Textos na Categoria 'Linguagem dos Ramos'

A Era Do Iluminismo E Da Emancipação, Parte 3

Laitman_137A Contribuição Do Ari Para O Desenvolvimento Da Cabalá:

Pergunta: Considera-se que desde o tempo do Ari, o período de correção da humanidade começou porque ele derivou empiricamente um método que poderia ser usado por todos. O que é esse método?

Resposta: Trata-se de unir pessoas. O Ari organizou um grupo de estudantes e ensinou-lhes a estrutura dos mundos superiores e explicou o método de seu funcionamento e o desenvolvimento de um desejo comum no grupo, que anseia cada vez mais por equivalência com o Criador. Ele apresentou tudo isso como etapas espirituais necessárias.

Ele elevou o ensino da Cabalá do nível corporal ao espiritual usando o que se chama” a linguagem dos ramos”, na qual chamamos algo pelos nomes corporais, mas, na verdade, não queremos dizer nenhuma forma material de objetos e fenômenos, mas apenas nossas qualidades espirituais.

Gradualmente, as pessoas começaram a entender que a Cabalá não pertence ao nosso mundo. Além disso, nosso mundo é um mundo ilusório que parece existir apenas em nossa percepção. Em geral, este é um sistema inteiro de visões, uma ciência que está disponível para todos. O Ari descreveu-o de maneira muito específica.

Em princípio, o Ari inventou uma nova linguagem que explicava a interação da luz e do Kli. Um Kli é um desejo que inclui tudo o que existe no mundo. A única coisa que esse desejo sente é luz.

É a interação da luz e do desejo, do Criador e da criação, que o Ari descreveu completamente em seus livros.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 08/05/19

Termos Cabalísticos: “Mundo Do Infinito, Luz, Sefira”

laitman_251Por mundo do infinito, queremos dizer um estado em que as criaturas, quando o percebem, veem nele o infinito absoluto. Nós sempre conversamos com respeito às criaturas. No mundo do infinito, ela não é limitada em nada e sente suas possibilidades ilimitadas.

Comentário: O conceito de “luz” também é frequentemente usado na Cabalá.

Minha Resposta: Luz é o que nos ilumina, serve, cuida de nós. Tudo de positivo que é feito em qualquer um de nossos estados, terminando com o último, é realizado pela luz.

A luz é a força de doação e amor ao Criador.

Pergunta: E tudo de ruim não é a luz?

Resposta: Tudo de ruim é o lado oposto da luz, seu desaparecimento, seu distanciamento.

Pergunta: Isto é, distanciar-se da propriedade de doação e amor, do Criador, é chamado de escuridão e, aproximar-se, é chamado de luz?

Resposta: Sim. A luz é a força que nos aproxima.

Pergunta: Há também o termo Sefira na Cabalá. O que é isso?

Resposta: Sefira” da palavra “safira”, “brilhante” é um desejo semelhante ao Criador, isto é, à propriedade de doação e, portanto, pode acumular luz em si mesmo e começa a brilhar.

De KabTV “Fundamentos de Cabalá”, 17/06/19

Termos Cabalísticos: “A Qualidade De Chassadim”

laitman_276.01Pergunta: Na Cabalá, existe o conceito de “qualidade de Chassadim“, “Chesed“. O que isso significa?

Resposta: Chesed é a propriedade de doação. Quando essa qualidade surge na criação ou o homem aspira a ela, usamos o termo “Chassadim“.

Pergunta: Acontece que toda a Cabala é sobre dar e receber? Nada mais?

Resposta: Não há mais nada. No nosso mundo, tudo consiste em mais e menos. Todos os nossos pensamentos consistem em recepção e doação.

Pergunta: Então, existem apenas duas ações na sociedade: ou eu recebo da sociedade ou dou?

Resposta: Absolutamente correto.

Comentário: Mas parece que há muito mais.

Minha Resposta: Não. Tudo ainda consiste dessas duas direções.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/06/19

Termos Cabalísticos: “Zivug”

laitman_583.01Comentário:  Quando você fala sobre tópicos profundamente filosóficos, de repente usa as palavras “amor” e “doação”.

Minha Resposta: Não apenas. Na ciência da Cabalá, termos como “Zivug“, “adesão” e “cópula” são frequentemente usados.

Tudo o que acontece em nosso mundo em corpos, corpos externos, entre corpos, etc., ocorre naturalmente nas forças espirituais que controlam nossos corpos e nossas almas. Portanto, devemos nomear todas essas ações e condições especificamente. Pegamos as palavras que expressam as ações do nosso mundo e as chamamos de ações espirituais.

Assim, a combinação de dois desejos, chamamos Zivug, isto é, relação sexual, fusão. No mundo espiritual, há nascimento, gravidez, parto e assim por diante. Em geral, tudo o que existe em nosso mundo é uma consequência do mundo superior e, portanto, eles têm os mesmos termos. Na espiritualidade, tudo isso acontece nos desejos, não nos corpos e na matéria.

Pergunta:  Da mesma forma que os átomos se juntam e uma molécula é obtida, os desejos também se unem?

Resposta: Sim. Como resultado, surgem desejos mais coletados e mais integrados. Os desejos que são coletados em um sistema HaVaYaH específico são chamados Sefirot, Partzuf e depois Paz.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/06/19

Termos Cabalísticos: “Yesh Mi Ain”

Laitman_144Comentário: Na Cabalá, existe o termo “Yesh Mi Ain“, que se traduz como “existência a partir da ausência”.

Minha Resposta: Eu não traduziria esse termo. É melhor deixar “Yesh Mi Ain“.

Aqui, entende-se que tudo o que existe vem do zero – do fato de que, de alguma forma, em algum lugar, uma vez no campo da alta natureza espiritual, uma mente elevada, um plano para a criação surgiu. E tudo o que se segue desce e se desenvolve a partir desse pensamento. Portanto, Yesh Mi Ain é o que existe agora, mas que antes não existia.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/06/19

Termos Cabalísticos: “Reshimo”

laitman_527.12Reshimo é um registro informacional que existe na criação para que, de alguma forma, possa se orientar no passado, presente e futuro, e se direcionar para a meta.

Geralmente, as pessoas simplesmente entendem onde elas existem. E os idosos com demência (perda de memória) não têm isso, então apenas fazem as coisas sem qualquer base. Do mesmo modo, o Reshimo comanda decisivamente um homem e determina seu movimento para a frente.

Um Reshimo está na alma, em cada nível e subnível. Onde há um desejo, onde há luz, há sempre um Reshimo, que conecta essa luz e esse desejo e os controla dentro da alma.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 17/06/19

Termos Cabalísticos: “Masach”

laitman_234Masach (tela) representa a força antiegoísta que uma pessoa ganha com a ajuda da luz superior.

É como se a pessoa colocasse uma tela em seu desejo e depois pudesse trabalhar com ele na direção oposta e agir gentilmente com os outros e com o Criador. Ela então é capaz de trabalhar pela doação sem receber nenhum prazer para si mesma.

Pergunta: Qual é o problema em receber para si?

Resposta: Com isso, você se separa do Criador, para de sentir o mundo superior e se limita apenas à sensação do nosso mundo.

Observação: Mas foi assim que o Criador nos criou.

Minha resposta: Ele nos criou de tal maneira que, a partir deste estado, subiríamos a Ele, retornaríamos ao estado de fusão com Ele.

Pergunta: Por que isso foi ocultado? Por que os sábios não ensinaram isso nos últimos mil anos?

Resposta: Para criar a ilusão de livre arbítrio em uma pessoa.

Observação: Mas se me ensinassem isso na escola, eu saberia que não tenho liberdade de escolha.

Minha Resposta: você não pode aceitar essas coisas na infância e fazê-las existirem automaticamente. Você deve desejá-los você mesmo.

Houve gerações em que as pessoas aprendiam desde tenra idade e não tinham problemas. Mas essas foram as primeiras gerações. Agora, com nosso enorme egoísmo, devemos começar nossa jornada muito antes do Machsom, antes da manifestação do Criador, antes de entendermos onde estamos e com quem estamos lidando. Isso faz parte da nossa correção.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/06/19

Termos Cabalísticos: “Alma”

laitman_626Pergunta: De onde veio o termo “alma”?

Resposta: O termo “alma” vem da palavra “Neshama“. Existem cinco estados do desejo na Cabalá semelhantes ao Criador: Nefesh, Ruach, Neshama, Haya e Yechida.

Nefesh, Ruach e Neshama são estados nos quais podemos alcançar e permanecer constantemente. O mais alto deles é Neshama. Portanto, este é o nome da nossa parte espiritual.

Além disso, também existem estados chamados Haya e Yechida. Mas essas são adições temporárias suplementares ao estado da alma.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/06/19

Termos Cabalísticos: “Gmar Tikkun”

Laitman_013.02Gmar Tikkun é a correção final completa do egoísmo em doação e amor quando transformamos o ego na qualidade oposta.

Aqui, a ciência da Cabalá vem em nosso auxílio. Com a ajuda dessa metodologia, a luz superior afeta o desejo egoísta, elevando-o gradualmente a novos desejos: doação, amor e conexão com os outros. Esta é uma mudança séria da nossa essência para o seu oposto.

Pergunta: Podemos dizer que essa é uma mudança de uma percepção egocêntrica do mundo para uma percepção holística do mundo?

Resposta: Claro.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/06/19

Termos Cabalísticos: “MAN, Machsom”

Laitman_177.06MAN é um acrônimo para Mei Nukvin (águas femininas). Uma mulher na Cabalá está sempre associada ao desejo, e um homem está sempre associado à doação. Uma mulher é o desejo de receber, um homem é o desejo de dar. Portanto, as águas femininas significam a ascensão do desejo de baixo para cima, para o Criador. Além disso, elas incentivam o Criador a começar a criação, correção e realização desses desejos. Nesse caso, os pedidos de baixo para cima são chamados de oração ou MAN.

Pergunta: Esse é o MAN (maná) mencionado no deserto?

Resposta: Esse é o MAN (maná), que a Torá diz que todas as manhãs as pessoas apanhavam e do qual se alimentavam.

Pergunta: Muitas vezes na Cabalá, o termo Machsom [barreira] é usado. O que ele significa?

Resposta: Machsom é um estado pelo qual uma pessoa deve percorrer o caminho, desde a sensação de apenas nosso mundo até a sensação do mundo superior. Em outras palavras, essa é a fronteira entre o nosso mundo e o mundo espiritual, uma espécie de barreira psicológica.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/06/19