Textos com a Tag 'Trabalho'

Inovação Nos E.A.U: Você Pode Ler No Trabalho

laitman_527_07Nas Notícias (Arabian Business): “A nova legislação dará aos funcionários tempo para ler durante o horário de trabalho, e obriga as cafeterias a fornecer materiais de leitura …

“Os Emirados Árabes Unidos (EAU) emitiram na segunda-feira a primeira lei desse tipo que visa consolidar a importância da leitura no país.

“O xeque Khalifa bin Zayed Al Nahyan, presidente dos Emirados Árabes Unidos, emitiu a legislação dizendo que a leitura e o conhecimento são essenciais para o progresso dos Emirados Árabes Unidos. …

“Nosso objetivo é preparar gerações que trabalhem para um futuro melhor dos Emirados Árabes Unidos”, disse o Presidente em um comunicado. …

“O xeque Mohammed bin Rashid Al Maktoum, Vice-Presidente e Primeiro-Ministro dos Emirados Árabes Unidos e governante de Dubai, elogiou a lei recentemente aprovada e saudou-a como uma iniciativa cultural e legislativa sem precedentes. …

“Nosso objetivo é tornar a leitura um hábito diário em nosso povo, onde as entidades relevantes serão obrigadas a traduzir essa lei em realidade”, disse ele.

Meu Comentário: Avanços no mundo de alta tecnologia e religião exigem leitura e ainda apoiam o interesse da geração em leitura. Mas no final, gradualmente nos afastamos do desenvolvimento egoísta. A literatura e a música são medidas do desenvolvimento egoísta da sociedade, uma vez que são criadas pelo puro egoísmo. Eu não acho que elas vão permanecer, exceto por apenas alguns grupos individuais, mas nada mais.

Mas grandes obras musicais, especialmente óperas e obras-primas literárias, permanecerão porque expressam a profundidade das emoções humanas, mesmo sendo egoístas. Os romances clássicos descrevem uma fase no desenvolvimento humano e assim permanecerão parte de nossa cultura.

Pergunta: Que tipo de literatura você acha que as pessoas vão preferir ler nas próximas décadas?

Resposta: Somente manuais para operar programas de computador.

Pergunta: Então as pessoas vão abandonar os romances?

Resposta: Elas já estão desistindo deles. O declínio na leitura de romances já começou. O fato é que a diferença entre as gerações é grande.

Se quisermos manter contato com a geração jovem, as pessoas mais velhas precisarão se aproximar delas e não esperar que os jovens façam isso. Quando meu neto, por exemplo, joga jogos de computador, eu tento brincar com ele. E se eu oferecer para ler um livro, ele se recusa e diz: “Vovô deixe-me sozinho”. Não temos escolha; os idosos devem seguir os jovens.

Pergunta: E quanto à literatura que lida com o sentido da vida. As pessoas ainda serão atraídas por ela?

Resposta: Sim, mas ela também vai mudar. O sentido da vida, sobre o qual a sabedoria da Cabalá nos fala, está acima do tempo, de modo que deve ser apresentado às pessoas na linguagem moderna.

Se tomarmos a coleção de escritos filosóficos de Rambam, por exemplo, os diálogos de Ramhal, os escritos poéticos de Rav Kook, os escritos de Baal HaSulam que estão em um estilo científico, ou os escritos emocionais de Rabash, todos eles são muito difíceis de perceber hoje.

Comentário: Você simplifica os escritos de Baal HaSulam e Rabash para nós.

Resposta: Ainda podemos ler os escritos de Baal HaSulam e Rabash, mas os escritos de Ramhal e de ARI não podem ser entendidos por nossa geração.

A sabedoria da Cabalá será reescrita em uma linguagem mais leve e fácil no futuro, mas esse não será o meu destino.

Isso deve ser feito por causa da humanidade, mesmo agora, e não apenas por aqueles que são atraídos para o objetivo da criação, mas por toda a humanidade, para que eles entendam o que os grandes Cabalistas dizem sobre o sistema superior da natureza, incluindo o método e a ciência, e todos devem avançar nessa direção.

Eu espero que tais talentos surjam entre meus alunos.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 02/11/16

Deixem O Trabalho E Se Envolvam Em Si Mesmos!

laitman_628_2Nas Notícias (Motherboard): “É uma crença comum que trabalhadores de baixa renda serão os mais afetados por robôs avançados no local de trabalho. Quando analisamos  isso em uma perspectiva global, os trabalhadores que serão mais afetados pela automação generalizada não serão os trabalhadores na América do Norte, de acordo com um novo relatório das Nações Unidas: serão os de países em desenvolvimento.

“A automação reduz as oportunidades para trabalhadores de baixa renda na América do Norte, declara o relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento. Mas os tipos de trabalhos com maior probabilidade de serem totalmente eliminados são mais prevalentes em países em desenvolvimento. Isso porque esses mesmos postos de trabalho, em setores como a agricultura e fabricação, já se extinguiram na sua maioria em nações ricas na medida em que as corporações transferiram suas operações para o exterior, em busca de maiores lucros através de custos salariais mais baixos.

“O mundo em desenvolvimento perderá ‘cerca de dois terços de todos os postos de trabalho’, de acordo com o relatório. Esse é um número surpreendente, bem acima da maioria das estimativas verossímeis para perdas de emprego devido à automação no Ocidente. …

“Enquanto o relatório das Nações Unidas está falando sobre os efeitos de robôs no local de trabalho, o que realmente está em questão é o comportamento da busca de lucro das corporações. Numa economia globalizada, mudanças na força de trabalho não são apenas sentidas em nações ricas, mas em todo o mundo. Na China, por exemplo, os donos de fábricas já têm usado robôs e automação como uma ferramenta para acabar com a multidão de trabalhadores.

“Os países com o maior número de robôs provavelmente verão os maiores ganhos de produtividade, observa o relatório– a China está liderando a aquisição de robôs, diz a ONU – mas há um lado positivo para os países sem riqueza suficiente para trazer trabalhadores-robô suficientes para se manterem competitivos … de certa forma. …

“Como está, porém, o relatório da ONU pinta uma visão bastante sombria do futuro: menos empregos aqui, e muito menos empregos por lá. Mas veja, pelo menos algumas pessoas vão estar ganhando dinheiro”.

Meu Comentário: O progresso não pode ser interrompido porque não é um capricho humano, mas um desenvolvimento objetivo, evolutivo e natural da sociedade. A resistência a esse desenvolvimento é feita por sua própria conta e risco. Nós temos que entender que os robôs estão substituindo as pessoas; a natureza está nos levando a nada mais do que uma reorganização e mudança na estrutura da sociedade.

As máquinas devem servir a todas as pessoas, e as pessoas devem se mover para outro nível de atividades: a construção de uma nova sociedade à imagem da natureza. Pela primeira vez na história, a humanidade está se libertando da necessidade de perder seu tempo e vida servindo seu corpo físico.

Isso será deixado para os robôs. Nós estaremos envolvidos conosco mesmos! Nós estamos nos elevando a um nível significativo de conexão, existência e compreensão do sentido da vida! Essa deve ser a prioridade. Nós precisamos fazer uma revolução social, mudar a atitude da pessoa em relação a sua vida, reconstruir os meios de comunicação (um processo que já está acontecendo através da transição dos meios de comunicação para as fontes da Internet), mas o principal é a nossa reeducação!

Compensação Pelo Trabalho Chato

laitman_600_04Nas Notícias (The Telegraph): “Um francês afirma que seu empregador lhe dava tão pouca coisa para fazer que ele sofria de ‘bore out’ (desmotivação, insatisfação) e agora está exigindo € 360.000 (£ 283.000) em compensação.

“O termo ‘burn out’ (esgotamento), quando os funcionários entram em colapso devido ao estresse e excesso de trabalho, é bem conhecido, mas Frédéric Desnard, 44 anos, de Paris, acusou seu ex-empregador, uma empresa de perfumes de prestígio, de submetê-lo a algo muito pior: estar entediado. …

“‘Eu entrei em depressão, …’, disse ele à AFP. … Ele foi demitido em 2014 após a licença médica de sete meses”.

Meu Comentário: O mundo está entrando em um período de degeneração final. Acontece que o proprietário tem que cuidar do ânimo do empregado e sobrecarregá-lo com trabalho de tal forma que o tédio não causará sua depressão. Isso é simplesmente uma loucura. Que tipo de reivindicações pode ter o empregador? Que leis e acordos dizem que os funcionários devem estar 100% ocupados com o trabalho? Talvez, pelo contrário, o empregador deva pagar menos de acordo com a quantidade de trabalho.

O fato é que no mundo de hoje, especialmente na Europa, existem leis que podem ser manipuladas, como escreveu Lênin: “Os capitalistas nos venderão a corda com a qual os enforcaremos”.

Essa é a democracia moderna. O egoísmo cresce em um estado tão miasmático, que não é necessário falar sobre direitos e reivindicações sensatas.

Se uma pessoa se sente desconfortável e insatisfeita até certo ponto, tem o direito de ir contra o Estado, contra o empregador, contra qualquer um. A principal coisa é que ela tenha dinheiro suficiente para um advogado.

Comentário: O surpreendente é que o autor não tem queixas sobre si mesmo embora tenha recebido remuneração por ociosidade.

Meu Comentário: O egoísmo, nossa única característica principal, sempre nos capacita a nos defender. Nós vemos como a humanidade evita qualquer tentativa de fazer algo com seu egoísmo.

Comentário: Essa é a prova de que não é tão fácil difundir a sabedoria da Cabalá no mundo.

Meu Comentário: É claro. Pelo menos eu não vejo nenhuma conferência mundial dedicada ao desapego ou correção do egoísmo.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 04/05/16

“Trabalhadores Sem Deficiência São Menos Propensos A Trabalhar”

laitman_926_02Nas Notícias (Russian Bazaar): “Um em cada 3,5 americanos em uma idade em que são capazes de trabalhar, que nasceram no território dos Estados Unidos, está vivendo à custa de parentes e de bolsas de assistência do governo. Essa conclusão chocante foi feita por analistas do Centro de Estudos de Imigração (CIS), com base em novas estatísticas do Escritório do Censo (Census Bureau) e do Departamento de Trabalho (DOL).

“O aumento no número de americanos desempregados: mais uma consequência da classe média em desaparecimento, que durante o reinado de Barak Obama caiu para um recorde de 47% – 49%.

“Cidadãos desempregados eram mais propensos a admitir que ser pobre hoje pode ser mais rentável do que o contribuinte trabalhador. …

“Se há uma década ser um representante da classe média era prestígio, agora os pobres são muito mais do que a classe média.

“A transição consciente para as fileiras dos pobres é observada em toda a América”.

Meu Comentário: O mundo está avançando rumo ao fim do seu desenvolvimento egoísta e à passagem para o nível do desenvolvimento integral, o desenvolvimento de uma conexão interna entre os indivíduos até sensação plena de todos nós como um todo.

A necessidade do trabalho supérfluo está desaparecendo. Vamos fabricar apenas o que é imperativo para a nossa existência. Vamos investir todo o nosso tempo e energia na criação de conexões integrais entre nós a partir de um desejo e anseio (Achishena – Eu vou apressá-lo) ou da compulsão pelo sofrimento (Beito – em seu tempo).

Aqueles Que Não Trabalham São Aqueles Que Comem

laitman_600_02Nas Notícias (Russian Bazaar): “A revolução tecnológica e a popularidade de dispositivos eletrônicos levaram a uma queda acentuada da produtividade no trabalho dos norte-americanos. As pessoas começaram a se mover mais lentamente, e o senso de responsabilidade e disciplina tem diminuído significativamente. Essa é a conclusão a que chegaram os especialistas da empresa CareerBuilder Resource como resultado de uma pesquisa em larga escala de empregadores. Hoje, um em cada cinco gerentes acredita que seus subordinados se envolvam em atividades profissionais por menos de 5 horas em um dia normal de 8 horas.

“Os smartphones demoliram uma variedade de negócios – desde pequenas lavagens de carro nas províncias do país até empresas financeiras dos arranha-céus das grandes cidades. Os empregadores se queixam que seus subordinados pegam seus smartphones a cada 15 – 20 minutos. Proibir o uso de telefones durante o horário comercial, não é bom. As pessoas se ofendem ou facilmente descartam a regra ou fazem queixas de discriminação às autoridades. …

“O abrandamento da produtividade foi influenciado não só pela alta tecnologia, mas também pela proteção maluca dos subordinados por seus empregadores, realizada pelo Partido Democrata. O fortalecimento dos sindicatos, o aumento do salário mínimo, o direito de processar a gestão por qualquer assunto trivial, bem como a possibilidade de não trabalhar, mas viver à custa do Estado – tudo isso levou ao descrédito do trabalho como tal. …

“Um número de pesquisadores da Califórnia, disse que se os EUA voltassem ao nível de produtividade de um século atrás (após a Primeira Guerra Mundial), seria o suficiente para que os funcionários atuais trabalhassem 3 a 4 horas por dia. …

“De acordo com 48% dos empregadores, o abrandamento da produtividade se reflete acima de tudo na qualidade do trabalho. Mesmo que uma pessoa faça muito pouco, mesmo esse mínimo é de qualidade muito baixa.

“Quanto menos a pessoa faz, maior é o seu desprezo pela gerência superior.

“A grande maioria dos proprietários de pequenas empresas nos Estados Unidos, afirmou que os principais critérios para a seleção de potenciais empregados são honestidade, responsabilidade e disciplina. Surpreendentemente, até mesmo um quarto de século atrás, o principal fator global na seleção dos trabalhadores era a sua educação e experiência de trabalho”.

Meu Comentário: A razão para a preguiça crescente é o desenvolvimento do egoísmo. A motivação pelo trabalho só vai ser renovada em um coletivo que tenha um objetivo sublime, como Baal HaSulam escreve em seu livro “A Última Geração”.

“Diga Adeus Ao Trabalho Constante: O Futuro Do Freelancing”

laitman_430Pesquisa (nationalt): “Um quinto dos empregos criados nos Estados Unidos depois da crise são empregos temporários. E metade das pessoas que têm trabalhado [empregos em tempo parcial] estão ganhando pouco mais de um salário mínimo. A nova classe social é caracterizada por um emprego precário … e há muito tempo os cientistas sociais alertam que a famosa e afluente classe média americana está encolhendo. Os empregos bons e seguros não estão voltando …

“O que caracteriza o novo trabalho … é que [a pessoa] é constantemente forçada a estar buscando o próximo trabalho, o próximo trabalho a termo, a próxima oportunidade para sustentar a si e sua família por um tempo.

“‘É uma maneira totalmente nova de perceber o que é um emprego. Estes não são postos de trabalho, como os conhecemos. É um emprego de curto prazo; você tem um trabalho hoje, mas talvez não tenha nada amanhã ou no dia seguinte. E quando você está procurando um novo emprego, você não é pago. A pessoa olha e olha, se tornando cada vez mais frustrada. Alguns trabalhadores estão, por natureza, mais à frente da curva, do tipo empresarial, tipo mais despachado. E eles parecem ter um desempenho melhor do que outros no novo mercado de trabalho. Eles são muito confiantes e treinados, enquanto que aqueles que são mais do tipo reticente, silencioso, que só querem fazer um trabalho e são bons nisso, perdem porque não é sua inclinação natural ter que se vender constantemente’, disse Steven Hill, autor de um novo livro sobre o tema.

“De acordo com estudos, empresas que mudaram do emprego permanente para trabalhadores por contrato, reduzem seus custos de trabalho em 30 por cento ou mais, porque não são mais responsáveis ​​pela montagem de uma rede de segurança para os trabalhadores. Muitas teorias econômicas estimularam uma fala entusiasmada sobre essa nova hipereficiência, onde as empresas pagam apenas pelo trabalho”.

Meu Comentário: O Estado terá que encontrar os meios que vão assegurar a todos os cidadãos um nível necessário de subsistência. De qualquer forma, ele vai trazer uma maior uniformidade da sociedade onde a maioria da população receberá uma complementação de renda do Estado.

Portanto, nós estamos chegando mais perto de uma sociedade igualitária. Será possível ajudar as pessoas a cooperar e fornecer-lhes satisfação interior através da educação. Assim, ocorrerá uma mudança social gradual e as pessoas terão apenas o necessário para a sua subsistência, e depois disso, sob a influência da educação, sua realização será a partir da abertura do mundo superior.

É Hora De Trabalhar Menos

laitman_628_4Comentário: O preço do petróleo caiu. Por isso, muitos países estão tentando tomar medidas para economizar o máximo possível. Na Venezuela, por exemplo, o dia de trabalho dos funcionários públicos foi reduzido. Agora, eles vão trabalhar das 7:30 h às 13 h.

Resposta: Todo recurso natural está se tornando cada vez mais barato e acessível hoje. Portanto, não pode haver fome. Em vez disso, vai haver realmente uma abundância geral que ninguém vai passar necessidade. As pessoas vão ficar satisfeitas com o consumo simples, normal, corpóreo.

Isso, obviamente, vai levar a um aumento do desemprego, mas que vai ser tratado com subsídios especiais do governo. Primeiro as pessoas vão receber o dinheiro sem ter que trabalhar e cada indivíduo terá uma renda permanente ou subsídio. Não será necessário trabalhar.

Em segundo lugar, vamos ter que obrigar todos a se submeter ao processo educacional correto, de modo que eles não vão passar o seu tempo ociosos. Se uma pessoa não tiver que trabalhar e todas as suas necessidades forem atendidas ao longo de sua vida, ela não vai precisar ir à escola ou à universidade, não vai precisar aprender uma profissão, não vai precisar fazer nada. Isso significa que ela vai ficar em casa, assistir TV, jogar em seu computador ou em seu telefone celular, e isso é tudo. Portanto, é essencial obrigar todos a obter uma educação.

Eu espero que algumas das pessoas que pararem de trabalhar façam uma reciclagem e se tornem professores e educadores, e algumas sejam alunos e, assim, comecem a avançar até o nível espiritual desejado.

A educação será destinada a tornar cada indivíduo um ser humano, no sentido correto da palavra. Uma pessoa não é um animal que caminha ereto sobre duas pernas e usa instintos obscuros, armas modernas e drogas. Um ser humano é uma pessoa que entende seu objetivo e sente que deve alcançá-lo em sua conexão com pessoas como ela.

Eu espero que todos os governos entendam que essa é a única maneira deles terem sucesso, pois, caso contrário, eles vão se devorar.

Pergunta: Será que o Estado forçará as pessoas a se envolver em autoeducação?

Resposta: O Estado é um corpo compulsivo e que deve pressionar as pessoas, a fim de transformá-las em bons cidadãos, pois, caso contrário, vemos o que acontece. A Europa está se transformando num exemplo negativo para todo o mundo hoje, enquanto 30 a 40 anos atrás era um exemplo positivo. É porque se permitiu que os europeus tivessem benefícios gratuitos, mas ao mesmo tempo não foi implementada a correta educação, não se fez nada.

Todos nós vemos o que isso lhes trouxe; é um exemplo claro. Portanto, terá que ser uma educação compulsiva do governo e essa será a função mais importante do Estado.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 29/02/16

Você Está Pronto Para Trabalhar Menos?

laitman_547_06Comentário: A Co-presidente do partido Acampamento Sionista, Tzipi Livni, sugeriu a adição do domingo como mais um dia de descanso no fim de semana em Israel. Ela acredita que isso ajudaria a reduzir as tensões que existem na sociedade em relação a descansar no sábado. Além disso, seria possível que os israelenses se tornassem mais unidos, como um povo, e construíssem relações de boa vizinhança e respeito mútuo.

Resposta: Eu teria sugerido três dias completos de descanso: sexta-feira de acordo com a religião muçulmana, sábado de acordo com a religião judaica, e domingo de acordo com a religião cristã.

Nós precisaríamos ter certeza de que todos os três dias estivessem equilibrados corretamente para que as pessoas pudessem efetivamente aproveitar seu tempo de lazer. Aos domingos, as pessoas poderiam sair mais, fazer compras e se comunicar mais.

Seria bom preparar alguns programas sociais e infantis interessantes. Afinal, as crianças teriam dois dias livres, e precisariam fazer algo para não se enfurecer. Para isso, nós precisaríamos nos preparar seriamente para não perdermos a oportunidade de criar uma correta estrutura educacional e de desenvolvimento para eles que mantivesse sua saúde física e mental.

A nação deve atrelar todo o público nisso, de modo que eles vão tomar para si uma grande parte da responsabilidade pelo tempo livre no fim de semana de três dias. Eu acho que isso diminuiria as tensões e hostilidades da sociedade. Deve ser um programa nacional de como nós gastamos o tempo liberados do trabalho completamente supérfluo que não é mais necessário no mundo de hoje.

Por outro lado, existem campos de atividade, que podem continuar a operar sem interrupção. Por exemplo, se o trabalho em alguns locais de construção envolve apenas trabalhadores estrangeiros, por que a construção não pode ocorrer aos sábados? Deixem as pessoas decidir.

E a mesma coisa pode ser aplicada a todas as outras especialidades que nós precisamos. Eles poderiam ter horários escalonados.

Isso é tudo o que é necessário pensar, fazer a coisa certa, sem quaisquer questões partidárias: quem vai se beneficiar e como isso pode ser adaptado para si mesmo.

Essa é uma proposta muito difícil, em torno da qual você pode remodelar toda a sociedade. É necessário pensar em tudo para tomar sábias decisões, sem quaisquer questões partidárias.

Esta é uma proposta muito complexa, e é possível remodelar toda a sociedade em torno dela.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 08/01/16

Meu Trabalho Favorito: Vocação Ou Missão?

laitman_228Pergunta: Eu encontrei meu destino exclusivamente no meu trabalho, que realmente amo. Diga-me, eu estou indo na direção certa? Poderia ser que eu encontrei minha vocação, mas perdi o meu propósito?

Resposta: Na verdade, encontrar um trabalho interessante, realmente envolver-se e dissolver-se nele, é uma grande alegria. Você encontrou sua vocação. No passado, eu também tentei encontrar um trabalho que eu amava, que era atraente e gratificante, mas percebi que não tinha sentido. Lembro-me como um estudioso me aconselhou a tomar certo período na história como a Guerra dos Trinta Anos, por exemplo, mergulhar nele e estudá-lo em profundidade.

- E depois?

- Depois você vai ser um especialista na Guerra dos Trinta Anos se você dedicar toda a sua vida nisso.

Como um grande egoísta, eu pensava que não valia a pena gastar a minha vida na Guerra dos Trinta Anos, que ocorreu há 400 anos. O preço parecia muito alto. A vida passa, a pessoa se desenvolve e, de repente, começa a perceber que se envolveu em algo que não tem sentido. Em vez de satisfação e entusiasmo que sentia antes: “Que interessante e que sucesso!”, ela de repente sente vazio, decepção e falta de energia, e isso é terrível. Para onde foram todos esses anos? Para quê? O que devo procurar agora? Ela não tem a mesma força, desejos ou possibilidades de antes. Acontece que a pessoa não deve se envolver demais em prazeres corporais nesta vida, mas sim escolher o que parece ser o maior e mais importante valor que é imutável e está acima de nossas vidas.

Acima de nossas vidas só pode estar a eternidade. Essa eternidade é o que nós precisamos encontrar e não perder tempo com ninharias.

Surge a pergunta: Será que eu escolho isso ou não? Se eu concordo, não pode haver obstáculos, somente a realização da eternidade! Isso tem que ser o padrão de uma pessoa pois, caso contrário, ela se rebaixa ao nível animal.

Portanto, nós precisamos nos envolver em esclarecer o nível em que alcançamos a eternidade. Não é apenas a eternidade, pois não há razão para existir eternamente a nível corpóreo. Nós não precisamos de tal eternidade. Você pode se aproximar de qualquer um na rua e perguntar se ele gostaria de viver neste mundo para sempre. Duvido que qualquer um concordaria. É apenas o medo da morte brutal que nos obriga a viver, mas, basicamente, isso é totalmente sem sentido. Essa é a razão de todo mundo ter que descobrir o seu propósito final.

Pergunta: Mas, ao mesmo tempo, uma pessoa deve ter uma profissão?

Resposta: Todo mundo deve ter um trabalho, de modo que seja capaz de prover a si normalmente e ser útil, se envolver num trabalho que gosta e não sentir que está desperdiçando seu tempo em vão. Mas, ao mesmo tempo, tem que se certificar de que cada minuto de sua vida seja um pequeno passo para a grande meta, para a realização da eternidade e perfeição.

Da Lição de Cabalá em Russo 25/10/15

Nós Somos Viciados Em Trabalho… E Felizes Com Isso

laitman_555Nas Notícias (Psychologies.ru): “Há 70 anos, o início do século XXI parecia feliz: nós achávamos que as máquinas fariam todo o trabalho duro, enquanto as pessoas só trabalhariam para receber prazer ao realizar seus talentos e gastariam o resto do seu tempo tirando férias e desfrutando uma boa vida feliz.

“Portanto, como nos tornamos viciados em trabalho, trabalhando mais do que nossos pais que sonhavam com o nosso tempo, e até mesmo pareciam realmente satisfeitos com essa circunstância? A semana de trabalho na maioria dos países desenvolvidos é de 35 horas e as férias não duram mais do que 4 semanas. Nós nos orgulhamos em ser viciados em trabalho e não temos tempo para fazer novos amigos, dormir corretamente, tirar férias, ter relações sexuais e até mesmo ter um bebê.

“As pessoas que são ociosas sentem-se humilhadas quando veem aqueles que estão ocupados e tornam-se muito mais felizes quando têm a chance de fazer parte de alguma atividade, mesmo que seja muito difícil. O pensamento real de férias ou de descanso parece errado”.

Resposta: A Natureza estabeleceu limites para nós (que são externos a nós) em nosso desenvolvimento corpóreo e nós inevitavelmente temos que reduzir a produção e o consumo. A Natureza desenvolve mais desejos novos em nós e nós perdemos o anseio por economias corpóreas.

A nova geração é um bom exemplo disso. Nada é mais ameaçador para a sociedade do que estar desempregado; isso leva à deterioração do indivíduo e da sociedade. A única coisa em que seremos capazes de nos envolver plenamente é na nossa reeducação.