Textos na Categoria 'Religião'

Cabalá E Crenças, Parte 11

laitman_222O Objetivo Da Criação É Tornar-Se Como O Criador

Pergunta: A Cabalá diz que uma pessoa deve se tornar como o Criador, não em algumas ações externas, como em outras crenças, mas na intenção. Qual é a diferença?

Resposta: Se eu quero ser como o Criador em ação, é muito simples. Dê uma olhada no nosso mundo. Somente as ações do Criador se manifestam nele. “Não há outro além Dele”. Você gosta deste mundo?! Todos podem ser semelhantes ao Criador de acordo com as ações que vemos em nosso mundo.

Não é isso que se quer dizer na Cabalá. Ser como o Criador significa alcançar o que compreendemos dentro deste sistema: amor completo, doação completa, interconexão completa. Para que possamos alcançar isso, o Criador nos fornece uma imagem de um mundo destruído e despedaçado, de modo que alcançamos o mundo perfeito oposto.

Observação: Os Cabalistas dizem que se não fosse pelo propósito da criação se tornar como o Criador, não haveria necessidade de fazer boas ações em nosso mundo e geralmente se relacionar com os outros.

Meu Comentário: Claro. Todos somos egoístas absolutos, e a cada geração o egoísmo cresce cada vez mais em nós. No final, isso deve nos levar a um estado de doação e amor mútuos. A fusão com o Criador é realmente o objetivo da criação.

Pergunta: O Criador revela nossa natureza egoísta? Ele a criou, e sem Ele não podemos corrigir o egoísmo?

Resposta: De jeito nenhum. Somos completamente dependentes Dele.

Pergunta: Por que Ele fez isso?

Resposta: Para que dependamos Dele. De fato, é essa dependência que nos leva à perfeição, semelhança com Ele.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/12/18

Cabalá E Crenças, Parte 10

laitman_567.04Em Uma Dança Com O Criador

Baal HaSulam, “Liberdade de Escolha”: O caminho da Cabalá consiste em confiar na mente daqueles que já atingiram o objetivo final, como se fosse nossa própria experiência de vida. … Portanto, a lei da vida comunitária é considerada uma das leis da natureza e devemos observá-la com muita cautela. Esta lei deve desenvolver a seguinte realização: o amor próprio como mal e o amor pelos outros como bem, porque esta é a única maneira de amar o Criador.

A essência de todas as técnicas espirituais é entender o Criador, compreendê-Lo. Mas somente a ciência da Cabalá nos leva a isso, porque revela como o Criador age em nós, como devemos responder a Ele, e através dessa interação de mão dupla “Ele é por mim, eu sou por Ele” para estabelecer uma conexão constante e correta, como em um tango em que dois estão dançando em uníssono.

Tal dança, quando entramos em plena integração com o Criador, é chamada de “dança da noiva”, na qual o que vem Dele para mim e o que vem de mim para Ele estão completamente incorporados.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/12/18

Cabalá E Crenças, Parte 9

laitman_260.01Por que o Criador Ama os Pecadores?

Pergunta: Baal HaSulam escreveu que ele se alegra com a revelação dos pecadores dentro de si, ou seja, a s intenções egoístas em relação ao Criador. O que isto significa?

Resposta: O Criador ama mais os pecadores do que os justos, porque o pecador revela que o Criador lhe envia o mal. O Criador criou a alma, uma enorme rede universal onde estamos todos conectados, e depois a quebrou. E agora Ele está nos mostrando seus fragmentos para que constantemente continuemos pedindo a Ele que nos reconecte adequadamente.

Portanto, quando me sinto separado dos outros, não querendo me conectar com eles, em oposição ao Criador e ao mundo inteiro, sou chamado de pecador. Mas isso me leva a pedir-Lhe correção.

O justo é um estado em que não tenho nada a pedir. É possível que eu permaneça por engano neste estado.

Pergunta: De qualquer forma, todos esses estados continuam mudando; eles não são estáticos?

Resposta: Claro. O mais importante é mudar. Isso acontece apenas se uma pessoa estiver em um grupo e o grupo for direcionado ao Criador.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/12/18

Cabalá E Crenças, Parte 8

laitman_275Volte-se ao Criador

Baal HaSulam, Shamati, Artigo 209: Existem Três Condições na Oração:

  1. Acreditar que Ele pode salvá-lo. Embora ele tenha as piores condições de todos os seus contemporâneos, ainda assim, “A mão do Senhor será curta demais para salvá-lo?” Se não for assim, então “o Proprietário não pode salvar Seus vasos.
  2. Ele não tem mais escolha, pois já fez tudo o que pôde, mas não viu cura para sua situação.
  3. Se Ele não o ajudar, ele estará melhor morto do que vivo.

Essas são três atitudes corretas em relação à vida. Tudo é determinado pelo Criador. Não existe um único pensamento ou sentimento que venha de mim, apenas do Criador.

Portanto, eu tenho que estar sempre em um estado elevado de prontidão, analisando tudo o que acontece em minha mente e sentimentos, percebendo que o Criador me apresenta isso, e pedindo correção imediata a Ele, para me direcionar adequadamente a ter bons pensamentos de amor e doação para com os outros, isto é, acompanhado de bons sentimentos que estão acima de si mesmo de doar aos outros.

O Criador revela apenas o mal em mim, como se diz: “Eu criei o mal.” No entanto, eu pego esse mal no meio do caminho e imediatamente peço a Ele que mude para o bem.

Começo a entrar em um relacionamento interessante com o Criador chamado “uma dança”, como um tango: Ele me guia, e eu O conduzo. Ele me influencia, e eu retribuo a Ele. Assim, nos completamos.

Reconhecer o mal é fundamental aqui. Depois de entender que ele veio do Criador e que “Não há outro além Dele”, resta apenas uma coisa a fazer: pedir a Ele que mude o mal para o bem. É disso que trata toda a nossa vida, todo o nosso trabalho espiritual.

Pergunta: Posso me voltar ao Criador sem reconhecer minhas qualidades egoístas e sua destrutividade?

Resposta: Não. É como se você fosse o goleiro e o Criador chutasse constantemente ao gol, e você precisa desviar constantemente Seus chutes.

Pergunta: Os Cabalistas se envolvem em autocensura?

Resposta: Se você chora constantemente, insatisfeito com sua vida, censura qualquer pessoa e tudo, então está insatisfeito com o que o Criador lhe deu.

Pergunta: A Cabalá vê a causa da depravação humana de maneira positiva?

Resposta: O Criador fez isso especificamente para que uma pessoa precisasse de Sua ajuda e, assim, pudesse subir ao Seu nível.

De KabTV “Fundamentos da Cabalá”, 17/12/18

Cabalá E Crenças, Parte 7

laitman_600.04Qual é o pecado do homem?

O pecado do homem é que ele não pediu ajuda ao Criador. Se ele pedisse ajuda, certamente obteria ajuda do Criador. Mas se uma pessoa diz que pediu ajuda e o Criador não a ajudou, a resposta é que ela deve acreditar que o Criador ouve as orações, como está escrito: “Pois Você ouve a oração de toda boca”… Quando uma pessoa quer andar no caminho da doação e não no caminho da recepção, o pecado é principalmente que a pessoa não pediu ao Criador para ajudá-la a vencer o mal. Para isso, ela pede perdão e, daqui em diante, pede ajuda (Rabash, Shlavey HaSulam, Artigo 4 (1988), “O que é a Oração por Ajuda e por Perdão no Trabalho?”)

Observação: Um pecado é geralmente entendido como uma ação ruim para com outro…

Meu Comentário: Boas ou más ações não são executadas por você, mas pelo Criador.

A transgressão não está em fazer algo ruim, mas em não pedir ao Criador que corrija isso e, portanto, as qualidades egoístas que despertaram em você o levaram a fazer essa ação ruim.

Seu pecado está em não pedir a correção de suas qualidades egoístas. O resto é tudo o Criador, e de forma alguma existe em você.

De fato, não há ações que você deva fazer, exceto uma: pedir ajuda ao Criador para vencer a inclinação ao mal.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/12/18

Cabalá E Crenças, Parte 6

laitman_261Sacrifício – Aproximar-se do Criador

Pergunta: Em todas as religiões, o conceito de persuadir as forças superiores com o sacrifício é praticado. E na Cabalá?

Resposta: A Cabalá também tem esse conceito chamado “sacrifício”.

Mas aqui se entende que uma pessoa sacrifica seu egoísmo, não deseja usá-lo e não quer que seu egoísmo a comande. Ela quer desistir dele, muda-lo para o altruísmo e doação.

“Sacrifício” em hebraico é “Kurban“, que vem da palavra “Karov” (aproximar-se). Uma pessoa quer corrigir seu egoísmo e, com base nisso, se aproximar do Criador. Este é o sacrifício.

Pergunta: Isto é, tudo o que está escrito na Torá sobre doações para o Templo implica exatamente isso?

Resposta: Só isso. As doações são, na prática, o que faziam no Templo, porque o Templo é um local de contato entre uma pessoa e o Criador.

Pergunta: As pessoas iam lá para se unirem?

Resposta: Você pode ir ao Templo fisicamente, mas isso não significa nada. Um homem aparece em um lugar dentro de seu coração, onde ele poderia sacrificar seu egoísmo – “matá-lo”, sacrificá-lo, a fim de se aproximar do Criador com um sentimento de altruísmo absoluto, amor, doação e conexão.

Pergunta: Então, isso não tem nada a ver com o fato de que os animais eram sacrificados no Templo?

Resposta: Não. Isso tudo é alegoria, como raiz e ramo, causa e efeito, nada mais. Então você pode matar quantos animais quiser e isso não fará nenhuma diferença.

Pergunta: Então o sumo sacerdote sacrificou seu egoísmo para se aproximar de outras pessoas?

Resposta: Ele era a pessoa mais corrigida entre todas as pessoas.

Pergunta: Junto com o trabalho interno, ele pegava um cordeiro, cortava e eles comiam?

Resposta: Sim. Eles executavam todas as ações ao mesmo tempo, começando das ações mais espirituais, mais altas, às mais baixas, materiais – juntas e com a mesma intenção.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/02/18

Cabalá E Crenças, Parte 4

624.02Oração e Livros de Oração

Pergunta: Na Cabalá, oração significa “julgar a si mesmo”. O que isso significa?

Resposta: Significa que uma pessoa avalia a si mesma, suas qualidades e verifica com base em quais propriedades ela mede e avalia o Criador. Portanto, ela se julga: estou fazendo certo, estou me elevando acima do meu egoísmo, posso ser objetiva etc.?

Uma pessoa realiza esclarecimentos internos sobre o nível de sua percepção, quão objetiva é e quão corretamente sente o Criador, imperturbável pelo seu egoísmo interior de alguém.

Pergunta: É possível dizer que a oração é a realização do que uma pessoa deseja do estado atual e para qual estado aspira? Esse delta causa uma solicitação interna necessária na pessoa e, embora ela não entenda a quem se dirige, sente mudanças dentro de si mesma.

Resposta: Precisamente.

Pergunta: E isso não tem nada a ver com os livros de oração também escritos pelos Cabalistas?

Resposta: Tudo é muito mais complicado aqui. Os livros de oração são o que os Cabalistas escreveram para si mesmos, ou seja, um plano de pesquisa com suas próprias percepções e como ele pode ser corrigido e ajustado.

Os livros de oração Cabalísticos são um sistema inteiro de interação humana dentro de si, com o mundo e com o Criador, que está dentro dele. Esta é uma instrução muito séria e um trabalho muito sério.

Pergunta: E se você acabou de ler o que eles escreveram como é tradicionalmente aceito nos feriados sem entender? Isso tem algum efeito?

Resposta: O fato é que existe um livro de oração comum e um livro Cabalístico. Um livro de oração Cabalístico será entendido apenas por um Cabalista, e apenas a partir de um certo nível. Um livro de oração comum pode ser entendido por qualquer pessoa que conheça esse idioma.

Observação: Mas o livro de oração usual também foi escrito pelos Cabalistas.

Meu Comentário: Sim, mas o livro de oração Cabalístico trata da interação de forças e o ser humano. Em um livro de oração comum, isso é transmitido em um idioma compreensível para todos.

Pergunta: Então, a oração pode ser dividida em duas partes? Será uma delas a minha oração interior de que agora realmente me falta em relação ao estado em que quero chegar, o que me dói agora?

Resposta: Sim. Há também uma oração que os Cabalistas escreveram. Se eu ler, será como uma instrução de elevação espiritual para mim. Embora ainda não sinta tais estados, isso me eleva, me ajuda.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/12/18

Cabalá E Crenças, Parte 5

laitman_261É Possível Orar À Lei Da Atração?

Observação: Pelo que entendi, na Cabalá não há apelo à misericórdia, nem expiação por pecados em troca de promessas de obediência inquestionável?

Meu Comentário: Lidamos com ações sérias. Não estou diante do juiz pedindo perdão. Enfrento um sistema que me define completamente e estou tentando descobrir como nos influenciamos.

Se eu tiver alguma solicitação, preciso indicá-las de forma que o sistema responda corretamente a elas. Se não houver solicitações, é um problema, porque o sistema espera uma intervenção real de mim.

Pergunta: É como se eu não pudesse orar pela lei da atração?

Resposta: Claro! Como a lei da gravidade é diferente das outras? Esta é também a lei e a força do Criador, como todas as outras forças da natureza.

Pergunta: Qual é a diferença entre o Criador e as leis da natureza?

Resposta: Não há diferença. Ore pela lei da gravidade. Você pode orar a qualquer força da natureza e pedir para estar no alinhamento certo com ela.

Pergunta: Se eu cair, não posso pedir à lei da gravidade que suavize o golpe?

Resposta: Não, não vai ajudar.

Pergunta: O que devo fazer? Devo colocar um colchão ou outra coisa para amenizar a queda?

Resposta: Isso ajudará. Ou você deve pedir ao Criador para garantir que você não caia: “Como devo mudar para não cair?”

Isto é, você não pede a Ele para protegê-lo de cair, mas pede como mudar para não cair. Todos no mundo pedem proteção, mas isso não ajuda. Mas mudar, melhorar a si mesmo, para que você seja devidamente influenciado pelas forças da natureza, para não cair, é o que você pode pedir. Isto é, você apenas pede sua correção e nada mais.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/02/18

Cabalá E Crenças, Parte 2

laitman_214.01O Criador É Uma Constante Que Nunca Muda

Observação: A maioria das práticas espirituais afirma que o Criador muda Sua atitude em relação a uma pessoa, dependendo do comportamento da pessoa. Com base nisso, várias práticas foram estabelecidas que discutem como interagir com o Criador.

A Cabalá nos diz que o Criador é uma substância ou lei da natureza que não muda de atitude em relação a uma pessoa.

Meu Comentário: O Criador é uma constante imutável. Somos nós que mudamos, e parece-nos que o mundo está mudando em relação a nós. Na realidade, o mundo é meu reflexo e sou o único que muda.

Pergunta: Mas vemos que às vezes a força superior tem um efeito positivo sobre nós e às vezes ele é negativo. Do que isso depende?

Resposta: Isso ocorre porque eu estou mudando e a força chamada Criador é constante. O absoluto não pode mudar porque Ele é perfeito. É propriedade da bondade absoluta, conexão suprema, amor absoluto.

Eu estou mudando e, dependendo das minhas mudanças em relação ao Criador, parece-me que Ele é quem muda; assim, eu O vejo algumas vezes como bom e outras como mau.

Por exemplo, uma mãe sempre ama seu filho igualmente. Mas se você perguntar ao filho, ele lhe dirá: “A mãe está má hoje e ontem ela estava boa”. Isto é, ele está interpretando o comportamento de sua mãe de acordo com sua própria conduta.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/12/18

A Espiritualidade Afeta A Corporeidade?

Laitman_633.3Pergunta: Como o estar na dimensão espiritual afeta o futuro corpóreo de uma pessoa e da humanidade?

Resposta: Afeta sim, mas não em tudo, porque além de você, existem vários bilhões de pessoas, tudo o mais neste universo e em todos os mundos.

Embora você interfira no destino das pessoas e do mundo, o faz apenas de uma maneira muito limitada. Você tem que reunir todas as pessoas e então mudará tudo.

Da Lição de Cabalá em Russo, 28/04/19