Textos na Categoria 'unidade'

Renascimento Da Europa É Possível

Comentário: Em uma reunião realizada entre representantes da Alemanha, França e Itália, na ilha de Ventotene no Mediterrâneo, o primeiro-ministro italiano, Matheo Ranzi, perguntou o que deveria ser feito a fim de alcançar a unidade na Europa, e não apenas superficialmente, mas realmente. Ele está convencido de que é possível reviver a Europa se a UE for baseada não só na economia, mas também em ideais.

Resposta: Esta é realmente uma boa pergunta, mas eles não têm os meios para alcançar a unidade. Não estou me referindo aos meios financeiros, mas à falta de conhecimento e compreensão de como fazê-lo. O fato de que tais perguntas surgem indica que eles exigem uma solução, e isso já é um grande avanço, pois quando encontrei-me com um delegado da UE, um par de anos atrás, e expliquei a ele por uma hora e meia como podem superar a crise em que estão; ele escreveu tudo e disse que “ninguém irá aceitar isso”.

Mesmo naquela época, disse que, mais cedo ou mais tarde, a UE iria desmoronar e que eles deveriam introduzir um processo educativo para os cidadãos o mais rapidamente possível. Caso contrário, a única solução que teriam para a questão da União Européia seria o nazismo, e eles irão escolher esse caminho, a menos que Israel una-se e ensine-lhes um tipo diferente de unidade. Não há outro caminho! Se não fizermos isso, tanto o nazismo como o fundamentalismo islâmico na Europa irão voltar-se, em primeiro lugar, contra os judeus.

Estas não são as minhas idéias, mas a verdade que a sabedoria da Cabalá nos traz. É melhor que as pessoas descubram isso estudando a Cabalá, e Deus me livre, não da vida. [Leia mais →]

Nova Vida # 522 – De Uma Nova Sociedade Para Uma Nova Família

Nova Vida # 522 – De Uma Nova Sociedade Para Uma Nova Família
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

Nas últimas décadas, nós já passamos por uma mudança dramática. Surtos, lutas e conflitos familiares tornaram-se comuns.

Resumo

A solução para os problemas na família será encontrada somente quando soubermos para onde a natureza está nos levando, o que é a lei da equivalência de forma, e equalizarmos nossa forma com Ele. Todos nós devemos nos tornar uma grande família. Quando nós construirmos uma nova sociedade, as famílias vão se dar bem, haverá amor, consideração e reciprocidade; tudo o que quisermos que esteja na família temos que criar na sociedade por nós mesmos.

Na sociedade que estamos construindo, cada pessoa vai começar o dia com 15 minutos vendo algo sobre relações interpessoais corrigidas. Depois disso, no trabalho, o dia começará com um workshop de conexão sobre as relações corretas entre as pessoas.

No final do dia, vamos passar para um workshop que vai nos preparar para voltar para casa e como agir com calma e se relacionar com os membros da família em casa. Processos sociais de educação em todo o país como estes nos trarão a sensação de uma vida maravilhosa; vamos estar nas nuvens. Isso vai curar nossas conexões com os membros da família e colegas de trabalho e também vai comprar segurança para nós.

A direção é: cada um deve ver como ele transcende seu egoísmo para uma vida mais elevada. De modo que cada um terá forças para se relacionar bem com a família em casa, é necessário apoio social. Esse estado futuro será chamado de outro mundo, um mundo corrigido onde a força de amor e doação irá prevalecer entre nós.

Sem um processo nacional de educação social, nenhuma família terá sucesso em se contentar apenas com o crescente egoísmo. O ego crescente fará com que cada membro da família se encerre em seu próprio canto, sem qualquer conexão com os outros. Vale a pena a realização de um workshop familiar: vamos falar sobre o que é uma boa família, o que nos permitirá fazer concessões, e assim por diante ….

Somente a educação do povo trará a educação da família. A direção é: todos nós somos amigos; todos somos uma família.

De KabTV “Nova Vida # 522 – Em Homenagem ao Dia da Família – De Uma Nova Sociedade Para Uma Nova Família”, 15/02/15

Da Crise Ao Nascimento

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (To The Death Media): Está finalmente chegando a hora da verdade para os principais bancos centrais em todo o mundo, porque no dia 10 de outubro o grupo G30 de impressoras de dinheiro globais admitiu num relatório detalhado que as dezenas de trilhões de dólares, euros, ienes e outras moedas que eles têm infundido no sistema não têm feito absolutamente nada para as economias locais. Em vez disso, tem feito o que os economistas disseram que iria acontecer desde o início alternativa …

“Criar bolhas de ativos, dívidas impagáveis, e garantir que não haveria um crescimento sustentável. …

“Os bancos centrais nunca tiveram o objetivo principal de proteger uma economia, ou regular criteriosamente a oferta de dinheiro de uma nação. Em vez disso, seu propósito, voltando para suas criações ao longo dos últimos 400 anos, tem sido o de proteger os bancos privados e através da ferramenta de inflação, roubar a riqueza de um determinado país e, em seguida, passar para novos campos que estão intocados por seus instintos de gafanhotos. E com os EUA, Europa, Japão e outros estando no precipício da quase insolvência completa, os sociopatas dentro dos bancos centrais mundiais estão tentando seu melhor para desviar seus fracassos para outra pessoa, e agem como se os resultados que o mundo está enfrentando não fosse culpa deles “.

Meu Comentário: É maravilhoso descobrir que o mundo egoísta está em colapso e um mundo altruísta está nascendo. Ainda mais maravilhoso é a ajuda que está tornando o seu parto mais fácil através da unidade daqueles que querem nascer juntos dentro de um único corpo novo, desejo.

A Crise Mundial

 Dr. Michael LaitmanNas Notícias (radonezh.ru): “O mundo está numa situação difícil, os problemas estão em toda parte e a situação é cada vez mais grave. Quem está gerindo a Terra está fazendo truques astutos conosco para continuar a nos manter em cativeiro. É muito tarde para discutir o problema do desenvolvimento da estabilidade durante a realização de uma guerra. O mundo precisa de um novo consenso.

“Nós estamos vivendo num mundo frágil, que está se desenvolvendo rapidamente, com a estabilidade diminuindo, com isso tornando-se a nova norma de nossas vidas. A globalização parou de fornecer os seus dividendos. Os Estados Unidos estão se juntando com 40 nações e negociando um tratado de livre comércio transatlântico com a União Europeia. A Rússia está fazendo sua própria união com o leste europeu. A China também está interessada nela, e esses blocos vão competir. Não há nada de bom para o indivíduo. O mundo está à beira da destruição do paradigma econômico básico do desenvolvimento. Na história da Europa houve dois casos como esses nos últimos 2.000 anos. Estas são a destruição entre os séculos IX e XI, quando o modelo antigo econômico foi substituído por um modelo feudal, e entre os séculos XVI e XVII, quando o modelo feudal foi substituído pelo modelo capitalista. Hoje, o mecanismo de desenvolvimento capitalista está saindo. Mas, como acontece todas as vezes, isso vai continuar por alguns séculos e trazer graves desastres. O pico da crise será no meio de 2016, com a possibilidade do colapso do sistema financeiro”.

Meu Comentário: O colapso da sociedade existente, com todas as suas conexões e formas egoístas, deve acontecer, e quanto mais cedo isso acontecer, melhor será para todos nós. Porque, nesse caso, o colapso será mais suave. Os sistemas existentes são baseados na natureza egoísta da humanidade, e deve ser entendido que ela esteja completamente quebrada.

Nós mesmos devemos querer mudar nossa natureza, porque esse é precisamente o lugar de cada um contra todos, forçando todo mundo a construir a sua própria felicidade nas desgraças de outra pessoa, causando uma colisão entre nações e continentes inteiros. A sabedoria da Cabalá nos ensina como se mover para o novo mundo de forma rápida e alegre, para o bem de todos.

Uma Muralha

Dr. Michael LaitmanComentário: Eu não entendo o que posso fazer agora, pessoalmente, para parar o terrorismo.

Resposta: Nós precisamos vir e estudar. Não é possível explicar toda a sabedoria da Cabalá em poucas palavras. Mas a sabedoria da Cabalá fala apenas sobre a execução da lei geral e essencial da natureza chamada, “E amarás o teu amigo como a ti mesmo” (Levítico 19:18). Em outras palavras, ela explica que todas as partes da natureza estão conectadas entre si através de relações boas e finas que se complementam e que é especificamente o povo de Israel o responsável ​​por essa conexão.

Pergunta: Suponha que eu comece a estudar hoje, será que os ataques em Israel continuarão e as pessoas continuarão a ser mortas?

Resposta: Nós não temos outros meios para parar os ataques senão aprender a amar os outros. Nada mais vai nos ajudar e a situação só vai ficar mais grave. Eles não vão sequer nos deixar se opor ao terrorismo, uma vez que o mundo inteiro vai estar contra nós.

Da próxima vez, essa onda de terrorismo vai ser muito pior. Eu não quero assustá-lo, mas você precisa entender que a situação não vai mudar para melhor. Não há razão para esperar que os líderes de várias nações mudem e que a nossa situação melhore. Isso não vai ajudar, porque tudo depende apenas de nós, como está escrito: “Os corações dos príncipes e reis estão nas mãos do Criador” (Provérbios 21:1). Assim, devemos examinar como nós, ou seja, você e eu, podemos gerir o mundo.

Comentário: É interessante que, ano após ano, surjam novos políticos prometendo resolver esse problema através de métodos diferentes. Mas, no final, na melhor das circunstâncias, tudo permanece como era, e na maioria das vezes, só fica pior. Mas você está dizendo que só estudando a sabedoria da Cabalá, ou seja, o método de conexão e unidade, pode ajudar.

Resposta: É assim que obrigamos todo o resto dos povos do mundo a se relacionar bem com o povo de Israel. Isso vai influenciar os nossos vizinhos, sem explicações e negociações, e isso vai apaziguar o clima em cada aldeia árabe ou em Afula, Nazaré, Jaffa e Jerusalém.

Se quisermos que eles se acalmem e ainda mais do que isso, tornem-se nossos ajudantes e amigos, nós podemos fazê-lo: nós só precisamos começar a estudar a sabedoria da Cabalá.

No livro, Shem MiShmuel, do Rabino Shmuel Bornstein de Sochatchov, está escrito que “se Israel retornar à unidade, as forças hostis não terão como prejudicá-los, pois quando eles se tornam um povo com um coração, são como uma muralha diante de todas as forças do mal”.

E isso não é apenas a força da unidade egoísta, que vemos nesse mundo, como na máfia. Essa unidade nos torna como a força superior da natureza, e assim ganhamos a capacidade de influenciar o mundo inteiro.

Assim, nós podemos garantir que todos se unam e conectem. Ao atingir a unidade entre todos os judeus, sem quaisquer palavras, entramos na ordem natural que também obriga todos a se unir.

Baal HaSulam escreve que o povo de Israel foi criado como um elo, e na medida em que se corrige, transfere seu poder a todos os outros povos do mundo, sem uma palavra. É o suficiente para nós nos unirmos, a fim de influenciar o mundo inteiro de uma boa forma. E nós recebemos uma resposta negativa do mundo quando o nosso povo permanece separado e não se une.

Do Programa da Rádio Israelense 103FM, 11/10/15

A Situação Em Israel: Da Antiga Babilônia Até Hoje

Dr. Michael LaitmanPergunta: A semana passada foi relativamente tranquila, nós pensamos que estava prestes a acabar, e aqui no domingo tivemos outro ataque terrorista na estação central de ônibus em Beer Sheva. Quando é que tudo isso vai acabar?

Resposta: A situação não vai melhorar e vai inclusive piorar. O problema é que a causa de todos esses eventos não foi resolvida. Há poucos dias o Ynet publicado meu artigo, “Quem Está Por Trás da Situação em Israel?”, onde expliquei novamente como podemos lidar com essa situação, subir acima de todos os eventos, começar a acalmar a situação, e controlá-la.

A razão para tudo o que está acontecendo ainda é a mesma: a falta de conexão e unidade entre nós influencia a estabilidade de todas as partes da natureza. A sabedoria da Cabalá explica que afetamos toda a natureza; seja um tsunami, uma erupção vulcânica ou um furacão, nós estamos formando toda essa volatilidade.

Afinal, somente através da nossa unidade nós podemos influenciar todos os níveis da natureza: inanimado, vegetal, animal e humano, incentivando as pessoas a se unir e conectar através da participação e preocupação mútua. E o povo de Israel proporciona tudo isso.

Muitos artigos e livros foram escritos sobre o assunto. E é isso que eu tentei explicar no meu artigo com provérbios do Rav Abraham Issac HaCohen Kook, Baal HaSulam, citações do Talmude Babilônico e de outras fontes que são familiares a todo o povo de Israel em todas as gerações. Todos eles falam de forma unânime, que apenas a união entre nós vai trazer bondade a todo o povo de Israel, e a falta de unidade invoca todo o mal.

Pergunta: Qual é a conexão entre a unidade do povo de Israel e a bondade ou maldade em todo o mundo?

Resposta: Nas fontes, está escrito que os problemas atuais, como agitação, motins e conflitos, surgiram na antiga Babilônia, Abraão começou a pensar: “O que aconteceu com esse povo que era relativamente pacífico até agora?” A partir de um desejo de entender o que estava acontecendo na natureza humana e no mundo, ele descobriu que há apenas uma razão para tudo: o nosso ego, que estava crescendo em cada pessoa e em todos juntos. Só podemos acalmar todos os problemas através da conexão e unidade acima do ego.

O ego está em constante crescimento, mantendo-nos separados e criando cada vez mais tensão entre nós. Essa é uma lei e é impossível pará-la.

Nós vemos que é realmente assim, e ao longo da história da humanidade, por milhares de anos, o nosso ego tem crescido cada vez mais; as pessoas tornaram-se cada vez mais distantes umas das outras, embora tenhamos nos tornado muito mais inteligentes, compreensíveis e sensíveis, e desenvolvido nossas vidas através da tecnologia, comércio e indústria. Mas, ao mesmo tempo, nós nos tornamos cada vez piores em nossa natureza.

A solução para todos os problemas é apenas a criação de boas e maravilhosas conexões entre as pessoas. Abraão começou isso, e como Maimônides escreveu, uma multidão se juntou a ele e de onde ele criou um grupo que especificamente se envolveu com conexão e união entre si.

Esse grupo se tornou o povo de Israel, um povo fundado no princípio ideológico e nascido de um acordo social de muitas pessoas que eram estranhas entre si. Assim, nós agora nos sentimos relativamente estranhos e divididos uns com os outros, enquanto não trabalhamos na unidade entre nós.

Abraão determinou que se começássemos a nos conectar, influenciaríamos todo o resto dos Babilônios. Mas eles não conseguiram isso porque Nimrod, o rei de Babilônia, era contra. Ele pensou que os habitantes da Babilônia deveriam se dispersar e se estabelecer em toda a face da Terra para acalmar a agitação, mas esse problema ainda existe hoje. No entanto, a sabedoria, o método que o nosso pai Abraão descobriu de como acalmar a humanidade, ainda existe e é chamado de sabedoria da Cabalá.

Do Programa da Rádio Israelense 103FM, 18/10/15

No Limiar De Uma Terceira Intifada – Parte 6 “Túneis Sob O Mundo Inteiro”

Dr. Michael LaitmanPergunta: Se a terceira intifada começar, isso indica que há relações ruins entre o povo judeu?

Resposta: Nossas relações mútuas permanecem ruins e uma tensão se acumula o tempo todo até transbordar seus limites e nos atingir. Depois isso se começa a se acumular novamente até a próxima vez, até transbordar novamente. Quanto tempo isso pode durar?

Os Cabalistas dizem que isso só vai ser por um tempo limitado, e depois nós teremos que deixar esse país se não nos adaptarmos a ele. Na terra de Israel, nós devemos viver como o povo de Israel, ou seja, com amor e unidade. No momento em que nos aproximarmos uns dos outros, veremos imediatamente as mudanças no mundo e no próprio ar. Até mesmo o sol começará a brilhar de maneira especial, os pássaros cantarão, e todo mundo começará a se relacionar conosco com amor, pois isso é relevante para todo o sistema da natureza. Nós não sentiremos quaisquer influências negativas, mesmo na natureza inanimada, na medida que a chuva, o vento e o sol só serão agradáveis e suaves.

Pergunta: Suponha que agora eu comece a criar relacionamentos com os meus vizinhos mais próximos que são judeus como eu. Como as pessoas numa aldeia árabe que estão se preparando para o próximo ataque sabem disso?

Resposta: É muito simples. Afinal de contas, nós estamos num único sistema em que todas as suas partes estão conectadas. Você está no pico do sistema, de modo que está realizando a função chave. E todo mundo está apontando para você porque você não está cumprindo suas obrigações e está prejudicando todos com isso. Se você agir corretamente, o que significa que vocês se unem, tudo vai ficar bem. A conexão e união entre dois judeus basta para que o mundo inteiro se acalmar.

Pergunta: Mas como eles saberão disso na aldeia árabe?

Resposta: Eles não precisam saber, uma vez que serão influenciados pelo sistema, a estrutura que nos conecta internamente e nos torna dependentes uns dos outros. É como o sistema de raízes que conecta todas as plantas profundamente no subterrâneo. E existe um sistema idêntico de raízes idêntico que conecta todas as pessoas.

Pergunta: Será que ele nos conecta agora com os terroristas?

Resposta: Ele nos conecta com toda a humanidade. Isto é o que a sabedoria da Cabalá nos ensina. Ela explica como o mundo funciona e como depende de nós integrar esse sistema para gerenciá-lo. Todos os problemas ocorrem para exigir de nós a gestão correta do mundo.

Do Programa da Rádio Israelense 103FM, 11/10/15

Os Valores Ocidentais Estão Perdendo Sua Influência No Mundo

Dr. Michael LaitmanOpinião (Steven Erlanger, NY Times): “O Ocidente está subitamente repleto de insegurança.

“Séculos de superioridade e influência global parecem ter chagdo a um novo pico com o colapso da União Soviética, na medida em que países, valores e a civilização Ocidental parecem ter vencido a escura e difícil batalha contra o comunismo.

“Essa vitória parecia especialmente doce após a virada da China rumo ao capitalismo, que muitos pensavam que pressagiava uma evolução lenta às demandas da classe média para os direitos individuais e justiça transparente – em direção a uma forma de democracia. Mas será que o abraço dos valores Ocidentais é inevitável? Os valores Ocidentais, essencialmente os Judaico-Cristãos, são verdadeiramente universais?

“A história da última década é um antídoto para tal pensamento fácil. A ascensão do capitalismo autoritário tem sido um duro golpe para pressuposisões, que se tornaram populares por Francis Fukuyama, de que a democracia liberal provou ser o sistema político mais confiável e duradouro.

“Com o colapso do comunismo, ‘o que podemos estar testemunhando’, escreveu o Mr. Fukuyama esperançosamente em 1989, ‘é o ponto final da evolução ideológica da humanidade e a universalização da democracia liberal Ocidental como forma final de governo humano’.

“Mas combinando o endurecimento do autoritarismo chinês com a volta da Rússia ao revanchismo e a ditadura, e depois adicionando o surgimento do Islã radical, e a grande vitória do liberalismo Ocidental pode parecer oca, seus valores estão sob a ameaça até mesmo dentro de suas próprias sociedades.

“A recente enxurrada de migrantes e pedintes de asilo Sírios foram recebidos em grande parte da Europa, especialmente na Alemanha e Áustria. Mas isso também estimulou a crítica de países Europeus menos prósperos, uma folga da extrema-direita e novas preocupações com a influência crescente do Islã e radicais islâmicos na Europa. …

“‘O ano de 1989 foi percebido como a vitória do universalismo, o fim da história, mas para todas as outras pessoas no mundo não era um mundo pós-Guerra Fria, mas um pós-colonial’, disse Ivan Krastev, diretor do Centro para Estratégias Liberais em Sófia, Bulgária, e colaborador do The Times.

“Parecia a muitos na Ásia e na África ser o fim da supremacia ideológica Ocidental, dado que o liberalismo e o comunismo são duas criações ocidentais com ambições universais.”

Meu Comentário: Agora é impossível parar o fluxo de imigrantes para a UE. Os novos valores não são nem Europeus nem Americanos, mas acima deste mundo, e eles vão nascer para um mundo novo.

Emigrando Em Nome De Alá

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (newscom.md): “Falando na Mesquita de Al Aqsa, em Jerusalém, Ayed, disse que os países europeus lançaram o ‘tapete vermelho’ para os imigrantes muçulmanos, não porque eles foram compassivos, mas porque a Europa precisa desesperadamente de novas fontes de trabalho. …

“Hoje vivemos em tempos que permitem ver a guerra mundial numa escala inimaginável, com todos os líderes mundiais sendo como morcegos cegos, indefesos e impotentes, e sem estar dispostos a parar a loucura. Qualquer idiota pode ver a próxima invasão muçulmana. Toda situação estranha com os imigrantes muçulmanos – uma tática de guerra! …

“Em breve, nós destruiremos tudo sob os nossos pés em nome de Alá. …

“Vamos ter filhos com eles, porque temos que conquistar suas terras! …

“Ayed disse que ‘quer você goste ou não’, americanos, italianos, alemães e franceses terão que aceitar os “refugiados”. …

“A Europa está enfrentando um desastre demográfico porque seus cidadãos não têm mais filhos. …

“‘Emigrar em prol de Alá significa invadir novas terras a fim de difundir o Islã lá. E no Islã isso é considerado um ato muito digno’”.

Meu Comentário: Tudo está acontecendo exatamente como está escrito na Torá sobre o fim dos dias (a correção do mundo). O Islã vai conquistar o mundo e todo mundo vai se voltar contra Israel. O método de correção do mundo será revelado a fim de elevar o mundo ao nível da unidade mútua e da revelação do Criador.

Tsunami Planetário

Qualquer Desastre É Crime de Israel

Pergunta: Algumas pessoas estão felizes que a Europa está agora sobrecarregada com refugiados muçulmanos. Elas pensam que a Europa merece. O que você acha?

Resposta: Não se deve tripudiar o sofrimento dos outros. Além disso, quaisquer problemas acabarão por se voltar contra nós.

De alguma forma, qualquer sofrimento nesse mundo é nossa culpa, e só nossa, e o mesmo será inevitavelmente aplicado a atual crise de refugiados. Só nós seremos responsabilizados por isso. Africanos, asiáticos e europeus se aproximarão de nós e dirão: “Vocês são culpados de causar nossos desastres. É assim que nos sentimos”.

Os atuais eventos mundiais são apenas uma preparação para atacar Israel. Não importa onde os eventos ocorram e quem está envolvido neles. Uma tempestade de desastres, uma sensação de amargura, desespero e desamparo estão logo adiante. Eles nos atingirão muito em breve, a menos que prepararemos um remédio contra a doença.

Cartas na Mesa

Os Cabalistas nos avisam que temos que estar à frente do próximo paroxismo. Nós devemos notificar a humanidade, colocar nossas cartas na mesa, e juntos nos transformar num homem com um coração. [Leia mais →]