“Vícios: Descubra A Droga Da Vida” (Medium)

O Medium publicou meu novo artigo: “Vícios: Descubra A Droga Da Vida

Nós somos todos viciados. A sociedade é organizada de tal maneira que em qualquer momento de nossas vidas nos tornamos viciados em algo: em coisas que estamos acostumados a fazer ou consumir desde a infância, certos alimentos, um modo de pensar ou de se comportar e diferentes formas de entretenimento, para citar alguns. Em suma, nos tornamos viciados em qualquer padrão aprendido em casa durante a nossa educação ou desenvolvido ao longo de nossas vidas a partir do ambiente. Todas essas condições constroem o que somos e para o que somos propensos, definindo nossa tendência em potencial a vícios, inclusive os mortais. Se esse for o caso, como uma pessoa pode ser libertada de uma dependência prejudicial?

A Harvard Medical School define vício como uma “perda de controle sobre a entrega de uma substância ou a execução de uma ação ou comportamento, e a ânsia continuada por ela, apesar das consequências negativas”. Na verdade, esses resultados adversos estão afetando toda uma geração. A epidemia de opiáceos, por exemplo, causa155 mortes todos os dias nos Estados Unidos. Embora dramático e preocupante, é apenas o pico do iceberg. Estima-se que 40 milhões de americanos com 12 anos ou mais abusam ou são viciados em nicotina, álcool ou outro tipo de drogas, ultrapassando o número de pessoas com problemas cardíacos, diabetes ou câncer.

Um Novo Mundo, Novos Vícios

A dependência de tecnologia também pode ter um impacto sobre como funcionamos, desenvolvendo sintomas semelhantes ao abuso de substâncias. O vício em jogos, por exemplo, foi classificado como uma condição de saúde mental pela Organização Mundial de Saúde. Além disso, 50% dos jovens admitem o vício em telefones celulares, enquanto os americanos em geral passam uma média de 5 horas por dia navegando, de acordo com estudos recentes.

Independentemente da fonte de dependência, o denominador comum é o anseio de desapego, mesmo que temporário, de problemas, pressões, concorrência e outras influências negativas dos círculos circunvizinhos aos quais podemos estar expostos: família, escola, trabalho e sociedade.

Perseguir uma realidade alternativa é uma consequência da natureza humana. Somos feitos de um desejo insaciável de desfrutar que constantemente cresce e se renova, deixando-nos vazios quando não é satisfeito, levando-nos a vários vícios para preencher o vazio. Como esses desejos se transformam em um hábito, a pessoa constantemente precisa de doses maiores, entrando em um círculo vicioso. Esta é uma maneira malsucedida de lidar.

Por que as pessoas resistem em chamar esses exemplos de vícios? Porque elas estão tão imersas em um certo modo de vida que parece natural, mas quando perdem o controle de suas vidas elas tentam sair da armadilha e acham isso extremamente difícil, se não impossível. É nesse ponto que a pessoa desce ao nível vegetativo, suprimindo o desejo interno por uma finalidade maior da vida – única no nível humano, a mais desenvolvida na natureza – em vez de preenchê-la.

Procurando A Droga Da Alegria

As pessoas carecem do elixir da vida, a droga da felicidade. Portanto, nós enfrentamos não um problema de drogas, mas um problema de vazio. Se a nossa natureza é o desejo de receber, e esse desejo não é fornecido, ele se transforma em um negativo mecanismo de fuga.

a pessoa é resultado do ambiente. Portanto, é importante vê-lo como o fator primordial para a mudança humana. Tal transformação é possível isolando a pessoa do ambiente que desencadeou o vício e substituindo-o por círculos de apoio positivo que a ajudarão a remodelar os hábitos perigosos anteriores em hábitos positivos. É o equivalente à criação de um novo programa que precisará complementar e trazer mais satisfação à pessoa do que a sensação artificial obtida por meio do abuso de substâncias ou qualquer outro tipo de dependência não saudável.

Nossa Reabilitação De Relações

Eu estou me referindo a um tratamento abrangente que precisa direcionar um problema subjacente multifacetado. Isto é, temos que criar novas condições de acordo com o contexto e necessidades culturais e sociais de cada pessoa. Em alguns casos, possivelmente será necessário um plano médico de reabilitação, mas ele deve sempre incluir o remédio para todos os nossos problemas, a droga da vida, que é baseada na conexão positiva entre as pessoas. Um ambiente social positivo pode nos reabilitar e nos ajudar a evoluir para um nível mais elevado de existência.

Este novo nível de conexões sociais positivas é o que a evolução está nos levando a alcançar. Para realizar tais conexões, primeiro precisamos educar e promover a ideia de que somente através de conexões calorosas, seguras e de suporte, a sociedade humana pode alcançar o tipo de satisfação pela qual está constantemente desejando. Então, estaremos cientes do fato de que a única dependência na qual precisamos nos enganchar é perceber a nossa interdependência de uma maneira positiva.

É assim que a natureza nos criou, seres humanos, como parte de um sistema integral e inter-relacionado que deve funcionar harmoniosamente e equilibrado através do cuidado e consideração mútuos. Ao perceber e implementar tais relações, podemos entrar em equilíbrio com a natureza e descobrir um tipo muito maior de satisfação como resultado.

Comente