Textos na Categoria 'Economia'

“Coronomia – A Economia Induzida Pela Covid” (Medium)

Medium publicou meu novo artigo “Coronomia – A Economia Induzida Pela Covid

A Síndrome Respiratória Aguda Grave Coronavirus 2, ou resumidamente, SARS-CoV-2, é a cepa do coronavírus que causa a Doença do Coronavírus 2019, também conhecida como COVID-19 – a pandemia que matou mais de um milhão de pessoas em apenas dez meses e só está se tornando mais virulenta e violenta. Ela também destruiu a economia mundial.

Não vendo uma opção melhor, os governos estão imprimindo dinheiro como se não houvesse amanhã. Mas se continuarem assim, realmente não haverá amanhã, pelo menos não aquele em que queremos viver.

Com inúmeras casas e apartamentos vagos e milhões de pessoas morando nas ruas, é claro que existe uma falha fundamental no sistema.

Nesse momento, quando o familiar está falhando, é o momento certo para pensar fora da caixa. Sabemos que existem necessidades básicas que as pessoas devem ter, aconteça o que acontecer. Comida, roupas e moradia são esses princípios básicos. Se as pessoas não os tiverem, elas destruirão o país simplesmente tentando sobreviver. Portanto, o governo, qualquer governo, deve fornecer esses princípios básicos ou providenciar para que sejam fornecidos a todos os cidadãos.

Para garantir o atendimento das necessidades básicas a todos, o governo deve fazer com que a distribuição chegue a todas as pessoas. Atualmente, aproximadamente metade dos alimentos produzidos não chegam aos consumidores porque seu prazo de validade expira antes de serem comprados, ou porque são jogados no lixo por fabricantes e/ou varejistas para manter o preço alto, ou porque os custos de transporte tornam a distribuição não lucrativa.

O que vale para a comida vale também para as roupas, toneladas das quais são jogadas fora no final de cada temporada, e até mesmo para as moradias. Com inúmeras casas e apartamentos vagos e milhões de pessoas morando nas ruas, é claro que existe uma falha fundamental no sistema.

Você pode dizer: “Isso é capitalismo”, mas não faz sentido humano manter as pessoas na rua enquanto há muitas casas que elas poderiam ocupar. E se o capitalismo não faz sentido para os humanos, então o capitalismo não faz sentido, pelo menos não no mundo de hoje. Em outras palavras, é hora de dizer adeus ao capitalismo e adotar uma abordagem mais atenciosa e humana (embora eu sugira que deixemos sem nome por enquanto).

O importante agora é ajudar as pessoas a entender que somos todos responsáveis ​​uns pelos outros e por toda a natureza. Nosso modo de vida transformou nosso planeta em uma lixeira gigante. Estamos vivendo em uma lixeira, mas reclamamos quando ficamos doentes. É hora de fazermos a conexão entre como vivemos e como tudo nos afeta.

Então, depois que todos atendem às necessidades básicas de sobrevivência, é hora de mudar nosso modo de vida, ou seja, nossa atitude uns com os outros. A competição capitalista é destrutiva. Ela nos deixou sair das cavernas, mas veja aonde nos levou. Se devemos competir, devemos competir para ver quem reúne mais pessoas, quem as une, quem as torna atenciosas e cuidadosas em vez de indiferentes e egoístas.

Claro, podemos descartar toda essa noção de economia induzida pela Covid e voltar ao capitalismo, mas não vai funcionar. A Covid eliminará todas as tentativas de voltar a 2019. E quanto mais protelarmos a mudança, mais difícil e doloroso será o estímulo da Covid. Se há uma coisa que eu desejo para a humanidade, é que todos compreendam rapidamente para onde estamos indo e usem a cura que acabei de delinear antes de sofrermos o golpe.

A Única Motivação

568.01Pergunta: Muitos dizem que a maioria das pessoas é motivada a trabalhar por salários, alguns por desenvolvimento de carreira e outros por um ambiente confortável na empresa.

Há um provérbio que fala de um viajante no deserto que encontra um homem rolando uma pedra pesada. O viajante pergunta a ele: “O que você está fazendo?” Ele responde: “Eu trabalho, eu sofro”. Então o viajante encontra outra pessoa fazendo a mesma coisa. À sua pergunta, ele respondeu: “Eu ganho a vida para sustentar minha família”. E o terceiro disse: “Estou construindo um templo”.

É a mesma ação, mas a motivação é diferente para cada um. Qual pode ser a maior motivação de uma pessoa? Como você motivaria, digamos, seus funcionários?

Resposta: Somente pela educação. Eles precisam entender que estão fazendo o trabalho mais importante do mundo. A cada momento, eles fazem esforços que melhoram o mundo e elevam o universo inteiro ao próximo nível de existência.

Não há trabalho acima deste porque ele leva o mundo a um estado integral quando cada parte interage com todas as outras como um único todo. E o mundo cada vez mais constitui um único organismo. A consciência do que estamos fazendo é um incentivo necessário para o nosso desenvolvimento adequado.

De KabTV, ” A Era Pós-Coronavírus”, 04/06/20

Critérios De Pagamento

259.02Pergunta: Como os salários devem ser distribuídos em uma sociedade ideal? Os sábios disseram que o pagamento é medido pelo esforço. Mas o esforço está escondido de nós. Quais são os critérios para pagamento de mão de obra?

Resposta: O pagamento de uma pessoa deve consistir em pelo menos duas partes: corporal e social, espiritual.

Podemos calcular a parte corporal levando em consideração quantos filhos uma pessoa tem, as condições de vida em cada país, em cada zona climática, e assim por diante. Além disso, aqui devemos aderir a um critério geral para que esteja em equilíbrio com a natureza integral.

E o próximo nível é a recompensa espiritual e psicológica. Neste caso, tudo já depende da contribuição de uma pessoa, do seu esforço, do seu exemplo para o bem da sociedade.

Pergunta: E ainda, se uma pessoa é um gerente responsável pela vida de milhares de pessoas, ela deve receber o mesmo salário que seu funcionário responsável por uma ação específica?

Resposta: Por que não? Se um gerente tem tudo de que precisa, por que precisa de mais? O que ele fará com isso? Ele verá por si mesmo que não precisa disso.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 04/06/20

De Acordo Com As Necessidades

565.01Pergunta: Em 2020, estima-se que um terço a metade da população mundial, quase dois bilhões de pessoas, correm o risco de perder seus empregos ou mudar para empregos de meio período. Mais e mais pessoas trabalham em casa hoje. Por um lado, isso traz muitas vantagens tanto para os empregadores quanto para os empregados. Por outro lado, paramos de perder tempo com conversas estranhas, fumo, intervalos, etc. Mas o mais importante é que, quando paramos de trabalhar em nossos locais de trabalho, perdemos nossos contatos sociais.

O que você acha que substituirá as conexões que as pessoas tinham no trabalho?

Resposta: Estou muito feliz que esses laços estejam se dissipando, porque eles eram todos egoístas construídos na falta de uma educação correta.

Comentário: A contabilização das horas de trabalho quando se trabalha em casa é bastante problemática.

Resposta: Não precisamos de horário comercial! Precisamos de uma pessoa que trabalhe com o coração 24 horas por dia. Isso incluiria a atividade física, caminhar, dormir e o relacionamento da pessoa com a família, de modo que tudo formasse sua vida. Por que olhar para o horário de trabalho? Quantas pessoas hoje trabalham desnecessariamente ou com benefício mínimo, demonstrando ostensivamente que suas posições são necessárias?

Pergunta: Você acha que o pagamento deve ser baseado no número de horas de trabalho ou nos resultados?

Resposta: O pagamento deve ser tal que permita que a pessoa exista adequadamente de acordo com as suas necessidades, independentemente do que faça, onde trabalhe ou que cargo ocupe. O pagamento deve ser mais ou menos o mesmo para todos, de acordo com as necessidades individuais de cada pessoa.

Pergunta: Como as necessidades de um indivíduo podem ser determinadas?

Resposta: Para responder a isso, devemos estudar as pessoas e criar gráficos bem definidos de suas necessidades. Este é o domínio do trabalho social que envolverá muitas pessoas. Cada pessoa faria uma lista do que precisa. Digamos que você precise preencher um formulário com o que precisa para um dia, uma semana, um mês e um ano.

A partir de tais relatórios, entenderemos o que todos precisam e aprenderemos o que precisamos e o que pode ser completamente desnecessário para produzir porque isso apenas esgota a Terra.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 04/06/20

O Trabalho É A Conexão De Uma Pessoa Com A Sociedade

200.04Pergunta: Você diz que uma pessoa é obrigada a trabalhar mesmo que tenha meios de subsistência. Por quê?

Resposta: É óbvio que a sociedade precisa de seu trabalho. Ela trabalha por dinheiro ou para dar à sociedade o que pode dar? Não vemos o trabalho como uma necessidade. Consideramos que é uma participação humana necessária na vida da sociedade.

Pergunta: Então, uma pessoa que tem um meio de vida deve trabalhar para se conectar com outras pessoas?

Resposta: Claro! O trabalho é uma conexão com outras pessoas, com a estrutura geral da sociedade, da humanidade. Ela é obrigada a fazer isso precisamente para ser um ser humano, para fazer parte da sociedade, não para ganhar dinheiro. O trabalho é um meio de ser incluída na comunidade humana.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 04/06/20

Eu Não Acredito Em Bilionários

546.03Nas Notícias (Business Insider): “Um grupo de 83 milionários está pedindo em uma carta aberta que sejam mais tributados a fim de pagar pelos danos que a COVID-19 causou às economias em todo o mundo.

“Os signatários da carta, dirigida aos ‘nossos concidadãos globais’, se autodenominavam ‘Milionários pela Humanidade’. …

“Os signatários disseram que os desafios extragovernamentais de fornecer saúde e educação e ajudar empresas em dificuldades – todas as quais foram duramente atingidas pela pandemia – não podem ser resolvidos por meio de caridade.

“Eles não dirigem ambulâncias, atendem enfermarias de hospitais ou estocam prateleiras de supermercados em meio à pandemia, admitiu o grupo. ‘Mas temos dinheiro’, escreveram eles. ‘Muito’.

“O grupo disse que a responsabilidade recai sobre o governo em levantar os fundos necessários para resolver os problemas que eles disseram que durarão por décadas, escreveram eles”.

Pergunta: Você acredita nisso?

Resposta: O que eles estão dizendo? “Há dezenas de anos roubamos, arrancando dos seus bolsos vazios quase tudo que vocês tinham, até o último centavo, e agora estamos prontos para retribuir um pouco. E isso para que vocês comprem, desenvolvam tudo, e continuemos enriquecendo com isso para que tudo continue, e tenhamos do que viver.

Vocês não têm dinheiro suficiente para girar esta máquina? Nós vamos dar a vocês! Vamos “colocar um pouco de gasolina” para vocês. E vocês continuarão trabalhando! Continuem trabalhando para que possamos obter mais bilhões. Pelo fato de vocês girarem um centavo, ganhamos bilhões”.

O que eles querem agora? Eles brincam de nobreza, dizendo: “Nós estamos dando isso a vocês! Estamos prontos para doar para vocês! Estamos prontos para tirar dinheiro de nossos bolsos!”

Pergunta: De que outra forma eles podem expressar sua empatia?

Resposta: Eles não têm empatia. Certamente não. Eles sabem que se despejarem alguns bilhões na economia agora, continuarão a arrecadar 20 a 30 vezes mais.

Pergunta: E se eles querem que esse dinheiro vá para aqueles que estão na vanguarda da luta contra o coronavírus?

Resposta: Não importa. O principal é manter isso funcionando. E para onde vai o dinheiro, não importa.

Pergunta: Que ato deles você chamaria de nobre? Nobre pelo menos na estrutura de nosso mundo. O que eles deveriam ter feito?

Resposta: Acho que só precisamos pegar tudo o que eles têm e dar, e eles devem guardar para si apenas o que todos têm, pois ganharam tudo isso pelo fato de tentarem tirar o máximo que podiam no menor custo possível.

Posso ser um idealista de alguma forma, mas não se pode ganhar esse capital de maneira honesta. Uma pessoa não pode! Isso se deve ao fato de que ela toma à força o que é de todos para si.

Pergunta: Mas você entende que eles não farão tal ato nobre. Eles não vão dar todo o seu dinheiro. Bem, ele irá então atirar em si mesmo?

Resposta: É óbvio que não. Eles vão comprar a mídia como sempre, embora já tenham comprado. Eles vão espalhar as notícias por toda parte, vão telefonar, vão realizar eventos de caridade e shows, e todos vão admirá-los.

Pergunta: O que uma pessoa sente quando age, em sua opinião, de maneira tão nobre? É apenas o orgulho que cresce nela?

Resposta: Claro!

Pergunta: E eles não serão mais capazes de fazer uma ação nobre?

Resposta: Este não é um ato nobre. Isso é pompa! Super arrogância! Diga, nós ganhamos tudo com muito trabalho e agora damos parte disso para a sociedade. Digamos, tenho 100 bilhões e dou a vocês dois bilhões!

Pergunta: Então, qual é o “ponto da virada”? O que pode incentivá-los a doar seu dinheiro, mesmo que não todo?

Resposta: Nada pode instigá-los. De forma alguma. Com tanto capital, eles não vão se mexer.

Pergunta: Não há nada para dominar o egoísmo blindado dessas pessoas?

Resposta: Não. Elas estão acumulando muitos bilhões agora; elas agora estão ganhando muito mais do que antes. Elas lucram ainda mais com esta crise. Mas ela vai acabar logo, e depois? Afinal, tudo isso não será mais necessário, toda essa moda, todas essas joias. Para que isso exista são necessárias as massas!

Pergunta: Quando as massas não puderem pagar por isso, então um novo período começará?

Resposta: Claro! Eles já sentem isso.

Pergunta: De uma forma ou de outra, se não este coronavírus, como você diz, então alguma outra coisa as levará ao estado em que seu pensamento mudará?

Resposta: O pensamento delas não muda. Acho que o dinheiro simplesmente perderá seu valor, seu significado.

Pergunta: O que será valorizado?

Resposta: A atitude de uma pessoa para com o mundo. Gradualmente, começaremos a apreciar a atitude de uma pessoa para com a sociedade. Uma pessoa será apreciada; isso será o mais importante.

Pergunta: Que tipo de carta de um bilionário você levaria a sério?

Resposta: “Chegamos à conclusão de que somos obrigados a investir todas as nossas centenas de bilhões na criação de uma sociedade que levaria toda a humanidade à unidade, até o sentimento da força comum do mundo”.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 20/07/20

Encontre-se

Pergunta: Uma pesquisa recente conduzida por empresas de recrutamento sugere que garçons, chefs, guardas de segurança e pessoal de limpeza foram os empregos menos utilizados durante a pandemia.

Muitas pessoas, literalmente centenas de milhões, sentiram que poderiam perder sua profissão da noite para o dia. Ontem elas tinham um trabalho profissional, mas hoje não. O que você sugeriria? Que profissão uma pessoa deve escolher hoje?

Resposta: Eu acho que uma pessoa só precisa se encontrar. Encontrar-se significa criar constantemente uma imagem mais correta de si mesma, do que uma pessoa é. E as profissões serão necessárias, se houver, apenas para uma pequena parte da humanidade.

Chegaremos a um estado em que as pessoas trabalharão um número mínimo de horas por dia e se dedicarão ao autodidatismo pelo resto do tempo. Elas participarão de todos os tipos de programas educacionais e mudarão a si mesmas e à sociedade. Este é o verdadeiro trabalho de uma pessoa.

De KabTV, “Expresso de Cabalá”, 01/09/20

O Trabalho É Uma Condição Necessária Para A Existência

266Pergunta: Wikipedia define trabalho: “Trabalho ou mão de obra é uma atividade intencional que as pessoas realizam para sustentar a si mesmas, a outros ou às necessidades e desejos de uma comunidade mais ampla. Alternativamente, o trabalho pode ser visto como a atividade humana que contribui (junto com outros fatores de produção) para os bens e serviços dentro de uma economia”.

Sigmund Freud disse “Amor e trabalho são os pilares de nossa humanidade”. De acordo com Marx, “Trabalho é, em primeiro lugar, um processo no qual o homem e a Natureza participam, e no qual o homem por si mesmo inicia, regula e controla as reações materiais entre ele e a Natureza. Ele se opõe à Natureza como uma de suas próprias forças, colocando em movimento braços e pernas, cabeça e mãos, as forças naturais de seu corpo, para se apropriar das produções da Natureza de uma forma adaptada às suas próprias necessidades ”.

Como você definiria trabalho?

Resposta: Depende de qual era estamos falando. Mas, em geral, o trabalho é uma condição necessária para a existência. A própria natureza confirma isso. Se não precisamos de algo, não somos atraídos a ele. O homem se envolve em algo que o interessa. Portanto, o trabalho é uma necessidade que obriga uma pessoa a produzir os produtos de que necessita. Mas se não houver necessidade deles, ela não perderá tempo com sua produção.

Pergunta: Se considerarmos esta questão do ponto de vista da história, no início o trabalho era necessário simplesmente para sobreviver. Depois as pessoas começaram a explorar o trabalho umas das outras e a ganhar dinheiro. Então a essência do trabalho mudou. As próprias pessoas começaram a pedir para trabalhar.

Hoje vivemos um período em que a pessoa se associa plenamente ao trabalho. Ainda mais, seu status é determinado por onde ela trabalha. Como a essência do trabalho mudará no futuro?

Resposta: Acho que as coisas estão caminhando para o fato de que podemos fornecer tudo o que precisamos com muito pouco esforço e em pouco tempo. Não produziremos além do necessário, porque no final perceberemos que isso está nos matando: pessoalmente, nossa sociedade e o planeta em que vivemos.

Portanto, precisamos limitar a produção de excedentes e produzir apenas o necessário, e que o necessário seja suficiente para nós.

De KabTV, “A Era Pós-Cornavírus”, 04/06/20

Junte-se Ao Sistema Integral

552.02Pergunta: Quando alguém me oferece algum serviço, posso sentir por meio dele sua atitude emocional e moral em relação a mim. Se eu receber alguns produtos feitos por pessoas que não vejo e não conheço, poderei senti-las?

Resposta: Depende do nosso acordo. Deve haver um programa claro, uma política clara e um acordo social claro na sociedade de que as pessoas produzirão apenas o que precisam e fornecerão a todos.

Portanto, deve haver locais comuns estabelecidos para a produção de alimentos, roupas, máquinas e assim por diante.

Mas o mais importante será visar a educação mútua, revelando as forças internas do sistema integral da natureza na conexão correta entre nós. Isso nos ajudará a criar nosso próprio sistema integral de relações humanas, que será semelhante à natureza. Então seremos chamados de Adam, da palavra “semelhante à natureza”.

Pergunta: O que é melhor do ponto de vista das leis internas da natureza: trabalhar para mim, para o empregador ou para o país?

Resposta: Do ponto de vista Cabalístico, não importa para quem você trabalha. É porque uma pessoa, sociedade, país, toda a Terra e toda a natureza em geral são um sistema integral. Precisamos ser incluídos neste sistema primeiro por necessidade e depois voluntariamente por nossa vontade e com amor.

Existem estágios de nossa inclusão no sistema geral. No entanto, tudo começa com o amor ao próximo e se estende ao amor universal por toda a natureza, por todo o sistema de conexão integral.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 04/06/20

Para O Bem Da Sociedade, Não Para Você Mesmo

546.02Pergunta: Você pode explicar o princípio “de cada um de acordo com suas habilidades, a cada um de acordo com suas necessidades”? Podemos dizer que este é o princípio fundamental da nova economia?

Resposta: Naturalmente. A sociedade deve dar a uma pessoa o que é necessário para sua existência normal, nem mais nem menos. Em troca, deve exigir dela toda a participação possível na vida e prosperidade da sociedade.

Não meça o bem da sociedade pelo crescimento da produção do produto. Se você tem tudo de que precisa, não há necessidade de aumentar a produção. O homem é o mesmo animal. Ele precisa de tanto quanto pode consumir. Não mais.

Ele não deve consumir 5.000 calorias hoje se consumiu 2.000 ontem. O crescimento do bem-estar social não consiste nisso, mas em uma maior conexão entre as pessoas, a fim de revelar umas às outras as camadas superiores da natureza.

Observação: Ao dizer isso, você está cancelando a pirâmide de Maslow. É claro que os ricos não podem mais comer e dormir em três camas. Mas, por trás das necessidades básicas, há um crescimento social de desejos egoístas por honra, poder e conhecimento. Você não pode pulá-los.

Meu Comentário: Depende da sua formação. Quando eu usar esses meios para beneficiar a sociedade, eles não serão definidos como poder, conhecimento, força, fama, etc. Será chamado de outra coisa porque eu faço isso pelo bem da sociedade.

Pergunta: Do que uma pessoa vai gostar?

Resposta: Do fato de que será respeitada não pelo poder, mas por trabalhar para os outros. Ela avaliará seu trabalho de acordo com a avaliação da sociedade.

Pergunta: Então, os desejos por riqueza, poder e conhecimento ainda permanecerão?

Resposta: Eles assumirão uma forma diferente: para o bem da sociedade, não para o seu próprio bem.

Pergunta: Os ricos ainda permanecerão?

Resposta: Não. Não haverá pessoas ricas. A sociedade não se permitirá ter essas pessoas. Além disso, uma pessoa criada em um novo ambiente não vai querer ser assim.

Pergunta: Mas o desejo por conhecimento certamente continuará. Os cientistas serão respeitados por suas descobertas. Qual é a diferença entre os cientistas de hoje e os cientistas do futuro? O que os motivará?

Resposta: Esses e outros estão trabalhando para satisfazer seu desejo egoísta de conhecimento. Não interfere na sociedade. Tudo o que não atrapalhe a sociedade ou permita que ela avance em direção a uma maior integração é recomendável. O bem público deve servir de bússola.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 04/06/20