Textos na Categoria 'Estudo Cabalístico'

A Combinação De Opostos

627.2Dois opostos em um tema – este é o ponto principal que determina a entrada no mundo superior, na dimensão espiritual, isto é, no espaço onde o Criador é a fonte de duas forças. Com relação a nós, elas são reveladas como a força do mal e a força do bem, Klipa e santidade, doação e recepção, duas forças opostas. No entanto, o Criador não tem contradição e tudo está conectado em um.

É apenas com relação a nós, nosso senso e entendimento, que isso se manifesta como duas forças que se contradizem. Quanto mais começamos a aprender sobre a criação, maior a distância e o conflito que vemos entre elas. Portanto, não podemos perceber a espiritualidade, como está escrito: “Porque em Isaque vos será chamada uma semente, e ali o oferecereis em holocausto”. Uma coisa contradiz a outra: por um lado, você tem ordem para matá-lo e, por outro lado, ele deve ser a continuação do seu caminho.

Como isso é possível? Não entendemos isso com nossas mentes, e devemos adquirir a mente do alto. Se mantivermos esses princípios, atraímos a Luz que Reforma, que constrói uma nova realidade para nós. Neste novo espaço que estamos revelando, chamado linha do meio, essas duas linhas opostas podem coexistir juntas, como um todo, completando uma à outra.

É muito difícil, quase impossível de perceber. Deve haver uma sociedade e a Luz que Reforma de cima que conectará as duas linhas à linha do meio. A linha do meio é o Criador. A revelação do Criador, ou a conexão de duas linhas opostas, nos leva gradualmente ao propósito da criação, ao fim da correção. Passo a passo, esses opostos crescem e se conectam cada vez mais. Este é todo o nosso trabalho.

Já fizemos uma preparação suficiente ao longo de muitos anos e reunimos muitas pessoas capazes de dar esse passo. O resto se tornará capaz disso agarrando-se àqueles que já passaram pela preparação correta. É como em nosso mundo, as crianças nascidas hoje no século XXI juntam-se a todo o progresso alcançado antes e vão adiante de todas as gerações passadas porque se apegaram aos pais e receberam deles tudo o que têm.

É assim também em um grupo Cabalístico, não importa quem é mais ou menos avançado. Se todos tentarem alcançar a meta de acordo com a força e a preparação de todos, eles a alcançarão.

Eu espero que vocês tenham uma atitude séria em relação a esse tópico, porque na sabedoria da Cabalá, no trabalho espiritual, na conquista do Criador, na realidade superior e na perfeição da natureza, não há nada mais importante que esse princípio da conexão de duas linhas. Essa combinação de opostos é o espaço espiritual que é revelado a uma pessoa. Quando ela entra, ela começa a sentir o próximo mundo. Não há dúvida de que, trabalhando juntos, podemos avançar e alcançar tudo isso, atraindo todos a este nível, isto é, ao início da verdadeira escada espiritual.

A partir deste momento, continuamos sempre em três linhas, na fé acima da razão. Então toda a Torá e o mundo inteiro se tornam claros para nós. Toda a realidade começa a ganhar perspectiva, dividindo-se em três linhas e revelando sua interação. Afinal, agora não sabemos de onde vêm os sinais de mais e menos e para onde eles nos levam. No entanto, se soubermos amarrar corretamente os opostos acima de nosso mundo e nossa mente terrena com os sentidos e a mente espirituais, alcançaremos uma revelação ilimitada, entenderemos como o Criador está operando, o que Ele faz e o que precisamos fazer para nos tornarmos semelhantes a Ele, tornando-nos “como Deus, conhecendo o bem e o mal”. 1

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 23/12/19, “Dois Opostos em um Tema”

1 Minuto 0:20

O Método De Correção, Parte 2

laitman_570Cabalá – A Chave Para As Leis Da Natureza

Pergunta: Por que a natureza nos criou como egoístas e opostos a ela? Qual é o propósito?

Resposta: Para que justamente por causa do nosso egoísmo, nos tornemos conscientes de quão terríveis somos como criaturas.

Surge a pergunta: se vemos que o nosso egoísmo é o único obstáculo para alcançar uma vida eterna e perfeita, como podemos corrigi-lo? Como, com a ajuda do ego, podemos mudar a nós mesmos, a sociedade, o ambiente, tudo?

Nesse ponto, surge a necessidade de realmente mudar a nós mesmos. Existem muitos métodos, teorias e ideias diferentes sobre esse tópico, incluindo religiosos e não religiosos, místicos, orientais etc.

Um desses métodos é a Cabalá. Ela se destaca de tudo o mais porque surgiu muito antes do início deles, há 6.000 anos. Segundo a Cabalá, havia um homem chamado Adão. Ele foi o primeiro a compreender toda a matriz, todo o sistema da natureza e desvendou seu plano, seu começo, seu curso e o fim.

Adão lançou as bases para a ciência da Cabalá. Seus estudantes foram Sim, Ham, Yaphet e outros que foram descritos alegoricamente na Torá. Eles continuaram a desenvolver essa ciência até Abraão na antiga Babilônia.

A Cabalá fala de como se unir acima de si mesmo, acima do seu egoísmo. Nesse caso, começaremos a sentir o poder geral da natureza, sua imagem geral. Ficará claro para nós que a natureza é eterna, perfeita, infinita e, o que é mais importante, integral e plena.

Se a tratamos assim, começamos a desvendar suas verdadeiras leis, sua verdadeira forma. Afinal, hoje não sentimos isso. Realmente não a sabemos, e realmente não a vemos.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 07/02/19

Viva Em Uma Ideia

Laitman_165Pergunta: De que maneira o professor depende do estudante na transmissão do conhecimento espiritual?

Resposta: De várias maneiras. O professor precisa tentar abrir o estudante, para ajudá-lo a sintonizar uma onda comum com o professor. Eles devem tentar não apenas entender um ao outro, mas viver juntos através de uma ideia que está gradualmente imbuída de sensações comuns.

Pergunta: O que significa se tornar um estudante de um Cabalista?

Resposta: Ser estudante de um Cabalista significa querer o mesmo sentimento, entendimento e pensamento que o professor.

Pergunta: Quais regras um estudante deve observar em relação a um professor Cabalista?

Resposta: O estudante deve tentar se apegar aos pensamentos de seu professor e tentar entrar nele o mais profundamente possível. Nada mais é necessário. Para isso, existem métodos auxiliares que ajudam o professor em suas atividades.

Mesmo na ciência comum, muito depende da proximidade do estudante com o professor. Na Cabalá, é ainda mais porque um Cabalista passa para seus estudantes não apenas conhecimento, como professor para estudante, mas sensações que não podem ser sentidas pelos sentidos e qualidades comuns. Portanto, é necessária uma proximidade muito maior aqui – uma conexão comum entre eles. No entanto, isso é alcançado gradualmente.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 27/10/19

Cabalá: Benefício Ou Detrimento?

254.02Pergunta: Por um longo tempo, houve uma proibição de revelação da sabedoria da Cabalá no mundo. Baal HaSulam escreveu que a primeira proibição é desnecessária, a segunda, impossível e a terceira é o segredo do Criador.

O que significa que era desnecessária?

Resposta: Havia uma necessidade, por exemplo, de criar uma bomba nuclear? No entanto, como você pode ver, foi revelado ao mundo. Embora, por um lado, Einstein não quisesse, mesmo assim ele deu a fórmula, porque ficou claro que os cientistas da Alemanha de Hitler estavam trabalhando com sucesso nessa questão. Então a fórmula foi roubada e, a partir disso, iniciou-se o desenvolvimento da indústria nuclear no Oeste e no Leste.

Pergunta: Isso significa que a Cabalá não trará benefícios óbvios?

Resposta: A Cabalá não trará benefícios óbvios se for colocada nas mãos de uma pessoa, como uma bomba nuclear para um neandertal.

Se uma pessoa ainda não está pronta para isso, se você não tem um desejo claro de entender o sentido da vida, ou seja, ainda não está completamente decepcionado com essa existência, a revelação da Cabalá começará a levar a pessoa ao misticismo, à oportunidade de ganhar dinheiro com ela, etc. Isto é, a Cabalá não deve ser revelada a quem quer receber algum tipo de privilégio, algum benefício neste mundo.

Se uma pessoa já entende que não precisa deste mundo, não é atraída por riqueza, conhecimento, poder ou honra, nada, apenas quer o mundo superior, apenas a conexão com o Criador, a Cabalá deve ser revelada a ela.

Portanto, é necessário ter muito cuidado. No entanto, em nosso tempo, essa proibição já foi suspensa porque as pessoas, em princípio, estão tão desapontadas neste mundo e estão em uma depressão geral que, mesmo que quisessem usar a Cabalá de alguma forma, na forma de magia e outras coisas, ninguém levaria a sério.

Pergunta: Existe um certo estágio no desenvolvimento da humanidade em que a revelação do Criador pode prejudicar uma pessoa?

Resposta: Sim. Quando ela ainda deseja este mundo e, ao mesmo tempo, familiariza-se com o método de alcançar o Criador, começa a pensar: “Como posso alcançar o Criador para lucrar neste mundo?” Isso está errado e nunca trará nenhum benefício. É porque a revelação do Criador pode ser apenas para subir deste mundo para o mundo superior através de nossa conquista. O corpo permanecerá, mas o espírito de conquista começará a surgir no próximo mundo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 08/01/19

Geografia Espiritual, Parte 8

laitman_947Templo – Um Local de Conexão

Pergunta: Por que os Cabalistas viajavam tanto? Por que deixavam suas cidades, vagando por vários anos e depois retornando? O que isso lhes dava?

Resposta: Aparentemente, havia tal mandamento, uma instrução que o Cabalista era obrigado a deixar sua casa e vagar pelas estradas, visitar outros assentamentos, familiarizar-se com a natureza e as pessoas e ver a manifestação do Criador em tudo. Isso lhe daria energia e expandiria sua consciência.

Pergunta: Nos tempos antigos, havia templos em muitas cidades?

Resposta: Não havia templos, mas simplesmente casas de oração. Havia apenas um templo. Primeiro, foi em Samaria, depois em Jerusalém, no Monte do Templo, dependendo dos períodos considerados.

O Templo é um lugar especial onde todas as pessoas podem vir, tanto judeus quanto não-judeus, e transmitir ao Criador suas esperanças, desejos e pedidos.

Pergunta: Por que era necessário chegar a algum lugar específico?

Resposta: Porque nele todas as condições geográficas e espirituais e as aspirações humanas se reúnem em um único ponto.

Pergunta: Como a Cabalá diz, uma pessoa está conectada com o Criador pelo seu coração. O Criador sente meu coração, meus desejos?

Resposta: Naturalmente, mas além disso, há também uma semelhança geográfica com o mundo superior.

Pergunta: Isso significa que há algo no fato de muitas pessoas estarem reunidas em um só lugar? O que elas estavam fazendo lá? Elas não poderiam estar apenas sacrificando alguns animais.

Resposta: O sacrifício é o reflexo do desejo de uma pessoa de parar de usar seu egoísmo, de parar de trabalhar com seu eu egoísta. Portanto, ela quer sacrificá-lo.

Como resultado, as pessoas estavam trazendo sal, pão, carne, peixe e vinho ao Templo. Todos esses produtos correspondem a certos tipos de desejo sobre os quais uma pessoa faz uma restrição. As pessoas estavam orando, pedindo, assando carne, comendo.

Pergunta: Isso estava de alguma forma conectando-as?

Resposta: Sim, claro. O templo é o local de conexão. Isso é da maior importância.

Pergunta: Significa que, quando uma pessoa sacrifica seu egoísmo pelo bem do outro, ela mostra sinais de respeito e amor por ele?

Resposta: Imagine que existe um restaurante especial onde você pode ir, levar sua comida ou dinheiro, não importa o que você tenha, e participa de uma refeição comum, canto comum e alegria comum. Este é o lugar que conecta todas as pessoas. Foi assim que o templo sempre funcionou.

Pessoas de todas as nações podiam se conectar lá. A entrada estava aberta para todos.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 28/01/19

Caminho Para Alcançar O Objetivo Superior, Parte 3

laitman_423.01Causas De Mudança Da População Mundial

A sabedoria da Cabalá estuda a ordem da cascata das forças superiores a partir da qualidade que é revelada pela primeira vez em Malchut do Mundo do Infinito, nas quatro fases da luz direta e depois desce até nós através do Tzimtzum Aleph (primeira restrição).

Então, os Partzufim Galgalta, AB, SAG, MA e BON são formados, depois os mundos Atzilut, Beria, Yetzira e Assia, e então a estrutura especial é criada chamada Adam, ou a alma comum, e a destruição dessa alma ocorre. Nós somos os pedaços dessa quebra.

À medida que o egoísmo se manifesta cada vez mais, a fim de criar a possibilidade de algum tipo de ascensão e trabalho com ele, a massa egoísta geral se divide em mais e mais partes. Portanto, em nosso mundo, sentimos que estamos nos multiplicando: a população do planeta cresce.

Por outro lado, se entramos em um relacionamento negativo um com o outro, a destruição e as guerras começam, isto é, certa quantidade da população é removida.

Não é porque a guerra mata as pessoas como pensamos, mas porque neste caso a humanidade não precisa de um grande número de pessoas, ela pode ser reduzida. Se houver sofrimento, menos almas também podem cumprir seu propósito. É assim que se observa um aumento ou diminuição da população na Terra.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 18/08/19

Proximidade Entre Professor E Estudante

laitman_588.03Pergunta: Quando você, como estudante do Rabash, descobriu uma desconexão interna do seu professor, como se reconectou a ele?

Resposta: Isso acontece com muita frequência. Devemos seguir isso e tentar nos aproximar literalmente a cada minuto. Em princípio, qualquer avanço é baseado na proximidade com o professor. É o único caminho.

Pergunta: Os novos estudantes querem se aproximar do professor o mais rápido possível. Mas eles ainda não entendem o assunto. Quão importante é contê-los e explicar que eles precisam primeiro aprender o básico da Cabalá e depois se apressar para se conectar a você?

Resposta: Em que base vamos construir a conexão? Não é inútil. Tudo se resume ao fato de que juntos avançamos em direção à meta. Eles se sustentam, eu os apoio, e é assim que avançamos.

No começo, quando uma pessoa está começando seu estudo, nem se sabe do que se trata, para que está apressando, por que foi trazida para cá e o que deve desejar.

Portanto, acho bom que nos primeiros seis meses nos encontremos uma vez por semana.

Quando comecei a estudar com o Rabash, eu frequentava suas aulas todas as noites por duas horas. Somente depois de dois ou até três anos ele me permitiu me aproximar dele.

Não sei com que frequência você estuda, mas se você puder dedicar 10% de suas atividades gerais para se comunicar comigo, ficarei muito feliz.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 27/10/19

Caminho Para Alcançar O Objetivo Superior, Parte 1

laitman_219.01Base Da Sabedoria Da Cabalá

Baal HaSulam, “A Essência da Sabedoria da Cabalá”: “Esta sabedoria não é mais e nada menos que uma sequência de raízes, que se pendem por causa e efeito, por regras fixas e determinadas, entrelaçando-se a um único e exaltado objetivo descrito como ‘a revelação de Sua Divindade a Suas criaturas neste mundo’”.

A sabedoria da Cabalá diz que, estando em nosso mundo, podemos, com a ajuda de um estudo consistente e a descoberta das leis da natureza, alcançar a conquista do mundo superior, a força superior, o Criador. Além disso, vamos revelá-Lo como uma lei absoluta, clara e superior que conecta todas as partes da criação. Ao revelar o Criador, alcançaremos completamente toda a criação, porque Ele inclui tudo.

Tudo está dentro Dele, incluindo nós. É só que, no caminho para alcançar essa unidade, essa força comum, o sistema comum, ficamos confusos em várias forças e conexões pequenas e privadas. Contudo, em geral, revelamos apenas o Criador, porque não há mais nada além Dele.

Também está escrito: “Não há nada além Dele”. Essa é a primeira condição para determinar qual é a base da sabedoria da Cabalá. Isto é, a sabedoria da Cabalá lida com a revelação do Criador por uma pessoa em nosso mundo, que em sua busca percorre toda a cadeia de forças de si mesma até o Criador e, assim, gradualmente O revela.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 18/08/19

Geografia Espiritual, Parte 7

Laitman_408À Imagem E Semelhança Da Alma

Pergunta: Na Cabalá e nas fontes, é dito claramente: há uma cidade, há portões e há um templo. Quais são esses conceitos?

Resposta: Tudo está organizado de acordo com o sistema do mundo superior à imagem e semelhança da nossa alma.

Observação: Uma vez você disse que, se os muros não cercam o assentamento, não é uma cidade.

Meu Comentário: Sim. Existem apenas algumas cidades em Israel que já foram cercadas por muros. Estas são Acre, Jerusalém, Safed e Tiberíades. Ainda hoje em Tiberíades existem restos de muros antigos.

Pergunta: O que os muros das cidades simbolizam do ponto de vista da Cabalá?

Resposta: O muro que circunda a cidade é como Parsa. É isso que separa a cidade das forças externas, ou seja, separa as forças espirituais superiores das inferiores, a qualidade de doação da qualidade de recepção.

Existe um espaço fora da cidade chamado “70 Amah ” que ainda se relaciona com a cidade.

Os portões da cidade simbolizam uma entrada especial no mundo superior, onde uma pessoa deve se corrigir de uma certa maneira para obter o direito de entrar na cidade que está no nível espiritual. Portanto, entrar nos portões da cidade não é uma ação simples.

Pergunta: Podemos dizer que uma parede é algum tipo de condição necessária?

Resposta: Um muro é uma tela que separa a cidade de tudo o que há fora dela. Isto é, existe uma qualidade de doação na cidade e há uma qualidade egoísta e má de recepção fora da cidade e, portanto, a cidade se restringe à qualidade de doação.

Afinal, geralmente, existem bandidos, o que significa egoístas vagando para fora da cidade. Eles não podem se aproximar do muro porque ele os afasta ou eles mesmos são empurrados para longe dele. O muro, como se o forçasse a doar, a ser gentil, e isso não é de sua natureza.

Pergunta: Isso significa que, usando a linguagem das raízes e dos ramos, os Cabalistas adotaram conceitos familiares como “cidade”, “muro” e “portões”, sentiram sua raiz espiritual e os usaram como explicação?

Resposta: Sim, mas, além disso, eles entenderam por que, em nosso mundo, nos organizamos dessa maneira, por que construímos casas, cabanas, tendas, tendas e templos de uma certa maneira. Eles sentiram isso como uma consequência das forças espirituais.

Pergunta: De fato, os grandes Cabalistas, em particular o Ari, escreveram que há uma casa, um quintal, um campo e um deserto. Foi sobre alguns desejos específicos que podem ser usados ​​para o bem do Criador e aqueles que não podem ser usados?

Resposta: Sim, uma pessoa dentro de casa é a parte interna da alma, e a própria casa, o quintal, o campo e o deserto já são as partes externas de sua alma, que devem ser corrigidas.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 28/01/19

Cabalá E Torá

Laitman_137Observação: Há um ditado que diz que a Cabalá é acrobática, que é preciso estudá-la somente depois de estudar a Torá, o Talmude e outras fontes primárias.

Meu Comentário: Os Cabalistas escrevem que isso depende apenas da pessoa. Se ela não tem desejo de espiritualidade, deixe-a estudar tudo, desde a Torá até o Talmude e assim por diante, isto é, até o estágio em que é atraída e vê que não precisa de mais. Se a pessoa inicialmente tem um desejo muito forte de conhecimento do Criador, ela imediatamente chega à Cabalá.

Pergunta: Não há proibição nisso?

Resposta: Não.

Pergunta: Essa é a opinião dos Cabalistas? Outros dizem que há uma proibição.

Resposta: Outros podem conversar. O que eles entendem nisso? A Torá é dada para nós compreendermos o Criador. Esta é sua propriedade, sua força, seu objetivo. Precisamos voltar ao Criador – para este estágio. Se alguém acredita que não tem força ou desejo para isso, então, basta estudar o que todo mundo está estudando, nada mais. Certa vez, eu trouxe mais de 40 alunos para o meu professor e todos aprendemos apenas material Cabalístico.

Pergunta: E ele não exigiu o conhecimento da Torá de vocês?

Resposta: Nenhum.

De KabTV, “Fundamentos de Cabala”, 29/01/19