Textos na Categoria 'Sociedade'

A Fim De Não Se Perder

laitman_942Rabash, “Com Respeito à Importância da Sociedade”: Portanto, em questões de trabalho no caminho da verdade, devemos nos isolar das outras pessoas. Isso porque o caminho da verdade requer constante fortalecimento, pois é contra a visão do mundo. A visão do mundo é conhecer e receber, enquanto a visão da Torá é fé e doação.

Pergunta: As pessoas deixarão o grupo da última geração?

Resposta: Elas vão embora porque no grupo da última geração é preciso fazer grandes esforços para progredir constantemente.

O fato é que quando você está em grupos psicológicos ou grupos engajados em práticas espirituais, o movimento acontece com base no conhecimento ou desenvolvimento do método.

No entanto, no grupo Cabalístico, o mecanismo egoísta opera constantemente e isso meio que o empurra para fora do grupo. Se você não trabalha constantemente contra ele, você não se eleva acima dele e não pode avançar. Portanto, no grupo Cabalístico, há sempre a necessidade de esforços adicionais e não se pode ficar parado. É isso que força a pessoa a avançar.

Pergunta: Por que quando uma pessoa é retirada do grupo, ela parece ir contra o grupo e/ou o método?

Resposta: Ela deve justificar-se egoisticamente, então ela se volta contra o grupo em que estava. Ela quer mostrar que está certa e eles estão errados. Ela, portanto, tenta encontrar falhas no grupo para provar seu ponto de vista.

Quando uma pessoa chega ao grupo, o ponto no coração, que é despertado de cima, fala dentro dela. De repente, ela sente que sua alma está aqui.

Então, para ficar no lugar, ela precisa fazer um esforço. Este é o lugar do trabalho espiritual. Ela se segura de alguma forma, por algum tempo, mas se não faz esforços sérios, é desviada do caminho.

Pergunta: Como uma pessoa pode fazer um esforço para limpar todas as opiniões que absorveu durante a sua vida?

Resposta: Tudo está escrito nas fontes Cabalísticas. Eles são escritos para esse propósito.

De KabTV “A Última Geração”, 25/04/18

O Direito De Escolher Onde Morar

Laitman_419Pergunta: Devemos ter o direito de escolher onde moramos?

Resposta: O principal objetivo de uma pessoa na vida é perceber a si mesma de modo a fazer o máximo para a sociedade com a máxima eficiência.

Portanto, se depois de estudar e se examinar a pessoa sente que pode realizar-se em um determinado lugar para o benefício da humanidade, ela certamente precisa de liberdade de escolha e oportunidade de deixar o seu lugar e ir onde pode trazer o maior benefício para toda a humanidade.

No entanto, ela deve fazer isso somente depois que realmente viu e verificou que a humanidade precisa dela neste lugar particular. Não deve ser simplesmente seu desejo, não que lhe “pareça” assim. Não, ela conhece a lei geral e, como Baal HaSulam escreve, ela pode receber permissão especial de pessoas que entendem onde ela é capaz de se realizar melhor. Então, claro, ela deve ir e agir lá.

Além disso, se a pessoa não tem nada para fazer e numa simples forma egoísta e material se arrasta de um lugar para outro em busca de maior realização egoísta em outro lugar onde possa usar o que outros prepararam para ela – isso certamente não a torna útil para a sociedade. Eu não acho que isso seja justificado.

É por isso que a emigração hoje, por exemplo, da Ásia para a Europa, não beneficia nem a Europa nem a Ásia.

Mesa Redonda de Opiniões Independentes, Berlim 09/09/06

A Base Do “Ama Teu Amigo Como A Ti Mesmo”

laitman_962.2Segue-se, portanto, que a regra “ama teu amigo como a ti mesmo” é construída sobre 612 Mitzvot. Em outras palavras, se mantivermos as 612 Mitzvot, seremos capazes de alcançar a regra: “Ama teu amigo como a ti mesmo”. Acontece que os elementos particulares nos permitem alcançar o coletivo, e quando tivermos o coletivo, seremos capazes de alcançar o amor do Criador, como está escrito: “Minha alma anseia pelo Senhor”. (Rabash, Os Escritos Sociais, “O que a Regra ‘Ama Teu Amigo como a Ti Mesmo’ Nos Dá?”)

Se tomarmos o mandamento “Ama teu próximo como a ti mesmo” e interpretá-lo em relação à natureza inanimada, vegetativa e animada e, mais importante, a uma pessoa em todas as circunstâncias da vida, alcançaremos todos os 612 mandamentos, que são resumidos no 613º. É por isso que não há nenhum 613º mandamento como tal; ele é resultado da implementação das outras 612 recomendações.

Observação: O mundo acredita que é preciso cumprir todos os 613 mandamentos. Os Cabalistas, no entanto, dizem que há praticamente apenas um mandamento: “Ama teu próximo como a ti mesmo”. Todos os outros estão ligados a ele, são uma parte dele.

Meu Comentário: Está escrito em muitas fontes Cabalísticas, incluindo O Livro do Zohar.

Na verdade, precisamos nos organizar em uma sociedade humana que nos leve a algum tipo de sistema, regulando as relações mútuas com base no mesmo mandamento: “Ama teu próximo”.

Para fazer isso, temos que estudar Cabalá e aprender a cumprir este mandamento a todo momento, em todas as circunstâncias, onde quer que estejamos. Então, gradualmente, vamos implementar as 612 recomendações.

O Livro do Zohar diz que todos os mandamentos da Torá consistem em 612 conselhos e 612 cumprimentos. Se eu seguir o conselho corretamente, recebo certa porção da Luz superior, que me corrige.

De Kab TV “A Última Geração” 15/03/18

Quem Mostrará O Caminho À Humanidade?

laitman_750.03Baal HaSulam, “Os Escritos da Última Geração”: Da perspectiva de Lishma [em seu nome], é uma necessidade emocional. É certo que eles são poucos, como está escrito, “viu que os justos são poucos … e os plantou em cada geração”, para que possam exigir desde o nascimento. No entanto, alguns abominam a vida material. Se não cumprirem a meta de adesão, cometerão suicídio.

Uma vida sem sentido é a prisão mais aterrorizante: você foi colocado nela contra sua vontade e é obrigado a existir nela. Hoje, a humanidade inconscientemente sente a depressão global, sentindo a inutilidade da existência.

Existem duas forças agindo aqui. Uma mostra que você não é nada, vivendo sem um propósito, e a segunda força deve mostrar o caminho correto. Para a maioria da humanidade, esse caminho não existe. Está escrito que eles não têm uma cabeça, apenas um corpo que sofre. Nós, os Cabalistas, devemos ser a cabeça que mostrará à humanidade que existe tal caminho e que se tornará um guia – Moisés, levando a humanidade adiante.

Com um sofrimento cada vez maior, as massas perceberão que precisam de tal guia, e Moisés aparece apenas quando tal necessidade aparece na humanidade. E antes disso, o grupo Cabalístico, que representa a parte principal da humanidade, está sendo preparado.

Pergunta: Nesta preparação, um indivíduo deve sentir constantemente a pressão do grupo, resistência a essa pressão e, por outro lado, concordar com isso, avançar juntos e trabalhar com o grupo. É assim que precisa ser constantemente?

Resposta: Sim. Se isso não acontecer, então deve ser criado para que isso aconteça. O indivíduo deve fechar os olhos e se lançar no grupo, dissolver-se nele, até que não haja mais nada.

Pergunta: Durante o período da última geração, quando a maioria das pessoas começa a agir para doar aos outros, isso ajudará o pequeno grupo que é a parte principal da humanidade?

Resposta: Claro. As massas os empurrarão para frente. Baal HaSulam escreveu que há um grande desejo coletivo nas massas e, nos poucos justos, existe apenas a conexão com o Criador.

O primeiro grupo é grande em quantidade; o segundo, em qualidade. Portanto, as massas representam aquela grande parte egoísta que precisa ser arrastada para frente. E esse trabalho é dado aos justos.

De KabTV “A Última Geração”, 19/12/17

Sociedade De Pessoas Iguais

 Baal HaSulam, Os Escritos da Última Geração: Israel deve ser o primeiro entre as nações a assumir o comunismo internacional e altruísta. Deve ser um modelo que demonstre o bem e a beleza desse governo. Porque eles sofrem e sofrerão da tirania das nações mais que todas as outras nações, eles são como o coração que queima antes de todos os outros órgãos. Portanto, eles são mais adequados para adotar primeiro o governo apropriado.

Baal HaSulam fala sobre a criação de uma sociedade de pessoas totalmente iguais unidas em uma família comum que existe em um estado de garantia mútua completa. Este é um sistema socialista ideal que funciona segundo o princípio de “trabalhar de acordo com a capacidade da pessoa e receber de acordo com suas necessidades”.

Em uma sociedade altruísta, ninguém tomará mais do que precisa. No começo, ele não vai conseguir mais, e então vai parar de tomar o excedente.

As pessoas pensarão apenas no consentimento entre todos os membros da sociedade e na conexão em um sistema de interação no qual uma única força – um campo homogêneo e igual que preencherá todo o espaço entre elas – será revelada. Este campo será revelado entre elas não como sua derivada, mas como sua força inicial chamada Criador.

Pergunta: Essa é a percepção ideal de uma pessoa do futuro porque sua natureza primordial é egoísta?

Resposta: O método da Cabalá é baseado na correta aplicação do egoísmo. É devido à rejeição mútua, ódio e outras qualidades negativas que existem em todos em relação aos outros, que podemos usar para restaurar as propriedades positivas opostas acima delas.

De KabTV “A Última Geração”, 12/11/17

A Sociedade Em Todo O Mundo Fluirá

laitman_265“Ela terá todas as formas do governo de um estado. Dessa forma, mesmo que a estrutura dessa instituição contenha o mundo inteiro, e o governo de força bruta seja revogado, nada precisará ser mudado, tanto no governo quanto no trabalho”- Baal HaSulam, “A Última Geração”.

Uma organização altruísta se desenvolve testando todo tipo de método, explorando gradualmente como operar mais corretamente. Não importa se inclui dez pessoas ou dez mil. Em ambos os casos, tal sociedade é unida como um organismo.

A quantidade não se torna qualidade e vice-versa: a dezena é sempre dezena. Além disso, se houver dez mil em torno dessa dezena, eles ainda são considerados a mesma dezena.

Portanto, se dez pessoas em conquista do mundo superior aceitarem a administração da sociedade sobre si mesmas, todas as outras podem lentamente se juntar a essa pequena organização, obedecendo às suas leis.

Este é um processo gradualmente acumulativo que levará a “todo o mundo fluirá para sua estrutura e o poder da força bruta desaparecerá completamente”.

Pergunta: Baal HaSulam escreve: “nada precisará ser mudado, tanto no governo quanto no trabalho”. Isso significa que a forma de administração permanecerá inalterada?

Resposta: Se todos os sistemas estiverem em acordo absoluto entre si, e o sistema geral formado por eles for similar às dez Sefirot que constantemente mantêm as leis básicas; os sistemas não mudam. A quantidade não se torna qualidade – apenas os pequenos sistemas que se conectam ao geral adquirem a mesma qualidade.

Pergunta: Isso significa que o sistema funcionará com o mesmo princípio, apenas as mudanças quantitativas acontecerão em torno dele?

Resposta: Não haverá mudanças quantitativas. Mesmo que dez mil pessoas trabalhem na organização, não sentirão que existem dez mil delas, porque a unificação absorve tudo.

Pergunta: A pequena organização altruísta mudará depois que a dezena começar a mudar?

Resposta: Não, ela só expandirá, revelará, explicará e promoverá suas atividades.

De KabTV “A Última Geração”, 30/10/17

Alcançar O Criador

Laitman_117Baal HaSulam, Os Escritos da Última Geração: É da natureza humana temer qualquer coisa fora da natureza da criação. As pessoas também têm medo de algo incomum, como trovões e ruídos altos.

No entanto, Ele não é assim. Isso porque, na verdade, não há nada mais natural do que entrar em contato com o Criador, pois Ele criou a natureza.

À luz dessas palavras, tudo se torna simples, compreensível e não há possibilidade de especulação de nenhum tipo: nem espiritual, nem física nem social.

Hoje, o mundo inteiro está confuso porque não sabemos como ele está corretamente interconectado. Portanto, torcemos e conectamos suas várias partes de várias maneiras e, no final, somos atingidos. E novamente, começamos a torcê-las de uma maneira diferente, a nos conectar de forma diferente, pensando que pode ser melhor e, novamente, somos atingidos por um golpe.

No nível espiritual, tudo é muito simples. Vemos que tudo está conectado em um sistema, de Keter à Malchut – três linhas e nada mais.

Pergunta: Como podemos alcançar essa simplicidade?

Resposta: Nós alcançaremos a completa simplicidade apenas na correção final. Então, nos conectaremos ao sistema único de dez partes onde há o que se chama HaVaYaH, que de dez se transforma no nome de quatro letras do Criador, os quatro estágios.

De Kab TV “A Última Geração” 09/10/17

Ninguém Está Mais Perto Que Um Cabalista

laitman_560Baal HaSulam, Os Escritos da Última Geração: Consequentemente, a pessoa que alcança se torna inclusive mais natural, simples e humilde. Pode até ser dito que antes da investidura, essa pessoa e todo o povo estavam fora da natureza simples. Isso porque agora ela é igual, simples e entende todo o povo e está muito envolvida com ele. Não há ninguém mais próximo do povo do que ela, e é somente a ela que eles devem amar, pois não têm irmão mais próximo do que ela.

Uma pessoa que lidera o povo, um grupo, a humanidade, é a pessoa mais importante na Terra para eles, porque lhes fornece contato com o Criador e explica o conhecimento superior. Ela não revela nada de novo, mas simplesmente permite que o povo revele suas habilidades aos quais ela transfere o conhecimento superior.

Pergunta: O que significa dizer que a pessoa que recebe contato com o Criador se torna igual e simples?

Resposta: Para entrar em contato com a humanidade e o Criador de acordo com as leis de comutação, ela, por um lado, deve ser igual às massas e, por outro lado, ligada à esfera superior.

É dito que o contato ocorre quando, “… é somente a ela que eles devem amar, pois não têm um irmão mais próximo do que ela”. Isto é, da parte das massas, deve haver uma atitude em relação a ela como uma criança à seu pai: às vezes amor, às vezes devoção, às vezes obediência, às vezes exigência – a totalidade de todos os estados.

Observação: O Magid de Vitebsk costumava dizer que era muito grato às pessoas que o estimulavam.

Meu Comentário: O fato é que uma pessoa se eleva graças a seus inimigos. E aqueles que a admiram, pelo contrário, enfraquecem-na.

Eu não considero possível para um Cabalista se revelar e elevar-se aos olhos das massas. Somente se for necessário tirá-los de grandes problemas para que eles lhe obedeçam, corram ou até corram atrás dele para se afastarem de seus problemas, então ele poderá mostrar-lhes de forma limitada que é o portador de forças especiais. Não há outro caminho.

Aqueles que estão perto de um Cabalista geralmente o sentem um pouco, veem algo, começam a adivinhar, sentem, mas estas são microdoses.

Pergunta: o Baal HaSulam escreve que um Cabalista entende todas as pessoas mantendo relações muito próximas com elas. É uma reaproximação interna ou um relacionamento no nível material?

Resposta: Um Cabalista, comunicando-se com seus discípulos, parentes, com qualquer um, se comporta de maneira deliberadamente simples. Ele não tem contato com eles, exceto por seus interesses comuns.

De KabTV “A Última Geração” 10/09/17

Boa Intenção Define Tudo

laitman_543.02Como é isso? É como um homem rico que tinha um velho pai a quem não queria apoiar. Ele foi julgado e o veredicto foi que ele iria apoiá-lo pelo menos tão respeitosamente quanto apoia seus próprios parentes, ou enfrentaria uma punição severa.

Naturalmente, ele o levou para sua casa e teve que apoiá-lo generosamente, mas seu coração estava aflito. O velho lhe disse: “Já que você já está me dando todo prazer que tem em sua mesa, o que você perderia se também tivesse uma boa intenção, o que é razoável aos olhos de toda pessoa sensata, regozijar-se com a oportunidade de homenagear seu pai, que gastou toda a sua energia para você e fez de você um homem respeitável? Por que você é tão obstinado que se aflige? Você pode se livrar um pouco de si mesmo, por causa disso?

De fato, no final, nós doamos à sociedade, e somente a sociedade ganha com nossas vidas, uma vez que cada pessoa, grande ou pequena, acrescenta e enriquece o tesouro da sociedade. Mas o indivíduo, ao pesar a tristeza e a dor que recebe, está em grande déficit. Portanto, você está dando ao seu próximo, mas dolorosamente e com grande e amargo sofrimento. Então, por que você se importa com a boa intenção? (Baal HaSulam. Os Escritos da Última Geração).

A parábola fala sobre o fato de que devemos mudar nossa atitude em relação a todas as pessoas no mundo: do desprezo, ódio, distância e rejeição ao amor. Ao cuidar do pai, a parábola significa que o mesmo cuidado para o mundo todo é com as pessoas mais próximas a você.

Todos sabem que a Torá ordena “amar ao próximo como a si mesmo”, mas ninguém está ansioso para cumprir este único mandamento em nenhuma religião ou cultura até hoje. Todos expressam fervorosamente palavras de amor e depois enfiam uma faca nas costas do próximo. Assim, uma pessoa não tem próximos. A única pessoa próxima à pessoa é ela mesma.

Pergunta: Na parábola, o pai diz: “Você pode regozijar-se com a oportunidade de demonstrar respeito por seu pai”. Como é possível mudar para uma alegria repentina?

Resposta: Devemos entender a profundidade dessa história. Uma pessoa faz um cálculo: Se eu puder mostrar respeito ao meu pai na medida em que mereça entrar no Jardim do Éden (paraíso), então devo fazer isso pelo tempo que meu pai viver … Eu vou mostrar formalmente respeito a ele, não posso mudar meu coração.

Ou talvez eu possa? Se eu começar a imaginar o paraíso que está sendo preparado para mim no outro mundo todos os dias, então, naturalmente, terei certos sentimentos pelo Criador, porque ganho este paraíso com Sua ajuda.

Mas, de qualquer forma, esse é um negócio muito difícil, mesmo no sentido egoísta, porque o paraíso está me esperando no mundo futuro, mas, para fazer um esforço, tenho que me sacrificar neste mundo. Apenas alguns são capazes disso. Onde estão essas pessoas que fariam bem aos outros para entrar no paraíso? Eu gostaria de vê-las, estar entre elas, e deixá-las ganhar o paraíso com a minha ajuda.

Uma pessoa é feita de tal forma que nenhum truque ou persuasão pode afetar seu egoísmo. É muito difícil para uma pessoa mudar sua atitude mesmo em relação aos próprios pais, parentes e amigos, e mais ainda à sociedade, que consiste nas pessoas mais diversas, aquelas que se opõem a si mesmas, incluindo seus inimigos. A mudança de atitude é realizada apenas com a ajuda da sabedoria da Cabalá.

Baal HaSulam escreveu: “Então, que diferença faz se você tem uma boa intenção?” Quando uma pessoa faz essa pergunta e começa a entender o que significa mudar a atitude, percebe como não é fácil, porque as ações não têm valor, mas a intenção define tudo.

A intenção correta é a transição do nosso mundo para o mundo espiritual; esta é a revelação do mundo superior.

De KabTV “A Última Geraçaõ” 09/10/17

O Objetivo Da Sociedade Do Futuro

laitman_938.03Pergunta: Se as pessoas comuns entenderem que devem se unir pela importância do objetivo, elas poderão trabalhar corretamente com sua natureza egoísta. Qual é esse objetivo?

Resposta: Muitas pessoas se restringem um pouco para trabalhar com os outros para alcançar um objetivo benéfico. Se eu fizer uma parceria com alguém, entendo que limito a mim mesmo, minha opinião, possivelmente o resultado, meu lucro, etc. Não tenho outra escolha. Há um benefício egoísta direto e muito claro.

No começo, deveria ser assim nos relacionamentos comuns e Cabalísticos. Não há diferença entre eles porque ambos sempre começam com um egoísmo simples.

Mas depois, trabalhando juntos de acordo com o método Cabalístico, eu gradualmente começo a sentir duas forças opostas neste trabalho.

Por um lado, meu ego resiste muito a seguir em frente. Por outro lado, nos negócios, pode não ser assim. Ao contrário, nos negócios, meu ego concorda que devemos nos unir e avançar porque o ego sempre pesa os possíveis resultados futuros, como a riqueza ou a conclusão de um projeto.

No nosso caso, não funciona assim. Nós sentimos uma resistência crescente do ego. Por quê? Para elevar o objetivo aos nossos olhos – que o objetivo sempre será um nível mais alto que a resistência do ego. Enquanto isso, chegamos a um estado em que tentamos ao máximo elevar o objetivo e lutar para torná-lo mais importante do que o nosso ego.

Aqui, a garantia mútua e a influência da força superior circundante são muito importantes. Agindo corretamente, recebemos a força para permanecermos conectados uns com os outros até que sejamos transformados em um desejo comum, uma intenção comum, na qual a sensação da força superior aparece conforme a extensão da nossa unidade.

Essa sensação é a ação dessa força. Nós nos conectamos uns com os outros e com essa força. Este estado é chamado o próximo nível espiritual de nossa existência.

Pergunta: Quem pode tolerar isso, exceto uma pessoa com um ponto no coração?

Resposta: Todo mundo tem um ponto no coração que irá se desenvolver gradualmente. Além disso, uma pessoa vê o que está acontecendo no mundo ao seu redor: estresse constante, fracasso, drogas e assim por diante. A Cabalá nos fornece uma profunda ciência sobre a ascensão da humanidade.

Pergunta: A seriedade desta ciência é compreendida através dos esforços de uma pessoa para se unir? Nos negócios, tudo está claro: milhões, bilhões de dólares atraem pessoas para isso.

Resposta: Aqui também podemos medir a grandeza do objetivo em milhões e bilhões, mas em unidades relativas, não em dinheiro.

Pergunta: O que a medição do objetivo significa para um Cabalista?

Resposta: Existem 125 degraus para alcançar este objetivo. Em cada etapa, isso é alcançado em certo grau. O objetivo final fica cada vez mais claro a cada passo. É sentido qualitativamente mais alto e a aspiração a ele cresce de acordo.

De KabTV “A Última Geração” 16/08/17