Textos na Categoria 'Economia'

A Quebra De 2014: Pior Que A De 1987?

Dr. Michael LaitmanOpinião (Marc Faber, um investidor suíço): “Marc Faber diz que o mercado de ações está se preparando para uma queda mais dolorosa do que a queda repentina de 1987.

“‘Eu acho que é muito provável que nós estejamos vendo, nos próximos 12 meses, uma quebra como a de 87’, disse Faber… ‘E eu suspeito que vai ser ainda pior’.

“Faber, editor e publisher da Gloom, Boom & Doom Report, exigiu recentemente que as ações de crescimento caíssem. E ele diz que a dor nos setores de Internet e de biotecnologia está apenas começando.

“‘Eu acho que existem alguns grupos de populações que são altamente vulneráveis ​​porque estão na terra da fantasia em termos de valorização’, disse Faber. ‘Eles não têm rendimentos. Eles são avaliados conforme a relação preço/venda. E esse não é um bom instrumento a longo prazo”.

“Mas não são apenas com as ações que Faber está cauteloso. Ele diz que os investidores estão indo para uma realização gritante.

“‘Eu acredito que o mercado está lentamente acordando para o fato de que o Federal Reserve é uma organização sem noção’, disse Faber. ‘Eles não têm ideia do que estão fazendo. Assim, o nível de confiança dos investidores está diminuindo, na minha opinião’.

“À medida que os investidores se ajustar a este fato, e as valorizações encolhem, ele prevê uma queda enorme no mercado.”

Meu Comentário: Diante de nós há ilusões mais surpreendentes, abruptas e dolorosas quebras de ilusões, fundos, e Estados – em geral, da ordem mundial. Isso vai continuar até começarmos a resolver o problema global da humanidade: sua transição para uma nova etapa de seu desenvolvimento, ou seja, até desejarmos nos tornar integralmente interconectados, não involuntariamente, através dos mercados, mas por nós mesmos.

O Mundo Está Na Expectativa De Mudanças

Dr. Michael LaitmanOpinião (Vardan Baghdasaryan, historiador e cientista político russo): “Dólares e Euros compreendem coletivamente 85,4% das reservas mundiais. O ditame do Ocidente é estabelecida de facto. A saída do beco sem saída está na mudança do próprio paradigma.

“O desafio da alternativa comunista não foi buscar as maneiras de otimizar o sistema de transações monetárias, mas levantar a questão da rejeição da própria ideia de dinheiro.

“A corrente parasita “dinheiro – mercadoria – dinheiro”, foi, de acordo com Marx, a evolução programada do sistema “mercadoria – dinheiro – sistema mercantil”. A introdução do dinheiro foi um momento histórico fundamental da gênese do parasitismo mundial. Assim, o retorno do sistema “mercadoria-mercadoria” um novo nível de desenvolvimento parece ser uma solução prática”.

Meu Comentário: No livro A Última Geração, Baal HaSulam escreve sobre a sociedade do futuro produzindo apenas o que é necessário para uma existência normal, uma vez que os recursos da Terra são limitados. O que é necessário é calculado com base na distribuição igualitária para todos. A participação na produção das necessidades também é distribuída igualmente entre todos.

O tempo restante após a produção de bens e serviços necessários é dedicado ao estudo e à realização do método de conexão integral entre todas as pessoas. Estima-se que a participação de todos na produção de bens e serviços essenciais será reduzida para algumas horas de trabalho por semana.

Economia Política Do Novo Globalismo

Dr. Michael LaitmanOpinião (Nikolay Kobelev, PhD (Economia), Professor na Universidade de Finanças da Federação Russa): “O desenvolvimento das forças de produção atingiu o nível em que 10 por cento da força de trabalho é suficiente para fornecer à humanidade. A produção agrícola e a indústria da Argentina, com uma população de 40 milhões de pessoas podem alimentar o mundo inteiro.

“A indústria e a tecnologia podem receber todos os materiais e produtos necessários a partir de elementos naturais, encontrados em abundância na crosta e ar da Terra. Os recursos energéticos (petróleo, gás, carvão) podem ser substituídos (energia atômica, vento, ondas do mar, o sol); falta de energia e limites dos recursos não ameaçam a humanidade.

“Mas os mecanismos de controle político e social, realizados de acordo com teorias e modelos antigos e inadequados, dificultam a gestão do mundo como um todo. O rápido crescimento da influência política das empresas transnacionais e grupos financeiros-industrial levou o governo a perder o controle sobre a economia mundial.

“Processos globais são geridos pelo dinheiro, grandes corporações e um punhado de pessoas que possuem enormes recursos financeiros. Cada uma delas cuida do objeto de seu interesse. O dinheiro tornou-se o equivalente não só na economia e na produção, mas também na educação, ciência, medicina, as quais não podem ser avaliadas por uma quantia de dinheiro”.

Meu Comentário: Se a humanidade não mudar, usando o método da Força Superior, da Luz, é claro, os céticos estarão certos. Mas, exatamente a mesma Ohr Makif (Luz Circudante) produziu o nosso egoísmo e vai corrigi-lo. Portanto, não há lugar para qualquer outro método.

Robôs Vão Deixar As Pessoas Sem Emprego

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (do Business Insider): “Grandes mudanças estão chegando ao mercado de trabalho para as quais as pessoas e os governos não estão preparados, acredita Bill Gates.

“Falando em Washington para um grupo de pensadores econômicos do The American Enterprise Institute em 13 de março, Gates disse que dentro de 20 anos, uma grande quantidade de postos de trabalho vai desaparecer, substituída pela automação de software (“bots” na gíria da tecnologia, embora Gates usasse o termo “substituição de software”).

“Isso é o que ele disse:

“‘A substituição de software, seja para motoristas, garçons ou enfermeiros… está progredindo…. Ao longo do tempo, a tecnologia irá reduzir a demanda por postos de trabalho, particularmente na extremidade inferior do conjunto de habilidades. …Daqui a 20 anos, a procura de trabalho por lotes de conjuntos de habilidades será substancialmente menor. Eu não acho que as pessoas tenham isso em seu modelo mental’.

“Em janeiro, a revista Economist publicou um grande perfil nomeando mais de uma dúzia de postos de trabalho que com certeza serão substituídos por robôs nos próximos 20 anos, incluindo os operadores de telemarketing, contadores e trabalhadores do varejo”.

Meu Comentário: Só há uma saída: reduzir completamente o excesso de produção e substituir o restante por automação. Aqueles que ficarem livres devem ser enviados para abrir universidades onde devem aprender o método e a prática da interação integral, até o ponto de união na humanidade comum.

“A Ascensão Do Anti-Capitalismo”

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (do The New York Times): “Nós estamos começando a testemunhar um paradoxo no cerne do capitalismo, que impulsionou-o para a grandeza, mas agora está ameaçando o seu futuro: o inerente dinamismo de mercados competitivos está trazendo custos tão baixos que muitos bens e serviços estão se tornando quase de graça, abundantes e não estão mais sujeitos às forças do mercado”. …

“O primeiro indício do paradoxo veio em 1999, quando o Napster, o serviço de música, desenvolveu uma rede permitindo que milhões de pessoas compartilhassem músicas sem pagar os produtores e artistas, causando estragos na indústria da música. Fenômenos semelhantes passaram a perturbar gravemente as indústrias de jornais e editoras de livros. Os consumidores começaram a compartilhar a sua própria informação e entretenimento, através de vídeos, áudio e texto, quase de graça, ignorando os mercados tradicionais completamente”. …

“Milhares de entusiastas já estão fazendo seus próprios produtos usando impressoras 3D, software de código aberto e plástico reciclado como matéria-prima, com uma margem de custo quase zero. Enquanto isso, mais de seis milhões de alunos estão matriculados em enormes cursos on-line gratuitos, cujo conteúdo é distribuído com uma margem de custo quase zero”.

“Agora o fenômeno está prestes a afetar toda a economia. Uma nova e formidável infraestrutura de tecnologia – a Internet das Coisas – está emergindo com o potencial de empurrar muito da vida econômica para uma margem de custo próxima de zero ao longo das próximas duas décadas. Esta nova plataforma de tecnologia está começando a conectar tudo e todos”. …

“Em nenhum lugar o fenômeno da margem de custo zero tem mais impacto do que o mercado de trabalho, onde as fábricas e escritórios sem trabalhadores, o varejo virtual, e a logística automatizada e as redes de transportes estão se tornando mais prevalentes. Sem surpresa, as novas oportunidades de emprego encontram-se nos bens comuns cooperativos em áreas que tendem a ser sem fins lucrativos e fortalecem a infraestrutura social – educação, saúde, ajudar os pobres, restauração ambiental, cuidado de crianças e idosos, a promoção das artes e recreação”. …

“No entanto, nós estamos entrando num mundo parcialmente além dos mercados, onde estamos aprendendo a viver juntos em bens comuns globais cada vez mais interdependentes e colaborativos”.

Meu Comentário: Todo o nosso desenvolvimento nos leva à necessidade de mudar para um novo nível de comunicação, um mundo sem fronteiras; a dependência geral, a rede virtual do mundo material será paralela à rede espiritual do mundo superior.

Os EUA Não Vão Sobreviver Sem Vale Refeição

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (do MoneyNews): “O número de americanos usando vale refeição subiu para um pico de todos os tempos no ano passado, segundo dados divulgados pelo Departamento de Agricultura”.

“Uma média de 46,6 milhões de pessoas receberam os benefícios cada mês no ano passado, com o número médio de famílias que os receberam totalizando 22,3 milhões. Em 2007, apenas 26,3 milhões de pessoas receberam vale refeição”.

“Entre os estados, o Texas liderou com uma média de 4,04 milhões de beneficiários do vale refeição por mês. A Califórnia ficou em segundo lugar com 3,96 milhões, e a Flórida foi o terceiro estado com 3,35 milhões”…

“No Weekly Republican Address Saturday, o senador Jeff Sessions, R-Ala., dilacerou  o Departamento de Agricultura no que ele chamou de seu programa agressivo para colocar mais pessoas no vale refeição, relata o Daily Caller”.

“Sessions expressou desdém pela reclamação do Departamento de Agricultura que ‘cada US$ 5 em novos benefícios [do vale refeição] geram quase o dobro desse montante na atividade econômica para a comunidade’”.

“Sessions ofereceu uma resposta a isso: ‘Não seria melhor ajudar mais americanos a encontrar empregos bem remunerados, para terem o orgulho e a autoestima que vem disso?’, perguntou ele. ‘Não é esta uma forma superior de compaixão que tem uma base moral mais sólida?’”.

“Mas o presidente Barack Obama não vai deixar isso acontecer, diz Sessions”.

“O governo dos EUA gastou um recorde de 80,4 bilhões dólar em vale refeição no ano fiscal de 2012 – até 2,700 bilhões de dólares desde o ano fiscal de 2011”.

“De acordo com a Declaração Mensal do Tesouro pelo Departamento do Tesouro dos EUA, o governo gastou 77,6 bilhões de dólares em vale refeição – formalmente conhecido como Programa de Assistência em Nutrição Suplementar (SNAP) – no ano fiscal de 2011″.

Meu Comentário: Nós estamos nos aproximando de um estado em que, devido ao grande número de desempregados, as pessoas vão entender que é necessário introduzir um programa geral de distribuição igualitária de bens e serviços essenciais para as pessoas. O termo “desempregado” irá desaparecer.

Uma Onda De Inadimplência Através Da China

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (da Forbes): “Na semana passada, o fracasso da Shanghai Chaori Solar Energy em cumprir os pagamentos de juros de sua dívida tornou-se a primeira falta de pagamento de uma corporação na China, levantando algum alarme e inquietações sobre uma onda de inadimplência em toda a China…

“Eis o que está acontecendo. A economia da China está reduzindo a velocidade, e ao mesmo tempo, o Primeiro Ministro Li quer aumentar o papel do comportamento do verdadeiro mercado livre na China. Onde antes as empresas teriam sido socorridas por bancos ou pelo governo (ou por ambos – a maioria dos grandes bancos chineses ainda é em certa medida estatal), agora há uma sensação de que será permitido que as pequenas empresas atrasassem os pagamentos de suas dívidas para enviar uma mensagem para os mercados. O que Li quer é que as pessoas entendam que o investimento traz risco, que o resgate financeiro não é automático, e que os mercados devam ser capazes de acomodar a falência e inadimplência…

“A visão negativa é que uma falta de pagamento deve levar a outra e outra, até que uma onda de inadimplência reduza a confiança dos investidores, a ponto que dinheiro deixe todo o setor e estimule outra rodada de inadimplência, reduzindo também a possibilidade das empresas levantarem capital novo. Mas os poucos que têm observado a China por muito tempo veem alguma chance do país deixar isso acontecer: se houvesse uma sensação de crise sistêmica, ela iria intervir”.

Meu Comentário: A ordem do mundo inteiro está em inadimplência, e quanto mais cedo nós reconhecermos isso, mais fácil será a capacidade de mudar para a nova ordem mundial: uma economia racional.

“A Revolução Circular”

Dr. Michael LaitmanOpinião (Frans van Houten, CEO da Royal Philips): “Hoje, o mundo precisa de uma mudança de paradigma similar. Mas desta vez é o modelo econômico vigente que deve ser transformado… O problema é que o mundo há muito tempo manteve um foco míope na produção e consumo de bens o mais barato possível. O resultado é uma economia linear baseada na rápida utilização, eliminação e substituição de mercadorias.

“Manter o modelo atual exigiria recursos ilimitados, de fácil acesso e espaço infinito para os resíduos – algo que é claramente impossível. De fato, as consequências de nossa economia descartável – emissões vertiginosas de CO 2, fluxos incontroláveis de resíduos, e a dificuldade crescente de extrair recursos, para citar alguns – já são aparentes.

“Para encontrar uma alternativa sustentável, a pessoa só precisa olhar para a natureza, onde nada é desperdiçado… Isto requer uma nova geração de materiais, bem como processos de produção e desenvolvimento inovadores. Isso também exige novos modelos de negócios, um conceito redefinido de propriedade e uso legal, novas regras de concurso público e estratégias inovadoras de financiamento. Finalmente, uma economia circular exige uma logística adaptativa e uma cultura de liderança que envolva o novo sistema e recompense o progresso para estabelecê-lo…

“Mas as empresas não podem transformar a economia sozinhas. A fim de mudar a ênfase das empresas de minimizar os custos iniciais para maximizar o valor total, garantindo simultaneamente a proteção da saúde e bem-estar das pessoas, os governos devem mudar seus processos de licitação através da implementação de requisitos para a circularidade, ajudando assim a impulsionar a demanda por novas soluções.

“Ao mesmo tempo, os consumidores devem estar abertos para o uso de produtos que eles não possuem. Porque a economia circular é inerentemente sistêmica, ela só pode ter sucesso se todas as partes interessadas projetarem, criarem, e forem donos dos produtos e serviços em conjunto. …

“Como todas as grandes transições na história da humanidade, a mudança de uma economia linear para uma circular será tumultuada. Ela contará com pioneiros e opositores, vitórias e derrotas”.

Meu Comentário: Os capitalistas nunca vão mudar o seu objetivo: o máximo de lucro de qualquer forma. Nosso egoísmo não pode pensar em outra coisa. A transição para a economia integral, onde as necessidades são produzidas apenas numa forma ambientalmente amigável, só é possível através da reeducação dos capitalistas, seja voluntariamente (explicando a sua necessidade) ou contra a sua vontade (através do sofrimento e crises).

Os Governos Devem Reduzir A Desigualdade

Dr. Michael LaitmanOpinião (Kenneth Rogoff, Thomas D. Cabot Professor de Políticas Públicas e Professor de Economia na Universidade de Harvard): “Há pouca dúvida de que a globalização e a inovação tecnológica são as forças motrizes por trás da crescente desigualdade, disse Rogoff num painel de discussão sobre a desigualdade de renda e o papel do dinheiro na política. Assim, para a estabilidade do sistema, “a política do governo deve atenuar os efeitos desta grande mudança que a tecnologia e a globalização estão atingindo e não agravá-los”.

Meu Comentário: Isso só é possível tornando-se conscientes da necessidade de subir para o próximo nível do desenvolvimento humano. É possível chegar à consciência da necessidade ou sob a influência de um grande sofrimento ou com uma forte disseminação do método de educação e formação integral, ou os dois juntos.

Na Europa, 13% De Todos Os Jovens Não Estão Empregados Nem Estudam

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (do World Socialist Web Site): “Nos países europeus, 12,7% de todos os jovens não estão empregados nem estudam ou estão em formação, uma taxa 2 pontos percentuais maior do que antes da crise. O relatório ILO registra: ‘A crise drasticamente diminuiu as perspectivas de mercado de trabalho para os jovens; igualmente muitos experimentam longos períodos de desemprego desde o início de sua entrada no mercado do trabalho, uma situação que nunca foi observada durante as cíclicas recessões anteriores’”.

“‘A protecção social é tanto um direito humano e fundamento da política econômica. A segurança social permite o acesso a cuidados de saúde, educação e nutrição. Sistemas de proteção social bem projetados suportam rendas e consumo doméstico, constroem capital humano e aumentam a produtividade. Ainda assim, mais de 76 por cento da população do mundo continuam a viver sem cobertura de proteção social e de saúde adequados’”…

“‘Como resultado, nós estamos perante uma crise social profunda, uma crise também de justiça social. Níveis preocupantes e crescentes de desigualdade nas economias avançadas e em desenvolvimento são amplamente reconhecidos como motivo de grande preocupação. Hoje a riqueza de um por cento do topo da população mundial é igual a dos 3,5 bilhões de pessoas mais pobres’”. Fonte: Organização Mundial do Trabalho

Meu Comentário: Os governos não terão escolha exceto fornecer à toda a população, empregada e desempregada, serviços e bens essenciais. Mas isso não vai eliminar a degradação da população, e talvez a necessidade da educação e formação integral será realizada. Caso contrário, haverá confrontos, avançando à guerra civil ou internacional.