Textos na Categoria 'Notícias'

Não Reconhecemos O BDS Em Israel

laitman_293Nas Notícias (Times of Israel): “A embaixadora de Israel para a França pediu que as cidades locais proibissem eventos ligados à Semana de Apartheid de Israel, pró-palestina, prevista para começar segunda-feira.

“Aliza Ben-Nun escreveu aos prefeitos de nove cidades em toda a França, pedindo-lhes para cancelar os eventos organizados pelo movimento pró-palestiniano de boicote, desinvestimento e sanções (BDS), disse o Ministério das Relações Exteriores na sexta-feira.

“Ben-Nun disse que os eventos são suscetíveis de causar perturbações, incitação ao ódio e violência contra Israel e a comunidade judaica. Ela também escreveu que o boicote é proibido pela lei francesa. …

“Os eventos da Semana do Apartheid de Israel estão agendados para Paris, Rennes, Toulouse, Montpellier, Lyon, Saint Étienne, Lille, Marselha e Grenoble, como parte de uma iniciativa mundial em mais de 200 cidades e universidades que os críticos dizem buscar deslegitimar o Estado de Israel.

“De acordo com seu site francês, os eventos na França marcarão 100 anos de colonização por Israel e 100 anos de luta popular pela justiça pelos palestinos, contando da Declaração de Balfour de 1917″.

Meu Comentário: Isso significa que eles aparentemente estão dizendo que: “A nação de Israel não existe, não a reconhecemos, não reconhecemos esta nação, vamos fazer para que eles não existam de uma vez por todas”.

Mesmo que os franceses tenham sido gravemente prejudicados pelas ações dos terroristas muçulmanos ultimamente, seu ódio contra os terroristas ainda é menor do que seu ódio contra os judeus. Eles trocam um ódio pelo outro, o que significa que culpam os judeus por tudo.

Além disso, eles intencionalmente tentam não prestar atenção nos problemas com os terroristas, com os muçulmanos, mas veem apenas os judeus: “Por que não deixam os muçulmanos viver como eles querem?” Na opinião dos franceses, os judeus devem ser jogados no mar, toda a área deve ser limpa, e então eles vão viver confortavelmente e bem. Mesmo que em outras nações muçulmanas não vejamos nenhum exemplo de uma vida boa, mas especificamente os franceses pensam assim.

Pergunta: Então, o que deve ser feito com o BDS? Afinal, este movimento está se tornando mais forte.

Resposta: É necessário ver o seu propósito: nele ajuda a nós, sionistas, a nos tornarmos mais fortes. Eu acredito que a pressão negativa sobre os judeus, sobre Israel, sobre o povo de Israel, sobre sua existência, é útil.

Até que nos corrijamos, nós exigimos uma pressão muito séria e um empurrão. Isso é necessário para nós. Se não somos pressionados, não podemos viver juntos uns com os outros porque desde os dias da antiga Babilônia temos sido representantes das 70 nações do mundo.

Quem se juntou a Abraão? Representantes de todos os tipos de tribos que viviam na antiga Babilônia. Portanto, cada um dos judeus pertence a uma tribo diferente, um povo diferente, dentre os que existiam desde então.

Aqueles que tinham um ponto no coração responderam ao chamado de Abraão e, portanto, organizaram um grupo; eles reuniram todos os pontos no coração e começaram a ser chamados de Yehudim (judeus), da palavra Yichud (união), e Israel, Yashar-El, que significa direto ao Criador. Mas, na verdade, biologicamente, eles eram totalmente diferentes.

Pergunta: Então, o que se deve esperar no futuro?

Resposta: O futuro depende de nós! Mas, enquanto não tivermos chegado ao futuro certo, enquanto as pessoas não tiverem ouvido o que a sabedoria da Cabalá diz sobre a necessidade da conexão e unidade acima de todas as contradições, como fez Abraão, a organização BDS é necessária.

Portanto, eu sou a favor dessa pressão, e ela vem de Cima, do Criador, porque “não há outro além Dele” (Deuteronômio 04:35). Eu espero que a pressão continue até que o povo de Israel desperte e compreenda que cabe a nós nos unirmos, e somente dessa maneira poderemos levar a nós mesmos e o mundo inteiro ao equilíbrio, perfeição e unidade.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 08/03/17

Fim Da Ideia Liberal

laitman_220Nas Notícias (The New Yorker): “Os seres humanos pensam nas histórias em vez de nos fatos, números ou tabelas, e quanto mais simples a história, melhor. A história que governou o nosso mundo nas últimas décadas é o que poderíamos chamar de História Liberal. Foi um conto simples e atraente, mas que agora está em colapso, e até agora nenhuma nova história surgiu para preencher o vácuo. Em vez disso, temos Donald Trump.

“A História Liberal diz que se liberalizarmos e globalizarmos nossos sistemas políticos e econômicos, produziremos o paraíso na terra, ou pelo menos a paz e a prosperidade para todos. De acordo com essa história – aceita, em pequenas variações, por George W. Bush e Barack Obama – a humanidade está inevitavelmente marchando em direção a uma sociedade global de mercados livres e políticas democráticas.

A linha de enredo desta história, no entanto, começou a perder credibilidade a partir da crise financeira global de 2008. As pessoas que, nos anos noventa, esperavam que o jogo pelas regras lhes permitisse subir e florescer, de repente começaram a temer que tivessem sido enganadas e que o sistema não funcionasse para elas. A Primavera Árabe se transformou em um Inverno Islâmico; regimes autoritários em Moscou, Ancara e Jerusalém estão abandonando os valores democráticos liberais em favor do nacionalismo chauvinista e do extremismo religioso. E mesmo nas fortalezas liberais da Europa Ocidental, as pessoas estão tendo dúvidas. Agora, o maremoto de desilusão está tomando o seu rumo em direção ao próprio país que tem empurrado a História Liberal para o resto do planeta, às vezes sob a mira de armas: os Estados Unidos. Como os cidadãos americanos se sentem decepcionados por décadas de promessas e garantias, seu desencanto pode varrer Donald Trump da Casa Branca para o horror e espanto das elites estabelecidas.

“Por que as pessoas estão perdendo a fé na História Liberal? Uma explicação é que esta história realmente foi uma farsa e que, em vez de paz e prosperidade, a prescrição liberal produziu pouco mais do que violência e pobreza. … ”

Meu Comentário: A vitória de Donald Trump sugere que o Criador está fazendo com que possamos avançar para o desenvolvimento pelo caminho de Achisena (eu o apressarei), um modo razoável de desenvolvimento ao se assemelhar às leis da natureza e não às leis que foram inventadas por pessoas ou pela elite liberal.

O uso correto desse desenvolvimento nos ensinará como se tornar uma sociedade integral com padrões inteligentes de consumo, uma sociedade que aprende a cooperar mutuamente, e desta forma passaremos da “permissividade liberal” à “unidade consciente”. Nesta transição, todos nós devemos passar por um curso da “nova educação”.

É Impossível Sobreviver Sozinho

laitman_543_01Nas Notícias (MedPulse): “Uma pessoa, pela própria evolução, não está programada para sobreviver sozinha. Por isso, tendemos mais a imitar, e nossa saúde e bem-estar são diretamente afetados pela presença ou ausência de laços sociais. …

“Funcionários da Universidade do Texas descobriram que pessoas doentes que têm o apoio de amigos ou parentes se recuperam mais rapidamente e gastam menos tempo no hospital após a internação.

“Os especialistas estudaram dados de mais de 119 mil pacientes que estavam em reabilitação após lesão, acidente vascular cerebral e várias operações.

“Verificou-se que aqueles pacientes que eram cercados pela atenção de familiares e amigos precisavam de menos tempo para se recuperar. Aparentemente, a emoção positiva da comunicação tem efeitos benéficos sobre a saúde.

“A tolerância à dor está associada ao número de amigos.

“No jornal Scientific Reports, os resultados de estudos científicos foram publicados [mostrando] que pessoas com muitos laços sociais parecem tolerar a dor, mais do que os indivíduos menos ‘socializados’”.

Meu Comentário: A ciência da Cabalá fala há muitos anos sobre a influência do ambiente, da conexão mútua e da unidade como base da natureza. Agora no século XXI os cientistas estão finalmente chegando a isso. É difícil para os cientistas sentirem a Cabalá como uma ciência. Só uma pessoa com um “ponto no coração” é capaz disso, alguém com um desejo especial, que depende da estrutura de sua alma.

Eu me lembro de dar uma palestra na Universidade de Miami para 2.000 estudantes, depois da qual falei com 70 ou 80 professores. Eu expliquei as principais leis da Cabalá para eles. Eles concordaram com a cabeça e disseram: “Sim, isso é muito interessante, é o que acontece aqui com a gente também”, e nos separamos como amigos.

Eu não os culpo de forma alguma, porque uma pessoa recebe um anseio por algo, como um anseio por música. Ela tem esse desejo ou não.

Por exemplo, eu tenho um ouvido absoluto, mas nunca tive o desejo de estudar música seriamente dez horas por dia. Assim, o fato de eu ter ouvido absoluto não significa nada.

Assim é na Cabalá. Se as pessoas tiverem um ponto no coração, virão estudar porque sentem que há algo interessante aqui. Depois disso, muitas delas veem o abismo do trabalho que devem fazer em si mesmas, e vão embora.

Pergunta: O que isso significa? Afinal, elas têm um ponto no coração.

Resposta: Há uma Reshimo de Hitlabshut (informação sobre a Luz) e uma Reshimo de Aviut (informação sobre o desejo). A Reshimo (reminiscência), que brilha para uma pessoa, puxa-a para a frente, e o que ela precisa sacrificar por essa necessidade não está mais nela.

Por isso, estamos esperando por pessoas que são oprimidas pela falta de sentido da vida. Eu estou esperando por uma pessoa assim.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 10/10/16

Texas: Antissemitismo

Dr. Michael LaitmanComentário: A América (EUA) está experimentando uma nova onda de antissemitismo. Em uma das escolas do Texas, foram distribuídos panfletos com conteúdo antissemita. Notavelmente, o diretor da escola ficou em silêncio, não mostrou sua atitude para com isso, nem o condenou. Isto é o que ele fez!

Resposta: O diretor da escola vê que todos aprovam ou simpatizam com isso e sente que todos os sionistas (judeus) são um elemento estranho indesejável que está contra a sociedade.

Pergunta: Como judeu, eu olho para uma suástica, e você sabe o que sinto?

Resposta: Você sente horror porque você vem de um lugar onde este símbolo está associado ao extermínio, perigo, morte, ódio e tortura. Mas para eles, aparentemente, essas associações ainda não existem, como vemos que eles não fogem dela. Eles pensam que o resto está apenas enganado e não entendem que os judeus são bons.

Pergunta: Onde estão todos os judeus que se dividiram em dois campos diferentes: apoiadores de Trump, apoiadores de Clinton, e outros, com relação a isso?

Resposta: São eles que deram origem ao antissemitismo! Assim que surgem as hostilidades entre o povo judeu, os antissemitas aparecem e começam a pressioná-los. E tudo para uni-los! Se os judeus só ouvissem e entendessem que precisam se unir …

Mesmo antes da Segunda Guerra Mundial Baal HaSulam instou unificação! Eles não o ouviram e entraram no Holocausto. Se tivessem ouvido, o Holocausto não teria acontecido.

A mesma coisa está acontecendo hoje: se os judeus que se juntam com Sanders e os judeus que estão com Trump ouvirem e começarem a se unir, o antissemitismo desaparecerá imediatamente! Funciona por um princípio simples: quanto mais unidos os judeus, menos antissemitismo; quanto mais caem da sua unidade e se odeiam, mais o antissemitismo se eleva. É assim que funciona na história.

Existe uma lei: a separação entre os judeus provoca o antissemitismo, a unificação dos judeus remove o antissemitismo. Nós passamos por isso recentemente, durante o feriado de Purim.

Hamã diz: “Os judeus devem ser destruídos.” Por quê? Porque estão espalhados por todo o país e não estão se unindo entre si.

Então Ester e Mardoqueu começaram a chamar os judeus para se unirem. E assim que eles começaram a se unir, foi possível pendurar Hamã, acabar com o antissemitismo e, além disso, subir no topo da sociedade com uma direção clara para a unificação geral, mundial. Isto é exatamente o que é exigido de nós hoje.

Tudo depende de nós. Somos os únicos que têm a liberdade de escolher: unir ou guerrear.

De KabTV “Notícias Com Michael Laitman”, 13/03/17

Descriminalização Da Maconha

laitman_566_02Nas Notícias (Reuters): “No domingo o governo israelense votou a favor de descriminalizar o uso da maconha recreativa, juntando-se a alguns estados norte-americanos e a países europeus que adotaram uma abordagem similar.

“‘Por um lado estamos nos abrindo para o futuro. Por outro lado, entendemos os perigos e vamos tentar equilibrar os dois’, disse o Primeiro-Ministro Benjamin Netanyahu a seu gabinete em declarações transmitidas.

“De acordo com a nova política, que ainda deve ser ratificada pelo Parlamento, as pessoas pegas fumando maconha seriam multadas em vez de presas e processadas. Processos penais só seriam abertos contra aquelas que fossem pegas repetidamente com a droga.

Pergunta: Será que as pessoas vão gradualmente parar de fumar e abandonar esse hábito como resultado.

Resposta: Eu não vejo isso. Isso só é possível se elas receberem tal satisfação interna de que não precisarão dessas coisas.

Pergunta: O que você acha que leva uma pessoa a fumar mais? É a dor que ela sente por que tudo ao seu redor a está pressionando ou porque ela quer receber prazer?

Resposta: Muitos fatores estão envolvidos aqui. Uma pessoa é pressionada por prazer e falta de prazer. Além disso, o fruto proibido é muito mais doce. Se não é mais proibido, podemos fazer algo sobre isso. O que vamos fazer sobre o ato de fumar? Uma campanha séria generalizada em todo o mundo trouxe o declínio no número de fumantes de cigarro.

No passado, era comum se fumar nas ruas, e hoje dificilmente você pode ver alguém fazendo isso.

Pergunta: Será que isso significa que você acha que pode lidar com o fumo da maconha?

Resposta: Tudo vai voltar gradualmente ao que era antes. Nós só temos que fazer isso corretamente.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 08/03/17

A Regularidade Da Felicidade

laitman_549_02Nas Notícias (The New York Times): “Sozinho com seu psiquiatra, o paciente confidenciou que seu recém-nascido tinha sérios problemas de saúde, sua esposa perturbada estava gritando com ele e que ele tinha começado a beber novamente. Com sua vida e o segundo casamento se despedaçando, o homem disse que precisava de ajuda.

“Mas o psiquiatra, Dr. Donald Levin, o parou e disse: ‘Espere. Eu não sou seu terapeuta. Posso ajustar seus remédios, mas não acho que isso seja apropriado.

“Como muitos dos 48.000 psiquiatras do país, o Dr. Levin, em grande parte por causa de mudanças na quantia que o seguro vai pagar, não fornece mais psicoterapia, a forma de psiquiatria popularizada por Sigmund Freud que dominou a profissão por décadas. Em vez disso, ele prescreve medicação, geralmente após uma breve consulta com cada paciente. Assim, o Dr. Levin mandou o homem embora com uma referência a um terapeuta menos dispendioso e uma crise pessoal inexplorada e não resolvida.

“A medicina está mudando rapidamente nos Estados Unidos de uma indústria caseira para uma dominada por grandes grupos hospitalares e corporações, mas as novas eficiências podem ser acompanhadas por uma significativa perda da intimidade entre médicos e pacientes. E nenhuma especialidade sofreu essa perda mais profundamente do que a psiquiatria. …”

Meu Comentário: Tudo se desenvolve sob a influência de economistas porque se considera que a humanidade precisa deles, mas seus cálculos são muito simplistas. Eles vão começar a misturar drogas que evocam a felicidade com água ou qualquer outra coisa e todos vão andar com um sorriso feliz em seu rosto e não vão pensar em mais nada.

Parecerá que tudo está bem: nos tornaremos mais amigáveis, daremos o nosso lugar no transporte público para os outros e poremos fim às guerras. Tudo vai ser ótimo!

Por que não nos comportamos assim? Simplesmente porque há uma força superior que não nos permite fazer isso! Não nos permite fazer isso inclusive agora. Ela é contra isso e não nos permitirá dormir. O Criador continua nos fazendo tropeçar não nos deixando ser felizes.

Pergunta: Para onde Ele está nos empurrando e nos dirigindo?

Resposta: Para a felicidade por meio da vara. A felicidade é um estado em que nos assemelhamos a Ele, o que significa que nos tornamos totalmente diferentes da nossa natureza atual. Nós nos amamos, nos unimos e nos tornamos amigos uns dos outros, dando tudo aos outros. No final, a Luz Superior, seu preenchimento, aparecerá gradualmente em nós de acordo com nossas ações egoístas.

Pergunta: E se fizermos isso sob a influência de medicamentos?

Resposta: O medicamento não vai funcionar e nem você. Esse não é todo o problema, então não seremos capazes de sentir nada. A diferença é que você mesmo tem que querer. Você faria isso por si mesmo se pudesse ao tomar uma pílula, e o problema poderia ter sido resolvido há muito tempo.

Trata-se de um sistema muito complicado que deve descer até nós de cima.

Eu espero que ainda consigamos atraí-lo até nós em certa medida, para que ele caia sobre nós e comece a formatar as pessoas em uma forma semelhante a ele, obrigando-as a serem compatíveis entre si. Então começaremos a sentir até que ponto um novo sentimento pode emergir da compatibilidade mútua entre nós, um mundo infinito, perfeito e eterno que nos mantenha despertando e nos puxando para cima.

Nós temos que agir como criancinhas com olhos bem abertos e não como velhos cansados ​​que dão bicadas com o nariz, como toda a humanidade faz hoje: eles existem e pronto. Eu olho para as pessoas e vejo que todas vivem como se estivessem meio adormecidas, sem escolha. Na espiritualidade há um incentivo totalmente diferente para a vida e vamos mostrar isso às pessoas. Essa é realmente a diferença entre os antidepressivos e o Criador, nosso próprio anseio em avançar, na medida em que você está ardendo de entusiasmo, e não quando a química está empurrando você.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 28/12/16

Novos Decretos Do Presidente Trump

laitman_202_0Nas Notícias (The Washington Post): “A ordem executiva do presidente Trump, que proíbe temporariamente a entrada nos Estados Unidos de migrantes de sete países, em sua maioria muçulmanos, e refugiados de todo o mundo, alimentou confusão, angústia e uma onda de protestos em todo o país no domingo.

“Mesmo que os funcionários da administração tentassem esclarecer o alcance da ação de Trump – ‘Essa não é uma proibição muçulmana’, o presidente disse em uma declaração – os limites exatos de seu alcance e questões legais sobre sua constitucionalidade permaneceram sem solução. O mesmo aconteceu com a questão de saber se a administração cumpriria as ordens de juízes federais de suspender temporariamente a proibição de viajar.

“Protestos raivosos eclodiram em terminais de aeroporto de costa a costa. Dezenas de milhares de pessoas protestaram diante dos portões da Casa Branca, na Praça Copley de Boston e no Battery Park de Nova York, com suas vistas para a Estátua da Liberdade”.

Meu Comentário: Se Trump não limitar a entrada de imigrantes é bastante claro que as coisas serão muito piores no futuro. O que vemos na Europa é um sinal de alerta para ele.

Pergunta: Será que ele entende que está brincando com fogo? Afinal, as ruas estão cheias de manifestantes.

Resposta: Se uma pessoa é eleita democraticamente e a democracia pertence aos jovens e liberais, por que eles não agem de acordo com a mesma ordem democrática? Acontece que a democracia vale apenas para o que eles tomam partido, e se não, então não é mais democracia, mas fascismo. Por que eles acreditam que não há espaço para outros pontos de vista?

Pergunta: A que novo nível podemos nos referir em relação aos EUA e o mundo? Trump trouxe uma abordagem totalmente nova. A Europa também gostaria de ser semelhante a Trump.

Resposta: Claro. Quanto mais atrasarmos o desenvolvimento da sociedade, mais ela se desviará para a direita, o que levará ao fascismo e aos partidos de ultra-direita de quem ninguém se beneficiará. Se os partidos de esquerda na Europa continuarem a deter o poder por qualquer meio antidemocrático, em última instância, a extrema direita entrará no poder.

Trump personifica os EUA moderado, de uma perspectiva comercial e financeira. Ele deve fazer isso. Há grandes forças atrás dele que não cederão. Além disso, Trump tem coragem. Ele é um homem que já sofreu tudo, então para ele as demonstrações são insignificantes.

Os EUA devem simplesmente dizer que, embora ninguém nos obrigue, vamos alocar os meios para construir um Estado normal, distritos normais para milhões de pessoas do Iraque, Síria e outras regiões. Faremos isso, mas não permitiremos um número tão grande de pessoas em nosso país em total desordem como fez Obama.

Eu acredito que Obama permitiu a entrada de perto de 10 milhões de pessoas nos EUA. Ninguém sabe que bomba-relógio há sob a superfície e como ela vai explodir. Já podemos ver os sinais disso na Europa.

Em 20 a 40 anos, esses milhões de imigrantes com sua tendência de se multiplicar, sua influência e seu desejo, se tornarão um tal poder nos Estados Unidos que mudarão tudo. Eles têm uma mentalidade, religião e natureza totalmente diferentes. Os EUA primeiro precisam descobrir o que está acontecendo com ele. É um país que agora está no meio de um processo destrutivo em comparação com o que era 50 a 60 anos atrás.

Pergunta: A mesma coisa está acontecendo na Europa agora. O que esse passo requer?

Resposta: A Europa precisa se dispersar rapidamente. O divórcio às vezes pode evitar muitos problemas, pois, caso contrário, os dois lados começam se a odiar, a bater e destruir, a tomar advogados caros só para provar um ao outro que está certo. No final, os dois lados quebram e são deixados com nada, como acontece frequentemente em um divórcio, e as crianças também sofrem. Essa é a razão pela qual a Europa deve se “divorciar”. Assim, a mudança de poder será mais ou menos pacífica, e cada Estado existirá de forma relativamente independente. Os democratas e os liberais chegarão a um beco sem saída, por isso devem fazer isso. Se continuarem a manter o poder, invocarão o surgimento de regimes fascistas radicais de direita, totalmente opostos a eles. Eu os aconselho a implementar uma mudança democrática pacífica de poder hoje, da forma como eles e os europeus querem.

O tempo de uma Europa unida já passou. Ele foi desatado não de acordo com os princípios sobre os quais a UE deveria ter sido baseada. Nós conversamos sobre isso muitas vezes. Agora a Europa deve se dividir, e assim será capaz de se reconectar, mas apenas depois que toda a população foi educada e aprendeu a razão de todos os problemas.

Pergunta: Que qualidades os líderes da Europa precisam agora?

Resposta: Os líderes europeus de hoje devem ser pessoas que buscam a liberalização correta segundo a qual as pessoas são amigas, camaradas e irmãs; quando todos se apóiam, quando há boas relações entre as pessoas, acima de suas diferenças.

Religião, status econômico ou origem não devem afetar as relações mútuas entre as pessoas. As pessoas devem trabalhar para conseguir isso, para mudar a natureza humana, e isso exige décadas de trabalho árduo. É exatamente o que precisa ser feito na Europa. Então seria possível abrir as fronteiras para aqueles que foram reeducados e eles serão capazes de entrar na Europa.

Pergunta: Os mesmos requisitos se aplicam aos EUA?

Resposta: Aos EUA e ao mundo inteiro! As pessoas precisam começar um processo de reeducação e só então serão realmente capazes de estabelecer um bom mundo comum.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 30/01/17

Dissolvam Tudo! Limpem Todas As Dívidas!

Laitman_182_02Nas Notícias (New Direction): “Hans-Olaf Henkel MEP [membro do Parlamento Europeu], vice-presidente da New Direction – Fundação para a Reforma Europeia, ao Sr. Wolfgang Schäuble, Ministro da Economia da República Federal da Alemanha e ao Honroso Yanis Varoufakis, Ministro da Economia da República Helénica:

“Devido à importância dos desafios que o governo grego enfrenta, resolvi dirigir-me a vocês pessoalmente. O governo grego tem toda a razão ao argumentar que a austeridade teve efeitos desastrosos na Grécia e que a anulação da dívida é necessária. A escala de dano ao tecido social da sociedade grega forjada pela austeridade tem sido amplamente sub-relatada na mídia ocidental. Como alguém com uma afinidade profunda com o patrimônio cultural da Grécia, eu acho o estado de miséria econômica em Atenas – que eu considero uma crise humanitária – verdadeiramente desolador. …

“A adesão à União Monetária Europeia revelou-se uma armadilha para a Grécia. O euro tem sido uma moeda muito forte para a Grécia e a austeridade nunca foi a resposta certa. A única forma da Grécia voltar à via da recuperação é abandonar o euro. Uma desesperada desvalorização necessária se seguiria, que deveria ser acompanhada de uma baixa da dívida, para que a economia grega pudesse ter um novo começo. Assim, surgirão finalmente as condições econômicas para as reformas necessárias.

“Em consequência, eu gostaria de propor que se anulasse a dívida da Grécia para com a Alemanha, se o governo grego decidir que é hora de quebrar o ciclo vicioso criado pela União Monetária Europeia e abandonar o euro. A sociedade grega tem sofrido de forma inimaginável, e não merece sofrer mais dor por causa de uma união monetária fracassada”.

Resposta: Ele está certo de que será melhor para eles. A tendência correta está começando: todos se dissolvendo e eliminando todas as dívidas. O problema é que muitas nações da zona do euro sofreram muito. Na Letônia, toda a indústria de carne e de produtos lácteos foi destruída pela proibição de produzir estes produtos. Em Portugal, a indústria da pesca foi destruída por meio da proibição da pesca! Isso ocorre em uma nação que tem se envolvido somente com isso por toda a sua existência.

Como resultado, essas nações estão em dívida com a comunidade europeia. Se elas são cortadas do mercado comum agora e lhes dizem, “Pronto, vocês estão livres! A partir de amanhã viverão como quiserem!” Do que elas viverão?

Isso se aplica aos pequenos países da zona euro. E as nações restantes da zona do euro, mesmo que não sofram economicamente, serão golpeadas fortemente política, social e internamente.

Uma lei fundamental está agindo aqui. Elas devem se dispersar e se envolver na educação dos povos, e só então se unir conforme a sua educação, o que lhes dará uma compreensão de como trabalhar entre si em uma Europa comum, em uma casa comum. Esse é o objetivo da educação.

Pergunta: Então você está convencido de que elas vão se separar?

Resposta: Sim, mas eu gostaria de ter certeza de que isso não vai levar à guerra. Há um problema aqui porque Trump não quer alocar dinheiro para fortalecer a OTAN, mas manter toda a Europa unida, é necessária uma organização militar comum. Mas os Estados Unidos não querem apoiá-la.

Portanto, eles precisam pensar cuidadosamente sobre como de dividir. Eu teria explicado a estratégia de partida diferente: comecem a se separar um pouco um do outro com certas obrigações, mas ao mesmo tempo, comecem a criar um sistema de educação em conjunto. É necessário educar os europeus no mesmo espírito, em uma única compreensão o que fazer. Então chega-se à unificação.

A Europa deve começar a se envolver em algo muito simples. Ela precisa arrancar todos os imigrantes que vivenciaram condições difíceis em seus próprios países como resultado da “primavera americana” criada por Obama. É necessário estabelecer condições para eles em suas nações e não destruí-los. Afinal, por exemplo, tudo está completamente destruído na Síria.

Será necessário consolidar um “Plano Marshall” para essas nações. E isso deve ser feito pelos Estados Unidos e pela Europa. Somente dessa forma eles vão eliminar a emigração e criar as relações corretas entre os povos. Não há outro caminho.

É necessário transformar uma pessoa em um Adão (homem). Caso contrário, assim como ela nasceu como um animal selvagem, permanecerá assim durante toda a sua vida.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 15/02/17

Por Que As Pessoas Mentem

laitman_559Pergunta: Os cientistas dizem que as pessoas mentem para preservar seu valor aos olhos dos outros. Segundo os psicólogos, a chamada “mentira branca” é usada neste caso. O que é uma mentira do seu ponto de vista?

Resposta: A mentira é uma reação defensiva natural de um organismo que não quer se ver danificado e humilhado. Que diferença faz para mim se é uma mentira ou a verdade? A principal coisa é manter-me em um certo nível. Se eu precisar mentir, vou mentir, e se precisar dizer a verdade, vou dizer a verdade. Eu não levo em conta nem um nem outro, eu considero apenas meu estado interior.

Portanto, as pessoas não têm qualquer compreensão do que é uma mentira ou a verdade. Tudo é determinado apenas em relação à pessoa. Você não pode dizer a alguém, “Por que você está mentindo?” Ele vai dizer: “Eu não estou mentindo, para mim esta é a verdade”. Por que é a verdade? Porque desta forma, eu me sustento na melhor condição possível. Essa é a única verdade!

A verdade objetiva não existe porque a nossa natureza é apenas o desejo de receber prazer e manter-se no estado de máximo conforto possível a qualquer momento no tempo. Portanto, o que sustenta este estado é a verdade para mim, e o que não sustenta é uma mentira.

Pergunta: O que é uma mentira no sentido Cabalístico?

Resposta: No sentido Cabalístico, tudo é avaliado apenas com respeito ao propósito da criação. Tudo o que está de acordo com o propósito da criação é uma verdade, e tudo o que não está de acordo é uma mentira. O que leva à doação, amor, adesão com a força superior e ascensão ao próximo nível é a verdade. Tudo o contrário é uma mentira.

Pergunta: E se isso não está relacionado com o propósito da criação e existe como nós neste mundo? É a verdade ou uma mentira?

Resposta: Nada pode ser dito. Nós vemos em épocas diferentes e em culturas diferentes critérios completamente diferentes para a verdade ou a mentira.

Pergunta: Isso significa que vivemos em um mundo sem coordenadas?

Resposta: Claro. As coordenadas indicam como meu coração egoísta me contorce. Um minuto eu posso dizer, “Sim, isso é verdade” e no minuto seguinte eu digo, “Não, isso é mentira”.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 01/03/17

Oscar Contra Trump

Dr. Michael LaitmanPergunta: Praticamente toda a cerimônia de premiação da Academia Americana de Artes e Ciências Cinematográficas, que apresenta o Oscar, foi internamente dedicada a atacar Trump.

O apresentador, Jimmy Kimmel, famoso ator e produtor americano, disse: “Esta transmissão está sendo assistida ao vivo por milhões de americanos e ao redor do mundo em mais de 225 países que agora nos odeiam. Como você sabe, e eu não tenho que dizer a ninguém, nosso país está dividido agora. Eu tenho recebido muitos conselhos. As pessoas me dizem: ‘É hora de reunir todos. Você precisa dizer algo para nos unir. Vamos pegar algo direto do topo, eu não sou’ – eu não posso fazer isso!”

O que pode ser dito sobre a divisão do país, porque, basicamente, essa é a primeira vez na história que algo assim está acontecendo na América?

Resposta: Eu diria que isso está acontecendo em todo o mundo.

O mundo está começando a entender para onde a imprudência liberal completamente irracional, quando todos podem fazer o que quiserem, levou-o. Eu posso fazer o que quiser e da maneira que quiser, ninguém pode me dizer o que fazer. Basicamente, eu não sou um membro da sociedade porque posso agir de acordo com meus próprios princípios, e você pode agir de acordo com os seus; faça o que quiser e não interfera no meu negócio.

Tal sociedade torna impossível a humanidade integral e global. Nós chegamos a um estado em que todos querem ser liberais, e por isso querem dizer: “Não interfiram comigo”. O chamado politicamente correto e a liberdade de expressão dão a todos o direito de dizer o que quiserem.

A permissividade ilimitada, a irresponsabilidade e a falta de qualquer tipo de educação nas escolas, universidades e em qualquer outro lugar nos levaram ao que temos agora em Hollywood.

Se Trump entender que sua tarefa é educar o povo americano, limitar a influência de elementos negativos, fortalecer o espírito, unir-se, então é claro … O que ele diz, é certo. Ele será capaz de alcançar isso? Acho que não. Isso será muito, muito difícil. Mesmo que o programa pareça bom, está incorreto.

É bom que ele seja composto de planos agradáveis. Como se diz, “eu amo a grandeza de nossos planos”. Nós já passamos por isso. Mas Trump não tem e não terá os meios para realizar esses planos, porque, no final, ele é … apenas Trump. Porque o que é realmente necessário aqui é uma metodologia derivada da natureza. Para salvar tudo, precisamos da força superior.

Se ele perceber que a Cabalá tem essa força, o mundo será capaz de passar este ponto crítico e avançar rumo a sua meta pelo caminho certo, não pela esquerda, porque a esquerda envolve uma guerra mundial, em que poucos sobreviverão. Mas eles só sobreviverão para completar a correção.

O fato é que um sofrimento tremendo diminui a necessidade de um grande número de pessoas. Assim, em caso de grande sofrimento, em vez de oito bilhões, os restantes oito milhões serão suficientes para resolver o problema. Porque o mundo inteiro gira apenas para unir uma alma coletiva, que foi quebrada no início de sua criação.

Veremos como funciona. Temos que cumprir nossa função. Até agora Trump está dizendo e fazendo a coisa certa, e em geral, isso cabe a ele.

Tudo isso vai girar através dos judeus, e não será agradável para eles. Agora eles estão se dividindo em dois campos, e não haverá paz até que se unam entre si e comecem a trabalhar juntos para corrigir a humanidade, em geral.

Os judeus devem se elevar acima de tudo o que está acontecendo entre aqueles que se unem com Trump e aqueles que se unem com Obama ou Clinton e se unem entre si para o benefício de corrigir o mundo. Se fizermos isso, então sim. Se não, teremos novamente uma Alemanha nazista.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 03/01/17