Textos na Categoria 'Estudo Cabalístico'

Como O Sistema De Forças Negativas Afeta O Mundo?

laitman_594Pergunta: Como o sistema de forças negativas afeta nosso mundo?

Resposta: Em nosso mundo, não há sistema de forças negativas ou positivas. Ambos os sistemas afetam apenas a pessoa que está destinada à elevação espiritual.

Isso não afeta o homem comum. Ele vive sua vida material normal e gradualmente se move em direção ao tempo em que começará a receber o impacto certo de ambos os lados e se desenvolverá.

Da Lição de Cabalá em Russo 17/06/18

De Acordo Com O Conselho De Um Cabalista

laitman_938.04Pergunta: É impossível explicar o método da Cabalá para uma pessoa que não tem um ponto no coração? Ela só entende a lógica corpórea, a psicologia de grupo, mas não a psicologia superior.

Resposta: A Cabalá não lida com explicações porque inicialmente funciona em um nível em que não há pensamentos nem desejos humanos. Não faz sentido explicar nada. É o mesmo que sentar na frente de um cachorro interpretando cânones filosóficos para ele, enquanto abana a cauda respondendo ao seu carinho, e o que você diz não importa.

Assim é com um Cabalista. Quando ele tenta transmitir qualquer coisa às pessoas, elas acenam com um sorriso de aprovação, como se dissessem: “Continue balbuciando”, mas não se aprofundam em nada.

O tempo passa, e se elas continuam estudando de acordo com o conselho do Cabalista, gradualmente começam a entender para onde isso está indo. Elas sentem várias mudanças em si mesmas; elas começam a sentir, de acordo com os termos falados, alguma resposta adequada às ações superiores que não haviam sentido antes. Elas entram em um campo onde existem definições completamente novas e, portanto, continuam avançando.

Mas isso não é porque elas absorvem tudo com suas mentes, mas porque agem de acordo com a diretriz de seu professor.

De Kab TV “A Última Geração”, 12/04/18

O Que Dá Nascimento A Um Desejo?

742.03Pergunta: Como um desejo pode gerar outro desejo? Existe um exemplo em nosso mundo?

Resposta: A Luz dá origem a um desejo. Estudamos isso nas quatro fases da Luz direta. A Luz age sobre o desejo original e começa a desenvolvê-lo do inanimado para o vegetativo, depois para o animado e humano, que dá seu desejo de doar.

A qualidade de doação, unidade, amor, ajuda o desejo a se tornar diversificado e ao mesmo tempo conectado. É por isso que surgem os átomos, moléculas e todos os tipos de compostos químicos que formam a natureza vegetativa, desenvolvendo-se sob a influência do sol, da fotossíntese e de outros fenômenos.

Depois surge a natureza animada na qual proteínas complexas e outros processos ocorrem. Então, finalmente, a natureza humana – mas isso não é sequer na matéria, mas acima da matéria – os desejos e os pensamentos de um homem são o que o distingue do animal.

Da Lição de Cabalá em Russo 13/05/18

Cabalá E Fé

Laitman_177.02Rabash, “Amor dos Amigos – 2”: Assim, devemos também usar a fé para ter confiança de que podemos alcançar a meta e não nos desesperar no meio do caminho e fugir da campanha. Em vez disso, devemos acreditar que o Criador pode ajudar até mesmo uma pessoa baixa e ignóbil como eu. Significa que o Criador me aproximará Dele e eu poderei alcançar a adesão a Ele.

Alcançar a meta não é fácil. Mas o fato é que nos foi dado um grupo, um ambiente para nos ajudar. É necessário criar esse ambiente com antecedência, o que pode ajudá-lo em tempos de descida. Se você o criar, garante antecipadamente que sua descida será muito especial, suave, compreensível, e haverá um vislumbre de Luz dentro desta descida.

Pergunta: Qual é o conceito de fé na Cabalá?

Resposta: Fé é a qualidade de doação.

Pergunta: Então, por que é dito: fé nos sábios? O que é isso?

Resposta: A fé nos sábios é um estado em que eu já compreendi o quanto eles entendem a situação e, portanto, estou pronto para segui-los como uma criancinha. Apesar do fato de que não entendo o que eles estão falando, mas eles afirmam que isso é o que precisa ser feito, e eu faço isso.

Minha fé neles é baseada no fato de eu compreender sua sublimidade. Eu me submeto ao superior, como um inferior. Portanto, a fé é o sentimento da grandeza do Partzuf superior, o estado superior, a alma superior.

Esse sentimento vem quando eu a ganho. Eu preciso trabalhar duro para isso.

Pergunta: Não é que alguém disse alguma coisa e eu acredito nisso?

Resposta: Não. Essa abordagem não me salvará. A pessoa começa a acreditar em um estado de desespero quando não tem outra opção ou quando passa por todos os exames e está convencida de que é assim.

Pergunta: Mas então qual é a diferença entre religião e Cabalá?

Resposta: A religião diz: “Você tem que fechar os olhos e acreditar no que lhe é dito”. E a Cabalá diz: “Uma pessoa não tem nada mais do que seus olhos veem”.

De KabTV “A Última Geração”, 22/03/18

Hebraico: A Língua Para Perceber O Criador

Laitman_151O hebraico é muito mais adequado para expressar a ciência da Cabalá do que qualquer outra língua. Ele tem uma oferta maior de palavras adequadas que expressam com mais precisão um sentimento interior. Afinal, a língua hebraica surgiu da ciência da Cabalá. Esta ciência, sua abordagem, a aspiração em direção ao Criador, criou e formou a língua.

Portanto, o hebraico contém todos os símbolos para esclarecer o Criador. A forma das letras, a forma como são escritas, a gramática, tudo é adaptado apenas para explicar a essência do desejo em que o Criador pode ser percebido.

Não há outra língua que possa ser comparada com o hebraico na expressão da Cabalá. Outras linguagens não possuem tais propriedades.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 03/10/18, Lição sobre o Tema “A Sabedoria da Cabalá no Mundo Moderno – A Real Percepção da Realidade”

Tudo Depende Do Objetivo

laitman_245.11Pergunta: “Não há outro além Dele” é um mantra religioso popular. Mas qual é a diferença entre os esforços de uma pessoa religiosa sem um ponto em seu coração e os esforços de um Cabalista para revelar em cada ação a força superior, para amá-la e estar conectado a ela?

Resposta: Tudo depende do objetivo que você está perseguindo: seu próprio prazer ou doação e amor pelo Criador através dos seres criados.

A questão é: o que você quer estudando e compreendendo a Cabalá, porque “receber por si mesmo” não funcionará aqui. Se esse é o seu objetivo, então pratique várias técnicas espirituais, meditações e aprenda a se sentir melhor. Não há nada disso na Cabalá.

Ao estudar Cabalá, é necessário investir muito esforço, suar e até mesmo sofrer, até aprender a orientar-se adequadamente, atraindo a Luz circundante.

Da Lição de Cabalá em Russo 13/05/18

Nova Vida # 1047 – O Método De Pesquisa Na Sabedoria Da Cabalá

Nova Vida # 1047 – O Método De Pesquisa Na Sabedoria Da Cabalá
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

A fim de aprender a sabedoria da Cabalá, é preciso construir um sensor e decodificador a partir de si mesmo e realizar experimentos mudando a si mesmo. Para se calibrar para absorver a força superior, um Cabalista deve se conectar com um grupo de estudantes com a mesma opinião e anular as barreiras existentes entre eles. No espaço comum que constroem entre si, enquanto simultaneamente restringem o ego privado, eles se tornam capazes de sentir a força ou raiz superior de toda a realidade. O laboratório Cabalístico é esse grupo no qual é construída uma relação de doação e amor aos outros que se assemelha à força superior. O Cabalista aprende a reconhecer a si mesmo, a força superior, bem como o que está entre eles. O Criador e a criação tornam-se integrados e um tubo de abundância é desenvolvido. A sabedoria da Cabalá pode trazer à humanidade o melhor de tudo, incluindo a capacidade de se mover de um mundo para outro.

De KabTV “Nova Vida # 1047 – O Método De Pesquisa Na Sabedoria Da Cabala”, 14/08/18

Cientistas E Pesquisadores Aplicados

laitman_963.8Pergunta: O propósito da criação é deleitar os seres criados, deleitar o homem. É aqui que o ponto de partida do trabalho espiritual começa. Por que é tão importante lembrar disso para avançar?

Resposta: Você deve entender que o grupo é mais importante para o Criador do que você, que sua missão é empurrá-los, trazê-los à adesão com o Criador. Como qualquer pesquisador, você tem que entrar no desconhecido. Faça do trabalho em grupo seu objetivo e tudo aparecerá diante de seus olhos.

Para uma pessoa comum, tudo é aparentemente claro. Ela brinca com brinquedos como uma criança. Enquanto nada está claro para nós, constantemente revelamos maiores profundidades, espaços vazios em nós, como resultado de nossos escrutínios, e assim tentamos desvendar a criação, sua essência, seu sistema e forças. Este é o nível mais alto de trabalho.

Existem dois tipos de cientistas: cientistas aplicados e pesquisadores. Os cientistas aplicados conhecem as leis e tentam aplicá-las em vários campos. Eles fazem um ótimo trabalho que é útil para a humanidade, mas não se aventuram no desconhecido. No entanto, é precisamente aí que reside o maior trabalho humano, o estado máximo em que um cientista pode estar.

Como todas as grandes mentes como Einstein e Newton fizeram descobertas? Eles não sabiam o que estavam prestes a descobrir até que, como se diz, “uma maçã cai em sua cabeça”.

Quando chegamos a tal estado através de nossos próprios esforços, onde recebemos um “golpe na cabeça”, tudo se abre.

De KabTV “A Última Geração”, 22/03/18

Alma: Um Por Todos E Cada Um Tem O Seu

Laitman_177.13Pergunta: De que partes é composto um objeto espiritual chamado “uma alma”? Ele é permanente ou está sujeito a mudanças?

Resposta: A alma consiste em dez Sefirot. Ela muda constantemente dependendo do trabalho de uma pessoa em si mesma. Mas há sempre dez partes conectadas em um único sistema integral, e é tudo.

A alma é um por todos ou cada um tem o seu, assim como o nosso mundo é um por todos e cada um tem o seu. Mas o que percebemos em nosso egoísmo é chamado de “nosso mundo”, “este mundo” e o que percebemos na propriedade da doação e talvez até mesmo o amor, a saída do nosso egoísmo, é chamado de “mundo espiritual” ou “alma”.

Pergunta: A alma e o mundo superior são os mesmos?

Resposta: O sentimento do mundo superior é chamado de “alma” ou “dez Sefirot“. As dez Sefirot são o esqueleto da alma.

A palavra “Sefira” vem da palavra “luminoso” (Sapir). É um ponto que era egoísta e tornou-se doador, altruísta. Portanto, brilha.

Da Lição de Cabalá em Russo 10/06/18

Nova Vida # 1046 – A Sabedoria Da Cabalá E A Ciência

Nova Vida # 1046 – A Sabedoria Da Cabalá E A Ciência
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

A sabedoria da Cabalá é a raiz de todas as ciências. É o estudo do mundo inteiro e nos fornece ferramentas para explorar toda a realidade, independente do espectador. Nossa estrutura interna determina o que vemos como realidade. Na pesquisa normal, uma pessoa investiga o mundo através dos cinco sentidos e de outros instrumentos que expandem o alcance de sua percepção egoísta. Este tipo de estudo científico é baseado no desejo de receber. A sabedoria da Cabalá, no entanto, aborda o estudo a partir de um novo ponto de vista, ou seja, o desejo de doar. Nós percebemos o poder de doação ou a “natureza” de acordo com o grau de nosso desenvolvimento interno do desejo de doar. Em outras palavras, a fim de explorar o poder da doação, uma pessoa tem que construir dentro de si a força de doação, similar àquela encontrada na natureza.

De KabTV “Nova Vida # 1046 – A Sabedoria da Cabalá e a Ciência”, 14/08/18