Textos na Categoria 'Economia'

A Crise É O Nascimento Da Nova Humanidade

laitman_426Nas Notícias (of two minds.com): “O correspondente Bart D. (Austrália) capturou toda a economia mundial em três palavras: a Economia do Aterro Sanitário (The Landfill Economy). O material é fabricado, a energia consumida é enviada para algum lugar, os consumidores a compram e logo depois ela acaba como lixo no aterro sanitário.

“Essa é, naturalmente, a definição de ‘crescimento econômico’: desperdício, ineficiência, destruição ambiental – nada disso importa. Somente duas coisas importam: maximizar o ‘crescimento’ por qualquer meio necessário, e maximizar os lucros por qualquer meio necessário.

“A Economia do Aterro Sanitário agora abrange todo o planeta. O giro turbulento do lixo plástico do tamanho do Texas entre o Havaí e a Califórnia: é apenas um exemplo modesto do depósito de lixo planetário que o ‘crescimento’ e o lucro geram como subprodutos/efeito colateral.

“Os oceanos do planeta são um depósito de lixo gigante. Tudo, desde garrafas plásticas de água a redes de pesca abandonadas, radiação, até contêineres que caíram de navios, estão flutuando inclusive nos cantos mais distantes dos mares. Aves marinhas que nidificam em ilhas remotas morrem de fome conforme suas entranhas são preenchidas com pedaços de plástico de ‘crescimento permanente’. …

“Os Cultos das Cargas Keynesianos (CCK) que regem a economia global amam a Economia de Aterro Sanitário, porque isso significa mais ‘crescimento’. Não importam os mares, rios e terra envenenados, ou o imenso desperdício de energia, commodities e de trabalho que resultam da fabricação e distribuição de produtos de má qualidade mundial: se isso acrescenta ao ‘crescimento’, está tudo bem na visão distorcida dos CCK”.

Meu Comentário: A única solução para todos os problemas que levam a humanidade à aniquilação é mudar a natureza humana, o que deve ocorrer de acordo com o plano da natureza. A crise é o nascimento de nosso futuro estado, que podemos alcançar não mudando o mundo que nos rodeia, mas mudando a nós mesmos, mudando a nossa natureza de egoísta para altruísta.

Nova Vida # 599 – Colapso Econômico Grego

Nova Vida # 599 – Colapso Econômico Grego
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

Quando a economia entra em colapso, as pessoas voltam aos métodos de pagamento dos velhos tempos. Se a Grécia decidir romper com a UE, ela irá encontrar todo o tipo de perigos; ela está em uma espécie de armadilha. A situação da Grécia é reminiscente do sofrimento do povo de Israel ao longo da história: pressão, ameaças e medo. A corrupção da Grécia e a corrupção em todo o mundo decorre de natureza egoísta do homem. Nós temos que reconhecer o mal em nós. Os governos só pensam em seus próprios interesses, em como roubar e cuidar somente de seu eleitorado.

Isso pode levar a uma explosão ou podemos ficar mais sábios e perceber que precisamos de uma mudança, uma nova atitude perante a vida. A natureza está nos orientando a uma nova vida, uma vida de conexão e igualdade entre as pessoas. Quem sofrer vai culpar os judeus. Essa é a lei da natureza já que a nossa função é levar a humanidade à conexão. Nós temos que aprender e ensinar as pessoas a descobrir a força superior na conexão entre elas e que só essa força pode corrigir tudo em nossas vidas.

De KabTV “Nova Vida # 599 – Colapso Económico Grego” 12/07/15

Homens Sob Estresse

laitman_923Nas Notícias (Time): “Ser um bom provedor não é tudo que está fadado a se desintegrar, diz um novo estudo. Homens que devem ganhar a maior parte da renda familiar são menos felizes e menos saudáveis do que homens que não devem. E quanto maior for a percentagem de bacon que o homem deve levar para casa, maior é o golpe recebido pelo seu corpo e cérebro.

“O novo estudo … observou 15 anos de dados de pessoas casadas com idades entre os 18 e 32 anos da Pesquisa Longitudinal Nacional da Juventude. ‘Os dados definitivamente parecem indicar que, em geral, na medida em que os homens assumem a responsabilidade por porções cada vez maiores da renda conjunta do casal, eles experimentam declínios em seu bem-estar e saúde psicológica’, diz o principal autor, Christin Munsch, professor assistente de sociologia na Universidade de Connecticut.

“Os dados sugerem que os homens estão no seu nível mais baixo quando são os únicos que sustentam suas famílias. É quando os escores de felicidade caem 5% e os escores de saúde 3,5%, em média, comparado a quando ambos os parceiros trabalham de forma igual.

“Para as mulheres, carregar um fardo financeiro mais pesado tem o efeito oposto. Como elas ganham mais, seu bem-estar psicológico aumenta. E quando ganham menos, sentem-se pior. Ao contrário dos homens, a saúde das mulheres não parece ser afetada por seu ganho dentro da família”.

Meu comentário: Essa situação leva os homens a sentir a pressão, porque o homem na sociedade moderna não é o mesmo provedor do passado que ia caçar com uma lança. Hoje existem tais condições de estresse psicológico que o homem não tinha originalmente. Portanto, nós podemos simpatizar com os homens modernos.

As mulheres, ao contrário, se sentem mais confiantes em situações estressantes. Por natureza, a mulher é mais apta a suportar psicologicamente uma pressão. Homens são aptos a realizar atividades físicas, e as mulheres são aptas a suportar pressões internas. As mulheres também ficam mais fortes com os problemas diários regulares e os homens não.

A situação atual da humanidade, da sociedade e do Estado não é natural. O homem que, em princípio, está pronto para trabalhar e prover a subsistência, lida com grandes fontes de estresse e está sob efeito de muitas pressões que são difíceis de lidar. A mente feminina é mais apta a lidar com essas pressões. A intuição e psicologia feminina são mais propensas às influências múltiplas, reutilizáveis ​​e multilaterais e os homens não. Desculpem-me os homens.

Pergunta: Será que nos aproximamos de nossas raízes por meio da nossa correção?

Resposta: É claro. Nós vamos remover todas as tensões e pressões externas desnecessárias, e o homem será capaz de atingir o que precisa: o alimento material e, depois, o alimento espiritual.

Nós vamos todos trabalhar em horários razoáveis ​​para garantir a nossa realização corporal ideal: alimentação, vestimenta, etc. Todas as outras satisfações, os homens vão primeiro alcançar com seu trabalho espiritual. Se o trabalho espiritual é realizado em condições normais, ele só é fortalecido.

Pergunta: Não há tensões nele?

Resposta: Há um monte de estresse, mas o estresse é de uma ordem completamente diferente. Se eles vêm dos esforços por fortalecer constantemente a conexão entre nós e através dessa conexão atrair a Luz Superior, então são tensões positivas. Mas se o estresse vem da agitação da vida diária, da enorme quantidade de problemas no trabalho, com as autoridades, com a polícia, etc., então é claro que é muito desgastante para o corpo masculino.

Pergunta: Será que o nosso padrão de vida cairá como resultado do estresse espiritual?

Resposta: Pelo contrário

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 21/08/16

Nova Vida # 598 – Grécia E A União Europeia

Nova Vida # 598 – Grécia E A União Europeia
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

Por que a União Europeia não é apropriada para as nações mais fracas; como é possível chegar a uma união boa e estável entre as nações, e o que a sabedoria da Cabalá oferece como solução para a crise com a Grécia?

Desde o seu início, não houve nenhuma unidade ou igualdade na União Europeia. Os fortes exploravam os fracos para seu próprio bem. Em geral, a economia mundial está baseada na exploração dos fracos pelos fortes.

A solução só pode estar em uma mudança de paradigma, quando a meta da vida será a igualdade e a conexão e não a competição. Nós temos que começar a educar as pessoas para uma nova vida, um estudo da tendência na evolução para qual a natureza está nos levando.

A conexão entre diferenças significa que cada um permanece como é em sua natureza, e todos se complementam. Só depois de anos de educação e conexão, será possível estabelecer uma verdadeira União Europeia.

A União Europeia de hoje foi construída sobre uma visão completamente oposta: a forte exploração dos fracos. Se não ensinarmos a Europa a avançar em direção à verdadeira conexão, o antissemitismo se tornará mais forte e a guerra já está no horizonte.

De KabTV “Nova Vida # 598 – Grécia E A União Europeia”, 12/07/15

“É Hora De Uma Nova Guerra Mundial?”

Laitman_417Nas Notícias (Vesti Finance): “Pedidos por estímulos fiscais soam mais alto, mas o estado das economias dos países desenvolvidos em alguns aspectos, é muito semelhante ao que o mundo viu antes do início da Segunda Guerra Mundial. …

“Agora, o peso da dívida dos países desenvolvidos, de acordo com o FMI, atingiu um pico desde a Segunda Guerra Mundial.

“Porém, os investimentos atingiram o nível mais baixo desde o mesmo período. …

“Será que conflitos globais iniciados artificialmente podem ser iniciados para resolver esses problemas? Além da próxima rodada de crescimento da dívida pública, como a guerra requer dinheiro, que terá que gastar, nós também veremos o emprego em massa e o investimento para reconstruir cidades e economias após o devastador conflito. Problema resolvido, certo? …

“Os economistas e os governos estão tentando encontrar maneiras de resolver o problema, mas não conseguem. E nós só podemos adivinhar qual será a sua decisão se, na sua opinião, uma nova guerra mundial for a única maneira de salvar a economia”.

Meu Comentário: E outra solução não será encontrada. Está escrito nas fontes Cabalísticas que haverá a terceira e a quarta guerras mundiais, se não começarmos a a reconstruir a humanidade, e isso só virá através da reeducação das pessoas para formar a “Última Geração”.

“Contradição Perigosa Entre Economia E Política”

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (VestiFinance): “Grande parte da turbulência política nos últimos anos, incluindo o aumento da popularidade dos partidos populistas na Europa, a nomeação presidencial de Donald Trump nos Estados Unidos e o referendo Britânico sobre a retirada da UE, é explicada como um protesto contra as elites existentes. As pessoas já não confiam nos principais políticos, nem nos fatos que a mídia convencional transmite. Tudo isso, naturalmente, tem enormes implicações econômicas e políticas. …

“Confiança – a base de quase qualquer forma de atividade econômica. Assim que as pessoas começaram a se especializar, esperavam que os outros produzissem o que elas produziam: agricultores precisavam do ferreiro para produzir ferramentas agrícolas e um ferreiro precisava do fazendeiro para produzir comida para ele.

“O sistema de comércio global nos obriga a lidar com estranhos completos em uma base diária. Nós temos que confiar nas empresas que entregam nossos produtos encomendados, nos empregadores que pagam nossos salários e nos bancos que detêm o nosso dinheiro.

“Qualquer indício de erosão de confiança … seria um sinal extremamente perturbador. …

“A crise de 2007-08 mostrou o que pode acontecer quando a confiança desaparece no sistema financeiro. Os bancos começaram a duvidar da solvência mútua e se recusaram a emprestar; O efeito multiplicador é que as empresas tiveram dificuldade em obter crédito comercial. Como resultado, isso afetou muito a atividade econômica. Em 2011, os investidores perderam a confiança na solvência de vários governos Europeus: as taxas de rentabilidade das obrigações subiram e a recessão começou.

“A dependência da confiança torna a economia global extremamente vulnerável.

“O sistema beneficia da sua abertura …

“A economia e o sistema financeiro atual dependem da cooperação global, mas o sistema político atual se tornou tal que a cooperação dos eleitores parece duvidosa. E essa é uma lacuna perigosa.

Meu Comentário: No passado, as pessoas se viam, mas a era global da troca financeira e das commodities requer mais do que confiança; requer um entendimento e um senso do sistema comunitário em que inevitavelmente nos encontramos.

O sentido de responsabilidade tem que derivar do sentimento de que toda a rede de comunicação entre nós é como uma família, do sentimento da rede de laços como partes de um corpo. Mas isso é impossível sem ensinar as pessoas a estabelecer um sentido de cooperação entre elas. Se não estabelecermos isso por nós mesmos, a natureza nos forçará a fazer isso por golpes terríveis, crises e guerras.

Paraíso Europeu

laitman_426Comentário: Por um lado, o padrão de vida na Europa é alto com a segurança do suporte social. Por outro lado, o nível de problemas sociais é também muito elevado. As pessoas não se sentem satisfeitas com suas vidas. Há uma sensação de que criamos um “paraíso” em que todo mundo sofre. Há uma divergência completa.

Meu Comentário: Você pode alimentar, vestir, colocar na cama, cobrir e colocar o corpo “bestial” físico para dormir, mas o Adão (homem) em você, dentro desta besta, não será capaz de ser vestido, alimentado, colocado na cama, e certamente não vai dormir! Como uma criança não quer ir para a cama e não quer dormir, uma pessoa olha para a sua vida e vê que não há nenhum sentido nela, já não recebe nenhuma satisfação de nada.

Pergunta: As pessoas costumavam ser satisfeitas e agora não são?

Resposta: O egoísmo cresceu! O que pode ser feito? As pessoas cresceram.

Se lermos livros ou virmos filmes escritos há 50 anos, em não só pensamos neles como pessoas ingênuas, mas completamente diferentes. Houve enormes mudanças na humanidade!

A Europa está na oposição entre a abundância material e vazio interior. Esse é o problema da nossa época, um terrível paradoxo que leva à depressão, alcoolismo e dependência de drogas.

Até que as pessoas descubram a resposta para a pergunta sobre o sentido da vida, nada ficará bem. Essa é a questão principal. A maioria dos europeus ainda não entende claramente que as coisas estão ruins para eles, o os devora, mas a questão está ficando cada vez mais clara para todos.

A natureza está nos movendo em direção a um grito, “Por que tudo isso está acontecendo comigo?!” Mais tarde, especificamente graças ao sofrimento, quando quisermos atingir a essência da natureza, o sentido da vida será revelado.

Pergunta: Será que isso significa que é possível voltar ao “paraíso” que eles construíram lá?

Resposta: Não. Quando eles construíram o paraíso burguês, se elevaram internamente sobre ele, as dúvidas se tornaram diferentes. Eles já não estão satisfeitos.

Pergunta: Será que isso significa que o paraíso na Terra é impossível?

Resposta: Não. Se parássemos o desenvolvimento humano, o desenvolvimento de seus desejos internos, eles não cresceriam qualitativamente, então tudo estaria bem. Mas nós só levamos em conta o seu crescimento quantitativo.

Mais e mais satisfação material tem sido dada às pessoas, mas isso não é o que elas precisam. Elas já querem coisas mais elevadas, e estas não existem. Então nós temos que dar-lhes o que querem agora, e este é o sentido da vida.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 19/09/16

“‘Castelo De Cartas’ Do Euro Entra Em Colapso”

laitman_272Nas Notícias (The Telegraph): “O Banco Central Europeu está se tornando perigosamente sobrecarregado e todo o projeto do euro é inviável na sua forma atual, alertou o arquiteto fundador da união monetária.

“‘Um dia, o castelo de cartas entrará em colapso’, disse o Professor Otmar Issing, primeiro economista-chefe do BCE e uma figura de destaque na construção da moeda única.

“O Prof Issing disse que o euro foi traído pela política, lamentando que o experimento tenha dado errado desde o início e, desde então, degenerado em um controlador  ‘gratuito para todos’ (free for all) que mais uma vez mascara as patologias purulentas.

“‘Realisticamente, vai ser um caso de se seguir em frente, lutando uma crise após a outra. É difícil prever por quanto tempo isso vai continuar, mas não pode continuar indefinidamente’, disse ele ao jornal Central Banking  em uma desconstrução notável do projeto”.

Meu Comentário: Todo o modelo no qual a nossa sociedade é baseada está desaparecendo. Não houve crescimento real por vários anos. Há um desemprego oculto e uma dívida oculta. Há uma revolução e reorganização global, a eliminação dos partidos políticos tradicionais, mas ninguém entende as razões para o que está acontecendo.

O fim do crescimento significa o colapso do desenvolvimento egoísta, gerado desde o macaco até o ser humano, e que nos trouxe até o seu fim lógico. O ser humano se desenvolveu mais do que o seu ego, mas antes de sua morte, o fator de desenvolvimento egoísta vai nos incendiar e nos obrigar a lutar e matar, exigindo novas vítimas. A 3ª e 4ª Guerras Mundiais estão por vir.

Nós pensamos que isso é a restauração do papel dos Estados, mas é evidente que essa é uma tendência temporária. A mudança para uma humanidade global, não um mercado global e um banco mundial, mas sim para uma sociedade global, ocorrerá através de movimentos para trás e para frente, como o gato se balançando, antes de atacar.

Afinal de contas, as velhas instituições devem ser substituídas pelas novas: instituições de uma sociedade altruísta. Para isso, o próprio homem deve primeiro mudar. Assim, a crise não é destinada a instituições políticas ou econômicas, mas ao conjunto da sociedade e de cada um de nós.

Os líderes da União Europeia acreditavam ter entendido a tendência à unidade no nível político e econômico, mas o nosso desenvolvimento natural nos obriga à unidade no nível mais profundo, no nível das nossas relações egoístas mútuas.

Nós devemos parar de chorar sobre a falta de crescimento financeiro; isso nunca vai acontecer!

Nós temos que parar de pensar que a globalização vai aumentar o bem-estar geral. Nós temos que perceber que não estamos nos desenvolvendo como resultado das decisões dos políticos, mas pelo poder da natureza e suas leis; precisamos implementá-las!

Compensação Pelo Trabalho Chato

laitman_600_04Nas Notícias (The Telegraph): “Um francês afirma que seu empregador lhe dava tão pouca coisa para fazer que ele sofria de ‘bore out’ (desmotivação, insatisfação) e agora está exigindo € 360.000 (£ 283.000) em compensação.

“O termo ‘burn out’ (esgotamento), quando os funcionários entram em colapso devido ao estresse e excesso de trabalho, é bem conhecido, mas Frédéric Desnard, 44 anos, de Paris, acusou seu ex-empregador, uma empresa de perfumes de prestígio, de submetê-lo a algo muito pior: estar entediado. …

“‘Eu entrei em depressão, …’, disse ele à AFP. … Ele foi demitido em 2014 após a licença médica de sete meses”.

Meu Comentário: O mundo está entrando em um período de degeneração final. Acontece que o proprietário tem que cuidar do ânimo do empregado e sobrecarregá-lo com trabalho de tal forma que o tédio não causará sua depressão. Isso é simplesmente uma loucura. Que tipo de reivindicações pode ter o empregador? Que leis e acordos dizem que os funcionários devem estar 100% ocupados com o trabalho? Talvez, pelo contrário, o empregador deva pagar menos de acordo com a quantidade de trabalho.

O fato é que no mundo de hoje, especialmente na Europa, existem leis que podem ser manipuladas, como escreveu Lênin: “Os capitalistas nos venderão a corda com a qual os enforcaremos”.

Essa é a democracia moderna. O egoísmo cresce em um estado tão miasmático, que não é necessário falar sobre direitos e reivindicações sensatas.

Se uma pessoa se sente desconfortável e insatisfeita até certo ponto, tem o direito de ir contra o Estado, contra o empregador, contra qualquer um. A principal coisa é que ela tenha dinheiro suficiente para um advogado.

Comentário: O surpreendente é que o autor não tem queixas sobre si mesmo embora tenha recebido remuneração por ociosidade.

Meu Comentário: O egoísmo, nossa única característica principal, sempre nos capacita a nos defender. Nós vemos como a humanidade evita qualquer tentativa de fazer algo com seu egoísmo.

Comentário: Essa é a prova de que não é tão fácil difundir a sabedoria da Cabalá no mundo.

Meu Comentário: É claro. Pelo menos eu não vejo nenhuma conferência mundial dedicada ao desapego ou correção do egoísmo.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 04/05/16

“Ditadura Bancária-Oligárquica”

laitman_220Nas Notícias: (Fondsk): “Renda básica incondicional ou ditadura bancária-oligárquica abreviada AML (‘renda básica incondicional’) está agora em voga entre aqueles que estudam e descrevem as tendências emergentes em matéria de política social. AML pode ser definida como uma renda monetária garantida para todos os cidadãos, cujo recebimento não depende de quaisquer condições prévias. A única condição é que a pessoa pertença a uma jurisdição estadual particular. Ao mesmo tempo, a quantidade de dinheiro recebido por um cidadão deve prover-lhe ao menos um padrão mínimo de vida. Em outras palavras, a AML é para liberar a pessoa de ser um ‘escravo’, dependendo do trabalho como fonte de sua existência. …

“Se resumirmos as expectativas atribuídas a AML, elas podem ser resumidas assim:

  • A redução da pobreza e mitigação de polarização social e da propriedade;
  • Mitigação das possíveis consequências negativas do progresso científico e tecnológico, que nas próximas décadas pode reduzir drasticamente as necessidades da economia de mão de obra e aumentar significativamente a escala do desemprego;
  • Reduzir o ‘escravo’ de acordo com a pessoa que trabalha como fonte de sua existência, e ao mesmo tempo criar condições que possam ajudar a pessoa a se dedicar à sua ocupação favorita;
  • Reduzir os encargos para o Estado, que tem que lidar com a distribuição de assistência social hoje. …

“Portanto, os céticos dizem que o sistema AML pode desencadear um aumento da pobreza. Desde a introdução da AML apenas aqueles que estão na parte inferior serão beneficiados. Haverá um efeito de nivelamento da pobreza em um aumento total absoluto e relativo do número de pobres na sociedade.

“Outros céticos enfatizar que o crescimento econômico seria reduzido ou que até uma recessão começaria. As pessoas preferem uma vida ociosa, a reserva de trabalho no exército será reduzida e poderia até resultar em uma escassez de trabalhadores. E para superar esse déficit se exigiriam salários mais altos na economia. Simplificando, o desenvolvimento econômico será complicado pela razão de que o dinheiro da produção será realocado na esfera do consumo, violando as proporções estabelecidas da economia.

“Há um outro grande grupo de céticos que temem que a introdução da AML irá estimular a imigração de grandes massas de pessoas para os países com o sistema AML. …

“A eliminação de programas sociais e uma forte redução do aparelho estatal e dos funcionários que servem, iria fornecer a maior parte do dinheiro necessário para pagamentos da AML. …

“Eu vou assumir que o interesse da sociedade ocidental em programas de ‘renda básica incondicional’ (AML), são aquecidos pela oligarquia global. Isso faz parte de um projeto global de transição para uma nova ordem mundial. O modelo atual de capitalismo, por muitas razões, se esgotou, e a oligarquia mundo … está lançando sua ‘reestruturação’ global. Isto é: para construir um novo sistema de escravo, limpar o planeta da população ‘excedente’ e formar um ‘novo homem’. …

“A AML – é uma continuação do curso da elite global rumo à decomposição humana. Em primeiro lugar, os donos do dinheiro cultivaram a ganância e o desejo de consumir, e agora o culto da preguiça. O homem é fácil e definitivamente transformado em um animal. A AML destina-se a acelerar o processo ….

“Além disso, a AML é um meio para a desmontagem final do Estado. …. As pessoas são deixadas sozinhas com as corporações gigantes, que estão gradualmente substituindo o Estado. Na verdade, a AML – não é renda absoluta. É muito dependente da vontade e das decisões dos donos do dinheiro, que é suficiente para manter suas manipulações Cabalísticas com o dinheiro, de modo que se tornaram inúteis. ”

Meu Comentário: De onde eles tiraram o termo “manipulações Cabalísticas”? De uma conspiração global?

Os medos se tornarão verdadeiros se a renda incondicional for dada sem implementá-la lado a lado com a educação integral, alerta a sabedoria da Cabalá.