Textos na Categoria 'Torá'

Livros Sobre O Eterno

laitman_527.07

Se começarmos a explicar a uma criança de três ou quatro anos nossos problemas de adultos, obviamente, de acordo com seu desenvolvimento mental, psicológico e espiritual, ela será incapaz de compreendê-los. Ela não está interessada neles e eles não estão incluídos em suas definições.

É assim que lemos livros escritos por Cabalistas; devemos tentar perceber que não entendemos o que eles dizem.

Digamos que leiamos o artigo “Sobre o Amor dos Amigos”, mas não sabemos o que são os amigos ou o que é o amor. “Amigos” na espiritualidade são partes da minha alma; no entanto, eu não os sinto dessa maneira. Imediatamente, eu confundo a palavra “amigos” com a amizade habitual neste mundo: com conhecidos, alguém com quem é agradável passar uma noite, viajar, ou com amigos de infância.

No entanto, aqui tem um significado completamente diferente. Eu quero revelar a minha alma, a parte eterna da realidade, mas até agora só tenho uma existência temporária e ilusória em nosso mundo imaginário que realmente não existe. Portanto, eu devo entender que os livros falam da minha alma eterna, que surge diante de mim na forma de algumas pessoas especiais com as quais me juntei por um governo superior, pela rede quebrada de conexões entre nós.

É necessário formar uma representação de tal sistema dentro de nós, ainda que seja imaginário, mas tão próximo quanto possível do sistema espiritual. Além disso, precisamos definir com precisão quem é “uma pessoa” em geral e “amigos” em particular, e o que é “amor dos amigos”? Os amigos não são aqueles com quem é legal sair, tomar uma bebida, fazer uma refeição, dançar ou estudar.

Amigos são uma conexão espiritual especial, que não tem o propósito de trazer prazer uns aos outros. O prazer só pode ser o meio. Mas, na verdade, o amor dos amigos é quando cada um age em vez do outro. Essa é uma das dificuldades de estudar Cabalá.

A segunda dificuldade é que nós percebemos a Torá como uma história sobre o nosso mundo: como se houvesse tempo, espaço e movimento, que não existem no mundo espiritual. Portanto, essa “história” que ouvimos da Torá também não existe! Não há nem Egito nem o exílio egípcio.

Eu não deveria imaginar que isso aconteceu alguma vez em nosso mundo. A Torá não descreve eventos históricos, mas uma sequência de estados preparatórios pelos quais os Cabalistas passaram para alcançar a verdadeira e única percepção da realidade existente.

Portanto, eu também deveria constantemente me imaginar não estudando a história que ocorreu nos tempos antigos com um grupo de pessoas fugindo de um lugar para outro. Não é sobre isso, mas sobre as impressões sensoriais de uma pessoa, encontrando-se em um estado que ela define como exílio espiritual, exilada do mundo espiritual. Então é possível imaginar o que é a redenção e o desenvolvimento espiritual. Trata-se apenas do que está acontecendo dentro de uma pessoa.

Todos os dias eu quero me separar cada vez mais das histórias, da história e da geografia, e explicá-las a mim mesmo no nível interior, sensorial: o meu ou o de outra pessoa que quer se desenvolver espiritualmente. Tudo isso se aplica apenas ao período de desenvolvimento espiritual de uma pessoa. Portanto, “amor dos amigos” e, em geral, toda a Torá devem ser considerados apenas na forma interna, em relação ao nosso desenvolvimento.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 06/03/18, Lição sobre o Tópico: “Preparação para Pessach 

Discordância Com A Opinião Do Círculo

laitman_571.08Pergunta: É possível expressar sua discordância com a opinião do círculo ou você deve apenas dizer algo que não vai contra ele?

Resposta: Depende de como você imagina sua conexão. É possível que você possa despertar alguma discordância e, então, uma polêmica e um esclarecimento interessantes se manifestariam. O principal é que o que você está fazendo deve servir ao propósito da reaproximação.

Isso pode acontecer em esclarecimentos mútuos muito sérios e difíceis. Mas se no final chegarmos a uma reaproximação maior do que no início do workshop, isso já é útil.

Da Lição da Cabalá em Russo 22/10/17

O Espírito De Sabedoria De Josué

Laitman_001.02Torá, Deuteronômio 34:09: E Josué, filho de Num, foi cheio do espírito de sabedoria, porquanto Moisés tinha posto sobre ele as suas mãos; assim os filhos de Israel lhe deram ouvidos, e fizeram como o Senhor ordenara a Moisés.

Josué é o próximo degrau, inferior a Moisés. Mas, uma vez que é inferior e ligeiramente imerso no egoísmo, Josué pode levar as pessoas adiante e mais alto, pode conquistar os desejos egoístas e transformá-los em doação. Este é o significado do “trabalho na terra de Israel”.

Moisés não pode fazer isso. Portanto, ele transfere seus deveres a Josué.

Torá, Deuteronômio 34:10 – 34:12: E nunca mais se levantou em Israel profeta algum como Moisés, a quem o Senhor conhecera face a face, nem semelhante em todos os sinais e maravilhas, que o Senhor o enviou para fazer na terra do Egito, a Faraó, e a todos os seus servos, e a toda a sua terra. E em toda a mão forte, e em todo o grande espanto, que praticou Moisés aos olhos de todo o Israel.

A propriedade de Keter (o Criador) e a propriedade de GAR de Bina (Moisés) são as mesmas propriedades de doação absoluta. É por isso que está escrito que eles estavam “face a face”.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno”, 06/06/17

Trinta Dias De Luto

Laitman_509Torá, Deuteronômio 34:08: E os filhos de Israel choraram por Moisés trinta dias, nas campinas de Moabe; e os dias do pranto no luto de Moisés se cumpriram.

Trinta dias de luto é todo o grau: Rosh, Toch e Sof do Partzuf. Quando você se separa completamente do seu Partzuf anterior, do estágio anterior, isso é chamado de trinta dias de luto.

Chorar é um estado pequeno (Katnut). Afinal, os filhos de Israel são como crianças que não podem fazer nada e, portanto, choram. Eles não conseguem alcançar o nível de Moisés, e a consciência disso é chamada de “chorar”.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno”, 06/02/17

Torá E Cabalá

laitman_527.04Pergunta: Os Cabalistas tomam textos da Torá, os explicam, comentam sobre eles e depois dizem que é Cabalá. Existe uma diferença entre Torá e Cabalá?

Resposta: A Torá é Cabalá. Em hebraico, a Cabalá é chamada de “Torah Emet“, isto é, a “verdadeira Torá”. Ela fala sobre o significado interno do que a Torá descreve em uma linguagem alegórica.

Na “Introdução ao Estudo das Dez Sefirot“, Baal HaSulam escreve que os Cabalistas não tinham outra maneira de explicar a estrutura do mundo superior, além do uso da linguagem deste mundo. Na verdade, a Torá não fala do nosso mundo, mas apenas das interações de forças e qualidades do mundo espiritual.

Pergunta: O que veio primeiro a Cabalá ou a Torá? Qual a diferença entre elas?

Resposta: A Torá foi escrita há quase 3.000 anos e a Cabalá, a ciência do sistema de controle de nosso mundo, apareceu muito mais cedo.

Da Lição de Cabalá em Russo, 24/09/17

Mensagem De Despedida De Moises

laitman_740.02Torá, Deuteronômio 32:44 – 32:47: E veio Moisés, e falou todas as palavras deste cântico aos ouvidos do povo, ele e Josué, filho de Num. E, acabando Moisés de falar todas estas palavras a todo o Israel, disse-lhes: “Aplicai o vosso coração a todas as palavras que hoje testemunho entre vós, para que as recomendeis a vossos filhos, para que tenham cuidado de cumprir todas as palavras desta lei. Porque esta palavra não vos é vã, antes é a vossa vida; e por esta mesma palavra prolongareis os dias na terra a qual, passando o Jordão, ides a possuir”.

Moisés como que apela ao povo: “Tomem isso como seu objetivo, método, plano e programa para compor toda a sua vida. Entrem no programa que vai lhes levar ao objetivo da criação. Caso contrário, levará milhares de anos em guerras e enorme sofrimento, algo que é indesejável aos seus olhos e aos meus. De qualquer forma, vocês ainda terão que cumprir o que é transmitido neste livro”.

Isso soa como uma mensagem de despedida, como as palavras de um pai: “Escutem-me e tudo ficará bem”.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 01/02/17

“Assim Miriã Esteve Encerrada Fora Do Acampamento”

laitman_740.03Torá, Números 12:15 – 12:16: Assim Miriã esteve encerrada fora do acampamento sete dias, e o povo não partiu, até que recolheram a Miriã. Porém, depois o povo partiu de Hazerote; e acampou-se no deserto de Parã.

Pergunta: Miriam (Miriã) é uma imagem feminina muito forte na Torá. O que é Miriam em uma pessoa?

Resposta: Moisés e Aarão são os dois lados do movimento rumo ao Criador. Miriam é a parte mais baixa, Malchut, que liga Moisés e Aarão.

Ela continua a cadeia de profetisas que vieram da Babilônia (Sara, Rebeca, Léa e Raquel) e é sua imagem coletiva. Agora ela acompanha todo o acampamento do povo de Israel, isto é, todo o movimento de uma pessoa até o Criador. Quando essa qualidade não é mais necessária, ela morre.

Se está escrito na Torá que uma pessoa no acampamento está doente, significa que ela sofre uma correção espiritual e é necessário esperar até que ela acabe. É impossível avançar sem isso. Você não pode avançar porque tem qualidades doentes. Miriam representa sua qualidade comum, o desejo comum. Naturalmente, uma vez que adoeceu com lepra, ela deve ser corrigida. Só depois disso é possível seguir em frente.

Nunca aconteceu das pessoas deixarem os doentes no deserto. O movimento para a frente baseia-se no fato de que você constantemente revela qualidades egoístas, as corrige e continua.

Pergunta: Por que Moisés ora pelo povo, por Miriam, o tempo todo?

Resposta: Ele sempre faz o que o Criador deseja.

O fato é que Moisés é o ponto mais alto da alma que atrai a pessoa para completar a correção, a adesão ao Criador. Moisés, nesta qualidade, está constantemente cumprindo os desejos interiores do Criador.

Veja como eles jogam! O Criador ameaça constantemente o povo e Moisés o protege porque Moisés e o Criador são como que um todo, e o resto são as qualidades que devem ser corrigidas.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 25/03/15

Visar Ao Amor

laitman_527.03MAN não é o maná celestial que cai do alto, mas uma oração que a pessoa eleva de baixo e se torna cumprida por ele. É o impulso para a frente, não a recepção, mas o objetivo, o impulso, a audácia que o cumpre, e por isso ele vive.

Somente visando ao amor, uma pessoa sente prazer, que é chamado de doce trabalho de amor, sem o qual não existe.

Preenchimento é apenas o pedido ao Criador. É por isso que a oração em hebraico é chamada de “tfila“, da palavra “lehitpalel“, que significa “julgar a si mesmo”. Embora você não esteja pedindo nada a ninguém, você examina e se compreende. Você não precisa dirigir-se a ninguém; basta alcançar a aspiração à meta e não procurar o objetivo em si.

Somente aqueles que trabalham na correção espiritual e passam por tudo podem entender isso. Ninguém mais pode.

Mesmo para aqueles que se envolvem com isso e até mesmo para aqueles que estão envolvidos, leva muito tempo antes que a aspiração não seja para si mesmo sem qualquer recepção, totalmente desinteressada, e se torna sua necessidade interior. Mas esse é o verdadeiro estado espiritual.

Portanto, é especificamente o deserto onde você come o maná – esse é o estado ideal. Você não tem outra coisa senão a aspiração a frente, ao amor e doação.

Você ainda não pode usar o seu “Faraó” (ego) que se senta no seu “saco de mochila”, mas você já começa a avançar. Então, o seu impulso aumentará tanto que sem esperar que esse desejo cresça em você, você gradualmente começará a retirá-lo e mudá-lo para avançar.

Então você será capaz de agir. Como o Criador atua em doação, você, com a ajuda do Faraó, irá agir trabalhando em doação. Especificamente, a força obscura do Faraó é o que lhe dará a capacidade de doar.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 25/03/15

“Ele É Fiel Em Toda A Minha Casa”

laitman_740.02Torá, Números 12:02 – 12:08: E disseram: Porventura falou o Senhor somente por Moisés? Não falou também por nós? E o Senhor o ouviu. E era o homem Moisés muito humilde, mais do que todos os homens que havia sobre a terra. E logo o Senhor disse a Moisés, a Aarão e a Miriã: “Vós três saí à tenda da congregação”. E saíram eles três. Então o Senhor desceu na coluna de nuvem, e se pôs à porta da tenda; depois chamou a Arão e a Miriã e ambos saíram. E disse: “Ouvi agora as Minhas palavras; se entre vós houver profeta, Eu, o Senhor, em visão a ele Me farei conhecer, ou em sonhos falarei com ele. Não é assim com o Meu servo Moisés, ele é fiel em toda a minha casa. Boca a boca falo com ele, claramente e não por enigmas; pois ele vê a semelhança do Senhor”.

O nível de Moisés está na realização do Criador. E a realização do Criador ocorre no estado corrigido de um homem. Isto é, Moisés é muitos níveis mais elevados em sua correção do que Aarão e Miriam (Miriã).

Estando abaixo dele, eles não o entendem e se opõem. O grau inferior nunca entende o superior. Na espiritualidade, o grau superior parece totalmente ilógico.

Em nosso mundo, por exemplo, isso se manifesta na educação das crianças – elas também não querem concordar conosco. E isso é natural.

No estado espiritual, o grau superior parece estúpido, mesquinho, pouco claro, ilógico – sem uma abordagem consciente, porque cada vez você exerce uma fé acima da razão maior. Você só precisa se anular, fechar os olhos e seguir o grau superior, quer contra a sua vontade, quer por decidir que é necessário.

Pergunta: Sobre o que Deus fala com Miriam e Aarão?

Resposta: Miriam e Aarão estão no nível da profecia. Um profeta é uma pessoa com quem o Criador fala. Ele até vê algumas manifestações do Criador na Luz Refletida (Ohr Hozer). Porém, geralmente, essa é a realização através da propriedade de Bina. Portanto, o grau de Bina é chamado de “ouvir”.

É dito: “Boca a boca falo com ele”, o que significa, sem esconder nada, sem passar por transformações e enfraquecimentos – o que está em Mim, ele também recebe. Esse é o maior grau de adesão da alma ao Criador.

Pergunta: O que significa “ele é fiel em toda a minha casa”?

Resposta: Moisés dominou completamente a propriedade de Bina. Quando Malchut ascende à Bina, essa é a casa do Criador.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 25/03/15

Lepra (Tzara’ath)

Laitman_120Torá, Números 12:09 – 12:15: Assim a ira do Senhor contra eles se acendeu; e retirou-se. E a nuvem se retirou de sobre a tenda; e eis que Miriã ficou com lepra (tzara’ath) como a neve; e olhou Aarão para Miriã, e eis que estava com lepra (tzara’ath).

Por isso Aarão disse a Moisés: Ai, senhor meu, não ponhas sobre nós este pecado, pois agimos loucamente, e temos pecado. Ora, não seja ela como um morto, que saindo do ventre de sua mãe, a metade da sua carne já esteja consumida.

Clamou, pois, Moisés ao Senhor, dizendo: Ó Deus, rogo-te que a cures. E disse o Senhor a Moisés: Se seu pai cuspira em seu rosto, não seria envergonhada sete dias? Esteja fechada sete dias fora do arraial, e depois a recolham. Assim Miriã esteve fechada fora do arraial sete dias, e o povo não partiu, até que recolheram a Miriã.

Essa é uma correção muito séria. Primeiro ocorre a revelação do egoísmo, depois a sua correção, que é um período de sofrimento, e depois o movimento para a frente.

O sofrimento não é castigo. Na Torá, o castigo é correção.

Observação: A lepra (hanseníase) é uma correção terrível.

Meu Comentário: Naturalmente. As lesões aparecem na pele de uma pessoa porque a pele simboliza o estágio egoísta mais externo. Ela é mais afetada.

A pele é o maior órgão do corpo. Assim como o fígado, os rins, e assim por diante, a pele é um órgão. Respira, trabalha e processa tudo. A troca de gás com a atmosfera e a troca de calor acontece através dela e ela sente tudo.

Nós não entendemos o que ela é. Hoje, está na moda fazer todo tipo de tatuagens na pele, mas elas perturbam todo o trabalho do corpo.

Pergunta: O que significa lepra na pele?

Resposta: A lepra na pele é a revelação da última etapa do egoísmo. Em outras palavras, é uma limpeza, porque tudo estava dentro e agora está se manifestando de fora. A única maneira de curá-la é pela Luz do Criador.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 25/03/16