Textos na Categoria 'Alma Coletiva'

Duas Encarnações De Uma Grande Alma

Baal HaSulam é o maior Cabalista da nossa época. É muito difícil falar de uma força tão grande porque não entendemos realmente o que significa ser um Cabalista. Ele vive junto a nós e, ao mesmo tempo, em um mundo diferente. Um Cabalista vive de fato em dois mundos.

Para um Cabalista, não há confusão. Ele vê o mundo superior e o mundo inferior. Mas o que mais o interessa é sua interdependência: como é possível fazer correções no mundo superior a partir do mundo inferior, de modo que ele influencie novamente o mundo inferior e o nosso mundo suba para o nível superior. Essa é a tarefa de cada Cabalista.

Um Cabalista vem do desejo que o caracteriza no sistema geral da alma chamado “Adão”. Cada um de nós tem uma raiz diferente. Isso se chama “ponto de referência” ou “ponto no coração”. è por isso que cada um revela o mundo superior de sua maneira única.

No entanto, todos os pontos do coração revelam esse sistema de forma relativamente similar. Porém, todos aqueles que escreveram antes de Baal HaSulam, por exemplo, tiveram dificuldade em escrever um comentário ao Livro do Zohar.

Antes do surgimento do Livro do Zohar, ninguém conseguiu escrever nada parecido, apesar do fato de que muitos Cabalistas sabiam mais do que o Rabi Shimon. Eles simplesmente não podiam descrevê-lo como ele.

Isto é, na Cabalá existem muitas dessas condições: você pode ser ótimo, um gênio espiritual, mas não pode descrever nada, simplesmente não tem a capacidade.

Mas Baal HaSulam tinha essas duas qualidades. É incrível! Em toda a história da Cabalá, praticamente não houve um Cabalista com tal habilidade.

Moisés foi o maior Cabalista, e os Cinco Livros escritos por ele estão escritos de tal maneira e em tal linguagem que todos podem interpretá-los da maneira que quiserem.

E o que o Ari escreveu no seu trabalho, A Árvore da Vida, não pode ser entendido; aqui, é necessária uma clara conquista do mundo espiritual para a pessoa inclusive começar a entender o que ele está falando. Nesse livro, dados puramente físicos são apresentados, assim como em qualquer livro de física.

Por isso, quando o Ari começou a ensinar, o único que conseguia apreciá-lo era um grande Cabalista de seu próprio tempo, o Ramak. Ele também enviou todos os outros alunos para o Ari, enfatizando que esse material era algo novo. Mas nem eles, nem ele, conseguiram entender o sistema do Ari, nem mesmo até o dia em que morreu. E isso ocorre porque o Ramak pertencia à geração anterior de almas, aquelas que vieram a este mundo antes do Ari.

É por isso que Baal HaSulam diz abertamente: “Tudo o que eu consegui, eu consegui seguindo a alma do Ari encarnando em mim”, em outras palavras, ele era a próxima encarnação do Ari. O que se entende aqui não é o corpo físico, uma vez que ele não existe e nem o nosso mundo. O único que existe é o desejo quebrado e disperso em um enorme espaço egoísta.

Nesse espaço há gotas, como passas em um bolo que tem inclinações para a unidade, para a adesão ao Criador. Mas nós não sentimos essas inclinações porque existimos em um oceano de egoísmo, nos sentamos nessa massa, é por isso que nem sentimos o nosso ego. Cada “passinha”, cada ponto do coração, sofre todos os tipos de correções.

Baal HaSulam passou a ser o resultado dessa mesma “passinha”, que foi o Ari, a mesma alma que era o Ari, que continuou seu trabalho. Isso é chamado de “encarnação”. Em outras palavras, essa não é uma alma separada, mas essa mesma alma continua seu trabalho, apenas sob diferentes condições, em uma geração diferente.

E o que significa “geração”? Não é o que acontece conosco em nosso mundo. Quando muitos pontos no coração, embriões de uma alma, mesmo que eles estejam mudando constantemente, enquanto ainda existem em um tipo de conexão errada entre si, eles se imaginam ostensivamente experimentando nosso mundo.

É por isso que é muito importante que pensemos não neste mundo, apresentando-se através de nossos cinco sistemas sensoriais de animais, mas sim no que está acontecendo através do ponto no coração.

Pergunta: Quando uma alma reencarna, a individualidade é preservada?

Resposta: A alma envolve várias condições externas. O Ari trouxe para o nosso mundo a Árvore da Vida. Na próxima vez que o mesmo Ari veio, ele se chamou Baal HaSulam e trouxe às nossas vidas o Talmud Eser Sefirot.

Pergunta: Em outras palavras, ele possuía o mesmo nível espiritual de realização do Ari?

Resposta: Ainda maior.

Da Lição em Russo, 16/10/16

“A Próxima Revolução Antinacional”

laitman_264_01Opinão (Robert Schiller, prêmio Nobel de Economia, Professor de Economia na Universidade de Yale, autor): “Nos últimos séculos, o mundo tem experimentado uma sequência de revoluções intelectuais contra a opressão de um tipo ou outro. Estas revoluções operam nas mentes dos seres humanos e estão espalhadas – por fim, na maior parte do mundo – não pela guerra (que tende a envolver múltiplas causas), mas pela tecnologia da linguagem e da comunicação. …

“Eu acho que a próxima revolução, provavelmente em algum momento do século XXI, vai desafiar as implicações econômicas do Estado-nação. Ela irá se concentrar na injustiça que decorre do fato de que, inteiramente por acaso, alguns nascem em países pobres e outras pessoas em países ricos. À medida que mais pessoas trabalham para empresas multinacionais, conhecem e encontram mais pessoas de outros países, nosso senso de justiça está sendo afetado.

“O Panfleto, Senso Comum, de Thomas Paine, um enorme bestseller nas Treze Colônias quando foi publicado em janeiro de 1776, marcou outra revolução, que não era idêntica à Guerra Revolucionária contra a Inglaterra que começou no final daquele ano (e teve múltiplas causas). O alcance do Senso Comum é imensurável, porque ele não foi apenas vendido, mas também lido em voz alta em igrejas e reuniões. …

“O mesmo poderia ser dito da abolição gradual da escravatura, que foi principalmente  alcançada não pela guerra, mas por um reconhecimento popular, emergente de sua crueldade e injustiça. …

“Todas as últimas ‘revoluções por justiça’ se originaram de uma melhor comunicação”.

Meu Comentário: Tudo depende das conexões entre as pessoas. Quando elas começam a sentir que pertencem a um todo maior que se manifesta nelas inconscientemente como a força que as administra, o Criador aparece nelas. Assim, o intelecto crescente aparece no reconhecimento da dependência, nos novos significados que emergem a partir da descoberta da conexão entre nós, o que não está claro no momento; é a revelação da conexão entre todos, o sistema de Adão (Homem).

Por Que Eu Recebo Tudo Isso?

laitman_555Pergunta: Por que os inúmeros problemas caem sobre aqueles que vivem virtuosamente, nunca fazem mal a ninguém, e fazem todos os esforços para ajudar os outros? É uma punição por suas vidas passadas?

Resposta: As pessoas trouxeram muitas teorias sobre punições por suas vidas passadas e recompensas futuras. Na verdade, ninguém sabe por que nós recebemos golpes do destino.

Nós todos dependemos uns dos outros. Todos nós estamos numa rede. Todos nós representamos a alma comum de Adão; nós somos um todo! O sistema global em que existimos é chamado de “Adão”.

Cada uma das partes do sistema é responsável pelas outras. Nosso corpo funciona de forma semelhante: se houver uma ferida no pé, ela machuca todo o corpo e não consigo pensar em nada além da ferida. Nesse caso, a cabeça e os nervos dependem da ferida do pé. A nossa interdependência se estende a esse grau.

O nosso mundo é um sistema integral. É por isso que é necessário aperfeiçoar o mundo inteiro, consertar a nossa inclusão um com o outro e com o resto das almas. Se você fizer isso, começará a se sentir num estado perfeito e totalmente confortável.

Pergunta: O que significa a correção da nossa inclusão em outras almas?

Resposta: Significa o estado de “ama o teu próximo como a ti mesmo”. Antes de nos corrigir de forma completa, total e mútua, continuaremos a fazer perguntas sobre os motivos para aflições terrenas sem sermos capazes de encontrar respostas adequadas.

Da Lição de Cabalá em Russo 27/09/15

O Mundo Físico E O Mundo Espiritual

Laitman_712_03Pergunta: Como o mundo físico influencia o mundo espiritual?

Resposta: Ele não influencia. Tudo desce de cima para baixo: o mundo superior afeta o inferior. Mas, sob certas condições, nós podemos influenciar o mundo superior, e, com isso, o mundo material.

À medida que corrigimos nossos desejos egoístas, afetamos as propriedades que dominamos – as propriedades de doação e amor. Ao combinar essas propriedades com as propriedades altruístas da alma comum, com isso influenciamos o impacto que ele tem sobre o nosso mundo.

Pergunta: Existe perigo de que, ao se aproximar do Criador e dominar o sistema de governo, os Cabalistas possam abusar de seu conhecimento?

Resposta: Isso é impossível, porque quando você cai da propriedade de doação e amor você perde imediatamente a sua conexão com o mundo superior e, portanto, o seu impacto em nosso mundo.

Da Lição de Cabalá 11/10/15

O Pecado De Adão É A Causa De Todos Os Nossos Problemas

laitman_929Pergunta: Por que nestes dias, desde o início de Rosh Hashanah, um ambiente completamente único é sentido?

Resposta: Estes são dias de julgamento, e nós vemos isso quando olhamos para os eventos que estão acontecendo na Europa e Israel. O mundo requer nossa correta participação.

Nos dias de julgamento, precisamos julgar a nós mesmos, nosso comportamento, nossos atos, para esclarecer a causa de todos os fracassos e do destino desfavorável.

Sempre é necessário examinar a nós mesmos em relação à origem, e nossa origem é Adam HaRishon (o Primeiro Homem). O pecado de Adam HaRishon é a razão para tudo o que aconteceu depois.

Vinte gerações depois de Adão, um dos grandes sábios da antiga Babilônia, Abraão começou a correção do pecado de Adam HaRishon. Ele convocou para que todos os Babilônios se unissem e superassem o ódio mútuo, que é chamado a Torre de Babel que levou a uma crise.

Alguns dos Babilônios ouviram o chamado de Abraão e se juntaram a ele. Abraão ensinou seus alunos “a amar o próximo como a si mesmo” (Levítico 19:18), de modo que o amor cobrirá todos os crimes, todo o ódio. Então Abraão reuniu um grupo que mais tarde evoluiu para o povo de Israel.

Esses eventos estão diretamente relacionados ao que está acontecendo hoje. Após tantos acontecimentos que temos experimentado ao longo da história, ainda estamos na mesma situação de Adam HaRishon; nós devemos corrigir seu pecado.

O povo de Israel foi escolhido dentre todos os outros povos para essa finalidade, porque eles tinham o desejo de unidade, espiritualidade.

Este é um povo único, com um único desejo, uma preparação especial da mente e da alma que pode atingir tal unidade entre eles que unirá o mundo inteiro. O grande Cabalista Baal HaSulam escreveu sobre isso no artigo, “Introdução ao Livro do Zohar”.

O pecado de Adão é a base da separação da humanidade, todos os seus sofrimentos e problemas. Todos os nossos problemas vêm deste pecado, razão pela qual um grande desejo, uma só alma, destruiu-se numa multiplicidade de fragmentos. Em cada um de nós existe um pequeno fragmento da alma coletiva.

Se oito bilhões de pessoas vivem no mundo hoje, há uma parte da alma de Adam HaRishon, de Adão em cada uma delas. Portanto, nós precisamos nos conectar, para que todas estas partes se fundam.

Mas a realização dessa função não é imposta aos oito bilhões, mas ao povo de Israel. Se o povo de Israel se corrigir e unir de acordo com as condições do “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”, todas as nações do mundo serão automaticamente integradas dentro dele.

Isso é especificamente o que Abraão ensinou aos Babilônicos antigos que se juntaram a ele e criaram o povo de Israel. Eles foram escolhidos de toda a humanidade que existia até então, quando pela primeira vez, a quebra, a primeira crise após a quebra de Adão foi descoberta.

Abraão reuniu em torno dele todos aqueles que queriam corrigir o pecado primordial. Estas eram pessoas únicas que ansiavam pela meta da criação, a realização do sentido da vida, e Abraão as ensinou o método de conexão e unidade.

Do Programa da Rádio Israelense 103FM, 20/09/15

Mais Uma Vez Todo Mundo Vai Se Tornar Um Único Povo

Nas Notícias (cont.ws): “Esta revolução, muitos pesquisadores chamam de catástrofe demográfica, na medida em que a região europeia parou a reprodução de sua população. Em 2050, excluindo a imigração, em vez dos atuais 728 milhões, o continente europeu terá 600 milhões de habitantes. Isso é equivalente à perda da população que vive hoje na Alemanha, Polônia, Dinamarca, Noruega, Suécia e Finlândia, juntas. A última vez que uma redução tão significativa na população foi observada na Europa foi durante os anos da peste, de 1347 a 1352. …

“Naturalmente, isso leva à incapacidade da UE de manter a integridade da estrutura social existente: a força de trabalho em breve será muito pequena, já que questiona a própria preservação do sistema de previdência social. Enquanto as muitas gerações que nasceram na explosão demográfica após a Segunda Guerra Mundial ainda estão trabalhando na Europa, quando se aposentarem, o sistema vai mudar radicalmente….

“A condição mais importante para evitar isso é um fluxo constante e crescente de imigrantes. …

“Como resultado desses processos nos países Europeus, há uma profunda reestruturação etnocultural, que se torna cada vez mais como um caldeirão de culturas’ (o conceito da mistura total de nações e raças…). Os europeus estão sendo substituídos por outros grupos étnicos, que se misturam, e estão formando uma ‘nação de imigrantes’ ou ‘novos nômades’”.

Meu Comentário: Tudo isso é completamente compatível com a tendência de toda a matéria se fundir num único conjunto, na imagem de Adão (Homem), conforme descrito na sabedoria da Cabalá.

Material Relacionado:

 

Ao Corrigir Todos, Você Se Corrige

laitman_929Baal HaSulam, “600 Mil Almas”: “Mesmo que um homem viesse diante do seu Mestre em completo arrependimento, o Rei Messias viria de uma só vez”. Isso significa que quem quer que fosse, mesmo que fosse apenas um homem na geração recompensado em estender essa alma por si mesmo, ele seria capaz de recompensar toda a sua geração, já que todos que são obrigados, isentam o público através de seu dever, e ele pode fazer muita oração e se manter até recompensar toda a sua geração.

No artigo “600 mil almas”, Baal HaSulam nos fala sobre a estrutura da alma na sua forma integral e completa, quando todas as suas partes estão mutuamente interdependentes, quando não são partes separadas, mas toda uma estrutura que vemos como separada, quebrada e espalhada a grandes distâncias somente por causa do nosso ego corrompido.

A verdade é que todos nós estamos num sistema maravilhoso, numa só alma chamada Adão. A princípio essa estrutura foi chamada de Adam HaRishon (primeiro homem), e foi a estrutura que o Criador criou, e depois ela quebrou.

Nós temos que reconstruir esta estrutura, o que significa alcançar a mesma sensação, o mesmo reconhecimento, mas por nós mesmos. Essa é a razão de não alcançarmos a forma de Adão HaRishon, mas a forma de Adão que é 620 vezes mais entendimento e que sente o Criador dentro de si.

Como todas as partes são interdependentes e conectadas entre si, cada um corrige todas, porque uma parte não pode ser corrigida sem corrigir a sua incorporação em todas as outras partes, até que todas respondam a ela e sejam incorporadas nela.

Esta é a razão pela qual cada parte se torna completa apenas se toda a estrutura é completa. Nesta estrutura existem diferentes papéis importantes, mas esses papéis são desempenhados na incorporação mútua. Há profetas e Moisés como seu chefe, sacerdotes e levitas – Cabalistas de todas as gerações que já atingiram a realização de toda a alma e estão incorporados nela, o que significa em papéis que são diferentes níveis espirituais de acordo com sua importância no sistema.

Existem várias fases na incorporação mútua: três vezes dois mil anos, ou 125 níveis. Cada um tem que ser corrigido para que todos possam ser corrigidos. Só se cada um corrige todos, exceto a si mesmo, pode, assim, se corrigir. Esta é a sua intenção.

Ele tem que se submeter diante de todos para corrigir todos. Este é o seu papel em cuidar deles, na aceitação, na submissão. Por outro lado, ele tem que se elevar acima de todos, a fim de ver que todo mundo depende dele. Afinal de contas, o Senhor o escolheu e ele tem que se corrigir, porque ninguém mais pode corrigir sua parte.

Não faz diferença quem ele é: se aquele sentado atrás da pedra do moinho ou um príncipe. Depois de tudo, há uma correlação entre e as Luzes e os vasos, e no vaso geral todas as partes são igualmente importantes no que se refere ao fim da correção. Se uma parte não for corrigida, a sua incorporação com todas as outras partes não é corrigida.

Consequentemente, todas as outras partes não são corrigidas por causa dessa parte e não podem corrigir a sua incorporação nas outras partes também. É uma reação em cadeia, e, por fim, todo o sistema pode ser danificado como resultado de um componente pequeno não corrigido.

Da Preparação para a Lição Diária de Cabalá 21/03/14

O Mundo De Uma Única Alma

laitman_944Baal HaSulam, “A Paz”: Assim, em nosso mundo, não há novas almas da forma como os corpos são renovados, mas apenas certa quantidade de almas que encarnam na roda da transformação da forma, porque cada vez elas vestem um novo corpo e uma nova geração.

Portanto, no que diz respeito às almas, todas as gerações desde o início da Criação até o fim da correção são como uma geração que estendeu a sua vida ao longo de vários milhares de anos, até que se desenvolveu e tornou-se corrigida como deveria ser.

E o fato de que, por enquanto, cada uma mudou seu corpo milhares de vezes é completamente irrelevante, porque a essência do próprio corpo, chamada de “a alma”, não sofre nada com essas mudanças.

Pergunta: Como a população na Terra continua crescendo se o número de almas que reencarnam de uma geração para a outra é fixo?

Resposta: As almas são divididas de acordo com o número de corpos. Basicamente, há uma alma que é dividida em muitas partes, mas essa divisão não existe realmente e nós só a percebemos dessa maneira.

Na verdade, a reencarnação é uma mudança de forma do desejo de receber. Há muitas dessas reencarnações em cada momento.

Há apenas uma alma, que parece quebrada. Nós vemos que ela está dispersa em diferentes corpos e dividida em sete bilhões de pessoas e, além disso, há também animais, plantas e pedras inanimadas. O mundo inteiro é parte do desejo de receber que sofre alterações ou reencarnações em seu desejo.

Um Cabalista escreve sobre as reencarnações do desejo corrigido que está equipado com um Masach (tela) anti-egoísta.

Pergunta: Portanto, qual é o significado do mundo corpóreo que vemos, transformando-o no tempo?

Resposta: O significado deste mundo é usá-lo corretamente para ascender ao nível espiritual, isto é, adicionar a essência espiritual à imagem corporal que vemos. Com isso nós queremos santificar esse mundo e ele se torna espiritual.

Nós descobrimos as conexões entre todas as partes da criação: inanimada, vegetal e animal da natureza, e mais importante, a falante, que estão cada vez mais conectadas por laços de amor e apoio mútuo até chegarmos à imagem de uma única realidade completa.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 21/06/15Escritos do Baal HaSulam

Trabalho Na Geração Do Messias

laitman_281_02Todo o trabalho até a geração do Messias é na auto-anulação, embora haja diferenças de acordo com o destino de cada alma. Em cada geração há almas elevadas que têm missões especiais.

Isto continua até chegarmos ao tempo do Messias, em que estamos hoje. O mundo inteiro torna-se uma alma, uma família, e então temos que executar ações de acordo com o tempo em que vivemos.

Isso não significa que temos que sentar e esperar o Messias, e tendo a esperança de algum milagre de Cima. Não existem milagres. Há apenas um milagre: a centelha que desperta em uma pessoa. Tudo o resto depende de seus esforços e do seu trabalho, e não há aqui nenhuma concessão por parte do sistema superior. Nossa missão é atrair a Luz que Reforma para nós mesmos e corrigir a incorporação de tudo em tudo.

Hoje isso é cumprido pela disseminação, usando todas as oportunidades que temos. Afinal, é a ação mais real e prática de correção que podemos realizar. Esta é a razão porque não podemos escapar deste trabalho. Nós temos que entender que todo o nosso estudo e todos os sistemas que construímos se destinam apenas a continuar a disseminação do método de correção e conexão.

Esta é a parte principal de nosso trabalho, através do qual seremos recompensados com uma alma corrigida e alcançaremos a forma de Adam (homem). Então vamos descobrir qual é a altura das 600.000 almas que formam essa Malchut. Todas as almas de Israel estão incluídas em Malchut do mundo de Atzilut e se elevam com ela à altura de GAR de Atzilut, chamada 600.000, que é 620 vezes maior, ou a realização completa da mínima Luz de Nefesh de Nefesh de Nefesh até à realização da completa Luz de NRNHY.

Este é o nosso trabalho, e o mais importante é não esquecer que a nossa incorporação mútua é a realização da correção. Sua incorporação prática é a incorporação de toda a nação, como se diz: “O Criador habita entre o Seu povo”. É lá que encontramos nossa correção e a correção de nossa alma.

Não podemos esquecer que isso requer um trabalho contínuo e a preocupação com as pessoas. Existem diferentes níveis aqui: a natureza inanimada, vegetal e animal, e homem; até mesmo um pobre mendigo é tão importante quanto um príncipe. Aqueles que estão no nível de toda a nação têm o poder de sua grande massa de bilhões de pessoas. No nível vegetal há menos partes e há ainda menos no nível animal, enquanto que no nível humano existem apenas algumas.

Por fim, nós nos encontramos com o mundo inteiro, com todas as pessoas de todos os tipos que mais tarde vão ser esclarecidas. Não podemos identificá-las imediatamente. Nós vemos que as pessoas são acesas no início e depois esfriam, ou seguem o caminho correto ao longo de uma linha muito fina e depois, de repente, se desviam e são atraídas para uma direção desconhecida.

Nós temos que cuidar de todos, como crianças, até que eles cresçam. Nós devemos nos lembrar que é realmente graças a esses cuidados que podemos nos corrigir e crescer. Nós só podemos alcançar uma alma pela disseminação; essa é nossa missão.

Da Preparação para a Lição Diária de Cabalá 21/03/14

As Doze Tribos Da Alma Comum

Dr. Michael LaitmanA Luz emana do Oriente, porque ali o sol nasce. De lá vem o vento oriental, o mais nocivo de todos os ventos. Do oeste vem neve, granizo, calor, geada e chuvas pesadas.

O Sul, uma fonte de bênção de orvalho e chuva, é a fonte do orvalho abençoado e da chuva. Do Norte é enviado a “escuridão” e as forças maliciosas.

(A Torá, “Bamidbar”)

A localização das bandeiras (estandartes) dos acampamentos dos judeus corresponde aos quatro lados da Luz.

O sistema unificado chamado a alma comum consiste em doze partes (as doze tribos) que se relacionam e estão conectadas entre si de acordo com os quatro lados do mundo que significam as quatro partes – Hochma, Bina, Zeir Anpin e Malchut.

E as bandeiras devem ficar umas diante das outras:

Bina – Hochma

Malchut – ZeirAnpin

Cada parte é composta de 3 linhas, com um total de 12 partes (12 tribos). Sua localização representa o emparelhamento do vaso da alma comum.

A Torá especifica sob quais bandeiras elas devem estar. A bandeira simboliza o propósito particular de cada campo que tem suas próprias características e propriedades. Por conseguinte, o objetivo comum é expresso nelas num foco ligeiramente diferente, a partir de um ângulo diferente.

Como exemplo, o corpo humano é constituído por vários órgãos. Cada um a sua própria maneira detecta os movimentos do corpo, apoios, etc. Do mesmo modo, graças à variedade de propriedades e a maneira como se conectam entre si, as propriedades da força geral, do Criador, são reveladas.

A propriedade de doação se revela como resultado de enormes diferenças egoístas. A doação é tão absoluta como o amor de uma mãe: faça o que quiser; eu ainda amo você.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 24/12/14