Textos com a Tag 'alma'

Foi Assim Que Fomos Criados

75.01Rabash, Artigo 10, “Qual É O Grau Que A Pessoa Deve Alcançar Para Não Ter Que Reencarnar?” (1984): O fato é que precisamos saber que todas as almas se estendem da alma de Adam HaRishon, pois depois que ele pecou no pecado da Árvore do Conhecimento, sua alma se dividiu em 600.000 almas. Isso significa que a única luz que Adam HaRishon tinha, que o Santo Zohar chamou de Zihara Ila’a [brilho superior], que ele tinha no Jardim do Éden de uma só vez, se espalha em numerosas partes.

Existe um estado chamado “uma alma geral” ou Adam. É o desejo de receber, de desfrutar, de se preencher, de ser preenchido de Luz.

Nesse estado, essa criatura sente-se na menor maneira possível, porque foi preenchida um pouco, como um bebê que foi alimentado, teve a fralda trocada, está nos braços da mãe, pode cheirá-la e não precisa de mais nada, se sente bem.

O Criador não deseja nos deixar nesse estado. Ele quer que alcancemos Seu estado, que é o estado mais maduro, e assim destruiu esse desejo em 600.000 partes (almas), que são divididas em um número infinito de centelhas da alma.

Cada parte difere das outras por seu desejo egoísta, que não lhe permite perceber os desejos dos outros. Existe um enorme antagonismo entre elas.

Há uma partícula da alma geral em cada um de nós. Portanto, não nos entendemos e não podemos nos conectar de forma alguma. Só podemos sentir que dependemos um do outro e que essa dependência nos obriga a tolerar um ao outro. Desde que eu receba um preenchimento de maneira egoísta, alguns se beneficiem de outros, eu os tolerarei ao meu lado. Se não há nada que eu possa ganhar dos outros, eu realmente sofro com a presença deles e tento me afastar deles. Foi assim que fomos criados.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 16/09/18

Dando Vida À Alma Comum

laitman_282.01Pergunta: Como o particular e o geral estão conectados? Se algum tipo de bactéria que produz moléculas de oxigênio sem saber que afetou tanto nossas vidas, como cada um de nós pode afetar toda a natureza?

Resposta: Não posso dizer nada sobre moléculas de oxigênio. Só sei que absolutamente toda a natureza vem de uma fonte e continua seu desenvolvimento. Portanto, quaisquer que sejam as novas formas que surjam na natureza, elas se manifestam na mais completa conexão mútua entre si.

Embora não sintamos isso e ainda não possamos descobrir e investigar, toda a natureza é absolutamente integral, e não há uma única parte dela que de repente comece a se desenvolver por si mesma.

Pergunta: Graças a algumas bactérias que viveram por, digamos, duas semanas e produziram oxigênio, milhares de pessoas vivem hoje. É possível supor que o significado da existência de cada um de nós seja dar vida a algum super ser? Ou a vida de todos é importante?

Resposta: A vida de cada um de nós é importante porque somos partes desse super ser, chamado “alma”. É uma para todos nós.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 30/04/20

Como Encontrar Sua Alma

laitman_204Pergunta: A Holanda tem um museu do corpo humano. É criado de forma tão realista que tira o fôlego dos visitantes. Dentro do museu, na verdade, existe uma cidade inteira composta de diferentes partes do corpo pelas quais você pode passear.

Os visitantes sentem que são pequenos e se movem pelos corredores de um gigante humano artificial enquanto observam como o sangue circula, como o trato digestivo funciona e o coração gigante bate, como os sistemas auditivo e muscular, cordas vocais, ossos e dentes trabalham. Tudo isso pode ser estudado em detalhes e visto em ação.

Ao viajar pelo corpo, os visitantes podem ver claramente como os hábitos prejudiciais afetam negativamente o trabalho de órgãos e sistemas.

Que transformações ocorrem dentro de uma pessoa quando ela se familiariza com o mundo ao seu redor e com o sistema de conexões nele? De alguma forma, isso muda sua atitude interior em relação ao mundo, a si mesma?

Resposta: Pode mudar, é claro.

Pergunta: Por que essa impressão, essa inspiração, não age em uma pessoa a longo prazo, para que a todo momento ela se lembre do sistema de conexões?

Resposta: Ela desfruta ou não? Se ela não desfruta, ela esquece imediatamente. Se desfruta, isso permanece na medida em que é agradável para ela.

Pergunta: É possível fazer a mesma simulação, o mesmo museu de “relações entre pessoas”? Podemos criar esse modelo?

Resposta: Pode ser imaginário, mas não ensina nada a uma pessoa, porque é contra a natureza humana. Tudo isso será desagradável para ela.

Ela ficará feliz em ver uma imagem tão bonita, mas não em participar dela contra sua natureza egoísta!

Pergunta: Mas se todo mundo a trata bem, faz tudo para o seu benefício, ela não se envolve neste jogo?

Resposta: Ele a ocupará por um curto período de tempo, como ir ao cinema.

Pergunta: E o que é preciso para uma pessoa querer não apenas se envolver neste jogo, mas também mudar a si mesma para que isso se torne seu?

Resposta: Para fazer isso, ela deve, é claro, já adquirir sofrimentos significativos na vida. De que outra forma ela vai querer isso? Afinal, tudo isso é contra a nossa natureza.

Pergunta: Quando uma pessoa sofre, ela sempre quer fugir, essa é a coisa mais fácil. E aqui ela tem a opção de adquirir outra coisa. Como acontece o ponto de inflexão da escolha, quando ela não quer mais fugir, mas quer escolher um novo caminho?

Resposta: Quando não há outro caminho. Quando ela tem que encontrar o sentido da vida, caso contrário, a vida não vale nada. Só não quero outra coisa senão o sentido da vida! Por que eu preciso de tudo isso? Por que existo? Por que nasci? Se isso a incomoda muito, somente na extensão dessa preocupação, na extensão desse sofrimento, ela será capaz de mudar.

Pergunta: Percorrendo os corredores de um museu desses, que também estão sendo criados em Toronto e Nova York, uma pessoa não terá pensamentos sobre o sentido da vida se estiver sofrendo?

Resposta: Absolutamente não! Isso é sobre fisiologia, não sobre o mundo interior de uma pessoa. Sobre suas entranhas, mas não sobre seu mundo interior.

Pergunta: Onde surge a pergunta sobre o sentido da vida?

Resposta: Não é dentro de uma pessoa. Nem no coração, nem na mente. É na alma. E a alma não está dentro de uma pessoa. Está ao lado dela.

Pergunta: Como o despertar dessa pergunta acontece dentro de uma pessoa?

Resposta: A alma faz uma sugestão ao cérebro de uma pessoa que começa a pensar nisso.

Pergunta: O que é a alma?

Resposta: A alma é a pergunta sobre o sentido da vida. Por enquanto. Mais tarde, ela se desenvolverá a partir dessa pergunta.

Pergunta: No que se converterá?

Resposta: Se converterá em uma capacidade, na qual a pessoa começará a atingir o sentido da vida. O desejo de atingir o sentido da vida é chamado de alma, o estado inicial da alma.

Então, esse desejo começa a se encher de todos os tipos de realizações espirituais, espiritualidade – sobre o sentido da vida. Assim, ela se desenvolve.

Uma pessoa começa a fazer perguntas mais inteligentes, mais eternas, mais elevadas e recebe respostas para elas. Este é o desenvolvimento da alma.

Comentário: A realização do sentido da vida é diferente para todos.

Minha Resposta: E não podemos comparar. Como posso retirar minha alma e colocá-la em você para que você possa comparar duas almas lá?

Pergunta: Uma pessoa tem um desejo crescente pelo sentido da vida. Isto é o que chamamos de alma. Todo mundo tem seu próprio desejo, que não é como os outros. Então, o que acontece com esses desejos? Eles se conectam?

Resposta: Eles não se conectam. Por que eles se conectariam?

Comentário: Eles dizem que existe uma grande alma para todos.

Minha Resposta: Essa conexão é diferente quando temos um objetivo comum. Quando precisamos alcançar um objetivo comum, as almas se conectam para alcançar o objetivo comum. Mas elas se conectam através da oposição.

Pergunta: Por que elas se opõem?

Resposta: Para não se anular. E uma vez que elas se conectam, temos um todo comum que consiste em muitas partes.

Pergunta:  Como eles se conectam?

Resposta: Por meio das qualidades de doação e amor.

Pergunta: E o que esses desejos conectados descobrem sobre o sentido da vida?

Resposta: Eles descobrem a interação entre si acima do egoísmo comum.

Pergunta: Existe algum tipo de definição única dessa interação entre eles acima das qualidades?

Resposta: É a alma comum, Adam. A rede comum de conexões é chamada “Adam” das palavras “semelhante ao Criador”.

Pergunta: As pessoas, construindo todos esses sistemas de conexões, desejam inconscientemente alcançar a rede superior de conexões?

Resposta: Sim. A alma anseia por isso.

De KabTV, “Notícias com Michael Laitman”, 03/03/20

Como Alguém Pode Sentir O Desenvolvimento Da Alma?

Laitman_043Pergunta: Uma pessoa pode sentir a alma se desenvolver?

Resposta: A certa altura, uma pessoa começa a sentir que uma alma está se desenvolvendo dentro dela e que está exigindo certas ações dela. Às vezes, uma pessoa executa instruções às cegas, sem saber se elas chegam de dentro dela ou da natureza que as dita. Talvez o Criador queira que ela se comporte de uma certa maneira e execute ações que possam se tornar como se ela fosse forçada a executá-las.

No geral, existem relações mútuas e versáteis entre uma pessoa e o Criador.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 16/02/20

Termos Cabalísticos: “Alma”

laitman_626Pergunta: De onde veio o termo “alma”?

Resposta: O termo “alma” vem da palavra “Neshama“. Existem cinco estados do desejo na Cabalá semelhantes ao Criador: Nefesh, Ruach, Neshama, Haya e Yechida.

Nefesh, Ruach e Neshama são estados nos quais podemos alcançar e permanecer constantemente. O mais alto deles é Neshama. Portanto, este é o nome da nossa parte espiritual.

Além disso, também existem estados chamados Haya e Yechida. Mas essas são adições temporárias suplementares ao estado da alma.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/06/19

Revele Sua Alma Agora Nesta Vida

laitman_963.1Pergunta: Pelo que entendi, o lado positivo da natureza que precisamos atrair é começar a respeitar a natureza. Quando as pessoas saem do país, deixam muito lixo para trás e poucas pessoas pensam no fato de que precisam limpar depois delas.

Qual é o uso da energia positiva? Como podemos dizer que a partir de agora assumirei a responsabilidade, serei uma pessoa consciente que entende as forças da natureza e vive numa frequência superior?

Resposta: Obrigado por sua pergunta, mas estamos falando de um nível completamente diferente de influenciar a natureza. Afinal, nossa natureza humana é egoísmo absoluto. Mesmo todas as nossas ações aparentemente positivas, boas e gentis, amor pelos filhos, pelo mundo e assim por diante, vêm apenas do egoísmo. Nosso mundo é controlado apenas por uma força. A segunda força está oculta e devemos revelá-la. Portanto, as pessoas não entendem o que devem fazer.

Não basta nos tratarmos bem, isso não muda nada. Houve muitas dessas tentativas na história. Precisamos aprender a atrair a força positiva da natureza, o mais (+) que começaria a agir ao lado do menos (-), e assim existiremos entre esses dois pólos.

Então, certamente descobriremos o que é um mundo perfeito, eterno e a existência eterna. Entenderemos que uma pessoa existe não apenas na forma terrena (corpo físico), mas há algo eterno em uma pessoa, chamada alma, e isso deve ser revelado enquanto se vive neste mundo agora, hoje, aqui.

Precisamos revelar nossos estados futuros, isto é, o mundo perfeito eterno que existe ao nosso redor, mas não vemos porque percebemos apenas através de nossas qualidades egoístas. É tudo o que precisamos aprender e gradualmente explicar às pessoas.

E elas devem entender que uma pessoa que vive neste mundo deve subir para o próximo e novo grau e começar a sentir o mundo verdadeiro.

Isso é possível. Eu tenho estudantes que alcançaram isso. E o sistema que estudamos e implementamos é chamado de sabedoria da Cabalá. Ele permite que você faça isso.

Pergunta: Você está falando do amor universal que podemos chamar de amor absoluto?

Resposta: Não, você não pode chamar isso de amor absoluto, porque eu não posso amar o mal. Eu só quero que as pessoas se tratem com essa bondade inerente à natureza.

Então, através do sistema correto do bem e do mal, seremos capazes de distinguir, como preto e branco, a verdadeira imagem do mundo. O véu que paira sobre nós desaparecerá e veremos com nossa visão interna e externa que não existimos em um planeta pequeno nem em algum volume fechado do cosmos, mas em dimensões superiores completamente diferentes. Isso devemos revelar agora, hoje, nesta vida.

Para que mais existimos? Para nos satisfazermos com pequenos prazeres e morrermos pacificamente?

Pergunta: Você está dizendo que não devemos amar o mal. No entanto, existem muitas pessoas agressivas no mundo e muito mal vem delas. O que cria essa agressão? Como isso pode ser curado?

Parece-me que o verdadeiro amor absoluto ajuda a iluminar o lado sombrio da alma de uma pessoa. Existe uma cura para esta agressão e maldade?

Resposta: Paciência e exemplo.

Paciência contra o mal de uma pessoa e um bom exemplo que ela possa entender. Nada mais.

De KabTV, “Encontros com a Cabalá: Victoria Bonya”, 29/03/20

Desenvolvimento Da Alma No Útero

Laitman_507.05Não faz diferença quem somos, pois onde quer que vivamos, cada um de nós tem um registro de dados (Reshimo) de onde ele está e seu estado na alma geral de Adão. Essa é a razão pela qual o Reshimo é chamado de ponto no coração.

Taamim significa que quem quer provar um bom gosto na vida, deve prestar atenção ao seu ponto no coração, ao embrião da alma, a gota espiritual de sêmen.

Toda pessoa tem um ponto no coração, exceto que não brilha. Pelo contrário, é como um ponto preto. O ponto no coração é o discernimento de Nefesh (alma) de Kedusha (santidade), cuja natureza é um vaso de doação.

No entanto, ela está em um estado de Shechina (Divindade), no pó, o que significa que a pessoa a considera como nada. Em vez disso, para ela, ela é tão importante quanto o pó. Isso é chamado de Nekudot (pontos).

A solução é aumentar a importância dela e torná-la importante como Tagin (coroas), como “uma coroa na cabeça”. Isto é, em vez de ser pó, como antes, ela deveria enfatizar a importância dela de ser como uma Keter (coroa) em sua cabeça.

Nesse momento, Nefesh de Kedusha se expande em Otiot (letras), ou seja, no Guf (corpo), pois o Guf é chamado Otiot. Em outras palavras, a Kedusha se espalha do potencial para o real, chamado Otiot e Guf” (Os Escritos do Rabash vol. 3, artigo 34, “TANTA” (Taamim, Nekudot, Tagin, Otiot)

… exceto que não brilha. Pelo contrário, é como um ponto preto. Uma pessoa nem sente que pertence a alguma coisa ou a alguém. Mas se ela começa a sentir isso, já é um passo à frente. É dado a uma pessoa a base de um sentimento de que falta alguma coisa e, se começar a desenvolver seu desejo, ela pode seguir em frente.

O ponto no coração é o discernimento de Nefesh (alma) de Kedusha (santidade), cuja natureza é um vaso de doação. Enquanto uma pessoa não desenvolve o desejo de doar internamente, ela sente seu desejo como um ponto negro. É assim que começamos nosso caminho espiritual neste mundo, quando sentimos que estamos em um beco sem saída por causa das circunstâncias que nos levaram até lá, e nada nos atrai e nada nos empurra. O ponto preto nos empurra para a frente, mas é por sofrimentos e dúvidas e não por desejo ou pela luz que brilha adiante.

No entanto, ela está em um estado de Shechina (Divindade) no pó, o que significa que o Criador está envolto em preto, em uma capa que não entendemos e não achamos atraente, e que a pessoa não valoriza, o que significa que a considera como nada. Ela não vê nada e, pelo contrário, toda a sua vida começa a parecer inútil, sem gosto e sem sentido. Por fim, ela é empurrada à frente como resultado da incerteza e do vazio, e quer encontrar um sentido na vida, mas nada é esclarecido para ela nesse meio tempo. É assim que começa o desenvolvimento in utero da alma de uma pessoa.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 16/02/20

Conecte Os Fragmentos Da Alma Geral

Laitman_117Pergunta: Ao explicar o tópico da destruição dos vasos, você disse que precisamos nos unir ao mundo superior e conectar todas as peças.

Quando você diz “nós”, você quer dizer toda a humanidade ou apenas a parte que estava livre de desejos impuros (cascas)? O processo de correção significa a vinda do Messias?

Resposta: A reconstrução do vaso quebrado ocorre gradualmente em cada um de nós e em todos nós juntos. Ajudamos um ao outro a reunir o desejo geral quebrado. Antes da destruição, era um desejo totalmente altruísta e operava apenas com amor e doação.

Então o desejo geral foi quebrado em pequenos pedaços egoístas, e há um pedaço quebrado do desejo geral em cada um de nós. Nós existimos nesta forma hoje.

O único propósito da sabedoria da Cabalá é nos explicar como nos unirmos em um todo geral. Vivemos em uma geração que está iniciando este trabalho. Todos os Cabalistas diante de nós apenas prepararam a sabedoria da Cabalá para sua implementação e fizeram correções preliminares.

Somos a primeira geração a iniciar o processo de conectar os fragmentos quebrados em um vaso, uma alma, um desejo, como quer que o chamamos. Essa ação é realizada por nossos esforços mútuos em grupos, com a ajuda da luz superior que atraímos por nossos desejos e intenções.

A luz que aparece aparentemente nos puxa para fora do nosso ego e nos conecta um ao outro em um desejo. Essa é a razão pela qual essa luz é chamada de Messias, que deriva da palavra hebraica Moshech – puxar, ou seja, nos tirar do egoísmo. Os termos Cabalísticos podem nos parecer misteriosos, mas na verdade explicam o significado das ações reais de uma maneira muito prática.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 02/02/20

Ajuda No Desenvolvimento Da Alma

laitman_275Comentário: O verso de uma das canções Cabalísticas é assim: “A alma cresce em uma pessoa, não com o tempo; comprometa-se com o trabalho no coração repetidas vezes, para que no final ela apareça no mundo a partir da semente do amor”.

Resposta: Sim, é assim que ela cresce. E não há nada que você possa fazer além de cuidar dessa semente (o ponto no coração) e de seu ambiente. Veja bem, o ambiente é o nosso mundo inteiro. E também existem mundos espirituais de impureza chamados Klipot (cascas). Eles são uma ajuda enorme no desenvolvimento da alma, mas é uma ajuda negativa. Está escrito: “Eu farei para ele uma ajuda contra ele”.

Mesmo em nosso mundo, se eu quero ser um atleta, um cientista, não importa o quê, devo me esforçar e trabalhar contra a minha preguiça natural. Esta é a única maneira de superar minha preguiça.

Mas na espiritualidade, curiosamente, é muito mais fácil. Na espiritualidade, tudo que você precisa é entender que tudo será resolvido com a nossa unidade. É impossível resolver qualquer pergunta se você estiver sozinho, porque então você bate em uma parede, e você bate uma e outra vez, e você recebe golpes na cabeça.

Mas se você se conecta com os outros, vocês descobrem a passagem para o mundo espiritual juntos e entram literalmente nele como uma faca na manteiga.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 09/02/20

O Desenvolvimento Oculto Da Alma

Laitman_632.3Depois que o ponto no coração é aberto em uma pessoa, e ela não o deixa, mesmo que seja negro e não exista luz nem preenchimento, ela percebe que ele fala de algo superior a este mundo. Ela acredita que é melhor estar neste estado de incerteza e depressão do que no estado animalesco do nosso mundo.

Ela começa a prestar atenção ao seu desenvolvimento espiritual. O ponto negro desenvolve gradualmente todos os tipos de movimentos nela, em uma direção ou outra. Isto é, a pessoa corre para a espiritualidade e, de alguma forma, fica para trás, tentando abordá-la do ponto de vista científico, místico ou emocional.

Em geral, ela faz tudo o que os grandes Cabalistas Baal HaSulam e Rabash aconselham: ela lê muito, estuda e se envolve. Mas, ainda assim, ela está avançando muito lentamente, quase sem alterações.

Este é um processo de acumulação interna de informações, sensações, que ainda não está claro para nós. Afinal, a maneira como o espermatozoide entra no útero e começa a se desenvolver nele também está completamente escondido de nós, e só depois de um tempo se faz sentir. O mesmo acontece conosco.

O único problema é que o desenvolvimento espiritual de uma pessoa pode levar muitos anos. Por fim, insight, consciência e sensação também não são seu nascimento espiritual, mas apenas certo estágio em que ela se sente no mundo superior, mas ainda não entende o que está lhe acontecendo.

De KabTV “Fundamentos de Cabalá”, 16/02/20