Textos na Categoria 'Crise'

Como Os Países Subdesenvolvidos Devem Se Desenvolver?

laitman_963.4Pergunta: Como deve ocorrer o desenvolvimento dos países subdesenvolvidos? O que é uma abordagem melhor: microfinanças ou macrofinanças?

Resposta: Somente desenvolvendo a educação tradicional, que é inerente a todas as pessoas no mundo, para que a educação e a cultura correspondam à natureza da nação, estaremos efetivamente desenvolvendo cada nação.

Devemos entender que, em geral, existem 70 nações do mundo e todas são desiguais. Semelhante aos órgãos corporais, elas precisam se complementar. Portanto, se mostrarmos uma atitude igual e gentil para com todos, mas de acordo com a natureza de cada um, veremos que elas realmente podem dar uma contribuição notável para a humanidade.

Então conseguiremos extrair o máximo benefício de cada nação. Tudo isso depende de uma atitude benevolente e calorosa para com todos, para que a pessoa possa servir à humanidade precisamente na medida que corresponde a ela.

Devemos entender que toda a natureza é dividida entre países e nações de tal forma a levar a pessoa a um estado em que cada um complementa o outro. Como resultado, podemos realmente nos encontrar em um mundo igual e perfeito, onde cada um preenche o outro e alcança um mundo que é todo bom.

Teremos então o privilégio de ver que cada nação tem uma participação notável na humanidade. Além disso, somente porque elas se complementam, somos recompensados ​​com uma vida perfeita em toda a sociedade humana – com amor, perfeição, respeito e honra para todos.

Antes de mais nada, precisamos revelar que toda nação tem seu lugar, assim como os órgãos do corpo têm seus lugares. Precisamos disso, e até vermos que precisamos disso, não seremos capazes de avaliar e elevar isso à sua própria realização distinta.

Mesa Redonda de Opiniões Independentes. Berlim 09/09/06

Medium: “10 Anos Da Crise Financeira: E Agora?”

O Medium publicou meu novo artigo: “10 Anos Da Crise Financeira: E Agora?

Uma década depois da crise financeira global, uma nova pesquisa expõe como uma pequena elite impediu uma catástrofe mundial. Mas qual é o custo de manter nossos sistemas cada vez mais desequilibrados e orientados pelo lucro? Quais são as maiores forças de equilíbrio da natureza que enfrentamos?

Uma década atrás, o mundo estava à beira do colapso. Uma bolha financeira no mercado de hipotecas dos EUA quase explodiu o sistema econômico global. Um Armagedom financeiro foi impedido apenas por medidas sem precedentes tomadas pela administração dos EUA, e particularmente pelo Federal Reserve.

Em seu novo livro, “Crashed”, o historiador prof. Adam Tooze lança luz sobre os cantos ocultos da crise financeira de 2008. Tooze descobre a intricada rede financeira que se encontrava no centro da tempestade e como uma pequena elite decidiu injetar trilhões de dólares no sistema bancário americano e no resto do mundo. o mundo, sabendo muito bem que, de outra forma, a humanidade iria em uma espiral descendente para uma crise pior do que a Grande Depressão de 1929.

Desde a crise de 2008, os laços na rede da elite financeira só aumentaram em todo o mundo, e hoje esse grupo emprega continuamente malabarismos financeiros para governar a economia global. Como peões em um tabuleiro de xadrez, eles deliberadamente manipulam mercados, consumidores, taxas de juros, instituições financeiras e mídia, a fim de perpetuar o atual paradigma econômico e impedir que uma crise ao estilo de 2008 aconteça novamente.

Então, o que mudou na última década? O sistema econômico se sente mais seguro do que antes. Não porque o sistema se tornou mais estável ou igual, mas porque é mais controlado.

A Pirâmide Que Governa O Mundo

Análises como as de Tooze provam como a pirâmide que governa o mundo se tornou mais pontiaguda do que nunca. É uma pirâmide baseada unicamente em poder e dinheiro, de cima para baixo. Se a pirâmide do século anterior ainda tinha alguns lugares reservados para intelectuais, filósofos, cientistas e pluralismo ideológico, hoje eles são todos escravizados pelo poder do dinheiro e seus donos.

Os cientistas dependem do financiamento que orienta os objetivos de suas pesquisas; artistas e figuras culturais desfrutam dos holofotes tanto quanto seu show atende aos interesses dos magnatas que possuem os canais de mídia. Simplificando, o dinheiro corre o mundo e o capitalismo tornou-se um canibalismo, com uma elite limitada que fortaleceu o seu domínio no topo da cadeia alimentar.

A Mecânica da Crise Global

Mas o que está acontecendo abaixo da superfície é a inevitável intensificação do egoísmo humano. O ego humano é a energia natural que alimenta a fusão de riqueza e poder em uma força desenfreada. No entanto, isso é apenas um dos lados do processo.

O desenvolvimento da humanidade acontece em duas tendências paralelas e opostas. Juntamente com o ego em constante crescimento, existe um eixo muito menos perceptível de interdependência global que está gradualmente unindo todas as pessoas e os sistemas criados pelo homem na Terra.

Nós, seres humanos, estamos presos no eixo egoísta e sofremos de miopia global.

A natureza do desenvolvimento humano nos obriga a andar com duas pernas: uma perna progride ao longo do eixo egoísta necessário para nosso crescimento, e a outra perna progride em direção ao senso de conexão mútua entre todos nós. Assim como caminhamos em ambas as pernas, temos que combinar e equilibrar adequadamente o ego para canalizá-lo para um desenvolvimento saudável e positivo para todos.

Hoje estamos atrasados ​​em relação ao senso de conexão entre nós. O mundo está se tornando cada vez mais integral – e o humano não é. Como nos alcançamos? Aumentando a conscientização para a nossa situação, reconhecendo o sistema global interdependente em que vivemos e as leis da natureza que se aplicam a ele.

Lei de Equilíbrio da Natureza

A natureza – como um sistema integral que exige que todas as suas partes estejam em equilíbrio e conexão mútua – exigirá que mudemos. A economia global não é mais que um reflexo das relações entre todas as pessoas. Portanto, devemos primeiro equilibrar nossos relacionamentos, como partes de um único sistema que compartilham um destino comum. Quando começarmos a fazer isso, reorganizaremos todos os nossos sistemas feitos pelo homem, incluindo os econômicos e financeiros.

Se não aumentarmos nossa consciência e fizermos isso por livre escolha, as forças de equilíbrio da natureza nos forçarão a fazer isso de maneiras diferentes. Choques no ecossistema, desastres naturais ou esgotamento de energia barata são exemplos de cenários que exigirão uma mudança dolorosa na ordem socioeconômica.

Curiosamente, uma pesquisa anual do Gallup que entrevistou mais de 154.000 pessoas em 146 países mostra que “o clima global está mais sombrio desde a primeira pesquisa deste tipo em 2006”. No final, o século XXI nos encherá de frustração e desamparo que nos levará a questionar o significado da existência humana. Então, do fundo do nosso coração, surgirá uma demanda por um novo mundo.

Sobre A Vida Com Bonecos, Solidão Absoluta E Workaholismo

laitman_543.02Observação: No Japão, as pessoas passam muito tempo no trabalho. E as pessoas lá estão substituindo pessoas reais por bonecos como parceiros.

Alguém, após a morte de sua esposa, começou a juntar bonecos que imitam uma pessoa. Outro esfriou sua relação com sua esposa e comprou uma boneca. Ou seja, as pessoas estão substituindo pessoas por bonecos. Eles cuidam delas, lavam, etc.

E essa tendência é observada tanto nos homens quanto nas mulheres. As mulheres também compram bonecas, convivem com elas, conversam com elas. Alguns usam máscaras de bonecas para serem belezas perfeitas. Totalmente absurdo!

Meu Comentário: Um homem odeia sua aparência, quer abandoná-la e entrar no mundo dos sentimentos, o mundo da comunicação interna, não externa – não entre corpos, mas em um nível superior. Ele sente que não está em demanda e não sabe o que exigir dos outros. Portanto, uma substituição artificial ocorre. O que pode ser dito sobre isso?

Estamos em um período de transição, e não apenas os japoneses “desafortunados”, mas todos os outros também. Eu não acho que a era dos bonecos virá e substituirá maridos, esposas, filhos ou até animais de estimação. Isso tudo não é mais do que jogos. De fato, não pode haver substituto.

Eu espero que a atual grande crise, como um tsunami, acabe com toda essa indústria suja, incluindo todas as coisas excessivas que o homem inventa e produz. Tudo será varrido e só o essencial permanecerá.

Tudo o mais que não fosse essencial seria espiritual, isto é, tudo o que usamos para nos elevarmos espiritualmente. Isso só pode surgir da comunicação correta entre as pessoas, quando um estado chamado “espírito” surge entre elas. As pessoas então se elevarão juntas neste espírito: “Eu não posso viver sem você e você não pode viver sem mim”.

Eu não me refiro a homens e mulheres. Eu quero dizer tudo. Tal adição mútua gradualmente nos eleva mais e mais. Este é o elevador espiritual. É isso que devemos alcançar.

É isso que a ciência da Cabalá ensina. Espero que esta seja a solução para todo o problema. É assim que será.

Quanto aos substitutos plásticos, eles são brinquedos temporários. É precisamente porque não encontramos a combinação certa, a conexão certa entre nós.

Pergunta: Os pesquisadores afirmam que as pessoas são movidas pelo medo, pelo desejo de estarem seguras. Como você pode superar esse medo?

Resposta: Eles não vão encontrar isso um no outro também.

Eles encontrarão isto somente se se conectarem corretamente uns com os outros e, neste contexto, irão de repente revelar o poder superior que os criou, os mantém, e do qual dependem completamente. Então o medo desaparecerá.

Que medo pode haver se você estiver em contato com a força superior que determina tudo: como você nasceu, como você existe e morre, e depois disso, você estará novamente em outros estados diferentes! Quando você está em contato com a força superior, não há medo.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 31/07/18

Por Que Não Há Progresso Nas Relações Entre As Pessoas?

273.02Pergunta: Por que há progresso em tudo, exceto nas relações humanas, e as guerras continuam até hoje?

Resposta: Há progresso em tudo, exceto nas relações humanas, porque estamos nos tornando cada vez mais egoístas e espertos. Por outro lado, no entanto, também entendemos que não podemos viver da maneira que vivíamos no passado.

O mundo está se tornando mais global. Nossa dependência um do outro dita novas formas de comunicação para nós. Nós nos tornamos consumidores de uma cultura singular. Veja o que está acontecendo no mundo hoje: alguns compram, outros vendem. O mundo inteiro tornou-se um grande mercado. Ninguém pode ser separado de mais ninguém.

É por isso que inevitavelmente precisamos construir relações positivas, não podemos escapar disso. Pelo contrário, é melhor para nós chegarmos a um estado de total interdependência e então, oxalá, isso obrigará nosso mundo a fazer alguma coisa.

Da Lição de Cabalá em Russo 29/04/18

A Geração Da Selfie

laitman_549.02Observação: Nossa geração é chamada de “Geração da Selfie”. Pessoas caem de pontes, rochas, se metem em acidentes e querem capturar esses momentos.

Meu Comentário: Em princípio, muitas pessoas trabalham pela morte. A morte é um ponto querido em nossa existência quando eu deixo depois de mim algo que desejo que permaneça relacionado ao meu nome para sentir algum tipo de existência eterna.

Pergunta: Para onde esse narcisismo leva?

Resposta: Ele leva a entender que tudo isso não tem importância, nenhum valor.

Pergunta: O que acontecerá quando chegarmos a isso?

Resposta: Começaremos a entender que existe um vazio no mundo! Vai ser muito ruim! Então, começaremos a buscar a realização real da vida: eterna, perfeita, duradoura, existir fora da estrutura em que existimos hoje antes da morte ou após a morte.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 03/07/18

Bill Gates E Mosquitos

Laitman_701Pergunta: O fundador da Microsoft, Bill Gates, investiu mais de quatro milhões de dólares em um projeto para criar mosquitos geneticamente modificados que matarão sua própria espécie. É assim que ele pretende matar todos os mosquitos que espalham a malária. Esta é uma abordagem correta? Afinal, estamos violando o equilíbrio da natureza.

Resposta: Claro, pode haver consequências irreversíveis aqui. Este é um problema muito sério porque estamos interferindo no sistema interno da natureza.

Para onde isso leva? Como tudo mais – para o reconhecimento do mal: precisamos mudar a nós mesmos e tudo na natureza mudará.

Se pararmos de picar um ao outro, os mosquitos vão parar de nos picar.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 26/06/18

A Influência Da Intenção Na Ecologia Da Terra

laitman_752.1Pergunta: A intenção de uma pessoa em infligir dano a outra afeta os níveis inanimado e vegetativo da natureza? A Cabalá diz que os furacões destrutivos e outros desastres naturais são uma manifestação de nossas ações uns para com os outros. Como devemos entender isso?

Resposta: Como toda a natureza é integral e completamente interconectada, nosso impacto em qualquer uma de suas partes afeta todas as outras partes. Quanto mais elevado o nível da natureza que influenciamos, por exemplo, as pessoas, mais ele afeta todos os níveis inferiores: animais, vegetação e o inanimado.

Em contraste, se exibimos alguma atitude apenas em relação à natureza inanimada, ela tem um impacto menor na natureza vegetativa, uma ainda menor na natureza animada, e menos ainda nos humanos.

Acontece que minha má atitude em relação a outra pessoa permeia toda a pirâmide. Esta é a fonte dos problemas ecológicos e de todo o resto. Nós mesmos causamos furacões, desastres naturais e outros problemas.

Anteriormente, não conseguíamos afetar nada com nossas intenções, mas tudo mudou no início do século passado. Veja o que fizemos durante o século XX! Os Cabalistas dizem que isso acontece porque a humanidade entrou em um estado completamente novo.

No início do século XX, a população mundial era de dois bilhões de pessoas, e isso é tanto quanto o planeta pode sustentar. Hoje, cresceu para oito bilhões. Isso sugere que, nos últimos 100 anos, realmente desequilibramos nosso sistema.

Pergunta: Isso significa que dois bilhões de pessoas não podem suportar o nível atual de egoísmo e, portanto, deve haver oito bilhões?

Resposta: Se estivéssemos nos desenvolvendo corretamente, não precisaríamos de oito bilhões de pessoas.

Da Lição de Cabalá em Russo 25/03/18

Conexão Sem Smartphones

laitman_623Nas Notícias (BBC): “Um aplicativo que recompensa os alunos pelo tempo gasto longe de seus telefones está sendo lançado no Reino Unido. …

“Ele se mostrou popular na Escandinávia, com mais de 120.000 usuários na Noruega, Dinamarca e Suécia. …

“Os alunos acumularão 10 pontos a cada 20 minutos que não usam o celular entre as 7:00 e as 23:00 todos os dias da semana.

“Os pontos podem ser trocados por produtos e serviços no mercado do aplicativo, com marcas como Caffe Nero, Vue cinemas e Amazon inscritas.

“Para ganhar dois cafés gratuitos, os alunos precisarão de 300 pontos, o que equivale a 10 horas no aplicativo Hold. Para a pipoca gratuita no cinema, precisarão gastar duas horas para acumular 60 pontos.

“Os alunos também podem trocar seus pontos por livros e artigos de papelaria que são doados para escolas via Unicef”.

Meu Comentário: Não tenho certeza de que os smartphones estarão disponíveis por muito mais tempo. Por que precisamos de conversas inúteis que vêm de nossas preocupações internas, de entender mal o que está acontecendo ao nosso redor e no mundo? E quando uma pessoa encontra uma resposta para isso e começa a se apegar à essência do que está acontecendo, não é preciso conversa fiada, enchendo o ar inutilmente.

A julgar pela intensidade com que os smartphones são usados ​​hoje, acho que isso irá diminuir em breve. O desejo vai desaparecer.

Pergunta: Isso significa que o desejo de comunicação física irá reacender?

Resposta: Não, será em um nível diferente: interno. Outros desejos aparecerão, objetivos diferentes. As pessoas tentarão encontrar uma camada interna da natureza em seus relacionamentos. Esta camada irá atraí-las, carregá-las, preenchê-las. Elas vão procurar isso.

Pergunta: Que camada é essa?

Resposta: Informações sobre o nosso mundo, porém mais profundas, escondidas dentro da natureza. Esta é uma informação sobre o que acontece na própria natureza se manifesta em cada um de nós e nas conexões entre nós. Essa fonte será muito interessante para nós.

Todo o resto, o que ainda estamos procurando hoje, é apenas uma conexão inconsciente com a mesma fonte. Não precisamos de mais nada. É exatamente isso que sempre queremos encontrar.

De KabTV, “Notícias com Michael Laitman”, 13/03/18

Nós “Superamos” As Roupas

273.02Nas Notícias (Bloomberg): “A Morte do Vestuário”

“A indústria do vestuário tem um grande problema. Em um momento em que a economia está crescendo, o desemprego está baixo, os salários estão se recuperando e os consumidores estão ansiosos para comprar, os americanos estão gastando cada vez menos em roupas.

“As desgraças dos varejistas costumam ser atribuídas à Amazon.com Inc. e à pressão sobre os compradores do comércio eletrônico. Consumidores colados em seus telefones preferem navegar on-line em vez de se aventurar em seus shoppings locais, e isso está esmagando as vendas e apressando as falências de baluartes tradicionais, da American Apparel ao Wet Seal. …

“O vestuário simplesmente perdeu seu apelo. E não parece haver um salvador à vista. Como resultado, mais e mais empresas de vestuário – de grandes lojas de departamentos a startups on-line da moda – estão se dobrando”.

Meu Comentário: O ponto aqui não está de forma alguma na moda, nem no fato de que há uma grande quantidade de bens acessíveis. É só porque nosso egoísmo, nossos desejos, superaram as roupas. Hoje você não é julgado pela sua aparência. As pessoas estão procurando por algo interno, algo mais elevado. As coisas superficiais estão gradualmente se afastando e essas mudanças vêm de dentro.

Com o tempo, somente a atitude correta e boa de uma pessoa para com os outros será apreciada, quando ela entender que existe em uma sociedade uniforme, onde todas as pessoas são unidas e iguais para alcançar o próximo grau de desenvolvimento.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 13/03/18

Por Que O Comunismo Falhou

laitman_259.02Baal HaSulam, Os Escritos da Última Geração: Isto continuou até o tempo de Karl Marx, quando um plano muito bem-sucedido para a expansão do comunismo foi concebido, ou seja, de incorporar os próprios oprimidos na guerra do comunismo, para que eles lutassem lado a lado contra o governo burguês capitalista. Uma vez que os oprimidos se interessaram ​​nesta guerra apenas para seu próprio bem, ou seja, por razões egoístas, eles imediatamente aceitaram o plano, e assim o comunismo se espalhou entre todos os níveis dos retrógrados ​​e dos oprimidos.

Visto que os retrógrados ​​são a maioria na sociedade, não é surpresa que hoje o comunismo tenha conseguido atingir um terço do mundo.

O comunismo foi capaz de capturar um terço do mundo. Mas quem? Os oprimidos, os primitivos, aqueles com estruturas sociais subdesenvolvidas, nas quais tudo se deteriorara extremamente.

Na época em que Marx escreveu sobre o comunismo, a Rússia era governada pelo feudalismo. Ideias comunistas inspiraram aqueles que ainda não haviam embarcado no caminho do desenvolvimento capitalista e começaram a atualizar essas ideias à força. Em outras palavras, o comunismo encontrou o Terceiro Mundo.

No entanto, esse acoplamento de comunistas altruístas com o proletariado egoísta, embora tenha sido bem-sucedido em derrubar o governo burguês que era odiado por ambos, ainda falha em garantir um governo cooperativo com uma divisão justa.

Isso foi por uma razão muito simples: uma pessoa não move um dedo a menos que haja algum propósito que exija esse movimento. Esse propósito serve como força motivadora para fazer esse movimento, como um combustível que move uma máquina.

Na Rússia, não havia capitalismo e nenhuma classe trabalhadora real capaz de criar uma nova geração de acordo com um programa altruísta.

Lenin trouxe ideias comunistas de Genebra. Essas ideias podem ter sido boas para a Europa, embora também não estivessem preparadas e não tivessem a intenção de implementá-las. No entanto, os líderes do proletariado não viram a verdadeira natureza do homem e o objetivo pelo qual o homem deve ansiar.

Eles foram motivados pelo desejo de transformação revolucionária e tomada de poder. Além disso, embora fossem idealistas, não conseguiram entender que a classe trabalhadora, a intelligentsia, e os camponeses estavam prontos apenas para derrubar o sistema dominante, mas nada mais.

Pergunta: Mas Baal HaSulam escreve que, naquela época, um terço do mundo foi incendiado pela ideia.

Resposta: E até hoje, as nações famintas restantes são inflamadas por ela, pensando principalmente apenas em si mesmas.

Pergunta: Isso significa que uma ideia altruísta não pode ser internalizada em um mundo egoísta?

Resposta: Pode ser internalizada em um mundo com muito egoísmo, mas que já passou pelo desenvolvimento do egoísmo e vê suas desvantagens, sua destruição.

O tempo não é tudo o que é necessário para isso. Uma preparação particular também é necessária porque não apenas uma passagem de uma forma para outra deve existir, mas também a consciência interna de um indivíduo da necessidade de tal passagem para o próximo nível. Pela primeira vez na história da humanidade, o egoísmo está acabando com o seu domínio.

De KabTV “A Última Geração”, 13/11/17