Textos na Categoria 'Estudo Cabalístico'

6.000 Anos, 6.000 Níveis

laitman_214.jpgPergunta: Por que o nosso mundo existe há 6.000 anos? Qual é o significado desse número e por que o Criador limita o tempo de correção para nós se o tempo não existe?

Resposta: Você está totalmente certo. O tempo e a distância não existem, e até mesmo nós não existimos na mesma forma em que percebemos a nós mesmos. Tudo está impresso em nossas sensações, nada mais.

Nossos sentimentos são classificados de tal forma que influências particulares são sentidas por nós como influências temporárias e outras como uma mudança no espaço que nos rodeia, mudanças dentro de nós mesmos e similares.

Essas influências são todas as forças que atuam sobre o desejo. Existem apenas dois componentes na criação: uma força chamada “Luz” e um desejo criado por ela. A influência da Luz sobre o desejo desperta todos os tipos de mudanças na sua forma.

Portanto, tudo o que nos parece existir neste mundo – incluindo tempo, movimento, distância e mudar a nós mesmos em relação ao ambiente – realmente está acontecendo dentro de nós, dentro do nosso desejo.

Existe algo além desse desejo? Não. Como eu sei disso? Porque eu sinto a mim mesmo apenas dentro desse desejo. E o resto? Todo o resto não existe; eu sinto todos eles dentro do meu desejo. Com exceção do desejo, não há nada em nós.

Portanto, nós podemos falar apenas do desejo e da influência da Luz nele. Isto é o que a sabedoria da Cabalá ensina. 6.000 anos são 6.000 níveis pelos quais o ego (o desejo) deve passar para se equivaler ao Criador.

Pergunta: O mundo pode existir por dezenas de milhares de anos mais?

Resposta: Você pode alcançar a equivalência com o Criador hoje e pode alcançá-la em mais dez mil anos.

Comentário: Mas você diz que restam 223 anos para a existência do mundo.

Resposta: Trata-se de níveis, e digo isso para dar à pessoa uma ideia sobre essa sequência dentro da qual ela existe.

Da Lição de Cabalá em Russo 04/02/17

Por Que Os Mundos Foram Criados Antes Da Alma?

laitman_275Pergunta: Por que os mundos foram criados antes da alma?

Resposta: Porque os mundos são mais brilhantes (um ego menor) e mais fracos do que o desejo geral criado pelo Criador. Cada um desses desejos nos níveis 0, 1, 2, 3 ou 4 constrói seu sistema, que é formado por cinco Partzufim no fundo da Luz superior. Cada Partzuf é composto de cinco Sefirot, etc., e elas formam círculos concêntricos nos quais a alma existe.

Pergunta: É possível ver os mundos paralelos ao nosso mundo nos quais os níveis da natureza inanimada, vegetal e animal foram criados pela primeira vez e só depois o homem foi criado nesse ambiente?

Resposta: Sim. É exatamente a mesma coisa. Foi assim que o homem foi criado nos mundos e ele também começa a se desenvolver de acordo com um sistema de 0, 1, 2, 3, 4, os níveis inanimado, vegetal, animal e humano da natureza. Quando ele completa seu desenvolvimento, a natureza humana também está dividida nos mesmos níveis: 0, 1, 2, 3 e 4 e assim por diante. Isso significa que cada parte é dividida em subpartes e seus próprios subniveis.

Pergunta: Isso significa que esses mundos também são desejos, mas são simplesmente mais espessos?

Resposta: São desejos do nível inanimado. Um lápis, por exemplo, tem um desejo que se resume a preservar a forma e o atributo de seu criador.

Pergunta: Existe um lápis no mundo espiritual?

Resposta: Claro. É uma força espiritual pela qual o homem pode escrever seus pensamentos sobre seu desejo. Um desejo é o coração.

Da Lição de Cabalá em Russo 14/05/17

As Três Fases da Evolução Humana

laitman_608.01Pergunta: Como Abraão alcançou a espiritualidade sozinho, sem qualquer ajuda dos outros, se nós precisamos de um grupo, livros e professores para atingir as forças superiores?

Resposta: Naquela época, de Adão a Moisés, as pessoas alcançavam tudo de uma maneira totalmente diferente.

Durante os primeiros 2.000 anos de evolução humana, havia almas especiais muito iluminadas chamadas HBD.

Durante os 2.000 anos que se seguiram, as almas eram mais espessas e se chamavam HGT, que se refere à geração que estava no Egito e depois à geração do deserto e à geração do Primeiro e Segundo Templos.

Agora, é o fim dos últimos 2.000 anos, quando as almas mais inferiores estão descendo em nosso mundo.

Da Lição de Cabalá em Russo 12/03/17

Não Existe Uma Atitude Neutra Em Relação À Cabalá

laitman_281.02Pergunta: É difícil para uma pessoa permanecer neutra quando se familiariza com a Cabalá. Ela se torna seu adversário e “hater” ou um aliado fiel. O que determina o lado que a pessoa irá tomar?

Resposta: Depende da extensão do desenvolvimento de seu “ponto no coração”, na força com que ele está ardendo, e na demanda para se libertar e encontrar uma resposta sobre o sentido da vida. Ela não poderá mitigar e decidir que o sentido da vida é observar as tradições religiosas; ela quer descobrir o mundo superior.

A natureza de uma pessoa decide o que ela será: um oponente da Cabalá ou seu aliado fiel. Eu não tinha escolha, eu tinha que me tornar um Cabalista porque a questão sobre o sentido da vida era vital para mim e me pediu para encontrar uma resposta para ela.

Toda a humanidade é dividida em dois tipos de pessoas de acordo com essa característica. Essa divisão também existe dentro de cada pessoa; uma parte se opõe à Cabalá e a outra é atraída a ela. Tal confronto pode continuar até o fim do caminho.

Pergunta: Você já teve o desejo de abandonar a Cabalá?

Resposta: Não, nunca. Houve períodos de fraqueza, que cada um tem, mas não consegui imaginar como seria possível sair para sempre. É necessário acreditar que existe um programa superior que orienta uma pessoa. Não importa para onde ela queira se voltar, o programa a leva à meta designada.

Pergunta: Por que o programa superior, que é o Criador que quer ser revelado nos seres criados, desperta nas pessoas tal resistência à Cabalá em toda a história e mesmo hoje, quando a Cabalá deve ser revelada a todos?

É interessante que a atitude negativa para com a Cabalá é semelhante ao antissemitismo, quando pessoas inteligentes, espertas e progressistas, como por exemplo, pensadores livres como Voltaire, ao mencionar os judeus, como que enlouquecessem e começassem a praguejar como estivadores. A mesma atitude existe para com a sabedoria da Cabalá, cuja menção transforma pessoas inteligentes e educadas em profundos ignorantes. De onde vem isso?

Resposta: Essa resistência vem do fato de que existem duas forças na natureza, a força de doação e a força de recepção. Uma pessoa, por sua natureza, pertence à força de recepção, que é o desejo de desfrutar para o seu próprio prazer. Nós aceitamos tudo o que funciona para nossa diversão, isso é próximo e compreensível para nós, e podemos apreciar isso e nos entender.

Nós estamos sempre no processo de “compra e venda”, tentando extrair o máximo de prazer um do outro. Como está escrito, “Vão ganhar a vida um do outro”. Nossas vidas são assim, como no mercado. Todo mundo entende que somos egoístas; essa é a base da política, filosofia e tudo mais.

Além disso, nós também vemos conexões egoístas na natureza, na física, química, dentro da matéria inanimada, plantas e animais. Ao nível das partículas elementares, das moléculas e dos organismos mais desenvolvidos, até o humano, sua mente e sentimentos, tudo age de acordo com as leis do egoísmo, o desejo de desfrutar. Portanto, o egoísmo é compreensível para todos.

No entanto, quando se trata da sabedoria da Cabalá que fala sobre a natureza oposta, sobre a força de doação e amor que não existe em nosso mundo, isso causa perplexidade. Afinal, para nós, até mesmo a doação é apenas para o nosso próprio benefício e o amor é apenas para nós mesmos.

Portanto, não entendemos o que a Cabalá está falando. Não somos capazes de perceber que existe tal fórmula de quando você age em benefício dos outros. Se alguém já pensou que agia em prol dos outros, era uma recepção escondida e uma preocupação por si mesmo.

A sabedoria da Cabalá diz que precisamos se elevar acima de nossa natureza a tal ponto que deixamos de sentir a nós mesmos e recebemos um novo desejo que não existe em nosso mundo. Ele habita sobre o teto deste mundo, onde vamos adquirir um desejo diferente e oposto de doação e um programa que opera de acordo com um princípio oposto ao atual.

Se hoje queremos ser preenchidos com toda a bondade, e a nossa mente e sentimentos são dirigidos apenas pelo nosso próprio prazer, então, nós vamos agir de forma oposta, desejando preencher o nosso próximo. Nós teremos que abordar e amar desinteressadamente, não o nosso filho, o amigo ou a pátria, mas alguém oposto a nós e até odiado pelo nosso egoísmo.

De KabTV “Razões Para A Atitude Negativa Em Relação À Cabalá” 19/19/17

O Anseio Por Descanso

laitman_564Baal HaSulam, “Matan Torá” (A Entrega da Torá): Agora aqui se abre diante de nós uma porta para entender a fonte de todos os prazeres e dores em nosso mundo. Uma vez que o Criador é a raiz de Suas criações, nós sentimos tudo o que existe Nele e se estende para nós diretamente Dele como agradável e delicioso, porque nossa natureza está perto de nossa raiz. E tudo o que não está Nele, e não se estende a nós diretamente Dele, mas contradiz a própria criação, será contra a nossa natureza e difícil para nós tolerarmos.

Assim, nós adoramos descansar e odiamos tanto mover-nos, que não fazemos um único movimento se não for para alcançar o descanso. Isso é porque nossa raiz é imóvel, mas em repouso, e nenhum movimento existe Nele. Portanto, isso é contra a nossa natureza e repugnante para nós. Da mesma forma, nós amamos a sabedoria, a força, e a riqueza, etc. porque todas essas existem Nele que é nossa raiz.

Qualquer pessoa cuja natureza é o desejo de receber anseia por prazer. O prazer é alcançado somente quando há um desejo, bem como o preenchimento desse desejo. Se eu quero algo e não tenho, eu sofro. Se eu recebo o que quero, eu aprecio.

Um estado de prazer é chamado de descanso já que eu não preciso de mais nada; eu queria, eu quis. Esta é a razão que toda a natureza aspira pelo descanso, por um movimento direto unificado, que significa tanto imutável como possível. Isto significa que eu estou em um estado confortável. Nosso desejo em si cria tais regras de comportamento para si mesmo.

Se o desejo sente uma deficiência, ele é forçado a mover-se de acordo com a deficiência e alcançar o que lhe falta. Podemos ver isso em todos os níveis da natureza.

A singularidade de nossa evolução é que temos que mudar a nós mesmos, a fim de querer assemelhar-nos ao Criador, que é contra a nossa natureza original, e agir a fim de atingir este objetivo através da implementação de um método especial chamado a sabedoria da Cabalá.

Nós não podemos receber a energia para realizar nossas ações por nós mesmos, porque o oposto da nossa natureza não pode nos preencher de forma alguma. A única coisa que podemos fazer é pedir ao Criador para nos ajudar a mudar a nós mesmos, o que significa mudar a nossa intenção de receber para a intenção de doar.

Essa mudança ocorre como resultado do impacto da Luz superior, que vem e nos afeta e invoca mudanças em nós, fazendo-nos querer assemelhar-nos ao Criador. Mas, ao mesmo tempo, não podemos dizer que ações a Luz executa em nós.

Nós começamos gradualmente a perceber essas ações que têm atributos do sistema superior ou da Luz superior e podemos realizar essas mudanças em nós: em vez de pensar em mim, eu começo a pensar nos outros. É para isso que a Luz superior nos empurra. Nós vamos ter que mudar quer gostemos ou não.

Hoje, vemos como o mundo muda gradualmente e como a vida se torna tão difícil de entender, tão barulhenta e egoísta. A humanidade sente que algo está acontecendo com ela e que tem que mudar de alguma forma, mas não entende o que está acontecendo. As famílias estão quebrando, há mudanças globais sérias, etc.

Tudo isso está acontecendo a fim de nos forçar a querer mudar nossa atitude para com o mundo, para nos convencer de que não podemos mais existir no mundo dentro do atributo de receber, porque só podemos ser preenchidos e descobrir uma boa maneira de viver através do atributo de doação.

Tudo isso indica que chegou a hora da sabedoria da Cabalá ser revelada e tornar-se mais popular e acessível, porque é realmente essa sabedoria que explica como fazer isso de uma forma fácil, simples e agradável.

Comentário: A palavra “descanso” é geralmente associada com tranquilidade, com ações de movimento lento, ou com imobilidade.

Resposta: Isso não é verdade. Mesmo de acordo com a física e outras ciências exatas sabemos que o movimento imutável na velocidade da luz é um estado de descanso. Portanto, não é sobre o nosso estado, mas sobre a falta de mudança no estado; se você não anseia por nada, você está satisfeito.

Da Lição de Cabalá em Russo 02/04/17

Cabalá: A Ciência Do Sistema Superior De Governança

laitman_214.jpgPergunta: Eu sou um cientista de química, e não entendo como a Cabalá pode ter conexão com a ciência. Ela parece esotérica para mim. Por que você diz que a Cabalá é uma ciência?

Resposta: É realmente difícil de entender porque a Cabalá não é uma ciência deste mundo. Todos podem estudar a ciência deste mundo sem nenhuma mudança interna, desde que nossas qualidades materiais inatas sejam suficientes para ela.

A Cabalá é uma ciência, mas estuda o sistema superior que governa o nosso mundo. Portanto, em primeiro lugar, temos que compreender a língua em que ela está escrita. Depois, precisamos descobrir o que está por trás de cada palavra e definição. Só então vamos começar a penetrar profundamente nesta ciência e estudá-la.

Obviamente, o conhecimento da química ou de outra ciência material não ajudará. Pode muito bem ser que a pessoa mais simples, que está longe da ciência, tenha uma propensão para a Cabalá e um desejo de estudá-la, e um grande cientista não entenda nada e não seja capaz de abordá-la.

Pergunta: O que é este sistema que nos governa?

Resposta: O sistema superior é uma rede de forças que governa toda a nossa vida, o universo, e cada um de nós. Esta é uma enorme e multifacetada rede de forças que permeia toda a realidade e une todos os seus elementos.

O nosso universo está em um lugar particular que existe por si mesmo, embora não o sintamos. E as estrelas, nebulosas e outros objetos cósmicos estão localizados dentro deste lugar. Todos eles existem em uma conexão estreita com o outro. Imagine o que aconteceria se todos não estivessem ligados a uma rede, que caos reinaria no universo.

Explorando o universo e a natureza em geral, descobrimos que tudo nele funciona de acordo com leis estritas, como está escrito, “a lei é dada e não pode ser transgredida”. A sabedoria da Cabalá estuda toda essa realidade, a rede de forças, e o mais importante, descobre com que propósito tudo é criado, de que forma a humanidade e o universo em que existimos estão se desenvolvendo.

Pergunta: Nós somos parte desta realidade?

Resposta: Claro, nós existimos na Terra, que se desenvolve em uma certa direção e voa no espaço a milhares de quilômetros a cada segundo, juntamente com todo o nosso universo. A sabedoria da Cabalá fala sobre toda esta realidade. A ciência moderna é uma parte da Cabalá e existe dentro de certos limites que são estabelecidos por uma determinada natureza de uma pessoa.

Por exemplo, Einstein descobriu que mudando nosso ângulo de visão na realidade, nós o mudamos. A Cabalá vai ainda mais longe, dizendo que se mudarmos uma pessoa, suas qualidades interiores, a realidade vai mudar.

No entanto, como é possível tomar uma chave de fenda e ajustar algo em uma pessoa, a fim de ajustá-la de uma nova maneira e deixá-la ver a nova realidade, o novo mundo, em suas novas qualidades? A sabedoria da Cabalá nos permite fazer isso!

Pergunta: O que precisamos mudar em nós mesmos para isso?

Resposta: Não precisamos mudar nada, todas as mudanças são feitas pela força que está escondida na Cabalá, a força da Luz, a força interior de toda a realidade que afeta uma pessoa e a muda.

Da Lição Virtual “O Tempo da Cabalá”, 04/07/17

Você Verá O Mundo Futuro Em Sua Vida

Laitman_198.jpgTorá, Deuteronômio 28:45: E todas estas maldições virão sobre ti, e te perseguirão, e te alcançarão, até que sejas destruído; porquanto não ouviste à voz do Senhor teu Deus, para guardares os Seus mandamentos, e os Seus estatutos, que te tem ordenado;

A pessoa está sendo aniquilada lentamente até chegar a perceber que tudo o que o Criador exige dela é a equivalência com Ele, isto é, realizar todas as ações para o benefício dos outros, não para si mesma.

Torá, Deuteronômio 28:46 – 28:47: E serão entre ti por sinal e por maravilha, como também entre a tua descendência para sempre. Porquanto não serviste ao Senhor teu Deus com alegria e bondade de coração, pela abundância de tudo.

Ao mesmo tempo, nós recebemos brevemente o estado de “abundância de tudo”, mas não aprendemos nada com isso. O egoísmo prevaleceu e o povo de Israel caiu do nível de doação, amor e conexão entre eles, mergulhou mais uma vez em uma guerra interna e isso encerrou sua história na terra de Israel.

A queda foi terrível. As pessoas se matavam enquanto lutavam entre si. Algumas estavam lutando para serem espiritualmente puras e para fazer tudo apenas em prol da doação e do amor mútuo. Outras não as entenderam, acreditando que simplesmente roubariam delas privando-as de uma vida egoísta confortável. Portanto, a guerra foi conduzida em todos os níveis, tanto espiritual quanto material.

Os sábios, ao verem que as pessoas não podiam guardar os mandamentos na forma recebida para viverem em equivalência com o Criador, gradualmente permitiram que elas os realizassem mecanicamente na forma externa.

As pessoas começaram a acreditar que essa era a realização dos mandamentos do Criador. Foi assim que surgiu o judaísmo que existe nessa estrutura até hoje.

As guerras gradualmente cessaram, e os judeus receberam a oportunidade de viver no estado de exílio e de cumprir simultaneamente os mandamentos de forma mecânica e externa, embora, de fato, os mandamentos impliquem uma correção passo a passo do egoísmo em 613 de seus desejos particulares até o nível do “ama ao próximo como a si mesmo”.

No entanto, quando as pessoas os transformaram em ações físicas comuns, tornou-se possível para todo egoísta que caiu do nível espiritual considerar que, com isso, está cumprindo os mandamentos do Criador e pode ser chamado de “povo de Israel”.

Vamos supor que a ablução das mãos simboliza a purificação dos desejos da intenção egoísta porque as mãos representam os desejos de uma pessoa. Mergulhar na água significa lavar todo o egoísmo. A doação aos outros é sair de si mesmo. No entanto, as pessoas, ao executar tudo isso e compartilhar algo com os outros, acreditam que estão fazendo ações nobres. Isto é, todos os mandamentos espirituais se transformaram em várias ações de nosso mundo.

As pessoas começaram a acreditar que, com isso, tinham direito ao mundo futuro após a morte. No entanto, não é assim. Está escrito na Torá: “Você verá seu mundo em sua vida”.

Isso significa que se você seguir corretamente as ordens da Torá, atingirá imediatamente o mundo superior, onde você age através da sua alma. Você percebe o novo mundo através dos sentimentos internos corrigidos, isto é, através das forças de doação e amor e da força geral que se chama Criador, que é revelada a você.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 19/12/16

Por Que A Cabalá Foi Ocultada Por Tantos Anos?

laitman_961.2Pergunta: Os Cabalistas ocultaram bem a sabedoria da Cabalá. Agora devemos fazer grandes esforços para revelá-lo ao mundo. Por que ela foi organizada dessa maneira?

Resposta: Primeiro, os Cabalistas não ocultaram nada. Eles sempre a favor da revelação dessa sabedoria.

Mas, há 2.000 anos, após a destruição do Templo, as pessoas começaram a virar as costas para a sabedoria da Cabalá a tal ponto que os Cabalistas foram forçados a esconder O Livro do Zohar e outras fontes para que fossem revelados em nossa geração.

Baal HaSulam começou a adaptar a sabedoria da Cabalá aos nossos tempos e só hoje ela está sendo revelada.

Da Lição de Cabalá em Russo 19/03/17

Do Mundo Ilusório Ao Mundo Da Verdade

laitman_423.03Pergunta: Como ocorreu a transição do mundo espiritual invisível para o mundo corporal?

Resposta: Não há dúvida e não há corporeidade. Tudo ao nosso redor existe na nossa imaginação, apenas dentro de nós, em nossos sentimentos.

Tudo ao nosso redor é totalmente subjetivo porque nós existimos em certas coordenadas e sentimos tudo em relação a nós mesmos.

Pergunta: Por que o mundo ilusório em que vivemos e que só existe em nossa imaginação é terrível e o sofrimento de milhões é tão insuportável?

Resposta: Todo o sofrimento é para nos empurrar para cima, para um mundo melhor. Até desejarmos isso, estaremos aqui e sofreremos.

Da Lição de Cabalá em Russo 19/03/17

Estudar De Acordo Com Baal Hasulam

laitman_208Pergunta do Facebook: A Cabalá é ministrada em muitos lugares hoje. O que há de tão especial no método do Baal HaSulam que você ensina?

Resposta: Existem muitos métodos, como os métodos do Ramchal, Rabash, Hagrah ou Haba”d. Eu ensino de acordo com o método do Baal HaSulam e o do meu professor, o Rabash. Não posso dizer como ele difere de outros métodos. Quanto mais você penetrar a sabedoria da Cabalá no seu estudo, mais poderá ver o que é melhor para você. Todos nós somos diferentes e, portanto, é dito de forma bem simples na Torá que: “Uma pessoa aprende somente onde o seu coração deseja”.

Você deve determinar o que seu coração deseja e onde você pode receber as respostas mais próximas do seu coração e que você mais conhece. Verifique lugares onde você possa estudar, mas não pare em um só lugar. Verifique vários lugares, veja o que está mais próximo de você e estude lá.

Muitas pessoas vêm estudar comigo e muitas vão embora. Eu não paro ninguém de forma alguma. Tudo depende da própria pessoa. As pessoas têm raízes diferentes de sua alma e, portanto, todas devem estudar onde quer que se adapte a si, onde uma pessoa sente que recebe uma resposta, como a voz divina de sua alma sobre o que ela ouve na lição.

Pergunta: O que você acha de especial no método do Baal HaSulam e Rabash?

Resposta: A singularidade do método do Baal HaSulam e Rabash é que ele é científico, preciso e expressa a aspiração de definições que são totalmente exatas. Não hesite em alguns momentos emocionais, mas dê-lhes definições puramente físicas.

Pergunta: Isso é o que atraiu você?

Resposta: Sim.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 27/07/17