Textos na Categoria 'Livre Arbítrio'

Liberdade De Escolha, Parte 9

laitman_272O Problema Dos Que Preveem O Futuro

Pergunta: Hoje, quase todos os meios de comunicação escrevem que estamos à beira de uma terceira guerra mundial. A humanidade tem um destino e já foi estabelecido que haverá uma guerra?

Resposta: Não, não está definido. Nada está definido, exceto o estado final. E cada um de nós dirige nosso próprio barco para chegar a ele.

Pergunta: Mas existem pessoas que podem prever estados futuros? Como elas os veem?

Resposta: Não, elas não podem ter 100% de certeza de suas previsões. O futuro pode ser mudado.

Além disso, também depende do tipo de pessoa e do tipo de futuro. Se você está falando de uma pessoa comum, você pode ver o futuro dela porque ela não participa de sua formação porque está no nível animal.

Pergunta: Então, as pessoas que sentem uma matéria mais sutil podem ver o que acontecerá com essa pessoa?

Resposta: Obviamente, como quando você olha para uma criança, pode dizer o que ela está fazendo e o que ela fará.

Além disso, todos os futurólogos e adivinhos também estão no nível animal, mas com qualidades mais sensíveis. Eles são ainda mais parecidos com animais do que essa pessoa. Afinal, os animais sentem a natureza muito claramente. Por exemplo, um cachorro ao lado do proprietário sente que está com ele.

Pergunta: Isto é, pessoas próximas da natureza, no nível animal, podem sentir estados futuros?

Resposta: Claro. Mas isso não é algo que uma pessoa possa mudar.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 04/04/19

Vida E Morte, Parte 8

627.2Vida Após A Morte

Observação: Em todos os tipos de ensinamentos místicos, a vida após a morte é explicada em grandes detalhes. Nas religiões é bastante simples. Eles descrevem a mesma vida que aqui, com os mesmos problemas. Isto é, tudo o que é familiar para uma pessoa aqui, eles se transferem para lá.

Com a leitura de fontes Cabalísticas, é muito difícil entender o que está acontecendo. Praticamente nada se explica sobre reencarnações.

Meu Comentário: Não é porque os Cabalistas não querem, mas porque é impossível fazer isso.

Gradualmente, uma pessoa chega a isso sozinha e começa a sentir algum tipo de movimento interior, porque sensações, conhecimentos e todos os tipos de definições estão pouco a pouco se reunindo dentro da pessoa. Mais uma vez, quando isso realmente ocorrer dentro dela, não será possível transmiti-lo corretamente a ninguém. Portanto, está escrito: “O que lhe será revelado, você verá e mais ninguém”.

Pergunta: Então, isso significa que é impossível explicar, mostrar ou contar a uma pessoa sobre a vida após a morte?

Resposta: Não, mas ela existe.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 14/01/19

Liberdade De Escolha, Parte 8

709Caminho Para A Meta

Pergunta: O desenvolvimento evolutivo natural sempre significa sofrimento?

Resposta: Isso não é sofrimento, mas o sentimento da falta que agora você deve compensar em seu progresso. De que outra forma poderia ser? Se eu estou a uma milha de distância do alvo, eu sinto que tenho que percorrer outra milha, fazer algo a respeito.

Isso, é claro, causa meu sofrimento porque já quero estar no alvo, mas, por outro lado, tenho que entender que caminhar em direção a ele não é uma questão de distância, é uma questão de mudar certas propriedades internas em mim.

Pergunta: Então, no mundo material, uma pessoa não pode mudar nada? Alguém pode de alguma forma influenciar seus estados espirituais?

Resposta: Claro. E o mundo material mudará de acordo com isso. Até a natureza inanimada, vegetativa e animada circundante e a nossa natureza inanimada, vegetativa e animada interna mudarão dependendo de quanto dedicamos nossos esforços para alcançar o objetivo da criação.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 04/04/19

Liberdade De Escolha, Parte 7

laitman_560“Destino” Do Ponto De Vista Cotidiano

Pergunta: Se considerarmos o destino não em relação à correção final, mas do ponto de vista cotidiano: quem se tornar, com quem se casar, que tipo de filhos terei, que problemas etc., isso pode ser mudado?

Resposta: É muito difícil, porque, para isso, devemos educar os futuros casais com antecedência para entender o sentido da vida, o propósito da vida, a realização desse propósito e o quanto eles estão prontos para isso.

Selecionar esses casais à medida que se preparam, entendendo o que devem sacrificar, o que devem deixar de lado, e, pelo contrário, com o que devem se ajudar e como devem se apoiar mutuamente para alcançar esse objetivo. Muito trabalho tem que ser feito aqui.

Eu espero que, se não em nossa geração, então na próxima, as pessoas façam isso porque a humanidade chegará a um estado de separação de qualquer solução para os problemas da família. As pessoas vão parar de se casar e ter filhos. Não vão entender por que precisam disso! Até o ponto em que até os instintos sexuais “congelarão” nelas. Este é um problema que será tratado através da questão do sofrimento.

Pergunta: Mas, por outro lado, por que eu devo mudar alguma coisa se, digamos, entendo ou acredito que existe certa força superior, e ela me leva ao objetivo da criação?

Resposta: Ela leva você pelo caminho do sofrimento. No entanto, você não se percebe como pessoa. Se você segue o fluxo, você é um animal.

Pergunta: Se eu não faço esforços conscientes para mudar a mim mesmo, a força superior age sobre mim na forma de sofrimento?

Resposta: Como em qualquer animal. Nesse momento você é chamado de animal. E você é chamado de homem apenas nos momentos em que você mesmo vê o objetivo e exerce forças para se aproximar dele.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 04/04/19

Liberdade De Escolha, Parte 6

laitman_760.1“Destino” Do Ponto De Vista Da Cabalá

Pergunta: Do ponto de vista da Cabalá, existe o destino. Eu posso muda-lo?

Resposta: O destino é originalmente inerente a cada um de nós, ou seja, que estado devemos alcançar. Somente o estilo do movimento em direção a essa meta, em direção ao nosso estado final, depende de nós, nada além disso.

Mesmo assim, certamente chegarei ao estado descrito para mim, e mesmo agora eu existo nele. Na verdade, estou lá, mas para a realização do meu livre arbítrio estou aqui.

Pergunta: Normalmente dizemos que o destino não pode ser mudado. Isso significa o objetivo final: tornar-se como o Criador, alcançar a correção completa? Esse é o destino de toda pessoa?

Resposta: É o livre arbítrio, que expressa a compreensão do programa do Criador, concordância com ele, devoção e esforço, quando você deseja justificar esse programa, quando concorda com ele, embora avançar em direção a ele seja geralmente contra o seu egoísmo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 04/04/19

Liberdade De Escolha, Parte 5

laitman_947Escolha O Melhor Ambiente

Baal HaSulam “A Liberdade”: Portanto, quem se esforça para escolher continuamente um ambiente melhor é digno de elogios e recompensas. Mas aqui também não é por causa de seus bons pensamentos e ações, que chegam a ele sem sua escolha, mas por causa de seu esforço para adquirir um bom ambiente, que lhe traz esses bons pensamentos e ações.

Uma pessoa que escolhe o melhor ambiente a cada vez recebe uma recompensa: seu próximo, melhor e mais avançado estado.

Pergunta: O surgimento de bons ou maus pensamentos em mim também não é de mim?

Resposta: Não. Mas o que você faz com eles é de você.

Você pode “se programar” para o futuro. Eu enfatizo: “mais ou menos”. De fato, para desenvolver um maior livre arbítrio em você, suas configurações serão derrubadas toda vez, dando-lhe a oportunidade de se direcionar para a meta com maior precisão. Como um navio do mar que entra no leito de um rio cheio de galhos, é constantemente guiado; você precisa se mover da mesma maneira.

Pergunta: Então, ser uma pessoa boa ou ruim, fazer o bem ou o mal, não depende da pessoa?

Resposta: Não. Apenas escolhendo o seu ambiente, como resultado disso, você faz boas ou más ações.

Além disso, você deve sempre tentar fazer uma boa ação contra seu estado anterior e uma má em relação ao seu estado futuro; então, o próximo estado será melhor. E não se desespere se seu próximo estado lhe for mostrado: “Ah, entendeu?! E você não é o único”. Isso é para empurrá-lo para a frente.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 04/02/19

Liberdade De Escolha, Parte 4

laitman_527.03No Turbilhão Da Vida

Pergunta: Todas as ações e condições de uma pessoa neste mundo são predeterminadas, exceto a sua aspiração pelo desenvolvimento espiritual?

Resposta: Uma pessoa também tem certa predisposição para o desenvolvimento espiritual. Ela sente que é atraída para algum lugar.

Em nosso mundo, não nos apressamos apenas no turbilhão da vida. Por exemplo, se eu olhar para trás da altura dos meus setenta anos, verei como sempre fui direcionado a algum lugar. Embora às vezes fossem fluxos turbulentos que me levavam de país para país, de sociedade para sociedade, ainda era um movimento proposital.

Em um certo estágio da jornada, uma pessoa tem a oportunidade de pegar os remos e dirigir o barco em uma direção diferente. Você deve entender isso, perceber isso, determinar quais velas levantar e como controlar seu pequeno barco da vida.

Em princípio, 99,9% das pessoas não entendem isso. Mas há pessoas que, de alguma forma, tentam se direcionar para algum lugar, embora também não entendam onde e com que finalidade.

Portanto, agora, em nosso tempo muito turbulento, quando os turbilhões nos levam em uma direção desconhecida, a ciência da Cabalá está sendo revelada, o que explica que, em princípio, você tem a oportunidade de influenciar seu destino, tem livre arbítrio.

Apesar de você ser afetado pelos dados iniciais incorporados a você, isso não importa. Mesmo assim, você tem a oportunidade de ser influenciado pelo ambiente. Só é necessário escolher cada vez um ambiente ainda mais correto.

Em princípio, a pessoa não escolhe o ambiente, mas o encontra claramente de acordo com a meta e entra no ambiente apropriado. Portanto, antes de tudo, você deve escolher o objetivo da vida.

Se você quer ser músico, artista ou cientista, você escolhe o ambiente em que se desenvolverá para se aproximar da meta que o atrai, da meta que você precisa.

Pergunta: Então, ao longo de todas essas dezenas de milhares de anos de desenvolvimento humano, não tivemos liberdade de escolha. Mas, em certo estágio evolutivo, ela aparece em uma pessoa. Parece que acidentalmente encontramos algum tipo de ambiente. E isso também ainda não é libre arbítrio. Isso começa quando a pessoa já está dentro desse ambiente e trabalha com ele?

Resposta: Sim. O livre arbítrio de uma pessoa se manifesta na medida em que ela se submete ao ambiente, a fim de absorver todas as propriedades e forças necessárias para atingir seu objetivo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 04/04/19

Liberdade De Escolha, Parte 3

laitman_947Por Que Um Indivíduo Precisa Da Influência Do Ambiente?

Pergunta: Por que tudo é criado para que eu, como indivíduo, seja influenciado pela sociedade? O que isso me dá? Como posso usá-la para o meu desenvolvimento espiritual?

Resposta: O fato é que, com a ajuda da sociedade circundante, eu posso me controlar. Se eu sou um sistema fechado e não posso fazer nada comigo mesmo e dentro de mim, não importa como eu giro, como um cachorro perseguindo seu rabo, nada disso funcionará porque tenho certas propriedades, qualidades e, se eu as usar, será o mesmo “eu”.

Como posso sair de mim mesmo e exercer influência sobre mim de fora? Aqui é onde a ciência da Cabalá nos mostra um princípio muito interessante.

Ela diz que se tenho uma atitude clara e seletiva em relação ao ambiente: “Isso é bom para mim e ruim. Quero que isso me afete mais e que me afete menos”, dessa maneira escolho as fontes de influência sobre mim, as classifico e me coloco sob a influência delas. Assim, eu me controlo através da sociedade circundante.

Talvez eu precise de duas horas para ser influenciado por um grupo de pessoas e três horas por outro, ou para ouvir alguma reportagem na televisão, ler um artigo em um jornal ou navegar na Internet. Devo monitorar constantemente quais influências externas escolher, porque me criei dessa maneira. Este é o processo da minha criação de mim mesmo. Isso é o que importa. Este é o meu livre arbítrio. Tal oportunidade, tal liberdade nos é dada pelo Criador.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 04/04/19

Liberdade De Escolha, Parte 2

721.03Impacto Ambiental

Pergunta: De acordo com a Cabalá, a hereditariedade e o ambiente são fatores que afetam uma pessoa no nível inconsciente.

Com a hereditariedade, está tudo claro. Quanto ao ambiente, o ambiente em que existimos afeta 100% de nós? Isto é, é impossível não cairmos sob sua influência?

Resposta: Mesmo se não escolhermos explicitamente um ambiente específico, mas estivermos em algum tipo de contato com ele, ele ainda nos afeta mais ou menos, explícita ou implicitamente. Além disso, nós mesmos nem sequer entendemos como nos colocamos sob ele. Afinal, talvez eu não queira entrar em contato com ele, mas isso ainda me afeta muito.

Aqui é necessário realizar trabalhos e pesquisas muito sérios, para que uma pessoa perceba que o mais importante para nós é entender o que está ao nosso redor, o que exatamente a afeta.

Às vezes, o ambiente em que existimos pode nos afetar ainda mais que as pessoas; ele nos insta a algumas ações, reações, etc., completamente impraticáveis. Portanto, é necessário investigar cuidadosamente o impacto do ambiente em uma pessoa em todos os seus parâmetros: inanimado, vegetativo, animal e humano.

Pergunta: Isso significa que a natureza inanimada também afeta as pessoas?

Resposta: Claro. O clima não afeta nosso humor e bem-estar? E a cidade e a casa em que você mora? Estou falando agora não de pessoas, mas de tudo o mais, em particular, sobre o nível inanimado. Isso tudo nos afeta muito.

Coloque alguém em outro lugar, coloque uma pessoa em uma floresta ou no campo, e você perceberá uma pessoa completamente diferente, pois o fator da natureza circundante é forte.

Observação: Dizem que se você estiver perto de uma pessoa deprimida, a depressão dela também poderá ser transmitida a você. E ainda mais se você estiver em uma sociedade deprimida.

Meu Comentário: Com certeza.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá” da KabTV, 04/02/19

Liberdade De Escolha, Parte 1

laitman_760.5Quatro Fatores Determinam Nossa Escolha

Observação: Olhando para a nossa vida, vemos que não é tão frequente que escolhemos algo nela. Talvez nos pareça assim, mas mesmo em estudos recentes sobre esse assunto, é mostrado que nascimento, morte, traços de caráter e até opiniões políticas são determinados pela sociedade ou são geneticamente definidos. Acontece que a natureza não nos deixa escolha.

O maior Cabalista do século XX, Baal HaSulam, escreveu um artigo sobre esse assunto, “A Liberdade”, onde descreve quatro fatores que influenciam nosso desenvolvimento e determinam nossa escolha. O primeiro fator é chamado de “base de uma pessoa” ou suas informações hereditárias.

Meu Comentário: De fato, existem registros informativos em cada um de nós. Na Cabalá, eles são chamados de “Reshimot“.

Observação: Baal HaSulam diz que ideias, pensamentos e opiniões perdem sua forma anterior e no nascimento vão para as pessoas na forma de propriedades. Nós não escolhemos isso. São inerentes à natureza.

O segundo fator é mais interessante: as propriedades imutáveis, ou seja, cada fundação contém propriedades que mudam e outras permanecem inalteradas.

Meu Comentário: Uma pessoa nasce com certas características, com certo caráter. Dentro dessa estrutura, ela pode mudar alguma coisa, mas não pode mudar. Até vemos tais inclinações em nossa própria experiência e em nossas vidas que não podem ser mudadas.

Observação: Baal HaSulam dá um exemplo de que o trigo sempre crescerá a partir do trigo.

Meu Comentário: Sim. Nada mais vai funcionar. Sob a influência do ambiente ou de outras influências, podemos alterar certas qualidades internas de um grão, mas nada além disso. Depende do ambiente em que o grão é colocado.

Pergunta: Esse é o terceiro fator em que as propriedades definidas pela natureza podem mudar sob a influência do ambiente.

Por exemplo, se uma pessoa mesquinha por natureza é colocada em um determinado ambiente onde há riqueza, é perfeitamente possível que essa propriedade nela mude para o extremo oposto ou não se desenvolva.

O quarto fator que determina os estágios de desenvolvimento da criação é a influência externa: clima, aquecimento global, crises etc. Suponha que se vivemos em uma sociedade normal e tudo esteja bem, então é estável. E se a crise global começar e os problemas surgirem, então, muito possivelmente, ela mudará.

Como esses quatro fatores afetam uma pessoa?

Resposta: Simultaneamente e, às vezes, em combinações incompreensíveis. Não entendemos claramente o que está acontecendo aqui.

Tudo o que precisamos esclarecer é quão dependentes somos deles e em que estado, a cada momento, podemos agir sobre eles seletivamente, com uma certa direção, para um propósito específico.

De extrema importância é como podemos identificar o que é desejável receber de nós mesmos ou dos outros. Por exemplo, receber de crianças, de educação e como influenciá-las a cada momento, em que nível, etc.

Pergunta: Então o meio ambiente é o único fator que podemos mudar?

Resposta: Sim. No entanto, isso não é sobre o ambiente usual. Primeiro, devemos definir o objetivo final, entender o que queremos obter de nossas ações. Talvez invistamos muito em educação e, no final, não conseguimos nada além de zero, dependendo do que nos concentramos, do que queremos mudar.

Aqui você precisa entender onde está a fronteira de nossas capacidades, para que temos os melhores meios e como podemos abordar uma pessoa para que ela mesma participe de suas mudanças. Tudo aqui depende não apenas de nós, mas do próprio objeto e do ambiente.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 04/04/19