Textos na Categoria 'Economia'

Há Dinheiro, Mas Não Há Felicidade

laitman_546_03Nas Notícias (Feeling Financial): “O dinheiro compra a felicidade?

“Depende. Você provavelmente já ouviu falar que o dinheiro não compra a felicidade acima de certo nível. O número que Kahneman menciona na “TED Talk” é de US$ 60.000 por ano de renda nos Estados Unidos, que é mais ou menos o que outros estudos encontram.

“Acima desse nível de renda seu nível de felicidade pode aumentar, mas em uma taxa decrescente. Em outras palavras, ganhar US$ 120.000 por ano não faz você duas vezes mais feliz do que se ganhasse US$ 60.000; não é algo insignificante, mas apenas torna as coisas um pouco melhor.

“Kahneman enfatiza que o aumento na felicidade é surpreendentemente horizontal acima de US$ 60.000. Além disso, enquanto o dinheiro não compra a felicidade para o seu “eu” experiente, a falta de dinheiro pode tornar as coisas desagradáveis”.

Meu Comentário: O dinheiro permite que uma pessoa se preencha. Então ela começa a gastar milhões em casinos ou em outros lugares, a fim de sentir um pouco de tempero na vida, mas não sente. Ela deixa de sentir isso inclusive nas pequenas coisas. Essas pessoas não sentem gosto em comida, futebol ou férias.

Eu conheci muitas pessoas ricas que, aparentemente, vivem livremente e sua conta bancária continua crescendo, mas basicamente são pessoas miseráveis. Elas podem viajar para onde quiserem, pedir o que quiserem, mas não sentem satisfação.

Afinal, não pode haver prazer neste mundo sem a sensação de uma deficiência por algo, porque tudo é alcançado no contraste entre Luz e escuridão. Se não há escuridão, as pessoas tendem a tentar coisas diferentes e se colocar em situações que despertam sentimentos fortes, agudos, afiados, mas isso não funciona.

Pergunta: Ao mesmo tempo, os jovens estão ansiosos em prosperar e gastar toda a sua vida tentando conseguir isso, e até mesmo prejudicar-se enquanto podem quebrar a barreira de uma renda anual acima de US$ 60.000. Não compreendem que não há felicidade lá?

Resposta: É uma ilusão, e não há nada que possamos fazer sobre isso. Eu também costumava acreditar que se viajasse de um país para outro e visse novos lugares, novas pessoas, ficaria feliz. Eu me lembro como achava atraente essa ideia. Quando éramos crianças, todos nós sonhávamos em explorar o mundo, porque ele estava fechado para nós. E quando tudo foi aberto, nada foi visto, exceto o vazio.

Pergunta: Parece que uma pessoa precisa de outro desejo, um desejo alternativo.

Resposta: Claro. Não me entenda mal.

Houve um tempo na minha vida em que viajei o mundo e visitei diferentes museus e exposições, etc., mas tudo se foi em um momento. Cada pessoa tem um limiar além do qual deixa de sentir algo novo porque não há nada de novo nele. Nosso ego está começando a se desenvolver para um novo limiar de sensibilidade e percepção.

Essa é a razão pela qual as pessoas que não atingem os níveis superiores, que não atingem a Luz que entra no desejo, que o preenche e descreve áreas totalmente diferentes de realização, o mundo superior, são muito miseráveis.

Da Lição de Cabalá em Russo 09/06/16

Nova Vida # 643 – Centralização Na Economia Israelense

Nova Vida # 643 – Centralização Na Economia Israelense
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

Os ricos são respeitados em todo o mundo e têm acesso direto a funcionários do governo. Os ricos têm um desejo muito forte de engolir e controlar tudo; caso contrário, não seriam ricos. Cada pessoa explora os outros o máximo possível. Essa é a natureza humana, mesmo a do cidadão comum.

De KabTV “Nova Vida # 643 – Centralização Na Economia Israelense”, 05/11/15

Renda Básica Para Todos

Laitman_419Nas Notícias (Independent): “Os candidatos presidenciais franceses apoiaram um plano para introduzir uma renda básica universal de € 750 (£ 655) por mês, que eles descreveram como uma tentativa de combater a ameaça de robôs que tomam mais de três milhões de empregos.

“Dois dos sete candidatos à liderança do Partido Socialista Francês propuseram a medida, em que todo cidadão Francês acima dos 18 anos receberia o pagamento mensal, independentemente do seu estado de emprego”.

Meu Comentário: É impossível introduzir uma renda básica em um país quando ele está conectado com o resto das nações da União Europeia. O que milhões de italianos, espanhóis, gregos, e todos os outros dizem? Como os povos das nações vizinhas se relacionariam com os seus governos se a França introduzisse uma renda básica para todos?

Pergunta: E se a União Europeia quebrasse, eles seriam capazes de introduzir uma lei como essa?

Resposta: Nesse caso, sim. Caso contrário, a possibilidade de influenciar o outro não pode ser descartada. “Eu não quero que você introduza uma renda básica porque não estou em uma posição para fazer isso. Então, eu vou colocar uma pedra no seu caminho”.

Pergunta: E o que dizer de uma pessoa que começasse a receber uma renda básica?

Resposta: O que aconteceria seria a deterioração natural. Se não obrigarmos a pessoa a fazer alguma coisa, então uma deterioração completa apareceria porque nossa natureza é egoísta. O ego aspira a um estado de tranquilidade ou um movimento direto, uniforme como toda a natureza. Isso é tudo, sem movimentos supérfluos e novos.

Este seria um estado de deterioração para a nação. Uma nação não seria capaz de fazer nada se não obrigasse as pessoas a sair de suas “tocas” e participar de eventos sérios que as movessem a frente e as desenvolvessem. Portanto, elas devem introduzir a formação e a educação integral e diversas atividades. Além disso, elas devem ser obrigadas. Se não, não restará nada da humanidade. Seria voltar ao nível da besta, dar às pessoas a possibilidade de se sentar em suas tocas e olhar de lá para a luz com os olhos vazios.

Pergunta: Então, é necessário introduzir uma renda básica ou não?

Resposta: É possível inseri-la com a condição de que empreguemos pessoas. Primeiro de tudo, é necessário introduzir um sistema estaria seriamente envolvido com a educação das pessoas e que as obrigaria. As condições devem ser definidas para receber uma renda básica: se uma pessoa estudar e estiver envolvida em um quadro especial onde trabalha sobre si mesma para construir um novo futuro, uma nova nação, uma nova sociedade, então ela merece uma renda básica. O trabalho físico pode ser feito por robôs.

Então, tudo vai começar a florescer. Como resultado da educação e formação, as necessidades das pessoas serão reduzidas ao mínimo, porque não haverá ganhos como tal. Gradualmente, a renda básica será obrigatória. Em princípio, apenas isto permanecerá porque nos próximos dez anos, todos os locais de trabalho serão ocupados por robôs. As pessoas já não precisarão perseguir novos excessos porque todo mundo vai ter certo rendimento regular. Talvez elas o recebam não em dinheiro, mas sob a forma de mercadorias, alimentos, roupas, utilização gratuita de eletricidade, recursos energéticos, e assim por diante. Ou seja, tudo vai ser mais ou menos reduzido à liquidação não pecuniária.

Em geral, este é um movimento em direção ao comunismo. Todo mundo vai ter uma renda básica e as pessoas vão começar a trabalhar na construção de uma sociedade livre, igualitária e unida. Este seria o trabalho das pessoas. Apenas uma pequena parte estaria comprometida com o desenvolvimento e construção de robôs e sua programação.

Robôs estão se tornando comuns hoje. Mesmo que eles pareçam os mesmos externamente, eles vão ser programados de forma diferente: uns vão soldar, outros colar, outros montar, estes prender, e assim por diante. Eu vi fábricas inteiras que foram construídas assim. Foi muito bonito!

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 18/01/16

Previsões Dos Cabalistas

laitman_202_0Pergunta: Como eu posso me relacionar com as previsões de um Cabalista que diz que em breve não haverá dinheiro ou trabalho? Será que a situação vai continuar por centenas de anos?

Resposta: Eu lhe garanto que essa situação não vai durar centenas de anos. Naturalmente, não vamos abolir o trabalho, o salário e todos os relacionamentos humanos. Estamos apenas falando para onde a natureza está nos conduzindo para que possamos entender o que está acontecendo conosco.

Quando eu chamei todos no ano passado para apoiar Donald Trump, eu apareci em todos os lugares e disse que essa pessoa poderia salvar a América e avançar o mundo em uma boa direção, todo mundo me escreveu: “De onde você tirou isso?! Você não sabe quem ele é? Ele não tem chance! Um Cabalista deve contar a todos sobre o futuro enquanto você está minando a confiança em você”.

Eu não estou dizendo isso porque sou um profeta, mas porque entendo a tendência geral do desenvolvimento do mundo e vejo que Trump está mais próximo dessa tendência. Eu apenas disse que a sua abordagem estava de acordo com a natureza e que ele nos conduzirá caminho de Achishena (“eu vou apressá-lo” – Isaías 60:22), em um bom caminho.

Entender a direção geral do desenvolvimento humano é necessário para nós. É necessário conhecer isto e explicá-lo a todas as pessoas, porque isso afeta todos e o trabalho espiritual afeta apenas aqueles que têm um ponto no coração, aqueles que devem encontrar o sentido da vida. Portanto, nós lidamos com essas pessoas de forma separada e pessoal.

Da Lição de Cabalá em Russo 18/12/16

Renda Básica Incondicional para Todos

Nas Notícias (Independente):​ Países europeus “deputados [membros doParlamento Europeu] têm alertado os países Europeus devem seriamente considerar introduzir uma renda básica geral para preparar para o desemprego em larga escala que poderia vir como resultado de robôs assumindo trabalhos manuais.

“Um projeto de relatório, apresentado por um deputado socialista Mady Delvaux-Stehres, adverte que preparações devem ser feitas para o que ele descreve como a ‘revolução tecnológica’ em curso, incluindo provisões para os ‘possíveis efeitos sobre o mercado de trabalho causado pela robótica’.

“O relatório, que passou por 17 votos a dois e será colocado na frente de todo o Parlamento Europeu em Fevereiro, encoraja os Estados membros a considerar uma renda básica geral em preparação para os robôs assumindo postos de trabalho das pessoas. …

“Em uma entrevista, a Sra Delvaux-Stehres disse que tal consideração era importante para garantir que, mesmo se o crescente desemprego suba devido à revolução tecnológica, as pessoas ainda poderão” ter uma vida decente”.

Meu comentário:​ ​De acordo com Baal HaSulam, em seu livro “A Última Geração“​, cada indivíduo na sociedade irá receber no futuro, por acordo, tudo o que for necessário para sua existência e trabalhará de acordo com as necessidades da sociedade. Ele não irá aspirar a receber além de sua necessidade.

A sociedade irá gradualmente avançar para esta situação através da educação em si. A  introdução de um sistema de renda básica incondicional, sem a ​educação​ da sociedade, para tornar-se como um único organismo não trará o resultado desejado e só produzirá novas  falhas e defeitos.

[200437]

Material Relacionado:

Uma Renda Básica Incondicional
Uma Bolsa Para As Pessoas Que São Substituídas Por Robôs

Competição Sem Perdedores

Laitman_506_5De “A Crise e Sua Solução” (Fórum de Arosa, 2006)

Como resultado da influência deliberada da sociedade, todos aspiram a receber da sociedade apenas o que é necessário para sua existência e não pouparão esforços em seu trabalho para o bem-estar da sociedade.

Consumir apenas o “necessário para a existência” não significa levar uma vida pobre e se sujeitar a limitações. No entanto, gradualmente, devido à educação integral, da melhor compreensão e pesquisa de nossas vidas, vamos perceber de repente que 99,9% de todos os bens que produzimos só nos prejudicam.

Afinal, o corpo humano é um animal. Não podemos alimentar uma vaca com bolos ou acostumar um cavalo a beber champanhe. Da mesma forma, nosso corpo requer alimentos simples, saudáveis ​​e variados, que sejam mais adequados para ele. Nós devemos chegar a isso através da educação integral.

Portanto, “necessário para a existência” significa tudo o que é necessário para o nosso corpo animal. Nós precisamos descobrir o que é mais benéfico para ele, e depois incluí-lo no programa educacional.

Essa opinião é passada para uma pessoa gradualmente e sem qualquer pressão. Talvez leve uma ou duas gerações, mas no final, a humanidade vai mudar para o consumo saudável.

Pergunta: Como é possível decidir qual alimento é considerado saudável porque diferentes coisas são adequadas para pessoas diferentes?

Resposta: Todos os conselhos sobre alimentos saudáveis ​​que recebemos hoje vêm do desejo de vender algo. Não se esqueça disso. Assim, é óbvio que todos os produtos que compramos, ao acreditar nos anúncios, são úteis apenas para aqueles que os vendem. Nunca lemos um conselho que seja realmente destinado ao nosso benefício.

Agora todas as mentiras sobre o aquecimento global são reveladas. Há um grupo na ONU que alimenta rumores sobre o aquecimento global e recebe bilhões de dólares por ano para supostamente combatê-lo. Mas, na verdade, todas essas medidas não dão resultados.

E tudo é assim porque o nosso egoísmo não pode fazer nada de bom. É óbvio que um enorme supermercado pode ser substituído por uma pequena loja, e isso será suficiente. Uma pessoa não precisa de cem tipos de queijo; não há necessidade disso.

Claro, deve haver produtos saudáveis, várias variedades para diferentes gostos. Mas esta diversidade não deve vir da competição, do desejo de alguém ganhar.

A competição deve ser em quem produz os produtos mais saudáveis ​​e deliciosos. Ou seja, o motivo original para a concorrência é completamente diferente. O produto deve ser o melhor, mais delicioso, mais barato, e não deve prejudicar o meio ambiente.

Ninguém vai proibir e limitar nada. Nós apenas precisamos eliminar esse princípio da competição por causa do lucro e desenvolver a competição em torno de quem traz mais benefício às pessoas. Nada mais é necessário! Tudo é determinado pela educação de uma pessoa, e como resultado da educação integral, sua cabeça vai gradualmente começar a subir acima dos interesses materiais.

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 05/02/17, “Mismah Arosa ( Documento de Arosa)”, “O Resultado Desejável”

Fim Da Ideia Liberal

laitman_220Nas Notícias (The New Yorker): “Os seres humanos pensam nas histórias em vez de nos fatos, números ou tabelas, e quanto mais simples a história, melhor. A história que governou o nosso mundo nas últimas décadas é o que poderíamos chamar de História Liberal. Foi um conto simples e atraente, mas que agora está em colapso, e até agora nenhuma nova história surgiu para preencher o vácuo. Em vez disso, temos Donald Trump.

“A História Liberal diz que se liberalizarmos e globalizarmos nossos sistemas políticos e econômicos, produziremos o paraíso na terra, ou pelo menos a paz e a prosperidade para todos. De acordo com essa história – aceita, em pequenas variações, por George W. Bush e Barack Obama – a humanidade está inevitavelmente marchando em direção a uma sociedade global de mercados livres e políticas democráticas.

A linha de enredo desta história, no entanto, começou a perder credibilidade a partir da crise financeira global de 2008. As pessoas que, nos anos noventa, esperavam que o jogo pelas regras lhes permitisse subir e florescer, de repente começaram a temer que tivessem sido enganadas e que o sistema não funcionasse para elas. A Primavera Árabe se transformou em um Inverno Islâmico; regimes autoritários em Moscou, Ancara e Jerusalém estão abandonando os valores democráticos liberais em favor do nacionalismo chauvinista e do extremismo religioso. E mesmo nas fortalezas liberais da Europa Ocidental, as pessoas estão tendo dúvidas. Agora, o maremoto de desilusão está tomando o seu rumo em direção ao próprio país que tem empurrado a História Liberal para o resto do planeta, às vezes sob a mira de armas: os Estados Unidos. Como os cidadãos americanos se sentem decepcionados por décadas de promessas e garantias, seu desencanto pode varrer Donald Trump da Casa Branca para o horror e espanto das elites estabelecidas.

“Por que as pessoas estão perdendo a fé na História Liberal? Uma explicação é que esta história realmente foi uma farsa e que, em vez de paz e prosperidade, a prescrição liberal produziu pouco mais do que violência e pobreza. … ”

Meu Comentário: A vitória de Donald Trump sugere que o Criador está fazendo com que possamos avançar para o desenvolvimento pelo caminho de Achisena (eu o apressarei), um modo razoável de desenvolvimento ao se assemelhar às leis da natureza e não às leis que foram inventadas por pessoas ou pela elite liberal.

O uso correto desse desenvolvimento nos ensinará como se tornar uma sociedade integral com padrões inteligentes de consumo, uma sociedade que aprende a cooperar mutuamente, e desta forma passaremos da “permissividade liberal” à “unidade consciente”. Nesta transição, todos nós devemos passar por um curso da “nova educação”.

Bolsa De Estudos Em Vez De Bem-Estar Para O Desemprego, Parte 1

laitman_220Pergunta: Um dos problemas do mundo moderno é o desemprego em massa. Graças ao desenvolvimento de tecnologias mais recentes, o mercado de trabalho está passando por mudanças significativas. Lentamente, todas as profissões se tornarão desnecessárias: os computadores substituirão os seres humanos no local de trabalho.

Como você se sente sobre a implantação da renda básica universal, independentemente do indivíduo estar trabalhando ou não, que está sendo discutida em todo o mundo e já está sendo introduzida em vários países?

Resposta: Mais cedo ou mais tarde, com base no prognóstico, e daqui a alguns anos, o mundo vai chegar ao fim de seu desenvolvimento egoísta. O fim do desenvolvimento do egoísmo é demonstrado pela elite tomando 99,9% de todo o dinheiro para si, sem deixar nada para os outros. Além disso, a necessidade de bilhões de pessoas também está desaparecendo.

A elite já não precisa delas, mas o que deve ser feito com elas? É por isso que, através da mídia de massa, as massas estão sendo persuadidas a não mais desejar se casar ou ter filhos; casamentos do mesmo sexo estão sendo anunciados. Mas ainda assim, há a necessidade de alimentar de alguma forma aqueles que ainda estão vivendo, e é por isso que uma decisão é tomada de introduzir a renda básica garantida.

Ou seja, nós vemos como os países capitalistas estão se tornando quase socialistas, já que, excluindo a elite financeira, o resto do governo está se tornando um sistema de distribuição de bem-estar. Não há saída, a população precisa ser apoiada de alguma forma. Mesmo que eles não tenham trabalho nem nada para fazer, ainda precisam existir de alguma forma.

Eu não sei se essas reformas passarão de forma tranquila e pacífica. Basicamente, o dinheiro que a elite tem foi tirado do povo. E agora eles querem recompensar e devolver migalhas miseráveis ​​ao povo? Eles ainda receberão a fatura.

Eu tenho um grande pressentimento em resposta ao possível desenvolvimento de eventos, se a população não receber a educação integral e não se apaziguar. Mesmo que acalmá-los possa ser feito de várias maneiras, talvez a elite decida dar narcóticos para que as pessoas já não precisem ou exijam nada.

Aqui surgem problemas que acabarão por trazer a humanidade à necessidade de correção, o que só é possível através da educação integral. Mesmo que, naturalmente, não seja fácil convencer a elite disso.

Talvez seja possível começar em países menores, introduzindo a educação integral de alguma forma: através de instituições educacionais, sistemas de educação para adultos e idosos. E gradualmente desenvolver este método de educação até que toda a sociedade comece a sentir que enorme benefício ele traz.

Pergunta: Então você apoia a implantação da renda básica mínima?

Resposta: Eu não o apoio na forma em que é proposta agora. Eu agregaria a educação obrigatória integral a ela. E essa renda básica não seria um benefício de bem-estar para os pobres, mas uma bolsa para estudantes. Ela deve ser recebida somente por aqueles que estão matriculados no curso de estudo de educação integral.

Pergunta: Quanto tempo um indivíduo será capaz de estudar e receber a bolsa?

Resposta: Toda a sua vida! Em nosso mundo global, é possível passar essas leis em todo o planeta, de modo que nenhuma pessoa possa evitá-las. Nós estamos falando em salvar o mundo de uma catástrofe global. Naturalmente, ainda ela não se materializou e seu desenvolvimento ainda pode levar vários anos, possivelmente sendo herdada por nossos filhos. Mas, inevitavelmente acontecerá. Hoje, na Itália e Espanha, a taxa de desemprego é de cerca de 30%.

Portanto, os governos não têm saída; eles terão que começar a introduzir a educação integral. Caso contrário, o que farão com as massas de desempregados? Eles não querem ver seus países se transformarem em selvas selvagens.

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 03/02/16, Lição sobre o Tópico:”Mismah Arosa (Documento Arosa)”, “O Que Deve Ser Feito?”

Por Que A Economia E A Política Não Funcionam Mais?

laitman_202_0Nas Notícias (InoSMI): “Sejamos honestos: ninguém entende o que está acontecendo na economia global. …

“Uma vez que praticamente não há mais ferramentas macroeconômicas aplicáveis, tornou-se comum falar de ‘reforma estrutural’. Mas sobre a questão do que isso significa, também, não há acordo. Enquanto isso, os líderes mal-humorados excitam os eleitores insatisfeitos. Parece que a economia escapou das mãos daqueles que deveriam administrá-la, e agora a política a segue”.

Meu Comentário: O problema é que os especialistas em economia e política, e seus alunos, não veem o quadro completo, que é a evolução geral da sociedade e da humanidade. Quando o mundo operava apenas de acordo com o simples princípio egoísta, economistas e políticos conseguiam porque geralmente operavam por este princípio.

Mas assim que a sociedade atingiu um novo nível de desenvolvimento, que está acima do egoísmo, a economia e a política do passado deixaram de funcionar. As pessoas precisam estudar a sabedoria da Cabalá, que nos fala sobre o processo de transição em que estamos hoje, a fim de entender o que está acontecendo em nosso mundo.

Quem Não Trabalha, Come

Dr. Michael LaitmanNo final a humanidade perceberá seu egoísmo e desejará se livrar dele. Essa percepção virá como resultado de golpes, que hoje começam a cair sobre nós de todas as direções.

Logo vai despontar na humanidade o porquê de termos tantos problemas, porque cada vez chegamos a uma crise, destruição, decepção, e nos chocamos com a parede.

A crise está em toda parte: nos governos, nas famílias, em absolutamente tudo. Nós construímos e construímos e vemos que o que construímos resulta ser prejudicial para nós. Durante os últimos 100 anos, a humanidade criou tanto estrago como nunca antes visto em nossa história: duas guerras mundiais, revoluções.

O mundo moderno encontra-se em tal caos que é completamente incompreensível o que devemos fazer. As máquinas estão começando a substituir o trabalho humano e as pessoas estão se tornando totalmente desnecessárias.

Logo não haverá dinheiro, nem empregos. Ou seja, o estilo de vida vai mudar completamente, as pessoas não precisam mais trabalhar. A realização do mal virá como resultado disso, e as pessoas terão que entender que a vida deve fluir em um nível completamente diferente: dentro das interações entre as pessoas, onde todos são como um só.

Esse é o propósito do homem, o estado que a humanidade deve alcançar. A tecnologia irá evoluir através dos esforços de alguns inovadores distintos, que irão desenvolver a alta tecnologia, e todas as outras pessoas comuns não terão nada a fazer nesse mundo.

Elas vão começar a se perguntar por que nasceram. No passado, toda a vida girava em torno do trabalho: a pessoa trabalhava para comer, e comia para trabalhar. Mas se hoje é possível comer sem trabalhar, para que devemos viver?

Essa pergunta chega a todos: Para que estamos vivendo? Qual é a razão dessa vida? E não há resposta, como se não houvesse nada pelo que viver. É assim que ocorre a realização do mal.

Pergunta: De que forma os sistemas mais distantes serão trazidos para este processo?

Resposta: Não existem sistemas próximos e distantes. Existe apenas um sistema, no qual estamos todos interligados por milhares de conexões, de tal forma que é impossível dizer onde está a cabeça e onde está a cauda. Trata-se de um sistema circular integral, fechado, como uma esfera.

É por isso que qualquer processo ativo está ocorrendo em todo o sistema. Em cada lugar você pode encontrar a cabeça do sistema, seu corpo, e seu fim. É quase como gelatina fluida: cada um se encontra em toda parte e cada elemento contém o todo, apenas em uma proporção menor.

É por isso que é impossível determinar onde a cabeça e a cauda estão nesse sistema. Em cada lugar onde você encontrar a cabeça, lá você também descobrirá a cauda. É assim que acontece no nível espiritual.

Na medida em que nos unirmos entre nós através de conexões integradas, começaremos a revelar a força superior da natureza, o Criador. Nós precisamos nos integrar para revelar o Criador. O Criador existe em toda parte, mas não temos habilidade de senti-Lo, de revelá-Lo, e ainda mais longe de nós está a possibilidade de se aderir a Ele, para ser incluído Nele.

Para isso precisamos nos corrigir, e isso só é possível em um grupo, em uma dezena. Assim que alcançarmos a primeira conexão em uma dezena, imediatamente revelaremos o Criador, porque já teremos um vaso integral para a revelação Dele, de acordo com a lei da equivalência de forma.

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 19/01/17, Lição sobre o tema: “Mismah Arosa (Documento de Arosa)