Textos na Categoria 'Egoísmo'

Sobre A Vida Com Bonecos, Solidão Absoluta E Workaholismo

laitman_543.02Observação: No Japão, as pessoas passam muito tempo no trabalho. E as pessoas lá estão substituindo pessoas reais por bonecos como parceiros.

Alguém, após a morte de sua esposa, começou a juntar bonecos que imitam uma pessoa. Outro esfriou sua relação com sua esposa e comprou uma boneca. Ou seja, as pessoas estão substituindo pessoas por bonecos. Eles cuidam delas, lavam, etc.

E essa tendência é observada tanto nos homens quanto nas mulheres. As mulheres também compram bonecas, convivem com elas, conversam com elas. Alguns usam máscaras de bonecas para serem belezas perfeitas. Totalmente absurdo!

Meu Comentário: Um homem odeia sua aparência, quer abandoná-la e entrar no mundo dos sentimentos, o mundo da comunicação interna, não externa – não entre corpos, mas em um nível superior. Ele sente que não está em demanda e não sabe o que exigir dos outros. Portanto, uma substituição artificial ocorre. O que pode ser dito sobre isso?

Estamos em um período de transição, e não apenas os japoneses “desafortunados”, mas todos os outros também. Eu não acho que a era dos bonecos virá e substituirá maridos, esposas, filhos ou até animais de estimação. Isso tudo não é mais do que jogos. De fato, não pode haver substituto.

Eu espero que a atual grande crise, como um tsunami, acabe com toda essa indústria suja, incluindo todas as coisas excessivas que o homem inventa e produz. Tudo será varrido e só o essencial permanecerá.

Tudo o mais que não fosse essencial seria espiritual, isto é, tudo o que usamos para nos elevarmos espiritualmente. Isso só pode surgir da comunicação correta entre as pessoas, quando um estado chamado “espírito” surge entre elas. As pessoas então se elevarão juntas neste espírito: “Eu não posso viver sem você e você não pode viver sem mim”.

Eu não me refiro a homens e mulheres. Eu quero dizer tudo. Tal adição mútua gradualmente nos eleva mais e mais. Este é o elevador espiritual. É isso que devemos alcançar.

É isso que a ciência da Cabalá ensina. Espero que esta seja a solução para todo o problema. É assim que será.

Quanto aos substitutos plásticos, eles são brinquedos temporários. É precisamente porque não encontramos a combinação certa, a conexão certa entre nós.

Pergunta: Os pesquisadores afirmam que as pessoas são movidas pelo medo, pelo desejo de estarem seguras. Como você pode superar esse medo?

Resposta: Eles não vão encontrar isso um no outro também.

Eles encontrarão isto somente se se conectarem corretamente uns com os outros e, neste contexto, irão de repente revelar o poder superior que os criou, os mantém, e do qual dependem completamente. Então o medo desaparecerá.

Que medo pode haver se você estiver em contato com a força superior que determina tudo: como você nasceu, como você existe e morre, e depois disso, você estará novamente em outros estados diferentes! Quando você está em contato com a força superior, não há medo.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 31/07/18

O Ego Não Pode Ser Destruído

laitman_566.02Pergunta do Facebook: A Cabalá sugere destruir o ego?

Resposta: Não. A Cabalá é um método que ensina como trabalhar corretamente com o egoísmo e usar plenamente seu poder. É por isso que se chama “a sabedoria da Cabalá” (“Cabalá” em hebraico significa “recepção”), da palavra “LeKabbel” (“receber”).

Pergunta: Então é impossível destruir o egoísmo?

Resposta: É impossível e desnecessário.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 10/04/18

A Nova Idade Da Adolescência

laitman_622.02Nas Notícias (BBC): “A adolescência dura entre os 10 e os 24 anos, embora se pense que terminaria aos 19 anos, dizem os cientistas.

“Os jovens que continuam sua educação por mais tempo, bem como o casamento atrasado e a paternidade, afastaram as percepções populares de quando a idade adulta começa. …

“Há também argumentos biológicos para explicar por que a definição de adolescência deve ser ampliada, incluindo que o corpo continua a se desenvolver”.

Meu Comentário: Acho que estamos diante da fase da inibição do desenvolvimento humano. A sociedade abraçou uma atmosfera em que as pessoas não querem crescer. Elas estão confortáveis ​​sem crescer; querem permanecer como crianças.

Estamos no limiar de um novo mundo. Os antigos incentivos não funcionam mais: uma carreira profissional não mais nos seduz e a robótica ameaça acabar com muitas especializações. Nas próximas décadas, as instituições de ensino entrarão no espaço virtual, a produção será automatizada e a entrega de bens e serviços será transferida para uma plataforma de rede.

Como resultado, apenas um pequeno número de pessoas poderá se engajar em atividades criativas, desenvolvendo algo novo. E o que vai acontecer com todos os outros?

A adolescência pode ser prolongada até os 40 anos. Qual é a diferença? Quando uma pessoa encontra algo em que pode ser útil, ela amadurece. E se não, ela permanecerá na sua adolescência com um salário mínimo.

Até recentemente, a idade da vida ativa durava de 15 a 20 anos até 60 a 70 anos. E agora temos uma longa infância e uma longa velhice.

Isso é natural. Quando o egoísmo cresce, é muito difícil sair dele, começar a fazer algo e, de alguma forma, trabalhar com ele. É muito mais fácil estar absorvido consigo mesmo através de um computador e um smartphone, passando horas em seu pequeno quarto, sabendo que sua mãe cozinhará algo para você.

Qual é a solução?

A saída da adolescência é um desejo de realização. Mas no mundo moderno, esse desejo está enfraquecendo. Para muitos, os brinquedos de realidade virtual são suficientes. As pessoas não têm qualquer razão para crescer, mesmo em um sentido simples e material.

Por outro lado, eles têm tempo e a oportunidade de entender que são prisioneiros de seu próprio egoísmo. Isso os distrai do que é mais importante: a oportunidade de se elevar acima do sistema operacional do ego, tomar o controle em suas próprias mãos e encontrar seu propósito.

Ao discernir isso, a pessoa finalmente sairá do quarto de criança e encontrará seu propósito.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 23/01/18

Competição E Ódio

laitman_547.05Pergunta do Facebook: A história humana é construída em cima da competição, que muitas vezes se transforma em ódio. É genético. Você realmente espera mudar tudo isso?

Resposta: Não. A competição é necessária. É uma ferramenta muito boa para o progresso.

Pergunta: E o ódio?

Resposta: O ódio depende do que é. Por que eu odiaria meu concorrente se ele me ajuda a avançar?

Tudo depende do objetivo. Se o propósito não é esmagar meu concorrente, mas atingir o objetivo, ou seja, o terceiro, e eu só uso o concorrente para seguir em frente, ele se torna um ajudante, um parceiro. Tudo depende de como usamos a competição.

Nada no mundo é criado desnecessariamente. Todas as qualidades em nós são necessárias e apenas para alcançar o objetivo certo da maneira certa.

Os americanos introduzem a competição em suas empresas de propósito porque ela facilita vários pensamentos, faz com que as pessoas se envolvam, não adormeçam, pesquisem, etc. Se tudo esteve bem, então se torna um “socialismo decadente”.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 01/05/18

Dois Vetores Do Universo

Laitman_168Pergunta: Como o egoísmo e o altruísmo são definidos?

Resposta: Baal HaSulam define o egoísmo como amor próprio, quando uma pessoa quer se preencher o máximo possível, apesar de todos os outros, sem contar com ninguém.

O altruísmo é o desejo de preencher outra pessoa, dando tudo o que puder, apesar de si mesmo – não para agradar a si mesmo, mas para agradar o desejo de um amigo.

Existem apenas dois vetores no universo: uma força direcionada para si ou para os outros. Sua combinação gera tudo o que existe na natureza em todos os níveis: inanimado, vegetativo, animado e humano.

Pergunta: Por que esse sistema multinível foi criado?

Resposta: Quatro níveis da natureza personificam os quatro estágios do desenvolvimento da Luz direta. A natureza inanimada, vegetativa, animada e humana corresponde ao primeiro, segundo, terceiro e quarto níveis do desejo.

Da Lição de Cabalá em Russo, 04/02/18

Conexão Sem Smartphones

laitman_623Nas Notícias (BBC): “Um aplicativo que recompensa os alunos pelo tempo gasto longe de seus telefones está sendo lançado no Reino Unido. …

“Ele se mostrou popular na Escandinávia, com mais de 120.000 usuários na Noruega, Dinamarca e Suécia. …

“Os alunos acumularão 10 pontos a cada 20 minutos que não usam o celular entre as 7:00 e as 23:00 todos os dias da semana.

“Os pontos podem ser trocados por produtos e serviços no mercado do aplicativo, com marcas como Caffe Nero, Vue cinemas e Amazon inscritas.

“Para ganhar dois cafés gratuitos, os alunos precisarão de 300 pontos, o que equivale a 10 horas no aplicativo Hold. Para a pipoca gratuita no cinema, precisarão gastar duas horas para acumular 60 pontos.

“Os alunos também podem trocar seus pontos por livros e artigos de papelaria que são doados para escolas via Unicef”.

Meu Comentário: Não tenho certeza de que os smartphones estarão disponíveis por muito mais tempo. Por que precisamos de conversas inúteis que vêm de nossas preocupações internas, de entender mal o que está acontecendo ao nosso redor e no mundo? E quando uma pessoa encontra uma resposta para isso e começa a se apegar à essência do que está acontecendo, não é preciso conversa fiada, enchendo o ar inutilmente.

A julgar pela intensidade com que os smartphones são usados ​​hoje, acho que isso irá diminuir em breve. O desejo vai desaparecer.

Pergunta: Isso significa que o desejo de comunicação física irá reacender?

Resposta: Não, será em um nível diferente: interno. Outros desejos aparecerão, objetivos diferentes. As pessoas tentarão encontrar uma camada interna da natureza em seus relacionamentos. Esta camada irá atraí-las, carregá-las, preenchê-las. Elas vão procurar isso.

Pergunta: Que camada é essa?

Resposta: Informações sobre o nosso mundo, porém mais profundas, escondidas dentro da natureza. Esta é uma informação sobre o que acontece na própria natureza se manifesta em cada um de nós e nas conexões entre nós. Essa fonte será muito interessante para nós.

Todo o resto, o que ainda estamos procurando hoje, é apenas uma conexão inconsciente com a mesma fonte. Não precisamos de mais nada. É exatamente isso que sempre queremos encontrar.

De KabTV, “Notícias com Michael Laitman”, 13/03/18

Nós “Superamos” As Roupas

273.02Nas Notícias (Bloomberg): “A Morte do Vestuário”

“A indústria do vestuário tem um grande problema. Em um momento em que a economia está crescendo, o desemprego está baixo, os salários estão se recuperando e os consumidores estão ansiosos para comprar, os americanos estão gastando cada vez menos em roupas.

“As desgraças dos varejistas costumam ser atribuídas à Amazon.com Inc. e à pressão sobre os compradores do comércio eletrônico. Consumidores colados em seus telefones preferem navegar on-line em vez de se aventurar em seus shoppings locais, e isso está esmagando as vendas e apressando as falências de baluartes tradicionais, da American Apparel ao Wet Seal. …

“O vestuário simplesmente perdeu seu apelo. E não parece haver um salvador à vista. Como resultado, mais e mais empresas de vestuário – de grandes lojas de departamentos a startups on-line da moda – estão se dobrando”.

Meu Comentário: O ponto aqui não está de forma alguma na moda, nem no fato de que há uma grande quantidade de bens acessíveis. É só porque nosso egoísmo, nossos desejos, superaram as roupas. Hoje você não é julgado pela sua aparência. As pessoas estão procurando por algo interno, algo mais elevado. As coisas superficiais estão gradualmente se afastando e essas mudanças vêm de dentro.

Com o tempo, somente a atitude correta e boa de uma pessoa para com os outros será apreciada, quando ela entender que existe em uma sociedade uniforme, onde todas as pessoas são unidas e iguais para alcançar o próximo grau de desenvolvimento.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 13/03/18

O Que Torna O Homem Especial?

laitman_282.01Pergunta: Se olharmos para um coletivo de animais, por exemplo, eles vivem em uma espécie de sociedade comunista onde tudo é comunitário. O homem é uma mutação da natureza, um ser especial em que o ego de repente começou a se desenvolver?

Resposta: O homem, em seu estado animal, é um ser comum. Mas há o egoísmo humano nele, que o eleva acima da natureza.

Em toda a natureza – inanimada, vegetativa e animada – não há egoísmo; tudo se resume ao instinto, o desejo de sobreviver. O desejo instintivo de sobrevivência, o cumprimento das leis rígidas da natureza, existe nesses níveis como em um disco rígido, como em uma memória permanente, e não é considerado egoísmo.

O egoísmo é o desejo de excesso, quando quero mais do que preciso para minha existência material. E se eu naturalmente luto pela minha existência, isso não é considerado egoísmo.

O aditivo egoísta torna o homem especial. Portanto, ele se destaca do coletivo de animais e começa a se desenvolver como um ser especial.

De KabTV “A Última Geração” 13/11/17

O Exílio Egípcio Do Século XXI

laitman_749.01Por que foi benéfico para o Faraó criar Moisés em sua casa? Basta pensar, quanto o mundo ganhou com os judeus? O mundo deve todo o seu desenvolvimento aos judeus porque a Luz superior é conduzida através deles, através da qualidade de Bina à Malchut, trazendo-lhe tudo: o início de todas as religiões, crenças e conhecimentos.

Mesmo os desejos corpóreos por comida, sexo e família se desenvolvem porque a Luz brilha sobre eles de cima, além do nível animal. E isso é tudo porque há uma intenção de doar, representada por Israel. Portanto, mais Luz continua chegando e desenvolve os desejos. E o desejo em si não se desenvolve, está morto como poeira.

A única razão pela qual um desejo se desenvolve é para alcançar o próximo grau. E se todos os quatro estágios já foram alcançados: inanimado, vegetativo, animado e humano, o desenvolvimento posterior só pode vir de cima, através de Israel.

Isso pode ser visto pelo deslocamento do povo judeu experimentado na Europa quando foram exilados de um país para outro. Se não fosse por este pequeno grupo em nosso mundo, que de alguma forma está ligado à Luz superior, o mundo não teria se desenvolvido. Por que isso? Todo o desenvolvimento é feito em prol da obtenção da doação, adesão e fim da correção.

E se não houver tal grupo e nenhuma conexão entre a Luz superior e Malchut, Malchut não se desenvolve. Portanto, o mundo culpa os judeus por todos os seus problemas. Foram os judeus que causaram o desenvolvimento do mundo que chegou agora ao fim. O mundo está contra um muro, a crise global está se desdobrando, e os judeus obviamente serão culpados por isso.

Os judeus ficam impressionados com essas acusações porque deram ao mundo tanto bem, tantas novas invenções. Mas este é um mal-entendido do nosso papel, porque estamos destinados a algo completamente diferente.

É semelhante à história do exílio no Egito. No início, os judeus trouxeram muitos benefícios para o Egito, e depois a vida ficou ruim. Estas partes de Bina devem começar a subir a partir de Malchut e elevá-la ao próximo nível de desenvolvimento. É como uma mulher que está pronta para dar à luz, mas não consegue. Você pode imaginar o que aconteceria com essa criança?

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 11/03/18, Lição sobre o Tópico: “Preparação para Pessach”, Parte 1

A História Está Chegando Ao Fim

Laitman_001.02Todas as ciências, exceto a Cabalá, trabalham dentro de uma pequena Luz que pode ser obtida ao receber desejos sem correção. Portanto, todo o nosso mundo existe sem a intenção de doar.

Mas este é um brilho muito limitado, uma centelha de vida que quase não funciona, que permite que os desejos existam até a hora da correção.

Na época atual, a Luz quase completou todos os desejos. Portanto, a ciência está em crise e atingiu um beco sem saída. Não há mais avanços na ciência; tudo está desaparecendo. Só encontramos conexões entre vários fenômenos. A humanidade tem permissão para descobrir isso porque leva à compreensão de que o nosso mundo é fechado, redondo, global e integral.

Portanto, devemos estar conectados uns com os outros e com toda a natureza. Somente nessa direção a ciência se desenvolve e revela nossa relação comum. Mas além disso, não haverá desenvolvimento científico. Somente a tecnologia irá se desenvolver, não as ciências fundamentais. Os cientistas têm falado sobre isso há muitos anos.

Nós exaurimos completamente nosso desejo de desfrutar no qual podemos existir. Agora, apenas suas formas pervertidas são possíveis. No século XIX e início do século XX antes da Grande Depressão nos EUA, nós usávamos incentivos como dinheiro e poder para avançar.

Então, terminou. Hoje, nós simplesmente ganhamos números abstratos em contas, e o dinheiro também está perdendo seu valor. A história está chegando ao fim. Em outras palavras, estamos nos tornando conscientes da necessidade de correção.

No entanto, não haverá mais desenvolvimento material devido à entrada da Luz de Hochma nos desejos deste mundo. Como resultado, as pessoas irão experimentar decepções, depressão e uma crise global em todas as áreas da atividade humana.

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá de 28/02/18Shamati, Artigo 37 “Um Artigo de Purim”