Textos na Categoria 'Garantia Mútua'

Vírus De Dissociação

293O problema do coronavírus não se limita a um país porque vivemos na última geração, quando o Criador estende a mesma atitude a toda a humanidade, sem exceção, em todos os níveis, em todos os graus e em todos os estados.

Mesmo em alguma pequena ilha perdida no Oceano Pacífico, o coronavírus aparece de repente. Ao que parece, como é que ele conseguiu chegar lá se as pessoas vivem isoladas do resto do mundo? No entanto, o vírus também é transmitido até lá.

Hoje, médicos e pesquisadores estão começando a dizer que o vírus está no ar. Isso significa que o vírus está se espalhando por milhares de quilômetros em todas as direções? Parece simplesmente da natureza, de dentro dela.

Pelo fato de não haver conexão entre nós em um momento em que já éramos obrigados a nos unir, devido a essa falta de conexão entre a natureza inanimada, vegetal e animal, surge o coronavírus. Ainda vamos descobrir suas manifestações em plantas, animais e até mesmo na matéria inanimada.

Em primeiro lugar, veremos que o vírus atingiu as partes mais remotas do globo, sem nenhum fator humano, e atinge até animais e plantas. De onde ele vem? Da ausência de conexão que deve existir entre todas as partes da realidade. As pessoas são responsáveis ​​por isso! Portanto, devemos aprender e pensar nisso.

Tudo o que se exige de nós é a consciência da garantia mútua, o sentimento de que estamos na última geração. Além disso, nada mais é necessário. Se entendermos que somos dependentes uns dos outros e cozinhamos na mesma panela, isso será o suficiente para começarmos a sair gradativamente da crise. Já vamos começar a ver onde está a cura.

Com a ajuda da garantia mútua, podemos nos salvar do coronavírus. Tudo depende da conexão certa entre nós. O coronavírus é consequência da falta de união entre nós. Só por isso ele se manifesta.

Todos os problemas e todos os tipos de vírus aparecem porque não há correspondência entre as partes da natureza e, portanto, elas não podem se conectar umas com as outras a partir do nível dos átomos, moléculas e até partículas maiores e mais complexas. Partes da natureza não podem se unir em um sistema, e isso dá origem a todos os problemas – como um tumor cancerígeno, uma formação maligna que carece das conexões certas com os tecidos.

Portanto, a luta contra o coronavírus só pode ser no nível humano se pensarmos bem uns dos outros. Afinal, pela nossa unidade, atrairemos a força do bem que unirá a todos. Esse poder é maior e mais forte do que todas as nossas adversidades e vai curar tudo para nós.

Nossa associação é a cura para todos os problemas, físicos e mentais, pessoais e sociais. Quando ela passa por todas as camadas de conexões entre pessoas, animais, plantas e a natureza inanimada, então o mundo inteiro se torna um e conectado com apenas uma força, em garantia mútua.

Da Lição Diária de Cabalá 24/09/20, “Sobre Acima da Razão”

A Fórmula Perfeita Para A Vida

508.2A garantia mútua é a lei geral da conexão correta de toda a criação e, portanto, cumprindo-a, corrigiremos todos os problemas.

Se cuidarmos da garantia mútua entre nós, iremos afetar todas as partículas da matéria nos níveis físico e químico, que também se conectarão corretamente. Ao fazer isso, iremos neutralizar todos os micróbios, parar todas as epidemias e desarmar todos os nossos inimigos, de pessoas a pequenos insetos.

A garantia mútua nos protegerá de tudo: da radiação nociva, do calor e do frio extremos. A Terra está pronta para explodir com as mudanças climáticas, mas podemos acalmar toda a natureza amarrando todas as suas partes com a garantia mútua. Tudo depende apenas de como nós mesmos implementamos essa lei.

A lei da garantia mútua é a fórmula perfeita para conectar todas as partes da natureza, em todos os níveis: inanimado, vegetativo, animal e humano. Não temos mais nada com que nos preocupar.

Não teremos que nos aprofundar no estudo de todas as sutilezas da natureza, suas leis ecológicas, zoológicas, biológicas e físicas. Não há necessidade de descer ao nível quântico porque do nosso nível humano influenciamos todas as camadas inferiores da natureza.

Além disso, nós influenciamos a natureza superior do nosso nível. Nós estamos entre dois mundos: o mundo superior e o mundo inferior. Se alcançarmos a garantia mútua, passamos a viver nos dois mundos.

O universo inteiro é um sistema. Portanto, por meio da nossa atitude, nós influenciamos toda a natureza. Por meio da nossa atitude, podemos explodir estrelas, evocar guerras e estabelecer a paz. Tudo depende apenas da nossa atitude para com a unidade entre nós. Se quisermos que o mundo se sinta bem, precisamos estabelecer boas relações entre nós. Quanto mais nos aproximarmos um do outro, melhor o mundo se tornará.

O mundo não está em falta, ele age de acordo com as leis instituídas nele pelo Criador. Mas podemos trazer essas leis para a conexão correta inserindo nossa resistência entre o positivo e o negativo: restrição, tela e luz refletida. Então não haverá confronto e curto-circuito entre os polos positivo e negativo, entre a direita e a esquerda, entre todos os lados em conflito. Afinal, colocaremos um buffer entre eles, o adaptador correto.

Tudo depende de nós; somente nós podemos conectar todos os prós e contras em todos os níveis para que a paz prevaleça no mundo. É por isso que, em primeiro lugar, temos que alcançar a garantia mútua com a intenção de ajudar o mundo inteiro e, assim, trazer contentamento ao Criador.

Da Lição Diária de Cabalá 21/08/20, Escritos do Baal HaSulam, “O Arvut (Garantia Mútua)”

Por Dentro Da Lei Da Garantia Mútua

624.04Nós estamos dentro da lei da garantia mútua e avançando de acordo com ela. Toda a nossa vida depende do cumprimento desta lei, quer queiramos ou não, quer a entendamos ou não. Toda a humanidade caminha na direção da garantia mútua.

Mesmo se você olhar para trás apenas três meses atrás, um período insignificante em comparação com a vida humana, você verá como mudaram nossas ideias sobre nosso desenvolvimento, sobre o presente e o futuro. Demos um grande salto para frente.

Até três meses atrás, pensávamos que a pandemia do coronavírus terminaria rapidamente e nos permitiria retornar às nossas vidas anteriores. Mas ninguém pensa assim hoje.

Veja que revolução está ocorrendo em toda a humanidade, em bilhões de pessoas, e como sua atitude em relação à vida está mudando. Elas começam a perceber que estão em algum tipo de processo obrigatório do qual não podem ser libertadas. Elas não estão no comando de suas vidas, mas a vida as controla e as puxa, e não em direção à meta que estabeleceram para si mesmas.

A vida não será a mesma novamente. Estamos em um processo em que, em muito pouco tempo, podemos ver mudanças dramáticas entre o passado, o presente e o futuro. Acontece que todos fizeram descobertas muito importantes sobre suas vidas: perceberam que hoje não será como ontem e amanhã não será como hoje. Assim, a natureza, o Criador, nos eleva a outro nível de percepção da realidade.

Estamos nos tornando parceiros do Criador, participando com Ele no mesmo processo, embora apenas passivamente por enquanto. A natureza faz mudanças e estamos nesse processo observando-a se desenrolar diante de nós.

Já vemos que não controlamos o mundo e não podemos mudá-lo. Mesmo que o futuro pareça negro, ainda entendemos que não há escolha e que acontecerá o que deveria acontecer. Então surge a pergunta: é possível mudar algo?

Estamos cada vez mais prontos para aceitar as condições que o Criador nos estabelece, se quisermos mudar o futuro. Podemos ainda ser passivos, mas já somos participantes do processo que se desenrola à nossa frente. Isso é perceptível na mídia, nas pessoas e nas famílias ao longo de nossas vidas, e é uma grande conquista.

Gradualmente, todos inclinam a cabeça e não estão mais tão confiantes e seguros de si como antes. Entendemos que estamos dentro de um fluxo que é designado pela natureza. A natureza nos estabeleceu a lei da garantia mútua e ficará cada dia mais claro que só com a conexão certa podemos organizar nossas vidas e que só a falta de uma boa conexão entre nós é a causa de todos os nossos infortúnios.

Tudo isso logo ficará claro para todos e entenderemos que a lei da garantia mútua é vinculativa e não há escolha a não ser segui-la. É melhor se nos esforçarmos por ela, apressamos o tempo e a trazemos cada vez mais perto para cumpri-la antes que ela nos alcance e nos obrigue a cumpri-la à força. Queremos cumpri-la voluntariamente, à nossa vontade.

A cada dia, a humanidade se aproxima da garantia mútua, abrindo cada vez mais os olhos.

Da 1a parte da  Lição Diária de Cabalá 25/08/20, Escritos do Baal HaSulam , “O Arvut (Garantia Mútua)”

Garantia Mútua – A Lei da Natureza

275A garantia mútua é uma lei global da natureza, a mais importante e definidora. Não há nada mais alto do que ela. O Criador deseja que as criaturas conheçam esta lei. E a criação só pode atingir algo por meio do contraste dos opostos.

Assim, o Criador nos criou em oposição à garantia mútua, isto é, separados, desconectados, despedaçados e cheios de todas as formas de egoísmo. Devemos nos elevar acima dessas forças egoístas de separação e começar a conectar a criação novamente.

Existem quatro graus na criação que permitem que você revele totalmente o Criador. Desta forma, eles foram criados pela força da unidade, que veio do Criador e criou os quatro estágios de luz direta. Em seguida, eles desceram ainda mais, se separando e se separando, criando graus e mundos até que alcançaram este mundo e se transformaram em todos os tipos de substâncias. As substâncias se dividiram ainda mais: em moléculas, átomos, partículas subatômicas e elementares.

Mas o trabalho principal do homem não é mergulhar na pesquisa física ou química, nas partículas elementares, mas conectar todas as partes da criação em todos os níveis: tanto a matéria física quanto sua incorporação espiritual, em um todo, e retornar ao estado original do qual foi quebrado.

A criação, equivalente em forma ao Criador, segue plenamente a lei da garantia mútua. Nos mesmos graus em que os mundos desceram, se quebraram e se dividiram, a criação agora se levanta, se liga e se conecta, primeiro se transformando de material físico em espiritual. A matéria espiritual é aquela em que a lei da unidade, garantia mútua, é cumprida cada vez mais.

A separação e descida dos mundos até o fundo, até a matéria física, foi feita para nos permitir trazer toda a criação à unidade por meio de nossos próprios esforços, porque “Um” é o nome do Criador. Em outras palavras, precisamos recriar a lei da garantia mútua entre todas as partes da criação.

Se não fizermos isso a tempo, o processo da quebra continua e experimentamos cada vez mais novos problemas e doenças em nossas vidas, ou seja, separação em todos os níveis: inanimado, vegetativo, animal e humano. No nível animal, a separação se manifesta como doenças do corpo, nos níveis inanimado e vegetativo, como desastres naturais.

Só precisamos cumprir a lei da garantia mútua. Temos apenas uma tarefa: conectar todas as partes da criação em um único sistema integrado, em “Um, Único e Unificado”, exceto para quem, não há nada. Essa lei vincula todas as partes da natureza por uma fórmula simples chamada Garantia Mútua (Arvut), pela qual tudo existe em perfeita harmonia. O sentimento desta harmonia é chamado de realização do Criador pela criação.

O Criador quebrou deliberadamente essa lei de garantia mútua a fim de dar a cada um o ponto de seu “eu” – o ponto de quebra a partir do qual ele podem se sentir existindo e alcançando a unidade, a garantia mútua. É assim que incorporamos o nome do Criador, O revelamos e o colocamos como um rei sobre a criação.

Da Lição Diária de Cabalá 21/08/20, Escritos do Baal HaSulam,O Arvut (Garantia Mútua)”

A Pirâmide Da Garantia Mútua

565.02Todos os problemas e angústias deste mundo são resultado da revelação da falta de garantia mútua (Arvut), que está aumentando. Portanto, precisamos que nosso comportamento seja correto, para retornar até mesmo à nossa conexão material comum e garantia mútua.

Todas as doenças são causadas por violações da lei de garantia mútua nos níveis biológico, zoológico, botânico ou social.

Existem muitos níveis de conformidade com a lei da garantia mútua, mas o mais elevado é o “ama ao próximo como a si mesmo”. Na forma física e química, as substâncias se unem e, em níveis mais elevados, os pensamentos e desejos das pessoas se unem. Nesse sistema perfeito, que é o universo, todas as galáxias estão conectadas entre si, ou seja, tudo depende da garantia mútua.

A pirâmide da garantia mútua inclui em sua base o nível inanimado, depois o vegetativo, o animal e, acima de tudo, o humano. Se nós, estando acima de toda a natureza, no topo da pirâmide, cumprirmos a condição de garantia mútua (Arvut) em nossos desejos e pensamentos, em nossa mente e coração, isso afetará todos os níveis abaixo de nós. Isso acalmará toda a natureza e a trará de volta à sua forma integral.

A natureza começará a se comportar de acordo com a lei da garantia mútua entre todas as suas partes em todas as esferas. Então, é claro, não teremos problemas de saúde na família, na sociedade humana, nem mesmo no meio ambiente.

Não é possível consertar o meio ambiente queimando menos óleo ou tomando outras medidas de proteção, mas apenas implementando a lei da garantia mútua no topo da pirâmide onde estamos. Ao fazer isso, obrigaremos toda a natureza abaixo de nós a retornar ao equilíbrio, reciprocidade e harmonia.

A ação de forças físicas ou a interação de substâncias químicas de acordo com suas valências, de acordo com o número de elétrons ao redor do átomo, que se unem e constroem novas substâncias – todas essas são as leis de garantia mútua, que se revelam em diferentes formas. Todas as leis da natureza são manifestações de uma lei global.

Mesmo as leis das relações humanas, psicologia e vida social são parte de uma explicação detalhada da mesma lei global de garantia mútua, que devemos cumprir em sua totalidade a fim de revelar nossa conexão com o Criador dentro desta lei. Ao fazer isso, adicionamos nossa parte ao Criador, e Ele adiciona a Dele a nós, e nós alcançamos o estado de “Ele e Seu Nome são um”.

Da Lição Diária de Cabalá 21/08/20, Escritos do Baal HaSulam, “O Arvut (Garantia Mútua)”

Uma Garantia Mútua Cada Vez Maior

962.3Não há ação mais importante do que a implementação prática da garantia mútua. Nesse aspecto, é preciso considerar qualquer estado, todo o processo pelo qual passamos e seu resultado final. Cada momento da vida deve ser direcionado para um único objetivo: para uma aproximação cada vez maior do conceito de garantia mútua.

E se estabelecermos isso corretamente, veremos imediatamente como toda a nossa vida adquire uma cor completamente diferente, e todos os problemas, incluindo a crise causada pelo coronavírus, desaparecem um a um. Afinal, eles vêm com um propósito: nos despertar para a garantia mútua.

Portanto, para qualquer falha, pequena ou grande, só há uma maneira de consertá-la: fortalecendo nossa garantia mútua. Devemos tentar pensar sobre isso todos os dias, especialmente depois do último congresso onde já começamos a construir essa garantia mútua entre nós e todos os habitantes deste mundo, e continuaremos neste caminho.

O Criador não existe até que construamos este conceito através de nossa união e garantia mútua. Então Ele é revelado e começa a existir para nós.

O Criador é o que nos une. Se eu tratar o grupo como um todo no qual não há diferença entre nós, então, dentro deste conceito, começo a sentir o Criador. O Criador é o poder de unificação que podemos gerar se nos empenharmos por unidade e apoio. Não há Criador sem criação. Este poder é o propósito de nossa união.

Nós sabemos de antemão que existe um estado em que estamos unidos em garantia mútua como uma pessoa. Nós nos voltamos para esse estado com oração, queremos extrair força dele. Este estado já existe e vive porque é eterno. Precisamos apenas revelá-lo na prática.

Essa é a diferença entre a garantia mútua, que ainda está se desenvolvendo e mudando entre nós, e a garantia mútua que nos esforçamos para alcançar como resultado de nossa unificação absoluta.

A garantia mútua é a lei geral da conexão correta entre nós. E o conceito do Criador é revelado quando realmente nos unimos como um. Então, dentro dessa unidade, compreendemos o ideal da unificação completa e perfeita, que é chamada de Criador.

Não podemos alcançar essa conexão completa com um salto e, portanto, existem 125 graus, 125 graus criados pela luz superior quando se espalha de cima para baixo. Portanto, temos a oportunidade, passo a passo, de alcançar um grau cada vez maior de garantia mútua entre nós e, como uma generalização deste estado, com o Criador.

Uma pessoa só pode julgar sobre o Criador dentro do Kli e, portanto, dentro do conceito de uma garantia; uma garantia com o Criador é alcançada em um grupo. Isso significa que todo o trabalho ocorre entre nós.

A garantia é uma condição para o fluxo da vida em um corpo comum, o metabolismo, o fluxo de forças, luzes, desejos, uma condição para a vida. Portanto, não há nada pequeno e nem grande nela.

Toda a natureza age de acordo com a lei da garantia mútua universal, caso contrário ela não poderia existir. Mas este é um passo inconsciente, ao qual o instinto natural obriga. Enquanto que as pessoas que estão acima dos níveis inanimado, vegetativo e animal são obrigadas a cumprir a lei da garantia mútua no nível humano de sua escolha, por meio de seus esforços, oração e assistência mútua.

Da Lição Diária de Cabalá 18/08/20, Escritos do Baal HaSulam, “O Arvut (Garantia Mútua)”

O Homem Em Um Mundo Interconectado, Parte 5

Laitman_718.04A Natureza É Um Professor Rigoroso

Pergunta: Baal HaSulam escreve que os golpes da natureza ocorrem precisamente e de acordo com o nível de desenvolvimento da sociedade. Isto é, à medida que a sociedade se desenvolve, a natureza nos corrige.

Como a correção atual difere dos vírus e cataclismos de 100 anos atrás?

Resposta: De acordo com o nosso desenvolvimento, recebemos mais e mais golpes da natureza. Parece-nos que a natureza está nos punindo. Mas isso não é verdade. Ela nos ensina, mostra em que nível e em que medida estamos errados. Nós nos desviamos do esforço de integrar um ao outro e nos unir à imagem global da natureza.

Acontece que somos, em geral, participantes intocáveis ​​e sem noção da natureza. Não entendemos o que devemos fazer. Ou entendemos, mas não queremos ouvir.

Como resultado, a natureza sempre aponta um dedo para nós, cutuca nosso nariz com nossos erros, e parece que não os vemos. Acontece que os mais bem-sucedidos entre nós parecem ser aqueles que percebem menos esses erros, que não se importam com as inconsistências de uma pessoa com o mundo ao seu redor. Eles fazem tudo à sua maneira e, ao mesmo tempo, no entendimento dos outros, são considerados os mais bem-sucedidos.

Comentário: Mas a natureza ainda nos empurra para a parceria, cooperação, solidariedade. Vemos que quando ocorrem alguns cataclismos, as pessoas começam a se tratar com mais sensibilidade e delicadeza.

Minha Resposta: Não porque percebem algo, mas por necessidade. E assim que o estado ameaçador passa, elas imediatamente retornam à posição uma contra a outra.

Pergunta: Como a natureza pode nos levar à solidariedade, a relacionamentos sensíveis, se os golpes não ajudam? Qual o sentido deles?

Resposta: A natureza nos leva, no entanto, a ver como ela é integral e a sentir, por analogia consigo mesma, como devemos ser integrais.

Pergunta: Então, a natureza ainda exige que nós, como seres humanos, como a coroa da criação, reconheçamos isso sozinhos e desejemos nos conectar de forma sensível?

Resposta: Sim. Para nos unirmos no mais alto nível, criamos um sistema em que sentimos toda a força motriz interna da natureza e nos tornamos os mesmos: eternos, perfeitos e alcançamos tudo.

Pergunta: Então deve haver algum tipo de redefinição de valores na sociedade?

Resposta: Claro. Em todo e qualquer um.

De KabTV “A Era Pós-Coronavírus”, 16/04/20

O Homem Em Um Mundo Interconectado, Parte 4

laitman_760.1O Elemento da Liberdade no Rígido Programa da Natureza

Pergunta: De acordo com Baal HaSulam, a lei da garantia mútua é a base para a interação de todos os organismos vivos e é construída sobre o equilíbrio entre recepção e doação.

Além disso, a lei da recepção é que cada membro da sociedade tenta obter tudo o que precisa para viver da maneira que seu sistema egoísta individual exige. E a lei da doação é que cada pessoa se preocupa com o bem-estar de toda a sociedade.

Se uma pessoa não observa a lei de doação, ela é atingida por desastres e problemas que lhe são enviados pela natureza. Como uma pessoa pode observar essa lei?

Resposta: Como observar é um problema. E o fato de uma pessoa ser obrigada a observar essa lei decorre da imagem da natureza que nos é revelada.

Vemos à nossa frente uma imagem totalmente integral: uma única natureza na qual o homem está incluído em todos os seus egoísmos, “ismos” científicos e anticientíficos. Acontece que não podemos nos esquivar e fugir da imagem integral da natureza. Quer queiramos ou não, estamos dentro deste sistema e não podemos existir fora dele.

Esse sistema está em constante evolução: do nível inanimado por centenas de milhares de anos, ao nível vegetativo por dezenas de milhares de anos, ao nível animado por milhares de anos e ao nível humano por literalmente décadas. Em outras palavras, quanto mais elevada a natureza, mais organizada é a fase de desenvolvimento.

A única questão é quando começamos a nos descobrir nesse sistema? Vemos que somos contra ele por uma razão muito simples. Não estamos instintivamente envolvidos na natureza porque ela nos afeta com o elemento da liberdade.

Podemos concordar ou discordar da maneira como a natureza trabalha conosco e, nessa medida, determinamos nosso destino. Acontece que somos pessoas infelizes. A natureza nos é dada, podemos viver nela, trabalhar, reproduzir, criar qualquer coisa imaginável – diferente dos animais – no próximo nível consciente. E não sabemos o que fazer com isso.

Criamos tudo com base em nossa natureza egoísta natural, agindo em detrimento dos outros e ostensivamente para o benefício de nós mesmos. Não entendemos que a natureza integral nos obriga a nos tornar diferentes. Para o benefício de si mesmo significa para o benefício dos outros.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 16/04/20

Homem Em Um Mundo Interconectado, Parte 3

A Humanidade É Um Organismo Único

laitman_929Pergunta: Vivemos em um mundo interconectado, e essa conexão se manifesta em todos os níveis. Todo mundo conhece fenômenos como o efeito borboleta, o efeito dominó, a inteligência coletiva, a sabedoria da multidão, etc.

Existe até uma disciplina chamada “crowdsourcing”, usando a sabedoria da multidão para resolver todos os tipos de problemas. Ela define essa interconexão como um estado de responsabilidade mútua, dependência entre si de alguém ou de algo, um relacionamento no qual nenhuma das partes pode prescindir da outra.

Na Cabalá, essa lei de garantia mútua foi descrita há 3.000 anos. O que é essa lei?

Resposta: A garantia mútua (Arvut) é quando todos nós representamos um sistema integrado unificado.

Ainda não estamos falando de todas as pessoas da Terra, mas, em princípio, a natureza nos leva a perceber que estamos totalmente interconectados. Portanto, devemos mudar nossa atitude um com o outro, em nossa atenção e assistência mútua, para que sejamos um organismo único absolutamente unido. Um corpo!

Isso significa que, assim como cuido do meu corpo e desejo instintivamente o melhor para ele, devo participar da mesma natureza e esforçar-me para que todos cheguem ao mesmo nível.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 16/04/20

Sem Perda, Apenas Ganho

laitman_255Pergunta: Se alcançarmos garantia mútua em uma sociedade e similaridade de forma com o Criador, não perderemos nossa liberdade como indivíduos em tal sociedade?

Resposta: Não perderemos nada, porque ao longo do caminho veremos que não somos totalmente livres. Somos governados por nosso egoísmo sem que ele nos peça alguma coisa, e isso nos força a agir como ele deseja a qualquer momento.

Mas se percebermos que é o egoísmo que nos governa, e nos elevarmos acima dele, podemos controlá-lo, e com isso controlar a nós mesmos, o nosso destino.

E o mais importante, começaremos a sentir que não estamos vivendo em um corpo animal egoísta, mas acima dele, e assim sentiremos que existimos para sempre em um espaço perfeito. Devemos chegar a isso enquanto ainda estamos neste mundo. Como se diz: “Que você veja seu mundo em sua vida”.

Esse é o papel da Cabalá – dar ao homem a oportunidade de elevar-se acima da natureza animal até o nível humano. E o homem é alguém que vive para sempre, fora do tempo. O tempo existe apenas em organismos inanimados, vegetativos e animais, mas no nível de Adão não há o tempo. Lá, como Einstein, tudo entra em outra dimensão.

De KabTV “Fundamentos dr Cabalá”, 19/04/20