Textos com a Tag 'Baal HaSulam'

O Fim Da “Profecia De Baal Hasulam”

258Baal HaSulam, “A Profecia do Baal HaSulam”: Depois, o Senhor me falou com uma visão, dizendo: “Deite-se do seu lado direito”. E eu deitei no chão. E Ele me disse: “O que você vê?”

E eu disse: “Vejo muitos povos e nações subindo e descendo, e seus rostos são de humanos deformados”. E o Senhor me disse: “Se você puder conceder forma a todas essas nações e soprar nelas o espírito de vida, eu as levarei para a terra que jurei a vossos pais, que lhes daria, e todas as minhas metas serão cumpridas por vocês”.

O fato é que estamos simplesmente tornando a tradução mais fácil para que as pessoas realmente entendam a ideia da correção. Mas, em geral, é claro, a força do Baal HaSulam vive em suas obras.

É através de sua conexão com o Criador, com a força superior, e através de seus comentários sobre O Zohar e todas as outras obras que podemos nos aproximar da conclusão deste objetivo.

Tudo o que praticamente nos corrige é aquela espada de dois gumes que ele recebeu do Criador e com a qual nos elevamos, nos corrigimos e mudamos de nossa atitude egoísta para com o mundo para o amor e a doação.

Pergunta: O que significa “rosto de homem”?

Resposta: “O rosto de um homem” significa “semelhante ao Criador” porque “homem – Adam” vem da palavra “semelhante- Domeh” ao Criador.

Ou seja, o Criador diz a Baal HaSulam: “Faça as pessoas se tornarem semelhantes a mim. É por isso que eu te dou a espada”.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 5

A Missão Do Baal Hasulam

623E aconteceu que nos dias da guerra, nos dias da terrível carnificina, eu orava e chorava amargamente a noite inteira. E eis que, ao raiar do dia, parecia que todas as pessoas do mundo se reuniram em um grupo diante dos olhos da minha mente. E um homem estava pairando entre elas com sua espada sobre suas cabeças, açoitando suas cabeças. As cabeças voaram para cima, e seus corpos caíram em uma grande bacia e se tornaram um mar de ossos. (Baal HaSulam “A Profecia”)

Do ponto de vista da Cabalá, estamos falando de processos muito grandes e sérios nas almas. Não são cabeças ou corpos, não são nossas mentes terrenas ou nossas qualidades.

Se falarmos de forma puramente alegórica, as pessoas, como se estivessem privadas de sua mente. Apenas seus corpos permanecem com elas, que caem para o nível mais baixo, o nível do nosso mundo. Elas são privadas da oportunidade de ressuscitar espiritualmente e, portanto, tornam-se espiritualmente mortas.

Por guerra, queremos dizer a guerra das forças do bem e do mal, entre as quais o homem está confinado. Nessa guerra, tudo depende de como a ação está indo, para onde a balança está se inclinando.

E uma voz clamou-me: “Eu sou o Senhor, Deus, que governa o mundo com grande misericórdia. Estenda a mão e pegue a espada, pois agora eu dei a você poder e força” (…) Farei de você um grande sábio e todos os sábios da terra serão abençoados em você, pois eu o escolhi como um sábio justo em toda essa geração, para curar o sofrimento humano com salvação duradoura”.

Baal HaSulam revela sua missão. O Criador, em vez de enviar um anjo para arrancar cabeças, dá a ele uma espada de dois gumes para que, pela força desta espada, apenas por uma força razoável e correta, ele possa trazer às pessoas outra ideia – correção – para dar-lhes, por assim dizer, uma cabeça diferente e para restaurar sua vida, para tornar diferente seu empenho em frente, isto é, para guiá-los no caminho da correção com a ajuda da mesma espada.

A espada simboliza a luz superior. Ela pode ser o veneno da morte e o elixir da vida.

Isso é o que Baal HaSulam sentiu e ele começou a implementar seriamente essa profecia.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 5

Baal Hasulam – O Canal De Nossa Conexão Com O Criador

216.02O aniversário do falecimento de Baal HaSulam, nosso professor, é um dia especial. Esta é a alma que nos conecta com o Criador, a pessoa que abriu os portões da sabedoria da Cabalá para a última geração, na qual vivemos.

Sem o seu ensino, não poderíamos receber o que já recebemos e ainda podemos receber no futuro. Conhecimento, toda a abordagem, metodologia e estágios de obtenção, tudo isso foi preparado para nós pelo Baal HaSulam. Claro, tudo vem do Criador, mas por meio desta grande alma.

Uma das razões pelas quais a sabedoria da Cabalá (recepção) tem esse nome é que ela é passada de geração em geração. Todo aluno deve ter um professor. Somente indivíduos excepcionais com ajuda especial de cima podem alcançar diretamente a realização do Criador por si próprios. Portanto, devemos sempre estar conectados com os sábios que alcançaram a espiritualidade, os grandes Cabalistas, para que possamos avançar de geração em geração.

Tudo depende até que ponto uma pessoa é capaz de seguir o professor. Todo mundo tem suas próprias dificuldades nisso. É natural porque é assim que os graus são dispostos de cima para baixo. É difícil para o inferior superar seu egoísmo e se conectar com o superior.

Em nosso mundo, no nível animado, não existe tal problema porque a natureza obriga uma criança a ser dependente dos adultos. No entanto, no grau do homem em que você precisa estudar a sabedoria da Cabalá, isso não é fácil de fazer. Precisamos nos curvar e maximizar a grandeza do professor para aprender com ele.

Claro, isso não é para homenagear o professor, mas apenas para o benefício do aluno. Se o aluno se sentir menor do que o professor, ele será capaz de se curvar mais e receber do professor. Nas ciências desse mundo, essa exigência não é tão categórica, afinal lá o aluno deve ser crítico com o professor e checa-lo.

Na sabedoria da Cabalá, entretanto, uma pessoa não pode alcançar nada se não se curvar diante do Criador. Portanto, quanto mais ela se prostra diante de tudo que recebe do professor, que a ensina a partir das fontes que vieram dos professores de todas as gerações, maior realização ela recebe. Só assim o menor pode receber do maior.

Portanto, nós precisamos entender que homem excepcional e grande foi o Baal HaSulam. Devemos aceitar todas as suas obras e legado sem qualquer crítica, então podemos esperar que começaremos a nos conectar com sua alma e receber através dela a força superior do Criador.

Da Lição Diária de Cabalá 10/10/19, “Dia em Memória do Baal HaSulam”

“Abra Para Mim Uma Fenda”

laitman_938.04Pergunta: Baal HaSulam escreveu: “Abra para mim uma fenda de arrependimento, como a ponta de uma agulha, e abrirei para você portões para vagões e carroças para entrar”. É essa ponta de uma agulha que devemos abrir para o Criador em nosso coração?

Resposta: Sim.

Pergunta: Quem pode abri-la?

Resposta: Os amigos.

Pergunta: O que devo fazer para que eles façam isso?

Resposta: Só querer isso.

Da Lição 5, Convenção Mundial de Cabalá na Moldávia 07/09/19, Voltar-se ao Criador

Baal Hasulam: O Canal Para Nossa Conexão Com O Criador

laitman_272Hoje é um dia especial: o aniversário da morte de Baal HaSulam, nosso professor, deste mundo. Esta é a alma que nos conecta com o Criador, o homem que abriu os portões da sabedoria da Cabalá para a última geração em que vivemos. Sem os ensinamentos dele, não poderíamos ser recompensados ​​com o que já recebemos e ainda podemos receber no futuro. O conhecimento, toda a abordagem e metodologia, as etapas de realização – tudo isso foi preparado para nós por Baal HaSulam. Certamente, tudo nos chega do Criador, mas através desta grande alma.

Uma das razões pelas quais a ciência da Cabalá (recepção) tem esse nome é que é transmitida de geração em geração. Cada aluno deve ter um professor. Somente indivíduos excepcionais podem, com ajuda especial do alto, alcançar diretamente a realização do Criador por si mesmos. Portanto, devemos sempre estar conectados com os sábios que alcançaram a espiritualidade, os grandes Cabalistas, e assim avançar geração após geração.

Aqui, tudo depende de quanto uma pessoa é capaz de seguir o professor. Todo mundo tem suas próprias dificuldades nisso e isso é natural, porque é assim que as etapas de cima para baixo são organizadas. É difícil para os inferiores superar seu egoísmo e contatar os superiores. Em nosso mundo, no nível animal, não existe esse problema porque a natureza obriga uma criança a ser dependente dos adultos. Porém, no nível humano em que é necessário estudar a ciência da Cabalá, isso não é mais fácil de fazer. Lá, precisamos nos curvar e maximizar a grandeza do professor para aprender com ele.

Obviamente, isso não é para homenagear o professor, mas apenas para o benefício do aluno. Se um aluno se sente menos que seu professor, ele será capaz de se abaixar mais e receber do professor. Nas ciências deste mundo, esse requisito não é tão categórico, porque o aluno deve criticar o professor e testá-lo. Mas na ciência da Cabalá, uma pessoa não pode alcançar nada se não se curvar diante do Criador. Portanto, na medida em que se curva ao que recebe do professor que a ensina a partir das fontes primárias que vieram dos professores de todas as gerações, ela obtém realizações. Somente desta forma um pequeno pode receber de um grande.

Portanto, precisamos entender o que um excepcional e grande homem, Baal HaSulam, era. Somos obrigados a aceitar todas as suas obras, todo o seu legado, sem críticas, e então podemos esperar que começaremos a nos conectar com sua alma e receber através dele a força superior do Criador.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 10/10/19, Dia em Memória de Baal HaSulam

Por Que Precisamos Entender A Grandeza E A Singularidade De Baal HaSulam?

Baal HaSulamHoje é um dia especial, o Yahrzeit, o dia em que se comemora a morte do Cabalista Yehuda Ashlag, Baal HaSulam.

Quem é Baal HaSulam? Ele é a alma que nos conecta ao Criador. Ele foi uma pessoa que abriu todos os portões da sabedoria da Cabalá para a última geração em que estamos agora.

Sem os ensinamentos de Baal HaSulam, não poderíamos receber o que já recebemos. Além disso, sem os ensinamentos de Baal HaSulam, não poderíamos progredir para o que está à nossa frente, tanto em termos de conhecimento e método da Cabalá, como também em seus estágios de realização.

Não importa o que aconteça à medida que avançamos, alcançaremos uma necessidade do Criador. No entanto, essa necessidade terá que passar por essa grande alma.

Uma pessoa tem a opção de ir a um lugar onde há justos. Ela pode aceitar a autoridade deles, e assim receberá todos os poderes que lhe faltam pela natureza de suas próprias qualidades. Ela receberá dos justos. Esse é o benefício de “plantá-los em cada geração”, para que cada geração tenha alguém a quem recorrer, aderir e de quem receber a força necessária para alcançar o grau de um justo“.

– Baal HaSulam. Artigo 99 do Shamati. “Ele Não Disse Ímpios ou Justos”

Uma das razões pelas quais a sabedoria da Cabalá é chamada “a sabedoria da Cabalá (recepção)”, é porque ela passa por cada geração, e toda geração precisa de um professor, um Cabalista, um com realização espiritual, no mundo. Essa é uma necessidade na sabedoria da Cabalá. Somente indivíduos extremamente raros e únicos podem alcançar a conquista do Criador, recebendo tratamento especial de cima. Como tal, precisamos estar sempre conectados aos grandes sábios que estão em realização espiritual, para que, em cada geração, possamos fazer progresso espiritual.

Visto que a sabedoria da Cabalá discute fenômenos que uma pessoa só pode alcançar através do professor, ela aprende fontes, através do professor, que passam por todas as gerações. A chave para a conquista do que passa pelo professor é a subjugação, pela qual os pequenos podem receber dos grandes. Por conseguinte, existem graus de subjugação do aluno ao professor.

Portanto, precisamos entender quão grande e único Baal HaSulam foi, e quanto precisamos nos subjugar ao que ele nos deixou, seus escritos, com a esperança de que, na extensão de tal subjugação, possamos conectar-nos ao seu espírito, através do qual podemos receber a força superior do Criador.

Lição sobre o Tópico “Dia Em Memória de Baal HaSulam”, 10 de outubro de 2019.

Gratidão A Baal HaSulam

226O Yahrzeit [aniversário da morte de Baal HaSulam] do Baal HaSulam é um dia especial de recordação e gratidão a uma alma muito especial e elevada que desceu a este mundo como mensageira do Criador para abrir um caminho para nós, uma entrada para o mundo superior, para que possamos alcançá-lo aqui, durante a nossa vida.

Baal HaSulam fez muito para unir nosso Kli (vaso) corpóreo e o Kli espiritual, o que nos permite conectar com ele, e através dele alcançar conexão com o Criador. Ele abriu um caminho muito longo e especial, exatamente como o Baal Shem Tov e o Ari faziam em seus tempos. Nós somos incapazes de apreciar plenamente o que essa alma fez.

Em última análise, devemos ser gratos ao Criador por nos enviar tal alma, uma tremenda ajuda. Quando aprendemos com os livros do Baal HaSulam e abordamos o objetivo com sua ajuda, devemos apreciar, agradecer, honrar e amar essa pessoa extraordinária, essa ferramenta especial que cria uma conexão entre nós, aqueles que estão abaixo e aqueles que estão acima.

Devemos estar tão orgulhosos desta honra e assumir ainda mais compromissos para sermos dignos de nos conectarmos com tal alma. Nós somos incapazes de perceber sua contribuição para conosco e seu poder, mas ainda assim, devemos amá-lo, como as crianças amam seus pais. Então devemos nos aproximar e nos apegar a esta alma, que abriu a passagem para o Criador em nosso tempo. Nós não teríamos chance sem ele.

Houve muitos Cabalistas antes, mas em nosso tempo, não há outro método que permita, na prática, a revelação do Criador e tornar-se Seus parceiros, apoiadores em Sua obra com a criação. Graças ao Baal HaSulam, podemos com nossas pequenas almas facilitar sua ascensão e, junto com ele, as nossas. Ficamos honrados em receber um convite, um passe para o mundo superior e a escolha está em nossas mãos.

Apenas duzentos anos atrás era impossível conceber que pessoas completamente seculares como nós, sem qualquer preparação ou conexão com a Torá, pudessem ter qualquer chance de se aproximar da espiritualidade. Então veio a alma de Baal HaSulam e abriu uma passagem para nós, e agora podemos passar por este túnel apenas por causa de nosso desejo puro.

O mais importante é o desejo. Não importa que uma pessoa tenha afundado no sentido corpóreo, isso não tem relevância na espiritualidade. Se você olhar sobre o Machsom para o mundo espiritual, verá a pessoa como se fosse um raio X: sem carne ou gordura, apenas os ossos, que é a essência. E de acordo com essa essência, de acordo com o nosso desejo, somos aceitos na espiritualidade.

Estou tão feliz que existam tantas pessoas conosco ao redor do mundo que anseiam de acordo com sua essência interior em direção à verdade, e de acordo com seu desejo estão prontas, através do método de Baal HaSulam, para atravessar esse caminho e alcançar a perfeição.

A chave para isso é muito simples: nossa união. Nós avançamos na medida em que nos unimos; a cada movimento em direção à unidade, damos outro passo em nosso avanço. Este túnel coloca pressão constante sobre nós, nos aperta e nos força a nos conectar ainda mais firmemente ao ponto de passar pelo buraco de uma agulha. O segredo do nosso sucesso reside exclusivamente na nossa unidade.

Da Lição Diária de Cabalá, “Yahrzeit Baal Sulam”, 19/09/18

Baal HaSulam

Dr. Michael LaitmanDa Minha Página No Facebook Michael Laitman 20/09/18

“Eu acho uma grande necessidade de quebrar a parede de ferro que tem nos separado da sabedoria da Cabalá”, escreveu o Cabalista Yehuda Ashlag, também conhecido como Baal HaSulam (“Mestre da Escada”) por seu comentário sobre o Livro do Zohar.

Hoje, no 64º aniversário de sua morte, prestamos nossos respeitos a um dos maiores Cabalistas da história da humanidade. Uma alma única que desceu ao nosso mundo para nos trazer a sabedoria da Cabalá e nos aproximar de uma vida cheia de alegria, paz e união.

De fato, ele foi o primeiro a interpretar todo O Zohar e os escritos do Ari, o primeiro a adaptar a sabedoria antiga a cada pessoa, o primeiro a publicar um jornal cabalístico (A Nação) e divulgá-lo publicamente. Sua profunda preocupação pelo destino da humanidade pulsava em seu coração, uma preocupação que ditava todo o curso de sua vida.

Leia mais sobre o Baal HaSulam em nosso novo arquivo >>

Luz Da Vida

laitman_212Pergunta: O trabalho na tradução de um texto ou outro trabalho de disseminação me ajuda a passar pelas descidas espirituais?

Resposta: Trabalhar com textos é a base de nossas atividades. O livro não vai a lugar algum. Ele tem uma raiz espiritual superior. Mesmo que ele esteja em um computador, ainda é um livro, um texto. Vinte e duas letras hebraicas formam um Kli espiritual (vaso).

Ao ler e, simultaneamente, preparar o texto para outros, você se torna um canal de comunicação entre o Criador e eles. Então a Luz superior passa por você. Caso contrário, você se bloqueia e não recebe nada de cima.

Tudo está organizado para que haja o superior (o Criador), você e uma terceira pessoa. Você deve conduzir a Luz do Criador através de você para o inferior.

Baal HaSulam escreve no “Prefácio ao Livro A Árvore da Vida“: Cada um de nós está conectado a toda a cadeia de almas e gerações. A partir disso, vemos que, na verdade, a pessoa vive para satisfazer as necessidades de todas as almas, quando cada um dos elos conduz a Luz a toda a cadeia”.

Quando uma pessoa conduz a Luz através de si mesma aos outros, ela não está restrita em nada. Esta é uma característica maravilhosa porque ela se torna o receptáculo para toda a Luz infinita. Ela não para a Luz, mas a conduz através de si e, portanto, toda a Luz se torna sua.

Ao mesmo tempo, ela desfruta do fato de que se adere ao Criador, O conecta com todos os outros e preenche os outros com a equivalência com o Criador. O que pode ser mais poderoso do que esse estado? Nada.

Da Lição de Cabalá em Russo 29/10/17

Melodias De Baal Hasulam

627.2Pergunta: Por que Baal HaSulam começou a escrever música?

Resposta: O grupo de Baal HaSulam consistia em menos de dez pessoas, e todos vieram de lugares diferentes. Cada um tinha suas próprias melodias que eles faziam na hora das refeições ou durante as orações, especialmente no dia da expiação (Yom Kippur).

Portanto, Baal HaSulam compôs suas próprias melodias e ensinava aos estudantes a não cantarem orações estranhas às palavras do livro de orações. Foi assim que surgiram as melodias dos textos do Ari e “Bnei Eichal“, “Kel Mistater“, etc.

Pergunta: Essas melodias e sua letra de alguma forma podem afetar a pessoa que as escuta?

Resposta: Elas possuem certas forças espirituais. Uma melodia tem um grande poder, mas só pode ser alcançada na medida em que a pessoa esteja habitando nela.

Da Lição de Cabalá em Russo 16/10/16