Textos na Categoria 'Notícias'

Selfies Ou Vida

628.4Pergunta: O número de pessoas que morrem ao fazer selfies triplicou desde o fim do lockdown. A causa mais comum de morte é a queda de altura. Representa um terço de todas as mortes. Os homens têm duas vezes mais chances de morrer ao tentar tirar uma selfie do que as mulheres. As selfies são tiradas em guindastes, à beira de uma cachoeira. O motivo é claro – as pessoas querem se destacar, criar conteúdo empolgante e isso termina em desastre.

Por que isso é mais forte do que o medo da morte?

Resposta: Eles não percebem que é tão perigoso. Mas, em geral, mostrar-se em tal postura na frente dos outros é um preenchimento egoísta muito forte e poderoso: “Veja como sou especial”. Para causar inveja. Isso é muito natural para um egoísta.

Pergunta: Por que não aprendemos com esses exemplos? O número de mortes triplicou!

Resposta: O egoísmo está crescendo e não nos permite pensar nas consequências. O ponto principal neste momento é o triunfo do egoísmo: “Veja! Olha onde estou!” Essa é a questão principal. Sem nenhuma razão racional, alguém para quem eu vou mandar vai mostrar para outra pessoa, pelo menos por um momento, e nada vai acontecer.

Pergunta: E este momento vale tudo isso?

Resposta: Sim. E eu pago por isso com minha vida.

Pergunta: Que conclusões uma pessoa deve tirar ao ouvir isso?

Resposta: A pessoa deve concluir que precisa procurar um remédio para essa doença – seu egoísmo aumentado.

Pergunta: Qual é o remédio?

Resposta: A única coisa séria que realmente sei é me elevar acima do egoísmo.

Pergunta: Eu não ouço mais o ego quando me coloco acima dele?

Resposta: Não, eu me apoio nele, eu interajo com ele. É meu assistente.

É necessário superar isso – este é o único trabalho correto com o egoísmo. Infelizmente, ninguém sabe disso, não pensa a respeito e não adquire a habilidade certa, então todos sofrem.

Pergunta: Então, lutar contra o egoísmo, sua destruição, sua depreciação, é errado?

Resposta: É errado. Não há nada que você possa fazer sobre isso. Você pode ver que ele está crescendo em todos os lugares todos os dias.

Pergunta: Quando você diz “elevar-se acima do egoísmo”, o que você quer dizer com isso?

Resposta: Possua-o. Não rejeite, não fuja, não chute, mas entenda que essa é a nossa grande força e que precisamos trabalhar com ela de maneira adequada. Pegue-o em suas mãos e trabalhe com ele, gradualmente, percebendo o enorme potencial nele para liberar esse egoísmo aos poucos, onde for possível, onde for necessário e necessário.

Pergunta: O que significa que, se eu realmente quiser esmagá-lo ou destruí-lo, ele será meu inimigo. E agora você diz que está me ajudando?

Resposta: Certamente. É uma ajuda contra você.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 11/10/21

A Moda Sai De Moda

962.8Comentário: Uma nova tendência da moda são as roupas que não existem. As lojas de moda digital agora estão conquistando o mercado. As roupas digitais são simplesmente sobrepostas às fotos ou vídeos dos clientes no Instagram, redes sociais e onde você quiser.

É claro que o lockdown, esse vírus, se tornou um acelerador desse desenvolvimento. As pessoas estavam sentadas em casa e não havia para onde ir, não havia nenhum lugar para colocar um vestido ou fantasias. E agora essas lojas virtuais de roupas surgiram.

Os fabricantes dizem que a indústria da moda tradicional polui o planeta, mas nós não. Muitas mulheres compram roupas, vestem-nas por uma noite e depois as jogam fora.

Agora você pega essas roupas – o que nós queremos? Pijama em casa e toneladas de roupas virtuais. Você se senta na frente da câmera e tem um vestido lindo, tem roupas maravilhosas e assim por diante.

Parece-me que esta é uma tendência que vai conquistar seu espaço.

Minha Resposta: Sou a favor, é claro. Se eu me comunico pela Internet e posso ter a aparência que quero na tela de minha escolha, tudo bem.

Em geral você precisa de um pijama confortável com bolsos grandes, macios, nos quais possa se deitar e sentar, e fazer o que quiser.

Pergunta: Qual deve ser o ponto de partida quando você diz a palavra “moda”?

Resposta: Apenas conveniência. Uma vez que boas roupas costumavam abrir todas as portas; tudo falava de gosto. Hoje, o gosto é deixado à mercê dos empresários; tudo depende de dinheiro.

Moda é um conceito que acho que está saindo de moda.

Comentário: Eu costumava usar roupas para ser visto e apreciado.

Minha Resposta: Sim. A pessoa transmitia muito com isso, a linguagem da roupa.

E hoje não é o caso. Ela não está mais lá e não existirá mais. De que adianta se todos podem fazer o que quiserem? E ainda mais em formato digital. Se nos comunicamos, e com certeza vamos nos comunicar dessa forma, por que precisamos correr para algum lugar ou caminhar? Você pressiona o botão “qual roupa você escolhe” e ele é colocado em você.

Pergunta: E você pode sentar-se de pijama, colocar um terno e parecer um lorde inglês, como deveria ser. Isso é bom?

Resposta: Acho que sim.

Pergunta: E o que eles olham agora quando se comunicam com uma pessoa? As roupas não fazem mais um homem?

Resposta: Claro que não! Quem não tem essas calças, jaquetas, camisas, meias e gravatas? Eu acredito que tudo isso não deveria estar presente de forma alguma. Estou sentado na sua frente com esse traje e meu cabelo não é meu. Tudo isso pode ser alterado no local.

Pergunta: O que vou olhar ao olhar para uma pessoa?

Resposta: Você vai olhar o que ela tem dentro. Você vai ouvir, vai perceber.

Pergunta: E não devo prestar atenção no que ela está vestindo, seja Wrangler, Levi’s ou algo tão bacana de firmas conhecidas?

Resposta: Claro que não! Quem está prestando atenção nisso?

Pergunta: Isto é, serei capaz de ver calmamente em uma pessoa sua interioridade, seu coração, seu calor? É isso que estarei procurando o tempo todo?

Resposta: Espero que sim.

Pergunta: Eles finalmente nos levarão a isso, o que estarei procurando sozinho?

Resposta: Acho que sim. Mas algo de fora permanecerá.

Eu me lembro da minha filha. Eu estava viajando e ela me ligou e me contou sobre um problema que tinha e até chorou ao telefone. Isso foi quando ela ainda era uma menina.

E eu estava no aeroporto naquela hora. Então fui a uma loja de malas séria lá, liguei para ela dessa loja e perguntei: “O que você quer? Que presente?” Existem tais e tais bolsas. É claro que ela se iluminou; ela ainda era uma menina.

Para onde ela iria com essa bolsa, eu não tinha ideia. E eu fotografei essa bolsa e enviei para ela. Ela disse: “Sim, sim. Isso é exatamente o que eu quero!”

Todo o clima, tudo mudou. Eu comprei e trouxe para ela.

Pergunta: Para corrigir o humor de outra pessoa, isso é necessário?

Resposta: Isso é necessário. Para as mulheres, essas coisas fazem parte de suas vidas.

Comentário: Mas ainda assim, de uma forma ou de outra chegaremos à comunicação interna.

Minha Resposta: Sim. Eu vejo os jovens de hoje, como eles andam nestes trapos; eles não olham para o brilho de forma alguma. Eles têm sua própria linguagem, suas próprias expressões. Eles se comunicam de uma maneira diferente, eles se olham de uma maneira diferente.

Pergunta: Você acha que eles não terão uma parte externa tão forte? Eles receberão algo internamente?

Resposta: Sim, porque antes era status, era a linguagem de uma pessoa; mas hoje não significa mais nada.

Teremos um visual muito confortável em tudo o que nos rodeia, desde apartamentos, carros, roupas e tudo mais. Porque é conveniente. E vamos respeitar isso em uma pessoa, e praticamente vamos olhar para isso. Uma pessoa não deve nos subornar com suas manifestações externas. Quem tem um bolso mais fundo é melhor; isso geralmente é inaceitável!

Isso desaparecerá rapidamente nos homens e mais lentamente nas mulheres. Mas vai acontecer do mesmo jeito. E os apartamentos serão práticos: não de 200 a 300 metros quadrados e, por outro lado, não terão 40 metros quadrados. Em geral, chegaremos a isso internamente.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 21/10/21

Podemos Ignorar Isso Ou Não?

273.02Comentário: O mundo de hoje parece hostil e imprevisível para as pessoas. Os cientistas acreditam que, como resultado disso, as pessoas mudaram para soluções em preto e branco, sem meios-tons, o que é moral e o que não é, se existe um Deus, se a pena de morte é necessária, as respostas tornam-se inequívocas.

Os pesquisadores dizem que estamos à beira de sérias dificuldades e precisaremos de sabedoria e de pessoas que precisam negociar entre si, e não com pressa. Temos que aprender a viver de acordo com as regras da convivência, mas somos cada vez menos capazes de viver assim.

Minha Resposta: Isso é verdade.

Pergunta: O que acontecerá conosco?

Resposta: Existem métodos afiados e dramáticos de influenciar a humanidade. Provavelmente, não há como fugir deles.

Pergunta: Você acha que eles serão aplicados?

Resposta: Sim. Baal HaSulam, um Cabalista famoso, também escreve que uma terceira e até uma quarta guerra mundial nuclear são bem possíveis.

Pergunta: Isso é para trazer uma pessoa a alguma sabedoria e gentileza?

Resposta: Não entendemos de outra forma. Apenas desastres, apenas golpes, podem nos mudar se não ouvirmos o que a Cabalá clama.

Pergunta: O que a natureza quer fazer com uma pessoa?

Resposta: A natureza nos leva a reconhecer o mal de nossa natureza para que possamos começar a mudá-lo.

Comentário: Você nunca se cansará de falar sobre isso.

Minha Resposta: Esta é uma lei da natureza. Como posso ficar cansado? Não vai mudar. Isso só se manifestará cada vez mais diante de nós.

Pergunta: Sou obrigado a sentir na minha carne, em mim mesmo, que há mal em mim? Não é possível pular isso?

Resposta: Não, é impossível pular isso. A natureza estará nos penteando com um ancinho em nossa carne, cortando como uma faca. Não haverá nada que possamos fazer a respeito. Concordar imediatamente, como se estivéssemos prontos para sentar e abanar o rabo, também não nos ajudará.

É porque aqui teremos que reconhecer a profundidade total de nossa natureza terrível e egoísta, concordar, compreender e até querer voluntariamente, sem a influência da natureza, mudar a nós mesmos.

Ou seja, deve haver uma mudança. Embora ocorra sob a influência de um sofrimento externo, ainda devemos perceber isso internamente em nossa mente, em nossas qualidades internas. Devemos pedir à natureza que nos mude.

Pergunta: Ainda podemos evitar isso? Você começou de maneira muito dura: “Uma pessoa deve passar por isso”.

Resposta: Quanto mais conheço pessoas, mais amo os animais.

Pergunta: Você vê que uma pessoa é tão obstinada?

Resposta: O pior de tudo. Ela mesma não irá e não será capaz de fazer isso. A única questão é porque a natureza nos leva a essa armadilha. Afinal, é relativamente fácil reconhecer a inferioridade de nossa natureza e tirar conclusões disso.

Quase todos concordarão com isso, desde monstros terríveis, assassinos e assim por diante, até pessoas normais. Todos concordarão que nossa natureza é cruel, que não podemos nos dar bem uns com os outros de forma alguma. O que podemos fazer? “Vamos ser bons!”

Não nós não podemos! Para fazer isso, precisamos de uma educação Cabalística sistemática que nos explique como atrair as boas forças da natureza sobre nós. Essas boas forças vão nos mudar gradativamente, lentamente, ao longo dos anos.

Definitivamente, não podemos fazer isso sozinhos. A natureza pode, mas depende de quanto podemos atrair sobre nós mesmos e implorar para que nos mude.

Existe um final feliz, mas não podemos saltar para ele. Então o que podemos fazer? Podemos olhar sobriamente para o que está acontecendo e tentar adicionar consciência sobre-humana à consciência humana com pequenas inclusões, pequenas injeções.

Não há mais nada. Vai aumentar. No entanto, ainda requer muito tempo e muito esforço.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 21/10/21

Queimar Livros Não Mudará Nada

273.02Nas Notícias (National Post): “Uma queima de livros realizada por um conselho escolar francófono de Ontário como um ato de reconciliação com os povos indígenas recebeu forte condenação dos líderes políticos canadenses e o próprio conselho agora diz que lamenta seu gesto simbólico.

“A cerimônia de ‘purificação da chama’, relatada pela primeira vez pela Rádio Canadá, foi realizada em 2019…. Cerca de 30 livros, informou a emissora nacional, foram queimados para ‘fins educacionais’ e, em seguida, as cinzas foram usadas como fertilizante para plantar uma árvore.

“’Enterramos as cinzas do racismo, discriminação e estereótipos na esperança de crescer em um país inclusivo, onde todos possam viver com prosperidade e segurança’, diz um vídeo preparado por estudantes sobre a queima de livros, relatou a Rádio Canadá.

“No total, mais de 4.700 livros foram removidos das prateleiras da biblioteca em 30 escolas em todo o conselho escolar …”

Comentário: Vejo que a humanidade recentemente quis resolver os problemas da igualdade desta forma.

Minha Resposta: Mas é mais fácil do que educar.

Comentário: Veja, as escolas foram atrás. Ou seja, aqueles lugares que são projetados para educar a queima de livros.

Minha Resposta: Nada pode substituir a educação. Como ela muda uma pessoa, no final ela define o objetivo de mudar uma pessoa. E tudo o mais é diferente, externo.

Pergunta: Então, o ódio por esses escritores, por esses livros, é um desvio da educação correta?

Resposta: Claro. Eles escreveram tudo certo para o seu tempo, uma vez que eram pessoas progressistas. Essas pessoas eram tidas em reverência, como a tocha da humanidade.

Comentário: Em geral, cada geração destrói o que foi construído por outra geração.

Minha Resposta: Este é o problema, o que deve ser destruído corretamente para construir corretamente. E o que eles construíram sobre o fato de que destruíram a escravidão? Todos se tornaram escravos. Todos são escravos.

Pergunta: Então o que você chama de educação correta?

Resposta: Quando uma pessoa é ensinada a amar o próximo. Ensine todos a se amarem e não haverá conversa sobre escravidão.

Pergunta: Ao fazer isso, você remove a base da desigualdade?

Resposta: Sim. O que você está fazendo com isso? Você revela ódio um pelo outro entre todos os estratos, propriedades e assim por diante, e meio que o desenvolve. De que adianta? A escravidão parou? Não.

Esta é uma escravidão camuflada, ainda está aqui hoje em todos os níveis. O homem em sua natureza quer subjugar seu próximo. Então, onde isso foi erradicado?

Pergunta: A educação não deve ter como objetivo apagar todas as páginas da história que costumávamos ter? Não queime nada, não quebre monumentos? Não se lembre de nada, e a partir deste momento comece, como você diz, a linha de tentar amar o próximo?

Resposta: Sim. Então você não precisa quebrar nada antigo.

Pergunta: Como o velho é visto se chegarmos a este nível?

Resposta: Foi assim. Éramos todos bebês de fraldas sujas. É assim que crescemos. Fizemos coisas estúpidas, quebramos pratos. Todos nós já percorremos esse caminho de crescimento.

Pergunta: E deveria ter passado?

Resposta: Como poderia ser diferente? Esta é a humanidade, essas são suas fases naturais de crescimento. Objetivamente, isso aconteceu e, portanto, não devemos nos esquecer disso. E hoje não temos nada do que nos envergonhar e nos responsabilizar pelo passado, nada!

Só temos que entender por que a natureza fez isso por nós. Este é um grande egoísmo que ainda temos hoje. Mas como você pode realmente consertar isso? Devemos nos livrar da escravidão do egoísmo em nós mesmos! Cada um e todos juntos. Isso é tudo.

Comentário: Então ficaremos até gratos por essas páginas da história que aconteceram. Elas nos levaram a esta decisão.

Minha Resposta: Sim! E definitivamente teremos que possuir adequadamente esse egoísmo. E se o destruirmos, permaneceremos pairando no ar.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 23/09/21

O Que Virá Depois Dos Vírus De Ransomware?

627.2Pergunta: Hoje, você pode alugar um programa “Ransomware” e conduzir ataques cibernéticos a empresas ricas.

Como forma de pagamento pelo uso do serviço, os hackers participam do resgate recebido da vítima. Os pagamentos a hackers que realizaram ataques nos Estados Unidos usando vírus ransomware totalizaram mais de US $ 600 milhões até o momento.

O crime cibernético está crescendo e continuará crescendo.

As pessoas estão tentando se defender dos hackers de uma forma ou de outra, mas estão desenvolvendo vírus ainda mais fortes. Existe alguma proteção contra eles?

Resposta: Se eles me procurassem, eu diria: “Estou preparado para publicar tudo o que tenho na Internet, tudo o que tenho no arquivo, absolutamente tudo! Para onde devo enviar?”

Não tenho nada a esconder.

Pergunta: Você, ao contrário, quer que eles hackeiem tudo o que você tem?

Resposta: Mas não vou dizer isso a eles.

Pergunta: Para que eles se esforcem? Para fazer esforços?

Resposta: Sim.

Pergunta: Isso significa que alguém pode chegar a um estado em que está preparado para revelar tudo?

Resposta: Não, isso é impossível no estado atual do mundo. Todo mundo tem seus próprios segredos. Mas! Se alcançarmos a correção do mundo, então, é claro, tudo isso desaparecerá por falta de demanda.

Pergunta: Quando você diz “correção do mundo”, em que estado estarão as empresas se o mundo se aproximar disso?

Resposta: Elas estarão se complementando para melhor atender a população.

Comentário: Isso é bom! Até agora, elas ainda têm segredos de como tirar da população.

Minha Resposta: E aí vão ser o contrário: leve tudo, faça o que quiser.

Comentário: Aqui temos um cenário tão interessante do Criador, parece que fomos trazidos a este estado para que eu dissesse: “Eu quero que eles recebam de mim”.

Minha Resposta: Não posso mais continuar a viver neste mundo, neste mundo fechado egoísta que me coloca na estrutura de apenas para meu próprio bem. Eu não posso mais existir assim! Então as pessoas concordarão com uma existência completamente oposta, onde quero que os outros recebam de mim. E eu me beneficio disso.

Pergunta: Será que esses ataques cibernéticos estão nos levando a isso?

Resposta: Claro! Tudo o que acontece no mundo é apenas para nos aproximar de um fim razoável e racional de tudo isso.

Pergunta: Isso nos levará a um estado em que não tenho nada a esconder? Ou onde não quero esconder nada?

Resposta: Tudo isso vai desaparecer ao longo do caminho. No entanto, isso deve acontecer por meio de um choque muito sério quando a pessoa perceber que não quer mais viver nesse estado. Não adianta existir apenas para perseguir algo ilusório. Tudo isso a ameaça a cada minuto e literalmente suga toda a sua vida.

Portanto, vale a pena mudar para um sentido diferente, para um paradigma de existência diferente. Mudar para doação em vez de recepção. Em geral, isso é bastante simples.

Pergunta: Você vê isso como a solução mais natural para todos esses ataques?

Resposta: Sim. As pessoas vão entender que todos têm que se virar do avesso. Isso será chamado de “para o bem dos outros, em vez de para o meu próprio bem”. Então tudo ficará bem!

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 18/10/21

Nosso Romance Com O Criador

289Comentário: Lyuda escreve para você: “Decidi escrever para você depois de um ano e meio assistindo seus clipes. Todos me consideram uma pessoa boa, simpática e gentil, mas de repente descobri que não há um grama de amor em mim.

A pessoa mais próxima de mim está sofrendo e não sinto sua dor. Eu brinco de ser compassiva, mas não tenho isso em mim. Eu não quero ser assim, não me sinto bem em ser assim. Tenho medo de admitir isso para os outros, e estou escrevendo para você, assinando com um pseudônimo, Lyuda”.

Minha Resposta: Talvez ela simplesmente tenha crescido. Quando crescemos, então, como está escrito no Eclesiastes: “Quem aumenta o conhecimento aumenta a dor”.

Pergunta: Isso significa que seu conhecimento sobre quem é uma pessoa aumentou?

Resposta: Apenas o reconhecimento da vida como uma existência infeliz em um estado terrível e ruim chamado “egoísmo”. Ela está sofrendo com isso, e isso já é uma coisa boa.

Pergunta: Como ela pode não sofrer?

Resposta: Usar sentimentos negativos de maneira correta e produtiva em relação ao estado dela, a fim de passar desse estado a um superior.

Pergunta: Qual é o estado superior? Ela sente que não tem compaixão pela pessoa mais próxima a ela.

Resposta: Alcançar um estado superior significa ter mais compaixão, estar mais perto das pessoas. Para tentar desenvolver a atitude correta para com elas, ou seja, bondade, amor e assim por diante.

Pergunta: O fato de ela escrever “Não tenho um único grama de amor em mim” é um começo?

Resposta: Claro. Isso é muito bom.

Pergunta: Então, uma pessoa começa com isso. Então me diga, como uma pessoa pode vir a amar? Você diz: “Ela deveria ser mais gentil, deveria amar”.

Resposta: Não, não estou falando disso. Ela não pode fazer isso sozinha, não podemos impor a ela quaisquer outros estados. Podemos apenas aconselhá-la sobre algumas técnicas pelas quais ela será capaz de mudar esses estados dentro de si mesma. Não diretamente.

Uma pessoa não pode fazer isso, uma pessoa não é o Criador. Ela não consegue mudar alguns interruptores em si mesma e, de repente, sente compaixão e, de repente, amor. Isso não somos nós. Mas podemos atrair indiretamente sobre nós mesmos a luz superior, a energia superior, a influência superior, e ela nos corrigirá e nos mudará.

Pergunta: Isso significa que, ao perceber que “não há um grama de amor em mim”, de repente ela sentirá que há amor nela? Do estado em que ela não tem nenhuma compaixão por um ente querido, ela sentirá que a tem?

Resposta: Sim. Além disso, ela começará a explorar sua atitude em relação ao mundo, às pessoas, a tudo e, finalmente, ao Criador, que, em princípio, é a fonte de todas as suas concepções sobre o mundo. Isto é, tudo o que ela realmente vê no mundo, a natureza inanimada, vegetativa e animada e humana, finalmente se conectará dentro dela à imagem do Criador, isto é, a força superior que projeta para ela tal estado.

Pergunta: Você está dizendo que é o Criador que evoca esse sentimento nela?

Resposta: Sim! Está escrito sobre isso que não há outro além Dele.

Pergunta: Ele faz isso para que ela compreenda o que é a verdadeira compaixão e o que é o amor verdadeiro?

Resposta: Isso não é um objetivo, é apenas um meio de atingir o Criador, Seu propósito, por que Ele cria tais imagens em nós. Por que devemos ver a natureza inanimada, vegetativa, animada e humana ao nosso redor? Por que elas estão ao nosso redor dessa maneira, nos influenciando, nos forçando a interagir com elas? Para que?

Pergunta: Mas se tentarmos ficar mais perto da letra, então por que esses sentimentos, eu não amo, eu não tenho compaixão, são despertados em mim?

Resposta: Para que através de todas essas influências alcancemos sua raiz, o Criador. Todas essas influências têm uma única raiz, fonte e causa. Esta causa quer que você a alcance, se aproxime dela.

Pergunta: O que acontecerá então? É algum tipo de convite do Criador para alcançá-Lo?

Resposta: Ele a convida para um encontro com Ele. É fácil para Ele.

Pergunta: Se uma pessoa decide e vai a um encontro, o que ela ganha com isso?

Resposta: Vou ensiná-la. Estou aqui como um intermediário, um casamenteiro, pode-se dizer, entre esta mulher e o Criador.

Pergunta: Você está falando de você? Você pode ensiná-la como ir a esse encontro, como se comportar?

Resposta: Essa é minha profissão.

Pergunta: O que isso vai dar a ela?

Resposta: O que queremos quando queremos amar, conhecer outra pessoa? Queremos revelar nosso relacionamento. Ou seja, tanto quanto possível os sentimentos de um pelo outro, de nos explorarmos, por que somos assim, e de sentir o outro, por que ele é assim. Eu diria que um romance muito interessante aparece aqui entre uma pessoa e o Criador.

Pergunta: Como resultado, a pessoa atinge o que deseja?

Resposta: O amor surge! E é o maior, mais altruísta e mais importante. Aquele que revela absolutamente tudo. Acontece que tudo no mundo foi criado apenas para vocês dois. Para vocês dois! Essa é a única razão da existência de nosso mundo.

Acontece que existe apenas esta pessoa e o Criador. Ninguém mais.

Pergunta: Podemos dizer isso sobre oito bilhões de pessoas? Cada uma pode dizer “Existe eu e o Criador”? É assim que esse encontro com o Criador deve acontecer para todos? Todos deveriam atingir esse amor?

Resposta: Sim. De uma forma muito pessoal.

Comentário: Esse é um computador incrível! Todo mundo tem seu próprio programa!

Minha Resposta: O que há de complicado nisso? É assim que uma pessoa o revela. E tudo o mais no mundo é só para ela. Um número infinito de todos os tipos de variações, tudo o que existe, é especificamente dirigido a elae.

Comentário: Tudo o que ela vê, tudo o que acontece, tudo o que lê nos jornais, ou ouve …

Minha Resposta: tudo! É assim que eles escrevem um roteiro quando precisam trazer esse personagem para algum lugar, para algumas mudanças nele e em outros, e assim por diante. Exatamente da mesma maneira!

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 11/10/21

O Fim Do Mundo – A Cabalá Explicará Tudo Para Nós

559De um leitor:  Estou escrevendo para você confuso. Temos uma família muito unida, três filhos e já cinco netos. O mais novo tem 13 anos e gostaria de falar sobre ele. Ele é um menino muito talentoso, ele agarra tudo na hora, ele tem uma mente afiada e analítica. Esse é o problema, fomos informados. Ele tem certeza de que o fim do mundo se aproxima.

Ele analisa todas as informações que recebe da Internet, dos jornais e da televisão. Ele entende de política, economia, tudo. E tudo se resume ao fato de que é necessário nos prepararmos para o pior. Levamos ao médico, dizem que ele é totalmente saudável. Nós o levamos para o interior por três meses, não temos internet lá, mas ele tira isso do nada. Minha esposa e eu temos muito medo por ele. Pedimos gentilmente que você nos ajude.

Minha Resposta: Você deve dar a ele livros de Cabalá, deixá-lo estudar. Então, ele verá que tudo é controlado pela força superior, que tudo é programado, que tudo se resume a uma única governança, e assim por diante. Se ele tiver uma boa mente analítica, ele a compreenderá, para ele será um sistema de equilíbrio interno.

Pergunta: Então ele vai entender para onde vai tudo e o que é harmonia?

Resposta: Claro. Ele não terá medo de que o céu caia.

Pergunta: A sabedoria da Cabalá pode ser introduzida na escola, ensinada e assim por diante?

Resposta: Por que não? Ela está falando sobre o mundo em que vivemos. Nada mais. Não nos assusta com nada; pelo contrário, acalma e explica o sistema.

Pergunta: Por que uma pessoa tem esse medo e vive de acordo com ele, o que significa que o medo já a controla? Esta é a natureza humana?

Resposta: A pessoa não sente essa força superior e única da natureza na qual existimos e giramos. É por isso que ela precisa se agarrar a algo. Em quê? É aí que surgem todos os tipos de crenças e assim por diante.

Pergunta: Mas se é harmoniosa, se é gentil, por que uma pessoa tem essa crise e pensa no fim do mundo?

Resposta: Isso acontece com todas as pessoas, e muitas vezes durante a vida de uma pessoa para que a pessoa perceba sua instabilidade, incerteza, rejeição desta vida, e procure uma maneira de lidar com essa vida e encontrar essa força que controla tudo . Isso é especialmente dado a nós.

Comentário: Então seu conselho é para o menino ler um pedacinho de um livro sobre as leis do universo?

Minha Resposta: Sim.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 04/10/21

O Que Fazer Se Seu Chefe For Um Ditador

962.2De um visualizador: Igor escreve:

Caro Michael Laitman, estou pedindo um conselho. Meu chefe é um ditador. Há cinco anos, estou tentando muito não mandá-lo para o inferno.

Eu amo meu trabalho, mas o odeio. Ele observa cada movimento meu. Todos os seus pedidos não são pedidos, mas ordens, todas as conversas são apenas sua pregação. Não há nada de humano ou caloroso nele. Eu tolero isso apenas porque sei que não vou encontrar esse emprego em nenhum outro lugar. Eu não sei como suportar isso. Querido Michael, o que você faria se fosse eu?

Minha Resposta: Eu tentaria mudar a mim mesmo para amar essa pessoa. Então, tudo funcionará para ele mil vezes melhor.

Pergunta: É possível em tal estado? Como você pode ver, a carta está realmente “queimando” com “Eu simplesmente o odeio”.

Resposta: Acho que, pelo contrário, é nesse estado que isso é possível. Afinal, ele pode ver de repente que não há nada de terrível aqui, ele apenas se convenceu disso, ele vê isso dessa maneira. Ele se prepara com antecedência para odiar seu chefe.

Pergunta: Você está dizendo que se Igor fizer um esforço, um esforço terrível, difícil e real para amar seu chefe, então descobrirá que ele não é um ditador?

Resposta: Não é um ditador. Tudo depende do Igor.

Pergunta: Como o chefe verá esse amor? Será que vai parecer adulação ou um jogo?

Resposta: Não. Igor não precisa mostrar isso. Ele deve trabalhar dentro de si mesmo.

Pergunta: Internamente? Isso significa que ele pode repetir para si mesmo: “Eu quero mudar, eu quero amá-lo, não importa o que aconteça”?

Resposta: Sim. Eu quero realmente amá-lo. Então tudo vai mudar. De que outra forma podemos alcançar o amor pelo nosso próximo? Não pense que mais tarde, algum dia, isso pode acontecer. Tente fazer isso agora, neste caso específico. Se há uma pessoa que odeio, esta é a maior oportunidade de mudar a mim mesmo.

Pergunta: Este é o seu principal conselho?

Resposta: Claro. Não há mais nada. O Criador dá isso a ele especificamente para que ele possa mudar a si mesmo e, assim, atingir algum nível espiritual.

Pergunta: Ele também pode atingir um estado confortável?

Resposta: Claro!

Pergunta: No trabalho e em qualquer outro lugar?

Resposta: Sem dúvida! Isso terá as melhores consequências.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 04/10/21

Os Melhores Anos Da Vida

294.2Pergunta:  Alguns pesquisadores consideram as idades entre 30 e 34 anos os melhores anos da vida de uma pessoa. Cerca de 45 a 55 pessoas experimentam o maior estresse, que pesa muito sobre elas. As pessoas se sentem satisfeitas antes dos 45 anos e depois dos 55. Aos 75, a curva de satisfação cai drasticamente. Surpreendentemente, quase nenhum dos entrevistados classificou a infância como os melhores anos de suas vidas.

Qual período da vida você chamaria de melhor?

Resposta: Eu tenho uma escala de medição diferente, valores diferentes, então não posso dizer. Não é infância, juventude, adolescência, nem quando adulto. Os melhores anos foram quando conheci meu professor, quando eu era completamente independente financeiramente e só podia trabalhar no meu crescimento espiritual.

Comentário: Isso determina os melhores anos, embora tenha sido um período de subidas e descidas.

Minha Resposta: Mas elas eram espirituais, não de qualquer outro tipo. Elas não eram físicas ou materiais.

Pergunta: Então, quando uma pessoa determina o propósito de sua vida, o melhor período de sua vida começa e continua a partir desse momento?

Resposta: Sim, e a idade não importa.

Pergunta: Isso continua indefinidamente?

Resposta: Eu acredito que sim. Este período ainda não passou para mim. Espero que não acabe antes do fim da minha vida. Ainda estou planejando algo, esperando coisas etc. Nesse sentido, estou em certa vantagem em relação à maioria das pessoas que determinam o que é bom e o que é ruim.

Acredito que uma pessoa deve alcançar tal atitude perante a vida, mesmo levando em consideração toda a situação que existe ao seu redor, e onde é geralmente feliz. Se ela se apega a alguns valores duradouros, podemos dizer que é feliz.

Pergunta: E não importa se as doenças a acometem ou Deus sabe o que mais acontece?

Resposta: Sim. Ela se relaciona com o governo superior, portanto, isso não a machuca nem a destrói, ela não cai. Ela percebe isso como uma condição necessária para seu maior crescimento interior.

Pergunta: Em outras palavras, este é um bom conselho para uma pessoa: encontre algo eterno e indelével, apegue-se a ele, e não haverá período bom ou ruim na vida?

Resposta: Não. Não depende de nós, depende da raiz da nossa alma. Não temos do que reclamar. Devemos simplesmente tentar, em quaisquer circunstâncias que se manifestem, manter um certo curso de realização de nosso programa interno.

Pergunta: Podemos dizer que cada pessoa tem seu propósito de vida? Como podemos determinar isso?

Resposta: Percebendo a raiz da sua alma. Porque o corpo e todo o ambiente que nos rodeia só existem para supostamente interferir em nós, mas, na verdade, é para que nos realizemos, realizemos nossa raiz espiritual. Isso é dado a todos. Mas só se a pessoa quiser.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 21/10/21

Qual É O Sentido Da Nossa Realidade?

537Pergunta: Qual é o sentido da nossa realidade?

Resposta: O sentido da nossa realidade é que começamos a revelar a realidade mais elevada e verdadeira dentro dela.

Ela é totalmente oposta à nossa, é baseada na propriedade de doação, amor e conexão. E nós, para compreendê-la, devemos entrar no período do conflito dos opostos.

Ou seja, nosso egoísmo se opõe a nós nisso, mas graças à sua oposição, chamada de “ajuda contra você”, podemos conhecer a realidade mais elevada.

Comentário: Na frase “ajuda contra você”, uma parte meio que anula a outra.

Minha Resposta: Mas é necessário perceber que é assim que nos elevamos acima de nós mesmos. Mas esta não é a realidade que você vê em seu egoísmo. Você deve começar a sentir a segunda realidade, que é superior ao egoísmo. E é graças à oposição dessas duas realidades que você poderá encontrar as ferramentas para controlar seu destino.

Pergunta: Você conduz aqueles que começam a estudar Cabalá a este conceito?

Resposta: Nós os conduzimos literalmente desde a primeira lição. Mas o que eles ouvem e quando começam a perceber e entender, isso realmente depende das pessoas.

Essa é uma linguagem especial: a linguagem da compreensão, a linguagem do ajuste interno ao que é dito.

Pergunta: Então, essa descoberta deveria ocorrer? Você precisa cruzar essa fronteira?

Resposta: Sim. Leva muito tempo. Às vezes, dez anos ou mais.

Hoje isso é feito em um mundo que acho que uma pessoa real não terá medo disso. Ela entenderá o que está incluído na ciência séria. E para perceber essas coisas em si mesma, realmente leva vários anos.

Essa ciência não é fácil, mas é a ciência da fundação do nosso mundo. Ela não lhe deve nada e você também não deve nada a ela. É o mesmo que estudar qualquer ciência técnica: física, química, aconteça o que acontecer. Ou seja, se você pode aprender, você pode usá-la. Se você não pode, não pode. Este é o seu negócio.

Não há condições aqui. Não há vestibular, nada. Você quer fazer isso? Vá em frente. Mas tenha em mente que, na melhor das hipóteses, você ainda entenderá que a natureza é muito mais profunda do que imaginamos, e é tão magnífica e infinita, fora do nosso entendimento, que vale a pena tentar revelá-la. Ao mesmo tempo, você expande os horizontes de sua vida no tempo, nas sensações, no espaço, em tudo.

Pergunta: Você sempre diz que essa é a ciência da vida. O que você quer dizer com isso?

Resposta: Essa é a ciência que explica quem somos, o que somos, por que, como vivemos e como existimos. E o principal é a ciência de quem nos controla. E isso é o mais importante.

Pergunta: E se eu sentir isso, o que acontecerá comigo?

Resposta: Você poderá controlar a si mesmo, seu destino.

Venha e experimente. Nós não convidamos você, nós oferecemos isso a você.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 19/08/21