Textos na Categoria 'Lição Diária de Cabalá'

Resistência À Sabedoria Da Cabalá, Parte 2

Laitman_060.01A sabedoria da Cabalá e os Cabalistas tiveram um desenvolvimento especial ao longo da história porque o desejo de desfrutar precisa crescer e, assim, mostrar que o progresso material é inútil.

E toda vez, a sabedoria da Cabalá deve se ajustar para coincidir com aquelas pessoas em quem é revelada, isto é, com o povo de Israel, o grupo fundado por Abraão.

Nós vemos que a sabedoria da Cabalá estava disponível para o uso de todos os povos apenas por um tempo limitado quando foi revelada dentro do povo de Israel no tempo de Moisés. E isso foi acompanhado de inúmeros argumentos, esclarecimentos e guerras dentro do povo.

Assim, depois de entrar na terra de Israel – quando Moisés deixou o povo e a sua pressão desapareceu – o povo de Israel começou a descer da altura espiritual. Naquela época, emergiu a religião e as regras de comportamento no mundo material, que copiaram as leis Cabalísticas espirituais na matéria. O povo começou a criar “ídolos” e “coisas sagradas” para si.

O povo entrou cada vez mais nas tradições materiais e, à medida que avançou, a sabedoria da Cabalá surgiu e desapareceu. Após a destruição do Segundo Templo quando o povo caiu do amor fraternal ao ódio infundado, a Cabalá se escondeu completamente.

É preciso entender que ninguém ensina o amor ao próximo, exceto a sabedoria da Cabalá. Embora o princípio “Ama o próximo como a ti mesmo” seja a principal regra da Torá, a própria Torá – que é a sabedoria da Cabalá e a sabedoria da Luz – não existe mais no povo de Israel. Descobriu-se que o povo está no exílio do método de amor e unidade. O entendimento do que é a força superior – o povo de Israel e sua missão e objetivo de desenvolvimento – desapareceu.

Hoje, já estamos no fim dos dias do exílio genuíno e à beira da libertação. Em cada geração, foram revelados Cabalistas que eram adequados para esse período ou para a próxima geração. Precisamos entender que as ações dos Cabalistas e a resistência contra eles são uma consequência do desenvolvimento.

Forças cruéis se levantaram contra a sabedoria da Cabalá. Mas, havia uma divisão entre pessoas religiosas. Por um lado, havia os Hasidim e, por outro, seus oponentes, os Mitnagdim, e muitos outros ramos e movimentos. Os Cabalistas também estavam divididos entre aqueles que estavam mais preocupados com a linha direita ou a linha esquerda, de acordo com a natureza do homem.

Antes do tempo do Ari, os Cabalistas seguiam a escola do Ramak. Depois, o método de Ari foi popularizado. O próximo estágio importante no desenvolvimento da Cabalá começou com Baal HaSulam porque há uma grande diferença entre o que havia antes e depois dele. Depois, o Rabash (Rav Baruch Ashlag) desenvolveu ainda mais a Cabalá. Baal HaSulam e Rabash prepararam o método da Cabalá para a nossa geração.

Cada vez o método da Cabalá foi aperfeiçoado e, consequentemente, seus adversários aumentaram, rebelando-se contra o novo método, a “nova Torá” e a “nova religião”. Afinal, as pessoas não entendem no que se baseiam as ações dos Cabalistas. É muito importante aprender quais são as reivindicações levantadas contra a Cabalá para entender o que se deve resistir e como transformar essas forças supostamente malignas em boas e úteis. Tudo isso deve nos ajudar a perceber o processo geral pelo qual o Criador leva as criaturas a trazer seu desejo à correção completa.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 24/09/17, Lição sobre o Tema: “A Resistência À Cabalá”

No Limiar De Uma Era “Pós-Egoísta”

laitman_928A humanidade quer saber onde está e para que vive, qual é o segredo da vida e o que será depois disso? De onde viemos quando nascemos neste mundo? Para onde vamos depois de morrer? Nós existimos apenas como animais que não sentem nada além da nossa existência biológica e material?

Os últimos desenvolvimentos em física, química, biologia e, em especial, mecânica quântica estão revelando novas formas de existência; estamos começando a descobrir mais níveis de complexidade em nosso mundo. Nosso mundo, aparentemente, tem muitas dimensões, uma dentro da outra, e contém uma multiplicidade de formas de vida, algumas ainda desconhecidas para nós.

Nós vivemos em um fragmento minúsculo da realidade, e é muito possível que essa realidade não seja real, mas sim gerada somente em nossa consciência muito limitada. Parece-nos apenas que existimos nos corpos físicos, num mundo grande, num imenso universo, mas, em essência, tudo isso é apenas uma representação dentro de nossas mentes. A física quântica já está encontrando evidências para isso.

Esse tipo de entendimento é principalmente importante para determinar a maneira como nos relacionamos com a vida. Basta ver o quão poderosamente a religião muda a visão de mundo de uma pessoa, quando ela acredita que vive neste mundo com a possibilidade de continuar a vida após a morte em algum outro mundo.

Uma visão particular de mundo pode reverter completamente as ideias sobre a vida, levando a guerras e conflitos, dividindo e unindo pessoas. Essa é a questão mais importante porque traz sentido para nossas vidas biológicas neste mundo e para o que está além dos limites desta vida, como nos parecem.

É por isso que é muito importante chegar a uma percepção correta da realidade. E aqui nos deparamos com a resistência do lado da religião e outras formas de práticas baseadas na fé, com a indecisão das pessoas e com as ciências.

Esse assunto é silenciado e coberto; não é agradável falar disso. Porque, se falarmos disso na abertura, haverá resistência, inverterá completamente a filosofia da vida para as pessoas, mudará a maneira como as pessoas se relacionam com a existência e o sentido da vida. E isso não é uma coisa fácil.

Até agora, a ciência apenas começou a adivinhar isso e os cientistas estão começando a falar um pouco sobre isso. É muito bom se as pessoas descobrem que o nosso mundo está realmente estruturado de forma extraordinariamente complexa e é apenas um dos muitos mundos, que podemos mudar a nós mesmos e passar de um mundo para o outro, e tudo o que é necessário é mudar nossa percepção, nossos órgãos sensoriais.

Quando nos movemos de um nível potencial e nos elevamos para outro, perdemos contato com essa vida material. Começamos a perceber a vida de forma completamente diferente: não limitada em cem anos, mas infinita no tempo e no espaço, acima de todas as limitações.

Se essa evidência aparecesse em todas as fontes de mídia de massa, isso atrairia muitos para o estudo da ciência da Cabalá, porque é especificamente a Cabalá que abre a cada pessoa a possibilidade de viajar entre os mundos.

A era do controle egoísta acabou. As pessoas mudaram e o já egoísmo não pode controlá-las. A programação egoísta se esgotou e, pouco a pouco, começamos a ser liberados do controle totalitário do ego, da nossa atitude consumista em relação à natureza. É por isso que nos sentimos menos limitados e começamos a sentir e supor que existe algo superior a nossa percepção egoísta do mundo.

Eu tenho muita esperança de que, em última análise, vamos revelar a verdade. Então todos mudarão: a religião, as práticas baseadas na fé e a maneira como as pessoas se relacionam com a vida.

De KabTV “Discussão sobre a Percepção da Realidade”, 26/12/16

O Libro Do Zohar: Sintonizar-se Para A Percepção Do Criador

Laitman_151Pergunta: Como O Livro do Zohar pode ser útil se apenas seus fragmentos foram encontrados?

Resposta: O Livro do Zohar foi realmente escrito em um volume muito grande que possivelmente continha cerca de cem livros. Deste livro antigo, nós recebemos, talvez, apenas uma décima parte.

No entanto, não precisamos de mais. Quando os Cabalistas começaram a explorar esse livro dez séculos atrás, a partir do século XI, descobriram que não perderam nada. Afinal, O Livro do Zohar permite que a pessoa tenha a percepção correta do Criador, e assim ela segue sozinha de acordo com o princípio “A alma da pessoa lhe ensina”.

Portanto, o que não está escrito no Livro do Zohar, você abre e escreve em seu coração, isto é, em seus desejos corrigidos.

Pergunta: Nós não precisamos conhecer o comentário sobre as palavras que não compreendemos?

Resposta: Se uma pessoa já percebe as imagens superiores do Criador em si mesma, ela não precisa de livros.

Observação: Mas estamos falando daquelas pessoas que são leitoras pela primeira vez do Livro do Zohar. Elas lêem e não conhecem o significado dessas palavras.

Resposta: Não importa se elas sabem ou não. O principal é que sua aspiração à realização evoca uma força especial, chamada Zohar - esplendor. As pessoas que estudam Cabalá atraem seletivamente a Luz circundante, e esta começa a purificá-las, elevá-las e mudá-las, até o ponto em que se tornam capazes de sentir o mundo superior, o Criador.

Pergunta: O Livro do Zohar fala das leis da comunicação entre pessoas?

Resposta: Sim, mas hoje em dia elas não nos são reveladas como leis da comunicação. O fato é que primeiro O Livro do Zohar afeta uma pessoa de tal forma que atrai a Luz superior que a purifica e a muda, conectando-a corretamente com os outros. Depois, em conexão com outros amigos, ela começa a revelar seu significado.

Da Lição de Cabalá em Russo 04/06/17

Dinheiro, Poder E Percepção Da Realidade

Pergunta: Por que muito dinheiro e grande poder mudam a percepção de uma pessoa da realidade?

Resposta: Muito dinheiro e grande poder, é claro, mudam uma pessoa, mas não sua percepção. Qualquer pessoa em nosso mundo percebe tudo de acordo com sua depravação. Por exemplo, um professor, um músico, um motorista, um político, etc., todos falam sobre o nosso mundo de uma forma completamente diferente, mas é tudo sobre o mesmo mundo egoísta. Não há nada de especial sobre ele.

Cabalistas falam apenas sobre a diferença de percepção no desejo de obter prazer para si mesmo, para agradar a si mesmo, e no desejo de doar, amalgamar-se em outros.

Pergunta: Será que isso significa que o dinheiro e o poder são simplesmente um tipo de desejo de obter prazer? Alguém quer dinheiro, outro quer poder.

Resposta: Claro. Comida, sexo, família, dinheiro, poder e conhecimento são todos os diferentes tipos de prazeres egoístas.

[204255]

Da Lição de Cabalá em russo 27/11/16

Material relacionado:
Quem Pode Ver A Verdadeira Realidade?
Tonalidades Da Percepção Da Realidade

Não Só De Pão

laitman_547.05De “A Crise e a Sua Solução” (Fórum em Arosa, 2006):

Embora no início, cada um trabalhará em benefício da sociedade sob a compulsão e a influência de seu ambiente, o apoio e o reconhecimento de suas ações pela sociedade o preencherão com uma satisfação tão completa que o indivíduo começará a perceber a doação à sociedade como o valor mais especial e melhor mesmo sem receber uma recompensa moral de seu ambiente em casos concretos.

Em outras palavras, a questão não é o quanto recebemos hoje e quanto mais tarde. O preenchimento (realização) depende de como recebemos, de que forma, para que e por quê. É possível comer algumas gramas de comida e ficar satisfeito como se comesse vários quilos. Tudo depende da satisfação interna e espiritual.

O sentido espiritual na comida, nas roupas, em qualquer realização recebida por um indivíduo, dá-lhe prazer e o desejo de preservar e ficar satisfeito com menos. E isso não será resultado da coerção; a sociedade chegará a isso como resultado da educação integral. Está escrito que um “homem não vive só de pão” porque o preenchimento espiritual é mais importante.

E mesmo agora, não estamos nos preenchendo com a própria comida; estamos tentando extrair prazer disso. Mas o prazer de um pedaço de carne não pode ser comparado com o que pode transcende-lo: como estamos recebendo e por que motivo comemos.

Pergunta: É óbvio que o mais importa em um trabalho não é o salário, mas o preenchimento que ele dá ao indivíduo, as interações. Por que, então, a necessidade de trabalhar em benefício da sociedade é percebida pelo ego como algo amargo?

Resposta: Porque hoje o indivíduo não recebe uma sensação prazerosa de dar à sociedade., Mas o contrário! Isso é resultado do “liberalismo” e da “democracia”, que têm sido promovidos nos últimos quarenta anos. Toda a abordagem recebeu uma inclinação errada porque todos se orgulham de seu próprio relacionamento desdenhoso para com os outros, sua separação da sociedade, como um ladrão que não foi pego.

A sociedade valoriza exatamente esse tipo de pessoas: personalidades fortes. É por isso que toda a sociedade apodreceu completamente. Se esse “liberalismo” não for interrompido agora, nos levará à guerra. No final do mandato de Obama, uma guerra final já era falada abertamente porque o mundo estava realmente se movendo em direção a ela. Eu espero que agora haja mudanças.

Uma inclinação para a direita também não é permitida; deve haver um equilíbrio. Esse será o verdadeiro “pluralismo” sonhado antigamente, e não o tipo que emerge quando os democratas apoiam a democracia apenas enquanto estão no poder. Assim que alguém é eleito, eles saem para protestar e tentam derrubá-lo. Como as pessoas, que se chamam democratas e liberais, não concordam com os resultados de uma eleição?

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 05/05/17, “Mismah Arosa (Documento Arosa)”, “O Resultado Desejável”

O Mundo Na Encruzilhada, Parte 3

Laitman_421.01Pergunta: Por que os nazistas estão, de repente, se tornando ativos agora?

Resposta: A sociedade humana atingiu tal estado em seu desenvolvimento onde existem dois caminhos a sua frente. Um caminho é a união com base no egoísmo e no ódio, que é expresso no socialismo e no fascismo nacional. Então toda a sociedade é dividida em classes: aqueles que são superiores e aqueles que são inferiores. Dessa forma, o egoísmo classifica toda a humanidade.

E o povo judeu, como portador do método de Abraão, é o polo oposto ao fascismo porque seu método se baseia no caminho da correção e não no caminho natural do egoísmo. É por isso que os judeus odeiam especialmente os fascistas.

O caminho do desenvolvimento natural leva à unificação com base no nazismo até o momento em que todas as suas terríveis consequências são reveladas. Ou também podemos nos unir com a ajuda da Luz acima do egoísmo através do método de Abraão.

O mundo torna-se integral e “redondo”. E a humanidade tem dois caminhos para alcançar essa forma de círculo. Um caminho é dentro do conhecimento, isto é, dentro do egoísmo, e essa forma é chamada de nazismo. O outro caminho está acima do conhecimento, acima do egoísmo, de acordo com o método da Cabalá, que significa “pelo caminho da Luz”.

O fascismo é revelado para que todos compreendam a catástrofe que esse caminho traz e que comecemos a nos unir acima do egoísmo mais cedo ou mais tarde.

A história se repete até que a corrijamos. Hitler e os nazistas na Alemanha tinham grandes esperanças para a América, esperando que o nazismo continuasse a existir em seu solo. Afinal, havia muitos alemães entre os fundadores dos Estados Unidos. Houve até uma discussão sobre qual língua seria a língua oficial nos EUA: alemão ou inglês. No final, eles escolheram o inglês, mas tiveram chances quase iguais.

Pergunta: Como o estado atual das coisas é diferente dos anos 30 e 40 do século passado? Nós nos tornamos mais inteligentes?

Resposta: Não parece que nos tornamos mais inteligentes. A humanidade não aprende com os erros do passado, porque o mesmo egoísmo age dentro de uma pessoa. Mas hoje temos a oportunidade de disseminar a sabedoria da Cabalá e explicá-la, porque muitas pessoas já estão envolvidas na Cabalá em todo o mundo.

Portanto, é possível que possamos explicar que o mundo está diante de uma encruzilhada perigosa e o que podemos fazer para nos salvar da destruição. Caso contrário, o mundo condena a si mesmo a terríveis sofrimentos e uma guerra mundial. E será certamente mundial e não localizada como no século passado.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 21/08/17, Lição sobre o Tema: “Europa Numa Encruzilhada”

O Mundo Na Encruzilhada, Parte 2

115.06Começando com a primeira quebra – o chamado pecado de Adão, “o primeiro homem”, que foi planejado antecipadamente – a humanidade gradualmente começou a perceber que o motivo de todos os seus problemas era a separação causada pelo egoísmo humano.

Embora o egoísmo fosse relativamente pequeno ali, demorou muito tempo antes da chegada de Abraão para eles começarem a se unir a fim de superar a crise que entrou em erupção na antiga Babilônia.

O ego quebrado que dividia as pessoas mostrava-lhes como era destrutiva a separação e que não havia outra solução senão se unir.

Depois que Abraão revelou que a unificação é o caminho da correção e começou a explicá-la aos outros, aqueles que o entenderem formaram um grupo, que mais tarde foi chamado de povo de Israel, que significa direto ao Criador, ou Yashar El. Esse grupo manteve a unidade como o único meio de alcançar a salvação para toda a raça humana e, em geral, para toda a criação.

Demorou muito tempo – desde o primeiro homem (Adão) até Abraão – antes que a humanidade estivesse pronta para aprender que a unidade é a salvação. Primeiro, a conexão era natural e todas as pessoas viviam juntas como um. Mas, de repente, a separação começou a se desenvolver e elas sentiram o quanto isso era destrutivo.

Elas foram capazes de comparar o quanto melhor tinha sido viver com a conexão natural que existia entre elas enquanto o egoísmo ainda era relativamente pequeno e o grande estado de egoísmo que levava a muitos problemas como separação e argumentos. Tudo acabou em ruína. Portanto, elas concordaram em trabalhar pela unidade de modo que “o amor cobrisse todos os crimes”.

No entanto, precisa ficar claro que os crimes cometidos eram pequenos e o egoísmo também era pequeno, por isso não era tão difícil para elas se unirem como é hoje. Mas naquela época, elas já entendiam que há dois caminhos para a unificação final, que a humanidade deve finalmente alcançar.

Afinal, esse é o propósito da criação, pré-programado no projeto original. Mas você pode chegar a ele por dois caminhos: pela Luz ou pelo sofrimento. Elas conseguiram entender isso naquela época e começaram a implementar o método de Abraão.

É claro para todos que o egoísmo estraga nossas vidas e que precisamos fazer algo a respeito. Toda nação tem seu próprio caminho. Existem métodos para reduzir o egoísmo através da educação especial, bem como todo tipo de práticas orientais, como o confucionismo e as tradições baseadas na moral. As religiões também exortam o homem a ser humilde e calmo e tentam domar o egoísmo prometendo-lhe o céu ou o inferno.

Todos esses métodos funcionaram por um tempo, mas, no final, as pessoas estão deixando a religião. O egoísmo cresce tão rápido que a moral e a religião não são mais capazes de restringi-lo. E o método de Abraão é o método geral da correção do egoísmo, dirigido não à sua destruição, mas ao seu uso correto. Esse método pertence a todos, como Abraão disse: “Quem for pelo Criador, venha até mim!”

Isto é, nós precisamos nos unir e, nessa conexão, vamos revelar a força superior que nos apoiará e nos levará a frente, levando-nos de volta ao propósito da criação e seus fundamentos. Esse é um método muito especial que só é realizado se as pessoas estiverem prontas para isso. E, no final do nosso desenvolvimento, todos estarão prontos para ele.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 21/08/17, Lição sobre o Tema: “Europa na Encruzilhada”

O Mundo Na Encruzilhada, Parte 1

420.06Alguns meses atrás, quando começamos os preparativos para o Congresso europeu, que acontecerá em alguns dias, parecia que a questão mais urgente era a unificação da Europa e a nossa necessidade de trabalhar nisso. Afinal, os europeus não entendem por que todas as suas tentativas de criar uma Europa unida falham.

Em primeiro lugar, precisamos preparar a sociedade e construir uma plataforma comum entre todos os países europeus. Só então podemos começar a falar em unir a Europa para que esta seja uma união de corações e não de bancos. Uma união só pode existir se for baseada nas boas relações entre as pessoas, porque estamos falando da sociedade humana.

No entanto, alguns meses se passaram desde então e a situação se deteriorou significativamente; Novos e mais urgentes problemas emergiram mais recentemente. Já não basta falar da unificação da Europa; é necessário unir o mundo inteiro. Essa questão é crucial hoje.

Está se tornando cada vez mais visível todos os dias: o desenvolvimento do mundo está se acelerando rapidamente. Esse desenvolvimento é inevitável, mas pode ser de duas maneiras: o caminho da Luz ou o caminho do curso natural da evolução, que é o sofrimento. E isso depende de nós, das pessoas, do caminho que escolheremos. De qualquer forma, devemos nos submeter a esse desenvolvimento de “magnitude absoluta” se nos movermos para um abismo ou para uma vida bela.

Esses dois caminhos estão diante de nós. O caminho do desenvolvimento natural é um caminho de separação que inevitavelmente nos condenará a ataques, sofrimentos, infelicidades e até guerras mundiais. E tudo isso é apenas para nos forçar a seguir o caminho da Luz ou, pelo menos, caminhar ao longo da linha intermediária entre esses dois caminhos.

E o caminho da Luz é o caminho da unidade, que é o objetivo final de todo o nosso desenvolvimento. Todos nós temos que nos reunir como uma pessoa dentro de um sistema: Adam HaRishon. E se aspirarmos corretamente em direção a esse objetivo juntos e por nossa própria vontade, o mundo avançará de uma maneira boa. Caso contrário, o mundo avançará com golpes. Nós escolhemos um desses dois caminhos.

Além disso, outro desenvolvimento negativo apareceu recentemente: os nazistas ressurgiram nos Estados Unidos. Esse não é um mero acaso, na medida em que eles sempre existiram. No entanto, eles ficaram calados e receavam falar. Mas hoje, eles pararam de se esconder.

Nós podemos conversar durante anos sobre as razões internas e externas que levaram o neonazismo a emergir nos EUA, mas, de fato, as razões não são importantes porque o nazismo é um fenômeno natural.

Como Marx e Baal HaSulam escreveram, o nazismo é o próximo estágio depois do socialismo. Se o socialismo não segue o caminho do tipo certo de unificação, ele se detém no nazismo, isto é, o tipo errado de unificação da sociedade.

Em essência, essa é toda a diferença entre o caminho do sofrimento e o caminho da Luz. Há evidências de que os fascistas nazistas esperavam que, no futuro, os EUA se tornassem um país nazista, unidos por uma ideia nacional-socialista.

Essa tendência continuará a se desenvolver ainda mais com a ajuda dos judeus americanos, assim como foi na Alemanha no início da ascensão dos nazistas ao poder. Portanto, é necessário fazer todo o possível para evitar a recorrência dos erros amargos do passado, que já estão no horizonte.

A história se repete e não apenas a Europa está em uma encruzilhada hoje, mas o mundo todo. Esperemos que possamos transformá-lo do caminho do sofrimento para o bom caminho da Luz.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 21/08/17, Lição sobre o tema: “Europa na Encruzilhada”

Tudo É Decidido Apenas No Mundo Superior

laitman_237A verdade é que O Livro do Zohar não fala sobre este mundo, mas apenas sobre os mundos superiores. (O Livro do Zohar, “Vayetze”)

No nosso mundo, não há mudanças; não podemos fazer nada nele e, portanto, não há nada a dizer sobre ele. Nós vemos como batemos nossas cabeças contra a parede tentando resolver algo, mas, na verdade, nada é resolvido neste mundo.

Tudo é decidido apenas no nível superior. E nosso mundo é apenas um lugar onde nos preparamos para a entrada para o próximo nível, para o mundo superior.

Nosso objetivo é alcançá-lo e começar a trabalhar nele. Portanto, no nosso mundo não há correções; todas as correções ocorrem apenas no mundo superior.

Da Lição de Cabalá em Russo 12/02/17

Por Que Os Dinossauros Extinguiram-se?

Pergunta: Por que os dinossauros existiram por centenas de milhões de anos? Será que um cabalista sabe o que os fez extintos?

Resposta: Toda a vida inanimada, vegetativa, animal, e humana é gradualmente transformada em forma mais elevada. É por essa razão que as antigas samambaias e outras plantas tornaram-se extintas, como fizeram vários tipos de animais. Até mesmo minerais mudaram. De acordo com os pesquisadores, é possível dizer há quantos milhões de anos uma rocha particular existe. Tudo acontece naturalmente.

O mesmo vale para as pessoas. Basta olhar quão diferentes as pessoas que vivem hoje são daquelas que viveram cem ou mil anos atrás. Mesmo em sua aparência, para não mencionar o seu nível de consciência.

Se eu fosse ensinar Cabalá hoje da forma como Aristóteles e Platão escreveram sobre isso, alegando que a alma depende de quão profundamente uma pessoa respira, seria ridicularizado. Você pode imaginar o que os grandes pensadores do passado escreveram sobre isso ?! Com uma profunda inalação e exalação enchemos nossa alma. E eles realmente acreditavam que assim era a alma.

Hoje, essas grandes mentes de sua geração seriam parecidos com meninos parvos caso tivessem mantido-se no mesmo nível, porque o desenvolvimento constante do desejo desenvolve- nos. É por isso que não podemos comparar-nos com outras gerações.

[212230]

Da Lição de Cabalá em russo 19/3/17

Material relacionado:
A Causa Dos Desastres Naturais
Por Que Os Dinossauros Desapareceram?