em vez de se lamentar? 6

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá,13/06/18, Lição sobre o Tópico: “Atacando a Conexão”
1 minuto 1:15
2 minuto 21:40
3 minuto 26:27
4 minuto 38:52
5 minuto 41:45
6 minuto 54:30

Atacando A Conexão

laitman_260O principal é a nossa unidade através da qual restabelecemos a alma quebrada de Adão. O trabalho de uma pessoa é corrigir todas as partes dessa alma, conectá-las em conjunto, conectando-se cada vez mais uns com os outros. Primeiro de tudo, precisamos descobrir o que está nos impedindo, qual é a resistência à nossa unidade. Está em nossas qualidades internas pessoais, não em um inimigo externo. Este inimigo está dentro de nós e, em vez de escondê-lo, precisamos corrigi-lo para que possamos transformar o ódio ao outros em amor aos outros. Quando atraímos esse adversário à conexão, ele se torna 620 vezes mais significativo, mais forte e mais profundo do que antes da quebra.

Acontece que não foi uma quebra; mas apenas a revelação do mal oculto. Ele existia desde o princípio dentro de Adão, mas não tinha se manifestado. E quando ele quis usar seu desejo de receber para doar, não pode fazê-lo porque as qualidades egoístas foram então reveladas.

Precisamos entender a essência da quebra, o pecado da Árvore do Conhecimento. Foi a revelação do mal que foi colocada lá inicialmente e, de repente, revelada. Ele então se sentiu quebrado, no sentido de que era incapaz de manter a unidade anterior.

Todos nós somos consequências dessa ação, que é chamada de pecado da Árvore do Conhecimento, a destruição do Templo, a quebra, e precisamos descobrir exatamente onde estão esses desejos. 1

A inclinação ao mal é somente aquilo que resiste à conexão, o desejo de receber oposto à intenção de doar. Inicialmente, esse desejo estava restringido, não era possível trabalhar com o receber para doar. É por isso que quando essa estrutura chamada Adão começou a trabalhar com esses desejos de receber a fim de doar seu pecado foi revelado, em outras palavras, sua intenção egoísta.

Nós precisamos corrigir esses desejos que se revelam como quebrados, começando com o mais leve e movendo para o mais pesado. Isso leva tempo; nós fazemos isso em pequenas porções até voltarmos à alma geral corrigida de Adão. Nós chegamos ao mesmo estado em que Adam HaRishon queria estar, realizando a ação de receber em prol da doação em toda a sua alma, como se ele tivesse conseguido.

Mas, na verdade, não é exatamente o mesmo estado. É por isso que tivemos que passar por todo esse processo, porque revelamos o mal através dele. E a revelação do mal é uma tremenda contribuição para a correção e para o estado final. Este mal possui grande poder, diretamente oposto à Luz, ao Criador. É exatamente através deste poder do mal e suas várias aparências que alcançamos a natureza do Criador, Seu caráter, Seu estilo.

We come to understand the depth and the multifaceted nature of the evil of egoism and begin to gradually bring it to the good. Ultimately, we acquire a corrected desire in which there are two forces: our desire to unite and the egoism resisting it, both working in order to strengthen the power of the future connection between us and the Creator.

Nós chegamos a compreender a profundidade e a natureza multifacetada do mal do egoísmo e começamos a trazê-lo gradualmente ao bem. Em última análise, adquirimos um desejo corrigido no qual há duas forças: nosso desejo de nos unir e o egoísmo resistindo a ele, ambos trabalhando para fortalecer o poder da conexão futura entre nós e o Criador.

É por isso que é impossível ter o mal sem o bem ou o bem sem o mal – ambos devem funcionar juntos. Na verdade, eles realizam fielmente o seu trabalho para revelar o Criador e dar-Lhe prazer. Todo o sistema é voltado para isso e só precisamos adicionar nosso trabalho. 2

De todas as nossas breves e limitadas vidas, temos uma oportunidade: revelar a fonte da vida e estabelecer uma conexão eterna com Ele. Portanto, tentamos estabelecer essas conexões com os amigos. Eu sou obrigado a me conectar ao sistema, pois é somente a partir das dez Sefirot que poderei alcançar a força superior. 3

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 06/06/18, Lição sobre o Tópico: “Atacando a Conexão”
1 minuto 0:20
2 minuto 3:50
3 minuto 48:13

Conexão Sem Smartphones

laitman_623Nas Notícias (BBC): “Um aplicativo que recompensa os alunos pelo tempo gasto longe de seus telefones está sendo lançado no Reino Unido. …

“Ele se mostrou popular na Escandinávia, com mais de 120.000 usuários na Noruega, Dinamarca e Suécia. …

“Os alunos acumularão 10 pontos a cada 20 minutos que não usam o celular entre as 7:00 e as 23:00 todos os dias da semana.

“Os pontos podem ser trocados por produtos e serviços no mercado do aplicativo, com marcas como Caffe Nero, Vue cinemas e Amazon inscritas.

“Para ganhar dois cafés gratuitos, os alunos precisarão de 300 pontos, o que equivale a 10 horas no aplicativo Hold. Para a pipoca gratuita no cinema, precisarão gastar duas horas para acumular 60 pontos.

“Os alunos também podem trocar seus pontos por livros e artigos de papelaria que são doados para escolas via Unicef”.

Meu Comentário: Não tenho certeza de que os smartphones estarão disponíveis por muito mais tempo. Por que precisamos de conversas inúteis que vêm de nossas preocupações internas, de entender mal o que está acontecendo ao nosso redor e no mundo? E quando uma pessoa encontra uma resposta para isso e começa a se apegar à essência do que está acontecendo, não é preciso conversa fiada, enchendo o ar inutilmente.

A julgar pela intensidade com que os smartphones são usados ​​hoje, acho que isso irá diminuir em breve. O desejo vai desaparecer.

Pergunta: Isso significa que o desejo de comunicação física irá reacender?

Resposta: Não, será em um nível diferente: interno. Outros desejos aparecerão, objetivos diferentes. As pessoas tentarão encontrar uma camada interna da natureza em seus relacionamentos. Esta camada irá atraí-las, carregá-las, preenchê-las. Elas vão procurar isso.

Pergunta: Que camada é essa?

Resposta: Informações sobre o nosso mundo, porém mais profundas, escondidas dentro da natureza. Esta é uma informação sobre o que acontece na própria natureza se manifesta em cada um de nós e nas conexões entre nós. Essa fonte será muito interessante para nós.

Todo o resto, o que ainda estamos procurando hoje, é apenas uma conexão inconsciente com a mesma fonte. Não precisamos de mais nada. É exatamente isso que sempre queremos encontrar.

De KabTV, “Notícias com Michael Laitman”, 13/03/18

A Conexão Com O Criador Aniquila O Estresse

Laitman_107Pergunta: O mundo exterior coloca a pessoa moderna em um estado de estresse constante. Como você lida com isso?

Resposta: Eu não consigo imaginar o estresse constante porque eu conecto tudo o que ocorre ao Criador. Que tipo de estresse pode haver se estivermos em Seu poder, em Sua constante influência sobre nós? Não precisamos de nada mais além de relaxar e nadar com a corrente de Sua ação sobre nós.

Eu recomendo a leitura regular de artigos de Baal HaSulam e Rabash. Eles removerão rapidamente todo o estresse de você. Você entenderá que o mundo é governado por um poder benevolente e tudo o que precisamos é estar em constante conexão com ele, levar tudo ao Criador.

Da Lição de Cabalá em Russo 07/01/18

Força Na Conexão

laitman_260.01No trabalho da dezena, não basta simplesmente se aproximar para unir. Precisamos nos conectar de tal forma que nenhum diferença seja sentida entre a pessoa e o grupo, e você não sinta a si mesmo de forma alguma, mas apenas a unidade da dezena como um todo. Este é o significado de se dissolver na dezena.

É claro que esta ação só pode acontecer através da ação da Luz que Reforma. Mas a Luz age apenas em resposta a nossa demanda. Nada acontece por si só porque não há coerção na espiritualidade: nem na relação de um indivíduo para com os outros, nem do superior para com o inferior. Só se pode despertar, o que só é possível de maneira indireta.

Ninguém é coagido a alcançar a qualidade de doação. Mesmo que isso já seja o que queremos – sermos forçados e ensinados contra a nossa vontade rapidamente – isso não acontecerá. A força superior não se comporta dessa maneira porque ela não pode nos privar de nosso livre-arbítrio, sem o qual é impossível alcançar a realização completa. Tudo é organizado para nos levar à unidade verdadeira e completa.

É por isso que recebemos apenas dicas que apontam para a conexão, e mesmo essas são indiretas. Devemos tentar notá-las. 1

Como resultado da conexão, cada um recebe força de todos os outros. Isso é apenas no primeiro nível, onde cada um recebe força da dezena. No segundo nível, com essa força, ele se conecta novamente com todos e recebe dez vezes mais; no terceiro nível, novamente dez vezes mais, etc. Cada vez que multiplicamos tudo, multiplicamos nossas forças, mas tudo isso depende apenas de nossa disposição de nos anularmos perante o grupo. 2

Em nosso mundo, um indivíduo cai facilmente sob a influência da sociedade. Quer queira ou não, ele aceita as opiniões da sociedade através da mídia e da publicidade. Quanto mais ele segue as opiniões da sociedade, mais confiante se sente, porque pensa como todo mundo.

No entanto, no trabalho espiritual, tudo é o inverso: um indivíduo não tem desejo de se conectar ao grupo. Ele não acha que isso lhe dará confiança, não acha que o egoísmo obterá algo disso. Ele sempre tem que trabalhar para se superar, até mesmo para se conectar com os amigos um pouquinho. Ele não vê nenhum benefício egoísta em substituir as opiniões deste mundo pelas opiniões de um pequeno grupo Cabalístico. 3

Um exercício Cabalístico é se desprender de todos os seus desejos: comida, sexo, família, dinheiro, honra, conhecimento e trazê-los todos para o Criador. Visto que, obviamente, é Dele que vem a Luz que desperta em mim o desejo por todas essas realizações. E é como se eu rejeitasse essa influência, refletindo a Luz que desencadeia tais motivações em mim, tais desejos. Eu fico com um desejo geral de realização, sem características ou aspirações concretas. Eu rejeito todas as formas concretas de satisfação, como se removesse minha camada externa de mim mesmo e a devolvesse ao Criador. 4

Nós precisamos descobrir e passar a desprezar as qualidades que impedem nossa conquista da unidade, que nos distanciam dela. Se eu as desprezar seriamente, de maneira concentrada, correta e conscientemente, esse ódio me distanciará dessas qualidades e até mesmo as impedirá de ajudar a unidade.

O ódio deve servir à correção, isto é, deve ser pensado, ponderado e direcionado a qualidades específicas. O ódio, o desgosto e a repulsa devem me ajudar a transformar a rejeição em conexão; em outras palavras: “o amor cobre todas as transgressões”. 5

A vergonha surge quando me comparo com os amigos, com o Criador, e descubro uma enorme diferença entre nossos estados, nossos níveis. A vergonha é consequência do meu atraso, da minha fraqueza, que sou possivelmente capaz de evitar. Para um recém-nascido, nada é vergonhoso. Se há algo que eu não entendo, então não tenho vergonha: “Vá ao artesão que me criou”.

A vergonha surge apenas quando está claro para mim que eu poderia ter me conectado com os amigos, poderia ter feito algo para trazer benefícios para o grupo, mas eu não fiz. A vergonha é revelada no lugar onde eu não fiz esforço suficiente. Mas se é um resultado das qualidades dadas a mim pelo Criador, então eu não sinto vergonha. A vergonha só é sentida como resultado do meu dano, e é o meu esforço insuficiente. 6

Nós sempre temos a oportunidade de nos voltar ao Criador e pedir. Mas a reação pode parecer completamente inexistente, ou pode ser negativa ou positiva. Mas se eu quiser avançar mais, devo expressar gratidão por tudo que recebo. Mesmo tendo sentido uma reação negativa ou nada, devo agir como se tivesse recebido a resposta desejada.

Afinal, o pedido constrói um vaso espiritual (Kli) em nós. O Criador não precisa do meu pedido. Eu preciso dele! O pedido desenvolve meu desejo, minha necessidade, e é por isso que “uma oração” significa “julgar a si mesmo”.

Há sempre uma reação, só que não a sentimos, não a valorizamos, porque ela não vem onde esperamos, mas em um lugar diferente. A reação ocorre sem falhas porque trabalhamos contra um sistema, não contra uma força material, e o sistema não pode ter pena de nós ou simplesmente nos ignorar.

A resposta sempre vem, só que não a percebemos porque ela está em um lugar diferente, em qualidades diferentes, em um tempo diferente e porque não é imediata. Mas não duvide que a cada momento nós exercemos uma influência na realidade. E se fizermos isso conscientemente, a influenciamos muito mais poderosamente. 7

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 15/04/18, Lição sobre o tema “Dissolver-se na Dezena” (Preparação para a Convenção “Todos Como Um” em Nova Jersey 2018)
1 minuto 0:30
2 minuto 4:00
3 minuto 7:10
4 minuto 16:40
5 minuto 1:26:11
6 minuto 1:28:20
7 minuto 1:30:42

Como Visualizar A Conexão Entre Nós

laitman_264.01Pergunta: Como podemos visualizar a conexão entre nós?

Resposta: Aqueles que não alcançaram a espiritualidade e só querem entrar nela podem imaginar essa conexão de diferentes formas. As conexões entre nós já existem; nós simplesmente não as vemos. Elas nos serão reveladas à medida que adquirirmos a intenção de doar.

Você já viu como os raios laser são revelados usando um spray especial na sala? Depois de usar um spray especial, esses feixes tornam-se visíveis. Mas sem o spray, eles eram invisíveis porque não tinham nada para revelá-los.

Isto é exatamente o que precisamos fazer porque as conexões entre nós já existem. Nós precisamos apenas nos esforçar para que nossos relacionamentos se tornem tão amorosos quanto possível. Então, esses laços invisíveis começarão a brilhar e sentiremos que eles realmente existem. Dessa forma, poderemos descobrir a rede que nos conecta, que já está disponível.

Vamos revelar gradualmente a sua crescente e maior complexidade e acharemos que estamos todos interligados por uma infinidade de laços. Esses laços se tornarão mais espirituais, ou seja, destinados à doação.

Isso acontecerá a cada passo, como se diz, “o lixo do superior é alimento para o inferior”; isto é, nós precisamos nos aperfeiçoar constantemente para tornar nossos relacionamentos mútuos mais qualitativos e altruístas.

Em última análise, o mundo inteiro se juntará a essa rede de conexões porque somos todos um único vaso espiritual.

Da Lição sobre O Livro do Zohar, 24/12/17

Conexão Com O Grupo É Conexão Com O Criador

laitman_947Pergunta: Recentemente, eu senti uma vergonha terrível de ainda estar um corpo de animais. O que eu posso fazer sobre isso?

Resposta: Nada! Essa não é sua preocupação; você não a criou. Faça o que é exigido de você.

Você só deve se elevar em sua intenção de estar associado ao Criador o tempo todo através do grupo, dos amigos. Afinal, uma aspiração individual ao Criador é absolutamente egoísta e não produzirá bons resultados.

Verifique também sua conexão com outros amigos. Tente encontrar uma oportunidade de melhorar essas conexões. Você não pode imaginar como isso irá avançar rumo à verdade, à compreensão do que realmente acontece na conexão com o Criador, porque a conexão com o grupo é conexão com o Criador.

Agora, você não pensa assim, mas depois verá que é assim. Se você olhar para um amigo e ver suas próprias propriedades com respeito ao Criador, essa será a direção espiritual correta.

Da Lição em Russo 13/08/17