Textos na Categoria 'Livre Arbítrio'

Uma Pessoa Pode Controlar Seu Destino?

Laitman_709Pergunta: O que significa controlar o próprio destino e é realmente possível controlá-lo?

Resposta: Uma pessoa controla seu destino em diferentes campos: pessoal, público, estatal, econômico, político etc.

Se entendermos que tudo é movido apenas pela luz superior, a força superior, e somente para nos desenvolver para que possamos percebê-la, revelá-la em nós mesmos, assemelhar-se a ela, então, na medida em que começarmos a nos esforçar para se tornar como a força superior, seguiremos um bom caminho em direção a ela.

Então, todos os seus efeitos sobre nós não serão percebidos como negativos, dolorosos e forçando-nos a mudar, mas como positivos, desejáveis ​​e bons. Tudo depende da nossa atitude em relação às forças do desenvolvimento.

Pergunta: O Cabalista sabe o que ele pode mudar em sua vida e o que não pode?

Resposta: Parcialmente sim.

Pergunta: Isso significa que um Cabalista não vai onde não pode mudar nada?

Resposta: Pelo contrário, ele se envolve em absolutamente tudo. O fato é que ele precisa participar de todas as ações, de todas as manifestações das forças da natureza.

Ao mesmo tempo, ele sabe de antemão o que pode mudar. O que ele não pode mudar também é uma ação ativa porque ele se restringe. Mas baseado em toda a gama, em todas as possibilidades de sua intervenção em si mesmo, na natureza, na sociedade, na família, etc., ele sabe como agir, como recrutar corretamente todas as forças da natureza no momento, reuni-las e ativar essa combinação.

Mas, novamente, apesar disso, vivemos em um mundo que precisa de uma séria correção; cada um de nós passa por formas muito graves de quebra e é submetido a uma grande pressão. Devemos experimentar todos os erros em nós mesmos, porque, como está escrito: “Não há homem justo na terra que tenha feito o bem e não tenha pecado primeiro”. Somente depois de passar por todos os estados pecaminosos, podemos alcançar o estado dos justos.

Uma pessoa justa é aquela que pecou muito, mas hoje entende as causas e consequências de tudo o que aconteceu com ela, e na medida em que aprende com os próprios erros, já pode ser uma pessoa justa.

É impossível para uma pessoa ser gentil, boa, correta e sábia, se não passou pelos estados opostos a estes. Apenas na medida em que se enganou, ela pode estar certa hoje.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 20/11/18

Mude O Mapa Do Seu Destino

760.4Pergunta: A Cabalá pode ajudar a mudar o mapa do seu destino, mesmo que ele seja decretado nas estrelas?

Resposta: O destino de cada um de nós é definido muito claramente. Se tomarmos os pontos inicial e final de nosso caminho, então, o que quer que você diga, cada alma deve passar por todos esses estágios e alcançar seu destino final, sua completa realização.

Depende de como você trilhará seu caminho: rápida ou lentamente, caindo, engatinhando ou escalando, ou, inversamente, voando de um ponto ao outro. Faz uma grande diferença se você passar por um grave sofrimento, se ele será negativo ou positivo.

No entanto, o ponto final para cada um de nós já foi estabelecido. Portanto, tudo o que a ciência da Cabalá oferece é com o propósito de não atrasá-lo.

Digamos que uma alma sai do ponto “A” para o ponto “B”. Você pode parar no ponto “n” e passar para o ponto “m” durante várias vidas, em um sofrimento terrível ou pode chegar rápido, como se estivesse em um voo. Portanto, nós determinamos o ritmo do nosso avanço, sua magnitude e sua qualidade. Depende de nós.

Isto é o que a ciência da Cabalá oferece. A ciência da Cabalá nos permite ver toda a perspectiva, para nos aproximarmos do objetivo final que devemos alcançar.

De forma prática, cada segmento do caminho é a realização do objetivo final, apenas em uma escala cada vez maior: Nefesh, Ruach, Neshama, Haya, Yechida ou os 125 passos do desenvolvimento gradual da alma.

À medida que desenvolvemos nossa alma, começamos a sentir como alcançamos e abrimos a natureza, nos tornamos incluídos nela, começamos a vê-la e a entendê-la. É como uma grande sinfonia que nos envolve e nos permite ser seu participante integral. Alcançar essa grande harmonia, quando cada parte em bilhões de estados se conecta com todos os outros em perfeita interação, é o maior prazer.

Pergunta: Nós avançamos em um caminho reto ou há sempre uma onda senoidal?

Resposta: Existe uma sinusóide, como é dito: “Não há justos no mundo que não tropeçam”. Mas a questão é que quando você tropeça, imediatamente se levanta, avança rapidamente, de modo que até mesmo nossos erros servirão para nos empurrar em direção à busca, ou seja, nos inspiram a avançar mais.

Da Lição Diária de Cabalá em Russo, 30/12/18

O Ponto De Liberdade

Laitman_630.2Pergunta: Qual é o ponto de liberdade em mim e como o Criador foi capaz de libertá-lo de Si mesmo e de tudo o que Ele predeterminou?

Resposta: Cada um de nós tem, além do seu ego, um ponto no coração chamado “uma parte do Criador de cima”. Portanto, somos atraídos a Ele, queremos alcançá-Lo.

As pessoas que têm essa necessidade podem sentir o ponto no coração, e é por isso que tentam se conectar entre si para revelar o Criador.

Da Lição de Cabalá em Russo 18/11/18

Influenciando Eventos

Laitman_177.06Pergunta do Facebook: A consciência de que somos controlados e não livres na escolha dos eventos me perturba. Não podemos influenciar de forma alguma a linha do tempo programada em que existimos e funcionamos. Então por que precisamos de muito conhecimento se não podemos usá-lo?

Resposta: De fato, muito conhecimento domina a pessoa e a leva a muitas tristezas.

No entanto, você ficará satisfeito em saber que o conhecimento correto e bom reduz todas as nossas tristezas e, ao contrário, leva a facilitar as coisas, entendendo como tudo está organizado, compreendendo a visão transparente de todo o mundo e de todo esse sistema, e como ele interage em grande harmonia. Essa maravilhosa harmonia de todo o sistema do universo é chamada de “o Criador”.

Nós precisamos revelar esse sistema, essa harmonia, de modo que ela funcione dentro de nós e então tudo será simples, sentido, claro e para nosso próprio bem.

Pergunta: Nós somos realmente controlados e não somos livres para escolher eventos?

Resposta: Não. Ao mesmo tempo, você descobrirá como pode participar do movimento da criação geral, de todas as almas, em todos os momentos e em todos os níveis, em direção ao único objetivo comum: a grande unidade, conexão e semelhança com o Criador.

Esse objetivo é muito lindo. Talvez seja distante, mas você verá e poderá participar, se aproximar e entrar nele. Portanto, você está convidado!

De KabTV “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 02/10/18

Enfrentando A Corte Celestial

laitman_537Pergunta: Para mim, ganhar dinheiro significa se aproveitar de outras pessoas. O marketing e a publicidade se baseiam nisso: vender algo desnecessário a uma pessoa, usando qualquer meio para convencê-la a gastar dinheiro.

Ouvindo você, às vezes admito que todos somos um e, ao se aproveitar dos outros, provavelmente estamos nos prejudicando. Então, como podemos ganhar dinheiro?

Resposta: Agora você pode ganhar dinheiro com a consciência limpa, porque já entende que está enganando a si mesmo.

Em princípio, se uma pessoa realmente aparecesse perante a corte celestial, não teria nada a dizer e a corte não teria nada a responder. Ninguém teria uma reivindicação – nem o Criador para a pessoa, nem a pessoa para o Criador – porque em nosso mundo ninguém faz nada. Culpamos tudo em nós mesmos e nos outros. Na verdade, essas não são nossas ações.

Do nosso lado, pode haver apenas uma ação: uma orientação séria em direção a um grupo, a fim de alcançar o Criador. É então que realmente aplicamos forças do grupo, apesar do nosso egoísmo, a fim de acelerar a revelação do Criador. Esta é nossa adição.

Pergunta: Existe um tribunal celestial?

Resposta: Claro. Este é o sistema integral de conexões em que existimos. É este sistema que julga o que você contribui para ele, ou pelo contrário, tira dele. Você mesmo é seu próprio juiz e advogado.

Da Lição de Cabalá em Russo 02/09/18

Reeducação Nos Tempos Antigos

Laitman_001.02Pergunta: Durante a época dos Cabalistas, onde ocorria a reeducação de uma pessoa que cometeu uma ofensa? Na prisão?

Resposta: De acordo com a sabedoria da Cabalá e da Torá, não havia prisões. Baseado no sistema superior de governança, é proibido privar uma pessoa de liberdade quando cada um de nós é simplesmente controlado!

Se você abrir o livro da Torá, verá que a única prisão que existiu pertenceu ao Faraó. As pessoas eram jogadas nela e permaneceram lá pelo tempo que o Faraó desejasse.

No entanto, a Cabalá diz que existe um Senhor para todos nós e todos são completamente iguais perante Ele, tanto o Faraó quanto os meros mortais. Portanto, é impossível que uma pessoa julgue outra.

Isto é, os juízes, que antigamente estavam entre o povo, atribuíam a todos as correções espirituais que eles precisavam fazer porque as pessoas cometiam erros porque não entendiam isso.

Pergunta: Naquela época, havia cidades de refúgio para os infratores?

Resposta: As cidades de refúgio são algo diferente. Se uma pessoa cometesse tal crime que precisasse ser isolada da sociedade até que expiasse seu delito, ela seria enviada para a cidade de refúgio onde vivia e trabalhava. Ela era libertada de lá depois de seis anos.

Além disso, de acordo com a Torá, há um mandamento para pagar todas as dívidas no sétimo ano. No quinquagésimo ano, tudo é cancelado e volta para o proprietário anterior, por exemplo: terra, casa, etc.

Isto é, tudo é organizado para que a pessoa não se sinta apegada a algo em sua vida ou obrigada a alguém. Isso criaria uma camada psicológica para ela de que tudo é temporário, tudo está suspenso no ar, não há nada absoluto: a terra não é minha, a casa não é minha. Não há apego à corporeidade. Tudo depende apenas do modo como ela, a cada momento, estabelece isso entre si e a força superior.

Da Lição de Cabalá em Russo, 19/08/18

Jogando O Estado Desejado

laitman_565.01A vida é um jogo. É assim em todo lugar e sempre. Isso é determinado pela natureza em todos os níveis. Para crescer, mudar, construir-se dialeticamente e se desenvolver consistentemente, a pessoa deve estar no jogo!

Qualquer folha de grama joga para crescer. Olhe para os filhotes, gatinhos, qualquer um – tudo está em um jogo. As pessoas estão constantemente jogando, mas não sentem isso. Uma pessoa vai para o trabalho, vai para o exército, luta e morre – tudo é um jogo.

Se eu imagino o passado, o presente e o futuro e me conecto entre eles, é um jogo. Ou seja, o jogo é uma representação do estado futuro e o movimento em direção à sua implementação.

A pessoa sempre joga no futuro, não importa em qual deles. Se para, isso marca sua morte. É assim que a natureza organiza isso.

Pergunta: O Criador recebe prazer pelo fato de uma pessoa aceitar esse jogo?

Resposta: Pelo fato de uma pessoa aceitar este jogo, ela mesmo obriga o Criador a jogar e se tornar Seu parceiro. Portanto, ela é chamada de “Adão“, semelhante ao Criador, porque resolve todo esse jogo.

Exatamente nisso reside a escolha do livre arbítrio e a escolha do caminho. Ou a pessoa não quer participar disso ou, pelo contrário, participa para atingir um objetivo maior. Ela entende que este jogo é necessário apenas para elevá-la ao próximo nível.

O jogo é um sistema de desenvolvimento de qualquer parte da natureza em todos os níveis.

De KabTV “A Última Geração” 30/05/18

O Direito De Escolher Onde Morar

Laitman_419Pergunta: Devemos ter o direito de escolher onde moramos?

Resposta: O principal objetivo de uma pessoa na vida é perceber a si mesma de modo a fazer o máximo para a sociedade com a máxima eficiência.

Portanto, se depois de estudar e se examinar a pessoa sente que pode realizar-se em um determinado lugar para o benefício da humanidade, ela certamente precisa de liberdade de escolha e oportunidade de deixar o seu lugar e ir onde pode trazer o maior benefício para toda a humanidade.

No entanto, ela deve fazer isso somente depois que realmente viu e verificou que a humanidade precisa dela neste lugar particular. Não deve ser simplesmente seu desejo, não que lhe “pareça” assim. Não, ela conhece a lei geral e, como Baal HaSulam escreve, ela pode receber permissão especial de pessoas que entendem onde ela é capaz de se realizar melhor. Então, claro, ela deve ir e agir lá.

Além disso, se a pessoa não tem nada para fazer e numa simples forma egoísta e material se arrasta de um lugar para outro em busca de maior realização egoísta em outro lugar onde possa usar o que outros prepararam para ela – isso certamente não a torna útil para a sociedade. Eu não acho que isso seja justificado.

É por isso que a emigração hoje, por exemplo, da Ásia para a Europa, não beneficia nem a Europa nem a Ásia.

Mesa Redonda de Opiniões Independentes, Berlim 09/09/06

O Que É Liberdade?

742.03Pergunta: O que é liberdade? Depende de onde a pessoa está no mundo?

Resposta: A liberdade não depende de qual época ou lugar no mundo a pessoa vive. O ambiente em que uma pessoa vive lhe é dado de cima, de fora.

Ela não escolhe o ambiente, em que sociedade nascer, que tipo de educação receber, ou que valores adotar para viver de acordo.

A liberdade pode ser interpretada de acordo com uma e somente uma condição: a liberdade da minha natureza egoísta. Eu não posso estar livre de nenhuma outra coisa.

A liberdade da minha natureza egoísta significa que não vivo de acordo com as leis do meu egoísmo que a minha natureza me empurra desde dentro, mas apenas de acordo com a sociedade humana, apenas para o benefício da humanidade. Em outras palavras, liberdade significa que eu me elevo acima da minha natureza egoísta para o bem de toda a humanidade.

Eu adquiro minha vida livre acima da minha natureza egoísta. Subindo do nível egoísta da vida para o nível altruísta, eu vivo e também sinto o fluxo da natureza eterna. Eu também me sinto perfeito, eterno e livre.

Naturalmente, a implementação dessas leis não depende do nosso local de residência, nacionalidade ou gênero. Depende da pessoa e do confronto com sua natureza original.

Mesa Redonda de Opiniões Independentes, Berlim 09/09/06

Quando Todas As Pessoas Sentirão Um Despertar Espiritual?

laitman_963.8Pergunta: Nós sabemos que leva muitos anos até que uma pessoa envolvida no trabalho espiritual comece a sentir uma resposta interna à regra “ama teu próximo como a ti mesmo”. Será que essas pessoas fora do grupo também precisarão da mesma quantidade de tempo para chegar a esse sentimento?

Resposta: Se essas pessoas não tiverem um impulso interior e a providência superior não as trouxer para o grupo a fim de realizá-las, elas não serão capazes de fazer nada.

Existem duas condições necessárias: o ponto no coração e a condição do Criador colocando a mão da pessoa na boa sorte e começando a ajudá-la nisso. Caso contrário, nada vai dar certo.

Muitas pessoas no mundo têm um ponto no coração, mas, por alguma razão, elas não são trazidas para nossas fileiras. Talvez ainda seja cedo ou haja outras circunstâncias que não conhecemos.

De Kab TV, “A Última Geração”, 18/04/18