Textos na Categoria 'Percepção'

Força Gravitacional E Velocidade Na Espiritualidade

232.09Pergunta: Existe algum conceito de força gravitacional e velocidade nos mundos espirituais?

Resposta: Qualquer desejo egoísta atrai tudo de positivo e rejeita tudo de negativo. Portanto, a força gravitacional é uma força de atração para o que parece atraente para mim.

A velocidade no mundo espiritual é a velocidade com que um desejo muda em uma pessoa. Se o desejo não mudar, a velocidade é zero e o tempo para.

Da Lição de Cabalá em Russo 25/02/18

É Possível O Diálogo Com Os Mundos Superiores?

laitman_551Pergunta: Você diz que não há nada além da pessoa. A realidade está na pessoa e tudo acontece dentro dela. Ela não vê nada neste mundo exceto a si mesma. Tudo o que acontece ao meu redor sou eu, retratos dentro de mim.

De que forma existe o diálogo entre os mundos externos, incluindo os mundos superiores e a humanidade?

Resposta: A humanidade é uma massa egoísta que deseja receber satisfação egoísta a cada instante.

Através do método de duas influências opostas, dar e receber, a Luz superior gradualmente desenvolve a humanidade em diferentes sensações e direções, a fim de lhe dar a maior possibilidade de perceber o Criador. Por enquanto, a humanidade está em tais reviravoltas.

Pergunta: Isso é chamado de diálogo com o Criador?

Resposta: Não há dúvida de qualquer diálogo aqui. Quando você trabalha com um desejo, conhece automaticamente seu resultado.

A força superior não tem segredos. É sabido de antemão: se eu agir dessa maneira, vou conseguir isso como resultado; se agir de outra maneira, vou conseguir um resultado diferente. Assim, a humanidade teve que ser levada através de milhões de anos de desenvolvimento para que finalmente percebesse: “Por que estamos sendo estimulados?” – Para levar a uma certa reação.

Pergunta: Em que medida o passado de uma pessoa e da humanidade afeta o diálogo entre nós e os mundos superiores?

Resposta: Tudo se sobrepõe. Portanto, não precisamos conhecer o passado: nem a paleontologia, nem a história, etc. Precisamos saber a cada momento do tempo como podemos definir o Criador através do grupo.

Da Lição de Cabalá em Russo 11/02/18

A Percepção Do Cabalista

Laitman_113Pergunta: Todos os Cabalistas têm essa percepção dual de mim e do meu egoísmo?

Resposta: Isso depende com o que o indivíduo se associa: o ponto no coração ou seu egoísmo. Se com um e outro, então ele realmente se sente em um estado dual, dividido em duas partes.

Pergunta: Este é um bom estado?

Resposta: É muito bom! Em qualquer ponto da vida, em qualquer estado, você se apega ao pensamento de que você é formado por duas partes: uma é o desejo de seu egoísmo e a outra é seu desejo como ser humano.

No mínimo, é melhor separar-se de seu egoísmo, olhar para ele à distância e se convencer de quão egoístas todos nós somos. Justaposto com o bem, perceba o que todos podemos ser. No entanto, o egoísmo não irá desaparecer e não estamos sofrendo com ele no mínimo. Nós o tratamos completamente de forma objetiva. Esta é uma ótima qualidade natural que ajuda você a subir mais alto.

Da Lição de Cabalá em Russo, 04/02/18

Sentir O Mundo Fora De Si Mesmo

Laitman_931.02Pergunta: Por um lado, há o princípio “O juiz tem apenas o que seus olhos veem”. Por outro lado, é dito que não há nada ao nosso redor exceto a Luz branca que preenche tudo. Como podemos reconciliar esses dois princípios?

Resposta: Se você quiser entender isso, atenha-se a um princípio muito simples: usando a metodologia da Cabalá, una-se em grupos e tente sentir os outros. Você começará a sentir o mundo espiritual neles.

Suponha que eu sinta só a mim mesmo agora. Se eu sair dos meus próprios sentimentos e começar a sentir meus amigos de dentro, se eu fizer uma restrição (Tzimtzum Aleph) nos desejos “só para si” e entrar na qualidade de doação, vou sentir cada amigo como um ser espiritual, uma Sefira. Todos juntos se sentirão como um Partzuf que está cheio de Luz, chamado de Criador.

Juntos, a Luz, o Criador e a totalidade das Sefirot – tudo exceto meu “eu” animal – serão chamados de alma. Acontece que, junto com meus amigos, eu crio minha alma e cada um deles o faz em relação aos outros.

Pergunta: O que vou ver em um estado “fora de mim mesmo”?

Resposta: Você verá as forças que governam o universo inteiro agindo através de uma multidão de leis superiores: seu início, processo, efeito e conclusão. Esse entendimento permeia o seu desejo, preenchendo-o. Você percebe essa satisfação como o maior e mais elevado prazer de sua existência eterna.

Da Lição de Cabalá em Russo 12/10/17

Como As Emoções Podem Ser Reconciliadas Com A Razão?

laitman_543.01Pergunta do Facebook: Como podemos reconciliar as emoções com a razão porque nossas emoções surgem como respostas a eventos de vida que estão longe da maneira racional como o mundo é conduzido?

Resposta: Nossas emoções não têm nada a ver com a razão. Elas se manifestam porque “saltam” do desejo. E o desejo é a nossa natureza inata.

A razão é um sistema adicional adquirido, projetado para coletar emoções, classificá-las, comparar, restringir, etc. Mas, geralmente, a razão é fraca diante das emoções; diante dos desejos, é secundária.

Pergunta: É possível restringir as emoções?

Resposta: Não faz sentido. Você tem que chegar a um estado em que suas emoções estejam equilibradas. Afinal, emoções negativas podem ser equilibradas com emoções positivas e você pode se sentir confortável com elas, porque emoções negativas e positivas irão trabalhar juntas para um objetivo elevado.

E você sabe que precisa de tudo isso. Você não está lutando contra a sua natureza ou as pessoas ao seu redor. Pelo contrário, você entra em um estado quando está em harmonia um com o outro. O mais (positivo) de uma pessoa é compensado pelo menos (negativo) do outro. Nós somos criados de tal forma que se todos nós nos conectássemos corretamente, formamos um sistema ideal, e todos os nossos prós e contras se encaixariam perfeitamente.

Pergunta: Então as vantagens e desvantagens estão espalhadas pelo mundo para se conectar?

Resposta: Esse é o problema. Nós não temos outra escolha. Nós tentamos fazer algo um com o outro, ficamos desanimados, vendo que nada ajuda, e finalmente morremos.

Mas, na verdade, precisamos ver que não podemos fazer nada sozinhos e devemos pedir ao Criador para nos ajudar. Então Ele brilhará sobre nós com a Luz superior, sob a influência da qual rapidamente nos reuniremos no mosaico correto e completaremos um ao outro.

Então teremos a combinação perfeita de todos uns com os outros. Todas as emoções negativas e positivas serão complementadas, cada pessoa será necessária para outra. É assim que alcançaremos a perfeição.

De KabTV, “Notícias com Michael Laitman” 24/04/18

Nenhuma Alegria Sem Tristeza

laitman_599_02Nas Notícias (Nautilus): “A Infelicidade É Um Limpador De Paladar”, por Indira M Raman, “… Com frequência nos comportamos como se pudéssemos encontrar um caminho para o contentamento – conforto, saciedade, calor ou alguma outra recompensa – e sermos felizes o tempo todo se pudéssemos fazer as escolhas certas. Mas o prazer é muitas vezes passageiro, mesmo a partir das experiências mais atraentes, dando origem ao tédio e despertando a busca de algo novo e sensacional. Como neurocientista, não posso deixar de me perguntar se a transitoriedade de nossa satisfação pode, na verdade, não ser inevitável e, em vez disso, revelar um aspecto inevitável da maneira como o cérebro funciona, cuja compreensão pode fornecer uma pista sobre como lidar com isso. …

“Sem a pessoa poder fazer comparações, o mundo fica cinzento. Em outras palavras, não é só que a variedade é o tempero da vida; é a variação que nos permite sentir algo.

“Nós percebemos as coisas não pelo valor absoluto, mas pelo contraste com o que veio antes.

“… Eu acho que isso oferece a chave para a felicidade que é compatível com o funcionamento do cérebro. A capacidade de detectar até mesmo estímulos familiares geralmente pode ser restaurada por um breve limpador de palato, que literalmente permite uma recuperação da dessensibilização suficiente para intensificar uma experiência subsequente. … Como o cérebro classifica em uma curva, comparando infinitamente o presente com o que veio logo antes, o segredo da felicidade pode ser a infelicidade. Infelicidade não absoluta, é claro, mas o frio passageiro que nos deixa sentir calor, a sensação de fome que torna a saciedade tão bem-vinda, o período de quase desespero que nos leva à surpreendente experiência do triunfo. O caminho para o contentamento é através do contraste”.
Indira M. Raman é professora do departamento de neurobiologia da Northwestern University.

Meu Comentário : Eu concordo com ela. É impossível distinguir a luz sem escuridão, alegria sem tristeza e assim por diante. Nossos sentimentos são construídos em duas percepções opostas, e tudo depende de como os avaliamos, pesamos.

A maneira mais correta é começarmos a perceber que sensações amargas eram necessárias para nos sentirmos doce. Então elas também se tornam parte do doce. Eu lhes desejo tal sentimento.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 20/03/18

Comunicação Através De Um Único Cérebro Do Universo

laitman_594Nas Notícias (Daily Mail) : “O Professor Moran Cerf da Northwestern University diz…

“Escolher os amigos certos é importante porque faz com que nossas ondas cerebrais se assemelhem às das pessoas com quem passamos a maior parte do tempo. …

“Isso significa que vocês começam a se tornar semelhante e adquirem seus comportamentos desejáveis ​​e formas de ver o mundo sem ter consciência disso.

“’Quanto mais estudamos o envolvimento, vemos mais de uma vez que apenas estar ao lado de certas pessoas realmente alinha seu cérebro com elas’, disse ele.

‘Isso significa que as pessoas com quem você sai realmente têm um impacto no seu envolvimento com a realidade além do que você pode explicar. E um dos efeitos é que vocês se tornam semelhantes’.

“Pesquisadores sugeriram anteriormente que esse ‘acoplamento neural’ é uma parte fundamental da comunicação.

“Se estamos no mesmo comprimento de onda que outros, podemos antecipar o que eles podem dizer e, portanto, compreendê-los melhor.

“Isso, por sua vez, tem uma vantagem evolutiva, pois significa que trabalhamos melhor e mais rápido em equipe”.

Meu Comentário: Na verdade, nosso cérebro se comunica com a mente geral do universo. Estamos conectados a ele como modems. Existe um imenso sistema entre nós e todos recebem informações através dele.

A comunicação “direta” é muitas vezes uma ilusão. O que eu digo e o que chega ao ouvinte não é a mesma coisa. A principal influência do ambiente passa por diferentes canais.

É por isso que quero que meus alunos estudem de acordo com um sistema, das mesmas fontes, leiam meu blog, Twitter e assim por diante. Só assim nos aproximamos uns dos outros.

De KabTV “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 13/03/18

Blitz De Dicas De Cabalá – 03/12/17

laitman_533.02Pergunta: Com que meios medimos as distâncias espirituais?

Resposta: No mundo espiritual, as distâncias são medidas por diferenças nas características.

Pergunta: De acordo com a sabedoria da Cabalá, cada um vive em seu pequeno mundo, em sua própria realidade pessoal. Existe algum tipo de realidade comum e unida?

Resposta: Não, existe apenas o Criador. Através Dele, começamos a perceber e compreender nosso Kli comum, nossa conexão mútua compartilhada, Sua revelação dentro de nós.

Pergunta: Se dois sistemas saem do Criador, tanto o mal quanto o bem, por que não consigo ver o bem e o mal em um amigo que é controlado 100% pelo Criador?

Resposta: Tanto o amigo como o mundo inteiro devem ser vistos como a revelação do Criador.

Pergunta: Como a pessoa entende corretamente as pessoas e se preocupa com elas? Devemos escrever tudo à natureza e o Criador em uma pessoa, ou devemos ver o controle e a ação do Criador através das pessoas nela mesma?

Resposta: Veja isso como a atividade do Criador através das pessoas sobre mim. Eu nunca vejo a revelação do Criador na natureza e na humanidade. Eu vejo o que é claramente apresentado para mim.

Pergunta: Então, eu não preciso corrigir nada dentro de mim, exceto minha atitude em relação aos outros. Minha atitude em relação aos outros não está dentro de mim?

Resposta: Sim, mas é possível corrigir isso. Eu preciso me relacionar com os outros como eu me relaciono com o Criador. Quando o mundo inteiro, exceto eu, estiver preenchido com a característica de doação e amor, eu poderei me conectar com essa característica.

Pergunta: Nós encontramos a expressão: “Estou doente de amor” (Cântico dos Cânticos 2:5) na sabedoria da Cabalá. A que se refere isso?

Resposta: Isso é o que Malchut diz em relação à Keter (o Criador) quando alcança a característica de Bina no caminho para o Criador. Quando Malchut atinge Bina, ela primeiro adquire toda a característica de doação, e depois disso, através de sua ascensão de Bina à Keter, também adquire a característica de amor.

Da Lição de Cabalá em Russo 03/12/17

O Que É O Nosso “Eu”?

laitman_537Pergunta: O que é o “eu” de uma pessoa que está ciente de sua existência?

Resposta: É apenas um pouco de egoísmo. Ao mudá-lo, sentiremos não apenas a propriedade de recepção, mas também a propriedade de doação. No egoísmo corrigido para doar, começamos a sentir o que realmente existe fora de nós.

Agora sentimos e analisamos apenas o que entra em nossos sentidos: visão, audição, paladar, olfato e tato. Se tivéssemos órgãos sensoriais adicionais, sentiríamos muito mais, não à medida que ele entra e se adapta em nós, mas como existe fora de nós, objetivamente. Isso é chamado de percepção espiritual.

Da Lição de Cabalá em Russo 12/10/17

Um Olhar Para O Mundo Através De Uma Lente Diferente

laitman_928Pergunta: Um Cabalista pode mudar a realidade?

Resposta: Uma pessoa pode mudar a realidade em que está, porque depende completamente de suas próprias qualidades. Hoje, todos nós existimos nas mesmas qualidades, dentro de um quadro específico, e é por isso que, para nós, existe uma percepção compartilhada do mundo, preocupações semelhantes, experiências, etc.

Um Cabalista que começa a entender a criação enxerga o mundo de maneira totalmente diferente, embora sua percepção animal através dos cinco órgãos sensoriais materiais permaneça a mesma como todos os outros.

É como se dois aparelhos aparecessem, e ele visse diferente através de cada um, como se estivesse olhando através de óculos vermelhos e azuis.

Pergunta: Isso significa que há uma realidade dupla para essa pessoa?

Resposta: Não, isso não é uma personalidade dividida, como em nosso mundo quando a pessoa não sabe quem ou o que é. Não existe tal coisa na Cabalá.

Ao perceber duas qualidades opostas em si mesma, a pessoa se eleva acima delas, na linha média, e experimenta a realidade com respeito ao nível espiritual em que ela existe. Graças a essa dualidade, a esta percepção estereoscópica, ela começa a experimentar tudo não do seu ponto de vista, mas do ponto de vista do Criador.

Da Lição de Cabalá em Russo, 12/10/17