Como Podemos Trazer Paz Para Israel?

Esta é uma questão muito séria, por isso vamos abordá-la à distância. Como pano de fundo, após o Big Bang, as partículas foram divididas em positivas e negativas, e começaram a conectar-se mutuamente. Essas relações formaram os vários elementos da natureza inanimada, que aparecem hoje na tabela periódica dos elementos.

Moléculas adicionais foram formadas, incluindo proteínas, com maior força de vida e potencial de desenvolvimento, decorrentes das conexões corretas entre as partes.

Com isso, elas começaram a acumular informação sobre como elas desenvolvem-se – o que é benéfico e o que é prejudicial para o desenvolvimento – ou, em outras palavras, a conexão.  Na verdade o desenvolvimento é conexão.

Este processo continuou. Em seguida, a fauna e a flora emergiram e, finalmente, surgiu, o homem moderno. Em seguida, o desenvolvimento chegou a uma paralisação no momento em que os seres humanos apareceram; a conexão correta entre eles estava ausente. Afinal de contas, aqui a conexão requer que um certo esforço venha de nós.

Nós mesmos devemos entender, sentir e desejar a interligação harmoniosa. A força de desenvolvimento e de conexão tem feito a sua parte. Ela compele a natureza para confinar-se instintivamente em um todo, e agora as pessoas precisam adicionar seu próprio desejo neste processo, um desejo que visa à unidade.

Assim, as pessoas precisam de conexão, tanto quanto o resto da natureza. No entanto, eles devem chegar a este vínculo contra a sua natural essência que os repele mutuamente. Estamos divididos em várias religiões e crenças e, em geral, cada pessoa quer construir sua própria prosperidade à custa dos outros.

No entanto, a vida é construída sobre um princípio diferente: No fato de que todos nós conectamos mais e menos em um determinado sistema. Um átomo também tem polaridade, mas suas partes interagem harmoniosamente com o outro, e é por isso que forma uma partícula fundamental, uma base acerca de ue tipo de construção é possível agora.

Moléculas formam sistemas mais complexos, capazes de absorver e excretar substâncias, formando a base da vida, e crescendo. Tudo isso também acontece através da combinação de duas forças: repulsão e atração. No entanto, o que os combina e conecta ainda é aquela mesma força original que os criou, que começou com o Big Bang.

A sociedade humana, no entanto, é um conjunto de “menos”. Nós nos repelimos, e, se alguma vez deixamos alguém perto, é só para tirar proveito dele, para mergulhar no bolso de nossos semelhantes. Para nós, a proximidade e conexão são uma oportunidade para exploração mútua.

Assim, apenas uma força manifesta-se e opera em nossa sociedade: A força negativa. Talvez, olhando-se lateralmente, às vezes parece que ajudamos uns aos outros, tomamos o outro em consideração e fazemos intercâmbios mútuos, mas tudo isso é só para lucrar com o outro. Além disso, não importa o que exatamente eu estou dando ou recebendo, porque a minha intenção é sempre a busca de benefício pessoal.

Enquanto isso, em um nível humano, nós, nós mesmos, precisamos adicionar a força positiva para essa finalidade: Que a força da conexão não é para o meu próprio bem, mas para o bem dos outros. Com isso, nós seremos capazes de conectar de uma maneira em que as forças negativas e positivas formam um sistema mútuo, harmonioso, um circular sistema entre nós.

Na natureza inanimada, vegetativa e animal, esta reciprocidade é suportada instintivamente. Em outras palavras, ela baseia-se na força de coesão universal. Nosso corpo também é mantido por ela, e esta força abastece sua vitalidade.

No entanto, esta força não está operando entre nós, deixando-nos apenas o potencial negativo. Então, agora, temos de adicionar a parte positiva por nós mesmos, através do nosso próprio desejo.

Como? Exigindo que a força fundamental da natureza revele-se. Para isso, precisamos fazer um esforço em direção a uma boa conexão e compaixão com aqueles que nos rodeiam.

Pergunta: E se eles não quiserem retribuir?

Resposta: Encontre aqueles que estiverem prontos. Tente encontrar tais grupos, e comece a uni-los, e então você verá como a força da natureza fluirá e explodirá como uma fonte entre vocês. Através da atividade de grupos como estes, esta força se manifestará em nosso nível humano e começará a expandir-se externamente.

Afinal de contas, estamos ligados uns aos outros, e, na verdade, inconscientemente ansiamos por isto. Portanto, ela vai se espalhar entre nós como a água que levantou-se de um poço que criamos, por exemplo, durante um workshop, e vai continuar a fluir para os outros.

Assim, aos poucos, geramos e trazemos uma força positiva para o nosso mundo, que não conhece limites, e é capaz de extinguir os conflitos, porque, na realidade, todos eles são provocados pela falta de boas conexões, e é precisamente esta força que formamos, independentemente das religiões e crenças e, acima de tudo, diferenças.

Pergunta: Ainda, agora, eu estou mais interessado em uma coisa simples: Como é que vamos trazer paz a Israel?

Resposta: Então, entenda isto: Até que você traga paz e tranqüilidade para o mundo inteiro, você não vai ter nenhuma paz, se quer para você mesmo, uma vez que você é aquele que está sentado na torneira, através da qual, a força da unidade flui para o mundo. Israel não vai ver paz até que traga paz para a humanidade.

Então, abra a torneira para esta força que fluirá para o mundo e enchê-lo-á. Então, o mundo começará a acalmar-se, para formar conexões, e você lhe ensinará como isto é feito. O povo de Israel não tem outra escolha, e não há nenhuma chance de alcançar a paz de qualquer outra forma.

Devemos começar por nós mesmos. Precisamos organizar o povo de tal forma que em todo o seu lazer, e até mesmo no tempo onde não há lazer, eles estarão sob a influência de uma campanha publicitária da unidade. Em casa, no trabalho, em todos os círculos e atividades, em creches, escolas e universidades, constantemente necessitamos divulgar esta mensagem, em todos os lugares.

Estamos praticando isso em conjunto, e, assim, nos damos conta de que a unidade traz sentimentos maravilhosos e, com isto, maravilhosas relações entre as pessoas. Chegamos ao princípio: “O que você odeia, não faça ao seu amigo”, e, até mesmo, para o princípio de “Ama o teu próximo como a ti mesmo”.

Nós sentimos como é bom ser “como um homem com um só coração” quando todos de Israel são amigos, e fazemo-lo porque, caso contrário, não seremos capazes de existir, e não apenas dentro das fronteiras do Estado de Israel, mas, em geral, como o povo de Israel.

Pergunta: Até agora , temos tentado resolver nossos problemas através de meios políticos e militares. E mais, nós sempre agimos de posições defensivas: Ou seja, nós respondemos a ameaças externas como elas surgiram. Não é por acaso que o nosso exército é chamado a Força de Defesa de Israel. No entanto, você está propondo uma ação ativa dentro de um reino completamente diferente, o social, em vez de reagir a ataques, dando início ao processo de unificação, nós mesmos?

Resposta: Isso vai ser suficiente para trazer a paz para o mundo inteiro. Nós temos uma arma em nossas mãos que permite a vitória, não através da guerra, mas através da paz.

Claro, por enquanto, precisamos responder a ameaças e ataques, mas, acima de tudo, temos de trabalhar em unificação. Com isso, vamos construir uma defesa invencível porque iremos para fora, acalmar a raiva, e unir a todos. Vamos uni-los, não contra nós, mas de uma forma verdadeira. Vamos conectar todos à nossa unidade.

Isto colocará um fim ao terror e as guerras, a todo o mal, a todos os grupos mal-intencionados e organizações em todo o mundo. Isso também irá colocar um fim as diferenças e desigualdades entre as pessoas e países, porque, na unidade, todos são iguais. Através da nossa unidade, vamos obrigar os outros para o mesmo,também, mesmo que eles não queiram isso.

É preciso agir agora porque eu não sei se teremos outra chance, num diferente momento, quando a situação se tornar muito mais grave do que é hoje.

Aqui e agora, somos capazes de transformar o mundo inteiro para o bem, mas não estamos fazendo isso. Esta é a verdadeira causa do anti-semitismo, e é por isso que todo mundo está tão intensamente e proximamente monitorando o que está acontecendo aqui. Estamos sempre sob o microscópio. Isso não existe em nenhum outro lugar, nem existirá. Um pequeno pedaço de terra, com uma população de alguns milhões, suscita um interesse completamente desproporcional.

Na verdade, estamos no meio disto, no centro do mundo. Afinal, só podemos dar-lhes a força positiva. Então, a crise geral de oposição entre a natureza humana e o ambiente natural diminuirá, e o mundo continuará, calmamente.

Pergunta: Como devemos estabelecer relações corretas entre nós aqui em Israel?

Resposta: Acima de tudo, precisamos entender a importância da unidade como um fator de nossa segurança. Vamos chamar este programa, digamos, “O Domo da Paz”, e cuidar de sua implementação da mesma forma que nos preocupamos com a capacidade de combate do nosso exército.

O programa incluirá um sistema de campanhas e explicações, um sistema de educação, e um sistema para a preparação de especialistas. Em todos os lugares, incluindo creches, escolas, universidades, locais de trabalho, o exército, e assim por diante – o povo será ensinado como conectar-se, mutuamente, corretamente.

Isso deve ser transmitido a todos, assim, até mesmo as donas de casa assistirão a programas relevantes na televisão. Todos precisam passar por este curso de formação, para assimilá-lo a partir de uma grande variedade de entregas: atividades de colaboração, incluindo, conjuntamente, filmes, música, e assim por diante. Em suma, este tem de ser um programa nacional, abrangendo todos os cidadãos do país, jovens e idosos.

Desta maneira, as pessoas passarão da teoria da unidade para a sua prática, para exercícios de construção de relacionamentos verdadeiros e organizando uma influência correta do ambiente em todos. Então, uma pessoa será capaz de manter-se facilmente neste canal, mostrar cordialidade, simpatia e apoio, em vez de competição.

Uma pessoa irá compensar seu egoísta menos com um mais que ela recebe da sociedade, e nesta situação , estes dois pólos estão conectados corretamente, como em um átomo. É assim que a harmonia é criada dentro de uma pessoa, e, além disso, entre o homem e seu ambiente, e, portanto, a sociedade torna-se um todo harmonioso, porque agora nossos desejos negativos são compensados ​​por uma força positiva.

Então uma nova vida surge entre o negativo e o positivo, desdobrando-se em uma nova fase em que nós abrimos uma nova dimensão do ser.

Pergunta: Contudo, não é ingênuo supor que os exercícios simples irão mudar a natureza humana?

Resposta: Você está certo. Na verdade, todos nós somos negativos. No entanto, repito: temos a capacidade de opor-nos a eles e evocar uma força positiva, e esta é à base do nosso programa. Nós não estamos falando de jogos infantis de unidade, mas de um método que nos permite atrair o positivo que é inerente à natureza.

Isto não está com faixas com palavras agradáveis, ​​desde que a redação precisa ser, como está escrito, “sobre a tábua do teu coração”. As pessoas despertam esta força positiva na prática e desenvolvem-na entre si. Em uma mesa redonda, o negativo gera um “mais” comum, e mais tarde elas aprendem a trabalhar com isto, como usá-lo, e esta é a segunda fase.

Assim, o método permite que uma pessoa torne-se livre, para tomar as duas forças em suas mãos, como duas rédeas, e direcione a sua vida para o bem. Por outro lado, hoje, as pessoas são movidas por uma única força, que está ditando tudo para elas, do início ao fim, em direção a uma terceira guerra mundial.

Pergunta: No entanto, você considera-se uma pessoa ingênua?

Resposta: Eu me considero uma pessoa muito cínica e egoísta, pronta para engolir o mundo, querendo desfrutar de tudo o possível. Além disso, no entanto, eu sou um cientista, e eu sei que na natureza há uma força positiva que atua sobre o inanimado, vegetativo, e os níveis animais, mas não funciona entre as pessoas. Assim, segue-se que é preciso extraí-la.

Este é o objetivo da sabedoria da Cabala, que é construída na fundação do nosso povo e explica como isso pode ser feito. É por isso que está se tornando revelada a nós em nossos dias. Vamos fazer uso dela.

Pergunta: Você vê a paz com Gaza no horizonte?

Resposta: O que eu vejo no horizonte é a nossa livre escolha: ou vamos descer o bom caminho para a paz e tranqüilidade, sentindo-nos, a cada dia, que estamos mais perto do objetivo, e vendo como o mundo está mudando sua cara, e nos trata com bondade, ou vamos fazê-lo através de grandes infortúnios. No entanto, de qualquer forma, temos de levar isto adiante, pois, de acordo com o que o programa incutiu na natureza, somos obrigados a vir a corrigir o mundo.

[140338]

De KabTV “Uma Vida Nova: Como Trazer Paz A Israel” 24/7 /14

Material Relacionado:
Hamas Eliminará Seus Próprios Mísseis
A Hora De Agir Como Um Homem Com Um Coração

Comente