Textos com a Tag 'Mundo'

Por Que Precisamos Deste Mundo

laitman_294.1Como uma pessoa se eleva de um estado devastado para a grandeza do Criador, para a fé acima da razão? Na verdade, uma pessoa é incapaz de sair de um estado de devastação genuína, porque esta é a abertura de um novo espaço que estava vazio durante a quebra de Adam haRishon que precisamos corrigir e preencher com a luz da conexão. Portanto, não temos forças e meios para isso. Neste mundo, não há forças capazes de preencher esse vácuo espiritual, e não temos meios espirituais.

Mesmo se já estivéssemos no mundo espiritual, em graus espirituais, não poderíamos corrigir esse espaço vazio que nos é revelado. Isso acontece sempre que novos desejos são revelados que não tínhamos anteriormente. A cada passo, desejos quebrados mais fortes se manifestam; portanto, toda a nossa experiência anterior não ajuda.

Portanto, estamos neste mundo, em um grupo físico material que devemos usar para subir de um nível para outro. Agora entendemos por que essa realidade é necessária. Quando caio, permaneço vazio, sem apoio no passado e sem esperança para o futuro, sem chance de ir de um passo a outro, porque o nível está quebrado e é impossível entender e ver algo nele. A única coisa que pode ser feita é ingressar no grupo e começar a trabalhar de novo: unir-se aos amigos, tentar se envolver com eles o máximo possível, atraindo a luz que reforma, e o Criador terminará esse trabalho para mim.

Portanto, até que concluamos todas as correções, não podemos nos libertar deste mundo. Este sistema deve existir. De fato, quando um novo espaço vazio é revelado, ou seja, o próximo Reshimo quebrado na cadeia, eu não tenho outra escolha senão me juntar ao grupo e obter novas forças de nossa conexão para a subida. E assim é sempre. 1

É dito: “O que a mente não faz, o tempo faz”. E o tempo é uma sequência de ações, impressões que eu preciso passar para entender que não tenho nada além de um grupo. Por outro lado, eu tenho um grupo, que maravilhoso!

Na medida em que estou caindo agora, começo a apreciar o grupo. E essa não é uma queda, mas um novo grau não corrigido. Se eu entrar no grupo e cair nos braços de meus amigos, eles me salvarão. Portanto, o estado material, ou seja, a conexão, o centro das dezenas, é tão importante para entrar na escada espiritual. Se não imagino todo esse sistema, não sinto onde está localizado o centro da dezena, o grupo e eu dentro dele, se não formar esse modelo de conexão, não poderei obter um único Reshimo quebrado. Afinal, a pessoa só pode subir através de uma conexão com a dezena. O modelo da dezena deveria começar a viver em mim, cada vez esclarecendo mais e mais. Portanto, a realidade deste mundo em que estamos é tão importante. 2

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá 30/11/19, “O Trabalho na Fé Acima da Razão”

1 Minuto 1:00
2 Minuto 6:00

Mundo – Realidade Ou Ilusão? Parte 16

Laitman_049.04Reação Às Nossas Sensações

Pergunta: Se a realidade que sinto é apenas uma reação dentro de mim, como posso sentir algo fora dessa reação?

Resposta: Você não pode. É impossível. Sempre sentimos apenas a nós mesmos, nossa reação a algo que está acontecendo e nada mais.

Na medida em que somos como aquilo que está acontecendo, sentimos isso com base em nossa reação.

Como alcançamos o Criador? Devemos criar essas qualidades em nós mesmos chamados “o Criador”, e então nós o entenderemos e sentiremos. Apenas desta maneira.

Em relação a qualquer coisa que sentimos, o Kli (vaso) sente apenas o que sente dentro de si e nada mais.

De KabTV, “Fundamentos da Cabala”, 15/09/19

Mundo – Realidade Ou Ilusão? Parte 14

laitman_572.02Além Da Correção Absoluta

Pergunta: Uma alma é dividida em 600.000 partes. Cada uma quebrou de maneira diferente. A experiência de cada uma delas desempenha um grande papel e é muito importante. Voltaremos à alma comum e depois perceberemos tudo como o Criador?

Resposta: Quando retornarmos juntos à alma comum, seremos capazes de alcançar o Criador em relação a nós? Sim, mas como qualquer ação do mundo, nós compreendemos a ação, por exemplo, o efeito da eletricidade, magnetismo, gravidade, etc. Isto é, atingiremos esses fenômenos, mas não Ele.

Na Cabalá, em vários lugares, é sugerido que existe outro grau em que a criação se afasta de si mesma, se inclui no Criador e começa a alcançar não Suas consequências, não Seus efeitos, mas Ele. No entanto, não consigo imaginar tal ascensão. Isso está além dos limites da correção absoluta. É bem possível que isso também exista.

O fato é que nessas fases de nosso desenvolvimento estamos mudando totalmente. Nosso sistema de percepção, lógica, tudo está mudando. Já não vivemos no espaço tridimensional: bom-mau, doação-recepção. Nós começamos a existir em dimensões completamente diferentes. Portanto, é um problema dizer o que existe durante a realização do Criador. Até agora, é um problema.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 15/09/19

Mundo – Realidade Ou Ilusão? Parte 12

Laitman_096O Criador É A Única Realidade

Pergunta: Nós somos uma realidade integral junto com o Criador?

Resposta: Não, de maneira alguma somos uma única realidade com o Criador. A única realidade é o próprio Criador. Nós como que existimos fora Dele.

Isso é algum tipo de fantasma, algum tipo de “espírito” que supostamente existe fora do Criador, a fim de começar a sentir-se, posicionar-se corretamente com o Criador e aproximar-se Dele.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 15/09/19

Nosso Mundo E Este Mundo

laitman_547.03Pergunta: Nos escritos do Baal HaSulam, vemos os conceitos “nosso mundo” e “este mundo”. Qual é a diferença entre eles?

Resposta: Nosso mundo é o que sentimos em nossas qualidades. Este mundo é como os Cabalistas falam sobre o grau mais baixo, que ao mesmo tempo é chamado de “nosso mundo”.

Tudo depende do observador. Se observarmos o que está acontecendo ao nosso redor, chamamos de “nosso mundo”. Se a Cabalá fala sobre isso como o nível mais baixo dos mundos, então chama de “este mundo”.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 06/10/19

Nosso Mundo É Uma Marca Do Mundo De Assia

Laitman_912Pergunta: Nosso mundo é parte do mundo de Assia e, ao mesmo tempo, como se fosse parte dos mundos espirituais. Mas eles diferem no grau de doação, que não existe em nosso mundo. É possível que, talvez, nosso mundo tenha surgido separadamente, não como parte do espiritual? Afinal, aqui está uma qualidade de existência diferente. Por que ele está incluído neste sistema?

Resposta: Antes de tudo, é escrito por Baal HaSulam. Esta é a primeira e muito simples resposta. Eu sempre me refiro às fontes.

Segundo, nosso mundo está debaixo de todos os mundos espirituais e é uma impressão do mundo de Assia, no qual existem as mesmas partes que nos mundos espirituais. No entanto, nos mundos espirituais, essas partes estão conectadas pela lei de doação, amor e interconexão, e em nosso mundo pela lei de recepção e rejeição.

Em detalhes, nosso mundo e o mundo espiritual são absolutamente idênticos. Mas dizer que o nosso mundo foi criado separadamente é impossível. Você pode imaginar o que quiser. Nós tomamos o que a Cabalá diz como fundamento. Isso é tudo o que posso dizer.

Leia as fontes. Tudo está descrito lá e explicado um pouco mais do que analisamos em palestras. Eu acredito que você só precisa mastigar tudo isso sozinho, engolir e digerir.

Isso lhe dará não apenas compreensão, mas a sensação de quanto o nosso mundo material está conectado ao mundo espiritual, suas semelhanças e contrastes, como o mundo espiritual afeta esse mundo, etc.

Quando falamos sobre a semelhança do nosso mundo com o mundo superior, queremos dizer apenas sua estrutura, não suas qualidades e sua administração. Embora nosso mundo seja uma impressão do mundo superior, ele é feito de material totalmente diferente. O mundo espiritual é o material de doação, amor e conexão e o nosso mundo é absolutamente oposto a ele, egoísta.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 10/06/19

Mundo – Realidade Ou Ilusão? Parte 7

Laitman_917.02Por Que Vemos O Mundo Como Distorcido?

Pergunta: Ouvi dizer que uma pessoa percebe a realidade e o mundo como uma distorção real. É verdade?

Resposta: Sim, claro. Só percebemos tudo em nossos órgãos sensoriais e, como eles são distorcidos, não corrigidos e destruídos, naturalmente o mundo também se parece com isso.

O fato é que o mundo ao nosso redor é perfeito, mas não o percebemos como perfeito porque o sentimos em nossos órgãos sensoriais defeituosos e destruídos. Portanto, não podemos dizer nada sobre o mundo em si, mas apenas sobre a maneira como o percebemos.

Nosso método é corrigir nossa percepção. Então, verei o mundo como perfeito na medida em que me corrijo. Nada mais é necessário. Eu não preciso corrigir o mundo. Pelo contrário, na Cabalá, é considerado um movimento completamente errado. Veja como as pessoas têm existido e atualmente são corretoras do mundo ao longo da história da humanidade.

No entanto, se abordarmos o mundo como a sabedoria da Cabalá aconselha, corrigindo a nós mesmos, veremos que, aparentemente, o mundo ao nosso redor é ideal, perfeito, infinito e eterno. Não há nada que precise ser feito a não ser nos corrigir.

Portanto, toda a sabedoria baseia-se em dar conselhos a uma pessoa sobre como se corrigir. Como tornar-se corrigida, integral. Caso contrário, mergulharemos em problemas ainda maiores e em uma percepção incorreta do mundo.

De KabTV, “Fundamentos da Cabala”, 15/09/19

Mundo – Realidade Ou Ilusão? Parte 6

laitman_625.02Eleve-se Acima Dos Sentidos Corporais

Baal HaSulam, “A Essência da Sabedoria da Cabalá”: Entretanto, é suficiente, pois esta é a regra: “Tudo o que é medido e extraído de Sua Providência, a fim de ser realizado na natureza da Criação, é completamente satisfatório”. Da mesma forma, a pessoa não pode desejar um sexto dedo em uma mão, porque os cinco dedos são suficientes.

Estamos dispostos de modo que seja suficiente termos cinco dedos na mão. Nos incomodaria se tivéssemos um sexto dedo? Por exemplo, um macaco tem um dedo especial para agarrar galhos. Seria bom para nós tê-lo também. No entanto, eu não preciso mais disso! Não sinto necessidade de mais um dedo. É o mesmo em todo lugar, em todos os meus sentidos, não sinto falta de nada.

Telescópios e microscópios são apenas ampliações quantitativas dos órgãos sensoriais, sua expansão. Mas se eu usar todos os meus sentidos, não sinto falta de um órgão sensorial adicional. Posso dizer que gostaria de ouvir ondas ultra e infrassonoras como golfinhos. Mas tudo isso vem da natureza, é apenas uma expansão e não novos órgãos sensoriais.

Assim, tudo o que temos em nós não causa nenhum sentimento de falta, é o suficiente para nós e, portanto, não estamos mais nos desenvolvendo. A única maneira de se desenvolver é elevar-se acima dos nossos sentidos: não quanto receberei em meus órgãos sensoriais, mas quanto posso trabalhar com eles na direção da doação.

Aqui, especificamente, eu começo a sentir não a mim mesmo, mas o mundo ao meu redor, me elevo acima de mim. Aqui está uma ciência completamente diferente sobre o mundo: a sabedoria da Cabalá.

Pergunta: E se cinco dedos forem suficientes para mim? Eu apenas vivo assim.

Resposta: Quando eu vivo no que é suficiente para mim, é o nível animado. Se eu quiser entender a fonte de tudo o que está acontecendo, nada além da Cabalá ajudará.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 15/09/19

Mundo – Realidade Ou Ilusão? Parte 1

laitman_526Sem Limite Para A Percepção

Observação: Uma pessoa pode estudar para sempre o artigo “A Essência da Sabedoria da Cabalá”. Tenho lido ele por 20 anos e ainda sempre encontro algo novo nele.

Meu Comentário: A necessidade de um começo é sentida mais no final. Qualquer ciência real desenvolve uma pessoa para que ela precise estudá-la repetidamente.

Observação: Digamos que O Estudo das Dez Sefirot estuda a física dos mundos espirituais e toda vez você parece descobri-lo novamente. No entanto, “A Essência da Sabedoria da Cabalá” parece um artigo comum que pode ser tratado de forma leve, e de repente você descobre tais profundidades dentro dele.

Meu Comentário: Não é por causa do artigo, mas porque ele expande os limites de sua percepção e atitude em relação ao mundo. Os quatro primeiros tópicos deste artigo são “Uma conduta geral e particular”, “A abundância de Partzufim, Sefirot e mundos”, “Duas condutas – de cima para baixo e de baixo para cima” e “Nomes abstratos” na sabedoria da Cabalá. Eles falam sobre muitos conceitos que são muito complexos e sérios.

Quando você chega ao quinto ou sexto conceito, começa a entender que, de fato, ainda não entende os primeiros. Você leu, concordou com eles e seguiu em frente. E agora você vê o quão abrangente eles são internamente e você volta a eles. Não há como contornar isso, você precisa fazer algo a respeito. Então você os estuda novamente.

Quantas vezes examinamos todos os artigos do Baal HaSulam? Aqueles que leem “A Essência da Sabedoria da Cabalá” pela primeira vez hoje não conseguem nem imaginar o que mais verão nele depois de passarem pela segunda e terceira vez, ou em um ano ou em 10 anos.

Por exemplo, eu tenho estudado a sabedoria da Cabalá há 40 anos e não consigo nem comparar o que havia imaginado sobre esses conceitos antes e hoje. O atual eu e a pessoa que abriu este artigo há 40 anos são pessoas completamente diferentes.

Pergunta: Isso significa que na Cabalá não existe algo como no nosso mundo: “Eu já li isso”?

Resposta: Não existe tal coisa na Cabalá. Em nada! Você entra nessa sabedoria e mergulha nela sem a capacidade de terminá-la.

Ela fala sobre um mundo tão redondo e interconectado que você pode puxar uma corda e toda a realidade mudará para você. Toda nova definição, toda nova sensação e nova conquista muda tudo porque existem apenas dez Sefirot, mas cada uma delas consiste em outras dez e outras dez; acontece que não há limite para a percepção.

O mundo é infinito, embora consista em apenas dez partes, dez emanações.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 15/09/19

Veremos Um Novo Mundo?

Laitman_632.1Pergunta: Quanto tempo resta antes da criação do mundo ideal? Vamos conseguir neste momento ou é apenas uma prerrogativa de nossos filhos?

Resposta: Não. É você quem verá o novo mundo assim que o criar a partir das partes fragmentadas do sistema chamadas Adão, ou criação, ou alma comum.

Foi dividido em 600.000 peças. Temos que conectar essas partes novamente em um sistema e, em seguida, será chamado Adão, que significa “semelhante ao Criador”.

É quando a chamada adesão ocorrerá, o equilíbrio dinâmico entre a criação e o Criador.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 28/07/19