Convenção Em São Petersburgo: Fazendo Uma Aliança

Fazemos uma aliança na convenção, porque sem a aliança não podemos chegar ao desejo comum pelo qual nós revelamos o Criador. Não é capricho de ninguém, mas uma condição essencial que é necessária para o trabalho espiritual.

De acordo com a lei de equivalência de forma, um vaso (Kli), que descobre um determinado atributo, deve também assemelhar-se ao atributo em nosso mundo. Tome física, química, fisiologia, ou qualquer coisa que você goste, por exemplo, é o mesmo em todos os níveis.

Assim, devemos alcançar o atributo de nos assemelhar e nos tornarmos igual ao Criador, e é alcançado na conexão entre nós quando subimos acima do ego. Isto é o que devemos aspirar. Tal aceitação do caminho, da intenção e da realização deste estado é chamada de um pacto. Apesar de não a termos alcançado ainda, comprometemo-nos a isto.

Podemos falar às pessoas sobre isto com antecedência. Nós não estamos escondendo nada, e esta é a razão por que estamos a realizar a convenção que tem que trazer a todos nós a máxima conexão e unidade e até mesmo, espero, para o primeiro nível de assemelhar-se e ser igual ao Criador, o que significa para Sua revelação.

[142769]

Da Convenção Em Sochi 25/8/14, Lição 4

Material Relacionado:
O que esperamos da convenção em ST. Petersburg?

Comente