Textos na Categoria 'Zohar'

“Desbloqueando O Antigo Livro Do Zohar Para Entender O Antissemitismo De Hoje” (Times Of Israel)

O The Times of Israel publicou meu novo artigo: “Desbloqueando O Antigo Livro Do Zohar Para Entender O Antissemitismo De Hoje

Certas coisas não desaparecem com o tempo. Elas apenas mudam de forma, movimento e meios para penetrar na mente das pessoas. O preconceito contra os judeus é um desses casos. Com o surgimento de novos meios de comunicação, o preconceito também adotou novas formas de disseminação. Mas respostas reais ao eterno dilema de como erradicar o antissemitismo serão encontradas olhando para trás as antigas escrituras.

A luz do Zohar é como um portão para uma realidade mais verdadeira que atualmente está oculta da nossa visão. Vejamos o antissemitismo novamente nesta nova luz que o Zohar lança.

Se você chegasse há 220 anos em uma vila siberiana abandonada e declarasse que era judeu, os locais reagiriam com espanto: “Não acreditamos em você!” E se você perguntasse o porquê, eles responderiam: “Porque você não tem chifres na cabeça”. Por mais primitivo que isso pareça, difamações de sangue contra judeus e imagens grotescas de comerciantes gananciosos com nariz torto ainda prevalecem nas mídias sociais e manifestações culturais nas sociedades americanas e europeias até hoje.

Além disso, a crença no mito de que os judeus mataram Jesus e o equívoco da dupla lealdade judaica continuam com uma frequência perturbadora. O antissemitismo permanece tão feio e poderoso como sempre. Ele sempre existiu, e a questão é apenas até que ponto ele emerge ou permanece submerso.

Deveria ser declarado imediatamente: a luta contra os estereótipos antissemitas será infrutífera. O ódio contra o povo judeu só se fortalecerá porque tem raízes espirituais.

A sabedoria da Cabalá explica que a fonte desse fenômeno existe dentro da estrutura do próprio mundo espiritual, que é dividido no que a Cabalá chama de “Rosh” (“cabeça”) e “Guf” (“corpo”), ou seja, “Israel” e as “nações do mundo”. Este pensamento alegórico também é expresso às vezes como o “coração” e os “órgãos corporais” que oscilam e se manifestam em nosso mundo material.

De acordo com o antigo e principal livro da Cabalá, O Livro do Zohar, que explica os segredos da Torá: “Israel é o coração do mundo inteiro, assim como os órgãos do corpo não podem existir no mundo nem por um momento sem o coração, todas as nações não possam existir no mundo sem Israel”.

Assim como o papel do coração no corpo humano é fornecer o poder de bombear sangue para todos os órgãos, o papel de Israel é fornecer à humanidade o poder de conectar-se, fornecer abundância espiritual para as nações do mundo. Em outras palavras, Israel deve ser uma “luz para as nações”.

O povo de Israel e as nações do mundo não são meramente grupos de pessoas na face da Terra. A sabedoria da Cabalá explica que os termos se referem às duas forças que agem dentro de cada pessoa, forças chamadas “Israel” e “as nações do mundo”.

Os desejos dentro de nós que são sensíveis à força de conexão entre as pessoas são chamados “Israel”, e os desejos opostos que possuímos que exigem receber e desfrutar da abundância que flui dessa conexão sem consideração dos outros são chamados “nações do mundo”. Ambas as forças residem e interagem dentro de uma pessoa e dentro da humanidade como um todo. Quando uma força sobe, a outra cai e vice-versa. Assim, as chamas do ódio contra o povo judeu podem ser reduzidas ou, alternativamente, fortalecidas de acordo com o equilíbrio entre esses desejos.

Como podemos reforçar o “Israel” dentro de nós sobre as “nações do mundo”? Como podemos aumentar nossa sensibilidade em relação à conexão com nossos outros desejos de autoindulgência à custa dos outros?

Podemos alcançar isso através do estudo da Cabalá – o método de conexão – e particularmente do Livro do Zohar. O Zohar tem uma grande influência positiva sobre nós, mesmo que não possamos compreender todas as suas dimensões e benefícios. Nossos sábios elucidaram o processo da seguinte maneira:

“Para explicar como O Zohar purifica a alma, mesmo quando o leitor não entende o que fala, temos o exemplo de quem entra em uma loja de perfumes: mesmo que não compre nenhum perfume, quando sai da loja, ele tem o cheiro ligado a ele. (Rabino Moshe Chaim Efraim de Sadilkov)

A luz do Zohar é como uma porta para a verdadeira realidade que atualmente está oculta aos nossos sentidos. Ela tem um poder tremendo, mas para podermos usar sua força de revelação com eficiência, precisamos ler as histórias narradas no Zohar como um guia prático para descobrir uma realidade mais profunda através da unidade além dos limites do mundo material.

Como funciona esse processo?

Quando aspiramos à unidade, despertamos a força da conexão entre nós e aumentamos nossa sensibilidade às relações positivas entre nós baseadas no relacionamento, elevando o “Israel” dentro de nós e doando abundância ao mundo. Nesse estado, ninguém no mundo lidaria mais com representações antissemitas ou preconceitos contra os judeus, mas com o coração caloroso e atencioso que deveria representar o povo judeu e sua grande contribuição para a melhoria do mundo.

O Significado dos Livros Cabalísticos, Parte 9

Laitman_165Cinco Regras para Estudar O Livro do Zohar

Pergunta: Para abordar corretamente o estudo do Livro do Zohar, vários postulados podem ser distinguidos. A primeira regra é chamada “o coração entende” (“a-lev mevin“). Isto é, O Livro do Zohar é estudado pelo coração. O que isto significa?

Resposta: Pelo desejo. Você tem que mudar seus desejos. Em vez do desejo de receber, lute pelo desejo de doar, em vez do desejo de se distanciar, afastar-se, deseje atrair e amar.

Observação: A segunda regra: “o homem é um mundo pequeno”. Isto é, O Livro do Zohar inclui muitos conceitos que nos são familiares do mundo material, embora, de fato, o mesmo que na Torá, ele fala dos estados internos experimentados pelo homem.

Meu Comentário: Sim, ele descreve o mundo superior, mas com as palavras e ações do nosso mundo.

Pergunta: Portanto, os Cabalistas dizem que, ao ler O Livro do Zohar, é necessário interpretar as palavras escritas nele como uma expressão de todos os tipos de ações internas?

Resposta: Como ações das forças superiores, não como algo acontecendo em nosso mundo. Em princípio, você só precisa fazer o oposto: perceber tudo o que O Livro do Zohar descreve na qualidade de doação e amor, em sair de si mesmo, não na qualidade de recepção, amor egoísta.

Observação: A terceira regra: “a luz que retorna à fonte”. Uma pessoa que chega a uma lição deve entender que há uma influência especial no Livro do Zohar, uma força especial que podemos extrair daí.

Meu Comentário: O Livro do Zohar é estudado com a intenção de atrair a força que pode mudar uma pessoa, de transformar uma pessoa egoísta em uma pessoa altruísta.

Pergunta: Então, quando chego à lição, preciso saber o que quero mudar em mim mesmo?

Resposta: É por isso que você vem para a lição. Esta é a própria ideia, poder, propriedade, propósito do Livro do Zohar.

Pergunta: Regra Quatro: Antes de concluir o estudo, deve haver o reconhecimento do mal e da oração. Do que se trata isso?

Resposta: O reconhecimento do mal da natureza egoísta é adquirido gradualmente.

A oração é o pedido de uma força que pode me mudar, de alguma forma me elevar acima de mim e me tornar uma criatura útil, boa e agradável para o Criador. Isso, em geral, é a preparação para a leitura correta do Livro do Zohar.

Pergunta: A quinta regra: “como um homem com um coração”. Os Cabalistas dizem que é impossível estudar O Livro do Zohar sozinho, apenas em um grupo de pessoas. Por quê?

Resposta: Como O Livro do Zohar foi escrito em uma dezena, você precisa estudá-lo na dezena. Porque, sob sua influência, uma pessoa se aproxima do resto e, apenas na conexão correta com eles, começa a entender do que ele está falando.

Pergunta: Isso significa que não posso ler sozinho em casa, devo ligar para alguém?

Resposta: Você pode ler sozinho, mas não obterá nenhum benefício disso.

Pergunta: O que me dá fazer isso cercado por outras dez pessoas? Eu não me comunico com elas, apenas sentamos e lemos juntos?

Resposta: Você deve dizer que se comunica com elas, que todas se conectam com seus corações. Digamos que, assim como você descasca batatas, precisa retirar seu coração da casca externa e todos os demais e conectar seus corações em um grande coração.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 18/12/18

O Significado Dos Livros Cabalísticos, Parte 8

Laitman_151O Livro do Zohar pode aliviar os infortúnios?

Pergunta: Dizem os sábios que o estudo do Livro do Zohar elimina todos os infortúnios. Como um livro pode salvar todas as pessoas e toda a humanidade dos problemas?

Resposta: O livro em si não nos salva de nada. Não posso comprar este livro e usá-lo, como acreditam os habitantes da cidade, como um talismã ou algum meio milagroso (Segula). Não é assim que funciona.

O Livro do Zohar nos salva se o usarmos corretamente e, estudando-o, tentamos mudar a nós mesmos de acordo com ele. Se o mantivermos em uma prateleira ou até o colocarmos perto do coração, nada mudará.

Pergunta: Mas psicologicamente ele ajudará?

Resposta: Psicologicamente, sim.

Não descarto o fato de que essa assistência psicológica é muito importante para uma pessoa. Para uma pessoa pequena, frágil e fraca em nosso mundo, é muito importante. No entanto, do ponto de vista científico, é inútil.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 18/12/18

O Significado Dos Livros Cabalísticos, Parte 6

laitman_250Razões Para A Aparição Do Livro Do Zohar

Pergunta: O Livro do Zohar é um comentário sobre a Torá. Por que ele teve que ser escrito?

Resposta: As circunstâncias mudaram.

Houve estágios em que grupos de Cabalistas que estavam em um estado de realização, ou seja, um aumento gradual desde o início da criação do egoísmo até seu desenvolvimento relativamente completo, como durante o Segundo Templo, caíram. O Livro do Zohar foi escrito no século II d.C. em um estado em que uma queda já havia ocorrido. Não havia grupos, nem nações; não havia nada chamado santidade, ou seja, um sentimento de pelo menos unidade relativa. Tudo foi destruído, esmagado, dividido. Portanto, era necessária uma técnica para coroar esse período sombrio de sofrimento, chamado exílio, que deveria terminar em correção.

O Livro do Zohar destina-se ao período separado da sua escrita até os nossos dias por um exílio de dois mil anos, para que, da nossa época em diante, comecemos a implementar o que está escrito nele, o que significa corrigir a nós mesmos.

Em nossa geração, recebemos o Comentário Sulam sobre o Livro do Zohar. Portanto, podemos revelar a Cabalá e começar a entender o que o grande Cabalista Rav Shimon e seus alunos disseram há dois mil anos.

Pergunta: Você está dizendo que sem o comentário escrito pelo último Cabalista do século XX, Baal HaSulam (Yehuda Ashlag), é impossível entender O Zohar?

Resposta: Impossível. Portanto, apareceu.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 18/12/18

Para Quem É O Livro Do Zohar?

Laitman_065Zohar para Todos, Torá, “BeHaalotcha” 58: Ai daquele que diz que a Torá vem contar contos literais e as palavras incultas de Esaú e Labão. Se for assim, ainda hoje podemos transformar as palavras de uma pessoa sem instrução em uma lei, e até mais agradável do que as suas. E se a Torá indica assuntos mundanos, até mesmo os governantes do mundo têm entre si coisas melhores, então vamos segui-los e transformá-los em uma lei da mesma maneira. No entanto, todas as palavras da Torá têm o sentido mais alto.

É muito difícil explicar O Livro do Zohar para iniciantes. Este é um livro completamente fechado. Seus textos parecem literários ou históricos, muitas vezes assustadores, místicos.

Quando comecei a estudar com o Rabash, me ofereceram estudar o artigo “Introdução à Ciência da Cabalá” do Baal HaSulam, que é uma das introduções ao Livro do Zohar. Mas todo o método, a técnica do trabalho espiritual, é claramente descrito nele na linguagem da Cabalá e não na linguagem dos sentimentos.

O Livro do Zohar não pode ser usado como um livro texto. Ele só pode ser usado como material para aulas extras para pessoas que estão estudando seriamente a Cabalá.

Pergunta: Que segredos estão escondidos nele?

Resposta: É impossível revelar esses segredos a uma pessoa, porque tudo ficará obscuro para ela, pois ela não tem uma mente correspondente que deve reunir coisas incompreensíveis.

O fato é que uma pessoa que atualmente estuda Cabalá tem uma psicologia terrena comum. Ela deve trabalhar em si mesma até que a Luz comece a mudá-la um pouco e, de acordo com isso, perceberá diferentemente o material que está sendo estudado.

Pergunta: Então por que O Livro do Zohar foi escrito?

Resposta: Para que você tenha algo para estudar, que possa mudar, e na medida de suas mudanças, sinta como o mundo, que costumava parecer unilateral, está mudando, e agora você o vê como integral.

Então você perceberá isso de maneira completamente diferente: complementar, intercambiável, como um todo comum. Toda a natureza inanimada, vegetativa, animada e humana será percebida como um sistema.

Mas você vai viver nisso. Você será incapaz de mudar alguma coisa sem mudar todo o resto.

O Livro do Zohar é um comentário sobre a Torá. Na Torá, absolutamente tudo que diz respeito ao caminho de uma pessoa e de toda a humanidade é registrado do começo até o fim. Somente a pessoa que muda de acordo com a ascensão nos passos espirituais alcança o que está escrito nele.

Da Lição de Cabalá em Russo 26/08/18

Rosh Hashaná

laitman_283.02Um “ano” é um período desde o início da criação até o fim. Está escrito que um homem chamado Adão foi criado na véspera do ano novo, em Rosh HaShaná, e antes disso, o mundo inteiro foi criado. Portanto, dentro de um ano, precisamos completar todas as correções, e se não tivermos sucesso este ano, então o próximo ano vem.

Um ano é um ciclo completo de estados necessários para corrigir todas as nossas propriedades. Portanto, nosso programa para o próximo ano é chegar a um estado final corrigido e, para isso, é necessário simplesmente despertar o Criador constantemente, para que Ele nos dê força para fazer as correções. Nós não devemos deixá-Lo ir.1

Soprar o Shofar evoca misericórdia, o poder do bem. Oração, Shofar – tudo isso significa despertar o nível superior para fazer correções em nós.2

Da Lição Diária do Zohar, 11/09/18, Zohar para Todos, “Rosh HaShanah
1 minuto 25:30
2 minuto 28:54

Minha Página Do Facebook: “Cinco Dicas Para Ler O Livro Do Zohar”

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página Do Facebook Michael Laitman 01/02/18

O Livro do Zohar é a porta de entrada para o nível causal da realidade, que está inicialmente escondido de nossa percepção. No entanto, precisamos da preparação certa para ler O Zohar corretamente.

Então, aqui estão cinco regras para ajudá-lo a se preparar para a ótima jornada de descoberta no Zohar.

Regra nº 1: Não busque conhecimento intelectual

O Zohar é estudado com o “coração”, isto é, por meio do seu desejo. Ao invés de um processamento mental de dados, temos que desenvolver uma abordagem diferente: encontrar o que precisa ser sintonizado dentro de nós para perceber a camada oculta da realidade.

O sucesso depende apenas do quanto desejamos descobrir e sentir essa realidade. Não há necessidade de conhecimento prévio, talento ou sabedoria. Apenas aumentar o foco em seu desejo genuíno de descobrir o sentido e o propósito da vida.

Regra nº 2: Interprete as palavras corretamente

O Livro do Zohar usa palavras e termos codificados que nos parecem familiares do mundo físico, tais como: mar, montanhas, árvores, flores, animais, pessoas, etc. É fundamental entender que todos os detalhes, figuras e eventos mencionados no livro não falam do mundo externo que nos rodeia, mas apenas do que está acontecendo dentro de nós. Então, quando você ler o Zohar, tente ver o texto como uma ponte levando aos seus desejos e qualidades mais profundos.

Regra nº 3: Vise a luz

Você pode ter ouvido que há uma “luz” única que brilha em uma pessoa ao ler O Zohar. E isso é verdade. No entanto, este não é um poder místico ou imaginário.

O Zohar descreve os estados superiores de percepção alcançados por seus autores. No entanto, esses estados existem dentro de cada pessoa em potencial. Então, quando você lê sobre esses estados superiores e sintoniza seu desejo de alcançá-los, esses estados avançados como que brilhassem em seu desejo, tornando você mais receptivo a eles. Isso é chamado de “visar a luz que reforma”.

Regra 4: Persista como um bebê

Quando você estuda O Zohar corretamente, você começa a experimentar subidas e descidas com relação à intenção com a qual você se aproxima do livro. É como se você sintonizasse dentro e fora da frequência certa.

Quando isso acontece, lembre-se de que somos como bebês com respeito à percepção espiritual da realidade, dando nossos primeiros passos nela. Portanto, é natural cairmos e nos levantarmos novamente até que possamos caminhar sozinhos.

Regra 5: Conecte-se aos seus semelhantes

O Livro do Zohar foi escrito por um grupo de dez Cabalistas que conectaram seus desejos para sentir a força de conexão da natureza entre eles, isto é, o Criador. Foi apenas a unidade e conexão entre eles que lhes permitiu perceber além dos limites do mundo material.

Se quisermos seguir seus passos, devemos tentar construir relações semelhantes entre nós. O Zohar nasceu do amor, e sua descoberta renovada em nosso tempo só será possível através do amor também.

Para saber mais sobre o Zohar >> zoharstudy (em inglês)

Este é um livro com citações do Zohar que eu recomendo: FAÇA-SE A LUZ (em inglês)

Excertos da Lição Diária de Cabalá 09/01/18

Dr. Michael LaitmanDa 1ª Parte da Lição

Vivendo na Realidade de “Não Há Outro Além Dele”

  • Todos os problemas são causados ​​pela revelação da próxima Reshimo (gene espiritual), mas se manifestam em várias vestimentas, sob a forma de inimigos, doenças, problemas com entes queridos ou com pessoas aleatórias. Depende da forma da Reshimo que a pessoa precisa corrigir.
  • Em situações desagradáveis, uma pessoa se sente perdida e quer fugir. Mas ela precisa experimentar a medida completa da amargura até a profundidade da Reshimo. Então ela entra em um novo grau, como se “lembrasse” de que tudo isso foi enviado pelo Criador para ajudá-la a avançar. Ela certamente não se lembraria do Criador sozinha, mas o sofrimento a afeta, aproximando-a da Luz superior. Então, ela começa a entender o motivo do que está acontecendo, a sentir que isso veio do Criador e a decidir “Não há outro além Dele”. Desta forma, ela supera seus medos e preocupações.
  • Problemas que amedrontam uma pessoa são enviados para ajudá-la a aderir ao Criador; este é o único propósito deles. Se uma pessoa entende que o Criador deseja aproximá-la mais por esses problemas, então sua atenção se desloca para o Criador e como se aproximar Dele. É como uma criança pequena que constantemente tenta fugir de sua mãe. Mas, assim que vê algo que a assusta, se apega a ela e quer esconder-se em seus braços para que ela a envolva, como se estivesse no ventre dela.
  • Problemas assustadores são uma ótima correção e uma ajuda enviada à pessoa de cima para distanciá-la de sua natureza má e aproximá-la do Criador. Ela entende o bem e corrige a Reshimo revelada justificando e aderindo ao Criador que lhe enviou esses problemas para educá-la.
  • Como uma pessoa pode ser salva do mal e até mesmo justificar o Criador nas circunstâncias mais difíceis do completo desespero quando o mundo está imerso na escuridão? Somente através do ambiente que a apoia em tempos difíceis e a ajuda a permanecer em constante adesão com o Criador, independentemente da revelação cada vez maior da quebra.
  • Justificar o Criador significa conectar tudo o que está acontecendo comigo a Ele, regozijando-me de que Ele está se distanciando de mim de modo que neste novo estado desconectado eu possa aderir a Ele.

Da 2ª Parte da Lição

O Estudo das Dez Sefirot

  • Os graus do mundo espiritual crescem desde dentro, se vestem em manifestações cada vez mais externas, como círculos concêntricos que se espalham depois que uma pedra é jogada na água. Assim, um novo núcleo interno começa a crescer no Partzuf (objeto espiritual), enquanto a parte interior anterior se torna a parte externa.
  • Quando cresce ainda mais, a camada externa do grau superior torna-se a camada interna do grau inferior. Interna se transforma em externa e externa na interna do grau inferior, e assim por diante e assim por diante.
  • A união dos graus superior e inferior é o mistério mais difícil e profundo, porque é a união entre o Criador e a criação em cada nível.

Da 3ª Parte da Lição

Baal HaSulam “Shofar HaMashiach

  • Os livros Cabalísticos sempre foram envoltos em segredo. Além dos Cabalistas, ninguém entende nada que esteja escrito neles. Os Cabalistas falam sobre o que é bom para a humanidade e seu progresso em direção à correção. Quando estamos ensinando crianças pequenas, não divulgamos tudo de uma só vez, mas revelamos as coisas gradualmente, conforme estejam prontas para isso. Primeiro, as educamos para que elas possam usar o conhecimento que estão recebendo corretamente. Quando falamos de graus espirituais inalcançáveis ​​para o intelecto e os sentimentos humanos, a preparação especial é ainda mais importante.
  • Se a geração não estiver pronta, os livros Cabalísticos retornam à ocultação. Foi o que aconteceu com Baal HaSulam, que escreveu muitos textos que ele depois escondeu e alguns até queimou. As autoridades o proibiram de publicar seu jornal. Isso foi tudo para garantir que esses textos sejam revelados da maneira e hora certas.
  • Por que O Livro do Zohar é tão importante para a nossa correção se é um comentário sobre a Torá? A Torá contém todas as informações até o fim da correção, mas não é explicada lá. A Torá descreve as correções necessárias para a construção do Primeiro e Segundo Templos. O Zohar, no entanto, foi escrito após a destruição do Segundo Templo, e diz como chegar ao Terceiro Templo após a destruição e o exílio. Ele foi escrito para a última geração, quando o exílio termina e começa a construção do Terceiro Templo, que é o vaso para a revelação da Luz superior. Este é o momento em que O Livro do Zohar é necessário.

Da Lição Diária de Cabalá 09/01/18

Blitz De Dicas De Cabalá – 02/12/17

Dr. Michael LaitmanPergunta: Devemos adquirir sentidos espirituais para ler O Livro do Zohar ou é O Livro do Zohar que molda os sentidos espirituais?

Resposta: Ambos. O Livro do Zohar dá forma e desenvolve os sentidos espirituais, e, simultaneamente, explica o que a pessoa percebe.

Pergunta: Será que vale a pena ler O Livro do Zohar de forma independente? Isto pode ser prejudicial?

Resposta: Não, isso não vai ser prejudicial e não há necessidade de ter medo. Você pode ouvir O Livro do Zohar em lições que transmitimos regularmente.

Pergunta: Do que depende a minha capacidade de perceber?

Resposta: Sua capacidade percepção depende do grau em que seus sentidos se expandem.

Pergunta: O desprezo pela oportunidade de se desenvolver através do poder do Livro do Zohar leva ao desenvolvimento através do doloroso caminho do sofrimento?

Resposta: O desenvolvimento não é necessário através do Livro do Zohar; o desenvolvimento acontece através do estudo da Cabalá, e O Zohar é um dos livros da Cabalá que ajuda a pessoa a descobrir a percepção do mundo superior.

Pergunta: É suficiente eu ler O Livro do Zohar regularmente para alcançar a verdadeira felicidade?

Resposta: Não, o principal é você estar em um grupo. Desta forma, você vai expandir sua percepção e começar a sentir o mundo superior através do grupo.

Pergunta: O Livro do Zohar revela e me mostra as conexões entre as pessoas neste mundo ao nível do mundo superior, que rege o seu destino?

Resposta: Sim, mas isso é outra vez em um grupo. A conexão entre amigos cria a sensação de um estado mais elevado em uma pessoa, onde ela percebe forças e características do mundo superior que são reveladas em um grupo.

Pergunta: O que é mais importante no Livro do Zohar? Sua origem ou o conteúdo em si?

Resposta: A coisa mais importante no Livro do Zohar é a Luz superior, que desce sobre a pessoa através de seu uso adequado.

Pergunta: Todos os textos do Livro do Zohar foram decifrados?

Resposta: Sim, absolutamente todos eles foram decifrados. Nenhum texto no O Livro do Zohar fala diretamente sobre o que uma pessoa lê; o significado está alegoricamente escondido em suas palavras.

Pergunta: Quando eu leio O Livro do Zohar, respostas às perguntas me são reveladas, mas, em seguida, perguntas adicionais aparecem e minha mente torna-se caótica. Devo tentar ordená-la ou simplesmente desligar o meu intelecto e deixar o próprio Livro organizar tudo?

Resposta: Você não será capaz de fazer nada com o que obtém da leitura. A melhor coisa é começar a estudar corretamente.

Da Lição de Cabalá em Russo 02/12/17

Blitz De Dicas De Cabalá – 05/02/17

Laitman_917.01Pergunta: O ARI conhecia O Zohar?

Resposta: Certamente! A partir do século XIII (época do rabino Moshe de Leon), todos os Cabalistas estudaram O Livro do Zohar. Graças a isso, a sabedoria da Cabalá coexistiu com a religião habitual durante todos esses anos.

Pergunta: Está escrito no Livro do Zohar que uma pessoa é um mundo pequeno e o mundo é uma pessoa grande. O que isso significa?

Resposta: Significa que fomos criados à imagem e semelhança do mundo e o mundo à nossa imagem e semelhança.

Pergunta: A iluminação superior tem uma cor?

Resposta: Ela tem todas as cores do arco-íris.

Pergunta:  O Zohar é adequado para um leitor de qualquer denominação, e será que funciona em qualquer caso, se você o ler com cuidado?

Resposta: A sabedoria da Cabalá não pertence às religiões ou crenças, apenas a uma pessoa. Ela foi descoberta pela humanidade milhares de anos antes do surgimento de todas as religiões e crenças. É a ciência da gestão do nosso mundo por um poder superior e não tem nada a ver com ações religiosas, e tudo o que a humanidade criou para si. Ela é totalmente igualitária, igual para todos.

Pergunta: Por que pessoas especiais receberam a oportunidade de descobrir a sabedoria da Cabalá e outras não?

Resposta: Depende do desejo de uma pessoa. Em última análise, todos se esforçarão para revelar a sabedoria da Cabalá e alcançarão o sentido da vida. Mas, no momento, pergunte a qualquer pessoa na rua se ela precisa disso e ela responderá que não.

Pergunta: É necessário sentar-se numa caverna para abrir a Torá?

Resposta: Para os autores do Livro do Zohar não havia outro caminho; eles foram forçados a se esconder. Eles receberam tais circunstâncias de cima, que os levou a uma caverna e os ajudou a escrever O Livro do Zohar.

Da Lição de Cabalá em Russo 05/02/17