Textos com a Tag 'Amor'

O Amor Cresce Constantemente

laitman_276.05Precisamos entender que o desejo de receber nunca será preenchido porque não é o egoísmo que é preenchido, mas a intenção de doar. Nós nos voltamos para o Criador na fé acima da razão. Em vão, esperamos nos preencher com a sensação do Criador, para alcançar Sua revelação. De fato, devemos formar Sua imagem dentro de nós mesmos; isso é o que nos preencherá.

A diferença é que não é o Criador que vem e me preenche, mas eu estou cheio do desejo por Ele, construindo Sua imagem dentro de mim pelo fato de que quero me assemelhar a Ele.

Nós não podemos ser preenchidos com amor. Se eu recebo conteúdo de alguém que amo, o amor desaparece rapidamente, queima e pode até se transformar em rejeição e ódio. Amor significa que eu constantemente desenvolvo o desejo para com o ente querido e isso sustenta o meu amor. Então eu posso ser preenchido com ele para sempre. Esse anseio, essa paixão, é chamado de luz refletida.

Isso significa que nossa oração deve nos preencher. Ao pedir ao Criador, não esperamos receber nada: o próprio apelo para Ele já será um preenchimento. Acima de todos os tipos de perturbações e obstáculos, queremos desenvolver um apelo ao Criador, fazer uma restrição ao nosso egoísmo, à tela e à luz refletida. Eu não exijo mais nada, sentindo a imagem do Criador que eu construí na luz refletida e isso me preenche. Mas nós nunca alcançamos o próprio Criador.

Como um casal apaixonado, vendo que seu amor está gradualmente desaparecendo, eles pensam em como despertá-lo. Mesmo que ainda não tenha desaparecido, eles tentam aumentar seu amor, porque se você não o reacender, ele desaparecerá. Então eles chegam à conclusão de que isso é impossível; é impossível lutar com a natureza, com o hábito.

A pessoa é incapaz de amar para sempre. Gradualmente, o amor se torna um hábito e o hábito não traz satisfação. Só há uma saída: aumentar o anseio, o desejo, o desejo um pelo outro. Então o amor pode queimar para sempre.

O sentimento entre dois amantes deve sempre se desenvolver. Isso é possível apenas desenvolvendo um sistema acima do desejo egoísta; esta já é uma área espiritual na qual a ciência da Cabalá está envolvida.

A espiritualidade é uma continuação do desenvolvimento corpóreo, mas em uma direção eterna quando o amor cresce constantemente e não se desvanece. Ao mesmo tempo, o sinal de mais e o sinal de menos não se anulam, mas se apoiam mutuamente.

Em essência, estas são as mesmas forças da natureza, apenas organizadas de novas maneiras. Dizem que o Criador não criou nada de novo.1

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 05/07/19, Oração

1 Minuto 38:48

Uma Pessoa Deve Expressar Amor

laitman_962.2Baal HaSulam escreve que na futura sociedade corrigida, cada nação manterá suas tradições corpóreas porque elas emergiram de diferentes raízes espirituais de 70 nações. Deve haver amor nas relações entre as pessoas, mas sua forma expressa externamente corresponderá à mentalidade de cada nação. Mais importante ainda, uma pessoa deve expressar amor – nisto, ela não segue sua própria opinião e compreensão, mas a percepção de amor de outra pessoa, e ajusta-se a ela. Se eu, um judeu, quiser tratar um francês, para quem a comida mais deliciosa é uma rã, procurarei rãs kosher para ele.1

Somos obrigados a nos unir não por causa do medo do Criador ou do governo, mas por causa da conexão integral revelada cada vez mais na natureza a cada dia. Se nos aproximarmos de tal conexão, nos sentiremos bem, mas se não, será ruim para nós. A natureza exige que nos unamos e não há onde escapar dela.

Hoje existe o medo do perigo do iminente desaparecimento da vida na Terra por causa do aquecimento do clima, dos buracos de ozônio e das altas concentrações de gás metano na atmosfera. Mas tudo isso não vai acontecer, vamos sufocar, mas não vamos morrer. Seremos forçados a passar por todo o sofrimento até cumprirmos os termos da natureza. Se a unidade está embutida na raiz da criação, em seu objetivo final, certamente chegaremos a ela; a única questão é o preço que pagaremos por isso.2

A lei da sociedade do futuro: todos recebem as necessidades existenciais para doar cem por cento de si para servir a sociedade, vivendo em pé de igualdade com todos. Esta é a lei da garantia mútua (Arvut) implementada na forma corpórea. Somos obrigados a isso não pelo sistema socialista ou convicções filosóficas, mas pela lei da natureza, que devemos cumprir. Se não o cumprirmos, será muito ruim para nós e ainda seremos forçados a obedecer, mas apenas recebendo golpes. Temos a oportunidade de andar no caminho da luz (Achishena).

Está previsto que em cinquenta anos a Terra ficará sem vida e queimada: não haverá ozônio, nem oxigênio, nem vida. Mas não devemos nos preocupar com a camada de ozônio – deixe essa preocupação para o Criador. Precisamos cuidar da implementação das leis que somos capazes de cumprir, isto é, a lei do amor ao próximo. Com isso, colocaremos toda a natureza em ordem.

Nos próximos anos, vamos testemunhar como todas as nossas tentativas de normalizar o meio ambiente cuidando de flores, árvores, plantas e do desaparecimento de recifes de corais e proibindo a pesca são inúteis. Podemos decidir que a partir de hoje não faremos nada que possa prejudicar o globo, e amanhã descobriremos mais e mais problemas: a crise financeira, o colapso da sociedade.

A natureza deve nos levar à decisão de nos unirmos. Portanto, vamos sufocar sem oxigênio, queimar sob buracos na camada de ozônio, sofrer de erupções vulcânicas e furacões, a fim de perceber que não há escolha, que somente através de nossa conexão podemos acalmar a natureza.

A humanidade é o mais alto nível de existência na natureza. Estamos todos conectados juntos e, se alcançarmos o equilíbrio no nível humano, todos os outros níveis se equilibrarão automaticamente, de cima para baixo. Mas se o ódio e a confusão reinarem em nosso nível superior, não importa o quanto investimos nos níveis inferiores tentando preservar o meio ambiente, nada ajudará. Não importa quantos comitês abrimos ou quanto dinheiro investimos, tudo será inútil. Só uma coisa ajudará: a garantia mútua entre nós, a correta educação social.3

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá, 19/06/19, Construindo a Sociedade do Futuro
1 Minuto 10:40
2 Minuto 12:40
3 Minuto 17:00

Tecendo Um Manto De Amor

laitman_962.1Dizem que o trabalho do homem é elevar a Shechina do pó, restaurar a alma comum de Adam Rishon e reconstruir a tenda caída do rei David. Trata-se de restaurar a conexão entre nós, tornando-nos como um homem com um coração, como era antes do pecado de Adão, antes da quebra.

Embora o egoísmo nos impeça de fazer isso, nós não o destruímos, mas nos elevamos acima dele e construímos uma conexão entre nós. Isso é chamado de “tecer um manto de amor”, que deve cobrir todas as criaturas como um só corpo. Assim, chegamos ao fim da correção, retornando à alma única na qual uma luz é vestida, o Criador, apreciando as criações que Ele criou.1

O Criador intencionalmente criou a inclinação ao mal para que pudéssemos superá-la e transformá-la em bem. Ele propositadamente coloca obstáculos à nossa unificação, e nós temos que procurar uma maneira de mudá-los para o bem. Você não deve repreender o seu egoísmo, porque é um anjo, o poder do Criador, enviado para nós como um obstáculo.

O Criador parece colocar uma barreira na minha frente que precisa ser saltada. Essa barreira é bem baixa, quase no chão, mas uma parede impenetrável fica atrás dela. É o mesmo com a inclinação ao mal: não precisamos destruí-la, mas nos elevar acima dela. Eu não posso me elevar acima dela! Somente se o Criador remover a parede, ou melhor, se Ele se afastar, então, nessa medida, serei capaz de me elevar acima do meu egoísmo.

Acontece que o progresso na espiritualidade depende da conexão de uma pessoa com o Criador. A inclinação ao mal é uma ajuda contra mim que ajuda nisso. Portanto, precisamos tratar o egoísmo com compreensão e respeito e perceber que essa barreira é uma ajuda contra nós.

Nossa inclinação ao mal descreve todo este mundo para nós. Nós vemos a nós mesmos, pessoas, natureza inanimada, plantas e animais. Todo esse mundo egoísta foi criado para se elevar acima dele e se fundir com o Criador.

Nós compreendemos tanto nossa inclinação ao mal que começamos a amá-la. Afinal, ambas as forças, a boa e a má, agem para nos ajudar. Caso contrário, acontece que eu tento me esconder do meu egoísmo como um inimigo, mas também não sou capaz de amar meu próximo. Isto é, de qualquer forma, não tenho sucesso e não entendo o que fazer com essa vida. Mas isso tem que me levar ao bem absoluto, quando até as trevas brilharão à medida que a Luz e o anjo da morte se transformarem em um anjo santo.

Portanto, tecendo um manto de amor, você deve tratar todos os incidentes negativos como sendo enviados pela força superior. O Criador propositalmente criou a inclinação ao mal e, portanto, não há mal no mundo; tudo tem a intenção de nos direcionar para a força superior e a vida eterna. Se atribuirmos todas essas forças à mesma fonte, então teceremos a base correta para o manto de amor que nos cobrirá.

Em essência, o Criador é revelado desta maneira: entre as forças do bem e do mal, nós revelamos o pensamento da criação e a atitude do Criador em relação a nós.2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 21/05/19, Tecendo um Manto de Amor (Preparação para a Convenção na Convenção da América do Norte de 2019)
1 Minuto 0:20
2 Minuto 3:35

Unidade: Uma Cúpula Contra Mísseis

laitman_962.1O Dia em Memória do Holocausto e o Dia da Independência ocorreram recentemente em Israel, enquanto o país estava sob constantes foguetes de Gaza. O Criador nos dá a oportunidade de nos voltar a Ele e despertar a misericórdia de cima. Se atribuirmos toda a realidade ao Criador e à correção do mundo, devemos tentar ver o processo de correção em tudo o que acontece. Nós certamente pensamos na correção como uma boa vida no nível físico, bem-estar corporal, mas em essência, a correção pertence à alma.

Se entendermos que a correção deve ocorrer em nossas almas, nos conectando ao Criador, entenderemos o que cada míssil que cai sobre nós significa, o que deve despertar em nós e quem o envia. Não há evento único que não seja enviado de cima com um propósito específico; tudo é verificado nos mínimos detalhes e conectado a um sistema de forças.

Não há coincidências no mundo. Nós só precisamos entender o que precisamos fazer para corrigir essa forma de relacionamento com o Criador, e temos grandes oportunidades para isso. Não vamos apenas sentar e esperar. Vamos fortalecer nosso trabalho de conexão para despertar a misericórdia de cima, da força superior. Ela nos fará avançar e a toda a humanidade não através de tais forças e julgamentos negativos, mas através de bondade e misericórdia.

Vamos pedir ao Criador por isso e eu tenho certeza de que podemos influenciar a situação. A única maneira de resolver esse estado é uma conexão maior entre o povo de Israel. Nós podemos corrigir tudo através da nossa conexão. Não há outro caminho; o mundo não nos permitirá resolver este problema pela força, porque ele está se tornando cada vez mais antissemita. O mundo só se regozijará com nossos problemas.

Portanto, devemos corrigir nossa atitude para com o mundo e sua atitude em relação a nós. A correção só é possível através do cumprimento de nossa missão em relação ao mundo, isto é, a unificação do povo de Israel da mesma forma que a sabedoria da Cabalá nos ensina. Nossa conexão causará a conexão do mundo. Não precisamos exigir que o mundo se conecte e perceba Israel da mesma maneira que todos os outros países.

Isso nunca vai acontecer. Portanto, não faz sentido pedir ao mundo inteiro que elimine o antissemitismo; ele nunca desaparecerá, só crescerá. Precisamos corrigir toda a negatividade somente através de nosso trabalho interior, entre o povo de Israel, isto é, através de nossa conexão. Através de nossa conexão, a luz virá ao mundo, isto é, se tornar “a luz para as nações”, que o povo de Israel deveria se tornar.1

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá, 05/05/19, Escritos do Rabash Vol. 1, Artigo 5, “O Que A Regra “Ama Teu Amigo Como A Ti Mesmo” Nos Dá?
1 Minuto 46:55

Recolha Todas As Centelhas De Amor

laitman_938.03Baal HaSulam, Carta 13: Isso aconteceu com você devido à negligência em meu pedido de se esforçar no amor dos amigos, como lhe expliquei de todas as maneiras possíveis que essa cura é suficiente para recompensar todas as suas falhas. E se você não pode se elevar ao céu, eu lhe dei movimentos na terra. Então, por que você não adicionou nada nesse trabalho?

Uma pessoa não pode ser constantemente dirigida ao Criador e constantemente se esforçar por Ele como a base de todos os seus sentimentos e pensamentos. No entanto, os amigos podem elevá-la a este nível e você não terá que fazer grandes esforços e ter uma tensão interior excessiva para não se separar do Criador, porque o grupo estará apoiando você.

No entanto, primeiro devemos tentar passar por isso sozinhos por algum tempo. Depois, a pessoa perceberá que, com a ajuda do grupo, pode facilmente, mesmo sem esforço, resolver esse problema: o grupo trabalhará para você e para o grupo. Isso é muito mais fácil.

Baal HaSulam, Carta 13: Além da grande cura que existe dentro dele, que não posso interpretar, você deve saber que existem muitas centelhas de santidade em cada um no grupo. Quando você reunir todas as centelhas da santidade em um só lugar, como irmãos, com amor e amizade, certamente terá um nível muito elevado de santidade por um tempo, da luz da vida, e eu já elaborei isso em todas as minhas cartas aos amigos.

A santidade é doação, amor e reciprocidade, que se manifesta entre os amigos porque é uma qualidade espiritual.

Da Lição de Cabalá em Russo 11/02/19

Amor Absoluto Ou Como Encontrar A Alma Gêmea

laitman_294.2Pergunta: Do ponto de vista da ciência, o amor que uma pessoa sente por outra não pe simplesmente um processo químico ocorrendo em seu corpo?

Resposta: Claro, estes são todos processos químicos.

Pergunta: O que é o amor na Cabalá?

Resposta: É um amor em outro nível. Mas, no final, ele é realizado em nós nos mesmos processos físicos e químicos. Somente na Cabalá ele é estudado a partir de sua fonte superior, de onde ele surge em nós.

De fato, tudo é determinado pelo que se chama “afinidade de alma”, isto é, o quanto nossas almas, nossos componentes espirituais, estão em um estado próximo um do outro no sistema comum de todas as almas do mundo. Assim, nos atraímos e nos encontramos.

Parece que é uma coincidência, que existem algumas circunstâncias. Não é nada disso. Não há coincidências no mundo. Apenas a raiz superior nos leva a algum tipo de movimento em direção ao outro. Isso nos obriga a prestar atenção uns aos outros e se aproximar. Em que nível e em que sentido nos aproximamos depende da qualidade de nossas raízes espirituais.

Pergunta: Como ocorre esta convergência espiritual?

Resposta: Uma pessoa em nosso mundo não sabe disso. Nós, como dizem, “cheiramos” um ao outro, estudamos um ao outro. Parece-nos que somos adequados ou não. Parece-nos que as circunstâncias levam a isso, e todos dizem: “Vocês são tão parecidos, semelhantes” e assim por diante. Este é todo o mundo de bonecos, o mundo de um jogo. Mas, na verdade, forças espirituais, raízes espirituais, determinam tudo.

Pergunta: Como uma pessoa procura por um parceiro espiritual?

Resposta: As pessoas não poderão. Elas não entendem. Nós estudamos isso na ciência da Cabalá e entendemos como funciona. Mas no nosso mundo, ainda não podemos perceber isso.

Pergunta: O amor é um relacionamento de almas?

Resposta: O amor é a atração de almas afins. Mas isso é amor espiritual e ideal.

Pergunta: O que é uma alma gêmea?

Resposta: Almas gêmeas são aquelas que estão em uma combinação muito próxima no mundo espiritual.

Existe uma alma comum. Nele, existem muitos bilhões de almas privadas que coexistem entre si em todos os tipos de combinações. Suas combinações determinam a convergência, separação e movimento, incluindo físico, em geral, todo esse movimento browniano entre nós em nosso mundo.

Pergunta: O nome “minha outra metade” implica uma alma gêmea?

Resposta: Este é o caso perfeito.

Pergunta: O que é a paixão?

Resposta: Paixão em nosso mundo é um sofrimento puramente egoísta, porque eu preciso de satisfação e não consigo encontrá-la. “Onde está a minha segunda metade que vai me preencher?” É como: “Onde está o meu jantar que quero comer que eu deveria ter?” É a mesma coisa. Também é o mesmo com sexo e com todos os outros preenchimentos.

Pergunta: Qual deve ser o princípio das relações de amor em termos da Cabalá?

Resposta: Este é um entendimento mútuo, a busca de um objetivo comum, no qual nos unimos como um. Mas apenas em um objetivo comum.

Pergunta: Esse objetivo pode ser qualquer coisa?

Resposta: Não, apenas o objetivo espiritual! Um objetivo espiritual é a união de nossas almas. Como o grande poeta inglês Chaucer escreveu: “Alcance a fusão de nossas almas no emaranhado de nossos corpos”. Ele riu disso – o que nós queremos.

Pergunta: Qual é a paixão (“sofrimento por amor”) em termos cabalísticos?

Resposta: É quando eu quero encontrar minha alma gêmea, incluir todas as outras almas do mundo, a fim de alcançar um estado de conexão espiritual entre nós, quando dou tudo, e através delas a entrego ao Criador. Isso é chamado de amor verdadeiro. Eterno.

Pergunta: Pode haver uma separação entre almas gêmeas, uma ruptura na comunicação? Por que isso ocorre?

Resposta: Eu não observei tais efeitos em nosso mundo. Ainda estamos em um estado em que o nosso mundo está quebrado, e isso apenas inicia sua abordagem ao mundo espiritual corrigido.

Nós definitivamente vamos entrar. A questão é quando? Chegaremos a um estado em que, simultaneamente, realizaremos ações em nosso mundo com base em ações espirituais. Então, nos apaixonaremos pela alma e uniremos “alma a alma” como dizem. Então tudo vai coexistir dessa maneira. Não consigo imaginar que a separação seja possível nesse estado.

Pergunta: Então a separação não existirá?

Resposta: Não. Isso é amor eterno!

De KabTV, “Notícias com o Cabalista Dr. Michael Laitman”, 28/02/18

“Com Amor Para Ver Apenas Boas Coisas”

laitman_938.05Rabash, “Sobre a Importância dos Amigos”: [Se uma pessoa] “trabalha em si para amá-lo [um amigo], é natural com amor ver apenas coisas boas. E mesmo que haja coisas ruins no amigo, ela não pode vê-las, como está escrito: “o amor cobre todas as transgressões”.

Uma pessoa sente que, além de si mesma, tudo o mais é uma ação do Criador, que controla e empreende tudo. Portanto, ela não pode atribuir ações, pensamentos e impulsos pessoais aos amigos. É tudo o Criador.

Além disso, o Criador lhe dá um pouco de livre arbítrio: como se relacionar com Ele, transformar e se aproximar Dele. E ela já olha para seus amigos como se eles estivessem em total conexão com o Criador.

Pergunta: Quando se diz que “o amor cobre todas as transgressões”, são as transgressões em mim?

Resposta: Claro. Todas as tendências egoístas em relação aos amigos são cobertas de amor. E um constrói em cima do outro porque a Luz vem que lhe mostra tudo. Como não estava lá antes, você via tudo de forma negativa e agora vê tudo de maneira positiva.

O amor é uma atitude para com os outros quando você não vê nada de errado com eles. Você apenas os ama. Eles são mais preciosos para você do que você.

De KabTV “A Última Geração”, 30/05/18

Amor Na Espiritualidade

laitman_608.02Pergunta: Seremos capazes de substituir palavras como “amor” e “doação” por termos mais práticos?

Resposta: Não, mas vamos começar a entendê-las corretamente. Você não pode substituir essas palavras porque, em termos espirituais, elas expressam a verdade. Em nosso mundo, nós as distorcemos e as usamos de forma totalmente errada.

Se uma loba alimenta seu filhote e cuida dele, considera-se que ela segue seu instinto, não o amor. O amor entre um homem e uma mulher também é instintivo. Não importa que espectro de relacionamentos estamos falando – mãe e filho, homem e mulher – isso é amor instintivo. O verdadeiro amor é chamado de doação, quando você aceita o desejo de outra pessoa e o preenche.

Pergunta: Não seria mais fácil mudar essa palavra do que convencer a humanidade de que não é amor?

Resposta: Eu acho que a humanidade rapidamente se desiludirá com seu vocabulário e começará a corrigi-lo por conta própria. Não há razão para nomear tais palavras que são impulsos, que se relacionam com a autogratificação puramente egoísta.

O fato é que a humanidade nunca escreveu sobre o amor, nem havia essas canções. Elas apareceram na Idade Média, a partir do Renascimento. De antemão, o amor significava nosso relacionamento com o Criador ou alguma relação especial entre pessoas que não eram físicas. Tal compreensão do termo “amor” como temos hoje nunca existiu.

Em termos da “unidade” mundial, essa é uma história diferente. Aqui queremos dizer a unidade entre as pessoas com o propósito de atingir o objetivo mais elevado, de alcançar o sentido da vida.

Da Lição de Cabalá em Russo 05/08/18

“Tudo Será Com Amor, Amizade”

Laitman_524.01Rabash, “Sobre a Importância dos Amigos”: Mas com o amor dos amigos, quando amigos se unem para criar uma unidade entre eles, isso significa explicitamente que eles são iguais. Isso é chamado de “unidade”. Por exemplo, se eles fazem negócios juntos e dizem que os lucros não serão distribuídos igualmente, isso é chamado de “unidade”? Certamente, um negócio de amor de amigos deve ser quando todos os lucros e posses que o amor de amigos produz sejam igualmente controlados por eles. Eles não devem esconder ou ocultar um do outro, mas tudo será com amor, amizade, veracidade e paz.

Parece que isso descreve os estados ideais. Mas é impossível cumpri-los se o amigo e eu não estivermos conectados através do Criador. Somente graças ao fato de estarmos conectados uns com os outros Nele, podemos nos comportar dessa maneira. Só isso pode nos obrigar.

Pergunta: Que tipo de lucro existe ali?

Resposta: Não importa. O lucro pode ser material ou espiritual. O principal é que somente o contato no Criador pode nos obrigar e nos forçar a aceitar as condições de garantia mútua, unidade e outros requisitos.

De KabTV “A Última Geração”, 09/05/18

Sejam Como Um

laitman_943Todos os mandamentos da Torá são as leis da comutação entre amigos em um grupo, a fim de trazer todo o grupo para o estado de “um”, para uma unidade. Esta unidade então corresponderá ao Criador, Ele começará a se desdobrar nela.

Pergunta: É importante para mim, trabalhando na dezena, saber que meus amigos também estão obedecendo aos mandamentos?

Resposta: Em seus artigos, Rabash escreve que deve haver apoio mútuo; os amigos devem influenciar um ao outro e mostrar um ao outro um exemplo. É natural.

Pergunta: Se estou internamente pronto para meus amigos fazerem isso por mim, isso é um progresso, já que entendo que não sou a unidade, mas a dezena?

Resposta: Sim. Quando todos na dezena se esforçarem para ser como um, vão conseguir alguma coisa, caso contrário não vão.

De KabTV “A Última Geração”, 15/03/18