Chega De Sermos Párias

laitman_933Pergunta: Apesar do fato de que Israel está constantemente em estado de sítio, no final de cada guerra há um sentimento que quando ela termina uma vida nova e feliz começa. Agora, nós temos a sensação de que estamos presos nesta guerra e ninguém sabe quando ela vai acabar. De onde vem esse sentimento? Ele é verdadeiro? Nós podemos acabar com essa guerra?

Resposta: É ingênuo pensar que podemos sempre liquidar a conta com os nossos vizinhos. Seu objetivo imutável e constante é conquistar esta terra e se estabelecer aqui. Não há como impedi-los de aspirar a este objetivo com ameaças e medo, porque eles vão continuar a desejar isso. Eles têm tudo o que precisam para continuar esta guerra e para nos pressionar ilimitadamente.

Eles não estão dispostos a fazer concessões. Para os povos árabes e, em princípio, para o mundo inteiro, esta terra é seu território e onde seu Estado deve ser. Se você quer viver aqui, você deve se converter ao islamismo e permanecer. Se você não é muçulmano, você não pertence a essa terra e deve sair.

É tudo muito simples. O problema não é os judeus e nem mesmo Israel, mas o fato de que as pessoas que vivem aqui não são muçulmanas. Por isso, eles veem isso como um problema eterno, a menos que consigamos encontrar uma solução para ele. Além disso, a ameaça do Islã está se espalhando por todo o mundo, porque os muçulmanos estão tentando chegar a todos os cantos do mundo, incluindo a Sibéria.

Comentário: Quando estávamos na França, fomos informados sobre o Islã se espalhando rapidamente lá. E na internet são espalhadas imagens terríveis da islamização. Em particular, o Estado recém-criado no Iraque, de pessoas que estão sendo executadas e as fotografias de suas cabeças decepadas publicadas na Internet.

Resposta: É por isso que eles são temidos.

Pergunta: Será que isso significa que esta guerra não vai acabar?

Resposta: Claro que não! Não se trata disso. No passado, os fundadores de nosso estado, ingenuamente pensavam que iríamos levar a nossa civilização aos nossos vizinhos e que eles ficariam muito felizes em construir uma nova vida aqui e viver em paz conosco. Eu respeito os nossos líderes pelo o que eles têm feito e criado, mas a esperança de que nós seríamos capazes de alguma forma de nos dar bem com os nossos vizinhos é totalmente absurda.

Pergunta: Então o que podemos fazer nessa situação?

Resposta: Nós podemos arrumar as malas e sair ou continuar a viver aqui da forma como vivemos, desde que tenhamos o poder de continuar lutando. Nós conseguiremos por um tempo. Então, o que vai acontecer? Quem sabe? Afinal, cem mil foguetes podem ser direcionados a nós, não só a partir de Gaza, mas também de países vizinhos. Se os enviarem todos de uma só vez, as chances de que vamos ser capazes de resistir a todos são muito pequenas. Existem diferentes tipos de foguetes, não só os caseiros feitos de um pedaço de tubo de metal.

Além disso, o mundo inteiro está contra nós. Todas as nações e povos não nos respeitam nem nos amam mais ou nos levam em conta. Se no passado eles manifestavam o seu apoio e tentavam nos justificar, hoje eles nos culpam por tudo, não importa o que façamos.

Nós protegemos a população árabe e seus filhos, e os avisamos com antecedência quando e onde vamos atacar, de forma que sejam capazes de sair a tempo. Nós arriscamos as vidas de nossos soldados para não matar uma criança ou adulto civil.

Por outro lado, os nossos inimigos fazem de tudo para matar nossos filhos inocentes e civis e nós ainda somos vistos como culpados aos olhos do mundo, apesar de não iniciarmos as guerras. O mundo não se importa. O mundo nos odeia, porque não cumprimos o nosso papel na sociedade humana.

Eu apresento deliberadamente o problema como extremo. Se eu não tivesse uma solução, eu não faria isso e teria pena do povo, mas é, na verdade, a fim de poupar e protegê-los que eu apresento a questão da ineficiência de todas as nossas guerras, porque nós podemos prevenir tudo isso e tornar a nossa vida aqui pacífica e feliz.

Pergunta: Será que isso significa que você não vê uma solução racional aqui?

Resposta: Não há solução racional uma vez que o problema em si não é racional. Toda a nossa nação não é racional. Nós já existimos há milhares de anos e demos as religiões ao mundo, a base da civilização, e temos investido muito na ciência e na cultura em diferentes países de todo o mundo, e daí?

Nós realmente vemos um resultado oposto. Nós somos párias que não pertencem a este mundo. Todo mundo nos odeia e acha que somos a fonte de todo o mal no mundo. Portanto, nós devemos ouvi-los para entender por que é assim.

Comentário: Nós podemos chegar a respostas superficiais para este problema. Os judeus são invejados porque são muito inteligentes. Eles estiveram no topo das economias de muitos Estados e parecem ter roubado um monte.

Resposta: Eles não roubam na Rússia agora, quando não há judeus? Ou será que eles roubam menos em os EUA? Esta não é a razão. A razão surgiu muito antes disso.

Comentário: Eu nasci na Ucrânia, onde sentia diariamente o antissemitismo, sem qualquer razão aparente. A palavra “judeu” era usada simplesmente como um palavrão, assim como a palavra idiota ou tolo.

Resposta: Pessoas comuns sentem esse ódio, aversão e hostilidade inconscientemente. Elas não entendem, mas inconscientemente sentem que, por algum motivo, você está se intrometendo em sua vida. Há algo em você que afeta o mundo e o destino delas depende de você.

Como uma pessoa tem estudado Cabalá por quarenta anos, eu sei a razão para tudo o que acontece. Nós judeus temos que equilibrar o mundo e levá-lo a um estado de igualdade e à revelação do sistema que governa o mundo. As pessoas nos acusam de fazer o mundo girar, que o gerimos, mas o gerimos mal.

O mundo é de fato gerido por nós, mas, infelizmente, no momento isso é mal feito, porque é feito através de grande sofrimento e golpes. Por isso, as nações do mundo nos acusam de todos os seus problemas.

Acontece que o mundo recebe a energia negativa através de nós. Isso é claro de acordo com a sabedoria da Cabalá e também é evidente a olho nu. Será que nós podemos mudar as coisas de modo que o mundo receba energia positiva através de nós? A sabedoria da Cabalá tem uma resposta simples para isso: para fazer isso, nós temos que nos conectar.

Comentário: Mas nós temos dado tanto ao mundo: a ciência, as leis, as tecnologias inovadoras, Google, Facebook…

Resposta: Isso é totalmente sem importância, já que o mundo também recebe a energia negativa por estas coisas. Afinal de contas, o nosso ego tem ajudado o mundo a se desenvolver egoisticamente. O mundo não precisa de nada disso.

Os judeus receberam diferentes talentos de modo a afetar o mundo de forma positiva e não de uma forma egoísta negativa que ajuda as pessoas a desenvolver a indústria, o comércio, a ciência e as artes; as pessoas não precisam disso! Embora tenhamos dado tudo isso ao mundo, ninguém nunca nos agradeceu.

Hoje nós começamos a perceber que todas as grandes conquistas não nos fazem felizes. Embora tenhamos a mais nova tecnologia, nos sentimos vazios por dentro e nos sentimos mal. As pessoas que viviam em cavernas eram felizes e geridas sem antidepressivos.

Nós temos que prover o mundo com uma energia positiva que atinja o mundo através de nós! É tudo uma questão de unidade. Quando nos unimos, a energia positiva é transmitida ao mundo, e quando estamos divididos, a energia negativa é transmitida através de nós.

É muito simples. Se os judeus em Israel começarem a se unir, o mundo vai imediatamente começar a nos tratar de forma positiva. Mas nós devemos nos unir não para atacar alguém ou para gerir egoisticamente em nosso contra-ataque; devemos nos unir acima do nosso ego.

A Torá diz: “ama teu amigo como a ti mesmo”. Nossa nação está baseada em ser como um homem em um só coração. Esta é a pré-condição para a criação da nação judaica, e nós temos que mantê-la. Esta é a única maneira de uma bênção vir ao mundo. Todas as fontes Cabalísticas falam sobre isso. Por que não tentamos fazer isso?

Sempre que criminosos ou fascistas se unem é contra alguma coisa. A nossa unidade, no entanto, é para espalhar a regra do “ama teu amigo como a ti mesmo”, que vai gradualmente se espalhar por todo o mundo.

Imagine quão boas e gentis as nações do mundo serão umas com as outras se acharem que isso vem de nós. Na mesma medida, o gelo entre nós também será derretido.

Comentário: Você é como um contador de histórias contando contos de fadas, porque tudo que você descreve é contra a nossa natureza.

Resposta: Isso é verdade, é contra a nossa natureza, mas a sabedoria da Cabalá falou sobre isso vários milhares de anos atrás, porque no passado nós vivíamos pelos princípios deste sistema. O Rambam disse que a nossa nação foi criada com base numa ideia, uma vez que um judeu não é uma nacionalidade, mas a filiação à ideia de unidade. Hoje, todo indivíduo pode se tornar um judeu. Ele não pode se tornar francês, mas pode se tornar um judeu.

Pergunta: Se nós éramos unidos no passado, por que havia 12 tribos?

Resposta: As 12 tribos resultam de uma escada espiritual, “Yod – Hey – Vav – Hey” (ה-ו-ה-י), onde cada letra (propriedade) é multiplicada por três linhas: a linha esquerda, a linha direita e a linha do meio. Isso forma todo o sistema de 12 tribos.

Cada tribo tem um papel, um atributo, e foi proibido misturá-las de tal forma que era proibido se casar com alguém de outra tribo. No entanto, ainda havia ajuda mútua e entendimento completo entre elas.

É por isso que nós devemos construir o nosso sistema de acordo com a escada espiritual da Providência. A sabedoria da Cabalá nos diz como as 12 Luzes descem até nós e nós as recebemos em nosso estado, e temos que nos unir num todo.

Após a quebra do primeiro e segundo Templos, as dez tribos desapareceram e foram incorporadas às nações do mundo. Nós não sabemos onde elas estão, mas elas vão reaparecer no futuro. Duas tribos e meia sobreviveram e todos os judeus hoje em todo o mundo pertencem a elas, mas nós não sabemos quem pertence a qual tribo já que tudo foi destruído e disperso. Hoje nós simplesmente devemos nos unir.

De KabTV “Situação Atual em Israel” 24/07/14

Comente