Textos com a Tag 'Mundo'

Nova Vida # 1147 – O Poder Das Mães Para Mudar O Mundo

Nova Vida # 1147 – O Poder Das Mães Para Mudar O Mundo
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Quando as mães se conectarem, receberemos apoio de uma força especial da natureza que protegerá todos os filhos dos problemas. Estamos destruindo o mundo em que nossos filhos e netos viverão. Vivemos em uma época de indiferença e maldade. Nossa preocupação com nossos filhos não os protegerá das explosões egoístas e abusivas recorrentes dos professores de jardim de infância. Somente o poder da conexão mútua criará equilíbrio entre todos.

De KabTV, “Nova Vida # 1147 – O Poder das Mães Para Mudar o Mundo”, 01/08/19

A Importância De Disseminar A Sabedoria Da Cabalá Para O Mundo

laitman_962.4Primeiro de tudo, devemos lembrar que o objetivo da correção é o mundo inteiro, todas as nações. Não pode ser de outra forma e este é o papel do povo de Israel. Assim como nossos antepassados, uma vez no estado corrigido, trabalharam com o povo de Israel e os atraíram para a espiritualidade, devemos hoje atingir o grau dos antepassados ​​para realizar seu trabalho e sermos capazes de liderar os outros. Eles já foram capazes de nos transformar no povo de Israel, e agora precisamos fazer o mesmo trabalho e atrair o mundo inteiro para o nível espiritual.

Nenhuma concessão e compromisso são possíveis aqui porque esta é a lei da natureza.

Abraão formou discípulos e depois eles passaram seus ensinamentos para outros povos, que formaram a nação de Israel. Da mesma forma, também devemos nos tornar professores que lidarão não apenas com aqueles que vieram da antiga Babilônia, mas com todas as pessoas, elevando-as ao mesmo grau em que o povo de Israel esteve uma vez, isto é, levando-os à compreensão e consciência da espiritualidade. Isso significa corrigir os desejos para a doação com a ajuda da luz que reforma e chegar ao amor ao próximo.

Pais e filhos são dois graus e os filhos de hoje são o mundo inteiro, então devemos ensinar a todos. O mundo inteiro exige correção e somos responsáveis ​​por isso, assim como os pais são para com os filhos.1

Antes de chegarmos à correção, precisamos determinar exatamente o que queremos corrigir. Portanto, precisamos nos conectar com as nações do mundo e discernir suas deficiências, seu estado, a fim de imaginar o estado que precisamos alcançar e o estado para o qual precisamos trazê-los. Então poderemos realizar nossa correção porque não nos corrigimos por nós mesmos, mas para nos tornarmos um canal para o mundo inteiro.

Nossa correção deve, desde o início, ser voltada para uma transmissão tão altruísta, “o canal”. Se, em nosso pedido, não nos apresentarmos como um canal, passando tudo recebido do Criador para os outros e não deixando nada para nós mesmos, não receberemos nada do Criador, mas apenas nos arruinaremos ainda mais. Não temos mais nada desta transmissão, exceto o nosso papel chamado de “o vaso que retém a bênção para Israel”.

É por isso que o povo de Israel ainda não vê a bênção, não importa quantas ações realizem. Pelo contrário, há uma descida contínua de geração em geração porque não cumprimos o principal: nosso papel em relação ao mundo que muitos Cabalistas escreveram. Uma pessoa se limita a observar os mandamentos tradicionais, não querendo assumir a responsabilidade pelas nações do mundo e pela correção da alma. A necessidade de pensar nisso e se preocupar com isso o tempo todo é difícil porque vai contra o desejo de receber e, portanto, nosso egoísmo resiste a isso.

Até o tempo do Ari, bastava observar os mandamentos corporais. Mas depois do Ari, a oportunidade de todos se engajarem na sabedoria da Cabalá se abriu e se tornou um dever, porque somente através dela a correção do mundo virá.2

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 23/7/19 , “A Importância de Disseminar a Sabedoria da Cabalá para o Mundo”
1 Minuto 02:30
2 Minuto 10:10

A Ilusão Do Nosso Mundo

laitman_423.01Pergunta: Você chamou o nosso mundo de ilusório. Por que corrigi-lo se ele é assim?

Resposta: Você está certo; nós não o corrigimos. Nós nos corrigimos, corrigimos o nosso egoísmo. O mundo está em nossa percepção como um reflexo do nosso egoísmo.

O mundo é o que o nosso ego atrai para nós. Assim que começarmos a abrir caminho através do mundo para o Criador, sentiremos cada vez mais o mundo superior.

Começaremos a ver no âmbito do nosso mundo as forças atuantes do mundo superior e gradualmente nosso mundo desaparecerá de nossa percepção. Sua imagem permanece, mas as forças que agem por trás dela se manifestarão cada vez mais. Assim, nossa consciência e atitude em relação ao mundo começarão a mudar

Da Lição de Cabalá em Russo, 24/03/19

Sucesso Real: Trazer O Conhecimento Do Criador Para O Mundo

laitman_963.1O povo de Israel retornou à terra de Israel, mas se ainda estamos sobrecarregados de pensamentos sobre realização corpórea: comida, sexo, família, dinheiro, poder e conhecimento, que absorvem toda a nossa atenção e obscurecem nossa visão, ainda estamos no exílio. A vitória de Israel na Guerra dos Seis Dias de 1967 nos deu um forte golpe porque inesperadamente adquirimos território e população adicionais para os quais estávamos despreparados, e não sabíamos como lidar com isso.

Isso levou a uma grande estagnação em nosso desenvolvimento tecnológico, uma vez que adquirimos muita mão-de-obra barata e não-especializada, e não precisávamos desenvolver novas tecnologias na construção civil e em outros campos. Isso realmente nos atrasou. Demorou muito tempo para superar esse golpe e começar a desenvolver tecnologia e um novo estilo de vida sob essas novas condições.

A Guerra dos Seis Dias foi um grande golpe para Israel porque estávamos orgulhosos demais do nosso sucesso e força. Deveríamos ter alcançado a revelação do mal, mas isso ainda precisa acontecer. Toda a história do Estado de Israel demonstra como o Criador nos ensina, repetidas vezes, que todos os nossos sucessos, conquistas, riqueza e inteligência não nos ajudam. Como resultado, ainda nos vemos como ovelhas cercadas por lobos sem nenhum lugar para se esconder.

É isso que toda a nossa história nos ensina, e logo sentiremos que o mundo inteiro está em armas contra nós. Hoje nos sentimos no topo devido ao nosso poder tecnológico. Mas isso é apenas para nos elevar à altura, como se estivéssemos em uma montanha-russa, e depois nos empurrar para baixo. Será uma atração muito dura porque o mundo inteiro mergulha na escuridão e fica desequilibrado nessa descida. Ele não tem sistemas de amortecimento para os enormes saltos em finanças, relações internacionais, etc. Isto está no fundo de uma interdependência global completa de cada um sobre todos. A situação é muito alarmante.

De acordo com a conexão entre raiz e ramo, não há melhor lugar para correção do que a Terra de Israel. Portanto, somos obrigados a trabalhar aqui. Jerusalém, Safed e Tiberíades são todas zonas de especial influência espiritual. Portanto, não há dúvida de que é mais fácil implementar a correção na Terra de Israel.1

Baal HaSulam escreve sobre a divisão no povo de Israel que levou ao colapso do Segundo Templo: a disputa ideológica entre fariseus e saduceus com relação à necessidade de trabalhar para o Criador. Mas hoje em dia, não há outra luta exceto por um lugar na liderança, por poder, dinheiro e pronto. Estamos no final do processo de descida das gerações. Portanto, em nossa geração, não há mais uma luta ideológica, mas simplesmente todos lutam por sua posição, por sua influência sobre os eleitores. Isso não tem nada a ver com ideologia, e os Cabalistas não participam disso.

Hoje chegamos ao último ponto na descida das gerações. Não há lugar mais baixo para ir – o que resta é apenas a guerra mundial e a crise global. Não há escapatória; agora temos que encontrar um jeito de subir. A única coisa que precisamos entender é de onde vem, ou seja, qual é o propósito, aonde nos leva, e o que deve ser feito para usar tudo o que acontece para o benefício do povo de Israel (se é realmente Israel, ou seja, aspirar ao Criador).

Isso nos levará à realização do mal a partir da qual entenderemos o que deve ser o oposto, o bom estado, e como alcançar esse bem precisamente de dentro do mal. Estamos cientes da necessidade de nossa conexão e do cumprimento do dom que recebemos: a Torá, a ciência da Cabalá, o método da unidade. Não há nada maior que a unidade. Todos os slogans sobre “ame o seu próximo” devem estar praticamente incorporados em nós hoje.

Nosso egoísmo é o único inimigo que nos impede de alcançar uma boa vida corpórea e rouba nossa vida eterna e espiritual de nós. Por causa do egoísmo, nascemos como animais e vivemos e morremos como animais. Nosso corpo morre e se decompõe sem que tenhamos desenvolvido uma alma, e acontece que nossas vidas foram vividas em vão.

A vida é dada para desenvolver uma alma durante a nossa existência neste mundo corpóreo. A alma é uma parte da Divindade de cima e, portanto, é eterna. O desejo de doar ao próximo, que está fora dos meus interesses pessoais, é ser como o Criador e, portanto, é eterno. Precisamos desenvolver esse desejo o máximo possível.

Devemos entender que estamos voando sobre a montanha-russa, na descida mais íngreme com uma parede no final em que colidiremos. Então vale a pena pensar em como escapar deste holocausto global, quando todas as nações do mundo se voltarão contra Israel.

A salvação está somente na unidade do povo de Israel, em sua prontidão para se unir a fim de dar unidade a toda a humanidade. Devemos estar o mais próximo possível da doação, pelo menos no mundo corpóreo. Isto implica assistência mútua, distribuição justa e todas as condições da sociedade futura, mesmo que seja por razões egoístas. Se não fizermos isso, será muito ruim para nós. Não queremos trazer o mundo para tal sofrimento físico – seria melhor se esta decisão viesse como resultado da realização do mal antes que o golpe viesse.2

A crise dentro do povo de Israel reside principalmente no fato de que ninguém sente que está no exílio. Pelo contrário, todos consideram isso como liberdade, porque Israel é um país forte e próspero. Tudo é ótimo e temos o que nos orgulhar. Eles não entendem que esses não são os parâmetros pelos quais Israel deve ser medido. Isto não é sobre o sucesso corpóreo. O estado em que Israel existe agora é chamado de “destruição”.

Parece que tudo está bem e Israel é o país das mais avançadas tecnologias de ponta. Mas nós existimos dentro da natureza, que é toda fechada e global. A natureza é o Criador e nós agimos contra Ele tanto no sentido espiritual como no físico. Do ponto de vista da espiritualidade, somos completamente opostos ao Criador porque nos comportamos da maneira mais egoísta, pior que tudo.

Nosso desejo de desfrutar é tão desenvolvido que conseguimos ultrapassar o mundo inteiro. Mas, na verdade, recebemos o poder para ter sucesso exatamente da maneira oposta: servir ao mundo inteiro, doar, ensinar e tornar-se um canal de conexão entre o Criador e os seres criados. Em vez disso, usamos nosso egoísmo para desenvolver hi-tech e extrair tanto dinheiro quanto possível para capitalistas e para armamentos. Enquanto isso, as crianças são negligenciadas e as famílias estão sendo destruídas. Esta é uma abordagem completamente errada porque estamos indo contra o programa geral da natureza.

Dia após dia, nos tornamos cada vez mais distantes da natureza comum e, portanto, perderemos em todos os aspectos. Em primeiro lugar, isso se relaciona à natureza geral, isto é, à ecologia e à atitude das nações do mundo em relação a Israel. Nós sentimos como o antissemitismo está crescendo diariamente, cruzando todas as fronteiras, e estamos nos tornando cada vez mais “um povo obstinado”, na verdade vivendo não na Terra de Israel, mas no Egito, escravizados pelo faraó.

Nós nos tornamos muito bem-sucedidos no desenvolvimento de todos os valores corporais do mundo: em alta tecnologia, armamentos e economia, usando nossas qualidades egoístas e inflando-as a tal ponto que nos tornamos os primeiros a usar o egoísmo. Acontece que chegamos ao estágio do Faraó. O sofrimento inevitavelmente virá em breve porque construímos esse mundo. No entanto, podemos transformar este iminente tsunami em uma onda suave e benigna. Não será uma onda de tsunami que derruba o mundo inteiro e afoga todos, mas uma onda positiva de, por exemplo, chocolates e flores.

Vamos começar com a realização do mal e deixar de nos ver como bem-sucedidos. Por causa disso, nos encontramos em um buraco profundo. Israel é obrigado a dar ao mundo o método de correção, o conhecimento do Criador e levar todos ao estado final corrigido.3

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá, 30/06/19, Escritos do Baal HaSulam, “Exílio e Redenção”
1 Minuto 08:20
2 Minuto 36:00
3 Minuto 1:04:20

Através De 22 Estênceis

laitman_232.03Pergunta: O mundo que vejo na minha frente é uma carta ou uma coleção de cartas? Nós escrevemos este mundo ou o lemos?

Resposta: Nós vemos este mundo como se por meio de um estêncil através do qual a luz passa até nós. Naturalmente, esta não é a luz superior que nos afeta hoje, mas ainda é um aspecto dela. Ela passa por 22 estênceis e é assim refletida em nós.

Não vejo esses estênceis, não vejo a luz passando por eles. Tudo acontece dentro de mim e vejo o resultado do que está acontecendo em mim como meu egoísmo, meus sentidos, meu desejo que é influenciado pela luz através desses 22 estênceis.

Pergunta: Isso significa que uma pessoa particularmente sensível pode, de repente, falar hebraico ou começar a escrever em hebraico?

Resposta: Sim, claro.

Pergunta: Existe algum tipo de ação espiritual em estudar hebraico como trabalhar em um grupo? Afinal, sabendo que é certo, ainda não consigo me forçar a estudá-lo.

Resposta: Nossa conversa não é uma lição no estudo do hebraico. Pretende-se dizer qual código a Cabalá usa para descrever as ações do mundo superior. Se não tivéssemos estudado o impacto delas sobre nós e as consequências delas, então nós não saberíamos ou estaríamos interessados ​​nessa linguagem. Ela estaria inclusive morta.

Mas ela está se tornando cada vez mais viva porque mais e mais pessoas em nosso mundo querem saber como a luz superior as controla. Conversar com a força superior sobre o princípio de “Ele é para mim, eu sou para Ele” só é possível através de estênceis de cartas, através de 22 imagens estabelecidas.

Como costumávamos bater letras no papel em máquinas de escrever, esse sistema funciona da mesma maneira.

Da Lição de Cabalá em Russo, 06/01/19

Por Que Este Mundo Existe?

laitman_423.01Pergunta: Como você determina em que mundo estamos? Por que esse mundo inferior existe?

Resposta: Estamos no egoísmo. Ele é chamado nosso mundo, que sentimos dentro de nós mesmos.

Nosso mundo inferior existe apenas para que possamos ascender a partir dele para o mundo superior, para nos dar um ponto de partida para o qual podemos cair e ressurgir novamente, cada vez saltando dele para o grau mais elevado do mundo superior.

Pergunta: Se vivemos no mundo do egoísmo, como podemos usá-lo mais efetivamente para chegar à espiritualidade?

Resposta: Temos que usar o nosso mundo egoísta porque precisamos existir fisicamente. No entanto, o resto de nossa atenção deve ser voltado ao nosso estado no grupo. É precisamente em nossa conexão com o outro que depende a criação do Kli espiritual, o vaso, a rede espiritual de forças nas quais o Criador será revelado.

Da Lição de Cabalá em Russo, 23/12/18

Ao Mudar A Nós Mesmos, Mudamos Nosso Mundo

Laitman_715Pergunta: Se tudo está dentro de mim, existe alguma outra força que possa me afetar?

Resposta: De fora, o Criador afeta você com a Sua Luz, e nesta Luz, como se estivesse em uma tela branca, você descreve seu mundo com suas próprias qualidades.

Este mundo que você representa involuntariamente, você pode agora corrigir com sua vontade e retratá-lo de uma maneira diferente. Portanto, todos os tipos de problemas são apresentados a você nesta tela para que você se corrija e veja o mundo como bom.

Pergunta: Se o Criador também está dentro de mim, isso significa que há alguém que está fora de mim?

Resposta: Não, você imagina desse jeito. Nós precisamos encontrar um relacionamento muito simples: tanto quanto mudamos a nós mesmos, mudamos o nosso mundo.

Cada um de nós sente esse mundo à sua maneira. Há alguns pontos em que podemos nos comparar, mas há aqueles que nem podemos expressar.

Portanto, nossa tarefa é nos conectarmos uns com os outros para criar uma imagem completa do mundo que é composto de muitos bilhões de pessoas. Então, em nossa conexão, veremos o mundo do infinito.

Da Lição de Cabalá em Russo, 26/08/18

Perceber O Mundo Como Uma Manifestação Do Criador

laitman_603Pergunta: Os eventos espirituais e materiais são orquestrados antecipadamente e ocorrem como um cenário de vida pré-dirigido?

Resposta: Claro. É assim que eles se desenvolvem. Somos nós que os fazemos acontecer? O mundo aparece para nós em suas novas formas, e temos que aprender a entendê-los, alcançá-los, nos associar a eles e, como tal, progredir.

A cada momento você é presenteado com certa imagem do mundo, tem que se adaptar a ela, entendê-la, conectá-la e tentar torná-la melhor. A maneira como você entende o mundo circundante é o que determina seu avanço.

Em princípio, cada vez você deve ver o mundo como uma manifestação do Criador. Você pode imaginar o quanto precisamos ser imperfeitos para ver o mundo ao nosso redor tão cheio de coisas terríveis, depressão e terríveis tensões?

Pergunta: Digamos que algo nos é revelado. Qual deve ser minha primeira reação? Devo dizer “não há outro além Dele”?

Resposta: Primeiro você tem que entender que o Criador é a força superior que determina, age e preenche tudo. O que essa força está lhe mostrando é a perfeição, mas você distorce essa imagem ao grau de sua corrupção ao vê-la sem os “óculos”, através das lentes do seu egoísmo.

Pergunta: Então, eu tenho que justificar tudo?

Resposta: Não apenas justificar, mas ver e sentir essa perfeição. Você tem que aderir a Ele de tal maneira que através desta realização, através da correção da corrupção ao nível da perfeição, você se unirá com o Criador. De um lado da tela, você, e do outro, Ele.

Pergunta: E se eu vejo que não posso atribuir essa força a “não há outro além Dele”, que não posso justificá-la?

Resposta: Você tem a oportunidade de orar, pedir a Ele para corrigi-lo, para que você veja o mundo como perfeito.

Mas se você quiser isso para se sentir bem, não receberá nada. No entanto, se você quiser ver o mundo como perfeito, a fim de não amaldiçoar o Criador, porque isso lhe traz dor, você receberá. Você está pedindo ao Criador que lhe dê o poder de vê-Lo como Ele é: o bom que faz o bem.

Da Lição de Cabalá em Russo 26/08/18

O Que Significa Mudar O Mundo?

Laitman_509Pergunta: O que há de errado em querer “dobrar” o mundo todo a adequar-se a mim mesmo se o mundo estiver cheio de malícia e vícios?

Resposta: Eu entendo que você gostaria de mudar nosso mundo. Mas se fizer isso quebrando-o, você só terá alguns dos seus mundos menores e quebrados.

Você tem que mudar a si mesmo e, em vez do mundo atual, que lhe aparece em suas propriedades egoístas, você descobrirá outro mundo melhor e altruísta. Mudar o mundo é mudar suas propriedades, e você o verá de maneira diferente.

Você precisa entender que nós existimos em nosso desejo. Mudando seus desejos do estado mais baixo para o estado de doação e amor completos, isto é, o mundo do Infinito, podemos nos mover para frente e para trás ao longo da escada dos mundos espirituais. Tudo depende das nossas propriedades.

Da Lição de Cabalá em Russo 26/08/18

Para Ver Um Mundo Perfeito

laitman_751.1Pergunta: Entrar num mundo perfeito, no infinito, significa tornar-se perfeito, e do seu eu corrigido, ver a perfeição, a eternidade?

Resposta: Sim, na medida em que eu mudo internamente, eu posso ver as mudanças no mundo ao meu redor.

Pergunta: Como eu chego ao ponto em que eu mesmo tenho que mudar? Afinal de contas, estou tentando mudar os outros a minha vida inteira.

Resposta: Na verdade, uma pessoa geralmente quer mudar todo mundo. Ela não quer nada mais do que “curvar” o mundo ao seu redor. No entanto, o mundo não se curva. Ele é criado de tal forma que, se você quiser curvá-lo, você se curva. Como resultado, você entenderá, talvez não em uma, mas em várias vidas, que é você quem precisa se curvar.

Não há nada de humilhante nisso. Este é um jogo tão emocionante, uma jornada conceitual fascinante: enquanto eu estou mudando, vejo o mundo ao meu redor também mudando, como em um conto de fadas. E isso é possível.

Pergunta: No entanto, durante os 70 a 80 anos de vida, a pessoa está de alguma forma mudando, o que não pode ser dito sobre o mundo. De quais mudanças você está falando?

Resposta: O mundo também está mudando um pouco, mas apenas naquele nível inanimado em que as pessoas mudam. Por que o mundo hoje é diferente do mundo há 100 anos? Várias mudanças técnicas e tecnológicas ocorreram, as condições climáticas tornaram-se diferentes, algumas espécies de fauna e flora foram extintas, etc. Tudo vem do fato de que, ao mudar, vemos o mundo mudando ao nosso redor.

Mas estas são mudanças muito pequenas no mesmo nível inanimado. Não é um mundo novo. Afinal, permanecemos os mesmos egoístas.

O fato é que quando nossos desejos materiais mudam, começamos a inventar algo ostensivamente novo. Entretanto, não há nada para inventar, porque se uma pessoa começa a mudar radicalmente sua natureza, seu egoísmo, para a propriedade oposta de doação e amor, a propriedade de conexão com os outros, ela vê um mundo completamente diferente através de suas novas propriedades.

Da Lição de Cabalá em Russo 26/08/18