Textos com a Tag 'Mundo'

O Mundo Precisa Que Aceleremos

219.01Pergunta: Como o Rabash o ensinou a sentir o material da estrutura dos mundos superiores enquanto lia O Prefácio à Sabedoria da Cabalá  (Pticha) ou O Estudo das Dez Sefirot?

Resposta: Ele não fez isso. Ele simplesmente me ensinou pacientemente até que comecei a sentir algo, não de outra maneira! Ele não me empurrou para frente.

Eu estou pressionando você. E tenho uma razão para isso: o mundo está se desenvolvendo assustadoramente rápido e nos obriga a nos conformar com as formas erradas e distorcidas que assume. Se não fosse por isso, eu não sentiria essa urgência.

Você tem razão, estamos acelerando um pouco nosso estudo e você não entende o que é exigido de você. Mas você vai superar. Se o mundo está como está hoje, isso significa que você pode.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 04/04/19

Sutilezas Da Percepção Do Mundo

764.2Comentário: Em nosso mundo, lidamos com ciências corporais comuns. Do ponto de vista da Cabalá, o fenômeno da consciência exige que de alguma forma tentemos mudar a percepção habitual do mundo, que está completamente ligada ao materialismo ou ao misticismo.

Minha Resposta: Misticismo está fora de questão aqui. Existem campos que hoje não podemos medir. Nós apenas adivinhamos sobre sua existência da mesma forma que fazemos sobre algumas ações cósmicas.

Não podemos sentir tudo com nossas mãos. Embora a ciência moderna esteja longe de ser medieval, ela já é a ciência do século XXI, mas ainda assim, é necessário introduzir alguns conceitos sobre o fato de existirmos dentro de um campo e senti-lo.

Por sermos constituídos por uma determinada estrutura, esse campo, agindo sobre nós, provoca em nós certas sensações, e as percebemos como o mundo que nos cerca e nele existimos. Dentro de cada pessoa existe uma espécie de sensor que sente que existe em um determinado mundo, dentro de um determinado campo.

De KabTV, “Encontros com a Cabalá”, 03/01/19

Atravessando Este Mundo

712.03Pergunta:  Para explorar a realidade espiritual, você começou a entender o processo corporal, seu significado e fontes, em um nível completamente diferente?

Resposta: Você começa a entender as fontes Cabalísticas. Eu também entendia as fontes corpóreas dessa forma, já que tenho uma mente humana boa e saudável. Não sou Einstein, é claro, mas me formei na escola e na universidade com sucesso, tenho um doutorado e me engajei em várias pesquisas interessantes. Mas isso não tem nada a ver com a sabedoria da Cabalá.

Quando você começa a estudar a sabedoria da Cabalá, uma mudança ocorre dentro de você.

Ao se engajar na ciência comum, uma pessoa atinge e absorve diferentes fatos que simplesmente se acumulam dentro dela. Mas quando ela se envolve na sabedoria da Cabalá, a absorção do conhecimento Cabalístico muda a pessoa.

Pergunta: Isso significa que se uma pessoa tem uma análise diferente, por exemplo, sua perspectiva da história humana poderia mudar?

Resposta: Mesmo a perspectiva de uma pessoa comum da história humana pode mudar quando ela se engaja nela. Mas na espiritualidade é a própria pessoa que muda. A partir disso, a pessoa começa a perceber, sentir e absorver tudo o que existe em si de acordo com seu novo nível. Em vez da propriedade de receber, adquire a propriedade de doar.

Nessa nova propriedade de doação, que se manifesta cada vez mais nela, ela começa a ver o mundo de uma maneira diferente: de ponta a ponta, fora do tempo, espaço e movimento. Ela começa a olhar para o mundo precisamente do ponto de vista de uma compactação cada vez maior, da dependência mútua de todos os elementos da criação, até que passa da matéria à sua qualidade interior e passa por este mundo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 20/01/19

O Que Está Por Trás Das Imagens Do Nosso Mundo?

231.02Zohar para Todos, Shemot, Item 81: Está escrito: “Ele pegou aquelas flechas e as baixou até suas narinas. O sangue saiu de suas narinas, sugerindo Dinim na cor vermelha”.

Pergunta: Como devemos entender essas frases: “flechas”, “sangue saiu de suas narinas”?

Resposta: Muitos dos termos no Livro do Zohar soam estranhos para nós porque por trás de todas as imagens do mundo corpóreo estão as forças superiores, e nós as denominamos por nomes do nosso mundo.

Os Cabalistas usaram a linguagem terrena para falar sobre as forças superiores, seus estados, relacionamentos e combinações. Eles não têm outra maneira de descrever o mundo superior porque não há palavras lá. Mas as forças descem daí para o nosso mundo e podemos pegar nomes do nosso mundo para descrever as forças e propriedades do mundo espiritual.

Portanto, é alegoricamente dito “três flechas”, “narinas” e assim por diante. E imediatamente há uma transição para outra linguagem puramente Cabalística: HGT de Zeir Anpin. Assim, O Livro do Zohar nos fala de tudo em uma mistura porque ele quer tirar você deste mundo para que você entre na próxima representação, o mundo espiritual.

É como se ele colocasse diante de você duas telas. Você automaticamente olha para a imagem que mostra algumas imagens do nosso mundo. Através delas, você deve tentar penetrar e ver a combinação de duas forças, a doadora (Israel) e a receptora (Roma), e em que posição elas estão uma com a outra.

Quando uma pessoa as reconhece corretamente, ela se torna a terceira força entre elas.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 8

Consciência E Subjetividade Do Mundo

79.01Comentário: Falando em definição de consciência, você disse que é uma imagem do campo da informação que está nos influenciando.

Minha Resposta: Claro, afinal sou um produto desse campo. Ele vem primeiro e eu sou apenas um derivado.

Basicamente, quem sou eu? Dizemos que tudo o que existe nas minhas sensações é o que sinto, e é por isso que existe. Sem mim não existiria porque existe apenas em relação a mim. Acontece que o mundo é totalmente subjetivo. Assim, falamos sobre nós mesmos como sendo apenas consciência e nada mais.

Pergunta: Então, podemos dizer que minha consciência trabalha contra a consciência que é representada pelo campo de informação?

Resposta: De certa forma, sim porque, no final, esse campo quer que usemos a consciência que ele cria em nós para interagirmos corretamente com ele.

De KabTV, “Reuniões com a Cabalá”, 03/01/19

Coloque Seu Planeta Em Ordem

616.1“É uma questão de disciplina”, disse-me o principezinho mais tarde. “Quando você terminar seu próprio banheiro pela manhã, é hora de ir ao banheiro do seu planeta, apenas assim, com o maior cuidado”.
Antoine de Saint Exupéry, O Pequeno Príncipe

Pergunta: O que significa “ir ao banheiro do seu planeta”? Uma pessoa se levanta de manhã e diz o quê?

Resposta: Ela não gosta do que está acontecendo com ela, com os outros, com todos.

Comentário: Agora tem uma pandemia, um vírus, você não pode encontrar ninguém, voar para nenhum lugar …

Minha Resposta: Sim. É preciso concordar com o que está acontecendo porque esta é, na verdade, a maneira mais correta. Basta justificar o Criador. Este é o caminho mais correto para o melhor estado.

Simplesmente não entendemos por que isso está acontecendo, qual é o melhor estado para o qual devemos avançar de forma tão terrível. Nenhum de nós gosta deste mundo. Cada um iria reorganizá-lo à sua maneira.

Pergunta: Este acordo: “Tudo o que você fizer é para o bem. Muito obrigado por tudo que você está fazendo” significa ir ao banheiro do seu planeta?

Resposta: O Criador faz tudo de acordo com nosso estado. Devemos ser seus parceiros. Porém, como não somos seus sócios, Ele precisa nos dobrar um pouco e, consequentemente, ainda direcionar o “barco” nessa direção.

Pergunta: Esse é o meu entendimento. Então, isso significa colocar meu planeta em ordem?

Resposta: Sim.

Pergunta: Eu avanço sem sofrer?

Resposta: Isso, obviamente, não é possível. Pelo contrário, devo aceitar esses sofrimentos como correções e ficar feliz com eles, porque me curam.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 31/12/20

Transforme Sua Visão De Mundo

200.01Pergunta: Qual é o significado espiritual da limpeza para Pessach? Por que de repente temos que limpar tudo?

Resposta: A limpeza de Pessach simboliza que devemos nos purificar completamente de nossos desejos e intenções egoístas.

Pergunta: E todos esses estados são descritos na Hagadá (lendas) de Pessach?

Resposta: Sim. Eles são exibidos ali de forma puramente simbólica. Isso é chamado de Seder Pesach.

Seder” é a ordem de saída do Egito e “Pessach” vem da palavra “Pasach”, ou seja, a transição. Isso se refere à transição do egoísmo para o altruísmo.

Pergunta: Em princípio, esta é uma instrução clara sobre como uma pessoa cruza o Machsom?

Resposta: Sim. Mas essa não é uma transição física, mas interna, para a qual você precisa se preparar muito.

Pergunta: E não apenas uma pessoa, mas um grupo de pessoas?

Resposta: E como pode uma pessoa ir do egoísmo ao altruísmo sozinha? Isso deve ser feito em sua conexão com os outros, em sua atitude para com os outros. Ela deve transferir todas as preocupações de si mesma para os outros, todas as preocupações consigo mesma para os outros, todas as suas metas pessoais para objetivos gerais, todas as conexões de si mesma consigo mesma em conexão com os outros. Ou seja, ela deve mudar completamente sua visão de mundo.

De KabTV, “Estados Espirituais” 15/04/19

Você Não É O Mestre Do Mundo

632.3Comentário: Décimo Mandamento: “Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo” e assim por diante, repete a essência dos mandamentos anteriores?

Minha Resposta: É como se tudo se encaixasse aqui. Ou seja, você deve entender claramente que não é o senhor do mundo, não tem nada próprio. Tudo o que você tem não é realmente seu, então você não pode querer nada.

Resumindo, trabalhe com seus desejos apenas para doação. Se você chegar a isso, se tornará um ser humano.

Pergunta: Isso significa não apenas não usar diferentes tipos de desejos de seu próximo, mas, ao contrário, satisfazê-los, e você se tornará como o Criador?

Resposta: Sim.

Pergunta: Com o que você pode satisfazer os desejos do seu próximo?

Resposta: Com o que o próximo deseja.

Pergunta: Mas ele quer coisas diferentes. Como posso satisfazer seus desejos?

Resposta: Claro que você não pode. Ajude-o em geral, direcione-o ao Criador.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 26/12/19

Voltar Do Outro Mundo

627.2Pergunta: “Voltei da morte no sentido pleno da palavra: experimentei uma morte clínica após cair do oitavo andar de um edifício. Eu sobrevivi. O que vi e senti não pode ser expresso em palavras – foi uma sensação de paz e amor. O tipo de amor que não existe. Agora entendo que não é terrível morrer. É muito pior viver neste mundo.

Você pode explicar o que eu vi e por que fui trazido de volta a este mundo? E por que sofremos tanto aqui se lá é tão bom?”

Resposta: Eu também experimentei a morte clínica. Eu também senti essa inspiração e essa paz. E daí? Devemos ainda cumprir todas as condições que nos são dadas de cima, do nível mais alto da natureza. Você não deve insistir muito nisso.

Você não vai entender agora de qualquer maneira, eu também não vou explicar para você. Você deve viver de acordo com a lei, ou seja, tentar se apegar ao bem apesar de tudo que a natureza desperta em você.

Comentário: E o fato de uma pessoa viver com essa lembrança de como era bom e não ter mais medo de morrer? Ela não tem mais medo.

Minha Resposta: Isso também é dado a ela agora. É seu destino passar por tais estados.

Pergunta: Bem, você sabe, existem muitos programas de TV e livros incríveis que as pessoas não conseguem parar, eles se tornam bestsellers. Eles descrevem como uma pessoa volta do outro mundo e como era bom lá: um túnel de luz, amor e assim por diante. Isso tudo é para nos acalmar?

Resposta: Não tem nada a ver com a verdade. Sem conexão.

Comentário: Você está partindo o coração das pessoas agora. Elas estão se apegando a essa noção.

Minha Resposta: O principal é adoçar esta sua vida. Dizem que a vida aqui não é tão importante, desde que haja algo esperando por nós mais tarde.

Não haverá pirâmides egípcias, nem concubinas dançantes ou qualquer outra coisa – nada está esperando por nós mais tarde.

Pergunta: Mas você constantemente nos diz que se alcançarmos o mundo espiritual, esse é um estado de amor, um estado de doação, um estado de paz. Quando você diz isso, o que quer dizer?

Resposta: O mundo superior é um estado de autoavaliação correta. Ou seja, é mais como uma prova, uma avaliação psicológica muito profunda de seus sentimentos, seus pensamentos e suas ações do ponto de vista da verdade, que se revela quando você se afasta do corpo.

Afinal, o que é viver ou morrer? É desistir do seu ego. Só então a pessoa pode ver não através de seu ego, mas a verdadeira imagem do que está acontecendo no universo. Então, ela pode ver o que é chamado de mundo futuro, o mundo superior. Não por meio do ego. Por meio do ego, ela só vê este mundo.

Pergunta: Então você pode realmente dizer que gradualmente, se você deixar uma pessoa romper com o egoísmo, mesmo que um pouco deste corpo, ela já pode experimentar os estados que a impressionam?

Resposta: Sim, você pode dizer isso.

Pergunta: E a verdade, é um bilhão, muitos bilhões de vezes maior do que tudo isso aqui?

Resposta: Sim.

Pergunta: E você está nos dizendo que o homem pode chegar à verdade nesta vida, neste corpo, neste mundo? Mesmo em um estado muito maior do que ele sentiu e sonhou?

Resposta: Claro! Um bilhão de vezes maior.

Isso requer um estado interior especial da pessoa, de seus desejos, intenções, sua força. Caso contrário, isso a esmagará. Portanto, ela não tem permissão para experimentar isso até que adquira neste mundo a tela – a força de resistência ao egoísmo – para não trocar esses estados especiais por algo doce. Então é dado a ela.

Comentário: Você está dizendo que há um amor e uma felicidade tão grandes e incríveis reservados para nós que temos que …

Minha Resposta: … estar preparado para isso. E uma pessoa se prepara para isso neste mundo se ela quiser.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 02/02/20

“Eu Vi Um Mundo Oposto”

934Pergunta: Que ações práticas devemos realizar se não podemos anular o ódio quando sentimos repulsa um pelo outro?

Resposta: Se julgarmos de acordo com o que nossos sábios Cabalistas disseram, vemos que existem apenas duas ações que podemos realizar.

Em primeiro lugar, os amigos não devem parar de falar entre si e devem pelo menos permanecer no nível das conexões verbais. Eles devem tentar compreender e apoiar uns aos outros e saber que toda a orientação que recebem vem do Criador. Não devemos descer ao nível em que somos expulsos da ação espiritual e acreditar que tudo o que vemos é realmente verdade e não que é apenas o Criador que organiza as coisas desta forma para fins de correção.

Em segundo lugar, precisamos trabalhar em nós mesmos juntos, enquanto cada um tenta ajudar o amigo, não importa como e por quê. É porque não posso sair deste pântano puxando-me pelos meus próprios cabelos.

Em princípio, é assim que a dezena funciona voltando-se ao Criador. Precisamos fazer a mesma coisa que os Cabalistas fizeram 2.000 anos atrás.

Se começarmos a nos envolver nisso seriamente, logo sentiremos como isso nos afeta positivamente e gradualmente compreenderemos e sentiremos o trabalho da luz superior sobre nós, não em nosso sentimento atual, mas em nosso entendimento atual. Emoções e percepções adicionais aparecerão em nós, tanto integrais quanto globais. As emoções do Criador e da dezena habitarão em nós e começaremos a ver o mundo de forma diferente.

Como dizem: “Eu vi um mundo oposto”, um mundo que opera de acordo com diferentes leis e regras nas quais os opostos se apoiam, um mundo no qual o ódio gera amor que é na verdade apoiado e sustentado pelo ódio.

Baal HaSulam nos diz em seus artigos que na verdade é graças ao fato de que somos todos diferentes, que podemos atingir altos níveis de desenvolvimento, mas, ao mesmo tempo, não devemos matar ou anular nada, porque quanto maior a diversidade de pontos de vista na sociedade, mais ela pode atingir níveis superiores de desenvolvimento.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 06/02/19