Textos na Categoria 'Crise'

As Necessidades Da Geração

546.02Pergunta: Por um lado, a geração mais jovem tem um objetivo porque está se desenvolvendo em uma determinada direção global. Em um estudo em que os alunos foram solicitados a relatar o significado da profissão escolhida, 99% disseram que queriam ajudar as pessoas. Ao fazer isso, eles desejam criar um mundo diferente. Eles mergulham na realidade virtual e dizem: “Este mundo não é interessante para mim, é cruel e sujo, e aqui eu tenho meu próprio mundo, e não estou sozinho nele”.

Como eles podem cumprir essa meta se tiverem tal atitude?

Resposta: Você não fará nada. Tudo é arranjado de maneira especial para que se desiludam com o nosso mundo e entendam que realmente deveria ser diferente.

Ele deve se basear não em alguns objetos materiais e relações terrenas, mas em sensações e relações internas mais profundas. É disso que a geração atual precisa.

Essa geração é muito especial e de alguma forma me faz admirá-los.

Eles estão prontos para aprender o método de elevação espiritual, mas o método pode ainda não estar pronto para eles. Leva algum tempo para que eles se adaptem ao método e o método se adapte a eles. Portanto, eles precisam falar, mostrar, sugerir. Espero que essa conexão aconteça em breve.

De KabTV, “Mundo Integral”, 13/07/18

“A Chamada Dos Líderes Mundiais Para Um Tratado Pandêmico Expõe A Má Vontade Internacional” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “A Chamada Dos Líderes Mundiais Para Um Tratado Pandêmico Expõe A Má Vontade Internacional

Em 30 de março, Maria Cheng, da AP, relatou: “Mais de 20 chefes de governo e agências globais pediram … um tratado internacional para preparação para uma pandemia que, segundo eles, protegerá as gerações futuras após a COVID-19”. Cheng acrescentou que o Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, e vários Chefes de Estado propuseram “um compromisso coletivo renovado” que fornecerá “uma estrutura para cooperação e solidariedade internacional”.

O futuro pode parecer assustador, mas acho que, na verdade, devemos ser gratos por estarmos vivendo um período tão transformador da história. Estamos fazendo a transição de uma sociedade autocentrada para uma humanidade conectada. Como já sabemos a direção, podemos escolher se vamos para lá rápida e facilmente ou lenta e dolorosamente. Quantas gerações poderiam dizer que têm um caminho claro para toda a humanidade? Acho que temos sorte, mas devemos aproveitar a oportunidade e pegar a onda. Não devemos ter medo; não há necessidade de sofrer. Podemos dar as mãos e construir juntos um mundo onde as pessoas cuidam umas das outras, onde não haja pandemias, guerras e alienação. A escolha é nossa; podemos pegar ou largar.

Aparentemente, é uma boa ideia. Na prática, isso não levará a lugar nenhum. A própria Cheng observou que “embora os 25 signatários do comentário clamavam por ‘solidariedade’ e maior ‘compromisso social’, não havia indicação de que algum país mudaria em breve sua própria abordagem para responder à pandemia”. Além disso, “China, Rússia e Estados Unidos não participaram da assinatura da declaração”, escreveu ela, e a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, chegou a afirmar que o tratado “poderia desviar a atenção de questões substantivas relacionadas à resposta, preparação para futuras ameaças de pandemia”, selando efetivamente seu destino antes de nascer.

Mais uma vez, a alienação impede o sucesso de uma iniciativa. Se cada país atende apenas aos seus próprios interesses, como eles serão capazes de resolver qualquer problema global, especialmente quando estão tão disseminados quanto a pandemia de Covid-19? E como não podem, estão pagando o preço. A Europa já está enfrentando uma terceira onda, o Brasil está se aproximando de 4.000 mortes por Covid por dia e a diretora do Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC), Dra. Rochelle Walensky, alertou apaixonadamente sobre uma quarta onda que diz: “Neste momento, estou com medo … de desgraça iminente”.

Estamos nos aproximando de um ponto de inflexão; teremos que escolher entre solidariedade ou dor, grande dor. A realidade nos deu um ultimato e devemos escolher entre permanecer egoístas e sofrer, ou começar a pensar um no outro. Essa escolha se manifestará em todos os níveis: internacional, nacional, social e pessoal. A solidariedade é a chamada da hora; se não dermos atenção a ela voluntariamente, ela se imporá sobre nós ou nos punirá. A natureza criou o vírus; a natureza nos criou, e todas as nossas inovações não serão mais espertas que a natureza, nossa criadora.

O futuro pode parecer assustador, mas acho que, na verdade, devemos ser gratos por estarmos vivendo um período tão transformador da história. Estamos fazendo a transição de uma sociedade autocentrada para uma humanidade conectada. Como já sabemos a direção, podemos escolher se vamos para lá rápida e facilmente ou lenta e dolorosamente. Quantas gerações poderiam dizer que têm um caminho claro para toda a humanidade? Acho que temos sorte, mas devemos aproveitar a oportunidade e pegar a onda. Não devemos ter medo; não há necessidade de sofrer. Podemos dar as mãos e construir juntos um mundo onde as pessoas cuidem umas das outras, onde não haja pandemias, guerras e alienação. A escolha é nossa; podemos pegar ou largar.

Pessoas Serão Substituídas Por Máquinas

547.05Comentário: No livro de Yuval Noah Harari, 21 Lições para o Século XXI, ele escreve que hoje um computador pode lidar com o trabalho de um motorista, um banqueiro e um advogado.

Minha Resposta: Com certeza com todos os problemas, porque nós próprios também somos um computador. Se tirarmos a parte sensorial, nosso computador mecânico vai lidar com todo o resto.

Comentário: O autor escreve que, em um futuro próximo, a inteligência artificial substituirá o homem na medicina, administrando o transporte, e ainda será capaz de reconhecer todas as nossas emoções e influenciá-las.

Minha Resposta: Isso já está acontecendo hoje. Nem sei se faz sentido agora estudar dez anos para ser médico porque nesse tempo a máquina vai te substituir completamente.

Comentário: Isso significa que médicos e técnicos de laboratório só se envolverão em pesquisas inovadoras para criar novas inteligências artificiais e toda a classe de manutenção (serviço) que não pode ser retreinada simplesmente desaparecerá.

Minha Resposta: Isso será eliminado. Não vai simplesmente desaparecer como uma classe desempregada. Eles tentarão se certificar de que se foi.

Comentário: Acontece que se antes o futuro da pessoa estava atrelado a uma profissão, hoje as pessoas estão em completa confusão, pois todas as profissões atuais deixarão de existir.

Minha Resposta: Sim, a maioria das profissões desaparecerá muito rapidamente. Pessoas serão substituídas por máquinas. Serão criadas fábricas para a produção de biomassa a partir da qual será produzido tudo o que você deseja. Se você quiser um bife, o bife será feito para você agora, a máquina irá imprimi-lo. E assim por diante. A única coisa que restará é o trabalho de atingir a força superior.

De KabTV, “Desafios do Século XXI”, 24/04/19

O Método Dos Pontos Nos Ajudará?

294.2Comentário: No início do ano entrou em vigor o primeiro Código Civil da história do país na República Popular da China. Os cidadãos estão ganhando pontos. Claro, existe um sistema de rastreamento instalado.

Você tem um ponto de partida de mil pontos. E você ganha mais e sobe ou desce. Os pontos são ganhos para caridade, cuidar de parentes idosos, boas relações com os vizinhos, ajudar os pobres, apoiar o governo, cometer um ato heroico e assim por diante.

Os pontos são deduzidos por infrações de trânsito, apoio parental insatisfatório, divulgação de boatos e notícias falsas na Internet, desculpas falsas por crimes cometidos, participação em seitas, protestos contra autoridades, etc.

Aqueles com notas altas terão prioridade na admissão escolar, promoções rápidas no trabalho, avanço rápido na fila de moradias públicas, etc. Aqueles com notas baixas serão privados do direito de ocupar cargos em cargos públicos, estarão sujeitos à censura pública, etc.

Aqueles que emitem essas leis afirmam que esta é a única maneira de tornar as pessoas honestas, gentis e abertas. Ou seja, é assim que eles querem educar as pessoas!

Minha Resposta: Esse sistema educacional é inadequado para o novo mundo.

Pergunta: Em geral, o que dizer de um sistema educacional baseado na repressão, no medo?

Resposta: É necessário para o desenvolvimento inicial de qualquer sociedade! Assim como o homem: nós o restringimos, ele deve ser supervisionado pelos mais velhos que devem ser responsáveis ​​por suas ações, ou seja, devem restringi-lo, puni-lo, e assim por diante.

Pergunta: Devemos construir um sistema educacional baseado no caráter nacional?

Resposta: Não. Se estamos falando do sistema educacional de que o mundo precisa hoje, não devemos levar em conta nenhuma característica nacional, mentalidade, nada.

Precisamos apenas ganhar e difundir no mundo o conhecimento de que somente a conexão, a conexão simples entre as pessoas – quando cada pessoa entende que seu bom futuro reside apenas em sua conexão com outras pessoas – somente essa educação pode colocar a humanidade em ordem.

O homem encontrará a felicidade quando começar a se aproximar dos outros e, nessa compreensão, começará a se sentir mais confiante, mais confortável e verá o futuro.

As pessoas devem simplesmente entender que estão em um único sistema – nem chinês e nem soviético – mas no sistema da natureza que quer apenas uma coisa: que permaneçamos em unidade entre nós.

Pergunta: Então a própria pessoa, sozinha, sem nenhum ponto, tratará bem os idosos e não caluniará?

Resposta: Claro, nem é preciso dizer.

Pergunta: Isso é possível? Afinal, uma pessoa é o que é.

Resposta: Hoje em dia, por causa da pandemia e outros problemas, incluindo pressões que descerão em nosso mundo cada vez mais em uma escala maior, isso é possível. É graças a isso que é possível.

Pergunta: Ou seja, a intensificação do sofrimento permite explicar a uma pessoa que precisamos nos relacionar bem?

Resposta: Sim.

Pergunta: Por que não ouvimos então?

Resposta: Ninguém ainda nos explicou isso. Ainda não alcançamos tal estado para sentir e compreender que precisamos disso. E o sofrimento será adicionado. Um vírus será seguido por outro vírus, os problemas serão seguidos por outros problemas.

O homem não perecerá. O homem suportará tudo! Os animais morrerão, as plantas morrerão, as pedras derreterão, mas os humanos não.

Pergunta: O homem vai sair deste estado?

Resposta: Sim. Vai acontecer quando ele disser: “É isso, estou pronto! Até meu coração de pedra derreteu. Estou pronto para me aproximar dos outros!”

Tenho absoluta confiança nisso. E assim será. Com esperança, se não este ano, então no próximo, mas ainda espero viver para ver isso.

Pergunta: Então começará como uma epidemia, uma epidemia boa e gentil?

Resposta: Sim. Porque as pessoas não terão outra saída de qualquer maneira. Elas já estão começando a ver a escuridão: há neblina à frente, depois o crepúsculo, depois a noite e depois um abismo. Então um despertar gradual, realmente gradual, começará.

Pergunta: E o que é necessário para sair disso?

Resposta: É muito simples: fiquem juntos para não nos perdermos um a um.

Pergunta: Então o abismo recuará?

Resposta: Com certeza!

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 01/02/21

O Que Significa Mudar A Natureza Humana?

546.02Pergunta: Um cientista pode entender o que significa mudar a natureza humana sem participar dessa experiência?

Resposta: Claro. Isso é muito fácil de entender.

Na natureza, existe o egoísmo e existe uma força que pode transformá-lo em seu oposto, em altruísmo. Só precisamos saber como atrair essa força para nos corrigir. Isso se consegue por meio de um trabalho específico em pequenos grupos onde nos anulamos diante dos outros, de maneira puramente mecânica, como se estivéssemos em um jogo.

Mas será que nós, egoístas, podemos nos anularmos? Nós podemos. Ao fazer esses esforços, atraímos a força positiva da natureza.

A natureza consiste em duas forças, positiva e negativa, mais e menos. Hoje, somos controlados apenas pela força negativa. E podemos atrair a positiva com nossos próprios esforços. Então, enquanto existirmos entre as duas forças e equilibramos a natureza, começaremos a entendê-la e controlá-la nós mesmos.

De KabTV, “|Desafios do Século XX”, 24/04/19

“O Que Realmente Torna A Vida Preciosa” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “O Que Realmente Torna A Vida Preciosa

Recentemente, muitas análises surgiram mostrando o excesso de mortalidade que a Covid-19 causou. Mesmo com a existência de vacinas, o vírus continua se espalhando e, em muitos países, ceifa centenas e até milhares de vidas todos os dias. Essa triste realidade levou alguns alunos a me perguntar sobre o sentido da vida e da morte.

Se quisermos dar sentido às nossas vidas, devemos gastá-lo conectando-nos com outras pessoas – não para usá-las, mas para cuidar delas. É isso que torna a vida preciosa.

Na verdade, tratamos a vida como algo muito importante, e por um bom motivo, mas com a condição de agirmos sobre esse motivo. Se passarmos por nossas vidas apenas passando o tempo, tudo o que obteremos serão os poucos gramas de dor que acumulamos. No entanto, se o usarmos para aproveitar ao máximo a oportunidade que recebemos de nos aproximar, ou mesmo alcançar o reino espiritual da vida, ou seja, para nos conectarmos com outras pessoas a ponto de as sentirmos em nossos corações, então a vida é preciosa.

Inerentemente, sentimos que não devemos nada a ninguém e que devemos apenas agradar a nós mesmos. No entanto, não percebemos que este é apenas o nosso ponto de partida na vida. Se terminarmos a vida no mesmo ponto em que começamos, perderemos nossa chance de progredir. De pensar em nada além de nós mesmos, devemos passar nossas vidas tentando nos expandir e nos conectar com os outros, para desenvolver o cuidado pelos outros. Ao fazer isso, nos tornamos semelhantes à conectividade que permeia toda a natureza e nossa consciência se expande proporcionalmente.

Um bebê recém-nascido nada sabe sobre seu ambiente, exceto a existência de sua própria mãe, e mesmo essa consciência diz respeito apenas aos lados dela que se relacionam com o bebê. Conforme o bebê cresce, ele começa a perceber que existem outras coisas e pessoas ao redor e começa a se comunicar com elas.

O mesmo processo deve acontecer internamente. Devemos evoluir de conhecer e sentir apenas a nós mesmos para conhecer e sentir todo o nosso ambiente – pessoas, animais e objetos. Isso só pode acontecer se nos preocupamos com eles. Se buscarmos usá-los apenas para agradar a nós mesmos, saberemos sobre eles tanto quanto o recém-nascido sabe sobre sua mãe. Que pena é morrer sem ter aprendido mais sobre a realidade em que vivemos.

Se quisermos dar sentido às nossas vidas, devemos gastá-la conectando-nos com outras pessoas – não para usá-las, mas para cuidar delas. É isso que torna a vida preciosa.

O Destino Da Humanidade

254.02O propósito do homem na Terra é atingir o próximo nível supraegoísta de sua existência. Vemos que o egoísmo nos levou a um beco sem saída.

Como você alcança um novo nível? Isso é ensinado pela sabedoria da Cabalá, que diz que devemos nos elevar acima de todas as crenças, religiões e costumes. Mas eu acho que durante esse tempo, eles também passarão por mudanças sérias.

Gradualmente, a humanidade se convencerá da necessidade de atingir o próximo grau de sua existência. Mas surge a pergunta: “É mais fácil para nós alcançá-lo quando somos muitos de nós (bilhões) ou poucos de nós (milhões)?”

De acordo com a Cabalá, não temos o direito de regular a massa humana. Devemos estar engajados apenas na obtenção da força superior que nos controla, para conhecê-la, para entrar em contato com ela. Essa força é chamada de “natureza”.

A natureza integral e global inclui não apenas o nosso mundo, mas também outras formas dele que não conhecemos. Não podemos alcançá-las ainda porque somos muito limitados por nossa visão de mundo e sentimentos egoístas. A realização de todo o universo será o objetivo da existência da humanidade.

Para fazer isso, precisamos de muitas pessoas para dividir essa tarefa enorme e difícil nas menores partes, cada uma das quais pode fazer seu próprio trabalho, e colocar todas as peças juntas.

Portanto, sou a favor de não destruir ninguém e não pensar nisso, mas apenas em como direcionar as pessoas a buscarem a força superior e se tornarem como ela – cada um e todos juntos.

De KabTV, “Desafios do Século XXI”, 24/04/19

Em Que Você Precisa Pensar A Cada Minuto

204Pergunta: Um aluno escreveu: “Eu vi o vídeo no YouTube ‘Como superar a vergonha?’ Diga-me, por favor, o que devo fazer? Devido ao coronavírus, perdi meu negócio e tenho dívidas enormes com bancos; tenho um apartamento alugado e um filho pequeno. Como posso não perder o humano em mim? Com estresse, depressão, ataques de pânico e insônia, como alguém lida com uma situação temporária de vida difícil? Você descreveu com precisão meu estado de espírito”.

Resposta: Eu aconselho você a desligar o cérebro e os nervos, a agir de forma absolutamente mecânica, racional. O que a vida exige de mim hoje, devo fazer, sem prestar atenção ao que vai acontecer depois de amanhã e mesmo, talvez, amanhã. O principal é hoje! Entenda-me corretamente e você entenderá como nosso mundo deve ser percebido.

Não devemos pensar no amanhã ou depois de amanhã, não devemos fazer planos para grandes mudanças. Devemos apenas pensar em como, a cada momento, podemos ser úteis a nós mesmos e aos nossos entes queridos, e se tivermos a compreensão correta do mundo futuro, talvez de alguma forma compartilhar isso com os outros.

Sem invenções excessivamente razoáveis ​​e filosóficas, mantenha-o o mais simples possível.

Você verá um caminho tão novo, ao longo do qual poderá caminhar com segurança, como em um parque, e ninguém vai incomodá-lo. E se, como lhe parece, eles o incomodam, aprofunde-se neste caminho. Você verá como tudo se resolverá e abrirá espaço para sua vida simples. Assim você sairá de todos esses problemas.

O principal é viver descomplicado em nosso tempo, nesta pandemia. E essa atitude o levará a pensamentos e ações mais sábias.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 01/02/21

Sacuda A Humanidade

961.2Comentário: Cada país tem seu próprio egoísmo, suas próprias reivindicações. Entre os países existe o chamado darwinismo vulgar: eu estou melhor e você está pior.

Segundo o famoso cientista Kapitsa, quando formos 11 bilhões de nós, a necessidade dos países desaparecerá por si mesma.

Minha Resposta: Não acho que o número de pessoas na Terra aumentará para uma qualidade diferente. Ou seja, há mudanças nas pessoas, mas são internas, não quantitativas.

Afinal, vemos como a nova geração não quer nada. Eles não estão interessados ​​em nada, exceto em seus telefones. Eles veem sua vida apenas neles. Eles nem mesmo falam um com o outro.

Ainda assim, tenho esperança de que a humanidade, estando neste estado, possa ouvir algo. Não devemos desistir, devemos fazer algo.

Acho que podemos sacudir aquelas pessoas que sentem desapego e vazio e mostrar-lhes que existe uma oportunidade de se elevar acima de nossa natureza egoísta porque ela nos enterra em si mesma.

Nossa principal tarefa é nos conectarmos uns com os outros, acima de todas as divergências, sem políticos e presidentes. É a conexão que revelará a força positiva que falta em nosso mundo. Isso vai mostrar e completar nossa força interna, egoísta e negativa. Então podemos encontrar um paradigma do desenvolvimento correto de uma pessoa.

De KabTV, “Juntos sobre a Coisa Principal”, 18/07/18

“Quando Se Trata De Vacinas – Não Existe União Na União Europeia” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “Quando Se Trata De Vacinas – Não Há União Na União Europeia

É difícil descrever o fiasco das vacinas da Covid-19 na União Europeia melhor do que James McAuley em sua coluna mais recente no The Washington Post: “Imagine estar no meio da maior crise de saúde pública em um século”, escreve ele, “e finalmente, graças à engenhosidade da ciência, você obtém as ferramentas para acabar com essa crise – mas, do nada, você decide que não as usará. Bem-vindo à União Europeia, onde os líderes políticos moram em mansões de incompetência burocrática e arrogância política enquanto uma terceira onda de casos de COVID-19 ameaça o continente e novas variantes emergem”. Mais tarde na coluna, McAuley pergunta o que será necessário “antes que a UE vacine seus cidadãos como se suas vidas estivessem em risco?”

A Covid-19 é apenas o primeiro e mais brando golpe; muitos mais estão a caminho. O primeiro golpe custou milhões de vidas. Os golpes iminentes reivindicarão muitos mais. Enquanto fizermos do egoísmo nosso rei, a vida nos punirá e o ego não nos permitirá nos recuperar. Golpe após golpe, a humanidade entrará em colapso sob a dor até que todos percebamos que nosso verdadeiro inimigo não é a natureza, que inflige golpes como a Covid, mas nossos próprios egos, que não nos permitem superá-los com facilidade e rapidez.

McAuley oferece muitos motivos que podem resultar em tal fiasco, mas acho que a verdade é pura e simples: é uma luta liderada por nada mais do que grandes egos que não se importam com nada além de seu próprio prestígio. Quando houve união na União Europeia? Nunca! Desde o seu início, não houve nada além de lutas pelo poder, exploração e abandono dos Estados-Membros necessitados. (Lembram-se da Grécia na crise financeira de 2008 ou da Itália na primeira onda da pandemia?) Quando estas vêm ao lado de declarações grandiosas de que “Construir uma sociedade justa e que funcione bem é uma prioridade política para a União Europeia”, para citar o EU Science Hub, ou uma página que a UE intitulou “Solidariedade Europeia em Ação”, para documentar (os poucos) exemplos de solidariedade na Europa para enfrentar a crise da Covid-19, não se pode deixar de sentir uma profunda desconfiança na sinceridade dos líderes da UE.

Já disse isso tantas vezes antes: uma organização que se baseia no egoísmo não pode durar e, quanto mais durar, mais as pessoas sob sua influência sofrem até que a desfaçam. Tudo o que os burocratas da UE conseguem fazer, e nisso se destacam, é tornar os ricos e poderosos no topo, ainda mais ricos e poderosos.

“Eles semearão o vento e colherão uma tempestade”, disse o Profeta Oséias (8:7). Na verdade, o espírito de alienação e exploração que permeou a UE desde o seu início matou todas as chances de solidariedade e agora está custando a vida de milhares de europeus todos os dias, enquanto todos os países desenvolvidos já estão saindo da pandemia. Quando você não nutre a solidariedade, não pode esperar tê-la em um momento de necessidade.

A Covid-19 é apenas o primeiro e mais brando golpe; muitos mais estão a caminho. O primeiro golpe custou milhões de vidas. Os golpes iminentes reivindicarão muitos mais. Enquanto fizermos do egoísmo nosso rei, a vida nos punirá e o ego não nos permitirá nos recuperar. Golpe após golpe, a humanidade entrará em colapso sob a dor até que todos nós percebamos que nosso verdadeiro inimigo não é a natureza, que inflige golpes como a Covid, mas nossos próprios egos, que não nos permitem superá-los com facilidade e rapidez.

Na verdade, se a cada golpe reforçássemos nossa unidade, alcançaríamos tal união na sociedade humana que garantiríamos uma vida boa para todas as pessoas do planeta. Já somos capazes disso, mas não temos desejo por isso, pois ninguém recebe o crédito e, sem um troféu para o ego, não há motivação para nos esforçarmos por isso. Ao mesmo tempo, existe uma forte motivação para impedir que outros ajudem a humanidade para que ninguém mais receba o crédito.

Enquanto não aprendermos a forjar uma verdadeira solidariedade, não teremos uma vida boa neste planeta. Seja uma quarta onda de Covid, um clima extremo de intensidade sem precedentes ou algum outro estratagema que a natureza possa usar, seremos forçados a um desconforto e dor cada vez maiores até que nos rendamos e destronemos nossos egos.