Textos com a Tag 'Grupo'

O Propósito Do Grupo Cabalístico, Parte 8

laitman_939.01O Princípio Do Grupo Cabalístico: Igualdade.

Pergunta: Existem certos princípios que devemos observar para alcançar a unidade em um grupo. Um desses princípios é a igualdade. O que é igualdade entre amigos? Como somos iguais?

Resposta: Somos iguais em todos se ajudando o máximo possível. Assim como na família: os mais novos são realmente os mais importantes da família.

Em um grupo, sempre nos esforçamos para nos complementarmos mutuamente e não nos sentirmos como indivíduos separados, mas como uma comunidade, como uma dezena.

Pergunta: Então, todo mundo faz o máximo de esforço, mas esses esforços são diferentes, e é aí que somos iguais?

Resposta: Claro, e assim não somos diferentes, mas iguais.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 06/06/19

O Propósito Do Grupo Cabalístico, Parte 7

laitman_939.02O Grupo: Nova Comunidade

Pergunta: Nos artigos do Rabash, está escrito que o objetivo do grupo é investigar e praticamente verificar sua atitude em relação ao próximo.

Se eu quiser obter a propriedade do Criador, onde posso verificá-la? Apenas no grupo? E como eu sei que a propriedade do Criador é a propriedade de doação?

Resposta: Nós estudamos isso a partir dos materiais dos Cabalistas: fazer todo o possível para se conectar, nos organizarmos de algum modo em um todo, em realização mútua, para que, em comunicação um com o outro, comecemos a sentir que cada um de nós se dissolve o grupo e desaparece nele.

Em vez disso, no centro do nosso círculo, no centro da dezena, surge uma nova entidade: um desejo comum, uma aspiração comum, um objetivo comum, uma conexão comum entre nós. Então, através desse estado, começamos a sentir a revelação do Criador.

Pergunta: O objetivo do grupo é desenvolver orgulho em uma pessoa que pertence a ele?

Resposta: Certamente. Orgulho em relação a um grupo especial, a um propósito especial, a uma ideia especial no mundo.

Pergunta: O orgulho não é egoísta?

Resposta: Depende do que uma pessoa tem orgulho. Se ela se orgulha de estar agindo pelo bem da humanidade, por que não? Não há nada negativo em qualquer impulso, movimento ou estado; sempre depende do objetivo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 06/06/19

O Propósito Do Grupo Cabalístico, Parte 6

laitman_528.02Como O Grupo É Montado?

Pergunta: Cada indivíduo tem um certo desejo pelo Criador ou pelo que a natureza excita nele. Para cultivar esse desejo, você precisa se conectar com pessoas semelhantes a você. Como isso acontece?

Resposta: Não está claro para nós como o grupo se une. De repente, as pessoas sentem que essa ideia está próxima delas e, assim, chegam ao grupo.

Não pode haver muitas dessas pessoas. Elas são peneiradas e há cada vez menos delas, até que um número tão grande de pessoas em quantidade e qualidade se reúna, que possam incorporar um ideal espiritual, unidade entre si.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 06/06/19

O Propósito Do Grupo Cabalístico, Parte 5

laitman_530Objetivo De Um Grupo – Unir-Se Em Um Desejo

Pergunta: Por um lado, um grupo na Cabalá não significa as pessoas em si, mas a totalidade de seus desejos.

Por outro lado, esse grupo de pessoas unidas por uma única ideia é necessário para aumentar o desejo, porque todas chegam a ele com seu pequeno desejo de espiritualidade. Portanto, o objetivo do grupo é aumentar o desejo. Como isso acontece?

Resposta: Não. O objetivo do grupo é conectar-se um com o outro na medida em que ele representa um único desejo.

O grupo é formado não por pessoas, mas de cima. Ele é alimentado pelo mundo superior, o Criador. Portanto, a ação dos membros do grupo é unir-se e tornar-se o mais semelhante possível à luz superior.

Esse é um relacionamento muito complicado, porque existe contra o enorme egoísmo deles. Mas quanto maior a rejeição mútua e maior a aspiração um pelo outro, eles alcançam certa combinação entre escuridão egoísta e luz altruísta neste e em um estado em que podem sentir a força superior.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 06/06/19

O Propósito De Um Grupo Cabalístico, Parte 4

A Estrutura De Uma Dezena

laitman_947Comentário: Depois de Abraão, Moisés continuou desenvolvendo o método espiritual. Ele dividiu o povo judeu em dezenas, pequenos grupos nos quais todos podiam expressar de alguma forma a propriedade de doação e amor.

Até os livros foram escritos pelos Cabalistas não individualmente, mas em dezenas, em grupos. Curiosamente, dez significa não dez corpos físicos, mas um conjunto de desejos. Portanto, duas pessoas também podem ser consideradas uma dezena.

Resposta: Dez é um desejo comum completo. Dessa maneira, O Livro do Zohar foi escrito. Já que estamos na última geração, na correção final, devemos tentar formar o mesmo grupo daqueles que escreveram O Livro do Zohar.

Pergunta: Você e seu professor também eram dez, um grupo?

Resposta: Sim, mas era um estado completamente diferente, diferente de hoje.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 06/06/19

O Propósito Do Grupo Cabalístico, Parte 3

749.02O Maior Desejo – Israel

Pergunta: A evolução separa constantemente algumas partes da natureza. Acontece que um grupo de pessoas chamado “Israel”, que tem um certo caminho de desenvolvimento, é selecionado pela evolução. Então, todos os tipos de pequenos grupos chamados “dezenas” compõem esse grupo.

Por que é impossível trabalhar com toda a humanidade? Por que é necessário ser encerrado em um pequeno grupo de pessoas?

Resposta: O fato é que a alma, ou seja, o desejo geral criado pelo Criador, é dividida em muitos níveis e subníveis diferentes. Por exemplo, se tomarmos o seu nível mais alto e mais sensível, ele será, por sua vez, o mais egoísta e, ao mesmo tempo, o mais próximo de seu efeito à luz. Isto é, ele é direcionado para a luz e a luz é direcionada para ele. A luz é a influência do Criador em um desejo.

Portanto, em primeiro lugar, é esse desejo mais elevado que começa a se desenvolver, que, por causa de sua aspiração ao Criador, é chamado “Israel”, que significa “direto ao Criador”. Estando mais próximo a Ele, ele deve primeiro entrar em contato com o Criador e, por meio dele, a influência do Criador passa para os outros desejos.

Observação: Sabemos que isso não tem relação com as nacionalidades visto que o grupo de Israel foi formado pelos representantes menos egoístas de várias tribos da antiga Babilônia.

Meu Comentário: eu não diria que eles eram menos egoístas. Pelo contrário, eles se sentiam mais desapegados e mais suscetíveis a todos os tipos de estados ruins. Como resultado disso, sentiram que eram obrigados a atingir o sentido da vida ou, alegoricamente, que deveriam atingir de onde vêm, quem os governa e como podem mudar suas vidas.

Portanto, eles se reuniram em torno de Abraão, que os chamou para a realização espiritual. Ele explicou a eles que isso só é possível se eles começarem a trabalhar juntos na unidade entre si.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 06/03/19

O Propósito Do Grupo Cabalístico, Parte 2

Laitman_524.01Geração Única

O grande Cabalista, Baal HaSulam, escreveu que somos uma geração única, porque temos que dominar a Cabalá especificamente dentro do grupo. O trabalho em grupo começou com Baal Shem Tov e continuou gradualmente a se desenvolver até hoje.

Agora temos que começar a formar pequenas uniões dentro das dezenas, para mostrar de alguma maneira ao mundo como podemos nos unir, ao que devemos visar e como fazer isso; ou seja, precisamos dar ao mundo um exemplo de como seria seu futuro.

Pergunta: Então o grupo de pessoas, ou podemos dizer toda a humanidade, é o lugar onde a força superior, o Criador, se revela?

Resposta: Sim. Temos que alcançar todos os mundos enquanto estivermos neste mundo, nesta vida.

Pergunta: A revelação do Criador pode ser comparada à revelação da força da gravidade que todos sentimos? Existe uma certa força de gravidade entre todos nós no nível social.

Resposta: Sim. Mas o fato é que não sentimos a força superior porque cada um de nós existe em uma ocultação particular individual dela.

Assim, nós recebemos a ciência da Cabalá que ajuda a todos a revelá-la individualmente, mas, ao mesmo tempo, temos que criar uma certa entidade comum – um grupo dentro do qual, dentro da dezena, podemos começar a sentir nossa semelhança com a força superior.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 06/06/19

Uma Iluminação Especial Através do Grupo

laitman_962.1O grupo é o rosto do Criador, Sua imagem. Ele não tem outra imagem senão “Israel, a Torá e o Criador são um.” Portanto, existe: “Eu, o grupo e o Criador” – três componentes que se conectam em um. Ou podemos dizer que por trás de cada amigo está o Criador. O mesmo Criador que desejo ver, devo construir em minhas relações com meus amigos.

Para avançar até o Criador, preciso executar uma ação completamente diferente para construir Sua imagem, como eu a imagino, em minhas relações com meus amigos. Vamos verificar se eu identifico a imagem do Criador no grupo ou não? Eu organizo o grupo de acordo com a imagem do Criador que imagino? Nós nos conectamos para construir a imagem do Criador em nossas relações?

É dito: “Você Me criou”. É como se eu pegasse argila ou jogasse massa e formasse a imagem do Criador no relacionamento com os amigos. De cima para baixo, o Criador cria uma pessoa e, de baixo para cima, uma pessoa cria o Criador. 1

First, the Creator awakens me with a thin ray in which there is nothing but this brief awakening. But through the group, a window through which I can reveal all of reality until the end of correction opens for me because the group represents the image of the Creator.

A luz que leva à conexão com o Criador é primária. É pequena, fraca, mas próxima. E a luz que dá conexão ao grupo é forte, multifacetada, poderosa. Elas diferem como um sinal de áudio que transmite apenas voz em comparação com um sinal de vídeo que transmite uma imagem completa com muitos dados.

Primeiro, o Criador me acorda com um raio fino no qual não há nada além desse breve despertar. Mas através do grupo, uma janela através da qual eu posso revelar toda a realidade até o final da correção se abre para mim porque o grupo representa a imagem do Criador.

A correção final significa que expandimos nosso Kli da percepção para que ele contenha toda a manifestação do Criador, toda a Sua doação infinita. Isto é, eu preciso descobrir uma conexão ilimitada na dezena, e essa será a correção final.

Se eu aspiro ao Criador sem a dezena, este ainda é um despertar egoísta devido ao fato de que o Criador me excita. Ainda assim, já vejo que não se deve afogar no egoísmo, mas supostamente quero encontrar um desejo pertencente ao Criador. Essa ainda é uma atitude egoísta, mas já um passo à frente.

Se eu quero me conectar com o Criador através do grupo, isso significa que uma iluminação especial chega a mim através dele. Talvez eu ainda não entenda isso, mas inconscientemente sinto e começo a alcançar o grupo. Portanto, o grupo se torna importante para mim.

O desejo pelo grupo sugere que uma pessoa receba iluminação através dele. Eu quero me apegar ao Criador para me apegar ao grupo, que para mim adquire a importância do Criador.

Na medida em que imagino o Criador dentro do grupo e o grupo se apresenta em equivalência de forma com o Criador, nessa medida estou em adesão com os dois e realmente encontro o Criador no grupo. Isso significa que o vaso e a luz se tornam iguais e a luz começa a se vestir dentro do desejo. 2

Da 2ª  parte da Lição Diária de Cabalá 14/10/19, Preparação à Convenção da Europa

1 Minuto 20:00
2 Minuto 43:25

Um Grupo

laitman_589.02A percepção da realidade é impossível de explicar em palavras; você vê a realidade ou não. Se eu tirar meus óculos, não verei nada na minha frente. Saberei que há pessoas lá e ouvirei suas vozes, mas não as verei. Para ver a realidade através dos olhos do Criador, precisamos de óculos nos quais possamos ver a alma que existe em todos e em todos nós juntos, para que ela seja um todo. É assim que funciona porque a percepção da realidade, como a soma de indivíduos, uma soma de unidades, requer uma abordagem integral e diferente.

Queremos descrever os grupos Cabalísticos ao redor do mundo como um grupo, e queremos cuidar de todos igualmente, elevando-se acima de nossa preocupação pessoal com nossa dezena, nosso país e nossa linguagem para a alma comum de toda a humanidade, toda a Babilônia. Tudo isso para corrigir nossa percepção e ver a realidade através dos olhos do Criador, de forma integral e coletiva.

Portanto, devemos agora tentar pensar na alma comum, pelo menos em todos os nossos grupos no mundo, a fim de superar todas as diferenças entre nós. Assim, todos corrigirão sua quebra e nossa percepção da realidade se tornará mais integral.

Como podemos fazer isso? Isso só pode ser feito trabalhando nossos sentimentos com a ajuda da mente, entendendo o quanto é importante conectar as partes da alma quebrada. Devemos fazer tudo ao nosso alcance e chegaremos à oração que nos salvará. O problema é que é preciso muito esforço para alcançar tal oração, quando entendo que não posso realizar o que desejo, mas quero muito e sei a quem pedir e que Ele pode me ajudar.

Não corrigimos nada por nós mesmos e não fazemos conexão um com o outro. No entanto, se apesar da rejeição, fazemos esforços, nos voltamos ao Criador que conclui o trabalho para nós. É assim que devemos nos preparar para a Convenção na Bulgária: faça todo o possível e parte da Convenção se tornará uma oração.

Este não é mais um relacionamento na dezena, a conexão humana compreensível que está no meu campo de visão e sensação, mas algo intangível e incerto: com quem e como eu me conecto? Não tenho as formas dentro de mim através das quais me conecto com outros grupos em um Kli; portanto, tudo o que me resta é orar, pedir.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá , 16/09/19, Baal HaSulam, “600.000 almas”

Minutos 20:50 a 28:06

Responsabilidade Ao Criador E Ao Grupo

laitman_543.02Pergunta: Existe alguma responsabilidade pessoal no trabalho em relação ao Criador e ao grupo?

Resposta: Em relação ao grupo, comprometo-me a alcançar, juntamente com eles, a qualidade da completa conexão e doação.

Minha responsabilidade com o Criador é estabelecer conexão com Ele, porque é para esse propósito que Ele me criou. Ao fazer isso, eu chego ao meu estado mais confortável, melhor e mais elevado.

Da Lição de Cabalá em Russo 07/07/19