Textos com a Tag 'Egoísmo'

Impossível, Mas Necessária

Dr. Michael LaitmanPergunta: Por um lado, uma pessoa não pode se livrar de sua natureza egoísta – a força superior realiza isso. Por outro lado, você diz que uma pessoa não recebe algo que não possa fazer.

Resposta: Uma pessoa, como na matemática, recebe uma condição que é impossível, mas necessária. Aqui, surge a pergunta natural: “Como?” Se não podemos fazer nada, mesmo assim a correção é obrigatória, então é impossível evitá-la também.

A solução é usar a sabedoria da Cabalá para atrair a força que nos transformará, em vez de mudarmos a nós mesmos! Por essa razão, a Cabalá foi dada à humanidade.

Certamente, não somos capazes de sair de nossa natureza egoísta que nos obriga a pensar só em nós mesmos e em ninguém mais. Quer façamos isso consciente ou inconscientemente, essa ainda é a única coisa que existe em nós.

No entanto, podemos atrair sobre nós uma força especial chamada Torá, ou Luz superior, a propriedade de amor e doação, que vai nos transformar.

Hoje estamos começando a ver a partir de nossos próprios erros que nós, como cães, estamos perseguindo nossos próprios rabos, incapazes de fazer qualquer coisa com nós mesmos e com o mundo. Nós só podemos levantar nossas mãos e nos render à mercê do fluxo da evolução: o que quer que aconteça, acontece.

A julgar pelo número de pessoas que sofrem de depressão, uso de drogas e todos os outros parâmetros, uma parcela maior da humanidade está começando a perceber que está em um estado de desespero. E agora algo deve ser feito.

A única solução é nos elevar acima de nós mesmos. Isso só pode ser feito com a ajuda da força superior. A sabedoria da Cabalá é o método para revelá-la.

Quando todos perceberem que essa é a única saída de um beco sem saída, seremos bem-sucedidos.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 10/05/16

O Desenvolvimento Do Egoísmo

laitman_566_02Pergunta do Facebook: Você afirma que o desenvolvimento da sociedade é o desenvolvimento do egoísmo nela. Por que não é o desenvolvimento do altruísmo? Será que devemos começar a promover a cooperação entre nós em vez de promover a concorrência?

Resposta: Eu vejo como o mundo tem evoluído há séculos e que é apenas resultado do egoísmo. Além disso, todos os cientistas e pesquisadores confirmam isso. A sabedoria da Cabalá diz a mesma coisa.

Não devemos nos desenvolver por meio do egoísmo, isto é, não no desejo de receber tudo dentro de nós e de pensar somente em nós mesmos em qualquer momento: “O que eu devo fazer para me sentir bem?” Mas devemos mudar nosso paradigma, isto é, devemos pensar: “O que eu devo fazer para que os outros se sintam bem?” Essa é uma mudança significativa, uma revolução interna em uma pessoa, que ela não pode fazer por si mesma.

Pergunta: Como eu posso mudar a mim mesmo se a nossa natureza é puro egoísmo?

Resposta: Esse é um paradoxo interno; não podemos sair da estrutura da nossa natureza. Podemos corrigi-la, mas apenas com a ajuda da força superior, o Criador.

Se o Criador iluminar Sua força sobre nós e nos influenciar como um ímã movendo um pedaço de metal à distância, seremos capazes de mudar a nós mesmos e nos movermos na direção oposta ao nosso egoísmo.

Para fazer isso, precisamos convencer o Criador a avançar para um atributo totalmente diferente: da propriedade de recepção ao atributo de doação, não o atributo do egoísmo, mas o atributo do altruísmo, não o atributo do ódio, mas o atributo do amor.

Vamos tentar fazer isso. Isso é o que a sabedoria da Cabalá nos ensina!

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 15/02/17

Egoísmo Inflamado: A Causa Do Aquecimento Global

laitman_293De “A Crise e Sua Solução” (Fórum em Arosa, 2006):

Utilizando todas as formas de mídia de massa, publicidade, persuasão e educação, a nova perspectiva social deve:

1. Condenar aberta e firmemente a atividade egoísta;
2. Louvar a atividade altruísta como sendo do mais alto valor.

O tema do “devolver à sociedade” deve ressoar como o único e mais elevado valor social.

Claro, se tivéssemos recebido esse tipo de educação desde a infância no jardim de infância, escola e em diante, através de todas as formas de mídia de massa – jornais, rádio, televisão – com o tema de devolver à sociedade constantemente ressoando acima do ruído de fundo de todos os outros eventos, toda a humanidade teria adquirido uma forma completamente diferente.

Nós temos que chegar a isso através da realização do mal, sempre revelando em um grau cada vez maior que nenhum de nossos planos será realizado.

O homem não será capaz de perceber até mesmo seus planos egoístas mais simples: o desejo de ter sucesso, de ganhar, de deliciar-se com algo. Surge uma pergunta: Por quê? Em primeiro lugar, é necessário compreender que a natureza tem seus próprios planos, de acordo com os quais nos desenvolvemos. Não há nada a ser feito sobre isso; temos que segui-los em vez de tentar criar o nosso próprio plano.

De repente um grupo de pessoas se reúne querendo tomar o poder. Eles organizam um partido e apresentam seu programa de mudança para o mundo, o país e as pessoas. Mas de onde eles obtêm esses planos que parecem tão certos para eles? A sociedade humana não precisa desenvolver-se de acordo com a natureza? E ir contra ela não nos condenaria ao sofrimento?

E ainda continuamos a ver no nosso mundo como cada partido e cada governante que chega ao poder por vários anos arruina o que pode ser arruinado, e vai embora. E ele é substituído por um novo partido com novas promessas bonitas para consertar tudo, mas só completa a destruição. Ninguém se importa com o que acontece depois que eles saem. Não há responsabilidade ou compreensão suficientes do que precisa ser feito.

Não há consciência de que dentro da natureza exista um programa específico de desenvolvimento para a sociedade humana, assim como para qualquer outra parte. Toda a nossa pesquisa na natureza prova que ela sabe o que está fazendo e desenvolve tudo de acordo com um plano claro, que tem estado em vigor desde antes do aparecimento dos seres humanos na Terra.

O planeta Terra evoluiu de acordo com as leis de desenvolvimento do nível inanimado da natureza, depois disso, o vegetal, animal e, finalmente, humano. Toda a evolução foi programada.

A natureza inanimada, as plantas e os animais sofrem apenas como resultado dos seres humanos, e se não fosse por nós, eles não estariam sofrendo. Como não há forças egoístas neles, eles não resistem ao programa da natureza, mas instintivamente obedecem a todas as suas leis.

Mas um humano vem a este mundo a fim de desenvolver seu egoísmo e entender que, fazendo isso, se coloca em oposição à natureza. Isso é feito de propósito, para que ele compare sua natureza com o resto da natureza e alcance o seu próprio desejo de seguir o programa dela, que é chamado de adesão da criação com o Criador.

O trabalho de um Cabalista é levar esse conhecimento a toda a humanidade. Hoje, todas as condições estão disponíveis para isso, tanto positivas como negativas. As condições negativas são reveladas na quebra da humanidade, a crise global.

As condições positivas são reveladas no sistema global de conexão, na Internet, na capacidade de influenciar pessoas fora dos canais usuais de mídia de massa que seguem seus próprios objetivos egoístas e propagam os pontos de vista daqueles que os pagam.

Tudo o que precisa ser feito é “condenar aberta e firmemente as ações egoístas e louvar as ações altruístas como sendo do mais alto valor”. Lentamente, isso atingirá a humanidade.

O ponto mais importante a transmitir nesta explicação é que isso vem das leis da natureza, das quais não podemos escapar. Não é um plano ou princípios sonhados por algum partido político, mas o resultado de uma intensa investigação da natureza. Portanto, não nos está sendo perguntado se concordamos com ele ou não: nós somos obrigados a trazer a sociedade humana em concordância com as leis da natureza.

Se a sociedade humana entrar nesse processo, que é seguido pelos níveis inanimado, vegetal e animal da natureza, todos os níveis começarão a funcionar corretamente. Portanto, se corrigirmos o ser humano, não haverá catástrofes climáticas, ameaças de aquecimento global ou idade do gelo.

O aquecimento global não depende das ações externas das pessoas ou das emissões de gases na atmosfera, mas apenas da ascensão e queda do homem. A causa não está no desenvolvimento de nossa tecnologia industrial, mas de nossas interações egoístas mútuas, ou seja, é a chama do nosso egoísmo que está elevando a temperatura na natureza.

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 03/02/16, Lição sobre o Tópico: “Mismah Arosa (Documento Arosa)”, “O Que Deve Ser Feito?”

Em Um Grupo De Ultra Egoístas

laitman_549_02Pergunta: Você é contra a autoeducação? Como pode um grupo de ultra egoístas transmitir o atributo de doação e altruísmo para mim se eles não têm esses atributos?

Resposta: Pode uma pessoa se educar?! Ninguém transmite nada a você. Os membros do grupo só irão atraí-lo para dentro, para o grupo com eles, e você vai tentar estar com eles, a fim de revelar a força positiva da natureza. Eles só mostram à pessoa como fazer isso.

Da Lição de Cabalá em Russo 03/07/16

O Egoísmo Materialista E O Egoísmo Espiritual

laitman_571_03Pergunta: Será que os estados de subidas e descidas acontecem igualmente entre homens e mulheres ou são diferentes para as mulheres?

Resposta: Existem os mesmos ajustes e conexões para homens e mulheres.

Em nosso mundo há uma diferença entre homens e mulheres em circunstâncias materialistas, mas na espiritualidade, não há diferença.

Tudo o que vemos em nosso mundo é completamente irrelevante na espiritualidade, nem comida, sexo, família, conhecimento, controle ou honra, ou forças físicas ou forças internas especiais.

O ego materialista é projetado apenas para servir ao corpo perecível, enquanto que no mundo espiritual não é assim. No mundo espiritual nós recebemos um egoísmo absolutamente diferente, que revela o Criador para nós.

Da Lição de Cabalá em Russo 15/05/16

Vingar Meu Egoísmo

laitman_221Pergunta: De onde vem o sentimento de vingança?

Resposta: É um impulso muito forte comum a todos. A vingança pode torturar uma pessoa para satisfazer todas as suas necessidades. Uma pessoa está inclusive pronta para morrer por vingança. É um terrível sentimento de egoísmo, chamado de derrota, um duro golpe para o seu “eu”.

Pergunta: O que você nos aconselha a fazer nessa situação?

Resposta: Aqui, a pessoa recebe uma oportunidade maravilhosa de vingar seu próprio egoísmo, que gera esse atributo nela. Quando o sentimento de vingança é incendiado em uma pessoa ela deve pensar em como pode direcioná-lo para a correção do sistema geral e como não prejudicar a si mesma e os outros ao mesmo tempo. Em outras palavras, nós temos que entender corretamente as circunstâncias em que todos os atributos aparecem em nós, tanto os positivos como os negativos.

Pergunta: Suponha que certa pessoa prejudica a minha família e a sensação de me vingar certamente surge em mim. Eu tenho que vingar agora o meu egoísmo? Por que tenho que começar a trabalhar com o meu egoísmo quando alguém prejudica a minha família? O que tem o meu egoísmo a ver com isso?

Resposta: Sua família é também o seu ego, o que significa que a pessoa que causou danos à sua família prejudicou o seu ego de algum modo, prejudicou você mesmo. Você tem que ser grato ao seu egoísmo por ele ter machucado você para que você possa ver até que ponto está machucado com a atitude depreciativa dele para com você. Agora você pode subir acima do seu egoísmo e pensar como se comportar corretamente.

Pergunta: O que uma pessoa deve fazer se se trata de uma vingança, quando alguém na família é morto?

Resposta: Você ainda deve trabalhar na correção de suas deficiências que foram reveladas a você dessa forma pelo governo superior. Nós realmente não recebemos nada de outras pessoas, mas apenas do Criador: “não há outro além Dele”. Essa é a razão pela qual temos que pensar em como podemos restaurar as relações mútuas com o Criador que age em nós dessa maneira através de outra pessoa, que, neste caso, é um anjo. Nós temos que ver tudo como um convite do Criador e responder a isso corretamente. Não há pessoas em nosso mundo; há fantoches que agem diante de nós como em um jogo, através do qual temos que ver o diretor que conduz tudo. Se você continuar a se vingar de uma pessoa, você entra no jogo e se torna um fantoche também.

Pergunta: Será que pensamentos sobre vingança atormentam só a mim ou também aquele a quem são dirigidos?

Resposta: Não faz diferença. Não devemos avaliar diferentes eventos em nossa vida dessa maneira. Pelo contrário, devemos ter em mente que jogam conosco através dos problemas gerais do mundo. Nós temos que responder a eles corretamente e, em vez de se vingar de alguém, devemos olhar para o contato com o governo superior. Não faz diferença quem ou o que é, se é um espaço vazio, ou até mesmo um inseto através do qual o Criador nos irrita. Tudo é apenas uma indicação de que temos que encontrar a forma para estar em contato com o Criador. Não tem nada a ver com qualquer outra pessoa. Nós temos que subir acima dessas pessoas. Eu entendo que nem sempre é fácil e que estamos em relações mútuas especiais e sérias. Ao me vingar, eu trabalho apenas comigo mesmo, e aqui não tenho rivais, mas o Criador.

Pergunta: Eu tenho que me vingar rapidamente de modo a não me torturar ou pensar nisso o tempo todo e então posso trabalhar nas minhas relações com o Criador?

Resposta: Pelo contrário, seus pensamentos sobre isso também são uma correção. Você deve ver o mundo corretamente, e não o mundo oposto.

Comentário: Mas não é fácil.

Resposta: O mais importante é alcançar o estado de que “não há outro além Dele”, a única força que administra e opera a todos para nos levar ao objetivo da criação. Portanto, Ele é o único com quem eu lido. Todos os outros são aqueles através dos quais Ele me doa. O objetivo é ascender acima do nosso ego, acima do “eu” que se enfurece dentro de nós. Isso é certamente impossível sem o ambiente correto que nos apoia e orienta.

Pergunta: Uma pessoa pode superar tais emoções fortes que surgem em relação ao outro?

Resposta: De acordo com a sabedoria da Cabalá, o ódio, a luxúria e a inveja, apesar de serem emoções terríveis, são realmente as emoções mais abençoadas, que podem levar a uma grande correção.

Da Lição de Cabalá em Russo 01/05/16

Como Podemos Derrotar O Egoísmo?

Laitman_115_05Pergunta: O que uma pessoa deve fazer se sente que um enorme potencial egoísta está pendurado sobre ela e não lhe permite trabalhar normalmente? Que medidas ela deve tomar para se livrar deste fardo?

Resposta: Somente a Luz Superior pode corrigir qualquer tipo de egoísmo, a Luz Circundante (Ohr Makif) que é externa a nós.

Pergunta: A pessoa tem que se transformar em um ser humano, Adão, a fim de derrotar o seu egoísmo e se aproximar do Criador. Mas o que acontece se Satã (o ego do homem) ganha? Você muitas vezes fala sobre o que devemos fazer para ganhar, mas e se perdermos?

Resposta: Não há Satã, mas apenas o nosso egoísmo, e o Criador controla tudo de acordo com os esforços de uma pessoa. Tudo depende da qualidade e da quantidade dos nossos esforços.

Como Trabalhar Com O Egoísmo

laitman_608_01Pergunta: Em que sentido e por que os artigos do Rabash: “O propósito da Sociedade – 1″, “Amor dos Amigos” e “Com Respeito ao ‘Ama Teu Amigo como a Ti Mesmo’”, falam sobre a supressão do egoísmo? Afinal de contas, nós nos esforçamos para transcender o ego.

Resposta: Isto não é chamado de aniquilação do ego, mas sua supressão e realização com a característica de doação e amor.

Pergunta: Eu não pode superar o egoísmo e não tenho a capacidade de fazer qualquer coisa. Onde está o Criador aqui? Afinal de contas, eu pedi que Ele me ajudasse e tentei ajudá-Lo, mas nada aconteceu. Eu sei que quando eu “alimento” o meu egoísmo, ele é “satisfeito”, mas a “fome” vai vir e me superar novamente. Agora ela só me assusta que vai aparecer novamente e me dominar.

Resposta: O Criador está em tudo o que uma pessoa sente. É Só cabe a você tentar não se distrair desta verdade e se integrar-se num grupo, porque é apenas na conexão com os amigos que você será capaz de realizar suas características corretamente e transformá-las sob a influência de Arvut (garantia mútua) e Ohr Makif (a Luz que está fora de nós enquanto não estamos no estado corrigido), para se tornar semelhante ao Criador.

Ajuda Não Egoísta

laitman_559Pesquisa (Proceedings of the National Academy of Science): Psicólogos das Universidades de Yale e Harvard realizaram uma série de estudos.

“A prossocialidade humana apresenta um quebra-cabeça evolutivo, e a reciprocidade surgiu como uma explicação dominante: cooperar hoje pode trazer benefícios amanhã. Teorias de reciprocidade preveem claramente que as pessoas só devem cooperar quando os benefícios superam os custos e, portanto, que a decisão de cooperar deve sempre depender de uma análise de custo benefício. No entanto, a cooperação humana pode ser muito espontânea: bons amigos concedem favores sem fazer perguntas, o amor romântico nos ‘cega’ em relação aos custos de devoção, e princípios éticos fazem prescrições morais universais. Aqui, nós fornecemos a primeira evidência, ao nosso conhecimento, de que os efeitos da reputação impulsionam a cooperação espontânea. Nós demonstramos, usando experiências com jogos econômicos, que as pessoas se envolvem em cooperação espontânea para sinalizar que podem receber confiança para cooperar no futuro.

“Os seres humanos frequentemente cooperam sem pesar cuidadosamente os custos e benefícios. Como resultado, as pessoas podem acabar cooperando quando não vale a pena fazê-lo. Por que arriscar cometer erros caros? Aqui, nós apresentamos a evidência experimental de que as preocupações com a reputação fornecem uma resposta: as pessoas cooperem de forma espontânea para sinalizar a sua confiabilidade aos observadores.

“As pessoas que ajudam outras pessoas de forma não egoísta e não para benefício próprio são percebidas como mais confiáveis e, portanto, ajudam os outros”, o que significa que querem parecer mais confiáveis, que podem contar com elas e serem aceitas para trabalhar; assim, inconscientemente, elas fazem coisas que são consideradas desejáveis por outros. …

“… Nós descobrimos que os participantes são mais propensos a se envolver em cooperação espontânea quando o seu processo de tomada de decisão é observável para os outros. Além disso, confirmamos que as pessoas que se envolvem em cooperação espontânea são percebidas como, e realmente são, mais confiáveis do que as pessoas que colaboram de forma calculista. Tomados em conjunto, estes dados fornecem a primeira evidência empírica, de nosso conhecimento, de que a cooperação espontânea é usada para sinalizar confiança, e não apenas uma estratégia de tomada de decisão eficiente que reduz os custos cognitivos”.

Resposta: É claro que essa é a forma como essas pessoas querem ser aceitas. Então, elas se promovem para adquirir algum “lucro”: ganhar status social, serem promovidas no trabalho, etc.

Pergunta: Será que elas se comportariam de forma diferente se não houvesse esse benefício pessoal?

Resposta: Claro! O egoísmo é a nossa natureza, que exige calorias, energia, investimento. De onde vem essa energia? Nós temos que ver o que podemos obter dele no futuro; como podemos nos preencher. É com um tanque de gasolina em um carro que você enche num posto de gasolina.

As pessoas estão prontas para dar um lote por uma recompensa futura que lhes ilumine: para falarem favoravelmente delas, para serem promovidas no trabalho, para que seus filhos estejam orgulhosos delas, os vizinhos as respeitem, etc. Vale muito a pena!

Caso contrário, por que comprar um determinado apartamento ou um determinado carro e gastar um monte de dinheiro com isso, quando poderíamos viver em paz perfeita e muito bem sem eles.

Nossas ações não podem ser livres de cobiça, porque nossa natureza não nos permite fazê-lo! Nós temos que gastar calorias em tudo, joules (unidades de medição de energia), não importa como medimos isso. Portanto, nós temos que receber esta energia, o que significa que deve haver algo que nos forneça essa energia pela qual trabalhamos, e se não a recebemos, não podemos trabalhar, porque somos todos mecanismos! Nós só podemos operar se tivermos energia disponível ou se ela iluminar para nós no futuro.

Comentário: Mas os pesquisadores em Yale e Harvard sequer mencionam o egoísmo.

Resposta: Claro que não, porque eles não entendem isso. Eles acreditam que é natural para uma pessoa que dá fazê-lo e que não há egoísmo nela, e até mesmo o oposto.

Comentário: Mas eles concluíram que tais ações são gratificantes.

Resposta: Isso não é considerado egoísmo. O egoísmo é a clara satisfação do nosso desejo de prejudicar outros. Se eu negocio com alguém para comprar algo por um preço mais barato e ele quer vendê-lo por um preço mais elevado, é normal. É a natureza humana, mas pode ser o oposto.

O pintor Modigliani, por exemplo, pintava com “sangue”, porque estava com tanta fome que não podia segurar um pincel e caia exausto em sua armação. Essa é considerada uma nobre alma, sacrifício pessoal, não egoísmo. Mas, na verdade, esse é um egoísmo evidente e flagrante.

A pessoa não tem a exata compreensão da sua natureza; ela gosta de distorcer tudo. A humanidade ainda está imersa em seus jogos, em confusão.

Nós temos que entender que a natureza age de acordo com um princípio muito simples: se houver energia, eu me viro; se não houver, eu fico parado e pronto. Portanto, se fizermos algo, isso significa que há um benefício oculto nisso, e se quisermos trabalhar sem ele, temos que saber como se conectar a uma fonte superior de energia através do estudo da sabedoria da Cabalá e tornar-se uma máquina de movimento perpétuo.

Então, vamos receber a energia de uma fonte externa, como se estivéssemos conectados a um tubo invisível de energia em prol dos outros. Se nós recebermos isso, vamos ser capazes de trabalhar, mas não de qualquer outra forma.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 24/07/16

Egoísmo Ordinário

laitman_275Pergunta: Como você pode aumentar o egoísmo se ele estiver no nível zero?

Resposta: Hoje, não pode haver egoísmo no nível zero. A pessoa tem um ego ordinário normal. Quando começarmos a corrigi-lo, veremos que existem tais grandes camadas profundas nele que não vamos saber como escapar dele.

Da Lição de Cabalá em Russo 06/03/16