Textos na Categoria 'Amor'

O Vírus Agora Também Atinge Crianças

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 10/05/20

Estamos vendo o surgimento de uma escalada esperada: o vírus está infectando crianças. Na Espanha, no Reino Unido e nos EUA, as crianças começam a adoecer e morrer. Ao mesmo tempo, estamos “reabrindo a economia”. Presos entre a cruz e a espada, temos que começar a pensar fora da caixa. Temos que começar a examinar os inúmeros estudos que provam que conexões sociais positivas produzem um sistema imunológico mais forte.

Hoje, quando estamos todos interconectados, quando, como disse Andrew Cuomo, “um surto em qualquer lugar é um surto em todo lugar”, precisamos cuidar um do outro. Temos que entender que, se não fizermos isso, começaremos a perder não apenas nossos pais, mas também nossos filhos.

É verdade que não podemos encerrar a economia indefinidamente, mas podemos e devemos aprender como abrir nossos corações uns aos outros. Nós devemos, porque nossas vidas dependem disso. Nós devemos, porque a vida de nossos filhos depende disso. Precisamos aprender a pensar um no outro, porque em um mundo de ódio, apatia e alienação, não pode haver vida.

Ficar Alerta

laitman_207Rabash, “Artigo 24”: Você deve sempre estar em alerta, tanto quando sente o estado do dia, como quando sente o estado da noite. Você é obrigado a despertar o coração de seus amigos e, graças a isso, terá a honra de despertar o amor do Criador por nós.

Se, apesar de sentir dia ou a noite, bom ou mau, entendimento ou incompreensão, você sempre pensa não em si mesmo, mas em despertar o coração de seus amigos, então definitivamente segue em frente.

Apesar de qualquer confusão, mal-entendido ou, inversamente, parecer tudo claro e o desejo de descobrir o que há no mundo espiritual, a conexão entre os amigos sempre permanece mais importante. É na conexão entre eles que você começará a sentir o Criador.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 01/03/20

O Criador Ouve Todas as Orações

624.02Pergunta: Dizem que o Criador ouve todas as orações. O que isso significa?

Resposta: O Criador ouve todas as orações, independentemente do nível em que uma pessoa está ou como se avalia: mais alto, mais baixo, médio, isso não importa. Se o pedido dela é se aproximar da propriedade do Criador, ela evoca a luz superior que a corrige e ela ascende.

Observação: Acontece que existe alguma força absoluta e superior, uma fonte ou energia primária. Eu posso evocar essa energia na medida em que desejo ser como ela. No entanto, não sei o que é essa força.

Meu Comentário: Para isso, você deve orar; isto é, você precisa descobrir quem você é e que tipo de energia ela é, quão diferente você é, e como você pode se voltar a ela, como pode aumentar seu desejo de se tornar como ela, para que ela o afete e o corrija.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 01/04/19

Reavaliando Os Desejos

laitman_624.04Comentário: Depois que comecei a estudar Cabalá, muita coisa mudou na minha vida. Eu reavaliei meus valores e desejos.

Minha Resposta: De fato, uma pessoa que começa a estudar Cabalá está pronta para diminuir suas expectativas desta vida para um nível mínimo normal. Comida, abrigo e família são tudo o que ela precisa no nível corporal.

Você não deve estar correndo atrás de objetivos corporais. Você deve ansiar pela consecução do estado perfeito e eterno, que você vê à sua frente possível.

Tudo o resto é temporário e desaparecerá de qualquer forma. A esse respeito, a sabedoria da Cabalá ajuda a pessoa a se posicionar corretamente em relação aos valores que ela pode obter em nosso mundo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 26/01/20

A Terra De Israel: Dispersão E Assimilação, Parte 1

laitman_746.03Quem Compra Um Escravo Hebreu É Como Se Comprasse Um Mestre Para Si Mesmo.

Comentário: Depois de entrar na terra de Israel, a nação seguiu por vários milhares de anos sem um rei ou um exército em ação. Havia uma maneira especial de tratar mulheres, crianças e até escravos. De acordo com a lei, era possível manter um escravo por até seis anos, após os quais ele tinha que ser libertado.

Mais importante, se um mestre tivesse apenas uma almofada, ele teria que deixar o escravo usá-lo. Tal atitude desafia toda lógica.

Resposta: Isso significa que a vida de um escravo não pertencia ao mestre. Um escravo só poderia ficar com ele por um certo período de tempo. De certa forma, um mestre pagava por seu trabalho dentro de uma estrutura estrita de regras e poderia exigir apenas uma certa quantidade de esforço em troca. Em todo o resto, essa pessoa não era escrava, mas uma parceira para ele, até um amigo que morava com ele, alguém que o mestre tinha que cuidar.

Como está escrito: “Quem compra um escravo hebreu é como se comprasse um mestre para si mesmo”. Isso significa que um escravo não era um tipo de “animal de rua” com o qual o mestre podia fazer o que quisesse, diferente da maneira como os escravos ou prisioneiros eram tratados em outros países.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, 08/07/19

“É Importante Ter Amor Na Vida?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora:É Importante Ter Amor Na Vida?

O princípio do amor, ou mais especificamente, amar os outros como a si mesmo, é conhecido por todos, mas há muita confusão em torno dele.

Há um acordo geral entre a maioria das pessoas de que precisa haver amor entre as pessoas, embora vejamos que algumas pessoas estão dispostas a eliminar grandes porções da humanidade em nome do amor. É ainda mais surpreendente o quão vagamente esse princípio se reflete em diferentes religiões.

Como resultado, não estamos muito preocupados em amar um ao outro de fato. Somos criados por uma infinidade de influências que negligenciam completamente a questão de como podemos alcançar o amor verdadeiro entre as pessoas.

Portanto, a pergunta aqui está correta, e devemos definitivamente parar e prestar atenção a ela: é importante ter amor na vida? O amor é realmente tão importante?

Talvez seja suficiente ensinar moral às crianças e ter uma atmosfera geral de respeito entre os adultos? Ou o amor aos outros deve, no entanto, ser o objetivo da vida, que lutamos para alcançar a cada momento e com o qual estamos preocupados em alcançar todas as pessoas e todos juntos igualmente? Talvez, se estabelecermos o amor por outras pessoas, todas igualmente, como nosso objetivo, e tentarmos alcançá-lo da maneira mais rápida possível, poderemos poupar muito sofrimento à humanidade e, além disso, experimentar vidas com muito mais satisfação e felicidade?

Portanto, essa é uma pergunta extremamente importante. Se discutirmos o sentido da vida, o propósito para o qual entramos em nosso mundo, por que negligenciamos tanto esse princípio?

Em essência, estamos extremamente longe de entender o fato de que esse princípio é a lei universal do universo e da natureza. Todas as outras leis que conhecemos, e especialmente as que não conhecemos, giram em torno desse eixo.

Se quisermos entender a nós mesmos e ao mundo em que vivemos, temos que alcançar as leis da natureza, que são fundamentalmente leis de amor e conexão. Sem alcançar o amor pelos outros, ou como foi escrito: “Ame o próximo como a si mesmo”, não conseguiremos descobrir quem ou onde estamos.

O amor é a chave que nos permite ver com precisão toda a imagem da realidade, entender, sentir e ser incluído nela, e usá-la para a realização pessoal.

Ao adquirir amor pelos outros na prática, alcançamos a qualidade do Criador. Outras leis são apenas facetas e expressões parciais dessa lei fundamental da realidade. É semelhante a como a lei da gravidade pode ser expressa de diferentes maneiras, mas como um todo, sempre determina como um objeto é atraído por outro.

Há um fenômeno geral e há casos particulares. Existe uma lei de doação universal e, para nós, ela é principalmente expressa como o princípio social: “Ame o seu próximo como a si mesmo”. Ao realizar esse princípio na sociedade, cumprimos a lei universal. Ele nos controla e, se quisermos organizar bem nossas vidas, precisamos aspirar à sua realização.

“Satanás Realmente Existe?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora:Satanás Realmente Existe? 

Satanás é a força egoísta humana, ou seja, o desejo de desfrutar às custas dos outros, que compreende a natureza de cada pessoa.

A sabedoria da Cabalá diz muito sobre essa força em livros como a Torá e O Zohar. Por exemplo, a palavra “Satanás” se conecta à mesma raiz que a palavra hebraica “Soteh“, que significa “desvio” e “Masit“, que significa “incitação”. É uma força que desvia a pessoa do caminho correto – uma conexão positiva com outras pessoas em amor e doação mútua.

Essa força chamada “Satanás” está enraizada em cada pessoa e é impossível nos livrarmos dela. O ego humano tem muitas manifestações diferentes, mas especificamente a que nos desvia da conexão positiva entre si é chamada “Satanás”.

Para nos libertarmos de seu controle sobre nós, precisamos nos envolver ativamente em nossa sociedade, construindo conexões positivas sobre ela.

Essa força sempre existirá e constantemente gerará discórdia entre nós. No entanto, quando alcançamos um estado positivamente unificado, todas as formas satânicas que nos impediram serão adicionadas aos nossos esforços para conectar-se positivamente e servirão para aumentar a força positiva de conexão entre nós.

Precisamente devido ao motor em constante movimento do ego humano que tenta nos manipular a cada momento, nos fazendo querer nos separar em vez de nos conectar, e nos afundando cada vez mais profundamente em nós mesmos, em vez de aplicar esforços para sair de nós mesmos e nos conectar com os outros, então, graças a esse ego, ficaremos cansados ​​dele, um estado chamado “o reconhecimento do mal”, e logo nos forçaremos a nos aproximar um do outro.

Nesse momento, Satanás se tornará uma força positiva. É, em última análise, o que nos ajudará a entender nossa necessidade de conexão e a forma correta que nossa conexão precisa adquirir.

O Método De Correção, Parte 10

laitman_944Quando A Pessoa Segue As Leis Da Natureza

Pergunta: Se eu tiver o cuidado de que meus amigos com a mesma opinião alcancem o Criador e essa seja a melhor coisa que posso fazer por eles, é suficiente? Isso significa que eu não deveria me preocupar em realizar seus muitos outros desejos?

Resposta: Não. Dizem que o aspecto material de um amigo é mais importante que o espiritual.

Observação: Eu não posso nem suprir meus próprios desejos materiais, e menos ainda o do meu amigo!

Meu Comentário: Isso se refere a uma sociedade que existe apenas para atingir o Criador. Então, todos os seus membros estarão em um estado de garantia mútua (Arvut) entre si quando viverem apenas com isso.

Tudo o que eles precisam para a alimentação, para a vida, chamadas de “condições necessárias à existência”, eles obtêm juntos. Eles se ajudam nisso. Eles sempre terão o suficiente de tudo, porque cumprirão as leis da natureza.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 07/02/19

Coração Mais Duro Que Pedra

laitman_962.3Dizem que o Criador está próximo daqueles cujos corações estão quebrados, e meu coração quebra quando entendo que não posso quebrá-lo. Eu preciso trabalhar muito para concordar que meu coração é realmente tão duro quanto uma pedra, e apenas o Criador pode quebrá-lo, e somente através da dezena, dos amigos. 1

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 06/12/19, “A Condição de Elevar-se Acima do Seu Círculo”

1 Minuto 1:11:19

O Método De Correção, Parte 3

laitman_565.01Ame Seu Próximo

Pergunta: O objetivo da criação é tornar-se como o poder geral da natureza, o Criador, em termos de propriedades. Sua propriedade é doar.

Baal HaSulam escreve em seu artigo, “Amor ao Criador e Amor aos Seres Criados”, que a pessoa não pode simplesmente pular e adquirir a propriedade do Criador, porque ela pode se enganar.

Para garantir que eu realmente alcance essa propriedade, uma imagem do nosso mundo foi criada com todos os tipos de criações: inanimado, vegetativo, animado e, o mais importante, humano. Eu devo corrigir minha atitude em relação às pessoas.

Portanto, como está escrito em todas as fontes originais, a lei básica é “Ame o seu próximo como a si mesmo”. O que isso significa? Todo mundo entende isso à sua maneira.

Resposta: “Ame seu próximo como a si mesmo” é a meta que uma pessoa deve alcançar se trabalhar na sua correção. Esse objetivo é muito distante, mas no início existem outros estágios preliminares de correção.

“Ame seu próximo como a si mesmo” significa que, assim como hoje eu me amo e instintiva, consciente e inconscientemente, me coloco à frente de todo o mundo e somente através de mim percebo esse mundo, e apenas de mim mesmo em diante eu olho o mundo, e apenas para o meu eu trabalho e faço tudo, devo mudar a mim mesmo pelo mundo inteiro, trabalhar apenas para melhorar o mundo e sentir apenas dor como se fosse meu pequeno filho amado.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá, 07/02/19