Textos com a Tag 'Torá'

Não Se Desvie Da Torá

232.06Pergunta: O que significa: “Não se desvie da Torá nem para a direita nem para a esquerda”.

Resposta: Significa cumprir a Torá não na linha direita ou esquerda, mas na linha média.

Ou seja, você deve levar em consideração seus fundamentos egoístas. Eles não desaparecem, você deve corrigi-los constantemente a partir da linha direita e seguir a linha média.

De KabTV, “Segredos do Livro Eterno“, 13/09/21

Cada Estágio – Do Zero

237A Torá e o Livro dos Profetas repetem constantemente o que foi dito, porque em cada estágio você deve iniciar uma correção, por assim dizer, de novo, mas em um nível diferente.

O mais importante para atingir os níveis espirituais é que, em todos os estágios, você conecta constantemente o início com o fim e o fim com o início.

Comentário: Você fica dizendo para não olhar para trás.

Minha Resposta: Mas isso não significa que você está olhando para trás. Você pega todo o estágio anterior e revela todas as fases, o início e o fim nele. O próximo estágio também começa do zero, por assim dizer.

Zero é como o embrião de um novo estado. Quanto mais você passa, mais revela aquele zero inicial.

Pergunta: Ou seja, em cada estágio, sou um embrião, certo?

Resposta: Claro. Do contrário, você não o alcançará, não o compreenderá.

Esse é realmente um sistema maravilhoso! Quem começa a sentir vê que criação divina é ele!

De KabTV, “Segredos do Livro Eterno“, 30/08/21

Salve A Torá Em Seu Coração

622.01Profetas, Josué, 23:2-3; 23:6: Josué convocou todo o Israel, seus anciãos, seus chefes, seus juízes e seus oficiais, e disse-lhes: “Estou velho e com idade avançada.

Vocês mesmos viram tudo o que o Senhor, o seu Deus, fez com todas essas nações por amor a vocês; foi o Senhor, o seu Deus, que lutou por vocês.

Façam todo o esforço para obedecer e cumprir tudo o que está escrito no Livro da Torá de Moisés, sem se desviar, nem para a direita nem para a esquerda.

Quando uma pessoa muda a intenção de receber para a intenção de doar, esse desejo é corrigido e é como se registrado nela. Isso significa escrever o livro da Torá.

Ou seja, ela deve passar por todos os elementos da correção do desejo com todos os Taamim, Nekudot, Tagin e Otiot (TANTA), de modo que todos os elementos sejam corrigidos para doação. Como é dito, cada pessoa deve escrever o livro da Torá para si mesma. Escrever significa alcançar tal estado quando a correção já existe dentro dela.

Pergunta: Às vezes, é dito: “Para escrever em seu coração”. O que isso significa?

Resposta: Inicialmente, uma pessoa escreve “no coração”. Em seguida, isso deve se espalhar por toda a pessoa, ou seja, para todos os seus desejos.

“Não vire para a direita ou para a esquerda” significa que de forma alguma devemos interpretar a Torá com qualquer um de nossos próprios acréscimos, conclusões ou opiniões, apenas na forma como Moisés transmitiu ao povo em um estilo claro de doação.

De KabTV, “Segredos do Livro Eterno“, 30/08/21

Compreendendo A Torá Internamente

137Comentário: Geralmente acredita-se que os judeus não são amados. Mas recentemente ouvi a seguinte reação de um dos leitores: “Você pode pensar que os judeus amam alguém. Mesmo em seus livros sagrados, eles não recomendam uma comunicação próxima com outras nações. Vá a qualquer site judaico e você verá uma mistura de histeria nacionalista e elogios de seus próprios méritos – verdadeiros e imaginários”.

Minha Resposta: Com certeza. Abra o Shulchan Aruch (Código de Leis) e você vai ler que deve ficar longe de outras nações, enganá-las, não ter nada a ver com elas, e assim por diante.

Mas devemos entender que todas essas leis foram escritas para o nosso mundo interior, onde cada pessoa se divide em duas partes. Uma parte quer se corrigir e ser chamada de Yehudi, judeu – o que significa se unir ao Criador – e ascender ao nível de doação.

Em todos, independentemente de sua origem terrena, existem propriedades egoístas que ainda precisam ser corrigidas e deve-se ficar longe delas, torcê-las no dedo, enganá-las para a correção. Ou seja, estamos falando sobre as correções internas de uma pessoa.

Em geral, toda a Torá, toda a religião judaica fala apenas disso. E o fato disso ser usado no sentido literal e associado aos costumes terrenos gerou todos os equívocos a respeito.

Todas as fontes primárias falam apenas das propriedades internas de uma pessoa: este em mim é chamado Goy, este é Yehudi, este é Abraão, Isaac, Jacó, etc. Então elas explicam o que tenho que fazer com eles: enganar, matar, aumentar, corrigir. Mas quando isso é transferido para o mundo ao nosso redor, tudo assume uma forma completamente errada.

Porém, se uma pessoa reage corretamente, ela transfere tudo para sua interioridade. Assim as pessoas começam a entender lentamente: tudo o que elas veem mostra apenas o mundo interior de uma pessoa.

E não há nada a dizer sobre nosso mundo externo. Como podemos consertar algo nele? Nosso mundo é completamente governado de cima e, portanto, devemos apenas existir nele até o mínimo. E todas as correções podem ser feitas apenas com a ajuda da Cabalá por meio do sistema de gerenciamento superior.

De KabTV, “Close-Up. Expulsão”

Debaixo De Uma Chuva De Pedras

546.04Profetas, Josué, 10:11: Enquanto fugiam de Israel na descida de Bete-Horom para Azeca, do céu o Senhor lançou sobre eles grandes pedras de granizo, que mataram mais gente do que as espadas dos israelitas.

Pergunta: O que significa que o Criador atirou pedras nos inimigos de Israel?

Resposta: Ele torna os desejos egoístas das pessoas tão pesados ​​que elas são incapazes de escapar de qualquer lugar. Elas são obrigadas a morrer, a se render, o que significa parar de estar em seus desejos egoístas.

Uma pessoa para de usá-los. Essa é a sua correção. O Criador sobrecarrega tanto seu desejo que ela não pode permanecer e de alguma forma manobrar em seu egoísmo. Esse é o fim de sua autoridade sobre si mesmo.

Afinal, o autocontrole implica que ela pode passar de um desejo para outro, para administrar a si mesma. E quando desejos enormes a dominam, ela não pode fazer nada.

De KabTV, “Segredos do Livro Eterno”, 26/07/21

“Eles Comeram Do Fruto Da Terra”

437

Josué 5:10 – 5:12: Na tarde do décimo quarto dia do mês, enquanto estavam acampados em Gilgal, na planície de Jericó, os filhos de Israel celebraram Pessach.
No dia seguinte ao de Pessach, nesse mesmo dia, eles comeram pães sem fermento e grãos de trigo tostados, produtos daquela terra.
Um dia depois de comerem do produto da terra, o maná cessou. Já não havia maná para os filhos de Israel, e naquele mesmo ano eles comeram do fruto da terra de Canaã.

Os filhos de Israel não recebem mais nutrição de Bina, o nível mais alto. Eles devem ganhar essa realização, esses poderes, sozinhos.

Portanto, é dito que eles começaram a comer os produtos da terra, o que significa a combinação das propriedades de Malchut e Bina. Usando as propriedades de recepção e doação, eles podem combiná-las para que a terra produza alimentos.

Pergunta: No deserto, eles não faziam isso, mas aqui eles começaram a combinar essas qualidades?

Resposta: Não há propriedade de Bina no deserto. Portanto, apenas MAN cai lá. Quando as pessoas chegam à fronteira com a terra de Israel, elas têm a oportunidade de receber a propriedade de Bina (doação), de misturá-la na proporção correta com as propriedades de Malchut (recepção) e começar a produzir alimentos a partir da terra.

Isso significa que eles devem corrigir seus próprios desejos, mas, é claro, com a ajuda de Bina, com a ajuda de uma força superior, o poder do Criador.

Pergunta: Para fazerem plantações, eles precisam começar a cultivar esta terra e pedir chuva?

Resposta: Sim, esse é um sistema completo de trabalhar com nosso desejo para que ele comece a dar frutos. Eu pego os desejos egoístas, corto-os para que permaneçam apenas aqueles desejos que podem ser usados ​​para doação e amor aos outros. Então eu produzo tudo o que a terra suporta para o bem dos outros. E o mesmo acontece com todos na terra de Israel.

Se eu trabalho com a intenção para o bem dos outros, eu cultivo a terra, ou seja, eu cultivo meu egoísmo para que dela surjam brotos de altruísmo, que dou aos outros e cumpro a condição de vida na terra de Israel.

Pergunta: Então vem a chuva?

Resposta: Não só isso. A terra sempre dá frutos. E quando as chuvas vêm, ou seja, aparece umidade nela, Bina, e dá frutos que eles não conheciam antes, como no caso dos batedores que viram enormes cachos de uvas na terra de Israel.

A umidade na terra só aparece se as pessoas não usarem suas intenções egoístas.

De KabTV, “Segredos do Livro Eterno”, 05/07/21

Guardar A Transição

747.02Pergunta: Por que os sacerdotes não entraram primeiro quando foram para a terra de Israel? Eles esperaram até que todo o exército tivesse passado e completaram a transição.

Resposta: O mais importante para eles é guardar a fronteira porque todas as pessoas devem passar para terra firme. Como foi a travessia do Mar Vermelho, assim é aqui na travessia do Jordão. Depois que todos passaram, as funções dos sacerdotes foram cumpridas e as águas se fecharam novamente.

Comentário: De certa forma, isso é semelhante a como Moisés disse ao Faraó que ele pegaria todos e esperaria até que todos saíssem.

Minha Resposta: Mas houve uma saída de Malchut para Bina através de Zeir Anpin — para o estado intermediário de “deserto”. Aqui há uma transição para Bina, para a propriedade de doação.

De KabTV, “Segredos do Livro Eterno”, 05/05/21

“O Coração Deles Derreteu”

749.02Josué 5:1: Todos os reis amorreus que habitavam a oeste do Jordão e todos os reis cananeus que viviam ao longo do litoral souberam como o Senhor tinha secado o Jordão diante dos filhos de Israel até que tivéssemos atravessado. Por isso, o coração deles derreteu (desanimaram-se) e perderam a coragem de enfrentar os filhos de Israel.

Pergunta: O Criador mostra aos povos (desejos egoístas) que habitam a terra de Israel que seu fim chegou?

Resposta: Sim, para isso, os israelitas realizaram ações especiais: eles se uniram e se elevaram acima de si mesmos até suprimir seus desejos egoístas.

Portanto, esses desejos não mais os impediam de cruzar a fronteira do deserto para a terra de Israel, ou seja, dar os últimos passos de Malchut a Bina, para a qualidade de doação.

Em outras palavras, aqueles povos egoístas que habitam a terra de Israel, que existem em cada um de nós, já entendem que chegou uma força que não os permitirá resistir a este estado. Então haverá uma recuperação.

Por um lado, é dito que não há mais um ânimo neles diante do povo de Israel. Por outro lado, as guerras começarão porque os próprios israelitas deixarão de cumprir as condições de permanecer na terra de Israel, de estar em desejos direcionados apenas ao Criador.

Então, consequentemente, haverá diferentes leis agindo sobre os judeus e, como está escrito alegoricamente, eles serão atacados por outras tribos que vivem na terra de Israel.

Pergunta: Por que os judeus abandonaram as leis?

Resposta: Claro. Exatamente a mesma coisa está acontecendo hoje. As leis são imutáveis. Ao entrar na terra de Israel, não nos adaptamos a essa terra. Tudo depende de nós.

De KabTV, “Segredos do Livro Eterno”, 05/07/21

Luz Da Torá

234Pergunta: O que é a Torá? É um livro, é uma luz, uma metodologia?

Resposta: A Torá é um método de correção. É um conjunto de regras e recursos que eu aceito e aplico com o conselho dos Cabalistas com todas as minhas habilidades e experiência, tudo o que está escrito nos livros, tudo o que a luz superior me traz e tudo o que faço no grupo realizando todos os tipos de ações junto com os amigos.

Tudo o que faço para corrigir meu egoísmo, para transformá-lo em altruísmo, doação e amor, é chamado de Torá.

Se por nossas ações despertamos nossa luz interior, ela é chamada de “a luz da Torá”.

De KabTV, “O Poder do Livro do Zohar” # 21

Como Interpretar Números Na Torá?

571.04Pergunta: Abraão foi a primeira pessoa que elevou Malchut à Biná em 40 anos. Está escrito na Torá que ele alcançou o Criador aos 40 anos. O que significa o número 40?

Resposta: Todos têm um inato desejo de receber egoísta. Ele só pode ser corrigido elevando-o ao nível de Biná, que tem o valor numérico 40. Isso significa que podemos subir ao nível de Biná em 40 anos, em 40 graus.

Na verdade, isso é puramente condicional; podemos contar e perceber este nível de maneiras diferentes. No entanto, na Torá, o número 40 é muito comum.

Pergunta: O número três também é mencionado na Torá. Por exemplo, está escrito que Abraão começou a pensar no sentido da vida aos três anos. O que isso significa? Claramente, não se trata apenas de idade.

Resposta: Claro que não é uma idade física. Mas podemos dizer que é uma era espiritual quando uma oportunidade de receber e doar é revelada em uma pessoa e a partir desses dois estados opostos ela pode construir a linha média. Três é a formação da linha média.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 11/06/21