Textos na Categoria 'Trabalho em Grupo'

Devo Contar Ao Meu Grupo Sobre Meus Problemas?

556Pergunta: Suponha que algo aconteça em minha vida que considero um impacto negativo. Venho ao grupo e compartilho os detalhes desse evento com eles. O que o grupo deve fazer? Como posso sentir o apoio do grupo? Eles deveriam se voltar internamente para o Criador para me ajudar?

Resposta: Você não deve nem mesmo contar ao grupo sobre seus problemas. Você deve simplesmente obter a confiança do grupo de que tudo é feito pelo Criador a fim de amarrá-lo ao grupo e através do grupo a Ele.

Não há outra razão para Ele causar a você esse aborrecimento. O Criador faz isso apenas com um propósito: para que você sinta a necessidade do grupo e Dele, porque no grupo você trabalha na atitude correta fora de você em relação a Ele para que mais tarde O revele entre vocês.

Portanto, não há necessidade de contar ao grupo sobre seus problemas. O principal é tentar revelar o Criador no grupo e então se voltar a Ele por meio do grupo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 14/10/18

A Capacidade De Gerenciar O Bem E O Mal

944Pergunta: Eu posso gerenciar o bem e o mal se trabalhar no grupo?

Resposta: Sim, e na verdade é porque você está em um grupo. Pode ser um grupo virtual e não necessariamente físico, mas você deve estar conectado a outros. Ao estabelecer a conexão certa entre vocês, você pode operar em reciprocidade com o Criador. O Criador é a força superior que nos afeta regularmente, enquanto o grupo é o sistema mínimo que pode perceber o impacto Dele corretamente.

Se houver desequilíbrios nas relações entre os amigos do grupo, você sentirá o impacto do Criador como negativo. Se você não estabelecer a conexão certa entre vocês, sempre estará sob esse impacto. Mas se a conexão no grupo estiver correta, você sentirá o impacto do Criador como bom, como um impacto que o leva em direção à meta.

Você alcançará um estado em que você, o grupo e o Criador estão em contato contínuo, em conexão mútua, movendo-se em direção à meta. Este é o seu trabalho espiritual comum.

O grupo muda o tempo todo como resultado de todas as impressões dos amigos no grupo, que sempre se originam da liderança do Criador, uma vez que “não há outro além Dele”. É assim que você está constantemente se aproximando Dele, tentando se conectar o máximo que puder a cada momento, a fim de justificar o impacto do Criador sobre você.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 14/10/18

O Amor Cobrirá Todos Os Crimes

239O amor cobrirá todas as transgressões. Isso significa que, dia após dia, teremos que revelar novos pecados, porque sem isso é impossível avançar. O egoísmo tende a se desenvolver mais e mais. O Criador só deu origem à criação quebrando a alma comum de Adam HaRishon. A partir disso, a inclinação ao mal começou a se desenvolver, nosso grande desejo de receber prazer, e nós precisamos ajudar este egoísmo a se abrir mais e mais para que ele não permaneça no nível inanimado, vegetativo ou animal.

Mas o egoísmo só pode ser revelado na forma oposta. Se quisermos acelerar a revelação do egoísmo, devemos, ao contrário, nos esforçar para alcançar a unidade. E se ontem não tivemos uma consciência maior do mal do que anteontem, então não lutamos pela unidade.

Todos os dias tentamos nos unir e, como resultado, a rejeição se abrirá para nós, para a qual pediremos o poder de correção para que o amor cubra todas as transgressões. E assim continuaremos avançando.

É necessário revelar o mal e atrair o bem para ele, a fim de cobrir todos os crimes com amor. Sem transgressões, não haverá união, não haverá correção do Kli. Devemos abrir todas as fissuras, todas as rupturas, em nossa união, no vaso da alma comum de Adam HaRishon. E isso só é possível quando nos esforçamos para nos unir.

Primeiro, realizamos ações artificiais, tentando alcançar a unificação, mas vemos que o Criador não permite que nos unamos. Pelo contrário, isso revela ódio e rejeição entre nós. Este é o resultado desejado, porque crimes estão sendo revelados em cima dos quais podemos verdadeiramente nos unir e cobri-los com amor. Mas isso já é com a ajuda de uma oração ao Criador, que nos dará o poder da unidade. Então chegamos à correção.

Este é o trabalho: lutamos pelo bem, e o Criador nos revela o mal, mas tentamos cobrir o mal com o bem e nos voltamos ao Criador em busca de ajuda. Estas são as duas ações: para frente e para trás, para frente e para trás, correspondendo aos quatro estágios do Kli.

Vocês podem imaginar que estamos sentados em um barco remando juntos, cada um com seu remo. Cada um trabalha em seu próprio Kli. Ele é atraído para a união e vê que a rejeição desperta em seu lugar. Então ele faz um segundo movimento: ele se volta ao Criador, pede ajuda e vê como o Criador faz uma fileira de remos para ele. Ele não abandona o Criador até que Ele complete a ação, cobrindo todos os crimes e transgressões com amor.

Eu faço a primeira linha com um remo: procuro me conectar com meus amigos e vejo que não estou conseguindo o que quero, mas estou revelando qualidades negativas. Então me volto ao Criador e peço a Ele para corrigir esse negativo. Então remamos o tempo todo: um-dois, um-dois. O primeiro um e dois são meus, onde nada funciona para mim, e o segundo um e dois é feito pelo Criador e já é bem-sucedido. É dito sobre isso: “O Criador vai terminar este trabalho para mim.”

Na primeira vez, eu tento fazer e revelar as deficiências e, na segunda vez, procuro o Criador com essas deficiências e vejo um resultado bem-sucedido.

Uma dezena se senta em um barco, e cada um segura seu remo com as duas mãos. O Gabai senta-se na popa e torce para os remadores, enquanto o Shaatz senta-se na proa do barco. E é assim que todos nós vamos.

O primeiro movimento do remo é para revelar uma falha. EU quero me conectar com meus amigos, mas revelo que não sou capaz disso. Ou seja, a primeira vez eu tento fazer sozinho e descubro minha impotência. Mas, ao mesmo tempo, estou ciente do meu fracasso, ou seja, abro o Kli. Na segunda remada com o remo, já peço ao Criador para me ajudar e terminar este trabalho para mim.

É sempre assim: o primeiro golpe é a revelação da falta e o segundo golpe é a ajuda do Criador. Como resultado, avançamos em nosso barco, primeiro fazendo esforços para revelar o mal, e depois nos voltando ao Criador para a correção e revelação da bondade.

Primeiro eu devo ser grato ao Criador e aos amigos. Afinal, a meta da criação só pode ser alcançada sintonizando os amigos de olhos fechados, se eles quiserem e puderem me aceitar. E o Criador deve me dissolver em meus amigos, unir-me a todos sem qualquer distinção entre nós.

Portanto, eu sou grato ao Criador e aos amigos pelo fato de que eles existem e me dão a oportunidade de me juntar a eles, de me perder e nascer de novo, o que é chamado de “passar pelo buraco de uma agulha”. Nada resta de mim, exceto a rede do desejo, que eu arrasto pelo buraco de uma agulha e, assim, passo de um mundo para outro.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 17/08/20, “O Amor Cobre Todas as Transgressões”

Guia Para Formar Uma Equipe, Parte 6

laitman_938.07Princípios De Formação Da Equipe: “Compre Um Amigo”

Pergunta: Quinta regra: cada membro do grupo deve tentar “comprar amigos”. Este é um princípio antigo sobre o qual sábios de todas as gerações escreveram muito.

Como alguém deve comprar um amigo? Sua atenção, concessões, cancelamento de interesses pessoais? Ou existem outros princípios?

Resposta: No entanto, você pode comprá-lo, compre-o. Presentes, palavras, ações. Qualquer coisa.

Pergunta: Isto é, é uma ferramenta. E o resultado? O que isso vai me dar?

Resposta: Você o atrai para você. Afinal, um amigo é alguém que pode apoiá-lo, concordar com você. Mesmo com base em interesses puramente egoístas.

Pergunta: Isto é, pela minha atenção eu o compro e, assim, compro seu apoio?

Resposta: Naturalmente.

De KabTV, “Habilidades de Gerenciamento”, 18/06/20

Quando Vou Sentir O Criador?

laitman_963.8Pergunta: Eu sou um aluno do primeiro ano das aulas de Cabalá online. Quando posso sentir o Criador em um grupo?

Resposta: Não depende de qual curso você está estudando, mas de quanto você deseja dominar esse método. Tente se aproximar o máximo possível de algum grupo e, juntamente com seus amigos, faça esse contato onde você para de sentir o egoísmo separando você deles.

Ou vice-versa, você o sentirá cada vez mais, mas ao mesmo tempo o superará. Assim, você começará a avançar em direção à revelação do Criador.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 10/05/20

Realize-Se Onde Quer Que Esteja

Laitman_632.3Pergunta: Eu estudo a sabedoria da Cabalá. Eu tenho um grupo com o qual posso compartilhar nosso objetivo comum, mas sinto que ninguém me entende no grupo e que eles não são fortes o suficiente para mim. O que devo fazer?

Resposta: Ainda assim, vale a pena estar em um grupo. É melhor estar em um grupo fraco do que trabalhar sozinho.

Pergunta: Mas a liberdade pode me ajudar a escolher um ambiente diferente? Tudo depende de mim?

Resposta: Não, um indivíduo não pode fazer nada. Ele tem que escolher um ambiente de qualquer forma. Se você acha que o ambiente é muito fraco para você, mude para outro ambiente, mas eu não acho que essa seja a escolha certa. Realize-se no ambiente em que se encontra e verá que o que lhe foi dado é a coisa certa.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/11/19

Mesclando-se Com A Dezena

laitman_530Pergunta: O Criador está entre nós. Eu preciso pedir ao Criador que me corrija ou corrija toda a dezena, toda a dezena mundial? O Criador me ouve onde quer que eu esteja ou apenas quando estou na dezena?

Resposta: O Criador sente o ser criado apenas na medida em que ele se assemelha a Ele.

O atributo do Criador é a doação, enquanto o atributo de uma pessoa é a recepção. Nesse estado, uma pessoa não sente o Criador. Podemos ver isso em nós mesmos.

Se o desejo de revelar o Criador aparecer em uma pessoa, ela poderá realizar esse desejo apenas se criar as condições certas para isso, como estar em um grupo e trabalhar seriamente na conexão com os amigos.

Se uma pessoa se unir aos amigos do grupo, ela começará a sentir o Criador através da dezena. A pessoa realmente sente a conexão com o Criador na medida em que se funde com a dezena, e de nenhuma outra maneira.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 01/12/19

Aprecie A Comunicação Com Os Amigos

laitman_530Pergunta: Todo o trabalho do grupo é para perceber nossa insignificância e incapacidade de se unir. Mas cada reunião deve terminar em alegria. Que alegria há em perceber sua própria insignificância?

Resposta: Sim. Mas vocês estavam juntos! Vocês se sentiram. Você falou sobre um objetivo comum que brilhou em parte para você através dos amigos. Se você não tinha atração pelo objetivo, eles o ajudavam a atraí-lo um pouco.

Portanto, qualquer comunicação é muito útil para avançar. Aconselho que você saia de qualquer estado apenas através da comunicação com os amigos.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 26/04/20

Torre Flutuando No Ar

935Precisamos tentar construir o conceito de centro em cada dezena. Antes do coronavírus, nossos centros eram físicos.

A maioria delas pertencia a grupos físicos que organizavam uma casa para si, o centro; elas alugavam um quarto onde poderiam se reunir e estudar juntos. Tudo estava claro. Era um lugar onde havia livros, comunicações e onde era possível organizar refeições, lições.

Mas agora o Criador quer nos transferir para um centro mais espiritual. Sentamos em casa com nosso corpo físico e devemos nos conectar com corações, desejos e aspirações no centro.

O centro é um conceito espiritual. Estes não são muros de concreto, mas os muros de nossos corações. Precisamos cuidar deste centro e ver se estamos unidos pelos corações. Afinal, este não é o concreto que permanecerá, mesmo que você o esqueça, e não um centro de material que possa ser alterado ao se mudar para outro prédio.

Agora estamos nos transformando em um vaso espiritual (Kli), e o Criador propositadamente nos abençoa com um coronavírus para nos obrigar a construir um centro espiritual em nossos corações. Onde fica esse centro?

Essa é uma torre flutuando no ar; não tem lugar. Portanto, precisamos seguir em frente, todos os dias preservando o centro espiritual, fortalecendo as paredes de nossos corações, a fim de nos aproximarmos, sentirmos e entendermos mais, sentirmos uma preocupação mútua em nos conectarmos com os corações.

Então esse centro voltará à vida e começará a agir. Sentiremos o mecanismo de dez Sefirot e o Criador preenchendo nosso centro. A partir de agora, nosso centro se transforma no Templo, no lugar do Criador, onde O revelamos. Cada um revela o Criador um pouco no pequeno centro da dezena e, em seguida, todas as dezenas se unem e apoiam um grande centro, que será chamado de Terceiro Templo.

Portanto, agora precisamos tomar cuidado, nas dezenas, sobre como construir nosso centro, colocar mais esforço nele, discutir o que todos devem fazer, como construir uma conexão entre nós e como pedir ao Criador que nos conecte. Afinal, apenas o Criador pode ser a cola que conecta coração com coração. Cada coração é egoísta e apenas um poder superior pode conectá-los. Caso contrário, os corações nunca se unirão porque o coração humano é mau desde o nascimento.

Temos um trabalho especial e sublime nesta construção. Eu espero que vocês reconheçam sua responsabilidade, sintam a necessidade e nós faremos isso.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 19/06/20, Baal HaSulam, Shamati, 33 “Os Lotes em  Yom Kippurim  e com Haman”

Um Estado Dinâmico

laitman_934Pergunta: Como exatamente é sentida a conexão na dezena? Quão constante ela é?

Resposta: Se uma pessoa sente a dezena, sente que está conectada a todos como um único corpo, um único desejo, uma aspiração. No entanto, esse estado é dinâmico, muda constantemente porque é necessário se desenvolver. É por isso que ela constantemente se sente se afastando de seus amigos, vendo-os de maneira diferente. Ela é jogadafora, distraída do objetivo e, no entanto, se força a voltar à conexão com os outros.

Da KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 19/04/20