Textos com a Tag 'Espiritualidade'

A Principal Coisa Que Nos Guia Na Espiritualidade

laitman_283.02A necessidade da grandeza do Criador é a principal coisa que nos guia na espiritualidade. Quanto mais nos esforçamos para isso e lutamos para que a grandeza do Criador se torne mais importante para nós do que qualquer outra coisa, mais do que nossa própria importância, mais mudamos nosso caminho e nos direcionamos para o mundo espiritual. A espiritualidade é construída sobre a grandeza do Criador: na medida em que o anfitrião se torna mais importante para mim do que eu, nessa medida sou capaz de dar a Ele. É por isso que não é uma questão secundária dentre muitas, mas a principal e decisiva.

Ao longo do dia, preciso verificar se a grandeza do Criador me acompanha, de modo que preciso Dele como uma lufada de ar. Assim como não consigo parar de respirar, cada segundo preciso verificar se sinto a necessidade da grandeza do Criador, se vivo para isso, de modo que só isso me anima. Se o Criador desaparece da vida, a pessoa imediatamente cai em seu egoísmo, que domina a pessoa e a transforma em um animal.

É muito difícil para nós sentir a grandeza do Criador, porque Ele está se escondendo, escondendo-se de nós, para que não o busquemos por ganância, ganho material e egoísta. Nós só aumentaremos nosso egoísmo desta maneira. Nós temos que querer que o Criador governe sobre nós porque Ele é superior ao nosso egoísmo. Preferindo a grandeza do Criador à grandeza do nosso egoísmo, preferimos a doação à recepção e avançamos.

Para isso, o Criador fez muitos preparativos e destruiu a alma comum, o que nos permite se reunir em dezenas e juntos desenvolver a necessidade da grandeza do Criador e Sua importância. Está escrito sobre isso: “Que o homem ajude o seu próximo”. Quando ficamos impressionados com os desejos dos amigos que inflamam a inveja e a ambição, podemos atrair a luz que reforma.

A luz virá mesmo que nossas intenções, desejos, aspirações e questões ainda não sejam altruístas. É semelhante a uma mãe que entende seu bebê que ainda não sabe falar e fazer perguntas, mas a mãe sente o que o bebê quer. Portanto, é suficiente para nós gritar e pedir de dentro do nosso egoísmo e pedir ajuda. Embora nos esforcemos pela grandeza do Criador por motivos egoístas, eles são aceitos de cima como inevitáveis ​​de nossa parte.

Se nos voltamos para o Criador através do grupo, isto é, se todos se anulam um pouco, despertamos a luz que reforma que nos transforma. Pouco a pouco, começamos a sentir a necessidade da grandeza do Criador e também da Sua grandeza. Se ela brilhar um pouco sobre nós, já podemos perceber que esse é um remédio completo. Nós sentimos que esta é a única coisa que falta.

Quando com a ajuda do grupo eu substituo a importância do meu egoísmo, que me obriga a constantemente cuidar e pensar em mim mesmo, pela grandeza do Criador e me preocupo com Ele, eu mudo do mundo material para o mundo espiritual, da recepção para a doação. A grandeza da dezena e a grandeza do Criador dentro dela é a alavanca com a ajuda da qual eu me elevo do mundo material para o mundo espiritual.

Eu preciso verificar se me preocupo com a importância da grandeza do Criador como a principal coisa que preciso. E tudo mais que possa ajudar, eu aceito com alegria. Na medida da grandeza do Criador, a grandeza do anfitrião, poderei doar a Ele e avançar na espiritualidade. Portanto, este assunto estará conosco até o fim da correção, porque a grandeza do Criador não tem limites e é a única coisa que nos eleva.1

O Criador não é apenas a qualidade de doação. A doação é uma força que existe na natureza, mas é inanimada e não podemos abordá-la. O Criador não é apenas uma força, mas também o desejo, plano, programa e propósito da criação e da vida. O Criador constrói toda a minha vida e eu. Portanto, eu apelo a Ele e não a uma de Suas qualidades ou manifestações.2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 26/06/19, Deficiência Pela Grandeza do Criador
1 Minuto 0:20
2 Minuto 9:40

Crescer Espiritualmente

laitman_939.02Pergunta: Como crescemos espiritualmente?

Resposta: Crescer espiritualmente significa estar em um grupo e se dedicar a ele de acordo com o método do Rabash, que estudamos constantemente. Este é um método antigo; é simplesmente chamado pelo nome do meu professor que foi o último de uma Plêiade de Cabalistas de mil anos que trabalhou com esse método.

Somente se você exercitar o método de se conectar com outras pessoas em grupo, todos os seus problemas se transformarão gradualmente em doçura.

Da Lição de Cabalá em Russo 20/01/19

“Suas Vozes Serão Ouvidas”

laitman_962.1A espiritualidade só pode ser alcançada na conexão entre nós. Não é assim tão fácil de aceitar e não é muito agradável porque é completamente contra a nossa natureza. Quanto mais a humanidade se desenvolve de geração em geração, ao longo de milhares de anos, mais egoístas nos tornamos. Isso pode ser visto claramente nas transformações da sociedade humana, que começou com os clãs tribais e depois se transformou em aldeias, que depois se transformaram em grandes cidades e países.

A conexão é um assunto muito difícil, mas define todas as diferenças entre nós e o mundo espiritual. O principal problema é a nossa crença de que podemos nos conectar. Mas não podemos nos conectar porque somos cem por cento egoístas.

Primeiro de tudo, devemos lembrar que não podemos nos conectar, muito menos amar uns aos outros. Isso é completamente contra a nossa natureza. Sejamos realistas: somos capazes apenas de ódio. Todo o resto são apenas belos jogos, como no jardim de infância. No entanto, estamos invertendo este jogo em um jogo muito sério. Jogando como bons filhos e percebendo que não somos, e que, de fato, ninguém ama seus amigos e não quer se aproximar deles, esperamos o único remédio: a luz que reforma.

Nós não queremos nos conectar, e entendemos isso claramente. No entanto, se tentamos nos conectar, pedimos a força de correção, a luz que reforma. Não somos crianças inocentes, mas egoístas maus, e chegamos ao grupo não para nos abraçarmos, mas para alcançar a espiritualidade. Caso contrário, a vida terminará em vão. Portanto, todas as nossas ações no grupo, durante os workshops e na disseminação, têm apenas um objetivo: atrair a luz que reforma. E a luz fará todo o trabalho.

Nós fazemos tudo o que podemos e o Criador terminará tudo do jeito que deveria ser; Ele vai até corrigir tudo o que temos estragado. O principal é tentarmos chegar a um verdadeiro pedido. Não nos enganamos. Não queremos nos conectar. No entanto, ao mesmo tempo, entendemos que não há outro caminho. Neste mundo global, tudo está interconectado: natureza inanimada, plantas e animais. Somente o homem, o último grau, cai fora da simbiose geral e age de maneira oposta.

Para nos conectarmos corretamente com os outros, precisamos da força da natureza. Essa força nos separou do resto dos níveis e um do outro. Agora precisamos exigir que essa força nos reconecte. Portanto, tentamos conversar bem um com o outro e entender que isso é uma oração, um pedido, que nos ajudará, os egoístas, a serem corrigidos por essa força.

As dezenas, os grupos e os workshops são um trabalho muito sério contra o egoísmo animalista. Não queremos nos aproximar uns dos outros, mas não há escolha: a humanidade deve restaurar a natureza, que é completamente integral e perfeitamente conectada. Só o homem estraga tudo; portanto, somos obrigados a nos conectar uns com os outros e com todos os outros níveis da natureza.

Eu sinto que não quero me conectar com ninguém, mas, ao mesmo tempo, reconheço que preciso estar conectado com todos e, portanto, exijo a luz que reforma.

Está escrito que “Israel não será redimido pela tristeza, nem pela escravidão, nem por seu assombro ou loucura e nem por pressões ou falta de comida”. Nenhum esforço heroico neste mundo pode ajudar a atingir o sentido da vida e alcançar eternidade, mas apenas “por dez pessoas sentadas juntas” e falando sobre unificação. Elas entendem que não há conexão entre si e de acordo com suas próprias forças não pode ser; elas pedem que a força venha e as conecte. “Assim, suas vozes serão ouvidas”.1

Da Lição 2, Convenção Latino-Americana 2019, “Construindo Uma Sociedade Futura” – “Segundo Dia” 18/5/19, O Trabalho na Dezena
1 minuto: 00:00 – 20:00

Como Devemos Imaginar A Espiritualidade?

Laitman_013.03Pergunta: Você pode descrever o estado para o qual estamos avançando? Qual deve ser o nível de conexão entre nós: no nível dos sentimentos e no nível dos pensamentos?

Resposta: Há um lugar para esta pergunta, mas não há resposta para ela. Como você pode imaginar o relacionamento mútuo que a luz superior irá revelar entre nós? É indescritível. Portanto, é chamado de “fé acima da razão”, uma “qualidade espiritual”, o “mundo espiritual” onde os opostos não são mais opostos, mas complementação mútua.

Eu sinto que isso é percebido no nível linear em cada um de vocês, nada pode ser feito aqui. Você só precisa exigir que isso aconteça.

Da Lição de Cabalá em Russo, 06/02/19

O Componente Espiritual Especial

laitman_962.8Há pessoas que acham difícil até ouvir que precisamos alcançar a conexão para alcançar o Criador. O Criador é tão exaltado e incompreensível, Ele está em outra dimensão que não sentimos. Ele não se encaixa no escopo de nossa mente e sentimentos. Não podemos montar este quebra-cabeça – a imagem do Criador – a partir dos pensamentos e sensações dentro de nós para que, de alguma forma, O sintamos e compreendamos.

Ainda, por outro lado, eles dizem que isso acontece através de simples ações corporais em nosso mundo. Nós não entendemos a conexão entre os dois: como isso ajudará se eu sorrir para os outros e tratá-los bem? Nós não pensamos nisso como um jogo sério, apenas hipocrisia. Somos egoístas por natureza e já tentamos mudar nosso comportamento externo sem mudar a essência interior.

No entanto, aqui devemos entender que existe um componente espiritual especial chamado Luz que retorna à fonte – uma força especial que podemos extrair e que mudará nossa natureza. Portanto, mesmo se não quisermos nos conectar, nos aproximarmos uns dos outros e apoiarmos uns aos outros, devemos fazer isso para nos aproximarmos do Criador. Este é um trabalho árduo e precisamos nos convencer de sua necessidade para que, mesmo atuando contra o nosso desejo, fingindo e brincando, despertemos a luz que reforma.

Quanto mais artificial e antinatural é o nosso esforço, e ainda assim o realizamos, mais luz ele desperta. Daí o paradoxo de que as pessoas que não podem ter qualquer conexão com os outros e não aceitam esse princípio, através de seus menores esforços para se conectar, despertam uma grande luz de correção.1

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 28/04/19, Do Ponto no Coração a Uma Dezena” (Preparação para a Convenção na Convenção Latino-Americana 2019)
1 Minuto 14:52

O Poder Sobre O Estado Espiritual

laitman_937Pergunta: Quais são os graus de poder sobre o coração e sobre os estados espirituais?

Resposta: O poder sobre o estado espiritual reside no domínio sobre o egoísmo, uma vez que ele nos separa do espiritual. É possível dominar o egoísmo apenas com a ajuda da luz superior. Não depende de nossa força de vontade, força de nosso caráter ou dos votos severos que assumimos sobre nós mesmos.

Tudo depende do quanto uma pessoa se inclui no grupo e pode se dissolver nele. Nesta medida, ela corresponderá mais à luz superior, a propriedade do Criador, e gradualmente se tornará mais próxima a Ele.

O Criador nem sempre está se escondendo. Eu posso revelá-Lo em algum momento, e Ele desaparecerá imediatamente para que eu possa ir mais longe e focar ainda mais nele. Suponha que eu O peguei com minhas propriedades novas e mais corrigidas, e Ele desaparece novamente para que eu volte a focar Nele com minhas propriedades mais amáveis, que desenvolvo em conjugação ainda maior com o grupo, e assim por diante.

Se eu faço parte da dezena, nós devemos fazer intersecções mútuas, de modo que um campo uniforme apareça entre nós.

Quando nos esforçamos para criar este campo, o Criador aparece dentro dele. Isto é, o Criador é o resultado do desejo dos dez de ser como um. Essa é a condição principal.

Da Lição De Cabalá Em Russo, 09/12/18

Revelar O Espaço Espiritual

laitman_928Pergunta: Por que uma pessoa não recebe imediatamente uma oportunidade de entrar no espaço espiritual e se desenvolver dentro dele?

Resposta: Ela não tem desejo por isso. Se você lhe der tais desejos, eles não serão dela. É um estado animalesco. Por outro lado, a pessoa deve desenvolver os desejos espirituais certos. Só então começará a atingir os estados superiores e eles serão dela.

Pergunta: Talvez já existamos no espaço espiritual e não o sintamos?

Resposta: Sim, é verdade. E daí? Você ainda não o sente. É uma questão de como abri-lo.

Da Lição Diária de Cabalá em Russo, 09/12/18

Nova Vida # 170 – O Que É Um Funeral Na Espiritualidade?

Nova Vida # 170 – O Que É Um Funeral Na Espiritualidade?
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo:

Quando um homem morre, um grupo de pessoas o acompanha em sua última jornada. Por que é importante acompanhar os mortos, o que é a morte na espiritualidade e o que significa estar enterrado no pó?

Se uma pessoa investiu na totalidade da sociedade, ela tem uma parte eterna nela. Apenas o corpo morre.

De KabTV, “Nova Vida # 170 – O Que É Um Funeral Na Espiritualidade?”, 21/04/13

Interesses Corporais E Espirituais

laitman_555Pergunta: Por que parece que quando começamos a estudar Cabalá não temos mais interesses comuns com nossos antigos amigos e nossa vida social desaparece?

Resposta: Quando uma pessoa começa a praticar Cabalá, é como se ela se separasse de seus assuntos terrenos comuns. Ela involuntariamente trabalha, vive involuntariamente na família e, involuntariamente, existe porque é cativada por essa ciência, que fala sobre o eterno, a perfeição e a alma, e isso causa uma impressão muito mais profunda do que a vida material da pessoa.

Mas gradualmente essa sensação desaparece e ela equilibra sua percepção da vida cotidiana com suas impressões da vida espiritual. Isso deve ser experimentado.

Naturalmente, você não terá muito em comum com seus antigos amigos, porque os interesses deles estão no nível do nosso mundo, e os seus estão no nível do mundo superior. Portanto, o grupo que você organiza para estudar Cabalá representará a sociedade mais importante para você.

Da Lição em Russo, 11/11/18

A Espiritualidade Não Desaparece

721.03Pergunta: O que a pessoa deve fazer se a pergunta sobre o sentido da vida perde a nitidez depois de vários anos de estudo e estudar se torna um hábito, um hobby, um modo de vida? Ela sente que não há avanço.

Resposta: O fato do estudo se transformar em um estilo de vida é muito bom.

Eu comecei a estudar Cabalá de forma independente em 1976. Em 1979, encontrei meu professor e, em 1982, fui morar com ele. Quarenta-quarenta e cinco anos de estudo de Cabala é uma vida inteira.

Eu não estou arrependido. Olhando para pessoas da minha idade que ainda estão vivas, vejo que não perdi nada. Pelo contrário, entendo a vida não menos do que elas, se não mais. Estou feliz por ter estudantes e vejo o futuro neles.

Não posso imaginar que a Cabalá pudesse desapontar alguém. Mesmo se uma pessoa chegou a ela por algum tempo e depois retornou à sua antiga vida, ela ganhou alguma coisa, adicionou grande Luz superior à sua alma.

Embora esta Luz esteja agora em um estado “stand by”, congelado, a espiritualidade não desaparece. É um estado eterno; só que agora está adormecido. Então, em algum momento, ela despertará novamente na pessoa e ela continuará o caminho espiritual.

Da Lição de Cabalá em Russo 11/11/18