Textos na Categoria 'Amor'

Procurando Por Amor

laitman_294.2No próximo grau, uma carência ainda maior é sentida: a carência de amor. A necessidade de amor é um tesouro e eu sofro pelo fato de não haver amor em meu coração. 1

A necessidade de amar é um novo Kli. Em nosso mundo, o amor murcha porque recebemos o que desejamos e desfrutamos. Como podemos desfrutar do amor de tal maneira que ele continue constantemente a crescer? Eu devo sentir a necessidade de amar e desfrutar não usando meu ente querido por prazer, mas ansiando por ele.

Esse anseio é o meu Kli e a única alegria que desejo. Não quero revelar o Criador, mas estou satisfeito com meu desejo por Ele, com a grandeza daquele que preencho. Esse amor nunca murcha. Se esse amor existisse em nosso mundo, nunca haveria divórcio. Nós devemos trabalhar com esse amor.

Nós mudamos nossa atitude em relação à unidade. Nosso Kli se torna diferente, nós gradualmente o abordamos sob um novo ângulo: em vez de desejar alcançar a meta, eu desfruto do meu desejo por ela. Quero permanecer nesse anseio e receber dele satisfação como no meu primeiro amor, nos pensamentos românticos, no fato de que gosto de olhar para o objeto do meu afeto, de ouvir a voz deles. O Criador dá a todos um exemplo na vida; a partir dele podemos entender como isso funciona na espiritualidade.

Nós podemos viver no prazer de lutar pelo Criador. Então não seremos mais enganados como antes, quando queríamos revelá-Lo e desfrutar desse amor. Isso é mentira, e é assim que o matamos. O amor só pode ser desfrutado se você ultrapassar seus desejos egoístas. Qualquer relacionamento abaixo desse nível destrói o amor.

Portanto, o espiritual e o corporal são dois mundos diferentes. Na vida corporal, amamos da maneira que podemos, mas na espiritualidade, o amor deve ser edificado sobre a fé acima da razão.

Baal HaSulam, “Carta nº 19”: “Isso significa que, durante a preparação, a beleza e a graça aparecem e a essência da perfeição que a pessoa deseja e anseia. No entanto, no momento da correção, quando ‘a terra estiver cheia do conhecimento do Senhor’, então ‘verei um mundo oposto’, porque apenas o medo e o anseio são a essência da perfeição desejada. Então a pessoa sente que, durante o tempo de preparação, estava mentindo para si mesma”.

De fato, dessa maneira, nosso vaso espiritual não é limitado, podemos sentir a eternidade nele: o Criador. A necessidade de amar é prazer: alegria de ansiar e desejar. É exatamente nesse anseio que o amor é alcançado, não em recebê-lo e em saciar-se com ele, o que destrói tudo. Vemos que esse amor acaba e se transforma em ruínas. O desejo de amar não é um vazio, mas uma satisfação que nunca acaba. Cada vez você pode aumentá-lo, como o amor por um bebê que nunca acaba; ele existe para toda a vida.

O objetivo do Congresso na Bulgária é aprender a amar, a revelar um desejo genuíno em relação ao Criador e dar o maior salto em direção ao primeiro grau espiritual. O amor genuíno é realizado no grupo, em unidade pelo bem da doação em que o Criador pode se vestir. Isso significa que o Criador se veste de acordo com Suas criações.

Todos experimentam seu primeiro amor na juventude; ele nos é dado de cima como um exemplo de amor platônico altruísta. Mas nós entendemos que é impossível alcançar o amor perfeito em nossos desejos corporais, exceto na condição de nos elevarmos acima deles. É por isso que recebemos um exemplo em nossa infância de que desfrutamos não do relacionamento físico, mas dos sonhos de nosso amado.

Esta é a atitude que devo ter em relação ao Criador: desfrutar do meu desejo por Ele, para que ele me preencha completamente. Eu estou contente só de pensar no Criador, sonhando em trazer-Lhe alegria. Este é um Kli ilimitado que sempre pode ser expandido ainda mais. Este não é o desejo romântico que sentimos na infância, mas o desejo de doar, que é muito profundo e sério. Ele é mais importante que este mundo inteiro e todos os desejos de desfrutar.

Internamente, existem muitas propriedades diferentes, as guerras são travadas não pela vida, mas pela morte, e todas sobre esse relacionamento: pelo prazer de lutar em relação ao Criador. Isso significa trazer alegria ao Criador. O que mais podemos dar a Ele; o que podemos acrescentar à Sua perfeição? Somente nossa aspiração a Ele.

Dizem: “Cuidado ao buscar o amor”. Não quero receber o que quero, porque isso destruiria meu amor, enfraqueceria e desapareceria imediatamente. Portanto, eu só preciso da aspiração.

Isso se origina desde o início da criação, a partir das quatro fases da luz direta. A qualidade do estágio quatro (Behina Dalet) é restrição e anseio. Eu não quero receber nada, porque senti vergonha e entendi que estou destruindo o modo como o Criador está se relacionando comigo e, nesse caso, nada pode acontecer entre nós. É bom que tenha desenvolvido um sentimento de vergonha, um aviso sobre minha incapacidade de amar. Portanto, restrinjo meu desejo.

Quão grande é o fato de eu ter encontrado uma solução: a restrição após a qual existe apenas a luz refletida, apenas o anseio pelo Criador. A restrição permanece entre nós, eu não a revelo, porque isso é chamado de revelação da nudez. Nós não podemos fazer isso. Eu sempre permaneço apaixonado acima da razão, e o amor romântico me preenche completamente.

Eu cubro a fonte do meu amor com uma tela para que possa me relacionar com ele acima dos meus desejos animalescos, acima do desejo de desfrutar. 2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 13/10/19, Preparação à Convenção da Europa

1 Minuto 1:17:35
2 Minuto 1:20:30

Meus Pensamentos No Twitter 12/09/19

Dr Michael Laitman Twitter

Uma resistência crescente da sociedade ao sistema global integral-natureza, leva a um declínio na produção, #desemprego, menor padrão de vida, uma reestruturação obrigatória dos sistemas financeiros, um orçamento involuntário e mais apertado para todos em tudo.

Do Twitter, 12/09/19

Nova Vida # 1148 – Como Despertar Amor Nos Relacionamentos Entre Casais

Nova Vida # 1148 – Como Despertar Amor Nos Relacionamentos Entre Casais
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Os casais precisam aprender a construir, inspirar e reviver seus relacionamentos amorosos, elevando-se acima do egoísmo. Precisamos aprender a entender nossa natureza humana egoísta e por que não podemos tolerar um ao outro. Os casais que desejam se submeter a esse processo precisam de orientação em um curso em grupo onde os participantes mostram um ao outro o quanto tentam superar seus próprios desejos em benefício do parceiro. O amor é como um animal e deve ser constantemente alimentado. Elevar-se acima do egoísmo abre novos horizontes de acordo com o princípio: “o amor cobrirá todas as transgressões”.

De KabTV, “Nova Vida # 1148 – Como Despertar Amor Nos Relacionamentos Entre Casais”, 01/08/19

Convenção Em Chisinau, Moldova

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 08/09/19

Acabamos de concluir uma enorme Convenção de Cabalá em Chisinau, Moldávia. Mais de 1.200 estudantes de língua russa vieram de diferentes países. Em nossa união, ao nos elevarmos acima do egoísmo, descobrimos a força superior e os atributos do amor e doação.

Canal De Notícias i24 News

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 15/08/19

Foi um prazer ter a equipe inglesa i24NEWS aqui hoje em nossa sede em Petah Tikva. Eles me entrevistaram sobre a singularidade do Bnei Baruch, como ensinamos a Cabalá e por que ela está se tornando tão popular em nosso tempo. Expliquei a diferença entre a Cabalá autêntica e outros ensinamentos. Conversamos sobre como a nossa organização recebe pessoas de todas as cores, gêneros e nacionalidades de todo o mundo.

Michael Laitman E Matt Beat Falam Sobre Antissemitismo

“Como Ser Feliz”

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 27/05/19

Um novo estudo sugere um método para parar o sofrimento: simplesmente não pensar em nós mesmos, mas nos outros. Mas este não é o caminho para ser feliz de acordo com a sabedoria da Cabalá (vídeo em inglês).

“Não Nos Esqueceremos Do Holocausto, Nem Porque Estamos Aqui” (The Times Of Israel)

O The Times of Israel publicou meu novo artigo: “Não Nos Esqueceremos Do Holocausto, Nem Porque Estamos Aqui

O Holocausto foi exagerado. Esta é uma crença contundente e preocupante expressa por um terço dos americanos de acordo com um novo estudo divulgado por uma organização judaica antes do Dia em Memória do Holocausto no próximo mês. Minimizar o impacto de tal atrocidade não é apenas atribuído às massas, mas também a alguns líderes, como o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que disse recentemente sobre esse assunto: “Podemos perdoar, mas não podemos esquecer”. Além das manchetes, a situação atual nos lembra que, se quisermos evitar que a história se repita, não devemos esquecer nosso papel: unir e difundir esse exemplo de unidade ao resto do mundo.

A falta de consciência sobre o assassinato de seis milhões de judeus sob o Terceiro Reich está crescendo. Sessenta e seis por cento dos millennials dos EUA não fazem ideia do que Auschwitz foi e representa com base neste relatório. A humanidade tem uma memória de curto prazo. Consequentemente, o antissemitismo continua reaparecendo, constantemente em mutação na Europa e na América, da direita e da esquerda. Ele se manifesta não apenas por meio de discursos de ódio, mas também por ataques físicos, suásticas traçadas em lares judaicos e vandalismo em cemitérios e lojas judaicas. A violência contra os judeus está em alta em todas as grandes cidades como Nova York, Berlim e Paris. É apenas uma questão de tempo até o próximo incidente doloroso irromper.

De acordo com a Cabalá, o antissemitismo é uma lei da natureza. Quando nós, os judeus, estamos separados e distantes um do outro, criamos uma força negativa no mundo, que se transforma em expressões e ações antissemitas. Por outro lado, quando nos unimos sobre conflitos e diferenças de opinião, uma força positiva se espalha no mundo que pode fazer maravilhas.

Portanto, o ódio irracional que está ficando mais forte hoje nos lembra da maneira mais difícil que temos um papel que não podemos ignorar: unir e espalhar esse exemplo de unidade para o resto do mundo. Mesmo que fiquemos felizes em evitar essa tarefa, é impossível. É o nosso destino; fomos escolhidos para iluminar a unidade entre as nações através da nossa unidade como povo. Como está escrito: “Se uma pessoa pega um feixe de juncos, não pode quebrá-los todos de uma só vez. Mas, tomado um de cada vez, até um bebê os quebrará. Assim, Israel não será redimido até que sejam todos um feixe” (Midrash Tanhuma, Nitzavim, Capítulo 1).

Portanto, não é coincidência que tenhamos sucesso contra todas as probabilidades de cumprir um papel específico. Somos uma nação que carrega dentro de si o ideal de amor por todos os povos do mundo. Nós nos tornamos uma nação baseada na regra do “ame seu próximo como a si mesmo”, e somente o retorno à realização desse princípio pode erradicar o fanatismo e o ódio contra nós. Como Rav Yehuda Ashlag (Baal HaSulam) escreveu, “a nação de Israel deveria ser uma ‘transição’… eles passam seu poder ao resto das nações” (“O Amor pelo Criador e Amor pelos Seres Criados”). Alcançar a unidade e transmiti-la à humanidade é o que os líderes mundiais e as pessoas em todos os lugares esperam e exigem de nós. Não devemos esquecer.

Amor Absoluto Ou Como Encontrar A Alma Gêmea

laitman_294.2Pergunta: Do ponto de vista da ciência, o amor que uma pessoa sente por outra não pe simplesmente um processo químico ocorrendo em seu corpo?

Resposta: Claro, estes são todos processos químicos.

Pergunta: O que é o amor na Cabalá?

Resposta: É um amor em outro nível. Mas, no final, ele é realizado em nós nos mesmos processos físicos e químicos. Somente na Cabalá ele é estudado a partir de sua fonte superior, de onde ele surge em nós.

De fato, tudo é determinado pelo que se chama “afinidade de alma”, isto é, o quanto nossas almas, nossos componentes espirituais, estão em um estado próximo um do outro no sistema comum de todas as almas do mundo. Assim, nos atraímos e nos encontramos.

Parece que é uma coincidência, que existem algumas circunstâncias. Não é nada disso. Não há coincidências no mundo. Apenas a raiz superior nos leva a algum tipo de movimento em direção ao outro. Isso nos obriga a prestar atenção uns aos outros e se aproximar. Em que nível e em que sentido nos aproximamos depende da qualidade de nossas raízes espirituais.

Pergunta: Como ocorre esta convergência espiritual?

Resposta: Uma pessoa em nosso mundo não sabe disso. Nós, como dizem, “cheiramos” um ao outro, estudamos um ao outro. Parece-nos que somos adequados ou não. Parece-nos que as circunstâncias levam a isso, e todos dizem: “Vocês são tão parecidos, semelhantes” e assim por diante. Este é todo o mundo de bonecos, o mundo de um jogo. Mas, na verdade, forças espirituais, raízes espirituais, determinam tudo.

Pergunta: Como uma pessoa procura por um parceiro espiritual?

Resposta: As pessoas não poderão. Elas não entendem. Nós estudamos isso na ciência da Cabalá e entendemos como funciona. Mas no nosso mundo, ainda não podemos perceber isso.

Pergunta: O amor é um relacionamento de almas?

Resposta: O amor é a atração de almas afins. Mas isso é amor espiritual e ideal.

Pergunta: O que é uma alma gêmea?

Resposta: Almas gêmeas são aquelas que estão em uma combinação muito próxima no mundo espiritual.

Existe uma alma comum. Nele, existem muitos bilhões de almas privadas que coexistem entre si em todos os tipos de combinações. Suas combinações determinam a convergência, separação e movimento, incluindo físico, em geral, todo esse movimento browniano entre nós em nosso mundo.

Pergunta: O nome “minha outra metade” implica uma alma gêmea?

Resposta: Este é o caso perfeito.

Pergunta: O que é a paixão?

Resposta: Paixão em nosso mundo é um sofrimento puramente egoísta, porque eu preciso de satisfação e não consigo encontrá-la. “Onde está a minha segunda metade que vai me preencher?” É como: “Onde está o meu jantar que quero comer que eu deveria ter?” É a mesma coisa. Também é o mesmo com sexo e com todos os outros preenchimentos.

Pergunta: Qual deve ser o princípio das relações de amor em termos da Cabalá?

Resposta: Este é um entendimento mútuo, a busca de um objetivo comum, no qual nos unimos como um. Mas apenas em um objetivo comum.

Pergunta: Esse objetivo pode ser qualquer coisa?

Resposta: Não, apenas o objetivo espiritual! Um objetivo espiritual é a união de nossas almas. Como o grande poeta inglês Chaucer escreveu: “Alcance a fusão de nossas almas no emaranhado de nossos corpos”. Ele riu disso – o que nós queremos.

Pergunta: Qual é a paixão (“sofrimento por amor”) em termos cabalísticos?

Resposta: É quando eu quero encontrar minha alma gêmea, incluir todas as outras almas do mundo, a fim de alcançar um estado de conexão espiritual entre nós, quando dou tudo, e através delas a entrego ao Criador. Isso é chamado de amor verdadeiro. Eterno.

Pergunta: Pode haver uma separação entre almas gêmeas, uma ruptura na comunicação? Por que isso ocorre?

Resposta: Eu não observei tais efeitos em nosso mundo. Ainda estamos em um estado em que o nosso mundo está quebrado, e isso apenas inicia sua abordagem ao mundo espiritual corrigido.

Nós definitivamente vamos entrar. A questão é quando? Chegaremos a um estado em que, simultaneamente, realizaremos ações em nosso mundo com base em ações espirituais. Então, nos apaixonaremos pela alma e uniremos “alma a alma” como dizem. Então tudo vai coexistir dessa maneira. Não consigo imaginar que a separação seja possível nesse estado.

Pergunta: Então a separação não existirá?

Resposta: Não. Isso é amor eterno!

De KabTV, “Notícias com o Cabalista Dr. Michael Laitman”, 28/02/18

Uma Bênção Para A Família?

laitman_547.06Pergunta: Eu posso pedir ao Criador uma bênção para minha família e amigos que não estão interessados na Cabalá?

Resposta: Você pode pedir, mas eu não sei no que isso resultará. Eu não acho que algo especial irá resultar porque o pedido deve ser um pedido de correção e você pede a melhoria de uma situação, mas a melhoria é impossível sem correção.

Pergunta: Eu posso pedir ao Criador que me envie a Luz para corrigir meu egoísmo?

Resposta: Sim, é possível, mas o seu pedido deve ser o mais altruísta possível.

Da Lição de Cabalá em Russo 04/11/18