Textos na Categoria 'Convenções'

Peça Ao Criador Para Elevar Seus Amigos A Ele

laitman_263Como posso descobrir o que pedir ao Criador? Eu olho para os outros e escrevo no meu caderno todas as falhas que vejo nos meus amigos e depois exijo que o Criador corrija essas qualidades em mim, razão pela qual vejo tudo de cabeça para baixo.

Precisamos fazer esse exercício na dezena. Todo mundo escreve uma lista e aborda cada posição com uma oração, mesmo que várias vezes, orando por todas as falhas que vê em seus amigos. Eu peço ao Criador que me corrija para que eu veja a perfeição em vez de falhas.

Deve ser uma oração muito específica para cada falha que vejo em cada amigo, a fim de inverter minha visão e admirar a grandeza de meus amigos. Eu exalto os amigos e o Criador que fizeram uma correção em mim, permitindo-me ver a dezena como perfeita.

O que me resta fazer depois de ver todos como perfeitos? Agora devo tentar penetrar ainda mais em meus amigos, me apegar a eles, me anular diante deles, mergulhar neles, e então receberei todas as suas propriedades como as nove Sefirot superiores em relação a minha Malchut, meu desejo de receber. Estarei pronto para apoiá-los e ajudá-los de todas as formas possíveis, e assim me aproximarei da construção de um Partzuf espiritual. 1

Parar de ver falhas no meu amigo é a primeira correção que eu começo se quero progredir. Afinal, isso é da maior preocupação para mim agora. Uma falha é tudo o que interfere em nossa união e impede que eu veja a grandeza do amigo. A grandeza do amigo é que ele está conectado com todos os outros amigos e com o Criador, e, portanto, eu quero estar em conexão com ele.

Se eu corrigir minha opinião para não ver falhas nos meus amigos, vou me ater a todos os nove, estarei pronto para apoiá-los, ou seja, para trabalhar como Malchut em relação às nove Sefirot superiores. Vou orar por eles, fazer de tudo para servi-los. Sentirei que até que eu os preenche, eles serão incapazes de realizar uma ação espiritual. Portanto, volto-me ao Criador e peço ajuda. A dezena agora se torna ainda mais importante para mim do que o Criador e, é claro, mais importante que eu.

Tudo o que peço é que me deixe preenchê-los em benefício deles. Eu peço ao Criador: “Diga-me, o que posso fazer para que pareçam perfeitas diante de Ti?” Isso significa que eu me anulo e elevo meus amigos ao nível do Criador. Este já é um estado espiritual.

Eu vejo que os amigos na dezena se entendem e se apoiam. Mas eu pareço ficar de fora e nem entendo do que eles estão falando, não sinto gosto pela conexão que os atrai tanto, em ajuda mútua. Estou impressionado com a forma como eles conseguem se sentir tão próximos um do outro, uma conexão da qual sou incapaz. Portanto, peço ajuda ao Criador, percebendo que eu mesmo nunca alcançarei isso. Vejo que os amigos têm poderes espirituais porque podem se relacionar dessa maneira. Claramente, essas não são forças deste mundo, mas forças espirituais que eles receberam do estudo, das lições e da disseminação.

Mas eu não recebi tanta força, então o que devo fazer? Eu não quero ficar para trás. Antes de tudo, eu atraso meus amigos, tornando-se um fardo para a dezena. Por isso, eu oro ao Criador para me dar forças para ser incluído em meus amigos, me anular diante deles, me curvar e me transformar em pó sob seus pés.

No começo, antes de começar a trabalhar na correção, meus amigos pareciam insignificantes e idiotas para mim. Eu automaticamente criticava todos ou pelo menos era indiferente a eles. Não sentia que todos estivessem dentro do meu coração como uma imagem espiritual especial, uma Sefira.

Gradualmente, minha visão do mundo espiritual começa a percorrer meus amigos. Quando falamos de espiritualidade, não penso mais no Criador, mas neles. Os amigos estão diante de mim como nove divindades, ídolos. Ainda não sei como trabalhar com eles, mas já vejo que a espiritualidade é alcançada através deles, pela forma como, juntamente com meus amigos, construo minha imagem espiritual. Atualmente, eles obscurecem a espiritualidade de mim, mas estão a caminho de lá, apontando-me na direção certa. E isso já é progresso. 2

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá, 01/02/20, Preparação para a Convenção
1 Minuto 62:00
2 Minuto 1:14:00

Descubra O Propósito Da Vida Na Convenção Mundial De Cabalá De 2020

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 21/02/20

Cerca de trinta anos atrás, eu costumava andar regularmente no Yarkon Park, em Tel Aviv, com meu professor, o Cabalista Baruch Shalom Halevi Ashlag (Rabash).

A cerca de 200 metros do banco do parque, na foto, do outro lado da rua, milhares de pessoas de todo o mundo se reunirão para a Convenção Mundial de Cabalá 2020, pessoas que compartilham um objetivo comum – descobrir nada menos que o propósito da vida, a revelação do Criador, usando o método da Cabalá.

Se você tivesse me perguntado há trinta anos, quando eu estava acompanhando meu Rav, que um evento de tal magnitude ocorreria – que tantas pessoas diferentes iriam para Israel de dezenas de países e que homens e mulheres, jovens e velhos, de muitas línguas diferentes, se reuniam para exigir o propósito de suas vidas acima dos outros compromissos da vida – por um lado, eu nunca teria esperado isso.

Por outro lado, eu realmente esperava uma reunião dessas e até mesmo muito maiores.

No entanto, um princípio que aprendi muito bem nos últimos trinta anos é que não determinamos o que acabará por acontecer.

E o que o Rabash teria dito sobre uma reunião tão grande, onde todos nós nos reunimos em seu nome, como “Bnei Baruch” (“os filhos de Baruch”)? Conhecendo o Rabash, tenho certeza que ele teria dito que espera que apliquemos mais esforços.

Não tenho dúvida de que ele ficaria satisfeito conosco se visse nosso grande grupo global e popular e saberia que não temos outro recurso senão crescer espiritualmente e nos construir “como um homem com um coração”.

De Abraão na antiga Babilônia, passando pelo Ari, o Ramchal, o Baal HaSulam e o Rabash … todos esses grandes Cabalistas e outros esperaram e trabalharam muito duro para espalhar o método da Cabalá para toda a humanidade.

A Convenção Mundial da Cabalá deste ano será um avanço espiritual e um grande salto em frente. À medida que a humanidade se desenvolve e as crises se agitam de todos os ângulos, temos um tempo muito interessante pela frente e tenho certeza de que o compreenderemos bem.

Precisamos ter um pouco mais de paciência. Aumentar nossas conexões positivas a cada momento é de importância primordial agora.

A Convenção Mundial de Cabalá de 2020 em Tel Aviv, Israel, está aberta a todos, e eu convido qualquer pessoa que sinta qualquer tipo de atração ou curiosidade a essas ideias para participar.

Página do Evento

Convenção Mundial De Cabalá 2020

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 21/02/20

Musa de Istambul, Ingrid de Berlim, Vlad de Kiev, Helena de Espanha – centenas de pessoas de todo o mundo estão vindo para Israel em um fluxo contínuo de reuniões para a Convenção Mundial de Cabalá de 2020.

O maior evento anual de Cabalá do mundo acontecerá em Ganey Hata’arucha, Centro de Exposições de Tel Aviv, de 25 a 27 de fevereiro de 2020.

Os participantes estão se reunindo para descobrir o sistema integral que nos une, para sentir, mesmo que por um momento, a alma unida chamada “Adam HaRishon“.

A Convenção Mundial da Cabalá amplia os esforços e desejos dos estudantes de Cabalá de atrair a força positiva que habita a natureza para o mundo, despertar o amor entre si até que um incêndio de unificação acenda entre todos nós “como um homem com um coração”.

Uma conclusão clara que surgiu após muitos anos de estudo da Cabalá: nenhuma ciência, sabedoria ou abordagem, psicológica ou pedagógica, ajudará a sociedade humana a refrear ou equilibrar seu ego exagerado – o desejo de desfrutar às custas dos outros – que hoje está em tais proporções elevadas, ameaçando nossa própria existência.

À medida que as forças positivas de amor, conexão e doação, e as forças negativas do ódio, divisão e egoísmo, se tornam mais polarizadas e opostas entre si, atormentando a sociedade de inúmeras maneiras, mais pessoas estão descobrindo como a sabedoria da Cabalá contém uma força de ignição especial que pode equilibrar essas forças e gerar um novo nível de existência harmoniosa entre a humanidade.

Se você se preocupa com o estado do mundo, o futuro de nossas próximas gerações, é convidado a se conectar às transmissões da Convenção e a participar ouvindo as lições, as discussões, as preocupações dos participantes, esperanças e orações pelo destino do mundo.

Página do evento

Se Nos Voltarmos Ao Criador, Poderemos Conseguir Qualquer Coisa!

laitman_235No final, precisamos entender o que é o nosso desejo de receber, o que ele quer de nós e como se relacionar com ele: combatê-lo ou usá-lo como uma ajuda contra si mesmo? Temos alguma esperança de resistir a ele?

Se quisermos alcançar tal conexão como um fogo ardente, então o fogo acende precisamente por causa da resistência do desejo egoísta fielmente fazendo seu trabalho. Ele foi criado precisamente para isso, para resistir a nós. A ação do ego nos impede. Mesmo se chegarmos ao Arvut (garantia mútua) entre nós, é apenas para decidir que não temos chance de deixar o Egito. Não importa o quanto tentemos nos unir, somos incapazes de fazê-lo e devemos nos desesperar com esse trabalho.

Cada um de nós entende que só pode ter sucesso com a ajuda do amigo, e isso é tudo. E com esta oração comum, atraímos a luz superior e nos elevamos acima do nosso egoísmo. Isso é chamado de êxodo do Egito. Existem várias condições, alguns marcos ao longo do caminho que devemos seguir. 1

O Partzuf espiritual é construído a partir do fato de que todos nos apoiamos para alcançar o Criador. Ninguém pode vir ao Criador com suas próprias qualidades, e ainda mais com Malchut, porque o Criador é pleno; portanto, também precisamos construir a plenitude.

Temos algo em comum? O ponto em comum é apenas o Criador, o ponto comum de Keter. Cada um de nós tem suas próprias qualidades e nos unimos apenas acima, no Criador. Portanto, quando queremos nos unir, nos desesperamos, o que é chamado de “os filhos de Israel suspiraram por causa do trabalho”, percebendo que não podem fazer isso. Só podemos nos conectar graças ao objetivo comum.

A conexão deve ser como um fogo ardente. Mas o principal no trabalho é a decepção, ou seja, a percepção de que é impossível conectar-se. Nós nos esforçamos para conectar a qualquer custo, mas o resultado correto do trabalho é a percepção de que a conexão é impossível por qualquer meio. Então, os filhos de Israel suspiraram por cauda trabalho. É um caso completamente sem esperança se quisermos conseguir isso sozinhos, mas se nos voltarmos ao Criador, conseguiremos tudo.

O fogo ardente é o nosso desejo comum de trazer satisfação ao Criador. Pelo fato de querermos agradar um ao outro, damos prazer ao Criador. O Criador é a lei geral. Se quisermos nos voltar a Ele, primeiro devemos nos voltar aos amigos da mesma maneira. 2
Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 07/02/20, O Poder da Conexão – Um Fogo Ardente (Preparação para a Convenção no Deserto)
1 Minuto 0:30
2 Minuto 22:40

Prepare-Se Para A Convenção – Invista Em Sua Alma

Laitman_013.01Ao investir na preparação para a Convenção, uma pessoa investe em sua alma. É lamentável que nem todos entendam isso.

Quando uma pessoa vem estudar a ciência da Cabalá, ela ainda não entende onde chegou. Parece que este é apenas um tipo de curso em que ela ganha um novo conhecimento e entendimento – que vai aprender e depois sair. A pessoa falha em perceber que a ciência da Cabalá é diferente de todas as outras ciências que nos deixam no mesmo mundo em que vivemos com nossos parentes em uma realidade familiar. Não percebemos que entramos pela porta que se abre para uma nova realidade. E recebemos lá não após a morte, mas durante essa vida expandindo nossa percepção e, como resultado, começamos a sentir a realidade em um nível diferente.

Essa não é uma extensão simples de impressões, como a diferença entre a percepção de um cachorro e uma pessoa em que a pessoa entende o que está acontecendo com um cachorro e um cachorro não consegue entender as intenções de uma pessoa. Aqui, falamos de uma realidade totalmente diferente, ou seja, todas as forças que agem sobre nós em um nível espiritual são reveladas a uma pessoa. A força comum é chamada Criador, e aprenderemos como nos conectar com Ele e estabelecer relações mútuas: Ele doa a mim e eu doo a Ele.

Essa percepção não muda com a morte do corpo. O estado corporal não tem efeito sobre o estado espiritual de uma pessoa, porque ela alcança a percepção da verdadeira realidade.

A pessoa que veio estudar não sabe nada sobre isso, e mesmo que isso lhe seja explicado, ela ainda não entenderá, pois isso vai além da percepção e da sensação. Agora nos foi dada a oportunidade de avançar para a percepção de uma nova realidade espiritual: sentir a força com a qual devemos trabalhar e estabelecer uma conexão mútua.

E tudo isso depende de como agora aumentamos nossa força comum juntos. Não é uma questão da força individual de cada um. Especificamente, quando uma pessoa se liberta do isolamento interno e quer sair de si mesma para seus amigos, para seu grupo, para o mundo, ela gradualmente adquire uma nova percepção e sente que fora de si existe uma força, o Criador, que preenche tudo. Para fazer isso, ela precisa da ajuda do grupo, dos amigos, porque ela não é capaz de sair sozinha e precisa de energia externa.

Portanto, a pessoa se obriga a fazer parte de um grupo, a se conectar com seus amigos e a seguir a maioria, mesmo contra seu desejo, porque é claro que desde o nascimento ela não desejava doação e unidade. Se conseguir fazer isso com a ajuda de cima, ela continuará. Mas muitos não podem suportar e desistem. Este trabalho requer muita paciência e, o mais importante, não partir.

Não há outra maneira de chegar à verdade; caso contrário, você terminará sua vida sem se tornar uma pessoa (Adam). A escolha é sua. O Criador empurra todos, mas apenas para uma certa fronteira além da qual a pressão não é mais possível. Caso contrário, você não será um ser humano, mas um anjo, isto é, um animal espiritual.

Portanto, você precisa se colocar em uma estrutura clara e revestida de ferro e não se permitir escapar dela. Dessa maneira, fornecemos ao Criador a oportunidade de trabalhar conosco. Parte do trabalho é confiada a nós e a outra parte será realizada pelo Criador. Mas o Criador trabalha apenas sob a condição de termos completado nossa parte; isto é, nós assistimos às lições e participamos delas na medida do possível e até mais além, até completarmos a medida do esforço que nos foi designado.

Nosso tempo é especial, porque todo mundo está procurando uma saída para uma crise corporal e espiritual. Um homem ou mulher no mundo moderno, com todo o seu intelecto, realizações na ciência e na alta tecnologia, está envolvido em jogos inúteis e vícios vis. O Criador nos empurra para o desenvolvimento espiritual e é por isso que Ele desaprova o nosso bem-sucedido desenvolvimento no mundo corporal. Como resultado do nosso desenvolvimento, cada vez que nos encontramos em uma crise mais profunda, a fim de finalmente entender que apenas o nosso egoísmo é o principal inimigo que perturba a nossa vida. Se não o corrigirmos, nunca viveremos uma vida feliz. Cada melhoria temporária será inevitavelmente seguida por uma queda, uma guerra ou uma catástrofe.

Portanto, o mundo inteiro deve entender onde estamos, para onde devemos ir e como podemos avançar em direção a esse objetivo designado pela natureza. O que a natureza, o Criador, a força superior deseja de nós?

Nosso grupo Bnei Baruch esclareceu os passos finais antes de entrar em Lishma (doação) e está bem no limiar da espiritualidade. É claro que não é fácil dar esse último passo em Lo Lishma e o primeiro passo em Lishma – esse é o Machsom, a fronteira do mundo superior. Mas estamos nos aproximando e começando a sentir a transição do estado de recepção para doação, isto é, do poder da força egoísta para o desejo de estar sob a influência da força de doação.

A força egoísta não desaparece; ao contrário, é equilibrada pela força altruísta adicionada a ela. Então, trabalharemos com duas forças da natureza: a negativa e a positiva, a força egoísta do ser criado e a força altruísta do Criador, que se veste em nós.

E todo esse trabalho é possível apenas através do ambiente. É por isso que Adam HaRishon, o sistema da criação criado pelo Criador a partir do desejo de desfrutar, é destruído. E queremos ser pessoas, ou seja, filhos de Adão, e restaurar esse sistema, reconectá-lo. Nós o conectamos com a ajuda do Criador que destruiu este sistema e está pronto para consertá-lo ao nosso pedido. E devido a este trabalho, nos tornamos semelhantes ao Criador e nos fundimos com Ele.

Este é o nosso estado antes da Convenção, que apresenta uma tarefa única e inspiradora diante de nós: entrar no mundo espiritual, a primeira sensação da realidade superior que está além dos nossos pensamentos e desejos atuais. Esta é uma antecipação muito emocionante, uma aspiração celestial fora deste mundo, porque estamos entrando no verdadeiro estado que existe na natureza. E hoje, estamos no estágio de preparação, que é criado artificialmente e realmente não existe na natureza. Este mundo é necessário apenas para alcançar a correção nele.

Nós nos reunimos na Convenção para celebrar nossa entrada na espiritualidade, que está à nossa frente. Portanto, precisamos de ainda mais unidade e garantia mútua. Sem os amigos, nenhum de nós pode fazer nada; todo avanço ocorre apenas devido à conexão e unidade. 1

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 25/01/20, Preparação para a Convenção
1 Minuto 5:00

Unidade Africana: A Chave Para Sua Verdadeira Liberdade

laitman_962.5O Egito, a terra da escravidão para o povo de Israel, está localizado na África. A África é o berço do Faraó, o egoísmo global. Quatrocentos anos de exílio egípcio permitiram ao povo de Israel receber a Torá e revelar o Criador. Portanto, todas as nações que se desenvolveram na África e se tornaram escravizadas não mais ao Faraó, como os judeus, mas às nações europeias da América, estão mais preparadas para a correção da alma. Eu espero que em breve vejamos que as pessoas na África são mais receptivas ao método da Cabalá.1

Toda a humanidade precisa da ciência da Cabalá para revelar a força superior. Assim, todo o desenvolvimento humano foi acompanhado por problemas, desastres, pragas e guerras, tudo para forçar a pessoa a pensar sobre o sentido de sua vida: para que estamos vivendo? A humanidade não conseguiu encontrar resposta para essa pergunta até que a ciência da Cabalá fosse revelada e desse a resposta de que, no momento em que atingimos a força superior que controla toda a nossa vida, percebemos para que vivemos e qual é a essência da nossa vida.

A questão é como revelar essa única força superior que governa o universo. Não temos como mudar nossas vidas, exceto com a ajuda da força superior. No momento em que revelamos a força superior, recebemos as respostas para nossas perguntas. Esta é a singularidade da ciência da Cabalá, o método de revelar a força superior, que dá as respostas para tudo.2

As consequências da colonização europeia ainda são sentidas na Europa. A escravidão há muito foi abolida, mas os países europeus ainda tentam usar os recursos naturais e humanos da África e acender conflitos por lá vendendo armas e facilitando a emigração. Essa é uma questão difícil para a África, mas eu sinto que os africanos acabarão entendendo que somente através da unidade de todos eles poderão alcançar a força superior. Então eles se sentirão livres, e não oprimidos, como ocorre até hoje.

Esta solução para a África só pode vir da ciência da Cabalá e nada mais. A genuína liberdade da África é impossível sem a sensação da liberdade espiritual. Afinal, as nações africanas sempre tiveram independência financeira, mas os países europeus e outros de todo o mundo sempre se intrometeram em suas vidas. Nada ajudará até que os africanos sintam a genuína liberdade espiritual.

Eles terão então o poder de resistir àqueles que estão tentando influenciá-los e poderão sentir a liberdade interior não apenas dos europeus, mas de todos os poderes externos, de filosofias estrangeiras na África.

É impossível alcançar a liberdade antes de estabelecer uma conexão com o Criador. Até lá, será apenas uma liberdade imaginária, material. Podemos chamar as nações africanas de livres, mesmo agora, já que não há escravos lá, mas elas ainda estão sendo exploradas, usadas ​​de todos as formas. Isso acontece em todo o mundo, pois cada país quer usar o outro e espremer todos os recursos naturais.

Nesse sentido, os países africanos não são diferentes de outros estados. Qualquer pessoa que queira se tornar independente hoje em dia deve alcançar uma conexão mais próxima e correta com o Criador. A liberdade no mundo superior nos trará liberdade neste mundo, porque isso não é apenas espiritual, as forças são projetadas sobre nós, permitindo-nos enfrentar a todos. Então, ninguém será capaz de nos machucar.

Basta olhar para o povo de Israel e seu caminho. Várias nações tentaram oprimi-los e destruí-los ao longo da história, desde o Faraó. Mas ninguém conseguiu governar o povo de Israel, nem o Faraó, os nazistas alemães, a inquisição espanhola, o czar russo etc. Isso ocorre porque os judeus têm uma conexão com a força superior. Eu aconselho inclusive às nações africanas: recebam o mesmo apoio de cima e ninguém será capaz de prejudicá-las.

Existem muitas religiões diferentes na África, mas a ciência da Cabalá não contradiz nenhuma delas; ela apenas explica como alcançar a conexão com a força superior, que está acima de todas as crenças e religiões, através da unidade. Essa unidade, que existia há muito tempo entre o povo de Israel, manteve a nação unida até hoje e proibiu que se tornassem escravas de qualquer nação. 3

Do Congresso Virtual Africano, 18/01/20, A Importância da Sociedade, Lição 1
1 Minuto 28:40
2 Minuto 46:05
3 Minuto 48:00

Evoque A Inveja Nos Amigos

laitman_938.04Pergunta: Eu vejo que ninguém no grupo segue o bom exemplo que você deseja mostrar. Qual deve ser o exemplo e como podemos ver que ele é realmente percebido e seguido?

Resposta: Pela inveja.

Pergunta: Não funciona. Eles não têm inveja. Por quê?

Resposta: Isso significa que você não está trabalhando corretamente com seus amigos. Você tem que evocar inveja. Não há como a inveja não funcionar.

Você só precisa descobrir o que ou quem uma pessoa pode invejar para que não consiga escapar de sentir isso. Ela pode dizer: “Não importa, ele é iniciante, não entende nada, e este estuda há 30 anos, o que posso fazer?”

Isso deve ser feito de modo a deixar uma pessoa com inveja de qualquer inveja: branca, preta – não importa qual. Este é o único caminho.

Da Convenção Mundial de Cabalá na Moldávia 08/09/19, “Coletando Todos Os Estados Em Direção Ao Criador”, Lição 7

Quebrem O Muro Entre Nossos Corações

laitman_962.4Vamos torcer para que durante a Convenção geremos um poder tão grande que possamos quebrar o muro que nos separa do Criador, do mundo espiritual, o muro entre nossos corações.

Uma vez por ano, na Convenção Mundial da Cabalá em Tel Aviv, eu me sento diante de uma enorme audiência de milhares de pessoas. Como me sinto nesse mar de pessoas? Eu o cubro com minha tela e o transformo em um vaso espiritual para o qual apelo. Não vejo pessoas na minha frente, mas vejo um desejo que está em mudanças internas, em busca, em esperança. Não faço distinção entre rostos. Sinto para que correção este Kli é criado, como ele se aproxima da correção, como o Criador age nele e se alegra. É como um bebê que está prestes a nascer e estamos esperando impacientemente por ele. É assim que eu sinto esse estado.

Eu espero que entremos no processo de nascimento na Convenção. A preparação já está feita, precisamos apenas induzir as dores do parto – precisamos de uma pressão interna de nós e pressão externa do Criador. Então isso vai acontecer.

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá, 25/01/20, Escritos do Baal HaSulam “Introdução ao Estudo das Dez Sefirot
Minuto 50:00

A Única Solicitação Ao Criador

laitman_619Pergunta: Eu sigo você em todas as Convenções. Às vezes, essa é a única força que tenho e apenas em total desespero. Faço tudo o que você me diz, mesmo que me pareça engraçado. Eu não sei o que fazer a seguir!

Resposta: Peça ao Criador. Uma pessoa não tem mais nada. Não há ninguém a quem apelar, somente a Ele, Ele é o único. Tente apelar para Ele com apenas um pedido que você está implorando por proximidade com Ele: “Não sei mais nada, não quero nada e não preciso de nada! Eu só quero estar perto de você.

Pergunta: Por que o Criador constantemente me separa e tira minhas forças para estar com meu grupo?

Resposta: Você tem um desejo muito bom e forte. No entanto, ainda não foi formado corretamente e, portanto, joga você assim. Eu não sei o que aconselhá-lo. De fato, apenas paciência. Paciência. Deixe a luz, o Criador, trabalhar em você, um dia e outro dia.

Estou neste trabalho há 44 anos. Nada além de paciência me ajudou. Não há mais para onde ir.

Da Convenção Mundial de Cabalá na Moldávia 08/09/19, “Coletando Todos Os Estados Em Direção Ao Criador”, Lição 7

Desejo De Revelar O Criador

Laitman_524.01Pergunta: Durante o workshop, sentiu-se um desejo de revelar o Criador. Esse desejo apareceu mais de uma vez por um segundo e desapareceu. Então havia uma demanda para que esse desejo ficasse. Eu posso exigir ou devo agarrá-lo de alguma forma?

Resposta: Somente se for dentro do grupo. Se não for dentro do grupo, é egoísmo.

Pergunta: Isso realmente aconteceu na dezena.

Resposta: Então você deve tentar trazer esse desejo de volta para você, mas através da dezena.

Da Convenção Mundial de Cabalá na Moldávia 08/09/19, “Coletando Todos Os Estados Em Direção Ao Criador”, Lição 7