Textos na Categoria 'Ciência'

O Dualismo Da Natureza

laitman_562_02Pergunta: Há muitos exemplos na física que verificam o fato de que a nossa natureza é dupla. É a divisão da matéria em partículas materiais e energéticas, ou em outras palavras, em férmions e bósons.

Todos os objetos e fenômenos em nosso mundo são binários ou duais, e duas forças são observadas em cada fenômeno.

Todos os sistemas que os físicos estudam são absolutamente equilibrados ou aspiram ao equilíbrio. As duas forças no sistema devem se complementar e equilibrar para alcançar um estado equilibrado.

Resposta: De acordo com a sabedoria da Cabalá, o mundo também está basicamente dividido em duas forças opostas: a força que doa e a força que recebe, e tudo o que acontece é apenas a expressão das diferentes variações da relação entre elas.

Da Lição de Cabalá em Russo 25/12/16

É Impossível Sobreviver Sozinho

laitman_543_01Nas Notícias (MedPulse): “Uma pessoa, pela própria evolução, não está programada para sobreviver sozinha. Por isso, tendemos mais a imitar, e nossa saúde e bem-estar são diretamente afetados pela presença ou ausência de laços sociais. …

“Funcionários da Universidade do Texas descobriram que pessoas doentes que têm o apoio de amigos ou parentes se recuperam mais rapidamente e gastam menos tempo no hospital após a internação.

“Os especialistas estudaram dados de mais de 119 mil pacientes que estavam em reabilitação após lesão, acidente vascular cerebral e várias operações.

“Verificou-se que aqueles pacientes que eram cercados pela atenção de familiares e amigos precisavam de menos tempo para se recuperar. Aparentemente, a emoção positiva da comunicação tem efeitos benéficos sobre a saúde.

“A tolerância à dor está associada ao número de amigos.

“No jornal Scientific Reports, os resultados de estudos científicos foram publicados [mostrando] que pessoas com muitos laços sociais parecem tolerar a dor, mais do que os indivíduos menos ‘socializados’”.

Meu Comentário: A ciência da Cabalá fala há muitos anos sobre a influência do ambiente, da conexão mútua e da unidade como base da natureza. Agora no século XXI os cientistas estão finalmente chegando a isso. É difícil para os cientistas sentirem a Cabalá como uma ciência. Só uma pessoa com um “ponto no coração” é capaz disso, alguém com um desejo especial, que depende da estrutura de sua alma.

Eu me lembro de dar uma palestra na Universidade de Miami para 2.000 estudantes, depois da qual falei com 70 ou 80 professores. Eu expliquei as principais leis da Cabalá para eles. Eles concordaram com a cabeça e disseram: “Sim, isso é muito interessante, é o que acontece aqui com a gente também”, e nos separamos como amigos.

Eu não os culpo de forma alguma, porque uma pessoa recebe um anseio por algo, como um anseio por música. Ela tem esse desejo ou não.

Por exemplo, eu tenho um ouvido absoluto, mas nunca tive o desejo de estudar música seriamente dez horas por dia. Assim, o fato de eu ter ouvido absoluto não significa nada.

Assim é na Cabalá. Se as pessoas tiverem um ponto no coração, virão estudar porque sentem que há algo interessante aqui. Depois disso, muitas delas veem o abismo do trabalho que devem fazer em si mesmas, e vão embora.

Pergunta: O que isso significa? Afinal, elas têm um ponto no coração.

Resposta: Há uma Reshimo de Hitlabshut (informação sobre a Luz) e uma Reshimo de Aviut (informação sobre o desejo). A Reshimo (reminiscência), que brilha para uma pessoa, puxa-a para a frente, e o que ela precisa sacrificar por essa necessidade não está mais nela.

Por isso, estamos esperando por pessoas que são oprimidas pela falta de sentido da vida. Eu estou esperando por uma pessoa assim.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 10/10/16

Consciência: Além Do Tempo E Espaço

Dr. Michael LaitmanPergunta: Uma das principais leis da natureza é a lei da conservação da energia. Se nada desaparece, então, presumivelmente, nós também não desaparecemos. O que acontece com a nossa consciência quando morremos?

Resposta: Na natureza, nada desaparece, mas passa de um estado para outro. Não existe tal conceito como “desaparecer”. Portanto, a consciência passa de uma forma para outra, de um portador para outro, se é que isso existe dentro de nós!

Pode-se dizer que a consciência não existe dentro de uma pessoa, que está em torno dela, ou talvez até mesmo em uma dimensão completamente diferente, em outro espaço. Nosso cérebro é uma espécie de modem que capta a consciência geral na medida em que precisa se realizar no momento.

Pergunta: Há uma consciência coletiva, e há uma consciência individual de cada pessoa, aquilo que eu capto a partir da consciência coletiva. Acontece que só a consciência individual continua a viver?

Resposta: Sim. Nada desaparece. Ela só muda sua estrutura, design, assim como nosso corpo se decompõe em elementos básicos.

Observação: Eu realmente gostaria de me lembrar do meu próprio eu.

Resposta: O seu “eu” existe na consciência, não no corpo físico. A consciência é, por si só, informação. A conexão informativa existe além do tempo e espaço. Ela permeia todo o universo.

A informação não desaparece, ela só pode mudar seu meio. E não podemos dizer com certeza de que forma e onde ela existe. É assim que a sabedoria da Cabalá vê isso.

Observação: Eu apoio a noção de que a consciência é um fenômeno global. Portanto, a consciência individual é como uma pequena cópia holográfica que capta certas coisas da consciência coletiva. Neste caso, elas estão verdadeiramente conectadas. No entanto, a física ainda não discute o que acontece após a morte.

Resposta: A sabedoria da Cabalá ensina que nada mais existe. Nossos corpos físicos e todo o mundo são apenas uma ilusão. Este mundo é chamado de “mundo ilusório” e é considerado inexistente. Todo o resto existe na consciência.

Da Lição em Russo 25/12/16

A Lei Básica Do Mundo Espiritual

laitman_232_06Pergunta: Qual é o mecanismo para a descoberta da lei de equivalência de forma (semelhança de propriedades) na natureza?

Resposta: A lei da equivalência da forma age em todos os níveis, mas nós não reconhecemos que ela está operando em todos os lugares. Se você e eu temos as mesmas características, estamos próximos um do outro, nós nos entendemos. É possível descrever isso com corpos físicos e também com elementos químicos.

No entanto, a lei de equivalência da forma não descreve a natureza em nosso mundo porque, como regra geral, esses objetos se rejeitam, mas ela descreve a natureza no espaço espiritual, o que acontece de acordo com o grau de similaridade das características internas, não as físicas.

Na espiritualidade, só há a aproximação e o afastamento dos objetos de acordo com o grau de semelhança ou diferença de características. Essa é a lei básica do comportamento no espaço espiritual.

Devido ao poder dessa lei, em nosso mundo não podemos discernir características que não sejam encontradas em nós. Uma pessoa só pode ver o que está nela. Por exemplo, uma pessoa cruel não verá bondade e misericórdia em outros porque para fazer isso deve haver uma similaridade de características.

Essa é a razão pela qual não percebemos o Criador como o bom que faz o bem, a menos que nós mesmos sejamos assim. O Criador é revelado apenas como uma recompensa do bem e do calor, que estão ausentes em nós.

Pergunta: Isso deve ser aceito como um axioma ou alguém deve acreditar na lei?

Resposta: No momento, você deve aceitar isso como um axioma de modo que seja usado como a base para o que nós fazemos.

Através do método Cabalístico, nós criamos um novo sentido gradualmente. Este sentido será um pouco semelhante às características do Criador, e assim começamos a descobri-Lo dentro de nós até o grau de nossa similaridade e equivalência com Ele, até que O alcancemos plenamente.

Pergunta: Essa é a razão pela qual é tão difícil para as pessoas entenderem um Cabalista?

Resposta: Na verdade, é impossível entender um Cabalista. Mesmo um Cabalista não pode entender outro Cabalista que está em um nível mais elevado, porque ele é sempre limitado pelo conjunto de características espirituais que já foram criadas dentro dele e ele está pronto para sentir.

Da Lição de Cabalá em Russo 25/12/16

A Fractalidade Da Natureza

Dr. Michael LaitmanPergunta: Na ciência, há o conceito de “fractalidade”. Se, por exemplo, tomarmos um grande cristal e o quebrarmos em pedaços, obteremos fractais, isto é, pequenos cristais exatamente da mesma forma que o grande cristal.

Na tecnologia, o termo “fractalidade” é característico de um holograma: cada parte do qual contém sua imagem completa. Como esse fenômeno é descrito na sabedoria da Cabalá?

Resposta: O fato é que toda a natureza representa um único sistema, formado de dez Sefirot ou cinco partes, o chamado nome de HaVaYaH. Cada parte do sistema, por sua vez, consiste em subsistemas que são semelhantes a um sistema geral.

Isso vai praticamente até a eternidade. Não há como realizar uma análise numérica para determinar até que ponto o sistema geral é dividido em subsistemas, e esses sistemas são divididos ainda mais.

Cada parte dos subsistemas, onde quer que esteja, afeta todo o sistema através de um número infinito de todas as ligações intermediárias possíveis. E acontece que se uma pessoa “agarra” apenas uma pequena parte deste sistema, ela encontra nela uma imagem completa de todo o sistema, e com base nisso, obtém certa ideia sobre ele.

Assim, a pessoa atinge não apenas um único elemento do sistema, mas toda a estrutura de HaVaHYaH de forma completa. Se ela é pequena ou grande, é sempre plenamente atingível. É semelhante a como uma pessoa em nosso mundo tem cinco sentidos, independentemente de sua idade: se é uma criança pequena, um adulto ou um velho.

Pergunta: Na natureza corporal, há um limite à fractalidade porque, do ponto de vista da física quântica, nosso mundo pode ser dividido em blocos, pixels, e não pode haver nada menos que um bloco elementar. E na espiritualidade?

Resposta: No mundo espiritual, um pixel ainda é apenas um pixel. Deve ser formado por suas dez micropartes, mas não podemos percebê-lo porque nossos sentidos percebem apenas quanta de luz.

Tal estado também existe na Luz superior. Qualquer Luz é dividida em cinco partes que são divididas em cinco, e outras cinco. Não podemos perceber menos de 1/125 parte da luz total porque não temos a resolução em nossos desejos. Suponha que adivinhemos o que está no contraste entre preto e branco; no entanto, quando é menor que um certo quantum, menos de uma certa resolução, então não mais o temos em nós.

De KabTV,  Lição em Russo 25/12/16

A Regularidade Da Felicidade

laitman_549_02Nas Notícias (The New York Times): “Sozinho com seu psiquiatra, o paciente confidenciou que seu recém-nascido tinha sérios problemas de saúde, sua esposa perturbada estava gritando com ele e que ele tinha começado a beber novamente. Com sua vida e o segundo casamento se despedaçando, o homem disse que precisava de ajuda.

“Mas o psiquiatra, Dr. Donald Levin, o parou e disse: ‘Espere. Eu não sou seu terapeuta. Posso ajustar seus remédios, mas não acho que isso seja apropriado.

“Como muitos dos 48.000 psiquiatras do país, o Dr. Levin, em grande parte por causa de mudanças na quantia que o seguro vai pagar, não fornece mais psicoterapia, a forma de psiquiatria popularizada por Sigmund Freud que dominou a profissão por décadas. Em vez disso, ele prescreve medicação, geralmente após uma breve consulta com cada paciente. Assim, o Dr. Levin mandou o homem embora com uma referência a um terapeuta menos dispendioso e uma crise pessoal inexplorada e não resolvida.

“A medicina está mudando rapidamente nos Estados Unidos de uma indústria caseira para uma dominada por grandes grupos hospitalares e corporações, mas as novas eficiências podem ser acompanhadas por uma significativa perda da intimidade entre médicos e pacientes. E nenhuma especialidade sofreu essa perda mais profundamente do que a psiquiatria. …”

Meu Comentário: Tudo se desenvolve sob a influência de economistas porque se considera que a humanidade precisa deles, mas seus cálculos são muito simplistas. Eles vão começar a misturar drogas que evocam a felicidade com água ou qualquer outra coisa e todos vão andar com um sorriso feliz em seu rosto e não vão pensar em mais nada.

Parecerá que tudo está bem: nos tornaremos mais amigáveis, daremos o nosso lugar no transporte público para os outros e poremos fim às guerras. Tudo vai ser ótimo!

Por que não nos comportamos assim? Simplesmente porque há uma força superior que não nos permite fazer isso! Não nos permite fazer isso inclusive agora. Ela é contra isso e não nos permitirá dormir. O Criador continua nos fazendo tropeçar não nos deixando ser felizes.

Pergunta: Para onde Ele está nos empurrando e nos dirigindo?

Resposta: Para a felicidade por meio da vara. A felicidade é um estado em que nos assemelhamos a Ele, o que significa que nos tornamos totalmente diferentes da nossa natureza atual. Nós nos amamos, nos unimos e nos tornamos amigos uns dos outros, dando tudo aos outros. No final, a Luz Superior, seu preenchimento, aparecerá gradualmente em nós de acordo com nossas ações egoístas.

Pergunta: E se fizermos isso sob a influência de medicamentos?

Resposta: O medicamento não vai funcionar e nem você. Esse não é todo o problema, então não seremos capazes de sentir nada. A diferença é que você mesmo tem que querer. Você faria isso por si mesmo se pudesse ao tomar uma pílula, e o problema poderia ter sido resolvido há muito tempo.

Trata-se de um sistema muito complicado que deve descer até nós de cima.

Eu espero que ainda consigamos atraí-lo até nós em certa medida, para que ele caia sobre nós e comece a formatar as pessoas em uma forma semelhante a ele, obrigando-as a serem compatíveis entre si. Então começaremos a sentir até que ponto um novo sentimento pode emergir da compatibilidade mútua entre nós, um mundo infinito, perfeito e eterno que nos mantenha despertando e nos puxando para cima.

Nós temos que agir como criancinhas com olhos bem abertos e não como velhos cansados ​​que dão bicadas com o nariz, como toda a humanidade faz hoje: eles existem e pronto. Eu olho para as pessoas e vejo que todas vivem como se estivessem meio adormecidas, sem escolha. Na espiritualidade há um incentivo totalmente diferente para a vida e vamos mostrar isso às pessoas. Essa é realmente a diferença entre os antidepressivos e o Criador, nosso próprio anseio em avançar, na medida em que você está ardendo de entusiasmo, e não quando a química está empurrando você.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 28/12/16

Por Que As Pessoas Mentem

laitman_559Pergunta: Os cientistas dizem que as pessoas mentem para preservar seu valor aos olhos dos outros. Segundo os psicólogos, a chamada “mentira branca” é usada neste caso. O que é uma mentira do seu ponto de vista?

Resposta: A mentira é uma reação defensiva natural de um organismo que não quer se ver danificado e humilhado. Que diferença faz para mim se é uma mentira ou a verdade? A principal coisa é manter-me em um certo nível. Se eu precisar mentir, vou mentir, e se precisar dizer a verdade, vou dizer a verdade. Eu não levo em conta nem um nem outro, eu considero apenas meu estado interior.

Portanto, as pessoas não têm qualquer compreensão do que é uma mentira ou a verdade. Tudo é determinado apenas em relação à pessoa. Você não pode dizer a alguém, “Por que você está mentindo?” Ele vai dizer: “Eu não estou mentindo, para mim esta é a verdade”. Por que é a verdade? Porque desta forma, eu me sustento na melhor condição possível. Essa é a única verdade!

A verdade objetiva não existe porque a nossa natureza é apenas o desejo de receber prazer e manter-se no estado de máximo conforto possível a qualquer momento no tempo. Portanto, o que sustenta este estado é a verdade para mim, e o que não sustenta é uma mentira.

Pergunta: O que é uma mentira no sentido Cabalístico?

Resposta: No sentido Cabalístico, tudo é avaliado apenas com respeito ao propósito da criação. Tudo o que está de acordo com o propósito da criação é uma verdade, e tudo o que não está de acordo é uma mentira. O que leva à doação, amor, adesão com a força superior e ascensão ao próximo nível é a verdade. Tudo o contrário é uma mentira.

Pergunta: E se isso não está relacionado com o propósito da criação e existe como nós neste mundo? É a verdade ou uma mentira?

Resposta: Nada pode ser dito. Nós vemos em épocas diferentes e em culturas diferentes critérios completamente diferentes para a verdade ou a mentira.

Pergunta: Isso significa que vivemos em um mundo sem coordenadas?

Resposta: Claro. As coordenadas indicam como meu coração egoísta me contorce. Um minuto eu posso dizer, “Sim, isso é verdade” e no minuto seguinte eu digo, “Não, isso é mentira”.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 01/03/17

O Segredo Do Alfabeto Hebraico Revelado

Laitman_151Nas Notícias (ScienceNews): “O alfabeto mais antigo do mundo, com inscrições em lajes de pedra em vários locais egípcios, era uma forma primitiva do hebraico, concluiu uma nova análise controversa.

“Os israelitas que viviam no Egito transformaram os hieróglifos daquela civilização no hebraico 1.0 mais de 3.800 anos atrás, numa época em que o Antigo Testamento descreve os judeus vivendo no Egito, diz o arqueólogo e epígrafe Douglas Petrovich da Universidade Wilfrid Laurier, em Waterloo, Canadá. Oradores hebraicos procurando uma maneira de se comunicar por escrito com outros judeus egípcios simplificaram o complexo sistema de escrita hieroglífica dos faraós em 22 letras alfabéticas, propôs Petrovich no dia 17 de novembro na reunião anual das Escolas Americanas de Pesquisa Oriental.

Meu Comentário: Há um erro escondido aqui.

Os judeus não tomaram emprestado nada de ninguém porque as vinte e duas letras do alfabeto hebraico derivam da estrutura espiritual de três níveis (Bina, Zeir Anpin e Malchut) do mundo superior que nos influenciam. Então a humanidade começou a realizá-las inconscientemente. O alfabeto hebraico vem de Adão, que o descobriu há 5.777 anos e usou-o. De qualquer forma, a humanidade terá que reconsiderar a arqueologia, a paleontologia e tudo o mais, e então concordará que tudo vem de lá.

Se existiu algum registro antes disso, como parece, eram notas e símbolos, mas um alfabeto pelo qual nós conectamos uma coleção de imagens em uma palavra significativa e criamos uma frase a partir das palavras, ou seja, um pensamento completo sobre um determinado assunto que mesmo depois de gerações pode ser transmitido, algo assim não existiu em nenhum lugar. Isto é apenas porque os judeus tinham uma conexão com o mundo superior e especificamente tomaram os termos e o método de lá.

Em outras palavras, existem três níveis entre nós e o mundo superior que são preenchidos com uma coleção particular de forças que se tornam as letras em nosso mundo.

Cada força espiritual é uma letra. Nós obtemos uma palavra conectando-as junto e, ao conectar palavras, temos um pensamento.

Pergunta: Todos os sinais e hieróglifos apareceram depois destas letras?

Resposta: Certamente. As letras hebraicas são a base das línguas escritas, incluindo o chinês e o japonês.

Pergunta: Por que não temos como provar isso?

Resposta: Por que devemos provar isso? A humanidade está buscando à sua própria maneira com base em escavações, motivações, opiniões e teorias. Mas isso foi descrito em nossos livros há milhares de anos. Ninguém quer prestar atenção nisso porque contradiz a abordagem cristã e muçulmana. Portanto, é preferível que fiquemos de fora, quietos.

As diferentes línguas, o alfabeto e tudo o mais vieram da antiga Babilônia e isso alcançou a antiga Babilônia de Adão.

Linhas horizontais e verticais e outros elementos das letras são derivados das forças que tentamos simbolizar, porque cada letra é um símbolo de uma determinada expressão espiritual, de uma forma espiritual particular, de uma força, e assim por diante. São como um selo. Portanto, existem 22 selos, que são absolutamente suficientes para transmitir as características espirituais mais elevadas de Bina e as características espirituais inferiores de Malchut.

Nada mais é necessário. É assim que as letras devem ser transmitidas. No entanto, houve permutações, sua substituição. Em geral, este é um sistema profundo e complexo, porque tudo é encontrado nas letras.

Assim, desta forma, o segredo das letras, suas combinações, sua formação e seu desenvolvimento ainda está à espera de ser descoberto. Existem leis segundo as quais é impossível modificar qualquer coisa no alfabeto hebraico. É impossível alterar até uma letra, mesmo uma linha, fonte ou embelezamento. Tudo sobre a caligrafia deve ser preservado.

Em programas de computador, nós encontramos vinte mil fontes diferentes. Isso não tem ligação com a verdade. Existe apenas uma fonte chamada “Ktav sofer – escrita escribal” através da qual tudo é apresentado na Torá, porque lá a precisa forma gráfica expressa o conteúdo interno da força na letra.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 14/12/16

A Vida Em Um Holograma

laitman_739Nas Notícias (Phys.org): “Um estudo britânico, canadense e italiano forneceu o que os pesquisadores acreditam ser a primeira evidência observacional de que o nosso universo poderia ser um vasto e complexo holograma. …

Os pesquisadores da Universidade de Southampton (Reino Unido), da Universidade de Waterloo (Canadá), do Perimeter Institute (Canadá), do INFN, de Lecce (Itália) e da Universidade de Salento (Itália) publicaram resultados na revista Physical Review Letters.

“Um universo holográfico, uma ideia sugerida pela primeira vez na década de 1990, é aquele em que toda a informação que compõe nossa ‘realidade’ 3-D (mais tempo) está contida em uma superfície 2-D em seus limites. …

“O Professor Skenderis comenta: “A holografia é um enorme salto rumo à forma como pensamos a estrutura e criação do universo. A teoria da relatividade geral de Einstein explica muito bem quase tudo em grande escala no universo, mas começa a desmoronar ao se examinar suas origens e mecanismos no nível quântico. Os cientistas têm trabalhado durante décadas para combinar a teoria da gravidade de Einstein e a teoria quântica. Alguns acreditam que o conceito de um universo holográfico tem o potencial de conciliar ambas. Eu espero que nossa pesquisa nos leve a um outro passo em direção a isso”.

“Os cientistas esperam agora que seu estudo abra a porta para promover nossa compreensão do universo primitivo e para explicar como o espaço e o tempo emergiram”.

Meu Comentário: A sabedoria da Cabalá fala muito sobre isso, mas sugere que a pessoa deve se envolver com o estudo do homem, não o estudo da natureza, expandir as possibilidades de nossa percepção, de nossas características internas, de modo que veremos que a imagem do mundo que aparece diante de nós depende completamente de nossas características internas.

À medida que nós mesmos moldamos o mundo, o limitamos, e como tal também vemos o mundo. Se expandirmos essa imagem alterando nossas características, veremos o mundo de maneira diferente, em outras dimensões.

Pergunta: Ou seja, para fazer isso, as pessoas devem mudar? E os cientistas acreditam que é necessário explorar a natureza.

Resposta: O exame da natureza é uma abordagem muito limitada do tema. Não rende nada. Não temos nenhum benefício a não ser satisfazer nossa curiosidade.

Uma pessoa precisa se desenvolver e mudar. Ela pode e deve expandir sua percepção sensorial interna, emoções, desejos e pensamentos de tal forma que verá mundos que existem fora dela, mas ela os descobrirá quando descobrir a si mesma.

Por exemplo, uma criança pequena difere de um adulto em que ela percebe uma parte pequena e estreita do mundo, mesmo que basicamente veja exatamente o que o adulto vê. A questão é o que significa “ver”? Toda a diferença está nisso. Nós não vemos as conexões internas da natureza, não vemos o mundo verdadeiro, mas apenas o nível mais baixo.

É somente quando a pessoa abre os próximos níveis de absorção, conhecimento, emoção e impressões dentro de si que o próximo nível da criação que existe em torno de nós será revelado a ela.

Atualmente, nós estamos em um período e estado em que podemos entender que nosso movimento na direção proposta pelos cientistas é errôneo.

Nós devemos nos voltar para dentro, em nós mesmos, e expandir nossos sentidos. Mas como isso está ligado ao ego, contra a nossa natureza, não queremos isso. Nós vendemos nossas habilidades perceptivas em troca do pequeno egoísmo.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 01/02/17

Política, Economia E Cabalá

laitman_265Pergunta do Facebook: Você fala muito sobre política e economia, como isso é relevante para o estudo da sabedoria da Cabalá?

Resposta: A Cabalá não investiga nem ensina política ou economia. Ela estuda a essência interior do homem – seu egoísmo. E tudo o que dela deriva, tudo o que fazemos com a ajuda do egoísmo, ou seja, todo o nosso mundo, é a sua consequência.

Portanto, a sabedoria da Cabalá tem algo a dizer sobre isso. Ela compreende a origem do desenvolvimento humano na economia, política, relações mútuas, família, nação, sociedade e em todas as situações, porque elas se baseiam no egoísmo.

Se você quiser saber a verdade sobre economia e política, estude Cabalá!

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 15/02/17