Textos com a Tag 'Mundo'

Responsável Por Todo O Mundo

929Pergunta: Dizem que o mundo inteiro foi criado para o homem. Então, por que uma pessoa não sente isso?

Resposta: Não sentimos que o mundo inteiro foi criado para nós porque não queremos senti-lo, porque ele nos obriga.

Se uma pessoa pensa constantemente no fato de que é responsável por tudo o que acontece no mundo, ela se sentirá muito mal. Então, por que você precisa dessa dor de cabeça? A pessoa procura naturalmente um lugar tranquilo.

Mas, gradualmente, como resultado do seu trabalho, a pessoa começa a sentir que o mundo inteiro é uma projeção de seus atributos internos. A pessoa vê isso na sua frente, como em uma tela branca, e assim começa a se sentir responsável pelo mundo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 11/04/18

Transição De Mundo Para Mundo

537Estamos todos em um estado de exílio, que é um exílio da percepção e do conhecimento do Criador, o mundo espiritual superior. Existem apenas dois estados: exílio e redenção.

Estando em um estado onde o Criador está oculto, nós nos encontramos na realidade como ela nos parece agora, isto é, temporária e mudando sob a influência das leis da natureza.

Mas existe uma realidade espiritual à qual podemos ascender. Existem outros tempos e definições ativas aí, e nos encontramos acima do tempo, do espaço e do movimento.

Como podemos passar deste mundo, da realidade material percebida pelos sentidos físicos, para a realidade espiritual? Para fazer isso, você precisa desenvolver órgãos sensoriais espirituais que percebam o mundo espiritual.

Mesmo enquanto estamos no corpo animal, enquanto ainda vivemos neste mundo, podemos experimentar a realidade espiritual junto com a realidade material. No final, a realidade material se dissipará e todos nós entraremos no mundo espiritual.

Como podemos alcançar a libertação de nosso egoísmo, que agora nos mantém apenas no sentimento deste mundo? De acordo com o programa do Criador, o egoísmo nos dá vários problemas e dificuldades para nos forçar a subir e deixar este mundo. Afinal, se sempre nos sentíssemos bem com isso, permaneceríamos nesses pequenos desejos egoístas para sempre.

O Criador quer que nos desenvolvamos e, por isso, desperta em nós sofrimentos com vários problemas, obrigando-nos a pensar em mudar nosso estado. Ele também nos aponta na direção da mudança, despertando relações egoístas entre nós que nos levam a compreender a necessidade de nos elevarmos a uma percepção diferente do mundo, a uma realidade acima da nossa razão.

A transição de um mundo para outro depende se a pessoa percebe a realidade pessoalmente, individualmente, sentindo o mundo como o vemos hoje. Por meio da percepção pessoal, é impossível sentir o mundo de forma diferente. Ou a pessoa começa a se conectar com outras pessoas e percebe a realidade a partir dessa conexão.

Ela começa a pensar não em si mesma, mas no que é bom para o grupo, para a dezena, ou mesmo para toda a humanidade. Ela se identifica com os outros, fora de si, e percebe a realidade por meio deles. Esta já será uma percepção espiritual da realidade porque ela se eleva acima do seu egoísmo, do desejo de receber, que se chama corpo, para outra percepção no desejo global entre ela e os outros, que se chama alma.

É assim que ela obtém uma nova percepção da realidade. Portanto, a transição da percepção física da realidade para a espiritual é uma ascensão do sentimento dentro de uma pessoa pessoalmente para a sensação global do grupo, da sensação do eu para o NÓS. Quanto maior este NÓS, mais forte é o senso de realidade espiritual, eterna, perfeita e independente da percepção pessoal de um indivíduo.

Esta será uma percepção nova e verdadeira da única realidade existente. Agora vivemos em uma realidade imaginária e todo o nosso mundo é uma ilusão que surge em nossos órgãos dos sentidos materiais devido aos desejos egoístas que puxam tudo para si. Essa realidade existe apenas em nossa imaginação.

Quando ascendemos do mundo material para o espiritual, sentimos como se estivéssemos acordando de um sonho. Agora estamos em um sonho e devemos acordar.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 19/10/20, “Bereshit

Me Dói Saber Que O Mundo Inteiro Está Sofrendo

523O mais importante é sentir que a crise atual é o problema comum que nos une e nos ajuda a entender que estamos conectados uns com os outros.

Vamos todos jurar que a partir deste momento, quando pensarmos no coronavírus em relação à nossa família, nossa cidade, a escola que nosso filho vai, e nosso trabalho, vamos nos preocupar com toda a humanidade.

Desejaremos que toda a humanidade seja curada do coronavírus, que é causado pelo nosso egoísmo que se revela mais e mais a cada dia. Se nos sentirmos próximos uns dos outros e formos capazes de nos conectar e abraçar, todos os vírus desaparecerão.

Assim que pensarmos em nosso infortúnio pessoal, vamos expandi-lo um pouco e pensar sobre nosso problema global comum.

Os egoístas geralmente ficam felizes porque o mundo inteiro está sofrendo, porque seu próprio problema não parece mais tão terrível, como se diz: “Um problema compartilhado é um problema dividido pela metade”. Mas aqui é exatamente o contrário: eu sofro pelo mundo inteiro. Meu sofrimento é muito maior se eu ver que não estou apenas sofrendo por meus filhos, família, parentes, conhecidos, mas toda a humanidade está sofrendo.

Precisamos começar a tratá-la de forma diferente. O fato de todos estarem sofrendo comigo não me faz sentir melhor, pelo contrário, dói muito mais porque o mundo inteiro está sofrendo.

Da Lição para Mulheres, 29/08/20

Examinando Este Mundo

197.01Comentário: Centenas de filósofos e cientistas escreveram que toda a humanidade é uma família, um organismo. Ou seja, eles de alguma forma sentiram nossa semelhança.

Minha Resposta: Muitas pessoas ainda sentem essa semelhança hoje. Você não precisa ser um Cabalista ou um cientista para isso. Basta ser uma pessoa que examina o mundo. Ela vê que tudo nele está interconectado – os níveis inanimado, vegetativo, animal e humano da natureza são um organismo comum, um sistema comum.

No entanto, como a pessoa começa a senti-lo, a trabalhar com esse sistema para sentir a força que o controla? Somente a Cabalá ensina isso.

Abraão, que viveu três mil e quinhentos anos atrás, foi o primeiro a sentir essa semelhança. Ele começou a chamar as forças superiores manifestadas de Criador.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 09/12/19

Crescendo Em Um Novo Mundo

260Estamos nos aproximando de um Congresso especial – totalmente virtual – como nunca antes. Milhares de pessoas costumavam se reunir para Congressos físicos e dezenas ou mesmo centenas de milhares de pessoas estavam virtualmente conectadas a ele. Mas agora todo o Congresso será virtual; todos estarão na mesma posição e conectados em termos iguais. Todos receberam uma preparação adequada e idêntica.

Não importa que já estejamos familiarizados um com o outro e com as lições do Congresso. Dizem: “Que cada dia seja um novo dia”. Ou seja, precisamos fazer essa renovação. Cada vez nós temos dez Sefirot primordiais, mas a partir delas, sempre aumentamos a resolução: duas vezes mais, três vezes, quatro vezes …

Portanto, podemos ler os mesmos artigos, mas tudo depende apenas da nossa conexão, que determina a realização. No mundo espiritual, a realização não depende de uma pessoa, especialmente em nossos tempos. Como a última geração, dependemos da correção do Kli global. Portanto, a qualidade depende do número de conexões. Este é um traço característico do nosso tempo.

Cada dezena já está pronta para abraçar outras dezenas conectadas como uma pessoa, anexando-as uma após a outra infinitamente. Deixe seu coração ser dividido entre todas as dezenas e deixe o Criador entrar e ser revelado neste enorme coração comum.

Portanto, este Congresso é especial. Nunca estivemos neste estado. E eu realmente espero que possamos ver resultados decentes e avançar em direção à meta, porque esta é uma abordagem muito correta. Primeiro, precisamos revelar nosso Kli, Israel, que visa “direto ao Criador”. Depois, após o Congresso, seremos capazes de ir às massas com esta nova força e criar um lugar para a revelação do Criador a todas as criaturas.

Isso irá curar o mundo de todos os problemas e angústias causados ​​por nosso egoísmo crescente e preenchê-lo com a força superior. O principal é alcançar uma conexão mútua, tornar-se uma dezena. Este é o propósito da nossa reunião, o Congresso, o sentido do nosso encontro.

Todo o enorme sistema existe apenas para uma pequena pessoa; tudo é criado para ela, embora ela não entenda ou sinta nada. E tudo o mais apenas transmite a ela a atitude do Criador para com ela.

O espiritual não é medido por nossos padrões terrestres: quilogramas, litros ou quilômetros, mas depende do número de elementos conectados entre si. Se houver 1.000 almas menores e mais fracas, mas elas estão unidas, elas têm muito mais peso no mundo espiritual do que cinco ou dez almas grandes. Se as pessoas pequenas se unem umas às outras, mesmo não em prol do Criador, é digno de respeito porque elas revelam a conexão acima do egoísmo.

Portanto, uma cidade unida não pode ser derrotada. Se as pessoas se unem mesmo por um propósito criminoso, mas são leais umas às outras, elas recebem proteção de cima.

O Congresso deve se tornar a semente da qual um novo mundo germinará. Primeiro deve haver um grão, uma gota de sêmen em torno da qual a carne começará a crescer e todos os sistemas se formarão. A coisa mais importante é a gota de sêmen, o primeiro ponto. Somos o ponto de partida de um novo mundo e esperamos que o Congresso dê um novo rumo a toda a humanidade. Todos recebem os mesmos golpes, então a solução também deve ser a mesma para todos.

Se eu me expandir sem me conectar com outras pessoas, expandirei minha visão deste mundo. Afinal, no mundo material tudo é determinado pela força individual, pela agudeza da mente de cada um individualmente. Todo mundo quer ser ótimo por conta própria, e essa é a ruptura global.

E no mundo espiritual, o poder é calculado pelo número de partículas que estão conectadas. Quantas delas? Mil, um milhão, um bilhão ou um bilhão de bilhões, esta é a medida do Kli espiritual. Cada uma é apenas uma unidade dentro das dez Sefirot. Não pode ser mais ou menos; ela não pode se inflar. Ela só pode se conectar com muitas outras como ela, e isso aumentará seu poder.

Portanto, é dito que “… a visão do senhorio é oposta à visão da Torá”. A pessoa comum sente que está inflada e a opinião da Torá leva em consideração a todos. Se eu me conectar com eles, sinto que o Criador mora entre eles e se manifesta, revelando a realidade superior.

O poder espiritual é medido pelo número de pixels, e o poder material é medido por um pixel, preenchido com orgulho.

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá 14/08/20, “Da Oração da Dezena a Sua Oração para o Mundo” (Preparação para a Convenção Virtual “Um Novo Mundo” de 2020)

Sinta O Mundo Através Dos Outros

101Pergunta: Do seu ponto de vista, existe uma opinião objetiva? Ou é sempre subjetivo?

Resposta: Sim, as opiniões são sempre subjetivas. Mas se mudarmos a nós mesmos, dessa forma mudaremos nossa opinião e o mundo em que vivemos.

Pergunta: Você conhece alguma técnica que permite ler a mente de uma pessoa? Você acha que isso é possível?

Resposta: Isso só é possível se eu realmente puder trabalhar em mim mesmo de tal maneira que, por assim dizer, me torne uma pessoa diferente. Ou seja, ao entrar em contato com ela, me transfiro ao estado dela, ou como se a copiasse para mim, e assim posso determinar seus pensamentos e desejos.

Mas não é um trabalho fácil. Para fazer isso, devo constantemente me anular diante dela e tentar realmente colocá-la em mim. Nesse caso, não leio mais a mente dela, mas a minha. Me colocando no outro, aceitando-o como algo melhor do que eu, começo a sentir o mundo como se fosse através dele.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 07/05/20

O Problema Comum Do Mundo

Laitman_421.01Pergunta: Hoje os Estados Unidos da América estão divididos praticamente ao meio – entre aqueles que apoiam os valores superliberais, ou seja, democratas, e aqueles que apoiam uma abordagem e visão conservadora da vida, ou seja, os republicanos. E essa não é mais apenas uma divisão política. Ela divide amigos, famílias, cidades e estados.

É um processo muito perigoso. O colapso da América levará a mudanças globais porque haverá um grande rearranjo do poder de influência na Terra, e não está claro como e em que direção isso se moverá.

Como você vê a situação na Terra neste caso?

Resposta: Vejo apenas um problema em todo o mundo, o problema da educação humana. Se cuidarmos da nossa própria educação, que a natureza exige de nós, para nos transformarmos em uma sociedade integral, tudo ficará bem.

Se não, então com certeza passaremos por um sofrimento tremendo, que os Cabalistas descrevem como terceira e quarta Guerras Mundiais. E seremos forçados a chegar ao entendimento de que precisamos mudar o ser humano de qualquer maneira. Não há outras opções!

No estado atual da América, há apenas um caminho – a reeducação intensiva de toda a sociedade, o que eles nunca fizeram, e na qual todos os recursos devem ser aplicados. Tudo!

Tanto brancos como negros, e quaisquer outros americanos, devem passar por uma conversão muito séria. Se não fizerem isso, o mundo inteiro se sentirá mal. Na verdade, esse é o problema não só da América, mas também da Europa, da Rússia e de todo o mundo em geral. O mundo inteiro precisa de educação integral.

Pergunta: Nas últimas décadas, a América assumiu o papel de regulador, uma superpotência, uma espécie de força policial, e se tornou um centro de desenvolvimento das tecnologias mais recentes.

Por um lado, os Estados Unidos estão passando por terríveis motins e destruição nas cidades e, ao mesmo tempo, lançam a mais avançada espaçonave de uma empresa privada. Explique como tudo se encaixa? Existe alguma esperança de que as pessoas possam mudar?

Resposta: Não. Esse é o mesmo egoísmo. Tudo é totalmente natural.

Pergunta: O que você pode dizer sobre a China, que de alguma forma se destaca nesse cenário e se comporta de maneira diferente?

Resposta: O fato é que agora um tempo diferente está chegando. Se os americanos realmente pararem de comercializar com a China e os outros países também reduzirem gradativamente seu comércio com eles, a China se tornará um país comum. E todos os seus planos grandiosos, como aconteceu uma vez na Rússia, serão enterrados com segurança. O mais importante na China é sua ideologia, o que eu acho que não é viável.

De KabTV, “Situação Internacional Hoje”, 18/06/20

Na Fase De Reconstrução Do Mundo

laitman_961.1Pergunta: A opinião pública ensinou as pessoas a viver de acordo com os princípios do consumo sem fim, dizendo que este é o auge da civilização. Como não podemos cometer um erro agora ao construir novos relacionamentos na sociedade?

Resposta: A pandemia é apenas o começo, o primeiro pequeno golpe. Nem mesmo um golpe, mas um leve empurrão para nos mover um pouco. Mas, mesmo assim, o coronavírus nos remodelará da maneira mais terrível.

Veremos um mundo destruído e colapsado, que não podemos mais controlar com nossas alavancas do passado. Nem fábricas nem companhias aéreas, nada funcionará como deveria. Tudo deve passar por um estágio completamente novo de reconstrução, mudança correta, para novas condições de desenvolvimento.

O coronavírus tornou o mundo integral. No entanto, partindo disso, entendemos que não estamos adaptados a este mundo. Nem sequer entendemos como podemos voltar ao passado. E você não pode voltar ao passado.

Mas, neste caso, dois bilhões de pessoas ficarão sem trabalho. Como elas vão se alimentar? Ou como vamos fornecer a elas o que elas precisam?

Hoje, os países estão gastando centenas de bilhões de dólares para acalmar as coisas. Esses dólares desaparecem, não poderemos exigi-los de volta ao Tesouro do Estado. Portanto, vemos que os poderosos deste mundo têm apenas força, mas não cabeças. Estamos enfrentando um problema muito grande.

De KabTV,  “A Era Pós-Coronavírus”, 30/04/20

Sacudindo O Velho Mundo

laitman_547.05Pergunta: Que valores a natureza deseja incutir no homem enviando uma crise global?

Resposta: Antes de tudo, sair do pântano em que estávamos, afastar-nos do velho mundo; isso já é de grande valor.

Em segundo lugar, para afastar os velhos hábitos, reavalie os valores e ocupações anteriores, mesmo que façamos isso com relutância, se não quisermos. Então veremos que a natureza retira todo o lixo de nós, que no final não seremos capazes de restaurar nossos pequenos negócios construídos apenas para servir uns aos outros, porque não haverá ninguém para servir.

O mundo que se recuperar do coronavírus será diferente. A maioria das pequenas empresas deixará de funcionar. Muitas pessoas estarão sem trabalho. Portanto, os governos precisarão criar um sistema completamente novo de trabalho, remuneração e de manter as pessoas ocupadas.

Os pagamentos, de acordo com a Cabalá, devem ser feitos na forma de bolsas de estudo, porque, através da Internet e da TV, as pessoas se envolverão em uma compreensão integral do mundo e nas relações corretas entre si, ensinadas pela ciência da Cabalá. Dessa maneira, elas começarão a construir a sociedade certa.

Setenta a oitenta por cento da população estará envolvida nisso, incluindo crianças em idade escolar e aposentados. Apenas vinte por cento ou menos serão empregados na fabricação, para que possamos manter nosso nível de existência de maneira normal.

Isso pode levar mais do que um coronavírus, muitos mais. Mas no final, chegaremos a isso.

Pergunta: Por que as pequenas empresas que prestam serviços umas às outras devem parar de trabalhar? Existe uma lei “vá e ganhe um do outro”. Ou você propõe um modelo de comunismo totalitário em que o governo paga de acordo com as necessidades de cada morador de seu Estado?

Resposta: Não estou oferecendo nenhum modelo. Tudo o que estou dizendo é que as pessoas não poderão iniciar milhões de pequenas empresas novamente. Elas não terão mais o desejo de fazer isso. Não terão! O desejo de adquirir presentes, bijuterias, pedras preciosas, roupas da moda ou voar pelo mundo – tudo isso é transitório. As pessoas vão gradualmente parar de desejar isso. Você verá por si mesmo.

Ninguém vai pressionar ninguém. Nosso desenvolvimento resultará no fato de que deixaremos de desejar. Não precisaremos dos enfeites com os quais brincamos na vida. Enfrentaremos questões globais mais interessantes, sérias e que precisam ser tratadas radicalmente.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/05/20

Alcance O Paraíso Enquanto Vive Nesse Mundo

Laitman_507.04Pergunta: O prazer da conexão não parece muito tentador para nós. Por quê? De acordo com a pirâmide dos desejos, deveria ser o contrário.

Quando você diz que todos se sentam em círculos e socializam, isso soa como uma piada. Por exemplo, em histórias sobre o céu e o inferno, dizem que no inferno é bom, a vida é violenta lá, e no paraíso tudo é tão pastoral, fleumático: calma, bem-aventurança, “espiritual”. Porque isso é assim?

Resposta: Esta não é a nossa ideia de céu e inferno. Do ponto de vista da Cabalá, o paraíso é a conexão universal da humanidade e a conquista da grande força unificada da natureza, chamada Shechina. É o que é dito: “Os justos se sentam (isto é, estão em um estado de Katnut [pequenez]) e, estando unidos, desfrutam da Shechina (o esplendor da unidade, perfeição, universalidade da natureza)”. Essa é a maior medida de prazer que a criação pode experimentar.

Eu não tento atrair ninguém para mim. Deixe as pessoas viverem e aproveitarem o que têm.

Mas eu quero expressar pelo menos o verdadeiro ponto de vista que uma pessoa pode entender enquanto ainda vive neste mundo. Está ao seu alcance. E eu ofereço a ela.

Pergunta: Isso é feito especialmente pela natureza, para que as pessoas não sejam atraídas por essas ofertas?

Resposta: Claro. Para que conscientemente cheguemos a isso, peçamos, exijamos e invistamos na revelação da verdade.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 23/04/20