Textos com a Tag 'Amor'

Deve-se Amar O Próximo

627.2Pergunta: O Criador é amor. Quando você chegou pela primeira vez ao seu professor, o Rabash, de alguma forma, conectou a Cabalá com amor?

Resposta: Não. Antes de chegar ao Rabash, e até com ele no início, a Cabalá, em minha opinião, era identificada com uma ciência puramente árida e rígida que eu precisava dominar.

Pergunta: Qual foi sua reação quando ouviu pela primeira vez o fato de que alguém deve amar o próximo?

Resposta: Eu reagi a isso como algum tipo de adição: “Provavelmente é como ela se manifesta”. Eu entendi que essas palavras eram terrenas, muito limitadas, superficiais e baseadas em qualidades materiais, não-espirituais. Eu expliquei amor espiritual a mim mesmo como uma aspiração a algo exaltado, a oportunidade de pertencer a este ideal.

O princípio de “amar ao próximo como a si mesmo” deve ser realizado na dezena. Nós devemos tomá-lo em sua forma real, viva, e realizá-lo entre nós. Então, iremos alcançar isso. Nós precisamos tentar fazer isso o mais rápido possível antes que todos os tipos de sofrimentos naturais nos façam passar por isso em um longo e doloroso caminho.

Da Lição de Cabalá em Russo 08/06/17

Cobrindo Tudo Com Amor

laitman_231.04Pergunta: Um Cabalista pode controlar seu próprio ódio e o dos outros que resulta da separação?

Resposta: Não. O ódio não pode ser controlado. Só pode ser coberto com amor. Está escrito: “O amor cobrirá todos os crimes”.

Pergunta: Eu posso fazer isso por outra pessoa?

Resposta: Não. A única coisa que você pode fazer é incluir todos os outros dentro de você e, dessa forma, transformar todas as suas qualidades negativas em positivas. Não há qualidades negativas. Elas simplesmente não estão equilibradas com as positivas.

De Lição de Cabalá em Russo 06/08/17

Duas Vezes Sobre O Amor

laitman_591Pergunta: Uma pessoa comum compreende a manifestação terrena do amor entre mãe e filhos. Ela pode aprender alguma coisa com isso em termos de alcançar o amor espiritual?

Resposta: Eu não aconselharia engajar-se em psicologia, especialmente com uma mãe e filhos. Eu muitas vezes dou esse exemplo apenas porque é real, mas não mais do que isso. O amor que podemos alcançar entre nós no grupo não é assim. É especial. Ele é construído sobre o equilíbrio dos opostos.

Pergunta: Quer dizer, o que uma pessoa sabe sobre o amor e o ódio de sua experiência de vida não tem nada a ver com o amor que a Cabalá fala. Por que os Cabalistas não escolheram outra palavra para expressar esse conceito?

Resposta: A fim de explicar o mundo superior, os Cabalistas usam a linguagem do nosso mundo egoísta, que é chamada de “linguagem dos ramos”. Não há outra forma. Nós tomamos as definições dos objetos e fenômenos do nosso mundo e com a sua ajuda descrevemos o mundo superior como existente sobre o equilíbrio mútuo das duas propriedades opostas. Esse não é o nosso mundo.

Vamos precisar nos esforçar muito para encontrar a interação certa entre nós para saber o que são a construção da relação espiritual correta e o amor.

Da Lição de Cabalá em Russo, 06/08/17

Amor Verdadeiro

laitman_624.04Pergunta: O que é o amor? Uma força, um campo, uma energia?

Resposta: É uma força dirigida da pessoa para fora. O atributo de doação, a força de doação, é o poder do amor.

Quando eu valorizo ​​algo que está fora de mim, mais alto do que eu, isso é chamado de amor por esse estado, por esse desejo ou por essa pessoa, não importa como o chamamos.

Pergunta: De acordo com a sabedoria da Cabalá, o amor é a revelação do amor e do ódio ao mesmo tempo, ao contrário do nosso mundo, onde pode haver amor ou ódio?

Resposta: Quando os estados de “amor” e “ódio” existem separadamente um do outro, eles são irreais, inventados por nós. Eles são dados a nós apenas para que possamos passar por eles e alcançar o estado verdadeiro. É como as leis da física: não pode haver menos sem mais ou mais sem menos.

Não há amor sem ódio, nem ódio sem amor. Eles são construídos um acima do outro, e nós os usamos como estados dados a nós pelo Criador.

Essas são qualidades muito realistas que devemos absorver em nós mesmos e existir com elas juntos. Neste estado eu entendo todas as desvantagens e vantagens em mim e em outra pessoa. Eu entendo que elas foram definidas para nós e dadas pelo Criador. Nós colocamos o Criador entre nós e só então conseguimos o equilíbrio mútuo neste sistema: eu, a outra pessoa e o Criador entre nós.

Então, presente, passado e futuro se complementam mutuamente, como no sistema. O estado em que eu encontro o equilíbrio completo de todas as propriedades opostas é chamado de “amor”. Esse é um estado muito especial do equilíbrio ideal do sistema.

Da Lição de Cabalá em Russo 06/08/17

Existe Amor Sem Uma Causa?

627.2Pergunta: A palavra “amor” deve ser substituída por “equilíbrio entre forças opostas” ou “harmonia entre doação e recepção”?

Resposta: Existem dois tipos de amor: o amor ao eu e o amor do outro ou amor interno e externo.

Se o amor é dirigido a si mesmo, então esse é o mesmo egoísmo. Eu adoro comer bem, beber um bom vinho, me preencher com prazer sexual, viajar, brincar com meu filho, e assim por diante. Tudo isso não é senão manifestações do egoísmo. Eu amo o filho porque ele é meu; como eu me amo, eu também o amo.

Por que isso deveria ser chamado de certo tipo de amor? Eles são simplesmente manifestações do egoísmo. Naturalmente, ele também é muito agradável e prazeroso para a pessoa; há inclusive muitas das chamadas demonstrações de sacrifício pessoal. Mas, o indivíduo certamente paga por isso.

Pergunta: Pode-se dizer então, do ponto de vista Cabalístico, que assim como há ódio sem causa, há amor sem causa?

Resposta: O amor não pode ser sem causa. É simplesmente necessário identificar onde está a causa. Mesmo que se chame de amor sem causa, isso significa que não fizemos o esforço nem somos capazes de identificar sua causa, ou a causa está acima do nosso egoísmo e é por isso que chamamos isso.

Da Lição de Cabalá em Russo, 06/08/17

O Componente Espiritual E O Amor Terreno

Laitman_121Pergunta: Como uma pessoa pode adicionar corretamente um componente espiritual ao amor terreno entre marido e mulher?

Resposta: É possível adicionar um componente espiritual entre marido e mulher somente quando eles entendem o que estão fazendo e por que existem.

Eles devem perceber que têm uma oportunidade única de se comportar em todas as situações da vida de tal forma que treinam um ao outro em influência mútua. Então eles poderão alcançar a revelação do Criador, como está escrito: “Um marido e mulher têm a Shechina entre eles”.

Mas só se eles realmente são sérios em alcançar esse objetivo. Porque eles devem “pisar em si mesmos” e ajudar um ao outro.

Da Lição de Cabalá em Russo 06/08/17

O Amor Não É Mais Do Que A Harmonia, Um Equilíbrio Mútuo, De Mais E Menos

laitman_940Se falamos de amor entre amigos de um grupo, parece-nos que isso é algo artificial, desnecessário, desagradável e inatingível. Mas, na verdade, é apenas a realização da lei básica da natureza. A palavra “amor” é apenas um pouco corrompida em nossa época.

Na verdade, se ninguém aniquila nada, mas quer complementar, alcançar um complemento no grupo entre propriedades opostas que vêm de uma única raiz existente na natureza, nós entendemos que é isso que se chama harmonia, amor, junção mútua e nenhum estado pode existir.

Portanto, uma única pessoa não pode fazer nada. Sozinha, a pessoa não pode alcançar o mundo superior e atingir o sistema operacional mundial, porque não possui um estado correspondente interno, não participa desse sistema. Ela deve criar esse detector em si mesma – o órgão da percepção do mundo superior. E é necessário se unir em dezenas para isso.

Nossa conexão baseia-se no fato de que você tem um menos (-), eu tenho um mais (+), outra pessoa tem um mais (+), e outra tem um menos (-), e assim por diante, e em uma conexão entrecruzada nós formamos uma rede chamada Kli, isto é, um vaso para revelar o Criador. O que isso significa, o Criador? A média, o comum, o que alcançamos a partir da combinação de opostos.

Portanto, nós precisamos alcançar a união correta entre nós: não destruir nada, não suprimir nada, mas aprender a usar todas as propriedades de qualquer membro do grupo – do pior ao melhor. Todos têm o mesmo direito de existir.

Da Convenção em Vilnius “Do Caos à Harmonia”, Dia 1, 03/11/17, Lição 1

O Que A Cabalá Diz Sobre O Amor Na Terra?

Laitman_910Pergunta: O que um Cabalista pensa sobre o amor?

Resposta: Os Cabalistas pensam constantemente sobre o amor. A questão é exatamente o que ele pensa sobre isso? Ele se pergunta se o amor existe ou não? Será que ele se pergunta o que o amor em si significa, qual é a sua definição, quais são os limites da sua existência, qual é o nível de sua manifestação e quais são as condições sob as quais ele se manifesta e existe?

Um tipo de amor eterno pode ser alcançado?

O tipo de amor que passa não é amor. Ele não pode ser outra coisa senão eterno.

Uma vez eu dei uma palestra a uma grande audiência em Tel Aviv e imediatamente disse-lhes que não há amor. No início, houve silêncio, mas gradualmente todos concordaram comigo.

Existe um amor constante, original e natural, que é apenas para o querido e inesquecível eu. Dentro da estrutura material, esse é o único tipo de amor que é real. Nasce e morre junto comigo, com o meu “eu”.

Este é o egoísmo que existe dentro de mim, que se desenvolve o tempo todo, e empurra meu nariz ainda mais para ver o que mais posso desejar, obter e aproximar do meu eu querido. Ele sempre pergunta: como eu posso me amar ainda mais? Essa é a nossa natureza egoísta. Portanto, o amor próprio é uma qualidade natural de tudo o que existe.

Toda natureza material no universo consiste em um grande tipo de egoísmo que se divide em quatro níveis: inanimado, vegetativo, animado e humano. Estes tipos diferem apenas pelo grau de egoísmo que se manifesta como amor por si mesmo.

O amor nos níveis inanimado, vegetativo e animado é instintivo e não reconhecido pelo próprio objeto. Ele não verifica o quanto se ama, mas apenas satisfaz seu amor.

No nível humano, o amor é programável. Embora permaneça um amor por si mesmo e só por si mesmo, no entanto, ele sofre vários estágios de desenvolvimento, como em que forma pode ser expresso e quais formas pode assumir. Uma vez que uma pessoa depende da sociedade, dos que são semelhantes a ela, e dos opostos a ela, sua ideia de amor ou como satisfazer-se e saciar-se muda sob a influência da sociedade.

No entanto, em princípio, este é o mesmo amor próprio, mas em formas ainda mais refinadas e constantemente renovadas. Esse é o amor que existe em nosso mundo, incluindo manifestações como o amor de uma mãe por um filho, o amor de uma pessoa por sua pátria, e assim por diante. Não importa que forma de amor estamos falando, no final todas refletem um amor egoísta por si mesmo.

Observação: Você dissipa todas as ideias românticas que as pessoas têm sobre o amor.

Meu Comentário: Não há romance aqui, exceto por pequenos equívocos. Isso é conhecido por todos, incluindo cientistas, filósofos, fisiologistas e psicólogos. No nosso tempo, o egoísmo cresceu tanto que somos especialmente, conscientes de que não há amor.

Mesmo os cientistas dizem que as pessoas só se reúnem por dois a três anos. A manifestação normal da mutualidade não pode durar entre elas por um longo tempo, já que tudo desaparece rapidamente. Nosso egoísmo é constantemente renovado e apaga todas as condições passadas que sustentam a manifestação de qualquer tipo de reciprocidade, embora seja egoísta ou apenas para o eu amado. Isso, no entanto, também muda.

Pergunta: Então, o que há depois? Hábito? Afinal, muitas pessoas vivem juntas há anos.

Resposta: Se alguém vive junto por muitos anos, eles são apenas “dinossauros”. No nosso tempo, ninguém vive voluntariamente na mesma família por muito tempo, tampouco por causa dos filhos ou por causa dos bens e de tudo o mais que adquiriram juntos.

O fato é que, anteriormente, a expectativa de vida não excedia quarenta anos e as pessoas morriam antes que o chamado amor acabasse

Além disso, um homem – ao escolher uma esposa – considerava não o amor, mas se a mulher podia ser uma dona de casa, certificando-se de que ela era saudável, capaz, podia cozinhar e poderia manter uma casa. Portanto, não há espaço para falar de amor aqui.

Da Lição de Cabalá em Russo 06/08/17

Amor De Conto De Fadas

laitman_942Pergunta: Brincar de demonstrar amor é um método eficaz apenas em um grupo de Cabalistas ou pode ser usado em qualquer grupo que trabalha em conjunto, ou em uma família, ou em qualquer outro lugar?

Resposta: Eu não sei o que é feito em nenhum grupo de trabalho. Em um grupo de Cabalistas, é necessário jogar de demonstrar amor para atrairmos a Luz Circundante. Nós usamos o método de indução aqui porque estamos realmente trabalhando com forças da natureza muito poderosas.

Quando eu intencionalmente me forço a me comportar amorosamente para com os amigos e eles fazem o mesmo comigo, nós atraímos a força superior da natureza para nós mesmos, e essa força começa a construir esse tipo de atitude e interações em nós.

Se quisermos ser gentis uns com os outros, devemos agir como se fôssemos gentis, mesmo quando entendemos perfeitamente que na realidade não somos assim. Mas também sabemos que, como estamos fazendo isso, a Luz superior está nos corrigindo.

Pergunta: É por isso que, por exemplo, quando você dá um presente a um amigo, tem que dizer a todos sobre ele e não escondê-lo?

Resposta: É claro. Todos devem ser avisados. Você está demonstrando um exemplo positivo e anunciando amor ao mundo.

Você deve dar presentes e fazer o resto também. É por isso que quando eu dou algo, devo contar a todos! E nenhuma falsa modéstia é necessária! Todas essas são mentiras de qualquer maneira! Não vai levá-lo a lugar nenhum. Deixe que seja o oposto. Deixe as pessoas falarem sobre que tipo de dons querem dar uns aos outros.

Da Lição de Cabalá em Russo 11/06/17

A Dezena: O Único Amor

laitman_528.01Pergunta: O Criador deve estar presente em todos os meus relacionamentos? Como posso construir meus relacionamentos com outras pessoas que não têm um ponto no coração através do Criador?

Resposta: Uma pessoa deve construir relacionamentos apenas com os amigos com quem ela está na dezena e com ninguém mais. Nada mais é necessário.

Há biliões de pessoas no mundo. Eu não preciso construir nenhum relacionamento com elas. Só com minha dezena, esse amor único, e isso é o que permanece. O resto vai entrar nela. Eu vou começar a ver como o mundo encolhe e torna-se incluído nela.

Pergunta: Uma dezena significa dez pessoas, dez corpos biológicos?

Resposta: Sim, por enquanto, são dez corpos biológicos para mim, porém mais tarde eu vou parar de vê-los dessa forma. Nós vamos sentir uma interação dos desejos entre nós, mais egoístas, menos egoístas, desejos em certos níveis, com certas intenções e assim por diante. Os corpos vão começar a desaparecer das nossas sensações e da nossa visão.

A quantidade se transformará de um número de pessoas em desejos, e de desejos em Sefirot. Haverá dez Sefirot, um Partzuf.

Da Lição de Cabalá em Russo 11/06/17