Textos na Categoria 'Trabalho em Grupo'

O Jogo É O Trabalho Constante Do Grupo

laitman_947Baal HaSulam, Os Escritos da Última Geração: Assim como esperamos que os atores do teatro façam o seu melhor para fazer nossa imaginação pensar que sua atuação é real, esperamos que nossos intérpretes da religião possam tocar nossos corações tão profundamente que percebamos a fé da religião como a verdadeira realidade.

Temos que jogar um jogo, até que “a fé neste método ganhe força em nossos corações”. Jogar um jogo é o trabalho constante no grupo. Se este não for o caso, é improvável que o grupo tenha a chance de avançar.

Pergunta: O acordo para celebrar um contrato entre nós ou cada um dos nossos contratos é em relação ao Criador? Existe alguma diferença nessas definições?

Resposta: Não há diferença. A causa e a consequência mudam o tempo todo: eu trabalho com o Criador em prol do grupo, ou trabalho com o grupo pelo Criador.

Pergunta: Então os conceitos de “contrato com o Criador” e “contrato com o grupo” são os mesmos?

Resposta: Sim e não. Depende da causa e da consequência.

De Kab TV “A Última Geração” 08/02/18

No Campo Do Criador

laitman_944Rabash, “A Agenda da Assembleia 2”: Na medida em que a sociedade considera a grandeza do Criador com seus pensamentos durante a assembleia, cada um de acordo com seu grau origina a importância do Criador nele. Assim, ele pode andar o dia todo no mundo da alegria e felicidade, ou seja, desfruta de cada pequena coisa que faz com respeito ao trabalho do Criador. Isto é assim porque se ele lembra que deve contemplar a espiritualidade por um minuto, ele imediatamente diz: “Eu já sou grato, louvando e glorificando o Criador”, já que acredita que agora o Criador o chamou e deseja falar com ele.

Precisamos trabalhar não em nosso campo, mas no campo do Criador. Então, não haverá problemas. Você está constantemente preocupado em fazê-Lo feliz, como uma mãe que não pensa em si mesma, mas em seu filho. Se algo acontece com o bebê, ela está completamente dentro dele, não dentro de si mesma.

Abençoar o Criador é o trabalho em Seu campo.

Rabash, “A Agenda da Assembleia 2”: E quando a pessoa imagina que o Rei está chamando-a e lhe diz que quer brincar com ela, que alegria ela experimentaria, e que alto astral teria? Certamente, nesse estado elevado, ela não pensaria em nenhum pensamento insignificante. Ela só ficaria um pouco envergonhada por não conhecer as leis e costumes do Rei – como se comportar quando o Rei fala com ela.

Mas ela considera o que sabe fazer para o Rei como uma grande fortuna …

A todo momento eu deveria tentar pensar em como eu influencio o Criador através do meu estado atual: O que eu Lhe trago em um dado momento?

De KabTV “A Última Geração”, 08/02/18

Como Manter Um Humor Positivo

laitman_938.04Pergunta: Qual é o significado de um “humor positivo” em um grupo Cabalístico?

Resposta: Em um grupo Cabalístico, o humor de uma pessoa está sob a influência do ambiente e somente isso. Isso porque a pessoa avança, corrigindo a si mesma, praticamente nunca está no controle de si mesma.

Ela existe em um estado elevado, quando a Luz a puxa para cima, ou em uma descida ao pior estado obscuro possível, quando a Luz superior a libera. É por isso que ela está constantemente afirmando que não pode regular nem criar algo acima de si mesma.

Não estamos falando de uma pessoa comum em nosso mundo que existe sob a influência de duas forças opostas que constantemente, como em um balanço, a atiram ou ao derrubam.

É por isso que ela precisa estar conectada a uma sociedade que amorteça seus estados, transferindo-os para esta sociedade e repassando-os para si. Em outras palavras, enquanto em ascensão, a pessoa passa para o grupo sua confiança, conhecimento, compreensão e desejo de progredir; e quando está em uma descida, o grupo retorna tudo isso de volta para si. Então, novamente, em um estado positivo, ela passa tudo isso para o grupo e, em um estado negativo, o grupo a eleva.

Acontece que, se ela passa por esses estados através do grupo, há sempre um contorno fechado em constante mudança, e ela está constantemente se movendo para frente. Mas sem uma sociedade correta que a ajude a avançar com a ajuda de um certo acordo chamado “garantia mútua” (Arvut), ela não pode progredir. A força superior estará constantemente jogando-a em um estado oposto.

Pergunta: O que significa humor positivo – ser feliz, alegre?

Resposta: Para um Cabalista, é a confiança de que em cada momento ele está em um relacionamento correto com o Criador. As descidas e subidas a tiram desse relacionamento. Além disso, enquanto sobe, ela sente que é o mestre de si mesma e do mundo inteiro.

Pergunta: Que tipo de ações um indivíduo pode fazer para elevar o humor das pessoas ao seu redor?

Resposta: Ele deve fazer o mesmo por elas como espera delas.

Pergunta: Como elevar corretamente o humor de um indivíduo que está engajado no trabalho interior e não interferir em seu foco?

Resposta: Apenas através do exemplo. Demonstre a ele, sem palavras, que você está na ascensão correta, positiva e criativa. Ajude-o somente através de sua intenção e desejo interior e externamente, por um exemplo discreto.

Pergunta: Como posso ver que meu amigo está em estado de descida? Ele precisa me contar isso?

Resposta: Se ele realmente não pode fazer nada, ele deve falar sobre isso para seus amigos e pedir que eles o tomem em suas mãos. Além disso, o indivíduo entende que, com isso, ajuda os outros e o grupo. Ele não pode apenas pedir ajuda para si mesmo, mas também dar a capacidade do grupo se unir em torno dele. Neste caso, o grupo, sem dúvida, sobe.

O indivíduo deve entender que os amigos trabalham juntos como uma só alma. Não há nada de vergonhoso nisso. Mas, pelo contrário, se ele realmente não tem força, é sinal de que deve se voltar a eles, porque todos são colocados nesse estado pela força superior.

De KabTV “A Última Geração”, 08/02/18

A Singularidade Do Método Da Cabalá

laitman_528.02Pergunta: Os membros de um grupo Cabalístico são compostos de pessoas com muitas habilidades?

Resposta: Um grupo Cabalístico é complicado no sentido de que aqueles que entram nele têm um grande ego direcionado para alcançar o Criador. Seu egoísmo atravessa as fronteiras do nosso mundo, o que indica quão grande é o seu ego.

Eles têm que trabalhar em seu ego sem matá-lo, rebaixá-lo ou apagá-lo, mas, em vez disso, construir a propriedade oposta através de uma ascensão única acima do ego. O ego cresce o tempo todo, mas a pessoa constrói a propriedade de doação e amor acima dele: o ego cresce, a pessoa constrói a propriedade do amor; o ego cresce mais, e mais da propriedade do amor é adicionada. É assim que a pessoa constantemente se eleva.

Portanto, o método Cabalístico é complexo. Primeiro, ele age dentro de uma pessoa que existe em dois estados: um estado é egoísta e o outro a puxa para a parte altruísta. A pessoa está dividida entre esses dois estados sem saber exatamente a qual deveria se ligar. Grandes descidas, grandes subidas e uma enorme tensão entre eles.

O método lhe explica o que ela deve fazer, enquanto ela constantemente trabalha em discernir sua liberdade de escolha. Isso não é fácil.

Pergunta: Onde neste trabalho a pessoa pode dar um bom ânimo para a outra pessoa?

Resposta: Em todos os estados, mas apenas através do ambiente correto.

De KabTV “A Última Geração”, 08/02/18

De Acordo Com O Plano Mais Elevado

laitman_942Rabash, Os Escritos Sociais, “Sobre O Amor Dos Amigos”: Por que eu escolhi especificamente esses amigos e por que os amigos me escolheram?

Por um lado, nos unimos acidentalmente porque estávamos procurando o sentido da vida, a possibilidade de compreender a existência e sermos guiados por nosso objetivo comum.

Por outro lado, tudo acontece de cima. Como mais tarde entendemos, foi o plano mais elevado que nos levou a nos unirmos. Ele nos une e nos aproxima, apesar do fato de que somos egoístas, especialmente aqueles que vêm estudar Cabalá. Estas são pessoas que nunca foram realmente atraídas umas pelas outras ou pelos outros, todas se sentiam como indivíduos.

Portanto, quando se reúnem, têm um trabalho especial: mostrar amor mútuo, organizar refeições e várias atividades em conjunto, e assim por diante. Geralmente, isso não é para elas porque esse comportamento é contrário à sua natureza. Mas elas têm que fazer isso para se aproximarem.

De KabTV “A Última Geração”, 18/01/18

Um Zero De Dez Sefirot

laitman_292O Criador é revelado dentro da conexão de dez pessoas, cada uma das quais se anulou a zero. Mas como essa conexão se torna igual se cada um faz sua própria anulação em relação ao grupo que vê ao seu modo? Todo mundo tem seu próprio desejo, que é diferente de todos os outros, então todos os nossos zeros acabam sendo diferentes. Como eles se tornam um único zero?

Cada um de nós é diferente e único. Não existe uma única forma em que seríamos iguais. Mas como todos nos anulamos, somos reduzidos a um único zero que contém dez zeros dentro dele que diferem um do outro como dez Sefirot.

Assim, um Partzuf é criado, o qual tem dez partes completamente anuladas, conectadas umas às outras como dez Sefirot. Afinal, elas são diferentes, mas se anularam a zero, e através disso se conectaram em um único ponto. Este ponto, no entanto, é complexo, consistindo de dez pontos conectados através de sua anulação em relação a um princípio.

Cada um de nós anula a si mesmo e ninguém é semelhante ao outro em sua anulação porque cada um percebe esse princípio a seu modo. No entanto, esses dez se transformam em um único sistema, porque um único Criador se revela neles e os preenche. O Criador resume todos esses dez desejos em um único todo.

Cada um dos dez desejos é preenchido com Luz em sua forma individual em proporção à sua autoanulação. Eles diferem muito em seu caráter e força, mas são considerados como um ponto: uma gota de sêmen espiritual que começa a se desenvolver.

É um ponto, mas muito complexo. Não há diferença entre esta gota e todo o imenso sistema do mundo de Ein Sof (Infinito).

A primeira autoanulação ainda não é suficiente para revelar o Criador, que requer formas mais avançadas. Com cada autoanulação, elas absorvem o desejo de desfrutar dentro das Klipot acima das quais se anulam em prol do princípio geral da unidade, e no contraste entre a Luz e a escuridão, revelam o Criador. 1

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 13/04/18, Lição sobre o Tópico: “Revelando a Necessidade da Dezena” (Preparação para a Convenção “Todos Como Um” em Nova Jersey 2018)
1 Minuto 1:52:55

O Grupo Como Um Modelo De Humanidade Em Miniatura

935Os Cabalistas nos aconselham a se unir em grupos que se tornarão um modelo de humanidade em miniatura, um Adão em miniatura, porque então as leis da comunicação funcionarão entre as pessoas como costumava ser antes do pecado de Adam HaRishon. Desta forma, nós atrairemos a Luz superior, que nos influenciará ainda mais e nos unirá.

Parece que queremos avançar no tempo. Pelo curso natural da evolução, a Luz superior nos pressionará e nos unirá em apenas algumas centenas de anos a partir de agora. E nós queremos que isso aconteça agora mesmo!

É por isso que executamos todas as ações exigidas, como crianças pequenas que jogam e se desenvolvem jogando. Da mesma forma, queremos construir um grupo no qual as leis do fim da correção sejam realizadas.

A Luz influencia o grupo em resposta aos nossos esforços, nós a compelimos. De acordo com as leis da natureza, nós despertamos a Luz superior para nos influenciar mais e avançar na medida dos nossos esforços e da força do nosso desejo. Então, nós aceleramos o tempo de desenvolvimento. Esta é a essência do método da Cabalá.

O desejo de amar o próximo como a si mesmo, que é a lei do fim da correção, torna-se nosso objetivo diário.

Da 3ª parte da Lição diária de Cabalá 06/03/18, Lição sobre o tema: “Preparação para Pessach”, Parte 2

O Grupo No Egito

laitman_275Somente os “filhos de Jacó” entram no Egito, ou seja, as qualidades que já estão em alguma forma de contato com o Criador. Mas com relação ao processo geral de correção, é praticamente nada: apenas o reconhecimento do mal.

Eles ainda não estão prontos para receber a Torá para a correção de sua própria inclinação ao mal, já que ainda não escaparam do Faraó. Mas eles precisam da Luz que reforma para revelar que são escravos do Faraó.

O Egito é a descoberta do desejo original de receber prazer, que até este ponto não se manifestou nos filhos de Israel. É por isso que o antepassado, Abraão, perguntou ao Criador: “Como eu sei que meus descendentes herdarão esta terra?” E o Criador o assegurou que eles revelariam um grande desejo de prazer, que é chamado de “ajuda contrária a ele”, em seus esforços para atingir o objetivo da criação.

Um indivíduo não pode trabalhar sem satisfação. Nossa matéria, o desejo de receber prazer, não desaparece e não se extingue; nós apenas mudamos o conteúdo do desejo. Nós precisamos trabalhar para adquirir um desejo que corresponda exatamente ao que o Criador quer dar. Este tipo de desejo não aparece por conta própria por meios naturais.

Em outras palavras, é necessário se conectar ao Doador e sentir como Ele é preenchido por Seu ato de me dar. Então eu sinto e entendo todas as maneiras como Ele se relaciona comigo; Seu prazer está em receber e sentir o prazer Dele dar.

O Criador recebe prazer da minha compreensão de Sua intenção em relação a mim e da minha experiência de prazer do conhecimento de que isso O agrada, e que estou preparado para responder a Ele com a mesma atitude. Você precisa passar por muitos estágios de realização do Criador para começar a realmente lhe dar satisfação.

“Os filhos de Israel no Egito” significa o grupo Cabalístico. É impossível pedir a si mesmo – apenas ao grupo, pois nele realizamos a correção do desejo para doar ao Criador. Como está escrito: “Do amor dos amigos, ao amor do Criador”.

Eu peço aos outros, ao grupo, à unidade e não para mim. Acontece que a oração correta e verdadeira é uma oração ao Criador, uma vez que estamos fazendo tudo isso apenas para Lhe proporcionar prazer.

Os golpes que nos levaram para fora do Egito – são exatamente o que nos separam do grupo, da dezena. Outros problemas não são os golpes, eles estão apenas passando inconveniências. Quando um indivíduo não está trabalhando em grupo pela unidade e correção, recebe outros problemas.

Se você não quer se juntar ao grupo, você será empurrado até ele de forma indireta: problemas no trabalho, em casa, com a polícia, para que você venha gradualmente para a correção dentro do grupo através de todas essas formas indiretas. Mas esse trabalho leva muito tempo e tem uma eficiência muito baixa.

Se, no entanto, desde o início pensamos apenas em fortalecer a dezena e construir nela uma estrutura de conexão unificada e forte entre nós, começamos a descobrir as pragas do Egito e rapidamente saímos do Egito, acelerando significativamente o tempo.

A principal coisa a entender é que todo o Egito e, em geral, todo o trabalho, é apenas no grupo. Tudo é revelado apenas dentro dele, fora dele, nada existe.

Dentro da dezena, temos apenas um objetivo, uma direção acima da natureza egoísta e das intenções de cada um. No centro da dezena, no centro da nossa unidade, queremos revelar o Criador de acordo com a equivalência da forma.

Assim que conseguimos nos unir com a intenção de revelar o Criador, Ele é imediatamente revelado porque entramos na mesma faixa de frequência, na mesma qualidade que Ele. Isso é chamado de embrião espiritual.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 09/03/18, Escritos do Rabash

Descobrir O Campo Do Criador

laitman_934Pergunta: Como chegamos à sensação de comunicação no círculo sem palavras?

Resposta: Nós existimos em um campo, um espaço, chamado “O Criador”. Para que possamos senti-lo, devemos criar qualidades semelhantes dentro de nós: doação, conexão, amor e emanação. Não temos essas qualidades. Somos criados em oposição ao campo do Criador, no egoísmo – recepção, negligência dos outros, distanciando-nos deles, e assim por diante.

Isso é feito desta forma para que nós mesmos possamos criar qualidades semelhantes ao campo superior, que são alcançadas nas conexões corretas entre nós. É por isso que tentamos se unir dentro de estados baseados no nosso egoísmo, onde negamos e nos distanciamos uns dos outros.

Nós somos propositadamente criados como egoístas para que, apesar disso, nos elevemos acima e criemos as condições em nós mesmos que permitam que o campo nos preencha, e possamos captá-lo no novo órgão sensorial chamado “conexão mútua”.

Se encontrarmos essa condição, descobriremos a força superior, o Criador, Seu programa, Sua força, e Seus planos para nós e para todos os outros. Ficará claro como agir melhor e o que fazer. Nos encontraremos dentro deste campo no estado de eternidade e perfeição.

Para atingir as qualidades do campo superior e começar a detectá-lo de acordo com a lei de equivalência da forma, devemos criar um contato próximo. Portanto, todos os nossos treinamentos visam nos levar a um estado em que nos elevamos acima do nosso egoísmo.

Não destruímos nosso egoísmo. Apesar dele, nos conectamos.

É uma prática muito difícil e longa, mas hoje ela está disponível para todos. Qualquer pessoa interessada pode dominá-la. Uma pessoa pode então descobrir a força superior que preenche o nosso mundo. Ela saberá como e por que tudo acontece com ela e com os outros. Seus olhos serão abertos a tudo que acontece neste mundo, na vida e em tudo fora dele.

Da Lição de Cabalá em Russo 22/10/17

O Segredo Da Felicidade

laitman_939.02Pergunta: O segredo da felicidade é a conexão interna dos corações em um todo, mas o que é a conexão interna? Como você pode descrevê-la? O que devo ansiar?

Resposta: A conexão interna só é possível através do grupo. Em uma reunião de amigos, por exemplo, você deve imaginar que está em um estado espiritual corrigido. Para este propósito, as reuniões de amigos são realizadas para criar esse estado dentro de você, para esculpi-lo, e permanecer nele por uma semana inteira até a próxima reunião.

Todo o método Cabalístico destina-se a recriar a estrutura adequada do homem, o que significa que todos devem se conectar com sabedoria, de forma emocional, consciente, consistente, por tentativa e erro, na tentativa de se assemelhar ao Criador.

Da Lição de Cabalá em Russo 19/06/16