Textos com a Tag 'Egoísmo'

Trabalhar O Egoísmo

608.01Pergunta: Qual é a diferença entre imaginar dentro da razão em nossa razão e estar na fé acima da razão em ação? E como um leva ao outro?

Resposta: Podemos imaginar esses estados como quisermos, mas ainda precisamos entender que tudo depende de como agimos, reagimos e construímos nossos relacionamentos. Precisamos criar um relacionamento como se o Criador fosse revelado entre nós e estivesse constantemente revelando mais e mais.

Nesse caso, realmente nos prepararemos para o fato de chegarmos a um estado em que Ele começa a se revelar a nós. Então teremos que criar uma proteção contra não revelá-Lo explicitamente. Isso é chamado de restrição, criar uma tela e luz refletida.

Somente nesta medida seremos capazes de alcançá-Lo, porque formaremos um Kli (vaso) de doação dentro de nós mesmos, uma qualidade de doação, e nos tornaremos como a qualidade do Criador. Tudo o que precisamos fazer é trabalhar acima do egoísmo na qualidade de doação.

Da Convenção Internacional “Elevar-se Acima de Nós” 08/01/22, “Ir com Fé Acima da Razão”, Lição 5

Subindo A Montanha Do Egoísmo

631.1Pergunta: Eu entendi corretamente que começamos a trabalhar na fé acima da razão e depois de processar nosso desejo vemos os amigos dentro da razão em nossas propriedades corrigidas? Então um Aviut (camada de desejo egoísta) recém-revelado apaga novamente tudo e precisamos novamente ir pela fé acima da razão?

Resposta: O Aviut não apaga, mas simplesmente eleva você a uma montanha egoísta mais alta, e você deve novamente ir pela fé acima da razão, mas já uma nova razão.

Pergunta: Se, apesar do meu egoísmo, continuo me convencendo de que meus amigos são superiores a mim, isso é suficiente? Ou preciso de mais ajuda?

Resposta: Comece com isso e você verá como proceder. Você será guiado de cima. Mas esta é a atitude mais correta em relação ao mundo. Você começará a ver o mundo corretamente, não distorcido pelo seu egoísmo.

Da Convenção Internacional “Elevar-se Acima de Nós Mesmos” 07/01/22, “Aderir aos Amigos”, Lição 3

Saltando Acima Do Egoísmo

600.01Pergunta: Por que é melhor e mais bem-sucedido ver os méritos de um amigo dentro da razão e não acima da razão?

Resposta: Porque, em geral, é verdade. Você está tentando elevá-los acima da razão para elevar-se artificialmente acima do seu egoísmo. Mas então você ainda chega a um estado em que revela tudo dentro da razão.

No entanto, trabalhamos apenas acima da razão no início, porque não temos nada além de egoísmo. Portanto, tentamos pular acima dele, subir acima dele e olhar o mundo com olhos não egoístas.

Da Convenção Internacional “Elevar-se Acima de Nós Mesmos” 07/01/22, “Aderir aos Amigos”, Lição 3

Trabalho Constante Sobre O Egoísmo

568.01Pergunta: Podemos dizer que a anulação de si mesmo significa a contração do ponto no coração?

Resposta: Não. Isso não é uma contração do ponto no coração, mas do meu egoísmo. O ponto no coração continua sendo um ponto. Graças a ele, eu aspiro ao Criador.

Pergunta: Reduzimos nosso egoísmo todos os dias novamente ou passamos por esse processo uma vez?

Resposta: Estamos constantemente trabalhando em nosso egoísmo e reduzindo-o. Então vamos aplicá-lo corretamente. Isso acontece durante todo o nosso caminho até a correção completa do ego. Não temos mais nada com que trabalhar.

Temos o egoísmo e temos o poder da luz, o poder do Criador, com a ajuda do qual podemos de alguma forma mudar nosso egoísmo, sua forma, seu conteúdo, seu método de aplicação e assim por diante.

Como podemos trabalhar com o egoísmo com a ajuda da luz superior, com a ajuda do Criador? Este é exatamente o assunto do estudo da ciência da Cabalá.

Da Convenção Internacional “Elevar-se acima de nós mesmos” 07/01/22, “Anulação perante os amigos”, Lição 2

Você Pode Brincar Com O Egoísmo

559Pergunta: Entendo que é necessário anular-se. E se um dos amigos criticar e continuar fazendo isso? Isso complica o trabalho. O que deveríamos fazer?

Resposta: Devemos entender que nada acontece em vão. Se houver uma pessoa no grupo que ainda não aceita isso, mostre a ela um exemplo de como vocês se anulam perante o outro.

Desperte nela a inveja do quanto vocês estão conectados um com o outro, entendam um ao outro, o quanto vocês estão próximos um do outro para que ela veja de fora, no seu egoísmo. Então ela vai entender que não tem outro jeito, que também deve se anular como todo mundo.

Jogue com as propriedades egoístas. Nosso egoísmo é criado de tal forma que podemos – com sua ajuda – reeducá-lo para o altruísmo, porque é invejoso, olha para os outros, quer ser melhor que os outros, mais alto, mais forte, e assim por diante. Pode-se jogar com o egoísmo.

Da Convenção Internacional “Elevar-se Acima de Nós Mesmos” 07/01/22, “Anulação perante os Amigos”, Lição 2

Quando O Egoísmo Supera A Estrutura Externa

962.2Comentário: Quando certos desvios físicos ou morais são revelados em um ambiente secular, isso não causa muito choque, desde que essas pessoas não se distingam das outras, não finjam ser escolhidas por Deus e não ditem aos outros como se comportar.

Quando tal fenômeno é revelado nos círculos ortodoxos, é chocante.

Minha Resposta: O fato de as pessoas religiosas quererem mostrar que são especiais não é importante. Biologicamente elas são iguais aos outros, não têm nenhuma atitude especial e desejo interno de serem diferentes. Mas, mesmo assim, neste ambiente há muito boas relações, comunicação, fundos de ajuda mútua e uma certa quantidade de apoio.

Sua sociedade é construída de tal forma, puramente egoísta, que possui sistemas de assistência mútua. Este é o judaísmo comum, terreno, que ajuda as pessoas de muitas maneiras e lhes dá certa proteção moral e física, embora ao mesmo tempo preserve nosso desenvolvimento.

A religião não visa corrigir o homem. A religião é como a construção de casas, uma prática convencional. Assim como um hábito que uma pessoa tem da casa do pai, da comida da mãe, daquele modo de vida, a religião lhe dá um certo ambiente, uma casca para a existência: faça tais ações, organize sua vida de tal forma, isso o ajudará na vida.

E quando o egoísmo começa a se desenvolver, ele supera essa estrutura, e apenas a observância de rituais externos permanece de toda a religião enquanto não restam atitudes morais internamente.

De KabTV, “Close-Up. Retorno”, 19/02/10

Vá Além Dos Limites Do Egoísmo

423.02Pergunta: Por que uma pessoa sente outra pessoa além de si mesma?

Resposta: Para sair de si mesma.

Se eu não me sentisse, não sentiria ninguém fora de mim. Ou seja, as sensações de si mesmo e fora de si estão interligadas. Isso é chamado de realização da fronteira.

Em nossa existência, atingir a fronteira é compreender os limites do nosso egoísmo. Não é fácil determinar fisicamente onde estou em relação aos outros, não mental ou emocionalmente, mas como me relaciono com os outros e comigo mesmo. Quando não há diferença entre a atitude em relação a mim e aos outros, significa que saí de mim mesmo.

Pergunta: Quem e como determina quem está mais perto da pessoa e quem está mais longe? Por que, em geral, existe essa gradação de separação de mais próximo e mais distante de uma pessoa?

Resposta: Agora, isso acontece com relação ao egoísmo humano. Quando uma pessoa começa a tentar dominar o espaço altruísta, ela posiciona a si mesma e as pessoas de acordo com outros sinais: sinais de doação, o oposto do egoísmo.

De KabTV, “Expresso de Cabalá”, 06/12/21

Natureza Humana: Tudo É Por Minha Causa

559Existem apenas duas forças no mundo: a propriedade de receber e a propriedade de doar.

A propriedade de receber é encontrada em todos os níveis da natureza: inanimado, vegetativo, animal e humano. Vemos suas manifestações.

Não vemos a verdadeira propriedade de doação de forma alguma, como se ela não existisse. Isso é o que se manifesta como a força superior, o poder do Criador, que anima tudo e controla tudo; mas não o sentimos.

Vemos apenas forças egoístas, cada uma das quais direcionada em alguma direção para seu próprio benefício. Esta é a natureza do nosso mundo. Sua força interior, a força do Criador, energiza toda a matéria. Esta não é uma força da qual possamos falar, captar ou medir.

As ações espirituais diferem das ações materiais porque não são realizadas para o benefício da pessoa que as produz.

Portanto, se uma pessoa faz algo, deve ser feito por si mesma. Se ela disser: “Faça isso, mas não para seu próprio benefício”, ela não será capaz de cumpri-lo. Mesmo que ela seja colocada em uma determinada estrutura e faça algo para não ser punida, ainda assim será benéfico para si mesma.

Outras ações não são inerentes a nós porque não temos as propriedades correspondentes a elas: as propriedades de doação, amor desinteressado, algo que não traz nenhum benefício para a pessoa que as produz.

Isto é, além das ações egoístas nas quais uma pessoa entende claramente que as realiza apenas para si mesma, também existem ações espirituais e altruístas que ela não faz por si mesma, não são direcionadas a ela e não retornam a ela.

Não podemos realizar tais ações, mas podemos gradualmente dominar essa natureza com a ajuda de certas habilidades, atraindo uma força altruísta superior sobre nós mesmos, que, agindo sobre nós, nos dá a oportunidade de agir dessa forma também, não para nós mesmos.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 07/12/21

A Guerra Biológica Contra O Egoísmo

584.03A pandemia deixou o mundo em desordem porque as pessoas não entendem o que está acontecendo, não sabem o que vai acontecer a seguir e não sabem como se proteger. Portanto, não há alegria nas pessoas e a vida na cidade não é mais agitada e borbulhante. Mudou para uma atmosfera sombria. Todo mundo pensa apenas em como se manter saudável e não se infectar.

Mas seria um erro presumir que este é um período temporário que vai passar. A pandemia de coronavírus veio para ficar por muito tempo porque este é um golpe muito especial. O vírus sabe afetar todas as áreas da nossa vida: família, toda a sociedade, crianças e adultos, desde os jovens aos idosos. Ele pode fazer todos os tipos de correções em todas as formas de sociedade e suas conexões.

Haverá também cepas de coronavírus que destruirão tudo o que é antigo e estabelecerão novas conexões entre nós. Este vírus é muito inteligente. É uma partícula biológica e está travando uma guerra biológica conosco contra nosso egoísmo.

Portanto, o vírus com todas as suas novas formas globais de manifestação nos acompanhará até o final da correção. O egoísmo tentará se adaptar a viver ao lado dessa besta chamada coronavírus. Mas isso não vai funcionar porque esta é uma guerra biológica que a natureza está travando contra nós. Se reagirmos a esta guerra corretamente, como a algo que está nos direcionando para a correção do egoísmo, teremos sucesso.

O Criador nos ataca com esse vírus biológico e tenta nos colocar em ordem. Mas a humanidade ainda não compreendeu a forma correta de tratar o que está acontecendo.

O vírus é um fator de nível muito alto e especial porque afeta a falta da conexão correta no nível biológico. Este não é mais o grau inanimado ou vegetativo, mas animado e que pertence ao nível espiritual. Ou seja, o vírus age como se quisesse saltar para a espiritualidade. Como não damos esse salto, o vírus nos empurra para ascendermos ao nível espiritual. E fará seu trabalho.

No final, descobriremos que não temos solução e que somente com o trabalho comum de todos nós seremos capazes de eliminar o coronavírus. Ficará claro para nós que isso só pode ser feito por meio de nossos esforços conjuntos. O vírus nos obrigará a nos conectarmos uns com os outros, e essa é a única maneira de sobrevivermos a ele.

O vírus está nos levando para a espiritualidade, mas até agora de forma negativa. Se estivéssemos corretamente conectados um com o outro, estaríamos agindo mais corretamente juntos em relação ao vírus. Ele nos direcionaria para onde deveríamos nos conectar mais e onde menos, ele nos guiaria.

Como ainda não estamos fazendo isso, e os médicos não divulgam que todas as doenças dependem do comportamento humano, do desequilíbrio entre nós, teremos que sofrer mais.

Em breve entenderemos que é necessário nos cobrirmos com máscaras não para não sermos infectados pelo vírus de outras pessoas, mas para não permitir que o seu vírus infecte outras pessoas. Esse já é um fator no nível humano porque é determinado não apenas pela máscara em meu rosto, mas por minha atitude em relação a essa proteção: estou tentando para o meu próprio bem ou para o bem dos outros. Quem eu coloco uma máscara no meu rosto?

A pandemia não vai acabar, só vai crescer. A natureza não nos deixará existir. A natureza tem milhões de vírus diferentes. Um vírus é um defeito genético que causamos no sistema genético da natureza. Todo o sistema está interconectado em todos os níveis, em todas as formas, em todos os subsistemas.

Não estabelecemos a conexão correta entre as pessoas, a lei do “ama ao próximo como a si mesmo”, mas apenas nos afastamos dela. Com isso, estimulamos a liberação de vírus, o desenvolvimento incorreto de partículas biológicas no mais alto grau do desenvolvimento da natureza, acima do qual está apenas o nível espiritual. Nós mesmos causamos esses vírus. Eles são uma consequência do nosso egoísmo não corrigido.

Portanto, a pandemia não terminará tão facilmente. Ela vai crescer e se espalhar de todas as maneiras. A natureza tem os meios para nos conter e nos guiar corretamente para o objetivo.

De KabTV, “Conversa com Jornalistas”, 28/11/21

Não Para Meu Próprio Bem

49.03Usar quaisquer desejos não para meu próprio bem, mas para o bem dos outros é uma existência completamente diferente, onde não quero viver em meus desejos usuais, mas quero ascender ao próximo nível de natureza para o estado de doação em vez de recepção.

Pergunta: Por que devo restringir meus desejos que recebo da natureza e satisfazer os desejos dos outros?

Resposta: Este é o programa da natureza, os dois níveis em que existimos. No primeiro nível, nascemos e nos desenvolvemos, e este é o estado do nosso egoísmo. No entanto, devemos gradualmente sair dele e subir para o próximo nível onde nos tornamos invertidos e usar nossos desejos apenas para o bem dos outros e não para nós mesmos.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 16/11/21