Textos na Categoria 'Egoísmo'

Como O Ego Crescente Nos Ajuda?

261Pergunta: Qual é o valor das decisões do homem se todas elas derivam do ego?

Resposta: Elas são necessárias para descobrir que você não pode obter a verdade do egoísmo. Mas você ainda avança graças ao ego. Por um lado, muitos sentimentos e experiências aparecem em nós que alcançamos com a ajuda do ego.

Por outro lado, começamos a perceber que não alcançaremos a verdade dessa forma. Precisamos ascender acima do egoísmo e então começaremos a pensar sobre o que significa fé acima da razão.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 15/12/19

Movimento Browniano

538Baal HaSulam, “Paz no Mundo”: Tudo na realidade, bom ou mau, e até mesmo o mais prejudicial do mundo, tem o direito de existir e não deve ser destruído e erradicado do mundo. Devemos apenas consertá-lo e reformá-lo porque qualquer observação da obra da criação é suficiente para nos ensinar sobre a grandeza e perfeição de seu Operador e Criador. 

Pergunta: Coisas terríveis aconteceram ao longo da história: assassinatos monstruosos, o genocídio de nações inteiras. Você pode explicar como os piores estados ajudam a humanidade a avançar em direção a um objetivo mais elevado?

Resposta: O fato é que consistimos em um desejo muito vívido de desfrutar. Queremos nos sentir bem. E quando nos sentimos mal, ele nos empurra para o próximo estado, ao que parece, melhor. Nele, sentimos que estamos saindo do passado por um tempo, mas ainda sentimos que é ruim. Ele também nos empurra para o próximo estado. E assim nos movemos constantemente.

Esse é o nosso destino, nossa história, nosso desenvolvimento e tudo o que acontece.

Como não nos movermos assim por acaso, ao longo do movimento browniano, deste “ruim” para outro “ruim”, um terceiro e assim por diante? Como podemos ver nosso caminho com antecedência, para que possamos passar do mal ao bem e do bem ao melhor?

Isso não acontece. Existem períodos melhores, períodos piores, mas, em princípio, nada radicalmente melhor acontece.

Portanto, temos um problema: o que está acontecendo conosco e com a natureza? Vemos como a natureza inteligente criou corpos físicos, mentes, qualidades, sentimentos e tudo mais, isto é, um enorme superorganismo no qual somos insetos pequenos, mas muito desagradáveis.

Pergunta:  Tudo isso é para percebermos o mal de nossa natureza egoísta?

Resposta: Não só. Obviamente, por meio dessa consciência podemos mudar a nós mesmos e, de acordo com isso, mudar toda a natureza. Afinal, por um lado, somos os seres mais egoístas deste mundo e, por outro lado, somos os mais ativos, fortes e poderosos.

Portanto, precisamos descobrir o que podemos fazer com nosso grande potencial e nosso grande egoísmo maligno.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 13/05/19

Egoísmo É A Base Da Matéria

260.01Pergunta: Existem pessoas cujo egoísmo cresce constantemente. Existem aquelas que não precisam de nada e ficam bastante satisfeitas deitadas no sofá assistindo TV o dia todo. Qual é o egoísmo que cresce e onde ele está?

Resposta: O ego é o desejo de se preencher. O ego não está apenas em cada um de nós, mas também na matéria de que são feitos os níveis inanimado, vegetativo e animal. Se não fosse pelo egoísmo, a matéria não existiria.

A matéria só sente a si mesma na medida em que sente seu egoísmo, na medida em que sente o desejo de desfrutar, de se sustentar e de manter sua existência.

Onde está o egoísmo? O ego está dentro da própria matéria e é seu componente espiritual. Se o ego muda, a matéria também muda. O egoísmo é a força interna que sustenta a matéria e a força a existir, que força seus elétrons e átomos a girar.

Todos nós estudamos na escola sobre reações químicas e sabemos o que é a valência de um elemento, como eles se combinam entre si de acordo com os elétrons livres na órbita externa dos átomos. Esses estados são indicativos de nosso egoísmo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 15/12/19

Dois Sistemas: Abraão E Nimrod

232.05A Cabalá diz que existem dois sistemas dentro de uma pessoa. Eles existem dentro de nós e devem existir na sociedade. Mas a sociedade não pode se adaptar adequadamente a esses sistemas. Portanto, nos dias da antiga Babilônia, o sistema de Nimrod se desenvolveu – capitalista, e o sistema de grupo de Abraão – Cabalístico.

Em nossa época, eles estão começando a se encontrar gradualmente e a se conectar. O fato é que o sistema de Abraão deve ser realizado em todas as pessoas, no sistema geral, segundo o princípio “Ama o próximo como a si mesmo”. O sistema de Nimrod está se deteriorando, pois descobrimos que o egoísmo, se não for equilibrado, é o maior mal.

Portanto, somente agora, após 3.500 anos, eles começam a convergir à medida que começamos a entender que é necessário equilibrar os dois sistemas. Eles são equilibrados na forma de receber para doar. Receber é propriedade de Nimrod, doar é propriedade de Abraão. É assim que elas devem ser realizadas na sociedade hoje.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 13/05/19

Os Quatro Estados De Uma Sociedade Egoísta

631.1Comentário: A Torá examina quatro relacionamentos entre as pessoas. Um deles: “O que é meu é meu e o que é seu é seu” é considerado o pior e é chamado de “Sodoma”. E em nosso mundo isso é considerado normal.

Minha Resposta: Não. Este é um estado anormal porque corta todas as conexões entre as pessoas. Não tenho o direito de dar algo a você ou de receber algo de você. Portanto, todos na sociedade estão totalmente isolados uns dos outros. Além disso, eles até espionam uns aos outros para cumprir essa condição.

Pergunta: É contra a unidade, contra a tendência da natureza de nos levar a um todo comum?

Resposta: Isso é completamente contra a natureza porque a natureza é construída sobre a interconexão entre átomos, partículas, células e pessoas, pelo menos em algo, pelo menos de alguma forma. E aqui tudo se baseia no isolamento.

O segundo estado: “O que é meu é seu, e o que é seu é meu”. Esta é a essência da natureza de uma sociedade primitiva onde tudo é propriedade comum: esposas, filhos, moradias e animais. Este estado é característico do egoísmo subdesenvolvido, em particular, de um sistema comunal primitivo.

O terceiro estado: “O que é meu é seu, e o que é seu é seu”. Na Torá, é chamado de Chesed.

Este é um estado bom, mas incompleto, no qual estou praticamente preso em dar a outra pessoa e pensar nos outros.

Isso é bom para pequenos grupos de pessoas, para crianças, para sociedades fracas, para os enfermos e idosos, quando eu dou e transfiro tudo para eles. Mas este é um estado imperfeito no qual não há fluxo de informações e forças, nem troca. Tudo vai em uma direção, e a natureza não é construída dessa forma.

A natureza se baseia no fato de que todas as suas partes estão integralmente encerradas em um sistema comum e, entre elas, há uma troca de energia, informações e forças vitais para apoiar todo o sistema em sua interação integral e correta.

O quarto estado: “O que é meu é meu e o que é seu é meu” é chamado de “criminoso” – quando recebo da sociedade mais do que deveria.

Basicamente, todos esses quatro tipos de interação entre as pessoas existem no egoísmo. Nenhum é perfeito. A Cabalá nos eleva acima deles.

Um estado perfeito é quando estamos em completa interação uns com os outros, em inclusão um no outro. Este não é o caso em nenhum dos quatro estados.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 13/05/19

“Onda De Frio – A Indiferença Da Natureza” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “Onda De Frio – A Indiferença Da Natureza

O período de frio extremo que os Estados Unidos estão experimentando é verdadeiramente histórico. Mas então, tudo é assim hoje em dia. A sociedade americana nunca esteve tão dividida, pelo menos não desde a Guerra Civil, as diferenças entre os que têm e os que não têm nunca foram tão grandes, a pandemia da Covid forçou fechamentos históricos na América que não eram implementados pelo menos desde a gripe espanhola e o nível de violência, abuso de substâncias, insuficiência alimentar e depressão estão disparando. À luz de tudo o que está acontecendo, e tendo em mente os incêndios históricos que arderam por meses em todo o oeste e centro-oeste durante todo o verão e outono, o período de frio, por mais amargo que seja, parece mais uma continuação natural da tendência de extremismo atingindo os EUA do que um desastre inesperado. Do nível humano à natureza inanimada, tudo está quebrando recordes de intensidade e não é a favor de ninguém.

Se a América quiser sobreviver, deve reverter o curso. Assim como doutrinou seu povo a consumir em excesso, consagrar a autoindulgência, tornar-se fanático por privacidade, individualidade e direitos, agora deve fazer o oposto. Agora, deve ensinar seu povo a ver uns aos outros – com o coração, não com os olhos. Deve ensinar ao seu povo que todos dependem uns dos outros e que seu destino está selado, a menos que todos trabalhem ombro a ombro para tirar a nação do pântano.

A matemática é direta: quanto mais extremo for o egoísmo, mais extremo será o clima – tanto social quanto ambiental. A América colocou o egoísmo em um pedestal, chamou-o de “individualismo” e o consagrou em sua constituição. Nenhum país se opôs mais à natureza do que os Estados Unidos e transformou essa abordagem em sua ideologia central.

Desde que a América se tornou um modelo de individualismo, de ir contra a mutualidade na natureza, a harmonia nela, a coexistência, a natureza, por sua vez, tornou a América um exemplo das consequências da desconsideração com a lei mais básica de harmonia da natureza, alcançado através da mutualidade e do equilíbrio. O que você dá à natureza é o que você recebe em troca. Quando você dá um desprezo à natureza, ela retribui.

Se a América quiser sobreviver, deve reverter o curso. Assim como doutrinou seu povo a consumir em excesso, consagrar a autoindulgência, tornar-se fanático por privacidade, individualidade e direitos, agora deve fazer o oposto. Agora, deve ensinar seu povo a ver uns aos outros – com o coração, não com os olhos. Deve ensinar ao seu povo que todos dependem uns dos outros e que seu destino está selado, a menos que todos trabalhem ombro a ombro para tirar a nação do pântano.

A ameaça que é a Covid-19 é apenas o precursor; muitos outros perigos virão em seu rastro, e eles serão muito piores do que seu “irmão mais novo”. A única maneira de a América “esquivar-se das balas” é se unir como uma nação lutando por sua vida.

Mas a natureza não está punindo a América; está simplesmente equilibrando o extremo egoísmo que a América lhe impôs. Se a América reverter o curso, a natureza também mudará e todas as tempestades se acalmarão. A natureza fala a linguagem do equilíbrio e da harmonia. Quanto mais somos como ela, mais a entendemos e melhor ela se relaciona conosco. Se a América parar de lutar e começar a ter reciprocidade com ela, descobrirá que não precisa conquistar a natureza para construir uma vida boa para seu povo; a própria natureza fará isso por eles.

“O Que As Pessoas Egoístas Têm Por Trás De Seu Ego? O Que Elas Fazem Se Alguém Quebrar Seu Ego E Entrar Nelas?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora:O Que As Pessoas Egoístas Têm Por Trás De Seu Ego? O Que Elas Fazem Se Alguém Quebrar Seu Ego E Entrar Nelas?

Todas as pessoas são egoístas. O egoísmo é parte integrante da natureza humana. Ou seja, a natureza humana é o desejo de desfrutar, e o ego é a intenção de desfrutar às custas dos outros e da natureza.

Nosso desejo de desfrutar se divide em desejos individuais por comida, sexo e família, nos quais nosso desejo opera a fim de preservar a nós mesmos e à espécie humana; e desejos sociais por dinheiro, honra, controle e conhecimento, que são ativados por nossos desejos egoístas, onde queremos o que os outros têm. Nossos desejos sociais trazem todos os tipos de desenvolvimentos individuais, sociais e nacionais. Também temos um núcleo de desejo espiritual, que questiona o sentido e o propósito da vida e nos dá a sensação de que os desejos individuais e sociais não podem mais nos satisfazer. O aparecimento de cada nível sucessivo de desejo depende da extensão de nosso desenvolvimento.

É comum pensar que o ego é a causa de nossos problemas e crises, e que sem o ego, nossas vidas seriam muito mais pacíficas. No entanto, há uma razão muito boa para a existência do ego.

O ego é o que nos separa do reino animal. É o motor que está por trás de tudo o que fazemos. Embora realmente cause muitos danos, o ego nos tornou os seres mais poderosos e influentes do mundo. O problema com o ego é quando o aplicamos incorretamente. Ao contrário, quando usamos o ego de forma positiva, correta e benéfica, nossas vidas se tornam harmoniosas, equilibradas e pacíficas.

O que significa usar o ego de forma positiva, correta e benéfica?

Depende primeiro de descobrir como existimos em uma natureza interconectada e interdependente, que é um único sistema do qual somos suas partes. Quando nos sentimos como existindo em um único sistema, nos sentimos como pequenas partes de um sistema muito maior. Ao sentir a magnitude do maior sistema da natureza fora de nós mesmos, sentiríamos a necessidade de pensar e agir de forma a beneficiar esse sistema. Então, da mesma forma que células e órgãos tomam o que precisam para servir a todo o organismo do qual fazem parte, naturalmente começaríamos a desfrutar a vida por meio do cálculo de que desejamos beneficiar outras pessoas e a natureza por meio de nossa existência aqui.

Nossa sensação inata de vida é priorizar nosso benefício pessoal sobre os outros. Portanto, exigimos um novo tipo de educação – educação integral – que orienta nossa compreensão e sentimento da interconexão e interdependência da natureza. Essa é a chave para a criação de um mundo harmonioso de indivíduos felizes e confiantes, um mundo livre de todos os problemas causados ​​por permitir que nossos egos explorem, abusem e manipulem uns aos outros e à natureza sem hesitação.

Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

Uma Vida Desprovida De Prazeres Reais

507.04Pergunta: Se falamos sobre a consciência do mal da natureza egoísta do homem, procedemos do postulado de que a nossa natureza é má?

O mal se relaciona com algum tipo de padrão. O padrão é o Criador ou a força superior, cuja propriedade é a doação. Nós, como criaturas, somos o oposto dessa força, então nossa natureza é má em relação a ela. Você pode dizer isso?

Resposta: Normalmente, não é assim que chegamos a isso. Em princípio, não consideramos nossa natureza má ou boa. Nós apenas vemos que ao longo da vida, de geração em geração, as pessoas perdem seu tempo. Elas tentam se satisfazer com alguns pequenos prazeres, mas nem nós, nem nossos filhos, nem nossos netos temos prazer real na vida.

A vida é curta. Além disso, é falha, infeliz e vazia. Portanto, uma vida curta e vazia não tem nenhum valor.

De geração em geração, começa a ser sentido por nós cada vez mais não como uma dádiva, mas como um infortúnio, como algo que nos pressiona, uma espécie de maldade que nos impôs essa existência. Não é de admirar que se diga que os felizes são aqueles que não nasceram em comparação com aqueles que nasceram.

Mas tudo isso vem do fato de que não vemos o mundo como realmente poderíamos organizá-lo. A partir disso, surgem várias teorias que nos dizem o que fazer de nós mesmos e de nossas vidas.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 13/05/19

Como Tudo Vai Acabar?

232.05Pergunta: A sabedoria da Cabalá destrói o equilíbrio de nossa natureza egoísta. Seria interessante saber como isso pode acabar para a natureza humana?

Resposta: Isso pode acabar de uma forma bastante previsível e eu espero que a solução esteja próxima.

Tudo terminará com o fato de que o egoísmo, como a parte negativa da natureza, será equilibrado pelo altruísmo, a parte positiva da natureza, e ambas as partes trabalharão em harmonia uma com a outra. E estaremos entre eles.

Devemos usar egoísmo e altruísmo. Tudo deve estar com moderação e equilíbrio. E uma pessoa terá essas duas forças.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 20/03/19

Como Você Explica A Solidão?

961.2Pergunta: Como se explica a solidão, quando a pessoa nem consegue encontrar simpatia mútua? Agora, há muitas pessoas assim. Isso significa que elas não têm almas gêmeas e estão sozinhas na vida, para sempre?

Resposta: O egoísmo está constantemente se desenvolvendo em nós, desde o início da criação até nossos dias, e continuará a se desenvolver mais e mais.

À medida que o egoísmo pessoal se desenvolve, cada pessoa se sente cada vez mais distante das outras pessoas. Será cada vez mais difícil para ela encontrar sua alma gêmea e, geralmente, reunir-se com amigos.

Se a humanidade não começar a se corrigir, seu futuro, é claro, será muito infeliz. As pessoas viverão em seus estojos e este será o seu destino.

Comentário: Mas este é um grande sofrimento.

Minha Resposta: Elas vão se acostumar, vão usar drogas ou outra coisa. E o que você pode fazer contra o egoísmo? Conserte-o ou deixe-o como está e abafe-o silenciosamente.

De KabTV, “Pergunte ao Cabalista”, 20/03/19