Textos na Categoria 'Percepção'

Sintonizando-se Com O Alcance Da Revelação Do Criador

934Meu egoísmo procura falhas em meus amigos, mas se eu quiser avançar espiritualmente, devo, ao contrário, ver seus méritos e invejar seu sucesso. Afinal, não tenho desejo suficiente de atingir a meta, e onde mais posso obtê-lo?

Eu já fui Adam HaRishon, uma alma comum, um grande desejo. Mas daí esse desejo se quebrou em muitos pedaços, e eu fiquei com apenas um pequeno pedaço de todo o enorme recipiente do sistema da alma comum. Agora tenho que passar desta pequena parte para o enorme desejo que eu tinha quando fui incluído em todo o sistema.

Isso só pode ser alcançado por meio da inveja. A inveja é uma ferramenta muito importante que aumenta nossos desejos e oportunidades. E sem aumentar o desejo, é impossível avançar em direção à meta. O Criador precisa de certo volume para ser revelado, chamado de “medida completa” (Seah). Ele não pode ser revelado em um recipiente capaz de receber apenas alguns gramas de preenchimento.

Digamos que a experiência espiritual comece com o recebimento de dez quilos de preenchimento. Quando encontro a necessidade de receber tal satisfação, começo a sentir meu desejo vazio e depois satisfeito. E se a minha carência for menor que isso, não sinto nada.

Todos os nossos órgãos sensoriais estão dispostos da mesma maneira, trabalhando apenas em um determinado intervalo. Os dispositivos detectam que existem muitas ondas diferentes ao nosso redor: som, luz, mas não as vemos ou ouvimos. Começamos a perceber o sinal, a partir de um determinado nível e até um determinado nível, ou seja, em uma faixa limitada.

Funciona da mesma forma no mundo espiritual. Se quisermos começar a experimentar a espiritualidade, devemos aumentar nosso desejo de desfrutar além do que recebemos na quebra. À custa de quanto posso transformar um grama de desejo que tenho em dez gramas? Só assumindo os desejos dos outros posso ficar impressionado com suas qualidades e necessidades.

Então, nos reunimos em grupos, aprendemos juntos, discutimos e, assim, nos envolvemos nos desejos uns dos outros. E aquele que não se mistura com os desejos dos outros não tem chance de revelar o Criador. O Criador se revela entre nós em meu desejo de receber, que aumenta ao me conectar com meus amigos. Portanto, sem inveja, que nos permite expandir o Kli, não seremos capazes de revelar o Criador.

O fato é que antes do pecado da Árvore do Conhecimento e da quebra de Adam HaRishon, estávamos todos conectados e incluídos uns nos outros de uma forma ideal. Mas como resultado da quebra, cada um se separou dos outros e agora carece do que está nos outros.

Antes da quebra, todos tinham o mesmo desejo comum, e agora apenas seu ponto pessoal permanece, enquanto todas as outras qualidades estão perdidas para ele. E sem anexá-los a si mesmo, ele não será capaz de revelar o Criador neles. Portanto, a revelação do Criador depende de quanto eu me envolvi nas qualidades de um amigo.

É sobre isso que se diz que “nada falta a você, a não ser ir a um campo que o Senhor abençoou e recolher todos aqueles órgãos flácidos que caíram de sua alma e uni-los em um único corpo”. Este é o nosso trabalho. Neste campo, abençoado pelo Criador, encontramos todos os nossos desejos quebrados e queremos reuni-los, para nos juntar a eles.

E tudo isso por inveja. Agora estou em meu egoísmo e invejo meus amigos, o que eles têm. Por causa disso, eu me aproximo deles, me envolvo em seus desejos e restauro todo o vaso de Adam HaRishon. Dessa forma, corrijo a quebra e me aproximo da meta da vida, da meta da criação.

Da Lição Diária de Cabalá 15/02/21, “Inveja”

Voe No Tempo

233Pergunta: O que significa para frente e para trás no sistema de coordenadas espirituais? É causa e efeito, tempo ou outra coisa?

Resposta: Não há retrocesso na espiritualidade porque isso é regressão, e a única direção para a qual nos movemos é para a frente.

Avançar é baseado em uma maior conexão, unidade entre nós. Quanto mais aceleramos o tempo, o que nos aproxima, nós mesmos tentamos nos aproximar, mais aceleraremos o tempo e avançaremos em direção ao futuro à frente de toda a humanidade.

Podemos facilmente nos encontrar 200 a 300 anos à frente, enquanto toda a humanidade ainda estará em nosso miserável século XXI.

A única coisa que precisamos fazer é acelerar a unidade entre nós. Um grupo que faz isso se torna uma nave espacial. Ele voa no tempo sentindo-o como um dos parâmetros que pode mudar. Isso é o que também dizemos sobre o mundo espiritual que está acima do tempo e do espaço.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 22/12/19

Ame A Si Mesmo

235Pergunta: Você fica repetindo a mesma frase: “Ame o seu próximo como a si mesmo” e diz que essa é a maneira de viver. Mas se eu me odeio, o que devo fazer a respeito? Você não precisa primeiro amar a si mesmo e depois ao seu próximo? Ou há algo que eu não entendo?”

Resposta: Você está certo. Isso é exatamente o que essa frase realmente diz. Você está realmente no caminho certo para entender o significado desta grande frase. “Ame seu próximo como a si mesmo”, isto é, você deve amar a si mesmo e ao próximo como a si mesmo.

Você existe neste mundo. O que significa amar a si mesmo? Faça com que você se sinta bem neste mundo, aquecido, seguro e calmo. Como fazer isso?

Como você faria isso por um ente querido, como uma pessoa amorosa? Imagine-se no lugar de todas as outras pessoas ao seu redor. Então você verá que o mundo inteiro é realmente apenas você.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman” 07/01/21

Conserte A Si Mesmo E Conserte O Mundo

961.1Pergunta: Qual é a correção da natureza egoísta do homem?

Resposta: Na medida em que me corrijo, vejo apenas bondade no mundo.

Pergunta: Suponha que alguns milhões de pessoas morram de fome agora. Um Cabalista não vê tudo isso ou ele vê de forma diferente?

Resposta: Ele sente tudo isso e sente que é o culpado por isso, porque ainda não corrigiu todas essas propriedades em si mesmo.

Pergunta: E se ele as corrigiu, ele vê esse fenômeno como positivo?

Resposta: Não. Ele percebe que tudo isso ainda não foi corrigido porque ele não pode corrigir completamente o universo inteiro. No entanto, ele corrige uma parte disso.

Pergunta: Mas ele não reclama de ninguém? Ele assume todas as reivindicações sobre si mesmo porque entende que algo ainda não foi concluído?

Resposta: Somente para si. Conserte a si mesmo e você consertará o mundo.

De KabtV, “Estados Espirituais”, 13/05/19

Um Herói É Aquele Que Vence A Si Mesmo

507.03Pergunta: Seu professor, o Rabash, escreveu que um herói entre os heróis é alguém que transforma aquele que o odeia em aquele que o ama, que um herói é aquele que supera sua inclinação ao mal.

Olhando para outras pessoas através do meu prisma egoísta, eu as vejo como baixas e vis e eu como sublime. Mas se faço um esforço para vê-las elevadas aos meus olhos, me torno um herói. Ser um herói significa superar sua natureza egoísta inata?

Resposta: Sim. Um herói é aquele que vence a si mesmo. Em princípio, não precisamos de nada além disso. Se superarmos nossa natureza egoísta, então, nessa medida, simplesmente entraremos no estado de bondade geral.

O fato é que a natureza nos criou como pessoas egoístas que julgam tudo na medida de nossa depravação. Sempre vejo propriedades negativas nos outros. Portanto, preciso entender de alguma forma que todas essas propriedades estão dentro de mim. Essa é a compreensão do mal.

Pergunta: Mas se não houvesse outras pessoas, eu nunca teria visto essas propriedades negativas em mim mesmo?

Resposta: Sim, como qualquer animal.

Pergunta: Ou seja, eu vivo de um ciclo de vida a outro, vejo propriedades negativas em todos e reclamo de todos. Então, em algum momento, de repente começo a entender que tudo isso está dentro de mim?

Resposta: Mas não é fácil chegar a tal entendimento. Os Cabalistas revelaram isso e nos escreveram sobre isso.

À medida que lemos seus livros, começamos a entender que eles estão dizendo a verdade, mas não vemos isso. Eles revelaram tudo em seus sentidos e descreveram em seus escritos, mas ainda não sentimos isso. Portanto, a partir do que lemos, devemos gradualmente nos mover para a compreensão de que tudo na natureza é realmente criado dessa maneira, e nós percebemos isso dessa maneira.

Primeiro ganhamos conhecimento e depois compreensão e realização sensorial.

Pergunta: Como isso acontece? O que significa dentro de mim?

Resposta: Tudo o que acontece no mundo acontece na sua percepção. E você não pode dizer nada sobre o que está fora. O mundo é retratado em nós.

Pergunta: Você pode imaginar quanto mal acontece no mundo a cada segundo? Um Cabalista acha que tudo isso é por causa dele?

Resposta: Não só isso. Se você cavar mais fundo, tudo isso sou eu.

Não posso ver nada exceto meu “eu”, meu desejo. Tudo o que acontece nele é o mundo que eu compreendo.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 13/05/19

Queremos Saber O Futuro

49.01O Livro do Zohar, Chayei Sarah (A Vida de Sara), Item 87: Quando alguém observa o canto dos pássaros para saber o futuro, por que isso é chamado de “uma serpente” e “bruxaria”? Porque se estende daquele lado da impureza, já que o espírito da impureza está sobre aquele pássaro, que anuncia as coisas no mundo. E todo espírito de impureza se apega e vem da serpente ao mundo, e não há ninguém que seja salvo dele no mundo, pois ele está em tudo – até o momento em que o Criador está destinado a removê-lo do mundo, como está escrito: “E a morte será tragada para sempre”.

Pergunta: O que os pássaros têm a ver com isso? Que mal eles fizeram?

Resposta: Os pássaros são algo superior a nós, ou seja, um desejo mais leve. Existem animais, peixes, pássaros, plantas e assim por diante. Isso significa que nosso desejo egoísta é mais forte, mais pesado, mais grosseiro e mais sutil, leve, gracioso. Os pássaros são a personificação de desejos menos egoístas.

Observação: Mas por alguma razão a impureza vem deles.

Resposta: Porque as pessoas que adivinham, em princípio, já confiam em alguém. Seu egoísmo ainda não está altamente desenvolvido. Os egoístas realmente fortes podem confiar em alguém apenas se tiverem uma situação desesperadora quando coisas muito sérias estiverem em jogo.

Eles têm feito de tudo para garantir seu sucesso e, no entanto, veem que existe algum elemento que não controlam. Em seguida, eles vão para adivinhos ou xamãs. Acontece.

Tenho visto exemplos interessantes disso na América. Tenho um amigo que é um homem muito rico e dono de enormes propriedades de motel na Carolina do Norte. Acontece que bêbados e drogados passaram a frequentar essas propriedades e cometeram tolices.

Nem ele, nem a polícia, nem o tribunal podiam fazer nada. Então ele se voltou para os xamãs índios na época em que eu estava passando por lá para visitá-lo. E o que é interessante é que ele acreditou! Eu vi todas essas rotinas primitivas. As pessoas acreditam que vai ajudar.

Pergunta: Isso ajudou ou não?

Resposta: Não, não ajudou. No final, ele vendeu tudo.

Quando isso ajuda? Quando um homem está doente e acredita muito que o que lhe é recomendado vai ajudar. O efeito placebo. Você toma uma pílula de açúcar acreditando que é um remédio e, ao mesmo tempo, inclui essas forças interiores que o rejuvenescem e curam. Isso é natural.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 4

Como Não Aceitar Preconceitos?

629.3Pergunta: Nosso cérebro categoriza tudo o que sente. Destes, a categorização do que é conhecido como preconceito cresce. Ou seja, uma pessoa pensa em padrões e frequentemente toma decisões que estavam originalmente arraigadas nela. Às vezes, essas decisões podem ser erradas, injustas.

Os cientistas dizem que um dos métodos de prevenção do preconceito é parar uma pessoa a tempo e fazer-lhe as perguntas apropriadas. Basicamente, faça-a parar para que se pergunte: “Que suposições eu tenho? O que me influencia para tomar a decisão certa?”

Estamos sujeitos a preconceitos desde o nascimento. O que posso fazer a respeito? Como posso não sucumbir a isso?

Resposta: Eu acredito que nada vai ajudar, exceto o ambiente certo, que irá influenciar uma pessoa. Se alguém começar a se questionar, a se lembrar de alguns de seus esquemas, hábitos e padrões implantados desde a infância, não terá nenhum resultado. O único remédio é estar constantemente sob forte influência do ambiente certo.

Acontece que você só pode lutar contra o preconceito mudando-o para outro. Ou seja, uma pessoa está inicialmente sob a influência de uma sociedade, que forma algo nela. Então ela fica sob outra influência e isso forma algo novo nela.

Nada pode ser feito de outra forma. Então, haverá uma terceira sociedade, uma quarta e assim por diante, que a influenciarão cada vez mais. Porém, de cada ambiente, ela receberá o que a impregnou. Assim, ela começará a compreender tudo melhor e a subir degraus.

De KabTV. “Expresso de Cabalá”, 12/01/21

Oito Bilhões Sou Eu

929Pergunta: Você fala o tempo todo sobre como criar uma pessoa. Todos se consideram bons e educados. Como uma pessoa vai entender que precisa de educação e mudança?

Resposta: Somente por meio dos golpes. De que outra forma? Se as pessoas se consideram tão boas, por que o mundo é tão mau?

Comentário: Os outros são maus, portanto, o mundo é mau. É assim que uma pessoa pensa.

Minha Resposta: E continuaremos assim até que algo tão pesado caia sobre nossas cabeças que ninguém mais pensará em nada.

Pergunta: Podemos dizer que, ao fazer isso, estamos criando problemas até para nós mesmos?

Resposta: Claro. Em vez de nos corrigirmos, tentando fazer algo, nos acalmamos. Isso está levando o mundo ao desastre.

Pergunta: A verdadeira educação significa que começo a olhar para o que sou?

Resposta: Sim, quando olho para mim mesmo, o que sou. Quando vejo o que devo fazer pelos outros, quando sou o único que não é corrigido, isso é tudo o que existe em mim: um mentiroso, um ladrão, um enganador, um odiador. Não sei que outros epítetos usar. É tudo eu.

E todos os outros não. Todos os outros não existem. Todos os outros são meus vários reflexos que vejo ao meu redor. Ou seja, eu olho ao meu redor para muitas pessoas, cada uma delas retrata um eu negativo. Nesta forma, naquela e também nesta.

Há oito bilhões de pessoas no mundo, e cada uma delas representa alguma qualidade negativa minha. Oito bilhões! Este sou eu. É assim que nosso mundo é projetado. E é assim que eu vejo.

Pergunta: O que eu faço quando vejo o mal, uma pessoa má?

Resposta: Se eu me corrigir, começo a ver o mundo mais conectado, mais aspirando à doação, ao amor, à unidade. Como resultado, eu entendo que tudo isso é um sistema, esta é uma pessoa, chamada Adam. E este Adam sou eu porque eu o montei desta forma por meus atos, ações, pensamentos e todos os tipos de correções.

Pergunta: Isso significa que estou absorvendo o mundo em mim? Eu me torno esta única alma, Adam?

Resposta: Sim.

Pergunta: Isso é verdade?

Resposta: Esta é a verdade.

Pergunta: E o que vemos é uma mentira?

Resposta: Não, também vemos a verdade, mas é uma verdade parcial, dilacerada por nosso egoísmo interno.

Pergunta: Isso significa que aqui não passamos pelo egoísmo? Não olhamos através do egoísmo.

Resposta: Sim. Se eu reunir todas em uma única imagem, este sou eu.

Esta é a nossa tarefa – reunir o mundo inteiro e dizer: “Este sou eu”, e este mundo depende de mim.

Pergunta: Sou responsável por todos e por tudo?

Resposta: Absolutamente por tudo que está aqui.

Pergunta: Cada pessoa, a pessoa mais simples, mais comum, é responsável pelo mundo, por tudo que acontece neste mundo terrível?

Resposta: Sim, na medida em que ela se encontra neste mundo.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 28/12/20

Em Direção Às Pessoas

546.02Pergunta: O sentido da vida desaparece quando penso que preciso me fundir com todas as pessoas em alguma consciência comum. Sim, quero interagir com as pessoas, mas não quero perder a mim mesmo e minha individualidade. Há algo de errado comigo? Afinal, me sinto confortável sem interagir com as pessoas.

Resposta: Tudo isso vai passar. Você não tem nada a perder em si mesmo e em seu conforto. Você não tem ideia do conforto que obtém quando se conecta com todos e começa a sentir um mundo infinito e perfeito, acima do tempo, do movimento e do espaço.

E você, como uma criança, segura um pequeno brinquedo e tem medo de perdê-lo.

Pergunta: Isso significa que ainda vale a pena ficar mais perto das pessoas, em direção a elas?

Resposta: Claro.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 31/12/18

Nós Não Desaparecemos

537Pergunta: Eu não existo, só existe o Criador. Por outro lado, eu existo apenas quando sou diferente Dele ou quando me fundo com Ele? Então, eu existo ou não?

Resposta: Nós existimos. Não há dúvidas sobre isso.

Mas de que maneira podemos nos conectar com o Criador? Para fazer isso, devemos criar um órgão especial de sensações em nós, que seja capaz de sentir algo fora de nós. O Criador está fora de nós, não O sentimos agora.

É por isso que eu tenho que entender como sair de mim mesmo, isto é, sair da qualidade egoísta em que estou agora para a qualidade altruísta oposta, que desenvolvo dentro de mim. Se eu possuir essas duas qualidades, serei capaz de sentir o Criador em mim e me tornar semelhante a Ele sem desaparecer em qualquer lugar ou desaparecer. Ou seja, sou um elemento integrante e eterno da criação, não desaparecemos em parte alguma.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 20/03/19